Manuel Rosa e os “sem cabeça” onde não cabe Colombo

Este tópico está classificado nas salas: Genética | Pessoas

Manuel Rosa e os “sem cabeça” onde não cabe Colombo

#298298 | tmacedo | 26 Fev 2012 16:02

Manuel Rosa,

Este espaço é, não para discutir Colombo nem tecelões genovezes que aqui não cabem, mas a sua tese “Sem Cabeça”.

Como tal temos de começar pelo princípio. Um dia, há quase 3 anos: “…relia aquela história toda do Almirante das Índas e via aquilo tudo sem pés nem cabeça…” [M. Rosa dixit 28.02.2009] – há quase 3 anos…

Você, mais fino do que os outros, já o via sem cabeça naquela história toda. A partir daí foi fácil – arranjou-lhe um pai também sem cabeça.
Pois, mas … e os pés? … dessa história.

Tem toda a hipótese de contra argumentar, nomeadamente:
PONTO 1: Demonstrar que Ladislau não morreu em Varna, se possível, como exige em relação à prova genovesa, com base em documentos notariais acima de qualquer suspeita.
PONTO 2: Identificar Henrique Alemão com o Ladislau do ponto 1.
PONTO 3: Demonstrar que o filho deste, Segismundo, sobreviveu ao naufrágio em que dizem que morreu.
PONTO 4: Demonstrar que Segismudo “reencarnou” em Cristovão Colombo.

António Taveira

P.S. Heráldica em sautor: será este o brasão dos “Sem Cabeça” ? Inspirador das âncoras em sautor no brasão de Colon ? http://imageshack.us/photo/my-images/94/semcabea.jpg/

Autor: Mavasc [responder para o fórum] 20-02-2012, 20:16
-------------------------------------------------------------------------------
Manuel Rosa

Tem toda a razão. Ladislau saiu de Varna com a cabeça debaixo do braço, foi para a Madeira e teve um filho, Segismundo, o qual, seguindo o exemplo do pai, fingiu que morreu afogado no mar mas afinal só enguliu uns pirolitos e transmutou-se em Colombo por interferência da Fada Azul. Essa, sabe de certeza quem era, pois foi a tal que transformou o Pinóquio num menino de verdade.

Dando-lhe toda, mas toda a razão, espero que não me aborreça mais com a sua vertente feirante. Ao que sei, canta e tem banda de música. Assim sendo, cante, e ponha a cantar os seus sicários que se andam a perder pelas bandas dos casinos ribatejanos, não no poker, que não sabem jogar, mas na bisca lambida.

E se estamos às escuras, deixe estar, é melhor que o holofote que nos quer mandar aos olhos.

Atenta, reverente e de acordo com tudo o que queira desde que acabe com as rifas e feche a feira

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão ou 'O Varnense'

#298340 | chartri | 26 Fev 2012 21:38 | Em resposta a: #298298

Caro A Taveira
Encontrei um livro que quererá comprar:

KIELANOWSKI. (Leopold) A ODISSEIA DE LADISLAU O VARNENSE.
Tradução Teresa Fernandes Swiatkiewicz. Direcção Regional dos Assuntos Culturais. Funchal. 1996. De 22x16 cm. Com 129 pags. Brochado. Profusamente ilustrado com fotogravuras e fac-similes de documentos referente s à hipotética vinda e permanência do rei da Polónia Ladislau Jaguelão ou 'O Varnense' que não teria morrido na Batalha de Varna, mas obtido refúgio na Ilha da Madeira. (http://www.castroesilva.com/store/viewItem.asp?idProduct=7688)
Que tal ?
Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão RE: uma remotitititititissima hipótese

#298345 | tmacedo | 26 Fev 2012 22:36 | Em resposta a: #298340

Caro Ricardo Charters

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298194#lista

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298308#lista

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298314#lista

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298318#lista

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298324#lista

Chega ? Se precisar manda-se mais.

Um abraço,
António Taveira

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão RE: uma remotitititititissima hipótese

#298347 | chartri | 26 Fev 2012 22:38 | Em resposta a: #298345

OOOPS

Mas gostou da minha provocação?
Não gosto que os meus amigos não tenham acesso a "toda" a informação...
Um abraço amigo
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão RE: uma remotitititititissima hipótese

#298351 | tmacedo | 26 Fev 2012 22:45 | Em resposta a: #298347

Caro Ricardo Charters,

Não encarei como provocação mas como mera distracção sua relativamente ao que se passou no tópico da Senhorinha Annes. Senhorinha a quem o M. Rosa acrescentou [mais uma invenção das dele] o Sá, e aos Sá, mais acescento menos acrescento, acrescentou o Colonna porque fica bem na teoria "Sem Cabeça".

Um abraço,
António Taveira

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão RE: uma remotitititititissima hipótese

#298361 | kolon | 27 Fev 2012 00:54 | Em resposta a: #298351

Caro António Taveira,

"acrescentou o Colonna porque fica bem na teoria"

Eu entendo bem o seu problema e esse não é com a teoria é com o teorizador, entretanto não se quer informar, recusa ler e continua a não entender o que é uma "teoria" nem o porquê de se formar uma qualquer teoria.

