Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

Este tópico está classificado nas salas: Arquivos | Famílias | Pessoas | Regiões

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304157 | clover779 | 26 Abr 2012 19:33

Caros,

tenho anotados todos os batismos, matrimónios e óbitos referentes à freguesia de Cadima, no concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra, desde a imposição trentina até ao ano de 1730. Quem pesquisar nesta freguesia (antigo couto) de precisar de ajuda a encontrar nomes, antepassados ou eventos de ascendentes não hesite em entrar em contacto comigo.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304163 | João Mamed | 26 Abr 2012 20:13 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva

Agradeço imenso a sua oferta, e vou aproveitar:

Ando á procura do assento de baptismo de Ângela de Oliveira que é filha leg. de Tomé de Oliveira e de Maria Jorge que tinham casado em 10/2/1689 em Cadima.
A dita Ângela de Oliveira casou no dia 21/2/1729 em Cadima com António Couceiro (Martinho) de Tentúgal.

Muito obrigado
joão mamede

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304166 | clover779 | 26 Abr 2012 20:43 | Em resposta a: #304163

Caro João Mamede,

esse casal também faz parte dos meus ascendentes, por isso torna-se mais fácil responder-lhe.

A dita Angela de Oliveira foi batizada em 5 de Junho de 1702:

Livro de batismos-1573-1719, página 10, 5-jun-1702, Nome: Angela, Natural de: Póvoa, filha de Tomé de Oliveira e de Maria Jorge. Foram padrinhos João da Cruz ? da vila de Cantanhede e Bernardina Pereira, filha de Manuel Pereira de Vila Franca (Arazede).

Quanto aos restantes, não tendo ainda pesquisado a Ribeira de Marçalete (em Tentúgal) apenas sei que António Couceiro era filho de António Couceiro Martinho e de Catarina Rodrigues Trovoa. (Tem mais alguma informação sobre este ramo?)

Tomé de Oliveira (b. 27 de setembro de 1667) era filho de António Francisco Bertolho? e de Maria de Oliveira, moradores na sobredita Póvoa de Alçaperna (hoje apenas lugar da Póvoa, Cadima).

Maria Jorge era filha de Diogo Jorge e de Ana Francisca do lugar de Cadima (teve 3 irmão entre 1671 e 1676, Manuel, António e João, o assento de batismo dela ainda não encontrei)

Tomé de Oliveira e Maria Jorge casaram em 10 de fevereiro de 1689.

Espero ter ajudado,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304169 | chartri | 26 Abr 2012 21:14 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno da Silva
Agradeço desde já pela sua oferta
Venho pedir-lhe ajuda para que consulte os seus apontamentos pois gostaria de confirmar o seguinte:

Maria Monteiro, filha de André Fernandes, casa-se com o Cap Jerónimo de Azevedo a 13.1.1665 (não tenho a certeza desta data pois foi madrinha, com seu marido o Cap Jeróniomo d'Azevedo de uma Marcelina baptizada nesta data. Viviam no lugar de Guímara). Parece que ela teria sido casada antes com Manuel Rodrigues que morre em Cadima a 13.1.1665 e teriam tido uma filha (de que nada sei). Assim não poderia ter casado com Jerónimo de Azevedo, a menos que eu tenha recolhido a morte de um outro Manuel Rodrigues
Este Manuel Rodrigues teria sido testamenteiro do seu cunhado o Pe Dr João Fernandes Monteiro (que instiytuiu uma capela na igreja de Cadima--- e que ainda la está à direita de quem entra) e da irmã deste Marta Monteiro

Casou quando da morte do seu primeiro marido (aos treze dias do mes de Janeiro de mil e seiscentos / e sessenta e sinco annos faleceu Manuel Rodrigues do / lugar de Guimara. Fez testamtº nuncupativo / que aprecou (significa ajustou ou avaliou) e reduziu a publica forma o Capitao Jeroni- / mo de Azevedo como marido de D. Maria Monteira, mulher que fora do dito deffunto e sua herdeira está enterrado den- / tro da Igrª Far se ha por sua alma o custumado. Doutor Loureyro

Ao / levantar do corpo se lhe leu outro tes / tamento feito e assinado pello dito deffunto em que ordena se digam / trinta missas pela alma do Revº vigario Joao Fernandes Monteiro seu cunhado / e (à margem direita e na dobra da folha) v[inte] / pela de [sua]? / Cunha[da] / Martha [Mon]/ teira, e f[ilha] / delle d[ez]?/ outras ... / e deix[ou]? / Confor[me] / todas [ne/ sta Igr[ª] [...] /esma / no ditto [testa]? / mento [se con] them / Doutor L[oureyro]. (Arquivo da Universidade de Coimbra, Óbitos, Cantanhede, Óbitos, Liv 1609 - 1766)

O Cap Jerónimo Monteiro casa-se a 29 de Nov 1680 (devia ter morrido a Maria Monteiro, mas não encontro o seu Óbito) com Maria Marques e tem 6 filhos em Guimara : Manuel (1682), Angélica (1684), João (1687), Jerónimo (1689), Simão (1691) e Tomé (1693). No entanto nada encontrei sobre Óbitos destes, pois é natural que alçguns tenham morrido.

Gostaria que me indicasse se encontrou outros Fernandes Monteiro (O Pe morre em 1659, 19 de Dez), pois "avistei outro Pe com o mesmo nome:

A mãe do Cap Jerónimo de Azevedo era Isabel de Azevedo, mas de Montemor-o-velho e teve pelo menos mais um filho António que era em 1664 escrivão da CM de Montemor casando-se com Maria de Sá

Bem o texto de pedido de ajuda já vai longo, e no fundo confuso.
Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304170 | clover779 | 26 Abr 2012 21:18 | Em resposta a: #304169

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

vou precisar de algum tempo para fazer o desenho lógico da sua mensagem. Mas vou tentar retornar-lhe assim que possível.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304171 | João Mamed | 26 Abr 2012 21:28 | Em resposta a: #304166

Caro Nuno Silva

Que feliz coincidência!

Ajudou e muito, obrigado. Eu descendo de uma filha do casal António Couceiro / Ângela de Oliveira, chamada Angélica de Oliveira (que também não encontrei o assento de baptismo) e que no estado de solteira teve uma filha chamada Maria de Oliveira (n. 14/8/1759 Lombo Folar) de Gregório dos Santos. Sobre este Gregório nada sei.

Quanto ao António Couceiro apenas sei o que o Nuno escreveu.

Mais uma vez obrigado.

Um abraço
joão mamede

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304173 | chartri | 26 Abr 2012 21:31 | Em resposta a: #304170

Caro Nuno Silva
Aqui vai o desnho logico. Vamos ver se passa

André Fernandes, n. Valbom
+unknown spouse
├── Maria Monteiro
│ +Manuel Rodrigues, n. Cadima, Casal, Cantanhede, f. 13 Jan 1665 Cadima, Guimara, Cantanhede
│ └── ,unknown f. antes de 1665
│ +Cap. Jerónimo d' Azevedo, n. 1626 Montemor-o-Velho, c. 13 Jan 1665, f. 15 Fev 1699 Carapinheira
├── Marta Monteiro, f. 3 Aug 1660 Cadima, Guimara, Cantanhede
└── Pe. Dr. João Fernandes Monteiro, f. 19 Dez 1659 Cadima, Cantanhede
+Catarina Jorge, n. Valbom
└── André Fernandes, n. Cela, Valbom, Alcobaça
+Maria Alves, n. Elvas
└── Pe João Fernandes Monteiro, n. 1655 N S de Alcaçova, Elvas, Elvas, f. 5 Fev 1698 Cadima, Cadima, Cantanhede


Se não ficar bem graficamente repetirei
Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304193 | clover779 | 27 Abr 2012 00:19 | Em resposta a: #304169

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

não sei a informação que lhe passarei vai ajudar, mas pode esclarecer algumas dúvidas.

Vamos por partes

------------------------------------------------
o capitão Jerónimo de Azevedo (Livros de Batizados):

foi padrinho em:
22/05/1665 (Catarina, Póvoa)
03/05/1665 (Ana, Pedras Ásperas)
11/06/1665 (Macelina, Casal), sua mulher Dona Maria, foi madrinha
21/02/1666 (Manuel, Guímera)
18/11/1687 (Manuel, Guímera)

referido em:
29/01/1679 (Maria, Carvalheira), o pai de uma criança filha de mãe solteira era João Fernandes Monteiro, vivia em casa do Capitão Jerónimo de Azevedo e de sua mulher Maria, e era sobrinho da mesma Maria. Este João Fernandes Monteiro era clérigo.
17/10/1689 (Manuel, Guímera), neste batizado foram padrinhos o padre João Fernandes Monteiro e Angélica, filha do Capitão Jerónimo de Azevedo todos da Guímera. (a madrinha tinha 5 anos...)
02/02/1693 (João, Guímera), neste batizado foi padrinho do padre João Monteiro e Dona Maria, mulher do capitão João de Azevedo, todos da Guímera
25/01/1699 (Luísa, Guímera), neste batizado foi madrinha Dona Maria mulher do capitão Jerónimo de Azevedo da Guímera.

Filhos:
16/09/1682 (Manuel, Guímera), filho do capitão Jerónimo de Azevedo e de Dona Maria Marques
20/06/1684 (Angélica, Guímera), filha do capitão Jerónimo de Azevedo e de Dona Maria Marques. Aqui foi padrinho o Jerónimo de Azevedo, escrivão da vila de Montemor.
09/11/1687 (João, Guímera), filho do capitão Jerónimo de Azevedo e de Dona Maria Marques
11/01/1689 (Jerónimo, Guímera), filho do capitão Jerónimo de Azevedo.
30/10/1691 (Simão, Guímera), filho do capitão Jerónimo de Azevedo e de Dona Maria Marques
28/12/1693 (Tomé, Guímera), filho do capitão Jerónimo de Azevedo.

o capitão Jerónimo de Azevedo (Livros de Casamentos):

Foi testemunha:
04/12/1673 (Tomé de Oliveira, Sanguinheira e Angela Tomé, Escoural)
28/10/1691 (Manuel Zuzarte de Andrade, Quinta do Paúl e Ursula Maria de Pina e Ataide, Penacova), foi também testemunha o padre João Fernandes Monteiro
24/10/1694 (Manuel Francisco Moridade, Costa do Viso e Isabel Francisca), foi também testemunha o padre João Monteiro

Referência à sua casa na Guímera:
27/07/1676 (Manuel Monteiro e Maria Teixeira)

seu casamento:
29/11/1681 (Jerónimo de Azevedo, Guímera e Dona Maria Marques Monteira, Valbom, bispado de Lisboa)). Foram dispensados do 3º grau de afinidade pois a noiva era prima da Dona Maria Monteira anterior esposa do capitão Jerónimo de Azevedo.

o capitão Jerónimo de Azevedo (Livros de Óbitos):
13/01/1665 (Manuel Rodrigues, Guímera), há referência ao Capitão Jerónimo de Azevedo, aprovado no testamento do defunto como marido de Dona Maria Monteira, mulher que fora do defunto e sua herdeira - este precaveu a mulher aprovando o seu casamento com o capitão)
15/01/1681 falecimento de sua mulher Dona Maria Monteira. A noiva também era viúva.
15/02/1699 faleceu o capitão Jerónimo de Azevedo

------------------------------------------------

Maria Monteira (Livros de Batizados):

Existem 83 referências a este nome nas minhas notas, nomeadamente:
08/12/1660 (Ursula, Casal) foi madrinha Maria Monteira mulher de Manuel Rodrigues
25/10/1661 (Miguel, Casal) foram padrinhos Manuel Rodrigues e Maria Monteira, sua mulher da Guímera
26/01/1669 (Manuel, Guímera) foi madrinha Maria Monteira, mulher de Manuel Rodrigues da Guímera
- Mais nenhuma que pareça de interesse para este assunto


Maria Monteira (Livros de Casamento):

Existem 18 referência a este nome nas minhas notas, a única de interesse é o casamento do capitão Jerónimo de Azevedo já referido acima.

Maria Monteira (Livros de Óbitos):

Existem 19 referências a este nome nas minhas notas. As relevantes são:
13/01/1665 (Manuel Rodrigues, Guímera) ver acima
15/01/1681 falecimento de Dona Maria Monteira mulher que foi do Capitão Jerónimo de Azevedo.

Conclusão:
Como sabe não existem muitos registos de casamento do couto de Cadima para o período em questão, até tenho curiosidade em como aponta a data do casamento do capitão para a data do falecimento do Manuel Rodrigues, eu não assumiria essa data, ou tem outra visão.
Mas parece óbvio que o capitão foi casado primeiro com Dona Maria Monteira, viúva do Manuel Rodrigues, e depois (em 1681) com sua prima dona Maria Marques Monteira, da qual teve pelo menos os filhos referidos acima. Da primeira parece não ter tido filhos, talvez dada a idade dela, ou seja, terá sido uma operação de passagem de bens?... Ela foi casada com Manuel Rodrigues até 1665.
Quanto a uma filha do casal Manuel Rodrigues e Maria Monteira, poderá ser um filho? o único filho de um Manuel Rodrigues e Maria Jorge da Guímera é um Manuel (07/10/1662), não tendo este casal outros filhos nos livros de batismo, poderia essa Maria Jorge ser a Maria Monteira?

---------------------------------------------------------------------------

Fernandes Monteiro (Livros de Batizados):

(sem contar com assinaturas dos padres)
1641 - vigário João Fernandes Monteiro foi padrinho
1645 - vigário João Fernandes Monteiro foi padrinho
1656 - vigário João Fernandes Monteiro foi padrinho
2 x 1657 - vigário João Fernandes Monteiro foi padrinho
1658 - vigário João Fernandes Monteiro foi padrinho

29/01/1679 (Maria, Carvalheira), o pai da criança filha de mãe solteira era João Fernandes Monteiro, vivia em casa do Capitão Jerónimo de Azevedo e de sua mulher Maria, e era sobrinho da mesma Maria. Este João Fernandes Monteiro era clérigo.

1689 - padre João Fernandes Monteiro foi padrinho

padre João Monteiro padrinho em 07/04/1681, 10/05/1683, 02/02/1693, 19/11/1693, 27/02/1695, 31/05/1696, 07/08/1697,

Fernandes Monteiro (Livros de Casamentos):
testemunha nas seguintes datas:
28/10/1691 (Manuel Zuzarte de Andrade) - padre João Fernandes Monteiro

padre João Monteiro, testemunha entre 29/11/1681 e 27/12/1694.

Fernandes Monteiro (Livros de Óbitos):
19/12/1659 - faleceu o padre João Fernandes Monteiro.

Conclusão:
Exstiram, de facto dois João Fernandes Monteiro, o primeiro era conhecido por ser reverendo vigário e faleceu em 1659, o outro entra em ação um pouco mais tarde, tendo inclusivé tido uma filha com Maria Francisca a Loura da Carvalheira.


Espero poder ter ajudado um pouco.
Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304198 | clover779 | 27 Abr 2012 09:39 | Em resposta a: #304171

Caro João Mamede,

tenho nas minhas notas que o Couceiro e a Ângela tiveram duas filhas, Leonarda e Angélica, eu descendo da primeira.

ainda não o posso ajudar quanto ao Gregório dos Santos pois ainda não cheguei a 1759 no processamento dos assentos de batismo, lá mais para o final do ano quem sabem não ultrapasse o terramoto de 1755 ;)

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304201 | chartri | 27 Abr 2012 09:53 | Em resposta a: #304193

Caro Nuno Silva

Mas claro que ajudou. Mas que levantamento !
Vou ver agora tudo isto calmamente. O Jerónimo de Azevedo é meu avô e combateu durante 22 anos na guerra da Restauração na zona de Elvas. Veio da guerra com uma tença, um habito de Cristo e a patente de Capitão. Foi ferido várias vezes como afirma o documento de D. Pedro II-
Vem para Cadima e casa-se com a Maria Monteiro e depois com a outra Maria de que tem filhos (ando à volta para perceber o parentesco das duas). A Maria Monteiro é referida em alguns documentos como a "erdeira", ou seja: herdou do irmão Padre (que morre com uma doença contagiosa!) e da irmã Marta.
A historia de haver outro João Fernandes Monteiro prende-se com o facto de o primeiro, Padre instituiu uma Capela com missas diárias e um julgo que sobrinho (a verificar) tomou o mesmo nome e foi seminarista... mas perdeu-se e teve uma filha da tal loura da Carvalheira. Julgo que morreu uns anos depois e não sei se chegou mesmo a tomar ordens.

Como vê tenho aqui "pano para mangas"! As suas informações, que vou ver com cuidado, ser-me-ão muito úteis.
Sabe nunca tive coragem para fazer o levantamento que fez e passei muitas horas... dias, com os livros de Cadima
Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304204 | clover779 | 27 Abr 2012 10:43 | Em resposta a: #304173

Bom dia,

faz algum sentido, mas onde se colocaria aí a segunda mulher do capitão, Dona Maria Marques Monteira? Filha de Manuel Marques de Maria Alves, podendo ser filha da ultima esposa de António Fernandes, que estretando deve ter falecido. Não percebo é como são referidas as duas como primas então ...

Na minha mensagem anterior onde se lê "João de Azevedo" deve ler-se "Jerónimo de Azevedo", e esqueci-me de identificar as referências a João Monteiro nos livros de Óbitos:
19/12/1659, falecimento do padre João Fernandes Monteiro
02/08/1660, falecimento de Marta Monteira, cujos ossos serão transladados para a capela de seu rirmão, o padre João Fernandes Monteiro
25/12/1663, falecimento de Fernando Gomes, irmão que foi do reverendo vigário João Fernandes Monteiro
19/06/1664, falecimento de Isabel de Araújo, irmã que foi do reverendo vigário João Fernandes Monteiro
15/01/1681, falecimento de D. Maria Monteira, irmã que foi do reverendo vigário João Fernandes Monteiro
28/03/1692, falecimento de Manuel António (da Guímera), era genro de Manuel Teixeira, está enterrado na capela de seu tio, o reverendo vigário licenciado João Fernandes Monteiro

06/12/1685, administrou os santos viáticos (pe João Monteiro)
11/01/1698, faleceu José Teixeira, solteiro, neto de Manuel Teixeira, foi enterrado na capela do padre João Monteiro
05/02/1698, faleceu o padre João Monteiro

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304211 | chartri | 27 Abr 2012 12:15 | Em resposta a: #304204

Caro Nuno Silva
Vou rever tudo com cuidado
Mas muito obrigado mais uma vez

Julgo que os Marques (e talvez os Monteiros) não são de Cadima, mas de Cela (Alcobaça) e daí vem os parentescos. Devem se ter fixado em Cadima por causa do Padre que para lá levou depois as duas irmãs. O problema é que não temos registos nessas datas em Cela. Temos é uma povoação que ainda existe chamada o Casal dos Marques ! O próprio pai do Cap Jerónimo de Azevedo era da zona de Alcobaça e casou-se com uma Isabel de Azevedo de Montemor-o-Velho. Deviam ser importantes pois o irmão António do Jerónimo é escrivão da CM de Montemor e casa muito bem com uma Sá. O Jerónimo devia ser mais novo e como mandavam as regras foi "requisitado" (eu sei, não é o termo) em 1641 com 15 anos (estimados) e foi para Elvas. Devia ter 54 anos em 1680 quando se casou com a Maria Marques e morre com 73 anos na Carapinheira (Montemor-o-Velho) em casa de Manuel Simões depois de ter tido 6 filhos. Claro que ter filhos com mais de 65 anos é obra, mas não vejo outra hipótese, a menos que ele tinha ido combater com menos de 15 anos.
Logo após a morte do Jerónimo, que administrava a capela da sua 1ª mulher, atividade muito contestada pelos parentes Monteiros, todos os filhos partem de Cadima e vão para o sul, pois deixam de ter rendimentos. O meu antepassado, filho do Jerónimo , o Manuel, vem para Cela e depois vai para a Pedreneira (Nazaré) onde toma o nome de Manuel de Azevedo Lancha , pois deveria ter tido um barco. Seus filhos já perdem o apelido (ou alcunha) Lancha.