Se eu disse que a Senhorinha Annes pode ter sido uma Senhorinha Annes de Sá Colonna deve entender que as palavras "pode ter sido" significa "pode ter sido" e não "foi" - é uma hipótese que falta provar.

Agora quando eu digo que o Assereto é uma falsificação e que o Mayroazgo de 1498 é uma falsificação é porque posso apontar para as falsidades.

Mas o confrade sem se dar ao trabalho de rever o documento, acha que é verdaderio, aí é a grande diferênica entre nós dois.
Eu não recuzo de ler, lieo, releio e torno a ler para poder entender a cena toda.
O confrade deixa que outros lhe digam qual era a cena e mesmo não batendo certo o que eles inventrarm recusa ler para poder averiguar melhor aquilo e que acredita.

Vai na cega ideia do aldrabão tecelão buscando cá e lá supostos documentos que provam a "teoria" genovesa, note "TEORIA" genovesa, e nem se dá de conta que não só não existe UM documento que ligue o Almirnate ao tecelão, mas que a próprioa história oficial de Colombo, em nada tem a ver com a vida do Almirante Colon nem com a pessoa.

Eu olhei para pessoa e fui em busca de alguém que precesse com ele, assim teorizei que o Segismundo Henriques podera ser o Almirante Colon porque essa pessoa responde a tudo sobre a vida do Almirante. As duas personagens têm muito em comúm:

- ambos viveram na ilha da Madeira
- ambos tinham Reis de Jerusalem como antepassados
- ambos eram parentes do Colombo o Moço
- ambos teriam razões para esconder a identidade do seu pai
- ambos eram de alta estripe sendo que teriam acesso a várias cortes da Europa

Daí que se pode teorizar que quando nos disseram que o Segismundo morreu no mar vitima de um mastro de caravela que lhe caiu em cima, que podera ter sido uma forma de o fazer desaparecer das crónicas para não ter que explicar que mudou de nome e foi trabalhar para Castela.

É um "teoria" que falta uma prova final, a qual eu espero de poder provar com análises de ADN. Pode dizer tudo o que quiser, fazer as anedotas e quiser e morrer de rir, nada disso muda que é uma "teoria" e que essa como teoria está melhor fundamentada com fontes e factos da vida do Almirante do que qualquer outra teoria incluindo a "teoria" genovesa que foi criada com documentos falsos e depois vendida como verdadeira.
Pelo menus eu não estou a dizer que está provado que Colon foi Segismundo, estou a dizer que tudo bate certo entre as duas personagens especialmente é importante para responder ao segredo em volta da identidade.
Se alguém teria razões para encobrir o seu pai e ser suficientemente importante para que a Corte de Castela se importante em o ajudar a encobri os seu pai, seria o filho de um rei exilado e nunca o filho de um tecelão.

A diferença entre nós e que quando eu tenho conhecimento de algum livro o documento que possa ajudar a entender ou resolver o problema eu vou logo ler enquanto to confrade recusa ler e em vez quer que lhe expliquem aqui tudo tim-tim por tim-tim.

O primeiro passo para entender a história do Almirante Colon, é realizar que toda a história do genovês é falsa. Sem chegar a esse ponto continuará a tentar fazer os 188 documentos da Raccolta encaixar na vida dum homem que nada tem a ver com eles.

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

O rei da Polónia Ladislau Jaguelão RE: uma remotitititititissima hipótese

#298368 | Mavasc | 27 Fev 2012 08:22 | Em resposta a: #298361

Manuel Rosa

"O primeiro passo para entender a história do Almirante Colon, é realizar que toda a história do genovês é falsa. Sem chegar a esse ponto continuará a tentar fazer os 188 documentos da Raccolta encaixar na vida dum homem que nada tem a ver com eles."

O seu problema, como foi o de Barreto, é precisamente essse! Toda a história do genovês é falsa, contra TODOS os autores e cronistas coevos e contra TODOS os documentos espanhois e os de seu filho Diego, que o dão SEMPRE como genovês

"Agora quando eu digo que o Assereto é uma falsificação e que o Mayroazgo de 1498 é uma falsificação é porque posso apontar para as falsidades."
As "falsidades " que aponta ao Mayorazgo, 25, ao que me lembre mas podiam ser 2500 pela sua óptica são resultado da sua TOTAL IGNORÂNCIA sobre as matérias que decide tratar, sem bases, sem informação, sem coisa nenhuma! Quem te manda a ti sapateiro tocar rabecão?

Quanto ao Assereto é falso porque não lhe dá jeito como o Codicilo e Manual de Pagos são falsos porque não lhe dão jeito!

NUNCA provou falsidades nenhumas até porque nem sequer faz a mínima ideia do que significa a "PROVA"

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

Documentos FALSOS fazem história FALSA ... O rei da Polónia Ladislau Jaguelão

#298384 | kolon | 27 Fev 2012 14:26 | Em resposta a: #298368

Cara Maria Benedita,

«Quanto ao Assereto é falso porque não lhe dá jeito como o Codicilo e Manual de Pagos são falsos porque não lhe dão jeito!

NUNCA provou falsidades nenhumas até porque nem sequer faz a mínima ideia do que significa a "PROVA"

Maria Benedita»


Pois para si tudo é verdadeiro. Aí é que se nota a diferença entre aqueles que são sérios em olhar para a documentação e aqueles que são sérios em apoiar o que outros disseram sem encaixar na documentação.

Eu nunca disse que os 188 documentos da Raccolta são falsos o que eu disse é que nada têm a ver com a vida do Almirante Colon e que para ligar esses documentos ao Almirante Colon forjaram vários deles e modificaram outros tantos para que eles batessem certos e darem a noção de que era tudo uma família e que os Colon eram os Colombo.

Sobre o Mayorazgo de 1498, esse é um documento tolo, que só um tolo escreveria e só um tolo aceitaria como verdadeiro. So um tolo como querem fazer o Almirante COLON ser, e como o têm vendido ser por séculos, escreveria tais tolices:

- só um tolo é que chamaria ao Almirante de Castela Don Enrique "con todas las preheminençias que tiene el Almirante Don Enrique en el Almirantazgo de Castilla" quando não havia NENHUM Almirante D. Enrique em Castela.

- só um tolo é que pedia a um Principe MORTO para fazer valer o seu Mayorazgo "E ansí lo suplico al Rey e a la Reina, Nuestros Señores, y al Príncipe Don Juan su primogénito Nuestro Señor" o D. Juan tinha já morrido há 4 meses e meio antes - a 4 de outubro de 1497

- só um tolo é que mandava comprar acções em 1498 num banco que estava fechado e que só abriu ao público em 1530

- só um tolo e que forçava os seus herdeiros a sempre assinarem não com a assinatura deles mas com a sua... de facto nem D. Diego, nem D. Luis alguma vez assinaram como este documento falsamente requer.

- só um tolo escreveria que seja por "descanso de su ánima" em vez de "descanso de mi ánima"

- só um tolo é que escreveria a data como 1598 e depois corrigiria para 1498 como está no documento


Sobre o Assereto, já vários tinham dito que ele é falso no sentido de estar relacionado com o Almirante Colon. De facto o Assereto foi escrito em 1475 e não em 1479. A parte adicionada no fim que dá a idade ao Colombo de 27 anos e o parágrafo a seguir que dá a data de 1479 foram adicionados para fazer bater certo.
Ou seja, o documento fora escrito em agosto 1475 porque uma das testemunhas estava a sair para LISBOA e tinha que ser entrevistado já.
Entretanto o gajo ainda estava em Génova em 1479 a ser entrevistado para poder dizer que tinha 27 anos.
De certeza deve ter havido uma greve nas embarcações de Génova que durou 4 anos.

Sobre o Memorial de Pagos, o qual é necessário só para ligar o Di Negro e o Centuirone do Assereto a algum documento em Espanha, já disse muitos vezes que NUNCA o Almirante Colon o escreveu. Pois foi escrito por um tal Pedro de Azcoitia e apresentado por Baltazar Colombo durante os pleitos, o qual Memorial de Pagos foi logo atacado como "uma falsidade manifesta."

O seu problema, como tem sido o de muitos outros, é de querer acreditar a todo o custo na história já contada e aceite e de não poder ou mesmo não querer ver com os seus próprios olhos aquilo que os outros aceitaram como verdadeiro para saber por si própria se deve-se ou não aceitar.

Aceite tudo isso se quizer, mas deixe que as pessoas que querem saber dos factos saibam deles para não continuaram e aceitar as coisas tolas que outros aceitaram mas que vejam os documentos por si e decidam quanto peso lhes dar.

Cpts,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

RE: A teoria "Sem Cabeça" de Manuel Rosa

#298388 | tmacedo | 27 Fev 2012 15:20 | Em resposta a: #298384

Manuel Rosa,

Só um tolo ou mentiroso é que escrevia o que Vc. escreve em: http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298298#lista

Se quiser discutir a sua teoria, vamos a isso. É uma palhaçada, mas se não se importa de nos fazer rir, basta responder à mensagem acima.

Se quiser discutir a prova genosa, vamos a isso - ELA É ESMAGADORA. Comece por me responder à mensagem que permanece sem resposta em : http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298134

António Taveira

Autor: Mavasc [responder para o fórum] 20-02-2012, 20:16
-------------------------------------------------------------------------------
Manuel Rosa

Tem toda a razão. Ladislau saiu de Varna com a cabeça debaixo do braço, foi para a Madeira e teve um filho, Segismundo, o qual, seguindo o exemplo do pai, fingiu que morreu afogado no mar mas afinal só enguliu uns pirolitos e transmutou-se em Colombo por interferência da Fada Azul. Essa, sabe de certeza quem era, pois foi a tal que transformou o Pinóquio num menino de verdade.

Dando-lhe toda, mas toda a razão, espero que não me aborreça mais com a sua vertente feirante. Ao que sei, canta e tem banda de música. Assim sendo, cante, e ponha a cantar os seus sicários que se andam a perder pelas bandas dos casinos ribatejanos, não no poker, que não sabem jogar, mas na bisca lambida.

E se estamos às escuras, deixe estar, é melhor que o holofote que nos quer mandar aos olhos.