Assim igualmente me interessam os outros parentes do Monteiro, filhos do André Fernandes (de Valbom perto de Cela) casado com Catarina Jorge e que eram pais do Pe João Fernandes Monteiro, da Marta, da Maria e de um outro André Fernandes que se casa com uma Maria Alves. O irmão do André Fernandes era o António Ferreira e que se casa com a Isabel de Azevedo (que eu ligo aos Azevedos de S. João de Rei) e tem o "meu" Cap Jerónimo de Azevedo como um dos filhos

Como lhe digo, com os seus dados vou verificar tudo. Abaixo vai a árvore que tenho e que irei cotejar com os dados que me enviou




...
+unknown spouse
├── André Fernandes, n. Valbom
│ +unknown spouse
│ ├── Maria Monteiro
│ │ +Manuel Rodrigues, n. Cadima, Casal, Cantanhede, f. 13 Jan 1665 Cadima, Guimara, Cantanhede
│ │ └── ...., f. antes de 1665
│ │ +Cap. Jerónimo d' Azevedo, n. 1626 Montemor-o-Velho, c. 13 Jan 1665, f. 15 Fev 1699 Carapinheira
│ ├── Marta Monteiro, f. 3 Aug 1660 Cadima, Guimara, Cantanhede
│ └── Pe. Dr. João Fernandes Monteiro, f. 19 Dez 1659 Cadima, Cantanhede
│ +Catarina Jorge, n. Valbom
│ └── André Fernandes, n. Cela, Valbom, Alcobaça
│ +Maria Alves, n. Elvas
│ └── Pe João Fernandes Monteiro, n. 1655 N S de Alcaçova, Elvas, f. 5 Fev 1698 Cadima, Cantanhede
└── António Ferreira, n. Maiorga, Alcobaça
+Isabel de Azevedo, n. Montemor-o-Velho
├── António de Azevedo
│ +Maria de Sá
│ └── António de Sá e Azevedo
└── Cap. Jerónimo d' Azevedo, n. 1626 Montemor-o-Velho, f. 15 Fev 1699 Carapinheira
+Maria Monteiro, c.
+Maria Marques, n. Santo André, Cela, Alcobaça, c. 29 Nov 1680
├── Manuel de Azevedo Lancha, bap. 16 Sep 1682 Cadima, f. antes de Dez 1756
│ +Josefa Marques, n. Cela, Barrio/Sobreda, Alcobaça, f. depois Dez 1756
│ ├── Antonio de Azevedo Lancha, n. Cela, Alcobaça
│ │ +Josefa do Sacramento, n. 18 Fev 1732 Pedreneira, c. 1751 Pedreneira
│ │ ├── José Inácio d' Azevedo, n. Sitio, Nazaré, f. antes de 1816
│ │ ├── Quitéria Azevedo, bap. 11 Sep 1754
│ │ ├── Rosa d' Azevedo, n. 18 Jan 1756 Pedreneira, f. 1 Jan 1766 Pedreneira
│ │ ├── Joana d' Azevedo, n. 8 Mar 1757 Pedreneira, f. 20 Nov 1760 Pedreneira
│ │ ├── António d' Azevedo, bap. 4 Dez 1759 Pedreneira, f. 19 Nov 1760 Pedreneira
│ │ ├── Ana Azevedo, bap. 27 Dez 1760
│ │ ├── José d' Azevedo, n. 21 Mar 1762, f. 15 Jul 1766 Pedreneira
│ │ ├── Pe. Inácio José d' Azevedo, n. 15 Out 1764
│ │ ├── José Inácio Azevedo, n. 1 Fev 1767
│ │ ├── António d' Azevedo, n. 20 Abr 1769, f. 25 Out 1769 Pedreneira
│ │ ├── Fernando d' Azevedo, bap. 30 Jan 1771 Pedreneira, f. 4 Dez 1771 Pedreneira
│ │ └── Maria de Jesus, n. 19 Fev 1773 Pedreneira
│ └── Joana Maria Marques, n. Cela, Barrio, Alcobaça
│ +Dionísio Borges, n. 26 Nov 1762 Pedreneira, c. 6 Dez 1756
│ ├── Joaquina Maria Marques, n. 3 Out 1757 Pedreneira, Sítio,
│ ├── Josefa Marques Borges, n. 23 Jul 1762
│ └── Lauriana Maria Borges, n. 16 Fev 1764 Pedreneira, Sítio
│ +Luisa Maria Marques, n. Casal de Amores, Valado
│ ├── Casimira Azevedo, n. 26 Nov 1747 Sítio, f. 30 Nov 1747 Sítio
│ ├── Casimira Azevedo, n. 1 Mar 1751 Sítio
│ └── Luciana Marques de Azevedo, n. 19 Sep 1753 Pedreneira, Sítio, f. antes de 1809
│ +José Marques Gregório, o Moço, n. 20 Nov 1751, c. 18 Jan 1778
│ ├── José Marques Gregório, n. 9 Mar 1786 Pedreneira, Sítio
│ ├── Joaquim Marques Gregório
│ ├── António Marques Gregório, n. 15 Mai 1790 Pedreneira, Sítio
│ └── Mariana Azevedo Gregório, n. 26 Nov 1792 Pedreneira, Sítio
├── Angélica de Azevedo, bap. 20 Jun 1684 Cadima, Guimara
├── João de Azevedo, bap. 9 Nov 1687 Cadima, Guimara
├── Jerónimo de Azevedo, bap. 11 Jan 1689 Cadima
├── Simão de Azevedo, bap. 30 Out 1691 Cadima,
└── Tomé de Azevedo, bap. 28 Nov 1693 Cadima,


Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304229 | maria carneiro | 27 Abr 2012 14:23 | Em resposta a: #304157

Caro Confrade e Primo Nuno Silva

Antes de mais obrigada pela sua disponibilidade. Venho de novo pedir-lhe uma ajuda. Será que tem na sua base os seguintes baptismos:
-António Jorge Coentro, n.1680-1700? Gesteira-Cadima, filho de Francisco Jorge Coentro e de sua mulher Maria Francisca, da Gesteira;
-Anna Francisca, n. 1670-1695? Fervença do Poente, Cadima / ou Casal dos Netos, filha de Manuel Francisco Teixeira Cantarinho e de sua mulher Maria Francisca da mesma Fervença.

Deles tenho o assento de casamento, realizado 22-01-1720 na Igreja de Cadima. António Jorge Coentro, filho de Francisco Jorge Coentro e de sua mulher Maria Francisca da Gesteira. Anna Francisca, viúva de Manuel da Fonseca da Fervença e filha de Manuel Francisco Teixeira Cantarinho e de sua mulher Maria Francisca da mesma Fervença. Testemunhas António Jorge Neto, Domingos Francisco, Manuel Rodrigo, Manuel Domingos Curado e outros mais desta freguesia. (AUC-Lv.C1-Cadima,fl.60).

Encontrei 4 filhos deles, entre os quais os gémeos João Francisco Teixeira e António Jorge Coentro, nascidos na Gesteira-Cadima e baptizados a 10-05-1725.

Gostava também de saber se tem o seguinte registo de baptismo:
-Manuel Francisco Faim o Moço, n.1670-1687 ? lugar da Lagoa do Grou-Cadima, filho de João Francisco Faim (tb. João Faim) e de Maria Francisca da Lagoa do Grou, Cadima
1º cc Francisca Maria
2º cc Maria Francisca esta b. 27-11-1694 (sua info anterior), filha de Manuel Francisco Secco e de Maria Francisca do lugar do Olho, Cadima (casal do qual o Nuno e eu descendemos).

Já agora, e uma vez que tem tanta informação sobre essa região, tem alguma indicação ou pista que leve à data em que foram vendidas a particulares as propriedades do lugar da Quintã-Cadima pertencentes ao Mosteiro de Sta Cruz de Coimbra.

Agradeço antecipadamente.
Saudações.
Maria Carneiro

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304245 | TKB | 27 Abr 2012 16:10 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva,

Agradeço imenso a sua boa vontade e aproveito para lhe pedir o seguinte:
- Baptismo de Joao Francisco Samagayo, filho de Francisco Afonso e Catarina Anta(O Anta não era muito legivel, logo não tenho a certeza). Sei que o João casou com Maria Francisca em 13-06-1716,
- Baptismo de Maria Francisca filha de Domingo Esteves e Catarina Francisca.

Melhores cumprimentos e o meu muito obrigada,

Luisa Marques

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304256 | clover779 | 27 Abr 2012 16:41 | Em resposta a: #304229

Cara Prima Maria Cordeiro,

tenho sim alguma informação quanto ao que me pede, apesar de ainda não ter investido muito esforço a ir até ao fim nos meus fins de linha, mas com uma rápida pesquisa posso passar-lhe a seguinte informação:

Batismos:
-António Jorge Coentro, n.1680-1700? Gesteira-Cadima, filho de Francisco Jorge Coentro e de sua mulher Maria Francisca, da Gesteira; ==> Livro de batismos (1573-1719) 6-out-1698, Nome: António, Lugar: Gesteira, filho de Francisco Jorge e de Maria Francisca, da Gesteira. Padrinhos: Padre Francisco Mendes Barbuda do Casal e Ana Cardosa mulher de António Fernandes da Gesteira.

-Anna Francisca, n. 1670-1695? Fervença do Poente, Cadima / ou Casal dos Netos, filha de Manuel Francisco Teixeira Cantarinho e de sua mulher Maria Francisca da mesma Fervença. ==> (também conhecida como Anna Francisca Cantarinha) Livro de batismos (1573-1719), página 66, 3-mai-1688, Nome: Ana, Lugar: ?, filha de Manuel Francisco Teixeira. Padrinhos: Manuel Francisco, filho de António Francisco Faim da Lagoa do Grou + Maria Francisca da Fonte Velha, freguesia de São Pedro de Cantanhede.

No assento de casamento deles penso que a última testemunha é Manuel Domingues Cabano. No entanto não reconfirmei. Quanto aos filhos, tendo em conta que não tenho processado para além de 1731, tenho o seguinte:
- 10-mai-1725, António, Gesteira
- 10-mai-1725, João, Gesteira
- 21-nov-1725, Paulino, Fervença
- 4-jul-1728, Francisco, Espadana (este lugar já não existe, mas faz hoje parte da Gesteira)
- existe ainda um Manuel nascido na Fervença em 1722, filho de António Jorge e Ana Francisca, que poderão ser os mesmos...
- a partir de 1730 não sei se tiveram mais filhos...

PS: Sou descendente desta casal também.

Batismo:
-Manuel Francisco Faim o Moço, n.1670-1687 ? lugar da Lagoa do Grou-Cadima, filho de João Francisco Faim (tb. João Faim) e de Maria Francisca da Lagoa do Grou, Cadima
1º cc Francisca Maria
2º cc Maria Francisca esta b. 27-11-1694 (sua info anterior), filha de Manuel Francisco Secco e de Maria Francisca do lugar do Olho, Cadima (casal do qual o Nuno e eu descendemos).
==> (este é mais dificil**) Livro de batismos (1573-1719), página 39, 5-mar-1679, Nome: Manuel, Lugar: Gesteira, filho de João Francisco Faim e de Maria Fernandes*, da Gesteira. Padrinho: Manuel Jorge Branco.

* Num dos batismos anteriores deste casal aparece Maria Francisca
** filhos de João Francisco Faim e Maria Francisca/Fernandes (Gesteira e Lagoa do Grou):
- 2-dez-1669 Maria, Gesteira
- 3-mai-1677 Isabel, Gesteira
- o Manuel acima
- 27-jun-1688 João Gesteira
- 29-jun-1691, Joana, Grou
- 25-nov-1694, Maria, Grou

Há um casamento de um João Francisco (Grou) e uma Maria Francisca (Sanguinheira) em 10-set-1696 (onde foram Testemunhas Manuel Francisco Faim o Velho e João Francisco Faim), que será irmão ou primo do Manuel Francisco Faim o Moço, filho de João Francisco Faim e de Ana Jorge. Mas há muita confusão com os "Fains" por essa altura.

Quanto à sua última pergunta nada lhe posso adiantar sobre a data nem o processo de venda dos terrenos dos Crúzios. Tenho um primo que me costuma falar disso, não sei se ele saberá...

Espero ter podido ajudar um pouco...

Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304260 | clover779 | 27 Abr 2012 17:02 | Em resposta a: #304245

Cara Luísa Marques,


- Baptismo de Joao Francisco Samagayo, filho de Francisco Afonso e Catarina Anta(O Anta não era muito legivel, logo não tenho a certeza). Sei que o João casou com Maria Francisca em 13-06-1716, ==> Livro de batismos (1573-1719), página 3, 22-mar-1670, Nome: João, Lugar: Guimara, filho de Francisco Sapateiro e de Catarina Antónia, da Guimara. P: Jerónimo Carraca? Da vila de Montemor o Velho + Batista filha da ?, solteira, do lugar de Quintã.


- Baptismo de Maria Francisca filha de Domingo Esteves e Catarina Francisca. ==> (imagino que se refira a um casal da Taboeira cujo matrimónio é em 11-fev-1672), do qual apenas tenho anotados 3 possíveis filhos - Manuel, Ana e Isabel entre 1701 e 1708.

Quanto ao primeiro tenho quase a certeza que é o batismo que procura, no segundo caso não consigo encontrar o batismo assim à primeira.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304282 | João Mamed | 27 Abr 2012 20:31 | Em resposta a: #304198

Caro Nuno

Receio que o Gregório não seja de Cadima.
De qualquer modo muito obrigado.

1ab
joão m.

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304310 | chartri | 27 Abr 2012 23:21 | Em resposta a: #304193

Caro Nuno Silva

Estive a rever todos os dados que me enviou. Preciosos pois confirmei muitos que tinha e acrescentei outros que me remeteu. Tenho a sorte de ter obtido cópia de uns processos referentes à capela do Pe João Fernandes Monteiro, o tal que era vigário em Cadima e la instituiu uma capela, cuja capela propriamente dita existe ainda. De resto é interessantíssimo passear um domingo por Cadima e ver a quantidade de capelas e igrejas que por lá ha ... numa terra tão pequena.

Efectivamente o Manuel Rodrigues (atenção que existem pelo menos dois) que esteve casado com a Maria Monteiro e que morre a 13 de Janeiro de 1665, tem no seu registo de óbito o seguinte: "Aos treze dias do mes de Janeiro de mil e seiscentos / e sessenta e sinco annos faleceu Manuel Rodrigues do / lugar de Guimara. Fez testamtº nuncupativo / que aprecou (significa ajustou ou avaliou) e reduziu a publica forma o Capitao Jeroni- / mo de Azevedo como marido de D. Maria Monteira, mulher que fora do dito deffunto e sua herdeira está enterrado den- / tro da Igrª Far se ha por sua alma o custumado. Doutor Loureyro

Ao / levantar do corpo se lhe leu outro tes / tamento feito e assinado pello dito deffunto em que ordena se digam / trinta missas pela alma do Revº vigario Joao Fernandes Monteiro seu cunhado / e (à margem direita e na dobra da folha) v[inte] / pela de [sua]? / Cunha[da] / Martha [Mon]/ teira, e f[ilha] / delle d[ez]?/ outras ... / e deix[ou]? / Confor[me] / todas [ne/ sta Igr[ª] [...] /esma / no ditto [testa]? / mento [se con] them / Doutor L[oureyro].
(Arquivo da Universidade de Coimbra, òbitos, Cantanhede, Cadima, liv 1609 - 1766)

Donde o defundo casa à sua morte a sua mulher com o Cap Jerónimo Monteiro. Os irmãos da Maria Monteiro já tinham todos morrido (o Padre em 1659, a Marta a 1660, o Fernando a 1663 e a Isabel a 1664) com exceção do André que combatia em Elvas. Este e os seus descendentes contestam a passagem da capela para a administração do Capitão quando a Maria (a quem o Padre tinha dado a administração após a morte da irmã Marta) morre e se casa quase imediatamente (uns meses) com a prima Maria Marques Monteira.

Ora é essa contestação que encontrei. Com letra horrível, são 300 páginas de informação preciosa.
Julgo que a Marta e a Maria eram um pouco limitadas para administrar as propriedades que herdaram pois aparece o Manuel Rodrigues a administrá-las em nome da mulher Maria, e por isso é que ele quiz passar a mulher, sua viúva, rapidamente para o capitão antes que houvesse "asneira".

Agora, ainda não consegui perceber como as duas Marias era primas (3º grau de afinidade). Mas lá chegarei

Assim, termino agradecendo mais uma vez o que me enviou, muito importante para o estudo que faço sobre o meu 8º avô, capitão Jerónimo de Azevedo, de Guimara

Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

PS: o único dado que não bate certo é do dia do falecimento da Marta Monteiro, que me apresenta no dia 2 de Agosto de 1660 e eu tenho anotado o 3 do mesmo mês e ano. Mas irei ver no fl 245 o que la figura

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304323 | clover779 | 28 Abr 2012 00:54 | Em resposta a: #304310

Caro Ricardo Charters de Azevedo,

fico contente por ter ajudado. Cadima sempre foi uma terra de contrastes, tendo sido couto noutros tempos, e muito antes, ao que parece, uma terra de paragem nos tempos do caminho romano que por ali passava. É a minha terra, sempre lá me sinto bem e em paz, e a grande maioria dos meus antepassados são dali (principalmente a freguesia da Sanguinheira hoje) e de Outil.

Mas a história desse seu avô e dos seus familiares é muito interessante e acredite que é nesses enredos que encontro motivação para continuar a pesquisa. Se alguma vez publicar algum trabalho sobre essa parte da sua família não hesite em me informar, apesar de não serem ascendentes meus, gosto de saber como se vivia e com quem os meus antepassados se cruzavam.

Penso que tem algum pano para mangas, mas é isso que nos faz motivar e andar, não hesite sempre que precisar de confirmar mais algum dado, ou se necessitar de algo aqui de Coimbra.

Quanto às primas e o 3º grau de afinidade, penso que terá de ver isso na parte de Cela ou Valbom...

No que diz respeito à data da morte da Marta Monteiro, acabei de reconfirmar e pode crer que é mesmo 2 de agosto, começam por escrever 3 de agosto, mas depois corrigem escrevendo "digo, aos dous de agosto ..."

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva
http://gesteira-sanguinheira.blogspot.com

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304347 | chartri | 28 Abr 2012 12:30 | Em resposta a: #304323

Caro Nuno Silva

Muito obrigado. Efetivamente este caso, o do Cap Jerónimo de Azevedo, ira dar mais um livro (ver os livros, que se encontram á venda aqui na livraria do Guarda Mor) para juntar aos que ja publiquei (www.familiasdeleiria.com).
Calcule que a Capela do Padre que os filhos do Cap não puderam administrar voltou para a Coroa no seculo XVIII, pois deixaram de haver descendentes. No entanto essa capela foi solicitada, conjuntamente com outra, por uma jovem que viu toda a sua família (pai, mãe e irmãos) morrerem num barco que ia para Arzila. O pai era funcionário e tinha la sido colocado, tendo deixado com uns parentes uma das filhas. Ele pede a capela pois como não tinha rendimentos, nem dote, teria dificuldade em vir-se a casar e pelos serviços que o pai tinha prestado foram-lhe concedidas a administração das duas capelas.
Como vê isto pode chegar a dar um romance histórico, que não irei fazer, pois fico-me pela apresentação dos factos
Cumprimentos amigos e muito obrigado pela ajuda
Ricardo Charters d'Azevedo

PS: Ha dois anos passei um bom domingo na sua terra, passeando-me e assistindo à missa na igreja de Cadima. Muito agradável a sua terra

Resposta

Link directo:

Curiosidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304372 | AQF | 28 Abr 2012 16:00 | Em resposta a: #304201

Meu caro Ricardo,

É de volta destes temas que gosto de ter ver a trabalhar e espero que brevemente resulte nova obra !

Achei curiosa essa passagem do teu n-avô por Elvas durante a guerra da Restauração, porque, certamente se terá cruzado com um Manuel da Serra, parente meu afastado, filho de lavradores da Lousã, que tirou ordens menores e depois foi capitão de cavalos na mesma guerra. Se não se cruzaram no campo de batalha, cruzaram-se seguramente em Elvas para tratar do cabelo e/ou de eventuais ferimentos pelas mãos do barbeiro-cirurgião Braz Muñoz, de quem o meu parente conheceu e se apaixonou pela filha Ana Felícia Muñoz Sanchez com quem veio a casar em Lisboa, onde se fixou junto da côrte como tenente-general. Tiveram dois filhos, um padre e outro que foi capitão-general do Pará e Maranhão.

Na habilitação de génere dos filhos José e António da Serra estes fazem uma declaração baseada em notícias que parentes seus lhes disseram, em que o avô era natural do Real de Manzanares donde viera pequenino para a vila de Madrid para casa de um seu parente cirurgião da Casa Real onde aprendera o ofício de cirurgião e que ali casara com Maria Sanchez natural de Sam Porcas e do pai dela todos culparam ao dito seu avô Braz Munhoz pela morte, pelo que se passou a este reino muito antes da aclamação e ficaram vivendo na cidade de Elvas sob protecção do Bispo Dom Sebastião de Ma.. que foi daquele Bispado e ali tiveram filhos e filhas aonde o dito seu amo o ensinou a arte de cirurgião, assistindo aos Hospitais Reais e faleceu no tempo que aquela praça esteve sitiada pelo inimigo e que nesta cidade há muitas pessoas que os conheceram do tempo da guerra.

Num processo anterior há várias testemunhas que referem que o Braz Munhoz veio de Espanha no tempo do Garrotilho, que ele curava com satisfação e uma testemunha diz que ele ia fazer as barbas dos hóspedes que iam à estalagem de seu tio, dele testemunha, Manuel Martins castelhano por este o conhecer da sua terra e lhe dizia que o dito Braz Munhoz tinha mais de fidalgo que de peão. Noutro sítio do processo diz-se que morreu com cerca de 100 anos.

Como estás a ver, se enveredasses pelo romance histórico já tinhas aqui "pano para mangas" para juntares às tuas pesquisas e desenvolveres uma bela história em torno da guerra da Restauração. Foi, aliás, esta história que contei, resumidamente, ao Manuel Rosa como exemplo de promoção social naquela época, a propósito do CC, mas isso é outro "romance" que não é para aqui chamado :-).

Bom fim de semana.

Abraço amigo,

Ângelo

Resposta

Link directo:

Curiosidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304378 | chartri | 28 Abr 2012 16:33 | Em resposta a: #304372

Caro Ângelo

Ora viva. Sejas bem aparecido!
Mas também tens um romance a apresentar...
Como percebes continuo a interessar-me pela zona de Coimbra-Leiria. Ele é Cadima/Cantanhede; ele é Coimbra e a construção de Santa Clara-nova onde esteve um tio meu a controlar os gastos da construção; ele é Figueiró, onde o Magalhães são "presença" assídua; ele é Montemor-o-velho... etc.
Mas tenho vários livros e comunicações entre mãos- Trabalho não me falta, por isso abandonei o debates à volta de CC. Por vezes "sinto ganas" de participar (como diria o teu antepassado espanhol), mas "retanho-me"

Um abraço amigo
Ricardo

PS: Já agora: "dispensados do 3º grau de afinidade" significa que têm um bisavô comum, ou haverá outras hipóteses. Pergunto isto pois não é explicado se em tal afinidade é em linha reta ou em linha colateral....

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304387 | ICurate | 28 Abr 2012 17:24 | Em resposta a: #304260

Boa tarde Nuno,

Agradeço desde já a sua disponibilidade para nos ajudar.
Peço-lhe o favor de consultar nas suas notas se tem alguma informação acerca das pessoas abaixo indicadas.

José Esteves, filho de Manuel Esteves e Luisa Francisca. Moradores em Taboeira, Cadima. Casou em 1718.

Isabel Gomes, filha de António Francisco Gago e Maria Gomes. De Zambujal, Cadima. Casou em 1729.

Manuel Monteiro Gil, filho de Manuel Fernandes Crespo(?) e Maria Monteiro. De Zambujal, Cadima. Casou em 1708.

Isabel Rodrigues, filha de Manuel Rodrigues Villanova e Maria Rodrigues. De Asenha(?) ou Zambujal, Cadima. Casou em 1708.

Cumprimentos,

Ana Curate

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304406 | clover779 | 28 Abr 2012 19:21 | Em resposta a: #304387

Cara Ana Curate,

tenho pois, dependendo do que pretende, mas aqui lhe descrevo um pouco do que tenho sobre essas pessoas:

----------
A.0: José Esteves, filho de Manuel Esteves e Luisa Francisca. Moradores em Taboeira, Cadima. Casou em 1718.
A.1 Pais
Seus pais (Manuel Esteves o Novo e Luisa Francisca, da Taboeira) tiveram os seguintes filhos:
- 13-jun-1666 António
- 19-fev-1668 Maria
- 23-fev-1670 João
- 29-mai-1672 Ana
- 9-dez-1675 Francisco

A.2 Batismo
- não encontrado (pode ser o João?)

----------
B.0: Isabel Gomes, filha de António Francisco Gago e Maria Gomes. De Zambujal, Cadima. Casou em 1729.
B.1 Pais
Seus pais (António Francisco Gago e Maria Gomes, do Zambujal) tiveram os seguintes filhos:
- 8-out-1690 nome ilegível
- 16-jun-1700 Isabel
- 24-dez-1705 Manuel
- 12-mai-1707 Pedro

B.2 Batismo
Livro de batismos (1573-1719), 16-jun-1700, Nome: Isabel, Lugar: Zambujal, filha de António Francisco Gago e de Maria Gomes. Padrinhos: Pedro Jorge + sua mulher Isabel Rodrigues

----------
C.0: Manuel Monteiro Gil, filho de Manuel Fernandes Crespo(?) e Maria Monteiro. De Zambujal, Cadima. Casou em 1708.
C.1 Pais
Seus pais (Manuel Fernandes Crespo e Maria Monteira, do Zambujal, casados em 6-mai-1688) tiveram os seguintes filhos:
- 18-out-1690 Manuel
- 28-nov-1694 Mariana
- 4-abr-1696 Josefa

C.2 Batismo
Livro de batismos (1573-1719), página 78, 18-out-1690, Nome: Manuel, Lugar: Zambujal, filho de Manuel Fernandes e de Maria Francisca. Padrinhos: António Monteiro, solteiro + Maria, solteira, filha de Manuel Jorge Velho todos do Zambujal.

----------
D.0: Isabel Rodrigues, filha de Manuel Rodrigues Villanova e Maria Rodrigues. De Asenha(?) ou Zambujal, Cadima. Casou em 1708.
D.1 Pais
Seus pais (Manuel Rodrigues Vilanova e Maria Rodrigues, do Zambujal, casados em 5-fev-1674) tiveram os seguintes filhos:
- 21-mar-1677 Maria

D.2 Batismo
- não encontrado (existe um casal em Vila Nova de Outil, mais ou menos na mesma altura que tiveram uma Isabel em 1680, eram Manuel Rodrigues e Maria Francisca, e como o Manuel Rodrigues era natural de Vila Nova de Outil, pode ser que por lá tenha vivido algum tempo).


Espero poder ter ajudado um pouco. Devo ter muito mais informação, mas é preciso dispender algum tempo na pesquisa de cada indivíduo.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Apelidos e Tombos da região - RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concº Cantanhede, distº Coimbra)

#304426 | AQF | 28 Abr 2012 22:04 | Em resposta a: #304323

Caro Nuno Silva,

Foi com agrado que encontrei este seu tópico relativo a Cadima, antigo couto com similitudes com outros vizinhos de meu interesse (Alhadas, Quiaios e Tavarede), para mais com a sua disponibilidade para ajudas em Cadima e Coimbra.

Nos coutos que referi tenho seguido principalmente uma linha de Mascarenhas com ligações a MMV onde depois se fixam a par de outros apelidos como indiquei no tópico http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=233205 . Enquanto procurava por capitães antigos em Alhadas encontrei o artigo https://estudogeral.sib.uc.pt/bitstream/10316/12760/1/Ana%20Isabel%20Ribeiro%2032.pdf relativo à região de MMV, incluindo os antigos coutos (ver pág. 7 a 10), que tem algumas pistas de fontes (tombos) a serem lidas quando for possível em Coimbra.

Interessante também o seu blog relativo à Gesteira, que penso ser a que pertence a Samuel / Soure, onde, em conjunto com o Cercal, também tenho várias ascendências que resumiria por ordem de interesse, na lista seguinte:
- Geral (Gral ou Grál), Francisco Geral, Duarte Geral, Rodrigues Geral, Carraca Geral
- Duarte, Duarte Cordeiro, Duarte Gaspar, Duarte Carrasqueiro, Duarte Menezes
- Cura, Cordeiro Cura
- Nunes Serafino, Nunes Cassao, Nunes Simões
- Taralhão
- Castanheiro
- Barbosa Canais

Assim, aproveitando a sua disponibilidade, mas sem urgências nem detalhes nesta fase, gostaria de perguntar o seguinte:
- se encontra por Cadima alguns dos apelidos que indico na minha mensagem acima (em especial Mascarenhas)
- se encontra por Cadima alguns dos apelidos ligados à Gesteira e Cercal indicados acima.
- se consultou no AUC tombos do mosteiro de Santa Cruz relativos aos coutos referidos acima e no artigo indicado acima.

Desde já agradecido por quaisquer informações, deixo os melhores cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

Apelidos e Tombos da região - RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concº Cantanhede, distº Coimbra)

#304435 | clover779 | 28 Abr 2012 23:41 | Em resposta a: #304426

Estimado Ângelo da Fonseca,

eu é que agradeço o interesse pela minha terra e pela "nossa" Gândara.

Queria esclarecer que a "minha" Gesteira não é aquela à qual se refere, trata-se de uma aldeia da freguesia da Sanguinheira (freguesia com cerca de 25 anos, desanexada da antiga freguesia de Cadima). Portanto nesse ponto dos nomes relativos à zona de Soure que refere não o posso mesmo ajudar.

Tenho eu próprio vários ascendentes e fins de linha que vão parar a MMV, apesar da grande maioria serem de Cadima e Outil, mas ainda tenho de uniformizar a informação para prosseguir nessas linhas (MMV, Tentúgal, Cantanhede, e Mira, principalmente).

Relativo aos Mascarenhas, numa pesquisa supersónica desde o concilo trentino até 1732, no couto de Cadima, apenas tenho uma referência a esse nome:
- Livro de batismos (1573-1719), página 140, 18-fev-1632, Nome: Feliciana, Lugar: Guimara, filha de Duarte Mascarenhas e de Maria Ribeira. Padrinhos: Baptista, solteiro, filho de Pedro Fernandes da Ribeira + Madalena de Bairros mulher de Manuel de Oliveira de Guimara.

Quanto às fontes, apenas tenho em minha posse o trabalho (gentil oferta da autora) da Doutora Fernanda Cravidão "A população e o povoamento da Gândara (Génese e Evolução)".

Peço desculpa por não poder ajudar mais, mas podemos ir trocando umas bolas, quem sabe no futuro não encontre alguma informação do seu interesse.

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva
http://gesteira-sanguinheira.blogspot.com

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304459 | ICurate | 29 Abr 2012 13:55 | Em resposta a: #304406

Boa tarde Nuno,

A informação que disponibilizou já ajuda muito nas minhas pesquisas.

Muito obrigada.

Cumprimentos,
Ana

Resposta

Link directo:

Afinidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304535 | AQF | 30 Abr 2012 03:17 | Em resposta a: #304378

Caro Ricardo,

Não estarás a confundir afinidade com consanguinidade ?

No Direito Canónico

- http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=134982
- http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=134992
- http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=80260

No Direito Civil

(Noção de afinidade)
A afinidade é o vínculo que liga cada um dos cônjuges aos parentes do outro na mesma linha e grau que este.

(Elementos e cessação da afinidade)
A afinidade determina-se pelos mesmos graus e linhas que definem o parentesco e não cessa pela dissolução do casamento.

Abraço,

Ângelo

Resposta

Link directo:

Apelidos e Tombos da região - RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concº Cantanhede, distº Coimbra)

#304536 | AQF | 30 Abr 2012 03:39 | Em resposta a: #304435

Caro Nuno Silva,

Os meus agradecimentos pela resposta com o esclarecimento da "sua" Gesteira e a informação do Mascarenhas em Cadima.

Clariicado o assunto, pelo menos, ficaram alguns dos meus interesses familiares na região para alguma constatação futura em Cadima.

Naquilo que o puder ajudar disponha igualmente.

Com os melhores cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

Afinidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304548 | chartri | 30 Abr 2012 12:55 | Em resposta a: #304535

Caro Ângelo

Então explica-me como será o parentesco se se refere:" com dispensa de consanguidade de 3º grau (por ser prima da primeira mulher do Cap Jerónimo de Azevedo)"

Tal significa que tem bisavô comum as duas mulheres?
Um abraço amigo
Ricardo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304582 | TKB | 30 Abr 2012 17:42 | Em resposta a: #304260

Caro Nuno Silva,

Muitissimo obrigada pela sua disponibilidade. As suas informações foram muito úteis.

Luisa Marques

Resposta

Link directo:

Afinidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304691 | AQF | 01 Mai 2012 22:29 | Em resposta a: #304548

Caro Ricardo,

A dispensa de consanguinidade do 3º grau, num dado assento de casamento, significa que os conjuges têm um bisavô comum, isto é, são primos do 2º grau.

A dispensa de afinidade do 3º grau, no assento do 2º casamento de um dado conjuge, significa que os outros conjuges com quem se ligou no 2º e no 1º casamento têm um bisavô comum, isto é, são primos do 2º grau.

Um abraço amigo,

Ângelo

Resposta

Link directo:

Afinidades RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304692 | chartri | 01 Mai 2012 22:52 | Em resposta a: #304691

OK
Muito obrigado caro Ângelo
Agora tenho encontrar o tal bisavô, mas ira cair nos finais do século XVI e aí não devo encontrar registos paroquiais que me ajudem
Mas muito obrigado
Ricardp

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304709 | mariam62 | 02 Mai 2012 10:49 | Em resposta a: #304582

Bom dia a todos,
Sempre pensei que era uma lisboeta de gema e, nos últimos tempos, tenho tido grandes surpresas. Desde Cadima à Tocha, com um salto a Montemor-o-Velho passando pelos Açores e aterrando em Lisboa o meu espanto não tem limites. A partir da certidão de nascimento do meu avô materno comecei a investigar os registos paroquiais de Coimbra e descobri que entre os meus avós tenho apelidos como Faim, Gomes Regra, Simões Cantante, Almeida, Neto, Recacho, Jorge...
Aproveitando a disponibilidade do Nuno Silva venho perguntar-lhe se tem alguma informação sobre o casal Francisco Recacho e de Úrsula Maria, meus 6ºs avós, pais de Caetana Maria Úrsula. Segundo a informação de que disponho são do lugar dos Coelheiros.
Muito obrigada
Maria Martins

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304807 | maria carneiro | 03 Mai 2012 13:56 | Em resposta a: #304256

Muito obrigada Nuno Silva
Pelos vistos somos parentes. Vou analisar a sua resposta.
Até breve.
Maria Carneiro

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304808 | clover779 | 03 Mai 2012 14:11 | Em resposta a: #304709

Cara Maria Martins,

sabe-me dizer mais ou menos as datas, por exemplo do nascimento da Caetana Maria? É para eu me situar melhor no tempo, mas assim de repente não encontro antes de 1730, pode ter sido depois, e os lugares são todos muito perto uns dos outros (Azenha, Lagoa da Grou, Recachos, Taboeira, Bargeira dos Celheiros, etc).

Quanto aos outros nome que refere são muito comuns por exta zona da Gândara (Fains, Gomes Regra, etc).

Cumprimentos,
Nuno Silva
http://gesteira-sanguinheira.blogspot.com

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304916 | MontDias | 04 Mai 2012 14:17 | Em resposta a: #304157

Confrade Nuno Silva,

Deparei-me com uma avoenga originária da freg.ª de Cadima. Será que a consegue encontrar na sua base de dados?

BRÍGIDA DA CRUZ, natural da Sanguinheira, filha de BERNARDO DA CRUZ e de MARIA ROSA (ou Rosa da Cruz). Terá nascido cerca de 1770. Veio a casar com José Marques Craveiro, natural de Arazede, filho de João Marques e de Maria Gomes Craveiro.

Desde já, muito grato.
Tiago Monteiro Dias.

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#304999 | clover779 | 05 Mai 2012 09:29 | Em resposta a: #304916

Caro Tiago Monteiro Dias,

como indicado no tópico ainda não cheguei a tais anos (1770), mas como vou tendo bastantes notas de anos posteriores, encontrei o seguinte assento de batismo que julgo ser da sua avó:

Livro de batismos de Cadima 1743-1762, página 6, Data: 4-jun-1758, Nome: Brigida, Lugar: Sanguinheira.
Filha de Bernardo da Cruz e de Rosa Maria.
Neta paterna de Manuel Fernandes Sengo e de Isabel da Cruz, da Sanguinheira.
Neta materna de João da Cunha e de Mariana ?, da freguesia da Tocha.

Que lhe parece?

Cumprimentos,
Nuno Silva
http://gesteira-sanguinheira.blogspot.com

Resposta

Link directo:

Brígida da Cruz, Sanguinheira

#305003 | MontDias | 05 Mai 2012 11:06 | Em resposta a: #304999

Caro Nuno Silva,

Muito grato.
Deve ser esta a minha Brígida, embora seja 13 anos mais velha que o marido.

Será que tem mais alguma informação dos pais e avós paternos, originários daquela freguesia?

Com os melhores cumprimentos,
Tiago Monteiro Dias.

Resposta

Link directo:

RE: Brígida da Cruz, Sanguinheira

#305014 | clover779 | 05 Mai 2012 13:48 | Em resposta a: #305003

Caro Tiago Monteiro Dias,

sim efectivamente essas famílias depois encontram-se nos registos que eu já tenho processados.
Por exemplo na parte paterna:

O Avós paternos (Manuel Fernandes Sengo e Isabel da Cruz) tiveram pelo menos 4 filhos:
- 8-ago-1714 Maria Sanguinheira
- 19-mai-1727 Cristóvão Sanguinheira de Baixo
- 13-nov-1729 Bernardo Sanguinheira de Baixo
- 19-set-1731 Caetano Sanguinheira de Baixo
- Nota: como ainda não processei para além de 1732 poderão ter tido mais filhos (pelo menos um Manuel que foi padrinho solteiro em 1731).

O avô paterno era natural da Sanguinheira, a avó paterna natural da Fervença da mesma freguesia.
O seu antepassado, Bernardo nasceu a 31 de outubro de 1729:
Livro de batismos de Cadima 1719-1742, página 175, Data: 13-nov-1729, Nome: Bernardo, Lugar: Sanguinheira de Baixo, Nascimento: 31-out-1729. Filho de Manuel Fernandes Sengo e de Isabel da Cruz, o pai natural da Sanguinheira, a mãe da Fervença. Padrinhos: António Rodrigues Murteiro de Arazede e Maria, filha de Francisco Gomes da mesma Sanguinheira.