Atenta, reverente e de acordo com tudo o que queira desde que acabe com as rifas e feche a feira

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

Falsos são como falso aparentam ser.... RE: A teoria "Sem Cabeça" de Manuel Rosa

#298409 | kolon | 27 Fev 2012 17:43 | Em resposta a: #298388

Caro António Taveira,

Primeiro pedia-lhe, como tenho já pedido há muito tempo, para ir ler os documentos em si (os de Espanha e os de Génova) e com cautela contrapondo uns aos outros - para depois nós podermos ter uma conversa entre pessoas que têm o mesmo conhecimento dos documentos.

Mas recusa. A diferença entre nós dois é que quando eu tenho conhecimento de algum documento o obra que possa ajudar a resolver o puzzle eu vou logo ler e o confrade, em vez, recusa ler e via seguindo apoiado em livros e documentos de 1892. Anda muito desactualizado.

Offereceram-lhe de graça o livro do Dr. Leopold Kielanowski, “A Odisseia de Ladislau o Varnense” porque pensavam que o Confrade tinha mesmo interesse em entender e se informar do tema, recusou.

Há uns 6 meses atrás eu envie-lhe vários documentos para sua consideração, recusou pronunciar-se sobre eles.
Como todos devem entender, ninguém pode criticar uma obra correctamente sem a ir ler.
Não pode criticar o trabalho do Dr. Leopold Kielanowski sem a ir ler e se o vai criticar como fantasista NÃO o pode fazer SEM ir averiguar se os documentos que Kielanowski viu foram ou não foram interpretados correctamente.
Se não o fizer desta forma, o confrade é apenas mais um a fazer ruído sem proveito.

O confrade entour aqui fazendo ruido sobre os Protocolos de Sevilha,
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=276761
achando que tinha descoberto a pólvora, quando de facto esses livros nada tèm para apoiar a teoria genovesa mas têm bastante para apoiar a teoria Portuguesa como é o caso da Marquesa de Montemor e da Condessa de Penamacor continuarem os seus negócios com os Colon e com Portugal, até ao ponto das finanças.

Entrou de novo com grande ruído com nova carga de pólvora, gritando sobre "o Prof. Aldo Agosto [Dirigente dell’Archivio di Stato di Genova Prof. di Paleografia e Diplomatica presso la Scuola di Stato (Firenze)] al club Genova il 16/12/2008 Commissione Scientifica del Comitato Colombiano – Italia"
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=297481
Sem entender que tudo isso baseia-se na Raccolta original de 1892 e que nada de novo com alguma importância se encontrou desde então a não ser em 1904 com o Assereto que é uma falsificação:
http://commons.wikimedia.org/wiki/Category:Documento_Assereto

Quem ver o documento vê que a caligrafia é diferente entre as páginas XI e X
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_5.jpg
E abrindo duas páginas lado a lado no seu computador verá que a página um

http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_1.jpg
foi escrita por uma pessoa e a página XI por outra mão:
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_6.jpg

E que a data escrita ao meio da na página V, segundo o próprio Aldo Agosto, era de Agosto de 1475
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/d/df/Assereto_2u.jpg

Enquanto a última página do documento diz que era de 1479
http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8d/Assereto_7.jpg


Embora custe-lhe a ir ler, vai ter que ir ler para não andarmos a discutir coisas que hoje são sem significância.

Con que Romão Columnes .. Esclarecimentos ... RE: Contra resposta a Manuel Rosa 28-06-2011, 15:53
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=279682

Rever o que foi escrito aqui:
Documentos FALSOS fazem história FALSA ... O rei da Polónia Ladislau Jaguelão 27-02-2012, 14:26
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298384

Leia para depois se poder dabater.

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

Falsos são como falso aparentam ser....

#298414 | kolon | 27 Fev 2012 18:19 | Em resposta a: #298368

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298409

Resposta

Link directo:

A teoria "Sem Cabeça" de Manuel Rosa RE: Segismundo Henriques

#298416 | tmacedo | 27 Fev 2012 18:43 | Em resposta a: #298409

Caro Manuel Rosa,

Fala, fala, fala mas não diz nada. Se quer discutir a sua teoria faça-mo-lo aqui. Prepare-se para o que para aqui vem.

Se quiser discutir a prova genovesa, vamos a isso - ELA É ESMAGADORA. Comece por me responder à mensagem que permanece sem resposta em : http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298134 . Mas ainda não teve coragem de o fazer.

Sou obrigado a fazer um comentário à sua observação : "Há uns 6 meses atrás eu envie-lhe vários documentos para sua consideração, recusou pronunciar-se sobre eles. Como todos devem entender, ninguém pode criticar uma obra correctamente sem a ir ler."

O Manuel Rosa pediu o meu contacto ao Geneall que imediatamete facultei. Fez-me um pedido que comentasse a sua "opinão". Óbviamente nunca a tal me referi. O disparate era tanto que faltou-me pachorra para lhe reponder. Repetia o que aqui sempre tem repetido sem atender ao que lhe é dito. Não percebi o que queria com o seu pedido. A mensagem dele era:
On Jul 10, 2011, at 9:38 AM, Xpo Kolon wrote:
> Caro António Taveira,
> Obrigado pelo seu contacto.
> O seu interesse pelo Colombo é uma coisa que me interessa, pois se vier a provar que era de Cuccaro, fica o enigma resolvido.
> Embora eu acho que essa possibilidade já foi mais que estudada e o ADN não o apoia, queria lhe enviar alguns extractos do meu livro sobre o Testamento de 1498 para a sua consideração sobre as falsidades que aponto nele.
>Gostava de saber a sua opinião sobre estas falsidades após ler o PDF anrxo.
>Pois acho provado que o documento é falso e nunca escrito pelo Almirane das Índias.
>Cumprimentos,
> Manuel Rosa

A sua teoria dos "Sem Cabeça" apoia-se em especulações sem qualquer base que a possibilidade da sua conjugação é inferior à hipótese do 1.º prémio do euro milhões:
Probabilidade De Ladislau não ter morrido em Varna X Probabilidade de ser Henrique Alemão X Probabilidade de Segismundo não ter morrido de Barco X Probabilidade da mãe de Segismundo ser SÁ X Probabilidade de os SÀS serem Colonas X Probabilidade de ainda que assim fosse Segismundo ser CC. Não me restam dúvidas que a probabilidade de conjugação destes factores é inferior a uma em centos de milhões.

Claro que poderia aumentar essas hipóteses se apresentasse alguma prova - o que não é o caso. Por exemplo, em relação a SEGISMUNDO, Poderia referir:
PRIMEIRO
Porque é que nenhum genealogiata se refere ao casamento de Segismundo Henriques com Filipa Moniz? Vivendo em Lisboa ou na Madeira talvez durante 4 ou 5 anos ? Nenhum nobiliário nem nenhuma crónica ...

SEGUNDO
Em que ano faleceu Segismundo Henriaques na viagem entre Lisboa e a Madeira? O mínimo que se poderia esperar é que fosse possível estreitar esta data para vermos um janela de probabilidades. Foi em 1470 ? Foi em 1490 ? Quando ?

TERCEIRO
Quem foram os irmãos de Segismundo, nomeadamente os que se converteram em Bartolomeu e Diogo ? Quem os refere ? E, como explica que, tendo CC vivido pobremente em Castela a vender estampas atá 1492, ainda assim Bartolomeo não sucedeu a seu suposto pai, Henrique Alemão [que terá falecido em 1484], para se juntar às pobres deambulações de CC que [segundo o próprio diz] mal tinha dinheiro para comer.

António Taveira

Resposta

Link directo:

RE: C.C. filho do tecelão Domenico Colombo

#298446 | tmacedo | 28 Fev 2012 10:45 | Em resposta a: #298298

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298444

Resposta

Link directo:

Falsos são como falso aparentam ser.... RE: A teoria "Sem Cabeça" de Manuel Rosa

#298453 | Mavasc | 28 Fev 2012 12:22 | Em resposta a: #298409

Manuel Rosa

Uma vez mais discordamos

"Quem ver o documento vê que a caligrafia é diferente entre as páginas XI e X
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_5.jpg
E abrindo duas páginas lado a lado no seu computador verá que a página um

http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_1.jpg
foi escrita por uma pessoa e a página XI por outra mão:
http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Assereto_6.jpg"

A diferença de caligrafia é entre as páginas VII e VIII, e ainda entre as III e IV.

Repare bem nas perninhas dos YYYY das duas primeiras citadas e na diferença entre os WWW e os KKK das duas ultimas, que nada têm a ver nem uma com a outra nem com a mesma letra nas páginas anteriores.

Escrito por TRÊS falsificadores, mal um cansava a mão seguia logo o outro a substitui-lo . Aliás é comum as falsificações verem-se a olho nu e por todo e qualquer pedinte em termos de paleografia, como é o seu caso e o meu!!!

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

Escrito por TRÊS falsificadores..... Falsos são como falso aparentam ser....

#298459 | kolon | 28 Fev 2012 13:57 | Em resposta a: #298453

Cara Maria Benedita,

Quando disse "Manuel Rosa, Uma vez mais discordamos" de certo que queria dizer "Manuel Rosa finalmente concordamos".

Como não deve saber, o Assereto é um documento que era suposto ser escrito NA HORA por um só notário. E o teor desse documento é que um Christoforo Colombo, que é a TESTEMUNHA Principal está a caminho para Lisboa e tem que ser entrevistado JÁ.

Assim o Centurione foi ao notário com o Colombo para que este dessa o relato daquilo que aconteceu o qual deveria levar um bom escrivão mais ou menos uma hora a escrever.

Como qualquer um entenderá, olhando para o documento, não foi assim que aconteceu. Foi escrito por várias pessoas, como se o notário tivesse-se cansado ao meio do trabalho e pedisse ao ajudante para "escrever agora um bocadinho."

Para além disso a primeira parte do documento foi escrita em Agosto de 1475 e a segunda parte em 1479.
Como qualquer um pode entender, no inicio o notário diz em 1475 que é importante ouvir esta testemunha porque é a pessoa chave do argumento de Centurione contra Paulo di Negro e está prestes a partir em viagem entretanto a testemunha só dá o seu testemunho em 1479.

Foi com este tipo de documentos que se fez a história do Colombo Genovês.
Até que em fim que veio a Internet para ajudar a ver, àqueles que querem ver, àqueles que não querem ver, sempre hà a Fé.

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

Muita Parra e Pouca Uva RE: Escrito por TRÊS falsificadores....