Em 1737 casou na Sanguinheira um João Ribeiro Sengo, filho de Manuel Fernandes Sengo e de Maria Francisca da Sanguinheira.

Encontrei um casamento em 1702 que pode ser destes seus antepassados:
Livro de casamentos de Cadima 1570-1764, página 171, Data: 23-jul-1702. Casaram Manuel Fernandes e Isabel da Cruz. Ele filho de Manuel Fernandes Escuro e de Maria Fernandes, moradores na sua quinta da Becuinha?. Ela filha de Francisco da Cruz e de Isabel Domingues, da Ribeira da Fervença. O pai da noiva já era defunto. Testemunhas: Tomé de Oliveira de Cadima + Manuel Cardoso da Taboeira.

Não sei onde seria a dita Quinta da Becuinha (???), mas parecem ser os mesmos pois no óbito da Maria Fernandes diz-se que o marido era Manuel Fernandes Escuro o Sengo. Sendo assim:
Francisco da Cruz faleceu em 9-ago-1699
Manuel Fernandes Escuro faleceu em 25-mai-1715
Maria Fernandes faleceu em 8-set-1711 (morreu de repente na Sanguinheira, mulher de Manuel Fernandes Escuro o Sengo)

E assim poderia continuar a descobrir mais personagens da sua familia (nomeadamente pela linha dos Sengos, da Sanguinheira - onde hoje há umas terras de cultivo chamadas "as Sengas", e pela linha dos Cruzes da Fervença).

Espero poder ter ajudado um pouco.

Nuno Silva
http://gesteira-sanguinheira.blogspot.com

Resposta

Link directo:

RE: Brígida da Cruz, Sanguinheira

#305015 | MontDias | 05 Mai 2012 14:54 | Em resposta a: #305014

Muitíssimo obrigado, Nuno Silva.

Mas que ajuda!!!

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#305032 | mariam62 | 05 Mai 2012 19:49 | Em resposta a: #304808

Caro Nuno Silva,
obrigada pela sua resposta. Embora não consiga precisar, tenho a certeza que a data é posterior a 1730. Vou rever a informação que já recolhi e tomarei a liberdade de lhe voltar a pedir ajuda quando tiver mais dados.
Obrigada uma vez mais e cumprimentos
Maria Martins

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308624 | chartri | 20 Jun 2012 00:22 | Em resposta a: #304193

Caro Nuno Silva

Tenho estado a rever tudo aquilo que me indicou e parece-me que tem razão quando me diz:

"Quanto a uma filha do casal Manuel Rodrigues e Maria Monteira, poderá ser um filho? o único filho de um Manuel Rodrigues e Maria Jorge da Guímera é um Manuel (07/10/1662), não tendo este casal outros filhos nos livros de batismo, poderia essa Maria Jorge ser a Maria Monteira?"

Efetivamente a Maria Monteira poderia ser a Maria Jorge e teria tido um filho chamado Manuel.

Agora a questão era saber quando teria morrido esse Manuel, pois deve ter morrido cedo i e muito novo. Será que recolheu esta informação.?

Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308671 | clover779 | 20 Jun 2012 14:26 | Em resposta a: #308624

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

penso que não lhe consigo responder positivamente, dos assentos de óbito, que tentei filtrar das mais diversas maneiras (nome, aldeia, pai, mãe) não me aparece registo certo, aqueles que mais se aproximam seriam:
- Livro: obitos 1609-1766, página 250, 24-mar-1663, Manuel Rodrigues o Novo, Localidade: Guimara
- Livro: obitos 1609-1766, página 254, 13-jan-1665, Manuel Rodrigues, Localidade: Guimara

O primeiro poderá ser o filho e o segundo o pai? Tenho muitas dúvidas mas naquela altura a informação nos assentos de óbito era mesmo muito pouca, e não indica no primeiro que seria menor.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308685 | mtavares | 20 Jun 2012 18:50 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno:
Tenho esta questão que gostaria de lhe pôr:
Domingos Fernandes Catarino nasceu na Sanguinheira em 17/2/1681 (tendo casado e falecido no Mamodeiro,Requeixo)
Era filho de Manuel Fernandes e Maria Antónia da Sanguinheira.Tem alguns dados deste casal.
Fico desde já grato pela sua atençao.
luis

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308690 | chartri | 20 Jun 2012 19:48 | Em resposta a: #308671

Caro Nuno Silva

Parece-me que bate certo, pois o de 13 de Janeiro de 1665 é o tal que morre e faz casar a sua mulher com o meu avôzinho Jerónimo de Azevedo, e o outro seria o filho dele.
Com as suas indicações, vou ver os registos.

Depois mando-lhe o texto que estou a fazer pois é muito interessante a vida daquela gente naqueles tempos : casamentos entre primos, muitas mortes de filhos pequenos, mortes com febre contagiosas (ou com mau aspeto!), pois nem o padre se chegava perto da cama de quem morria.
Havia também quem morria nas "fronteiras de Elvas" e era registado um óbito em Cadima
Um abraço amigo
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308706 | clover779 | 20 Jun 2012 22:10 | Em resposta a: #308690

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

estou com muita curiosidade em ler o seu texto. Tenho também muita curiosidade no que diz respeito ao tempos idos e aquela gente. Ficarei-lhe grato por me enviar o texto para leitura.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308707 | chartri | 20 Jun 2012 22:45 | Em resposta a: #308706

Caro Nuno Silva
Fá-lo-ei quando estiver mais "pronto". Uma coisa é clara é que o meu avô Jerónimo de Azevedo casou com uma senhora Maria Jorge/Monteiro, irmã do Padre que instituiu uma capela na igreja de Cadima (ainda la está a capela), mas eles não eram de Cadima, mas de Valbom perto da Cela (Alcobaça), pelo que os filhos do Jerónimo, quando ele morreu, voltaram para Valbom. Claro que o Jerónimo de Azevedo continuou a administrar a capela que a sua 1ª mulher tinha herdado, mesmo quando ela tinha morrido e ele já era casado com a 2ª mulher, pelo sobrinhos e primos da 1ª mulher contestaram a administraçãop do Jerónimo de Azevedo, durante 20 anos (até á morte dele).

O que tem piada é a forma como foi sendo herdado os bens da capela, pois sempre que alguem a herdava ia morria! Chegou-se a ir buscar familiares que se tinham fixado na zona de fronteira junto a Elvas porque para la foram por causa das guerras da Restauração. Um deles resolveu tomar ordens (pois assim poderia dizer a missa diária na capela, não necessitando de pagar a outro), mas teve um filho de uma rapariga de Cadima. mas morreu passado pouco tempo. Assim a Capela voltou para a Coroa.
Mas em finais do século XVIII uma rapariga solicita-a ao Rei, pois tinha ficado órfã de pai e de mãe, pois o barco que os levava para uma praça no norte de Africa desapareceu. Afirmava que o pai tinha prestado serviços à Coroa e que ela não tendo bens para um dote nunca conseguiria um bom casamento!. Deram-lhe a Capela ...

Como vê isto dá um belo romance, que não vou escrever, mas vou simplesmente relatar.
Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308708 | clover779 | 20 Jun 2012 22:48 | Em resposta a: #308685

Caro Luis,

antes de mais gostaria de saber onde conseguiu a informação de que Domingos Fernandes Catarino nasceu am 17/2/1681, porque esse batismo não consta do livro de batismos de Cadima.

Do casal Manuel Fernandes e Maria Antónia da Sanguinheira tenho 1 registo exacto:
Livro batismos 1573-1719, página 166, Data: 12-fev-1645, Nome: Manuel, Localidade: Sanguinheira, Filho de Manuel Fernandes e Maria Antónia. Padrinhos: Domingos Fernandes do Escoural + Isabel ? Mulher de Pedro Gomes

Possivlemente esse será o batismo do Manuel Fernandes (sendo outro Manuel Fernandes e Maria Antónia seus pais).

Junto à data que indica encontrei:
Livro batismos 1573-1719, página 40, Data: 18-abr-1679, Nome: Francisco, Localidade: Sanguinheira, Filho de Manuel Fernandes e de Catarina Francisca. Padrinhos: Francisco Fernandes, criado do padre cura + Isabel, solteira, filha de Tomé Jorge Velho da Guimara

Penso que estes pais (Manuel Fernandes e Catarina Francisca) sejam os pais do Domingos Fernandes Catarino (daí o Catarino) e talvez se tenham enganado no registo e colocado o nomes dos avós paternos, sendo que o nome do pai e do avô são o mesmo. Pode confirmar?

No entanto encontrei um casamento de um Manuel Fernandes (Agostinho) da Sanguinheira com uma Catarina Francisca da Guimera, do mesmo couto, em 8 de fevereiro de 1673... Podem ser os mesmo de acima e os pais do "seu" Domingos.

Esta Catarina Francisca faleceu em 23-mar-1713, na Sanguinheira.

Para começar espero que esta informação não seja muito contraditória.
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#308734 | mtavares | 21 Jun 2012 11:48 | Em resposta a: #308708

Caro Nuno:
Peço-lhe imensa desculpa, mas coloquei mal os dados e rectifico.
Domingos Frz Catarino (n. Sanguinheira)casou com Catarina André (n. Mamodeiro)em 17/2/1681 em Requeixo. Claro que assim não poderia encontrar o Domingos...Quanto à filiação é a que indiquei. Assim,a filiação de Domingos deve ser a que consta no assento de casamento.
Esses dados foram-me disponibilizados pelo nosso confrade Trindade que tem muitos dados das frequesias de Aveiro.

Lembrei-me de lhe pôr a questão, uma vez que percebi que teria muitos dados sobre a Sanguinheira,pois eu já tinha andado pelo livro de Cadima e nada tinha achado...Mas isto lembra-me um caso que tenho na minha família de três irmãs (no sec 17)em que cada uma foi baptizada em sua freguesia (embora contíguas),hipótese que considero sempre plausível.
Só tenho os dados referentes aos pais de Domingos. A sua descendência será depois por Mamodeiro e Requeixo.
Grato pela sua atenção
luis

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309601 | clover779 | 04 Jul 2012 10:37 | Em resposta a: #308734

Caro Luís Tavares,

fiz uma rápida pesquisa nas minhas notas, e para responder à sua pergunta inicial, agora com mais certezas (Era filho de Manuel Fernandes e Maria Antónia da Sanguinheira.Tem alguns dados deste casal.):

Sim, tenho "alguns" dados do casal Manuel Fernandes e Maria Antónia -->

___________
Casamentos:
- infelizmente o seu casamento deu-se num período em que se perderam todos os registos paroquiais para Cadima, casaram antes de 1645.

- Livro de casamentos 1570-1764, página 124, Data: 9-fev-1673, Casaram: António Fernandes e Maria Gomes. Ele filho de Manuel Fernandes Alhi e Maria Antónia, do Cabeço da Ferreira, ela filha de Silvestre Gonçalves e de Ana Rodrigues, da Sanguinheira. O pai do noivo (Manuel Fernandes Alhi) já era defunto. Foram Testemunhas: Agostinho Fernandes + António Domingues Vinagre da mesma Sanguinheira + Miguel Jorge do Escoural.

- Livro de casamentos 1570-1764, página 124, Data: 14-fev-1673, Casaram: Miguel Fernandes e Isabel Rodrigues, ela da Sanguinheira, viúva que ficou de Manuel Jorge Lourenço. Ele era filho de Manuel Fernandes Alhi e de Maria Antónia. Ela filha de Simão Jorge R? e de Maria Rodrigues, da Sanguinheira. Os noivos foram dispensados no 4º grau de consanguinidade. Foram Testemunhas: Agostinho Fernandes + Pedro Jorge Neto + António Domingues Vinagre + Silvestre Gonçalves + outros, todos da dita Sanguinheira

- Livro de casamentos 1570-1764, página 125, Data: 5-fev-1674, Casaram: Matias Fernandes, da Sanguinheira, e Maria Jorge, da Sanguinheira. Ele era filho de Manuel Fernandes Alhi e de Maria Antónia, moradores na Sanguinheira, ela filha de António Jorge e de Mónica Francisca, da mesma Sanguinheira. O pai do noivo (Manuel Fernandes Alhi) já defunto (bate certo com a informação do seu falecimento abaixo), o pai da noiva já era também defunto. Foram Testemunhas: Agostinho Fernandes + Silvestre Gonçalves + Pedro Jorge Neto todos da mesma Sanguinheira.

- em 30-ago-1691 Batista Fernandes Alhi (casou com Isabel da Cruz, da Sanguinheira) foi testemunha de um casamento (pode estar relacionado).

- Existem mais registos que envolvem o Batista Fernandes Alhi e o Matias Fernandes Alhi.
___________
Filhos:

- Livro de batizados 1573-1719, página 166, Data: 12-fev-1645, Nome: Manuel, na Sanguinheira. Filho de Manuel Fernandes e de Maria Antónia da Sanguinheira. Padrinhos: Domingos Fernandes do Escoural + Isabel ?, mulher de Pedro Gomes.

- Livro de batizados 1573-1719, página 171, Data: 4-fev-1650, Nome: Baptista, na Gesteira. Filho de Manuel Fernandes e de Maria Antónia. Padrinhos: António Fernandes Varela da Ribeira + Ana, filha de António Francisco Escuro.

- António (bef 1658), batismo não encontrado.
- Miguel (bef 1658), batismo não encontrado.
- Matias (bef 1659), batismo não encontrado.
- Domingos (bef 1666), batismo não encontrado.

___________
Óbitos:
- Livro de óbitos 1609-1766, página 260, Data: 13-jan-1668, Falecimento: Manuel Fernandes Alhi, De: Gesteira (deveria ser natural da Gesteira, localidade vizinha à Sanguinheira)

- Livro de óbitos 1609-1766, página 190, Data: 7-jan-1675, Falecimento: Maria Antónia, De: Sanguinheira, Viúva de Manuel Fernandes Alhi, da Sanguinheira.

Outros:
No falecimento de Isabel Francisca (4-jun-1680 na Sanguinheira), viúva de Agostinho Fernandes é indicado que a mesma fez testamento onde deixou toda a sua fazenda ao filho mais novo de Manuel Fernandes. O Agostinho Fernandes deverá ser irmão do "seu" Manuel Fernandes.


Conclusão:
Existem referências a 3 locais: Sanguinheira, Gesteira e Cabeço da Ferreira, este último não sei se terá sido um cabeço junto à Sanguinheira, mas poderá ser Ferreira que fica entre a Tocha e a Figueira da Foz. De qualquer forma penso que já tem bastante informação para começar a escrever a história desse casal, nomeadamente uma herança, tiveram filhos em dois (ou três) lugares diferentes o que pode indicar que ali tinham família ou que eram naturais desses locais. Infelizmente o casamento deles não existe, mas se Cabeço da Ferreira for outra freguesia poderá ter muita sorte, até quem sabe o seu Domingos não terá lá sido batisado. Eu suspeito que: a) um dos pais era da Gesteira (ele), a Maria antónia da Sanguinheira; ou b) um deles era do Cabeço da Ferreira;
Uma nota interessante sobre o 4º grau de consanguinidade pode também ajudar a mapear as famílias e os locais.


Penso que esta mensagem já vai longa, espero que seja útil e digerível, se precisar de mais ajuda, apite.

Cumprimentos,
Nuno Silva
(@ Nápoles, Itália)

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309788 | chartri | 07 Jul 2012 21:05 | Em resposta a: #308706

Caro Nuno Silva

O texto está em bom andamento e se eu der "aos pedais" dentro de uma semana tenho o"draft" do capítulo finalizado. Consegui muitos elementos na inquirição (descoberto no AUCoimbra) realizada a João Fernandes Monteiro (sobrinho do Inácio João Fernandes Monteiro) para clérigo, pois herdava a capela do seu tio com obrigação de missa quotidiana.

Agora solicitava-lhe se encontrava o registo de óbito de Francisco Gomes, avô materno do tal candidato João Fernandes Monteiro, natural de Tomar, onde foi pedreiro e canteiro, e casado com Luisa Madeira, e depois com sua irmã inteira, que veio viver para casa de uma irmã (a Marta ou a Maria?) em Cadima onde faleceu.
Assim dava jeito saber a data da morte e saber se teria morrido em casa da Maria ou da Marta. Portanto antes de 1660 (ano da morte de Marta) ou antes de 1681 (ano da morte de Maria).

Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309792 | chartri | 07 Jul 2012 21:55 | Em resposta a: #308706

Caro Nuno Silva

Parece-me que o Fernando Gomes vem a falecer a 25 de Dezembro de 1663, sendo assim veio para casa da Maria já casada com o capitão Jerónimo de Azevedo.

Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309793 | clover779 | 07 Jul 2012 22:01 | Em resposta a: #309788

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

muito obrigado por me manter a par da evolução da sua obra, estou mesmo curioso por pôr os olhos no texto.

Quanto ao que me pede, será possível que o Francisco Gomes de que pretende o registo de óbito seja o seguinte:

- Livro de óbitos 1609-1766, página 252, Data: 25-dez-1663. Faleceu: Francisco Gomes. Localidade: não indicada. Nota: Irmão do reverendo vigário que foi desta igreja, João Fernandes Monteiro.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309796 | mtavares | 07 Jul 2012 22:23 | Em resposta a: #309601

Caro Nuno Silva:
Só agora vi a sue mensagem...E abri a minha árvore.
Fico-lhe grato pela sua atenção e agora vou digerir o que me mandou. Curioso esse nome Alhi,nunca tinha visto...Noutro ramo tenho um Manuel Fernandes Lili, e encontrei nesta ascendência nomes bem curiosos,tal com um Tenro,outro Remédio e um Barato...
Mais uma vez lhe agradeço e aceite os cumprimentos do Luis

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309797 | clover779 | 07 Jul 2012 22:45 | Em resposta a: #309796

Caro Luís,

penso que o sobrenome/alcunha será "Alhi", mas poderá ser "Alho" (menos provável). Efectivamente há sobrenomes e alcunhas muitos cusriosos, pena é que muitos se perderam com o tempo.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309799 | mtavares | 07 Jul 2012 22:55 | Em resposta a: #309797

Caro Nuno :
Tenho um avô também por linha materna (como esta) com uma alcunha curiosa tb...um Joam Alves"sapato" (n abt 1675). Deste sei que foi soldado de cavalaria no Brasil e sabia ler e escrever...
Cpprmentos
luis

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309801 | chartri | 07 Jul 2012 23:20 | Em resposta a: #309793

Caro Nuno Silva
Muito obrigado
Preciosa a sua ajuda

Assim temos um Inacio João Fernandes Monteiro irmão de um Francisco Gomes. Isto para concluir que naquela altura os apelidos "variavam"pois ambos eram filhos de André Fernandes e de Catarina Jorge !

Vou continuar com o meu texto
Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309806 | Pedro França | 08 Jul 2012 01:40 | Em resposta a: #304157

Olá, Nuno:

Creio que nunca se cruzou comigo antes e agora, neste tópico, também não nos cruzámos ainda.
Vou aproveitar o seu trabalho de levantamento e tratamento dos dados que tem sobre Cadima para lhe perguntar se possui alguma coisa sobre erstes meus ascendentes:

> Manuel da Silva, da Varziela/Cantanhede (fº de José Fernandes Lírio e de Bernarda da Silva, da Varziela) c.c. (?) Maria Batista, de Cadima, (filha de Manuel da Rocha e de Maria Caetana Batista, de Cadima, aqui recebidos a 24.10.1741).
> Álvaro Domingues, da Lagoa Alta (filho de Francisco Domingues e de Bernarda Maria, recebidos em Cadima a 21.05.1736) c.c. (06.08.1764) Maria dos Santos, da Lagoa Alta (filha de Manuel Francisco "Balseiro" e de Josefa Maria recebidos em Cadima a 03.02.1743).