#298950 | AQF | 05 Mar 2012 18:01 | Em resposta a: #298459

Caro Manuel Rosa,

Conforme ficou demonstrado noutro tópico, esta sua peça sobre mais uma falsificação Colombina foi um "espalhanço" que era evitável com mais estudo e seriedade.

Para memória futura aqui fica:
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298531
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298637
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298665
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298694
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298726

Um eventual Colombo Português, exige muito rigor para se tornar credível, pelo que se espera que a lição sirva para outras situações similares, à espera de demonstração.

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

Muita Parra e Pouca Uva RE: Escrito por TRÊS falsificadores....

#298956 | kolon | 05 Mar 2012 18:45 | Em resposta a: #298950

Caro Ângelo da Fonseca,

No caso do Assereto, que não é um documento original mas é nada mais que uma suposta cópia de um documento que não existe, eu li aquilo que o Prof. Aldo Agosto escreveu e apontei isso cá mostrando que não batia certo.
O Aldo Agosto errou e eu errei por seguir a ele.

Entretanto o Documento Assereto, o qual apenas há poucos tempos ficou disponível na net para todos verem, é um documento que de nada serve para identificar o Almirante Colon. Pois o mesmo sendo verdadeiro e mesmo se conseguirmos explicar as razões de ser uma folha solta metida num livro de notários, e mesmo se conseguirmos explicar porque vem em duas ou três caligrafias diferentes, não existe forma de PROVAR que este COLOMBO, que não diz filho de quem, nem casado com quem nem pai de quem nem primo, sobrinho ou neto de quem, era o mesmo homem que foi par Castela e se chamou COLON.

Eu errei em aceitar a data de 1475 da Raccolta, de certo não será a última vez que vou errar, é por isso que discussões destas servem muito na busca da verdade.

"Um eventual Colombo Português, exige muito rigor para se tornar credível, pelo que se espera que a lição sirva para outras situações similares, à espera de demonstração."

O tempo para isso vai chegar. Por agora fazemos o que podemos, discutimos, contrapomos, confrontamos o que foi escrito e tentamos esclarecer se o que foi escrito no passado é verdade ou não.

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

Escrito por TRÊS falsificadores..RE: Assereto, Fieschi e FLISCO..

#298968 | tmacedo | 05 Mar 2012 20:36 | Em resposta a: #298956

Manuel Rosa,

Como me refiro a si e não gosto de o fazer sem ser directamente, mando-lhe o link para sua informação.

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=298967

António Taveira

P.S. Se souber quem é o sr. Carlos Fontes da Lusotopia transmita-lhe a minha mensagem. É escusado fazer aquelas tristes figuras.

Resposta

Link directo:

Muita Parra e Pouca Uva e logo pouca Cuba uba uva

#299055 | josemariaferreira | 06 Mar 2012 22:22 | Em resposta a: #298956

Caro Manuel Rosa


"Agora poder provar que o Colombo do Assereto, mesmo se dermos ao Assereto 100% de credibilidade, era o mesmo Almirante Colon que estaca a NAVEGAR para D. João II com os Dinamarqueses até ao Canadá e a se casar com Filipa Moniz em Portugal, vai precisar de outra documentação e não deste Assereto."

Quem estava a navegar desde os 14 anos para D. João II, era um diácono que se iniciou em Cuba, a 30 Kilometros de Barcelona!!!

http://ca.wikipedia.org/wiki/Fitxer:Colom_Francesc.JPG

E como bom diácono só deve ser marido de uma só mulher, Cristóvão Colombo, embora tivesse muitas mulheres que gostaram dele, só foi marido de uma: D. Filipa Moniz!!!

Este diácono tinha as suas origens gregas (Diákonos) e era um bom servo de Deus!!!

Este diácono tinha como jóia uma pombinha dentro de um Tri-ângulo!!!


Era neto de Leonor de Aragão e tinha a pombinha sempre à mão!!!

Dizem os catalães que fugiu da Catalunha à guerra civil e se refugiou em Portugal e depois aqui morreu em 1484!!!


Saudações fraternas

Zé Maria

Resposta

Link directo:

Mais Provas do Rei Ladislau III na Madeira ..RE: Manuel Rosa e os “sem cabeça” onde não cabe Colombo

#333651 | kolon | 09 Ago 2013 19:32 | Em resposta a: #298298

Caros confrades,

Para quem continua a seguir o tema do Cristóvão Colon, devem estar interessados nesta novidade que recebi hoje.
Parece que as cosias continuam a apontar que o Henrique Alemão, casado com a Senhorinha Annes e fundador da Igreja da Madalena do Mar na Madeira, era mesmo o Rei da Polónia.
http://colombo-o-novo.blogspot.com/2013/08/a-aguia-de-ladislau-iii-na-madeira.html

Embora alguns "sem cabeça" continuem a querer negar que as provas sempre lá estiveram.

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

Muita Parra e Pouca Uva RE: Escrito por TRÊS falsificadores....

#333746 | kolon | 12 Ago 2013 03:19 | Em resposta a: #298950

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=333651

Resposta

Link directo:

Colombo e Magalhães estão de volta. Romances de verão ?