Creio que na ascendência destes vou cruzar com ascendentes de pessoal que já desceu aqui a este tópico. Gostava de consolidar estes ramos. Não os tenho muito estudados.

Abraço,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309822 | clover779 | 08 Jul 2012 09:54 | Em resposta a: #309806

Estimado Pedro França,

até talvez já nos tenhamos cruzado no silêncio da sala de leitura do AUC. Vou investigar os seus ascendentes nas minhas notas e logo logo lhe responderei com mais informações. De notar que no caso do meu estudo de Cadima ainda só vou nos anos 1730's portanto qualquer informação que passe destes anos só mais tarde a poderei encontrar.

Um forte abraço,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309857 | Pedro França | 08 Jul 2012 15:42 | Em resposta a: #309822

Olá, Nuno:

Às tantas já nos cruzámos mesmo e não demos conta. Mas olhe que a minha presença, regra geral, é sempre notada por circunstâncias várias. Também, já são quase 40 anos de casa...Já lidei com vários funcionários, uns já aposentados, outros já falecidos...
Vou ver se subo mais uma geração para cada um. Mais logo volto aqui. Como sou dirigente do CNE e portaestandarte, agora não dá para avançar com o que quer que seja. Vou ter de me preparar e fardar para ir na procissão da Rainha Santa, desde o pantião nacional (mosteiro de Santa Cruz) de regresso ao mosteiro de Santa Clara.
Até mais logo.

Abraço,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309872 | clover779 | 08 Jul 2012 23:19 | Em resposta a: #309857

Caro Pedro França,

assisti ao regresso da Rainha Santa aqui em Santa Clara, onde moro, se nos abstrairmos dos habituais problemas causados pelas beatas, foi um evento especial e lindo. Parabéns.

Já tenho algumas informações para si, nomeadamente na linha da Lagoa Alta que até tem antecedentes comuns com a minha árvore genealógica. Na linha de Cadima (e Seixo) da Maria Batista ainda tenho de ver. Amanhã tentarei colocar aqui as informações que já selecionei, apesar destas datas estarem nos limites do que eu investiguei até aqui consegui subir em todas as linhas com relativa facilidade.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309875 | Pedro França | 09 Jul 2012 00:42 | Em resposta a: #309872

Oi, Nuno:

Por acaso viu-me na procissão? Eu ia a abrir o grupo dos escuteiros logo a seguir às opas brancas...
Em relação aos dados que lhe enviei posso adiantar o seguinte:
- Excluí o ramo da Varziela, Cantanhede.
- Manuel da Rocha é filho de Francisco da Rocha e de Maria Francisca, do Seixo/Cadima.
- Maria Caetana Batista é filha de Caetano Ba(p)tista e de Maria Ba(p)tista recebidos em Cadima a 13.11.1718.
- Francisco Domingues, é filho de Manuel Francisco Vintem e de Maria Francisca da Cruz, da Lagoa Alta/Cadima.
- Bernarda Maria é filha de Manuel Monteiro e de Maria Francisca Monteira, de Palhagueira/Cadima.
- Manuel Francisco Balseiro é filho de Domongos Francisco e de Brites Francisca, da Póvoa/Cadima.
Josefa Maria é filha de António Francisco Faim e de Mariana Francisca, da Azenha/Cadima.

Para já é o que posso adiantar.
Abraço,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309890 | A. Luciano | 09 Jul 2012 12:17 | Em resposta a: #309875

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=309875

Tenho as pesquisas de Cadima, em banho-maria e infelizmente assim vão continuar.

De apontamentos antigos tenho a sua Maria dos Santos, da Azenha, * 4 e bap. 11.12.1743.
Os pais que referiu seriam o António Francisco Faim, da Gesteira e Mariana Francisca, do Olho.
Josefa Maria teve pelo menos mais dois irmãos, Manuel Francisco Faim c.c. Maria Francisca (pelo menos 4 filhos) e Maria Francisca c.c. Manuel José de Oliveira que têm pelo menos uma Maria, do Casal dos Netos, * 27 e bap. 31.3.1738.

Antes de casar com a Josefa Maria, em 3.2.1743, Manuel Francisco Balseiro foi c.c. Maria Teixeira, da Lagoa do Grou, e tiveram pelo menos António Francisco Balseiro, das Azenhas, João Francisco Balseiro, da Póvoa e Acúrsio João (ou José) Teixeira da Lagoa do Grou.

Dos pais de Manuel Francisco Balseiro, que tenho, Domingos Francisco Balseiro, era já falecido em 18.5.1738 e Brites Domingas, era já falecida em 31.10.1745.

Como sabe, uma Brites ser Francisca num assento e Domingas noutro, era trivial. Habitualmente, fixo-me no nome do assento de casamento a não ser quando é consistentemente diferente nos nascimentos dos filhos.
Por outro lado, toda esta gente tem grande mobilidade dentro da freguesia e mesmo em freguesias próximas, provavelmente por se deslocarem para onde encontravam trabalho, como observou o confrade Nuno Silva e eu concordo. Assim as indicações do local devem ser tomadas apenas em relação à data do assento em que foram lidas.

Claro que o dr. Pedro França sabe disto bem mais do que eu mas gosto de partilhar experiência com outros confrades silenciosos e que a possam ter menos.

A. Luciano

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309915 | clover779 | 09 Jul 2012 19:52 | Em resposta a: #309875

Caro Pedro França,
segue então o testamento com alguma informação adicional, esta que me enviou hoje eu já tinha descoberto nos registos analisados, portanto confirma-se de forma geral. Tenho mais informação, se pretender posso continuar a investigar algum ramo, apesar de ter pouco tempo - só depois do trabalho e com alguma paciência.


======================================
1- Manuel da Rocha é filho de Francisco da Rocha e de Maria Francisca, do Seixo/Cadima.
2- Maria Caetana Batista é filha de Caetano Ba(p)tista e de Maria Ba(p)tista recebidos em Cadima a 13.11.1718.
A. Casaram em 24.10.1741 (c-1570-1764, página 98, Data: 24-out-1741, Noivo: Manuel Francisco, do Seixo. Noiva: Maria Caetana, de Cadima. Ele filho de Francisco da Rocha e de Maria Francisca, do Seixo. Ela filha de Caetano Batista e de Maria Batista, de Cadima . Pais do noivo já defuntos. Testemunhas: Francisco Gomes Regra do Seixo + Bento Gomes Peseiro de Cadima)
B. Manuel da Rocha foi batizado em 30.03.1718 (b-1573-1719, página 125, Data: 30-mar-1718. Batizado: Manuel, do Seixo. Nasceu em 23-mar-1718. Filho de Francisco da Rocha e de Maria Francisca, do Seixo. Padrinho: Manuel Marques Veloso da Quintã, isento do real mosteiro de Santa Cruz. Madrinha: Mariana, solteira, filha de Manuel Francisco Sapateiro de São Silvestre)
C. Maria Caetana foi batizada em 12.07.1719 (b-1719-1742, página 5, Data: 12-jul-1719. Batizada: Maria, de Cadima. Nasceu em 4-jul-1719. Filha de Caetano Batista e de Maria Batista. Padrinho: o padre João da Silva, tocou seu pai António da Silva Velho por ele estar impedido. Madrinha: Maria, solteira, filha de Manuel Jorge e Maria Jorge de Lemede)
D. Filhos: Ainda não processei o período em questão (1741+)
E. Francisco da Rocha e Maria Francisca (Seixo, Cadima) casaram em 08.04.1709 (ele natural da Taboeira, ela do Seixo) (c-1570-1764 , página 16, Data: 8-abr-1709. Noivo: Francisco da Rocha, da Taboeira. Noiva: Maria Francisca, do Seixo. Ele filho de Simão da Rocha e de Domingas Francisca, da Taboeira. Ela filha de José Francisco e de Maria Francisca, do Seixo. Testemunhas: o reverendo padre João Batista das Neves + Manuel Marques barbeiro ambos da Quintã)
F. Francisco da Rocha Maria Francisca tiveram pelo menos 6 filhos, batizados entre 10.03.1713 e 02.03.1727. (tenho mais info)
G. Francisco da Rocha faleceu em 03.02.1732 (o-1609-1766, página 100, faleceu de um acidente)
H. Maria Francisca (sem confirmação pois ainda não processei os anos seguintes), poderá ter falecido em 24.04.1736 (o-1609-1766, página 146, viúva do Seixo)
I. Caetano Batista e Maria Batista (Cadima) casaram em 13.11.1718 (ele natural da Quintã, ela de Cadima) (c-1570-1764, página 54, Data: 13-nov-1718. Noivo: Caetano Batista, da freguesia da Quintã. Noiva: Maria Batista, de Cadima. Ele filho de Mateus da Silva e de Isabel Batista, da freguesia da Quintã. Ela filha de António Jorge Branco e de Maria Francisca, de Cadima. Pai do noivo já defunto. Pais da noiva já defuntos. Testemunhas: o reverendo padre cura João da Silva + António de Mesquita + António da Silva Velho + Manuel Marques Veloso + o padre Cipriano Batista)
J. Caetano Batista e Maria Batista tiveram pelo menos 6 filhos, batizados entre 12.07.1719 e 21.02.1735 (pode haver mais após 1735) (tenho mais info)

======================================
3- Francisco Domingues, é filho de Manuel Francisco Vintem e de Maria Francisca da Cruz, da Lagoa Alta/Cadima.
4- Bernarda Maria é filha de Manuel Monteiro e de Maria Francisca Monteira, de Palhagueira/Cadima.
A. Casaram em 21.05.1736 (c-1570-1764, página 60, Data: 21-mai-1736. Noivo: Francisco Domingues, de Lagoa Alta. Noiva: Bernarda Maria, da Palhagueira. Ele filho de Manuel Francisco e de Maria da Cruz, da Lagoa Alta. Ela filha de Manuel Monteiro e de Maria Francisca, da Palhagueira. Pai da noiva já defunto. Testemunhas: Manuel Francisco Rodrigo da freguesia de Arazede + Matias Domingues da Lagoa Alta)
B. Francisco Domingues foi batizado em 24.01.1717 (b-1573-1719, página 103, Data: 24-jan-1717. Batizado: Francisco, da Lagoa Alta. Nasceu em 17-jan-1717. Filho de Manuel Francisco e de Maria da Cruz. Padrinho: Francisco António das Pedras Asperas. Madrinha: Isabel Francisca, mulher de Miguel Fernandes Agostinho do Feitoso, tia?)
C. Bernarda Maria foi batizada em 07.06.1716 (b-1573-1719, página 94, Data: 7-jun-1716. Batizada: Bernarda, da Palhagueira. Filha de Manuel Monteiro e de Maria Francisca. Padrinho: Gaspar Gomes do Casal. Marinha: Francisca Gomes mulher de Francisco António Frade da mesma Palhagueira)
D. Filhos: Ainda não processei o período em questão (1736+)
E. Manuel Francisco e Maria da Cruz (Lagoa Alta, Cadima) casaram em 29.08.1702 (ele natural do Escoural, ela da Lagoa Alta) (c-1570-1764, página 172, Data: 29-ago-1702. Noivo: Manuel Francisco, do Escoural. Noiva: Maria da Cruz, da Lagoa Alta. Ele filho de Tomé Francisco e de Margarida João, do Escoural. Ela filha de António Domingues e de Maria Francisca, da Lagoa Alta. Mãe do noivo já defunta. Testemunhas: Tomé de Oliveira da Sanguinheira + António Francisco)
F. Manuel Francisco e Maria da Cruz tiveram pelo menos 8 filhos, batizados entre 10.12.1703 e 09.09.1725. (tenho mais info)
G. Óbito de Manuel Francisco e Maria da Cruz não encontrado até 1736.
H. Faleceu-lhes o filho Manuel de menor idade (o-1609-1766, página 117, data 15-nov-1707)
I. Manuel Monteiro Pacheco e Maria Francisca (Palhagueira, Cadima) casaram em 15.04.1697. (c-1570-1764, página 160, Data: 15-abr-1697. Noivo: Manuel Monteiro. Noiva: Maria Francisca. Ele filho de Manuel Monteiro Pacheco e de Isabel Francisca. Ela filha de Manuel Rodrigues e de Ana Francisca, todos desta freguesia)
J. Manuel Monteiro Pacheco e Maria Francisca tiveram pelo menos 6 filhos, batizados entre 31.01.1701 e 14.07.1720. (tenho mais info)
K. Manuel Monteiro Pacheco faleceu em 16.04.1732 (o-1609-1766, página 102, era casado com Maria Francisca, da Palhagueira)

======================================
5- Manuel Francisco Balseiro é filho de Domingos Francisco e de Brites Francisca, da Póvoa/Cadima.
6- Josefa Maria é filha de António Francisco Faim e de Mariana Francisca, da Azenha/Cadima.
A. Casaram em 03.02.1743. (c-1570-1764, página 103, Data: 3-fev-1743. Noivo: Manuel Francisco Balseiro, de Entreáguas, viúvo que ficou de Maria Teixeira. Noiva: Josefa Maria, de Entreáguas. Ele filho de Domingos Francisco Balseiro e de Brites Francisca, da Póvoa. Ela filha de António Francisco Faim e de Mariana Francisca, de Entreáguas. Testemunhas: João Francisco do Colmeal do Pássaro, freguesia de Arazede + António Francisco Balseiro da Bunhosa, freguesia de Arazede)
B. Manuel Francisco Balseiro foi batizado em 24.02.1689 (b-1573-1719, página 69, Data: 24-fev-1689. Batizado: Manuel, da Póvoa. Filho de Domingos Francisco Balseiro e de Brites Francisca. Padrinho: João Francisco Esteves. Madrinha: Maria Jorge, mulher de Tomé de Oliveira da mesma Póvoa)
C. Josefa Maria foi batizada em 07.04.1718 (b-1573-1719, página 126, Data: 7-abr-1718. Batizada: Josefa, de Entreáguas . Nasceu em 30-mar-1718. Filha de António Francisco Faim e de Mariana Francisca. Padrinho: Manuel Jorge do lugar de Lemede. Madrinha: Isabel Batista, mulher de Manuel Francisco Galhofa de Cadima)
D. Filhos: Ainda não processei o período em questão (1743+)
E. Domingos Francisco Balseiro e Brites Francisca (Póvoa, Cadima) – não encontrei o casamento;
F. Domingos Francisco Balseiro e Brites Francisca tiveram pelo menos 7 filhos, batizados entre 24.02.1689 e 05.10.1710. (tenho mais info)
G. Domingos Francisco Balseiro faleceu em 16.11.1722 (o-1609-1766, página 29, casado com Brites Francisca, da Póvoa)
H. Óbito de Brites Francisca não encontrado até 1736.
I. António Francisco Faim e Mariana Francisca (Entreáguas, Cadima) casaram em 28.05.1708 (ele natural da Gesteira, ela do Olho) (c-1570-1764, página 10, Data: 28-mai-1708. Noivo: António Francisco, da Gesteira. Noiva: Mariana Francisca, do Olho. Ele filho de Manuel Francisco Faim o moço e de Maria Francisca, da Gesteira. Ela filha de Manuel Francisco Seco e de Ana Francisca, do Olho. Pais da noiva já defuntos. Testemunhas: Francisco João Faim da Gesteira + Manuel Francisco Faim o Velho da Lagoa do Grou) – Estes vão entroncar nos meus antecedentes.
J. António Francisco Faim e Mariana Francisca tiveram pelo menos 3 filhos, batizados entre 02.03.1710 e 07.04.1718. (tenho mais info)

Vou deixá-lo digerir esta informação, qualquer dúvida ou pedido adicional não hesite.
Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309928 | chartri | 09 Jul 2012 23:39 | Em resposta a: #309793

Caro Nuno Silva

Venho mais uma vez abusar da sua disponibilidade e solicitar-lhe as seguintes informações:

- data de falecimento da 2ª mulher do cap. Jeróniomo de Azevedo. Este morre a 15 de Fevereiro de 1699, com cerca de 73 anos (!), mas ela mais nova chamar-se-ia Maria Marques (com o apelido Monteira igualmente) deve ter morrido depois dele.
Eles tiveram 6 filhos, Manuel, Angélica, João, Jerónimo, Simão e Tomé (nascidos respetivamente em 1682, 1684, 1687, 1689, 1691 e 1693 - sei as datas exatas e tenho os registos), que abandonaram Guimara (Cadima) entre a data da morte do capitão e 1711 em que a administração da capela que ele administrava em nome da 1ª mulher, já falecida, foi contestada.

- Aparecem, alguns (o Manuel e o Jerónimo), a sul, na Cela (Alcobaça) e em Mafra (!). Assim alem de saber se a Maria Marques morreu em Cadima, se vir igualmente registos de óbito destes filhos Angélica, João, Simão e Tomé, agradecia. Naquele tempo morria-se muito.

Assim fecho um capítulo do meu livro, o capítulo referente ao Jerónimo de Azevedo em Cadima, e mando-lhe por e mail (tera que me o indicar) para seu divertimento.

Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

PS: ja la coloquei agradecimentos a si, e ao Pedro França, pela ajuda que me deram, um em Cadima e o outro em Coimbra

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309931 | clover779 | 10 Jul 2012 00:20 | Em resposta a: #309928

Caro Ricardo Charters de Azevedo,

- seria possível que a Maria Marques tenha falecido depois de 1737? É o último ano que tenho processado e não encontrei nem Maria Marques, nem Monteira, apenas algumas Marias Franciscas, viúvas. Infelizmente os registos eram muito incompletos e não indicavam o marido, e para grande parte das crianças não indicavam os pais... Ficarei atento ao anos 1738+ para ver se a Maria Marques Monteira aparece ...

- Por isso não encontrei qualquer coincidência referente a todos esses filhos que refere, dada a ascendência deles a sua morte não deixaria de ficar registada, o que acho estranho não have registo de óbito de um único filho do capitão...

Poderá enviar para o meu e-mail: npsilva74 @ gmail . com, que lerei o capítulo com muito gosto.

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309932 | chartri | 10 Jul 2012 00:37 | Em resposta a: #309931

Caro Nuno Silva

Muito obrigado. La para o fim da semana já lhe mando os meu capítulo
Cumprimentos amigos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#309944 | Pedro França | 10 Jul 2012 15:26 | Em resposta a: #309915

Caríssimos:

Estou a conferir os v. dados com o que tenho. Aquele ramo "Rocha" e "Monteiro Pacheco" interessam-me particularmente.
Então, e onde é que os caros "primos" entroncam nisto tudo?

Abraço,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#309949 | clover779 | 10 Jul 2012 16:53 | Em resposta a: #309944

Caro Pedro França,

eu terei muito mais informação, mas é preciso tempo para a colocar aqui em formato legível.

Rocha:
Por exemplo, quanto à ascendência Rocha, posso dizer que o seu Francisco da Rocha foi batizado em 26 de julho de 1691, e nasceu nos Moinhos de Francisco Jorge da Quintã, o seu pai, Simão da Rocha era natural de Vagos e era moleiro (aí perdi-lhe o rasto), era filho de Manuel da Rocha e Maria Quaresma de Vagos (não sei se da vila ou freguesia, ou ...), casou com Domingas Francisca em 13 de agosto de 1690, quando esta já era viúva de Domingos Francisco da Mamarrosa, moradora na freguesia de Cadima (Taboeira).
A Domingas Francisca faleceu em 13 de abril de 1715 na Taboeira, deixando testamento feito nas notas de Miguel Monteiro, escrivão de Cantanhede, onde herdava o seu filho, Francisco da Rocha.

O Simão da Rocha não perdeu tempo e casou depois com Ana Domingues da Taboeira (em 4 de agosto de 1715), nessa altura os pais do Simão já eram defuntos, a sua mãe aparece como "Maria João".

Monteiro Pacheco:
O Manuel Monteiro Pacheco casado com Maria Francisca (Palhagueira, Cadima) era filho de Manuel Monteiro Pacheco e de Isabel Francisca, nos registos há referências não só à Palhagueira, mas também a Póvoa (na altura Póvoa de Alçaperna) e Lagoa Alta. Encontrei um casamento de um Manuel Monteiro (nat. Póvoa) e de uma Isabel Francisca (nat. Taboeira) em 11 de abril de 1674, que poderão muito bem ser os seus pais. Se for este o casal, o Manuel Monteiro era filho de António Francisco Pequeno (já defunto em 1674) e Isabel Monteira, da Póvoa. E a Isabel Francisca era filha de Simão Vaz (já defunto em 1674) e Isabel João da Taboeira.
Há ainda o falecimento de um Manuel Monteiro Pacheco, viúvo, em 23 de janeiro de 1726 na Lagoa Alta, que poderá ser o mesmo do casamento anterior...

Quanto ao entroncar terei de deixar para outra mensagem, pois penso que serão várias linhas (afinal os Gandareses são quase todos primos), mas entroncamos por exemplo na linhas dos "Seco".

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: R. P. Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#309953 | A. Luciano | 10 Jul 2012 18:17 | Em resposta a: #309949

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=309949#lista

A/at. Nuno Silva
“Rocha:
Por exemplo, quanto à ascendência Rocha, posso dizer que o seu FRANCISCO DA ROCHA foi batizado em 26 de julho de 1691, e nasceu nos Moinhos de Francisco Jorge da Quintã, o seu pai, Simão da Rocha era natural de Vagos e era moleiro (aí perdi-lhe o rasto), era filho de Manuel da Rocha e Maria Quaresma de Vagos (não sei se da vila ou freguesia, ou ...), casou com Domingas Francisca em 13 de agosto de 1690, quando esta já era viúva de Domingos Francisco da Mamarrosa, moradora na freguesia de Cadima (Taboeira).
A Domingas Francisca faleceu em 13 de abril de 1715 na Taboeira, deixando testamento feito nas notas de Miguel Monteiro, escrivão de Cantanhede, onde herdava o seu filho, Francisco da Rocha.

O Simão da Rocha não perdeu tempo e casou depois com Ana Domingues da Taboeira (em 4 de agosto de 1715), nessa altura os pais do Simão já eram defuntos, a sua mãe aparece como "Maria João".”

Por favor poderá confirmar se este casal FRANCISCO DA ROCHA & Maria Francisca, além do Manuel tiveram mais uma filha Teresa Maria que casa em Cadima em 1 de Outubro de 1738 com Bento Gomes Pereira.
Nesse assento de casamento, se não copiei mal, está Francisca Maria e não Maria Francisca mas a cronologia satisfaz e a Teresa Maria é também moradora no Seixo. Se assim for, acabou de oferecer mais 4 antepassados aos meus filhos e, se calhar, tem também os pais da Maria Francisca.

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=309944#lista

A/at. do dr. Pedro França
Como disse o confrade Nuno, os Gandarenses são todos primos. Eu não mas os meus filhos têm dois avôs daí e já pude confirmar esse facto.
Por exemplo, já encontrei um casal, Bento Francisco Travanca & Maria Francisca ?Caixa? ambos já falecidos em 1745 em que concorrem 6 linhas.
De outro casal, ambos já falecidos em 1741, tenho apuradas 5 linhas e suspeito que ainda tenho mais uma e chamam-se Manuel Gomes MURTA e Maria Francisca MURTA.
Para já os meus filhos serão seus parentes pelo menos pelos Faim e, se se confirmar, também pelos Rocha mas podem haver mais coincidências. Tenho diversos Monteiro, embora nenhum ligado a Pachecos mas essa ligação poderia ser já posterior aos meus.

A. Luciano

Resposta

Link directo:

RE: R. P. Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#309954 | clover779 | 10 Jul 2012 18:44 | Em resposta a: #309953

Caro A. Luciano,

confirmo sim, o casal Francisco da Rocha e Maria Francisca, tiveram pelo menos os seguintes filhos (indico a data de batismo):

1- 10-mar-1713 Teresa, Padrinhos: João Duarte almoxarife + Teresa Maria mulher de Manuel de Almeida, ambos da vila de Cantanhede
2- 4-mar-1716 Francisco
3- 30-mar-1718 Manuel, Padrinhos: Manuel Marques Veloso da Quinta, isento do real mosteiro de Santa Cruz + Mariana, solteira, filha de Manuel Francisco Sapateiro de São Silvestre
4- 2-jun-1720 Sebastiana
5- 8-out-1724 Maria
6- 2-mar-1727 Isabel

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#309978 | clover779 | 10 Jul 2012 23:35 | Em resposta a: #309944

Caro Pedro França,

fui verificar na minha árvore e quase tddos os ramos entroncam mais cedo ou mais tarde (os Fains, os Seco, até os Rocha também fazem parte da minha árvore). No entanto ainda não tenho esta parte muito bem descrita ;).

Estive a ver um pouco mais as minhas notas, e há imensas confusões com os Fains, muitos nomes repetidos, em aldeias contíguas, e possivelmente algumas confusões feitas pelos padres, bem como lapsos e omissões. Penso que no respeita aos seus ascendentes será mais ou menos o que segue:

Fains:
António Francisco Faim casou com Mariana Francisca (Entreáguas, Cadima) em 28.05.1708.

Ele filho de Manuel Francisco Faim o moço e de Maria Francisca, da Gesteira.
António Francisco Faim nasceu a 16.11.1692, na Gesteira. Padrinhos: Tomé Mendes, solteiro, do Casal + Maria Jorge, mulher de Manuel Jorge do Casal.

Manuel Francisco Faim e Maria Francisca casaram em 27.11.1684. Ele era filho de outro Manuel Francisco Faim e Ana Fernandes da Lagoa do Grou. Ela era filha de Francisco Jorge Rodrigo e Maria Francisca da Gesteira. Tiveram dispensa de 4º grau de consanguinidade. Mãe do noivo já defunta (em 14.11.1667), pai da noiva já defunto (em 11.08.1682). Com quitação que a dita Maria Francisca deu a António Jorge filho de Pedro Jorge Neto e de Maria Antónia por se haverem primeiro comprometido ambos por se haverem de casar.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#309982 | Lourval | 11 Jul 2012 01:03 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva,

Tenho alguns casais aqui, bem antigos, talvez casados todos entre 1660 e 1680, todos de Cadima. Quem sabe você não tenha alguns deles já anotados :)

São eles:
1) Manuel Domingues Matias e Ana Antónia
2) Manuel Francisco Gaiteiro e Ana Antónia
3) João Monteiro e Maria Francisca
4) Domingos Francisco Nicolau e Maria Simões
5) Manuel Francisco Rodrigo e Madalena Francisca
6) Miguel Gonçalves e Maria Francisca
7) Simão Rodrigues e Isabel Fernandes
8) Tomé Gonçalves e Ângela Simões

Todos fins-de-linha nos costados de meu tio por parte da mãe dele e alguns de um colega.

Agradeço desde já sua colaboração
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310008 | A. Luciano | 11 Jul 2012 17:50 | Em resposta a: #304256

http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=304256#lista

Estou a processar as suas valiosas informações ao ralenti pois tinha mesmo Cadima - que para mim é um dos sucedâneos de Lemede - em banho-maria.

“No assento de casamento deles penso que a última testemunha é Manuel Domingues Cabano. No entanto não reconfirmei. Quanto aos filhos, tendo em conta que não tenho processado para além de 1731, tenho o seguinte:
- 10-mai-1725, António, Gesteira
- 10-mai-1725, João, Gesteira
- 21-nov-1725, Paulino, Fervença
- 4-jul-1728, Francisco, Espadana (este lugar já não existe, mas faz hoje parte da Gesteira)
- existe ainda um Manuel nascido na Fervença em 1722, filho de António Jorge e Ana Francisca, que poderão ser os mesmos...
- a partir de 1730 não sei se tiveram mais filhos...”

P.f. confirme a data desse Paulino que dificilmente sobreviveria com 6 meses de gestação.

Manuel Jorge Teixeira, * 1722 - não vi o baptismo pois é colateral - casa na Gesteira em 27.11.1748 com Isabel Maria, também da Gesteira, f.d. Francisco Gonçalves da Póvoa d’Alçaperna & Maria Francisca, dos Carreiros. Pelo menos duas filhas.

António Jorge Coentro, * 1725 casa antes de 1747 com Brígida Gomes f.d. Francisco Gomes & Maria Domingues. Pelo menos 3 filhos entre 1747 e 1754 e onde se diz ser ele do Casal dos Netos e ela da Gesteira.

João Francisco Teixeira * 1725 casa no Casal dos Netos em 13.11.1748 com Caetana Maria, da Gesteira, filha de Manuel Francisco Faim[A] & Maria Francisca, ambos da Gesteira. Apanhei 7 filhos entre 1749 e 1764

Francisco Jorge Teixeira * 1728 casa em 24.11.1751 com Maria do Espírito Santo, f.d. Manuel Francisco Gonçalves & Maria da Conceição, ela e pais do Casal dos Netos. Ele é dito do sítio da Espadaria, junto ao Casal dos Taipinas. Apanhei 3 filhos, 1754, 1764 e 1767 mas devem haver mais pois dez anos sem filhos seria invulgar.

Domingos Francisco Teixeira, * 18, bap. 25.10.1733 casa em 28.1.1756 com Maria Teresa, filha de ?Matias? Francisco & Bárbara Maria; ele do Casal dos Netos e ela e pais da Gesteira.
Não lhe apontei filhos mas podem ter-me passado pois, como bem sabe, ainda não estava à procura de Teixeiras pois só na geração seguinte a “Cantarinha” vira Teixeira.

[A] Aquele Manuel Francisco Faim c.c. Maria Francisca, da Gesteira é um de vários. Este é antepassado dos meus filhos e suspeito que seja o mesmo que noutros assentos é identificado como “Caçador” e que também é antepassado.
A trapalhada com os Fains é de tal ordem que começei a fazer um mapa com os locais e datas em que aparecem e um outro com as testemunhas e padrinhos mas interrompi Cadima antes de completar o trabalho que, aliás, ia bem pois pelos locais, datas e padrinhos, tinha já separado duas famílias, uma de melhor situação (mais estável e com melhores padrinhos) mas ambas contemporâneas e com enorme coincidência de nomes próprios.

Se não for abuso, pedia-lhe que, sem mais pormenores do que datas e nomes pois depois eu irei ver os assentos, me faculte a ascendência dos casais que creio que compartilhamos, Francisco Jorge Coentro & Maria Francisca e Manuel Francisco Teixeira Cantarinha “o Velho” & Maria Francisca Faim (mais uma!).

A. Luciano

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310009 | clover779 | 11 Jul 2012 18:05 | Em resposta a: #309982

Estimado Lourval,

Pois, temos o problema de faltarem 65 anos de registo de casamento em Cadima, isso faz com que as pesquisas sejam mais difíceis e impossíveis na maioria dos casos. Segue abaixo o que consegui apurar sobre os casais que refere, espero poder ajudar nem que seja um pouquinho. Vai demorar algum tempo a processar como me demorou a mim a recolher.
Notas: É natural a grande mobilidade da população. É normal haver um filho nascido numa aldeia e outro(s) noutra, nessa altura também começavam a dar-se nomes mais concretos às aldeias, por exemplo, Ribeira que cobria a grande extensão da ribeira da Fervença deu lugar a várias aldeias que ainda hoje existem. É também normal haver confusão e trocas entre aldeias contíguas: os exemplos principais são: Gesteira e Lagoa do Grou; Lombo Folar, Pedras Ásperas e Lagoa Alta – todas aldeias juntas.

1) Manuel Domingues Matias e Ana Antónia
Casaram antes de 1659. Tiveram pelo menos 4 filhos:
- António (1659, Pedras Ásperas)
- Manuel (1661, Lagoa do Grou), gémeo
- Domingos (1661, Lagoa do Grou), gémeo
- Batista (1668, Lagoa do Grou)
- mais dois batizados no Escoural em 1670 e nas Pedras Ásperas em 1678 podem corresponder ao mesmo casal (Manuel Domingues e Ana Francisca), mas se o registo de óbito de Ana Antónia corresponder estes saltam fora.

Ana Antónia faleceu em 15.11.1670 (Lagoa do Grou, era mulher de Manuel Domingues [ele faleceu em 25.02.1690]).
Ana Francisca faleceu em 15.08.1672 (Escoural, era mulher de Manuel Domingues).
Ana Francisca faleceu em 15.08.1687 (Lagoa Alta, era mulher de Manuel Domingues Matias o Velho).
Manuel Domingues Matias faleceu em 12.08.1691 (Lagoa Alta).

2) Manuel Francisco Gaiteiro e Ana Antónia
Existem no período alguns Manuel Francisco casados com Ana ?, se souber indicar a localidade, por exemplo Água Doce, Póvoa ou Ribeira da Fervença?
(Água Doce com 2 filhos entre 1632 e 1635, com Ana Marques; Póvoa, com 3 filhos entre 1645 e 1650, com Ana Francisca/Simões; Fervença, com um filho em 1654, com Ana Antónia)

Ana Antónia faleceu em 05.01.1712 (Lombo Folar, era mulher de Manuel Francisco Gaiteiro o Velho)
Manuel Francisco Gaiteiro faleceu no Lombo Folar, viúvo, em 24.10.1722.

3) João Monteiro e Maria Francisca
Há muitas inconsistências com um João Monteiro (Gaiteiro o Moço) das Pedras Ásperas. Se for este ou estes, aparecem-me descendentes dele(s):
- Manuel (1676, com Sebastiana Francisca)
- João (1682, com Sebastiana Ribeira)
- ilegível (1685, com Ana Francisca)
- Maria (1685, com Francisca Tomé)
- Francisco (1689, com Maria Tomé)
- Bárbara (1692, com Sebastiana Francisca) [esta faleceu em 15.02.1699, na Lagoa Alta]

Sebastiana Francisca Ribeira faleceu em 29.08.1720, no Lombo Folar.
João Monteiro Gaiteiro faleceu em 06.10.1720, já viúvo.
Maria Antónia, da Guímara, mulher de outro João Monteiro, faleceu em 15.11.1734.

4) Domingos Francisco Nicolau e Maria Simões
Este casal viveu na Gesteira/Lagoa do Grou. Casaram antes de 1637. A Maria Simões era natural da Gesteira (vi esta referência, no entanto o nome do lugar ainda não existia aquando do seu nascimento). Tiveram pelo menos 4 filhos:
- Manuel (Gesteira, 1637)
- Domingos (Lagoa do Grou, 1639)
- Maria (Lagoa do Grou, 1646)
- Francisco (Lagoa do Grou ou Gesteira, 1653)

Maria Simões faleceu na Gesteira em 07.01.1682.
Domingos Francisco Nicolau faleceu na Gesteira em 13.07.1686.

5) Manuel Francisco Rodrigo e Madalena Francisca
Necessita desambiguação. Se for Manuel Francisco Rodrigo o Novo (ou o Moço), esse casou com Madalena Francisca, da Gesteira, antes de 1675. Tiveram pelo menos 4 filhos:
- ilegível (1675)
- ilegível (1679)
- Manuel (1683)
- António (1686)

Madalena Francisca faleceu na Gesteira em 16.02.1688.
Manuel Francisco Rodrigo o Moço faleceu na Sanguinheira em 22.08.1688.
Manuel Francisco Rodrigo faleceu na Sanguinheira em 12.01.1702.

6) Miguel Gonçalves e Maria Francisca
Este casal viveu no Escoural, casaram antes de 1670 (ou 1663), a mulher aparece-me sempre como Maria Tomé. Tiveram pelo menos 3 filhos:
- António (1670) [faleceu em 05.03.1679]
- Antónia (1675)
- Manuel (1678) [pode ter falecido em 23.11.1699]

Faleceu-lhes um filho no Escoural: Manuel em 11.11.1673, tinha cerca de 10 anos. Batismo não encontrado (cerca de 1663).
Maria Tomé faleceu no Escoural em 01.05.1681.
Miguel Gonçalves faleceu no Escoural a 17.09.1701.

7) Simão Rodrigues e Isabel Fernandes
Não encontrei este casal, será Domingos Simões e Isabel Fernandes??

8) Tomé Gonçalves e Ângela Simões
Este casal viveu no Escoural, casaram antes de 1642, tiveram pelo menos 4 filhos:
- Maria (1642)
- Angela (1643)
- Margarida (1645)
- Tomé (1651) [faleceu no Escoural em 30.07.1675]

Angela Simões faleceu no Escoural em 08.09.1675.
Tomé Gonçalves faleceu no Escoural em 20.02.1681.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310080 | Lourval | 12 Jul 2012 17:53 | Em resposta a: #310009

Caro Nuno.

Muito obrigado! Vou processar as informações....que são muitas.

Abraços
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310167 | clover779 | 14 Jul 2012 08:26 | Em resposta a: #310008

Caro A. Luciano,

no primeiro ponto tem razão de duvidar, fui verificar e há dois casais com o mesmo nome, inclusivé os pais do António Jorge têm os mesmos nomes só que um é natural da Fervença, outro da Gesteira, assim, corrigindo:

“No assento de casamento de António Jorge Coentro com Ana Francisco a última testemunha é Manuel Domingues Cabano. Reconfirmei. Quanto aos filhos, tenho até 1736 totalmente processados neste momento:
- Manuel nascido na Fervença em 9-fev-1722, filho de António Jorge e Ana Francisca, (provável que seja deste casal).
- 10-mai-1725, António, Gesteira (nasceu sádio)
- 10-mai-1725, João, Gesteira (nasceu mais doente)
- 4-jul-1728, Francisco, Espadana (este lugar já não existe, mas faz hoje parte da Gesteira)
- 25-out-1735, Domingos, Casal dos Netos”

P.f. confirme a data desse Paulino que dificilmente sobreviveria com 6 meses de gestação. - O Paulino era filho do casal António Jorge e Ana Francisca da Fervença, que são outro casal.

Manuel Jorge Teixeira, * 1722 - não vi o baptismo pois é colateral - casa na Gesteira em 27.11.1748 com Isabel Maria, também da Gesteira, f.d. Francisco Gonçalves da Póvoa d’Alçaperna & Maria Francisca, dos Carreiros. Pelo menos duas filhas.

António Jorge Coentro, * 1725 casa antes de 1747 com Brígida Gomes f.d. Francisco Gomes & Maria Domingues. Pelo menos 3 filhos entre 1747 e 1754 e onde se diz ser ele do Casal dos Netos e ela da Gesteira.

João Francisco Teixeira * 1725 casa no Casal dos Netos em 13.11.1748 com Caetana Maria, da Gesteira, filha de Manuel Francisco Faim[A] & Maria Francisca, ambos da Gesteira. Apanhei 7 filhos entre 1749 e 1764

Francisco Jorge Teixeira * 1728 casa em 24.11.1751 com Maria do Espírito Santo, f.d. Manuel Francisco Gonçalves & Maria da Conceição, ela e pais do Casal dos Netos. Ele é dito do sítio da Espadaria [CORRIJO: Espadana, a região ainda assim se chama, mas pertence ao actual lugar da Gesteira], junto ao Casal dos Taipinas. Apanhei 3 filhos, 1754, 1764 e 1767 mas devem haver mais pois dez anos sem filhos seria invulgar.

Domingos Francisco Teixeira, * 18, bap. 25.10.1733 casa em 28.1.1756 com Maria Teresa, filha de ?Matias? [CORRIJO: Sebastião] Francisco & Bárbara Maria; ele do Casal dos Netos e ela e pais da Gesteira.
Não lhe apontei filhos mas podem ter-me passado pois, como bem sabe, ainda não estava à procura de Teixeiras pois só na geração seguinte a “Cantarinha” vira Teixeira.