#333795 | AQF | 13 Ago 2013 11:42 | Em resposta a: #333651

Caro Manuel Rosa,

Deixou-me uma mensagem (http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=333746) a apontar para esta sua "novidade de Verão ou de férias", talvez para manter o tópico no cimo, mas eu aproveito a deixa para responder, com todo o gosto.

Antes do mais, estou um pouco decepcionado com a sua notícia porque esperava, para este verão, o anúncio dos resultados dos "prometidos" testes de ADN comprovativos da sua teoria, mas à falta de melhor, como "espectador de bancada", registo a notícia nos meus apontamentos do "jogo colombino".

Mas também tenho novidades !

Para seu desgosto, tenho andado a ler a obra "Beatriz - a mulher que liderou os descobrimentos" da Fina D'Armada, ed. Ésquilo, que não está nada de acordo consigo. Para ela o Cristóvão Cólon (ou Salvador Fernandes) tem uma dupla ascendência portuguesa: paterna na pessoa do Infante D. Fernando (o marido da D. Beatriz) e pasme-se, materna na pessoa de Lianor filha ilegítima do Infante D. Henrique !!! Há também novas interpretações para o conjunto enigmático de letras deixadas pelo Cólon, mas não fique atrapalhado, que a autora, que é historiadora e mestre pela Universidade Aberta de Lisboa, não teve a coragem de defender os pontos de vista junto da Academia e portanto acrescentou ao título da obra duas importantes palavras: "Romance Histórico". Exemplos a seguir ?

Mas há mais.

Para o Colombo não ficar só, também temos o Magalhães de volta, desta feita na reimpressão ? da obra "O Enigma - Fernão de Magalhães" de Rainer Daehnhardt, Caetano Alberto, Latino Coelho, edições Apeiron, onde se volta a defender que o nauta foi peça fundamental do genial ardil político de D. Manuel I.

De facto, aqui defende-se que, após Portugal ter feito meia circum-navegação, depois da descoberta do caminho marítimo para a Índia, tornava-se uma necessidade a restante meia circum-navegação tanto para Portugal como Castela, o que também interessaria ao nosso nauta Magalhães, pelos ganhos e vaidade que isso lhe permitiria.
Assim, D. Manuel I montou um genial ardil político, usando Fernão de Magalhães, experiente navegador da primeira meia circum-navegação, para ao serviço e expensas de Castela realizar a restante circum-navegação por "águas" de Castela, com testemunhos de outras nações, por forma a que os resultados (medidas) fossem reais e aceites pelas duas coroas.

Portanto, nesta obra, Magalhães não teve qualquer "pega" com D. Manuel I, nem traíu a coroa portuguesa, tendo sido apenas um "espião" ao serviço do rei D. Manuel I, não se vislumbrando qualquer aviso de "romance histórico". Pelo menos, o Magalhães não é de Figueiró !

A terminar, mas não menos importante, ontem ao jantar no C. C. Colombo em Lisboa, vi com surpresa serem projectados nos vários ecrans da praça principal com cúpula o brazão do Cristóvão Cólon, em grande destaque, e que ainda por cima me pareceu que estava correcto, o que lhe dou a deferência de ser uma consequência do seu trabalho em prol do conhecimento do verdadeiro brazão. Depois envio-lhe fotografia, para cobrar direitos à gerência :-).

Boas férias,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

filhos de um rei morto e netos de um home que morreu virgen ;)

#333798 | kolon | 13 Ago 2013 15:07 | Em resposta a: #333795

Caro Ângelo da Fonseca,

Quem não está no topo, nunca é lido ;)
Mas anda enganado se acha que eu ando em férias. Aqui na terra do dinheiro não há férias. Todos os dias são esperdiçados no constante empate entre ganhar e pagar as despesas. O dinheiro nunca descansa entra e logo sai. E embora eles me dão duas semanas por ano de férias pagas, não as posso tirar porque estamos muito ocupados já que mandaram uns embora os outros que ficam atrás têm que fazer o trabalho extra.... mas dá tudo igual no fim. No fim todos recebemos o eterno descanso.
Por isso muitas vezes eu acho que tendo ficado no pico, sem sapatos, automóvel, luz e tudo mais, teria sido melhor para mim, já que lá nada tínhamos além da terra onde se plantava o que se necessitava e mesmo descalços e cansados de corpo, não nos preocupávamos com contas cada mês que sempre ultrapassam o salário.... mas que fazer. A vida corre com ou sem nós!!

Sobre o senhor Magalhães, eu não posso dizer nada porque não o estudei, nem tenho mais que um conhecimento geral, mas não tenho dificuldade em aceitar que estava ao serviço de D. Manuel I.
Aliás, D. Manuel I teria assim aprendido muito bem com o seu tutor. o Principe Perfeito, só que não lhe foi preciso traições da nobreza para infiltrar o espião na Espanha, como D. João II fez com Cristóvão Colon. Apenas a "pega" com D. Manuel I serviria de cobertura para que Magalhães não fosse suspeitado em Espanha.... genial, mas o padrão foi construído por D. João II.

Vem cheio de novidades, vou ter que ler o novo livro da Fina, já que o primeiro foi muito inspirado pelo Mistério Colombo Revelado, este também deve ser bom.