[A] Aquele Manuel Francisco Faim c.c. Maria Francisca, da Gesteira é um de vários. Este é antepassado dos meus filhos e suspeito que seja o mesmo que noutros assentos é identificado como “Caçador” e que também é antepassado.
A trapalhada com os Fains é de tal ordem que começei a fazer um mapa com os locais e datas em que aparecem e um outro com as testemunhas e padrinhos mas interrompi Cadima antes de completar o trabalho que, aliás, ia bem pois pelos locais, datas e padrinhos, tinha já separado duas famílias, uma de melhor situação (mais estável e com melhores padrinhos) mas ambas contemporâneas e com enorme coincidência de nomes próprios.

[Ainda não dei a devida atenção aos Fains, que existem desde o Zambujal, à Gesteira, Grou, Taboeira, etc - mas com certeza o tópico dava um livro, muito curioso este espalhar do nome - ver a minha resposta ao Dr. Pedro França onde também investiguei um pouco os Fains, nomeadamente a ascendência deste casal]

Se não for abuso, pedia-lhe que, sem mais pormenores do que datas e nomes pois depois eu irei ver os assentos, me faculte a ascendência dos casais que creio que compartilhamos, Francisco Jorge Coentro & Maria Francisca e Manuel Francisco Teixeira Cantarinha “o Velho” & Maria Francisca Faim (mais uma!).

[Creio haver mais casais que se compartilham, chegados ao século XVII, quase todos os Gandareses compartilham vários ascendentes...]
__________
Francisco Jorge Coentro & Maria Francisca
- não há casamento (fica dentro do período perdido) mas foi antes de 1671
- Filhos (é muito dificil distinguir entre os 3 casais de mesmo nome existentes na altura na Gesteira, Rodrigo, Rumião e Coentro):
- 25-mar-1671 Maria Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 1-nov-1674 António Gesteira Francisco Jorge Rodrigo Maria Francisca
- 11-set-1678 Domingos Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 17-set-1690 Manuel Gesteira Francisco Jorge Rodrigo Maria Francisca
- 8-fev-1693 Francisco Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 1-mai-1696 Filipe Gesteira Francisco Jorge Romião Maria Francisca
- 6-out-1698 António Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 8-fev-1701 José Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 28-mar-1703 João Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 7-set-1704 Caetano Gesteira Francisco Jorge Maria Francisca
- 16-mar-1707 Maria Gesteira Francisco Jorge Coentro Maria Francisca
- Maria (a última da lista anterior faleceu em 12-out-1708)
- Francisco Jorge Coentro faleceu em 23-mai-1727, na Gesteira
__________
Manuel Francisco Teixeira Cantarinho “o Velho” & Maria Francisca Faim
- Casaram em 4-nov-1684. Ele, filho de ? e de Isabel Francisca, da Fervença. Ela filha de António Francisco Faim e de Ana Jorge, da Lagoa do Grou. Pai do noivo já defunto. Testemunhas: Manuel Teixeira da Guimara + Manuel Francisco Faim + João Francisco Faim todos da mesma Lagoa do Grou.
- Possíveis filhos:
21-jul-1686 Maria Fervença Manuel Teixeira Maria Francisca
01-fev-1691 Manuel Fervença Manuel Teixeira Cantarinho Maria Francisca
17-mai-1695 João Fervença Manuel Teixeira Cantarinho Maria Francisca
02-ago-1699 Francisco Fervença Manuel Francisco Cantarinho Maria Francisca
03-jan-1707 Ana Fervença Manuel Francisco Maria Francisca
23-nov-1710 Felicitas Fervença Manuel Teixeira Maria Francisca
- Manuel Francisco Teixeira Cantarinho o Velho faleceu em 9-set-1732 no Casal dos Netos.
- Maria Francisca faleceu em 18-mai-1728, mas indica Braganção (mulher de Manuel Francisco Teixeira Cantarinho) – pode não ser a mesma.

Nota1: Estes dados dos Fains e dos Cantarinhos são ainda muito em bruto, dariam um artigo para cada investigação
Nota2: Ainda hoje existe uma região a que se chama os "Cantarinhos", o meu tio-avô que vive no Brasil ainda conhece uma parte do Casal dos Netos como "Os Cantarinhos", a estada dos Cantarinhos, etc ... São estes pequenos detalhes que por vezes tenho pena que se vão perdendo com o tempo e com as decisões (ou desconhecimento) dos nossos políticos.

Um forte abraço,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310218 | A. Luciano | 15 Jul 2012 01:58 | Em resposta a: #310167

Muito obrigado pelas informações.

Vou apenas cingir-me a:

"Francisco Jorge Coentro & Maria Francisca
- não há casamento (fica dentro do período perdido) mas foi antes de 1671
- Filhos (é muito dificil distinguir entre os 3 casais de mesmo nome existentes na altura na Gesteira, Rodrigo, Rumião e Coentro):"

E anoto:
1671/Mar - Maria
1674/Nov - António
1678/Set - Domingos

1690/Set - Manuel
1693/Fev - Francisco
1696/Mai - Filipe (fº de Frco.Jorge Romião)
1698/Out - António
1701/Fev - José
1703/Mar - João
1704/Set - Caetano
1707/Mar - Maria (fª de Frco. Jorge Coentro)

Presumo que tenha elencado todos os que encontrou f.d. Francisco Jorge & Maria Francisca (não apenas os que com mais probabilidade atribui ao casal Francisco Jorge Coentro e Maria Francisca Cantarinha) e é baseado nesse pressuposto que prossigo.

Começaria por excluir os 3 primeiros. Primeiro porque incluem dois nomes depois repetidos, segundo e muito mais importante porque se Maria Francisca Cantarinha tivesse tido Maria em 1671 com 20 anos, teria tido a Maria de 1707 com 56 anos o que é de rejeitar liminarmente.

Sei que Manuel 1690, Francisco 1693 e António 1698 são do casal Coentro/Cantarinha - tenho baptismos de netos embora ainda não os casamentos - e Maria 1707 também será por estar expresso.
Filipe 1696 é f.d. Francisco Jorge Rumião (se o padre não se enganou.)

Analisando as datas e por maior probabilidade, apostaria Rumião no José 1701 e no Caetano 1704 e Coentro no João 1703.
Os três primeiros, por exclusão de partes, seriam então Rodrigo.

Claro que só o levantamento de óbitos e casamentos poderá confirmar ou não; claro também que a existência de outro filho não detectado por si, poderá alterar o quadro. Em particular, estranho a falta de um filho ao casal Coentro/Cantarinha nascido por volta da mesma data ou um pouco antes do Filipe 1696.

Agora o que é mais importante é que, se tenho razão na exclusão dos três primeiros - e creio que tenho - o casal Coentro/Cantarinha teria provavelmente casado por 1688/1689 ou pouco antes o que já procurei e não encontrei, levando-me a admitir que possam ter vindo para Cadima já casados noutra freguesia. Mais um caso em que lamento que os Sumários Matrimonias de Coimbra não tenham índices nem sequer estejam organizados.

A. Luciano

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra) - Correcção

#310219 | A. Luciano | 15 Jul 2012 02:03 | Em resposta a: #310167

P.f. ignore todas as referências a "Cantarinha" da mensagem anterior.

A. Luciano

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310223 | clover779 | 15 Jul 2012 09:00 | Em resposta a: #310218

Caro A. Luciano,

obrigado por ter iniciado a "investigação", eu fui rapidamente olhar para o meu excel, e se alargar um pouco a pesquisa a situação ainda piora, também há Francisco Jorge Taipina na Lagoa do Grou (o Grou era muitos vezes confundido com a Gesteira por estar juntinho) e há ainda mais FJ Rodrigo na Sanguinheira, também uma localidade contígua à Gesteira. Gesteira que é a aldeia da minha infância ;).

Alguns desses batismos já estavam explicitamente direcionados a um dos casais como bem salientou, eu só copiei a lista dos mais prováveis, poderá sim haver um ou outro que me tenham escapado ou que estejam fora por estarem incompletos.

Para ajudar um nadinha à sua investigação posso adiantar os seguintes dados:
Casamentos:
- Maria Francisco, filha de Francisco Jorge Rodrigo e de Maria Francisca, da Gesteira, casou em 1684 com Manuel Francisco Faim da Lago da Grou. (um pouco cedo para ser a Maria de 1671...)
- Maria Francisca, viuva de Francisco Jorge Rodrigo, casou de novo em 15-jan-1685 com António Jorge.
- Francisco Jorge Rodrigo, da Sanguinheira, casou com Maria Domingues da Sanguinheira em 25-jun-1690. (esta última volta a casar em 1709, já viuva)
- Em 25-nov-1717 casou Manuel Jorge, filho do Coentro. (aqui há um Manuel nascido em 22-ago-1683 na Fervença, filho de Francisco Jorge e de Maria Francisca, é uma forte opção)
- Em 27-nov-1717 casou Filipe, outro filho do Coentro. (só há um Filipe em 1696 e aparece como filho do Rumião...)
- Em 22-jan-1720 casou o António, outro filho do Coentro (meu ascendente). (nasceu em 1698)
- Em 5-abr-1723 casou José dos Santos, filho de Francisco Jorge e de Maria Francisca, da Gesteira. (deve ser o de 1701)
- Em 28-fev-1724 casou Caetano Jorge, filho de Francisco Jorge e de Maria Francisca, da Gesteira. (deve ser o de 1704)
- Em 28-mar-1728 casou Francisco, outro filho do Coentro. (deve ser o de 1693)


Óbitos:
- Em 13-mar-1685 faleceu Manuel, filho de Francisco Jorge de Maria Francisca da Gesteira. (tinha cerca de 14 anos)
- Em 12-out-1708 faleceu Maria, filha de Francisco Jorge de Maria Francisca da Gesteira.
- Francisco Jorge Rodrigo faleceu em 11-ago-1682, na Gesteira, era casado com Maria Francisca.
- Francisco Jorge Coentro faleceu em 23-mai-1727 na Gesteira.
- Manuel Jorge Coentro faleceu em 13-mai-1759 na Gesteira.


Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#310257 | Pedro França | 16 Jul 2012 00:28 | Em resposta a: #309978

Caríssimos primos:

Muito obrigado pelo v. importante contributo. Confirma-se o que já tinha e acrescentei mais umas datas (sobretudo de óbito) aos meus ascendentes. E com isso descobri mais uns parentes. Se não me tivesse pronunciado, seria uma omissão e talvez uma mais valia para este tópico que sairia menos rico.
E já agora, continuando com Cadima e ascendentes, tenho um José Fernandes Lírio, de Ribeira da Varziela/Cantanhede que casa em 1739 (Cantanhede) com Bernarda da Silva, filha de Manuel Fernandes Ascenso, da mesma Ribeira da Varziela, e de Maria da Silva, natural da Ribeira da Fervença /Cadima. Estes eram parentes em 4º grau e receberam-se em Cadima a 04.05.1704 [digitalizado 76]. Esta Maria da Silva era filha de um Manuel da Silva Serr...? e de Maria Tomé, da Ribeira da Fervença (que seria Cadima?). Mas, se formos ver os batismos dos filhos deste casal eles aparecem para a Ribeira da Varziela/Cantanhede; isso verifica-se nos casos da filha Maria (da Silva) a 20.03.1685 [digitalizado 171], e dos outros filhos que eu localizasse - Isabel a 19.10.1687 [digit. 186] e Manuel a 20.07.1692 [digit. 218], pelo menos. Neste último assento aparece o nome completo do pai a condizer com o que está expresso no seu assento de casamento, porém, a mancha escrita não me permite fazer uma leitura rigorosa... Algum contributo? Alguém já explorou este ramo? Será Serrão, Serrem, Serrim, Serrom?

Abraço,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#310264 | clover779 | 16 Jul 2012 09:48 | Em resposta a: #310257

Caro Pedro França,

tenho, facto, alguns filhos desse casal que refere, nos assentos de 1696 e de 1699 dá para ler Manuel da Silva Serrim:

- 30-jul-1690 Madalena. Pais: Manuel da Silva e Maria Tomé, Fervença. Padrinhos: Domingos Francisco Covão? O Velho da Agua Doce, freguesia de São João da Quintã + Maria Domingues mulher de Miguel Jorge do Escoural
- 6-ago-1696 Manuel. Pais: Manuel da Silva Serrim e Maria Tomé, Fervença. Padrinhos: Manuel Fernandes moleiro + Madalena Francisca, mulher de João Fernandes?, todos da mesma Fervença
- 27-ago-1699 Ana. Pais: Manuel da Silva Serrim e Maria Tomé, Fervença. Padrinhos: Mateus Ferreira da vila de Cantanhede + Maria Francisca mulher de Manuel Fernandes da Lagoa Negra

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310538 | Lourval | 21 Jul 2012 23:16 | Em resposta a: #310009

Caro Nuno,

Em Cadima:

Francisco Fernandes Agostinho cc Maria Francisca tiveram Manuel Francisco Pequeno em 08.05.1685. Eu não localizei o casamento deles.

Mas também tenho:

António Fernandes Agostinho e Ana Antónia, casados em 11.02.1683, ele filho de Agostinho Fernandes e Maria Simões. António Fernandes Agostinho era viúvo de Maria Francisca.

Meu palpite é que António e Francisco eram irmãos. Você tem alguma informação sobre o Francisco Fernandes Agostinho?

Agradeço desde já
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310544 | clover779 | 22 Jul 2012 10:17 | Em resposta a: #310538

Caro Lourval,

Pesquisando nas minhas notas sobre Francisco Fernandes Agostinho (s):
- Sua mulher Maria Francisca foi madrinha no batizado de Maria em 2/3/1684, uma das filhas gémeas de António Francisco Rodrigo e Ana Francisca, todos da Sanguinheira.
- Em 8/7/1685 foi batizado Manuel, filho de Francisco Fernandes Agostinho e de Maria Francisca, da Sanguinheira.
- Em 29/5/1689 foi batizado Francisco, filho de Francisco Fernandes e Maria Francisca, Sanguinheira (deve ser)
- Em 3/6/1695 foi batizado João, filho de Francisco Fernandes Agostinho e de Maria Jorge, da Sanguinheira.
- Em 28/10/1703 foi batizado José, filho de Francisco Fernandes Agostinho e de Ana Antónia, da Sanguinheira.
- em 5/4/1704 foi madrinha Maria Francisca, mulher de Francisco Fernandes da Sanguinheira.(criança de Francisco Jorge Rodrigo do Feitoso)
- Em 5/8/1706 foi batizada Esperança, filha de Francisco Fernandes e de Maria Domingues da Sanguinheira (deve ser)
- Em 29/6/1708, foi madrinha Maria Domingues, mulher de Francisco Fernandes Agostinho da Sanguinheira, o batizado era António, filho de João Francisco Inácio e de Isabel Francisca, do Feitoso.
- Em 30/5/1709 foi batizada Caetana, filha de Francisco Fernandes Agostinho e de Maria Francisca da Sanguinheira.

- Em 28/2/1718 casou Francisco Fernandes, viúvo, com Ana Francisca, filha de Tomé Francisco e Maria Francisca dos Carreiros. Ele era filho de Manuel Fernandes Agostinho e de Catarina Francisca (da Sanguinheira). Francisco Fernandes (Agostinho) foi casado primeira vez com Maria Jorge, filha de Manuel Gonçalves e de Mariana Jorge, moradores que foram na Caniceira, freguesia da Quintã.

- Este casal teve pelo menos dois filhos: Maria, batizada em 15/10/1725, e Marcelina, batizada em 24/9/1733.


- Em 16/2/1694 faleceu Maria Francisca, mulher de Francisco Fernandes Agostinho, da Sanguinheira.


Nota: Poderá haver alguns erros que venham de erros nos registos, Francisco Fernandes Agostinho deve ter falecido depois de 1737, ainda não pocessei os óbitos a partir desse ano...

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310546 | Lourval | 22 Jul 2012 17:31 | Em resposta a: #310544

Caro Nuno.

Muitíssimo obrigado. Confesso que ando confuso pois os nomes em Cadima são muito repetitivos. Achava que este Francisco Fernandes Agostinho fosse filho de Agostinho Fernandes mas agora já estou achando que ele é um neto de Agostinho Fernandes. A propósito....não encontrei o casamento de Agostinho Fernandes e de Maria Simões. Acho que não se casaram em Cadima.

Agostinho Fernandes e Maria Simões são com certeza pais de António Fernandes Agostinho cc Ana Antónia em 11.02.1683. Ana Antónia é filha de Francisco André Fernandes e Antónia Francisca, casamento, aliás, que também ainda não encontrei.

Vou processar as novas informações.

Abraços
Lourval

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310572 | Lourval | 23 Jul 2012 05:20 | Em resposta a: #310544

Caro Nuno.

Joana Gomes batizada em Cadima em 29.06.1691, era filha de João Francisco Faim e Maria Francisca. Também não localizei o casamento deles. Os nomes são muito recorrentes o que dificulta ter certeza de alguma coisa. Há vários casais "João Francisca e Maria Francisca". Teríamos de localizar um que tivesse alguma ligação com "Gomes".

Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310598 | clover779 | 23 Jul 2012 14:56 | Em resposta a: #310572

Caro Lourval,

vou ter mesmo de me debruçar sobre esses Fains para tentar descorticar quem é quem, é mesmo dificil, e são ascendentes meus e de muitos outros confrades aqui do fórum.

Já iniciei um processo de "limpeza" e reconstrução dos dados dos registos, que cobrirá o período de 1670 a 1740 pelo menos por agora.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310805 | maria carneiro | 26 Jul 2012 15:16 | Em resposta a: #310598

Caro Primo Nuno Silva
Bem-haja por estar a fazer esse trabalho sobre os Faim. Eu já o tentei fazer, esclareci algumas infos e fiquei com outras tantas ou ainda mais duvidas. Enquanto não esclarecer esta questão não avanço na pesquisa para não correr o risco de seguir o ramo errado. Fico a aguardar. Obrigada antecipadamente.
Maria Carneiro

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#310841 | clover779 | 27 Jul 2012 10:50 | Em resposta a: #310805

Olá Maria,

comecei essa investigação, infelizmente a minha ocupação profissional não me deixa muito tempo "desocupado" para avançar mais, mas já estou com alguns resultados. O que me parece é que isto dava um livro, é que temos os Fains, Faim Moço, Faim Caçador, Faim Esteirinha, etc... Realmente pode levar a que muitas pessoas sigam o ramo errado, há algumas inconsistências que estou a tentar resolver com a informação conjunta dos batismos, casamentos e óbitos, e com as informações sobre padrinhos e testemunhas. Também há muitos registos onde o "Faim" não aparece, e como todos sabemos Manuel Francisco, António Francisco ou João Francisco havia imensos naquela altura. Quem sabe eu não tenha algo para partilhar durante as férias... É claro que vou pedir o vosso feedback depois, os meu algoritmos podem nem sempre levar à decisão mais acertada.

PS: Já tenho uma boa lista dos "Caçador", e estou também a fazer um mapa das localizações (iniciadas na Gesteira/Lagoa do Grou)

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#312595 | san1 | 27 Ago 2012 19:20 | Em resposta a: #304157

Bom dia,

Procuro Antonio Jorge dos Santos (*c1720-30) filho de Antonio Jorge Loureiro e Maria dos Santos (c1700) naturais da Taboeira, Cadima.
Ele casou no Viso (Sepins) com Joanna Maria em 1749.

Se por acaso tropeçar nestes nomes, seria-lhe grata por me avisar.
Se tiver família na freguesia de Ourentã talvez lhe posso dar informações (anotei uma grande parte dos assentos).

Cumprimentos
Sandra Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#312624 | clover779 | 27 Ago 2012 23:19 | Em resposta a: #312595

Boa noite cara "prima",

procurei esses nomes e aqui está o que lhe posso resumir:

Casal António Jorge Loureiro e Maria dos Santos (na maioria dos casos é dito que eram moradores na Taboeira, mas nem todos os filhos lá nasceram, sobretudo na Fervença), tiveram os seguintes filhos:

- Livro batismos-1573-1719, página 104, batismo: 25-ago-1695, nome: Maria, Local: Moínhos de Francisco Jorge da Quintã, Pais: António Jorge Loureiro e Maria dos Santos. Padrinhos: Francisco João da Taboeira e Isabel Gonçalves, mulher de Manuel Pires da Varziela, Cantanhede.
- Livro batismos-1573-1719, página 112, batismo: 20-mar-1697, nome: Manuel, Local: Fervença, Pais: António Jorge Loureiro e Maria dos Santos. Padrinhos: Manuel, solteiro, filho do Escuro + Maria da Cruz.
- Livro batismos-1573-1719, página 70, batismo: 21-fev-1707, nome: Ana, Local: Fervença, Pais: António Jorge Loureiro e Maria Francisca. Padrinhos: Manuel Fernandes, soldado, filho de Manuel Fernandes e de Antónia Francisca + Ana, filha de António Francisco o Carpinteiro e de Domingas Francisca todos da Ribeira da Fervença. Nota: Ana faleceu em 18-03-1709, era de menor idade (2 anos).

- Mariana dos Santos (casou em 29-08-1726), natural da Taboeira (ou Entreáguas) - neste assento de casamento indica que o António Jorge Loureiro era natural de São Caetano, então freguesia de Cantanhede, e que Maria do Santos era natural do Casal dos Netos, freguesia de Cadima.
- Isabel dos Santos (teve um filho António batizado em 25-02-1742), era natural da Taboeira, neste assento indica que o António Jorge Loureiro era natural de Cantanhede e que a Maria dos Santos era natural da freguesia dos Covões. Neste batizado o padrinho foi António Jorge dos Santos, morador em Ourentã, portanto, tio do batizado.


António Jorge Loureiro ainda foi testemunha de casamento em 05-05-1731.
Não há assento de casamento de António Jorge Loureiro e de Maria dos Santos (podem ter casado em Cantanhede/São Caetano/Covões)
Até 1747 não encontrei registo dos óbitos de António Jorge Loureiro nem de Maria dos Santos (Fervença ou Taboeira).


António Jorge dos Santos:
Com exactament este nome aparece como padrinho em dois batizados de sobrinhos seus:
- 8-ago-1740, batizado de António, da Taboeira, filho de sua irmã Mariana dos Santos. Aqui é dito que António Jorge dos Santos é Lapa, freguesia de Ourentã.
- 25-fev-1742, batizado de António, da Taboeira, filho de sua irmã Isabel dos Santos. Aqui é dito que é morador em Ourentã.

NOTA: Após 1747 ainda não tenho processados os batizados, deve aparecer mais referências...

NOTA2: Tenho alguns fins de linha em Ourentã e Cordinhã.

Espero poder ter ajudado um pouco!

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#322919 | clover779 | 12 Fev 2013 09:52 | Em resposta a: #312624

Cara Sandra,
Para complementar a mensagem anterior:
António Jorge Loureiro faleceu em 17 de Maio de 1749, na Taboeira.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#322957 | João Mamed | 12 Fev 2013 20:34 | Em resposta a: #304198

Caro Nuno Silva

Será que já tem elementos sobre o "meu" Gregório dos Santos?

Um abraço
joão m.

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#323132 | clover779 | 14 Fev 2013 20:46 | Em resposta a: #322957

Caro João Mamed,

a situação continua assim (daqui a algum tempo poderei ter alguma dica):

Batismos:
- até 1756 não há qualquer referência a Gregório dos Santos, tenho no entanto 3 registos de batismos de Gregórios:
b. 9-mai-1717 Gregório Barjeira dos Coelheiros n. 3-mai-1717 filho de João Rodrigues de Araujo e de Antónia Monteira;
b. 11-jul-1717 Gregório (Fernandes Sardão) Aljuriça n. 4-jul-1717 filho de Manuel Fernandes Sardão e de Maria Francisca;
b. 7-jun-1730 Gregório Cadima n. 24-mai-1730 filho de Manuel de Melo e de Maria Francisca a Costa;

Casamentos:
- até 1760 não há qualquer referência a Gregório dos Santos.

Óbitos:
- até 1761 não há qualquer referência a Gregório dos Santos.

Nada de novo portanto (ainda).

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#323209 | João Mamed | 15 Fev 2013 17:44 | Em resposta a: #323132

Caro Nuno Silva

Obrigado pela sua mensagem.
Pode ser que entretanto apareça.

um abraço
joão mamede

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#326231 | MauLDF | 27 Mar 2013 13:01 | Em resposta a: #304157

Bom dia

Primeiramente, quero parabenizá-lo pelo site maravilhoso.

Tenho origens em Cadima por conta da família Mendes Barreto, por parte de pai.

Em verificação ao tópico, para minha surpresa verifiquei a existencia de familiares de sobrenome Guímaro (Guímera).

Será que consigo identificar os primeiros Guímaros (Guímeros) registrados em Cadima.

E se puder também, analisar a genealogia dos Mendes Barreto, até chegar em Rodrigo Mendes Barreto (comendador) eu agradeceria de coração.

Abraços


Maurício Guímaro Mendes Barreto

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#328992 | clover779 | 11 Mai 2013 21:11 | Em resposta a: #326231

Estimado Maurício,

tinha a sensação de lhe ter respondido, nomeadamente no que aos Guímaros diz respeito, o primeiro registo com o apelido/alcunha/sobrenome Guímaro de que disponho data de 27 de abril de 1716 (Domingos Francisco Guímaro, do Bracial, freguesia da Tocha).

No que aos Mendes Barreto diz respeito penso que posso apontar os seguintes dados:

- 1-set-1721: o capitão Eusébio Mendes Barreto de Arazede foi padrinho de uma criança batizada na igreja de Cadima
- 16-abr-1730: Manuel, filho de Jorge Mendes Barreto do Zambujeiro, Arazede, foi padrinho de uma criança batizada na igreja de Cadima
- 14-mar-1735: o Doutor Nuno Mendes Barreto foi padrinho de uma criança batizada na igreja de Cadima
- 28-dez-1741: o doutor Nuno Mendes Barreto de Arazede foi padrinho, e tocou como seu procurador o padre Manuel Barreto do Casal, Cadima
- 29-dez-1743: o doutor Nuno Mendes Barreto, assistente na cidade do Porto?, foi padrinho, e tocou como seu procurador seu irmão o padre Isidoro Tomás de Arazede
- 6-mai-1745: o padre Isidoro Tomás Mendes Barreto de Arazede foi padrinho
- 6-abr-1751: Manuel Mendes Barreto da freguesia de Arazede foi padrinho
- 8-set-1827: Luis António Mendes Barreto, casado, proprietário, foi padrinho

- 2-nov-1741: o doutor Nuno Mendes Barreto + o capitão Eusébio Mendes Ribeiro ambos de Arazede foram testemunhas de casamento na igreja de Cadima
- 15-jun-1746: José Mendes Barreto + António Mendes Barreto de Arazede foram testemunhas de casamento na igreja de Cadima
- 28-mai-1758: casou em Cadima Manuel Mendes Barreto, filho de Jorge Mendes Barreto, do Zambujeiro, freguesia de Arazede

Tenho também registo de muitos Mendes Barreto na freguesia de Outil, Cantanhede, a partir de 1741

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#329718 | TKB | 24 Mai 2013 19:43 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva,

Muito obrigada pela sua disponibilidade. Vinha pedir-lhe se tinha alguma informação sobre estes indivíduos que são os meus "octoavôs":

Francisco Afonso casado com Catarina Antónia, tiveram um filho João Francisco Samagayo, batizado a 26 de Março de 1670.
Casou com Maria Francisca em 13 de Julho de 1716 filha de Domingos Esteves e Catarina Francisco. Tiveram uma filha Paula Maria Sacramento batizada a 30 de Abril de 1730. Vai casar a Montemor.

Sempre me intrigou a idade avançada de João Francisco Samagayo.

Todos eles são de guimera, cadima.

Cumprimentos,

Luisa Marques

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#330555 | clover779 | 08 Jun 2013 12:11 | Em resposta a: #329718

Cara Luísa Marques,

fiz uma rápida pesquisa nas minhas bases de dados e o que tenho é o seguinte (é natural que falte informação e/ou que haja alguma imprecisão):

Nota prévia: Em 8-ago-1661 faleceu Maria Francisca, casada com Francisco Afonso Samagaio, da Guímara. Estes podem ser os pais do Francisco Afonso abaixo (ou o mesmo que terá viuvado?).

Casal 1: Francisco Afonso e Catarina Antónia---------------------------------------
==Francisco Afonso (Francisco Afonso Samagaio)
b. ??

c. Não existem registos do período do seu casamento com a Catarina Antónia, não dá portanto para ver se era o viúvo da Maria Francisca, ou o filho desse casal. Mas tiveram pelo menos:
- João (Guímara, batizado a 22-mar-1670)
- Francisco António (Guímara, batizado a ??), casou em 8-fev-1694 com Isabel Francisca, filha de António Francisco Pequeno e Isabel Monteira, da Póvoa (Cadima).
- António Francisco (Guímara, batizado a ???), casou em 3-mar-1742.

f. faleceu em 26-mar-1692.

==Catarina Antónia
b. ??

f. faleceu em 1-dez-1679.


Casal 2: João Francisco Samagaio e Maria Francisca
==João Francisco Samagaio
b. (Guímara, batizado a 22-mar-1670)

c. Casado primeiro com Maria Jorge (possivelmente na/da freguesia da Quintã – Tocha), viuvou dela. Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
• Manuel (freguesia da Quintã) que casou em 1722;
• Maria Jorge (freguesia da Quintã) que casou em 1727;
• Sebastiana Jorge (freguesia da Quintã), que casou pela segunda vez em 1738.

c. Casou com Maria Francisca, filha de Domingos Esteves (o Moço, faleceu em 28-mar-1715) e de Catarina Francisca da Guímara (a partir de 1704 viviam na Taboeira, tenho os nomes dos pais deles), em 13-jul-1716. Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
• Cipriano (Guímara, batizado a 8-mar-1722). Faleceu a 29-out-1727;
• Caetano (Guímara, batizado a 15-abr-1725);
• criança que faleceu a 16-jun-1728 (pode não ter sido batizada);
• Paula (Guímara, batizada a 30-abr-1730);

f. faleceu em 20-set-1732. (62 anos)

==Maria Francisca
b. ??

c. viuvou de João Francisco Samagaio e casou depois em 16-out-1738 com Bernardo da Silva, da freguesia da Quintã. Quando Bernardo da Silva faleceu em 1760 viviam na Coutada.

f. faleceu a 12-fev-1760, na Coutada. (mais de 60 anos)


Espero poder ter ajudado um pouco, diga-me por favor se esta informação faz sentido ou se detecta já algum erro.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#332780 | mfcr | 21 Jul 2013 00:26 | Em resposta a: #309978

Caro Nuno Silva

Peço desculpa por esta intromissão. Tenho um avô António Jorge Neto, que terá nascido cerca de 1700 na Freguesia de Quiaios, Figueira da Foz, tendo casado com Maria Ferreira. Tenho conhecimento da sua descendência. Como o Confrade tem na sua BD um António Jorge, filho de Pedro Jorge Neto, pergunto se terá alguma ligação.

Desde já o meu obrigado pela atenção.

Cumprimentos,

Manuel Rufino

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#332803 | clover779 | 22 Jul 2013 00:14 | Em resposta a: #332780

Caro Manuel Rufino,
Irei verificar amanhã, os Neto que tenho dessa altura viveram sobretudo em duas localidades do couto de Cadima, a saber, Zambujal e Seixo.
Amanhã farei uma pesquisa na BD e logo lhe direi se entroncam com o seu Antonio Jorge Neto.
Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#332811 | TKB | 22 Jul 2013 09:47 | Em resposta a: #330555

Caro Nuno Silva,

Muito obrigada pelas suas informações. Vêm confirmar as minhas suspeitas e o que já conhecia.

Melhores cumprimentos e o meu muito obrigada pela sua disponibilidade,

Luisa Marques

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#332847 | clover779 | 22 Jul 2013 21:52 | Em resposta a: #332780

Estimado Manuel Rufino,

olhando aqui para a minha base de dados, no que diz respeito ao couto de Cadima, os "Neto" aparecem na Ribeira, ou Ribeira da Fervença, a partir de 1594, havendo vários Pedro Jorge Neto, a partir dessa data na mesma Fervença, não acredito portanto que estejam relacionados com os Netos de Quiaios por volta de 1700, a não ser que algum descendente tenha ido para lá...

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Ao Nuno Silva e ao A. Luciano)

#332852 | mfcr | 22 Jul 2013 22:35 | Em resposta a: #332847

Caro confrade Nuno Silva

Os meus agradecimentos pela sua colaboração. Concordo com a sua análise, este pessoal tinha grande mobilidade, por este motivo, tive algumas dificuldades nas pesquisas dessa Região, e os homónimos também não ajudam.

Renovando os meus agradecimentos, sou com estima.

Manuel Rufino

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#340151 | samucruz | 30 Dez 2013 00:53 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva,

Agradecendo antecipadamente a sua disponibilidade, gostava de saber se me pode ajudar dando dados adicionais sobre o meu décimo avô, António da Cruz que nasceu em Póvoa de Cadima e foi batizado em Cadima em 28 de Julho de 1715, filho de António Rodrigues (do concelho de Montemor) e de Maria da Cruz de Mira. Veio a casar em 17 de Janeiro de 1740 em Maiorga Alcobaça, local nde faleceu em 1796.
Atentamente,

Samuel Cruz

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#343426 | chartri | 07 Mar 2014 23:54 | Em resposta a: #308706

Meu caro Nuno Silva

Acabo de lhe mandar o texto, dois anos depois da conversa que tivemos, sobre, não exatamente o capitão Jerónimo de Azevedo, mas contandp a "história" da capela instituida em Cadima pelo Dr. Pe João Rodrigues Monteiro.

Claro que tenho uma justificação por estes dois anos, trabalhei o suficiente pois publiquei um livro em finais de 2012 sobre uma minha família de Ansião e um outro grosso volume com 512 páginas, A4, a cores, com capa rígida e com 1,850kg de peso, que foi lançado em finais de novembro de 2013 sobre Leiria no seculo XIX
Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#346613 | cjsramos | 27 Mai 2014 11:10 | Em resposta a: #322919

Caro Nuno Silva

Agradecendo imenso a sua oferta, vou aproveitar:

Ando à procura dos eventos relacionados com ramos da família que moravam neste couto. Nomeadamente:

-Domingues Gomes casado com Clemência Rosa em 30 Junho de 1763, nos Carreiros. Ele filho de Manuel Domingues Cabano(?) e de Teresa Domingues, ela de Manuel Rodrigues Batata e Maria Mendes.

-Bernardo Gomes casado com Ursela Maria (não encontrei ainda registo de casamento, mas provavelmente contemporâneo do anterior na Gesteira). Ele filho de Manuel Gomes e Ana da Cruz, ela de Manuel Francisco e Maria Francisca.

- Onofre Ferreira casado com Joaquina da Cruz em 10 de Janeiro de 1786 no Olho. Ele filho de Álvaro (?) e Maria da Encarnação, ela de Manuel da Costa e de Maria da Cruz.

Espero não estar a pedir em demasia. Reparei, igualmente, que tem uma entrada sobre Outil. Tenho lá um ramo familiar do qual não consigo «arrancar». Farei nessa entrada a minha questão, ou poderá ir nesta entrada?

Muito obrigado desde já pela atenção e paciência.
Carlos Ramos

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#346622 | cacalmei | 27 Mai 2014 16:46 | Em resposta a: #346613

Caro Carlos,

Veja este "link": http://pagfam.geneall.net/3323/pessoas.php?id=1085985

Espero que lhe seja útil.

fpa

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347052 | clover779 | 09 Jun 2014 12:41 | Em resposta a: #346613

Estimado Carlos Ramos,
vamos por partes então:

A -Domingues Gomes casado com Clemência Rosa em 30 Junho de 1763, nos Carreiros. Ele filho de Manuel Domingues Cabano(?) e de Teresa Domingues, ela de Manuel Rodrigues Batata e Maria Mendes.

A1: Casados na data que indica, sendo que o noivo era natural do Feitoso, e a noiva dos Carreiros. Confirmo que o pai de Domingos Gomes era o Manuel Domingues Cabano.

A2: Domingos Gomes foi baptizado em (folha 227) 17-nov-1732, “nasceu na noite de domingo para segunda passados, primeiro que Nuno?”, natural do Feitoso, filho de Manuel Domingues Cabano e de Teresa Gomes, foram padrinhos Domingos Francisco da Sebastiana e Maria Francisca, mulher de Manuel Francisco Vinagre o Moço.

A3: Clemência Rosa foi baptizada em (folha 10) 12-mai-1743, natural dos Carreiros, filha de Manuel Rodrigues Batata e de Maria Mendes, neta paterna de Manuel Rodrigues Batata e de Maria Francisca, do Cabeço Branco, freguesia de Arazede, neta materna de Bernardo Jorge e de Isabel Mendes, dos Carreiros. O pai é natural do Cabeço Branco, da freguesia de Arazede. Foram padrinhos José Francisco Loureiro, morador no sítio da Nossa Senhora do Bom Sucesso, freguesia de Quiaios e Maria, filha de João Francisco Coelho e de Isabel Ferreira, da Lage.

A4: Casamento de Manuel Domingues Cabano e Teresa Gomes: Não encontrado, mas serão do Feitoso ou antes chamado Sanguinheira de Cima.

A5: Casamento de Manuel Rodrigues Batata e Maria Mendes: (folha 99) em 11-dez-1741, indica que o noivo é natural da Lagoa Vermelha, freguesia de Arazede, e a noiva dos Carreiros. Ele filho de Manuel Rodrigues Batata e de Maria Francisca, da Lagoa Vermelha, freguesia de Arazede, ela filha de Bernardo Jorge e de Isabel Mendes, dos Carreiros. Indica ainda que a mãe do noivo era da freguesia de Cadima, a mãe da noiva natural da freguesia da Quintã (Tocha). Foram testemunhas António Jorge Duque, dos Carreiros e Manuel Domingues Frade.

A6: Maria Mendes foi baptizada em (folha 108) 6-jan-1726, natural dos Carreiros, filha de Bernardo Jorge e de Isabel Mendes, ele dos Carreiros e ela dos Barrins, freguesia da Tocha. Foram padrinhos Manuel Francisco Mendes, dos Barris, freguesia da Tocha e Isabel Gomes, mulher de Julião da Silva, dos Carreiros.

A7: Casamento de Bernardo Jorge e de Isabel Mendes: Não encontrado, mais foi antes de 1726, ou terem casado na freguesia da Tocha.
A9: Elevada probabilidade que Bernardo Jorge tenha sido baptizado em (folha 61) 7-mar-1706, nos Carreiros, filho de Domingos Jorge e Ana Jorge.

B-Bernardo Gomes casado com Ursela Maria (não encontrei ainda registo de casamento, mas provavelmente contemporâneo do anterior na Gesteira). Ele filho de Manuel Gomes e Ana da Cruz, ela de Manuel Francisco e Maria Francisca.

B1: Casamento de Bernardo Gomes e Ursula Maria: (folha 139) em 26-nov-1749, naturais dos Carreiros, ele filho de Manuel Gomes de Oliveira e de Ana da Cruz, dos Carreiros, ela filha de Manuel Francisco Faim e de Maria Francisca, também dos Carreiros. Foram testemunhas: Simão Gomes e Caetano Jorge.

B2: Bernardo Gomes foi baptizado em (folha 46) 15-fev-1722, natural dos Carreiros, nasceu a 8-fev