De facto, eu dou no meu novo livro a "opção" da Senhorinha Annes, esposa do Henrique Alemão/Ladislau III ter sido a tal "filha natural" do Infante Henrique que vem mencionada nos arquivos do Vaticano. Assim a senhora Fina e eu devemos andar a roer duas pontas do mesmo osso. Como não consigo encontrar em lado nenhum uma transcrição do documento que está no Vaticano, parece não ser tanto fácil como conseguir a carta do Rei Afonso IV sobre as Canárias- sobre essa esteja nos arquivos secretos o Vaticano conseguiu enviar-me uma imagem. Sobre a filha do Infante está mais difícil, vou ter que ir ao Vaticano quando tiver tempo e dinheiro.
Mas, para mim, uma filha do Infante seria muito bem casada com um jovem rei que apareceu no reino do que amantada com o seu primo!!!!!!!

O confrade deve entender que um Romance Histórico é um tipo de Novela com um pouco de história entremetida enquanto um livro de história tem pouco de romance.
Os meus livros nunca foram "Romance Históricos" porque apresentam factos crivados cautelosamente para se poder distinguir entre invenções históricas e a realidade do passado.
Se eu no fim do meu livro apresento uma "teoria" de quem fora Cristóvão Colon na realidade, faço-o utilizando todos os factos conhecidos hoje e não tento, nem apresento, essa teoria como a "verdade" mas sim como a opção que melhor encaixa na vida do 1º Almirante das Índias.
E como sempre, eu estou pronto a mudar de opinião assim que se encontrar um documento que prove que estou errado. Até lá eu continuarei em busca de outros factos que me ajudem a concretizar a teoria de que era nada menos que o nome falso do Principe Segismundo Henriques COLONna - filho do rei da Polónia e ainda com a possibilidade de ser NETO do Infante Henrique.

Sobre ADN, eu nunca disse que haviam exames este verão. De facto ando em busca de sujeitos descendentes dos Duques de Lituânia e tenho já uma boa lista deles. Mas sem financiamento nada vai à frente.

Sobre a sua outra novidade de que no CCC que andam a apresentar o brazão do Cristóvão Colon por aquelas ruas, acho bom. A verdade deve ser sempre escolhida em vez da mentira.

Noto que o confrade gosta de escrever Cristóvão Cólon, o que tenho já visto muitos escreverem assim. Acho que isto é pelas regras da nossa língua não gostarem de usar o acento na última silaba. Mas não concordo. Ou deve-se escrever o nome como Colón ao estilo dos nuestros hermanozitos, ou Colom para ser mais português, ou então Colon que é o latim para os "dois pontos" - pois Cólon na nossa língua dá uma parte do corpo humano que não fica muito bem ....

Mas como poucos leram os meus livros, entendo que a "estória" do genovês continuará de pé nas mentes de alguns que, por preguiça ou vaidade, querem continuar sentados à sombra da mentira. Por isso deixo aqui as dotas palavras do Senhor João Abel da Fonseca, Vice-Secretário-Geral da Academia de Marinha e Secretário da Classe de História Marítima, Académico Correspondente da Academia Portuguesa da História, Vice-Presidente da Secção de História da Sociedade de Geografia de Lisboa e Presidente do Conselho Superior do Instituto de Cultura Europeia e Atlântica, afirmou que: "
Qualquer historiador lúcido (também se não for lúcido dificilmente poderá ser apelidado de historiador), face ao conhecimento das relações sociais que vigoravam na época, jamais poderá duvidar do dado, para mim mais de que adquirido, de que CC TINHA QUE SER ALGUÉM COM ASCENDÊNCIA ELEVADA. Quanto a isto PONTO FINAL. As evidências são tantas que basta enumerá-las para se chegar a essa óbvia conclusão. É assunto com que nem perco tempo...."

O que lhe posso dizer é que sabemos hoje que houve um grande mentira escrita como história. O que não sabemos é o que escondia essa mentira sobre um tecelão genovês.
Mas para mim, a mentira escondia uma descendência da Casa Real de Portugal e da Casa Real da Polónia... os três irmãos Colon seriam assim filhos de um rei morto e netos de um home que morreu virgen ;)

Cumprimentos, e Boas Férias,

Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

RE: filhos de um rei morto e netos de um home que morreu virgen ;)

#333824 | danib | 14 Ago 2013 09:10 | Em resposta a: #333798

Caro Manuel Rosa

Atenção que este livro é uma re-edição do anterior "o Segredo da Rainha Velha", agora com o título "Beatriz - A Mulher que Liderou os Descobrimentos", que sofreu uma revisão e actualização.

Cumprimentos

Danib

Resposta

Link directo:

RE: filhos de um rei morto e netos de um home que morreu virgen ;)

#333840 | kolon | 14 Ago 2013 15:53 | Em resposta a: #333824

Caro/a Danib,

Obrigado pela dica sobre "O Segredo da Rainha Velha" que a Senhora Fina já me tinha oferecido anos atrás - http://www.esquilo.com/rainha_velha.html

Continuo em busca de mais informações sobre a filha natural do Infante Henrique e se ela seria descendente do Camareiro de D. João I

Cumprimentos,
Manuel Rosa

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 28 Dez 2014, 00:58

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen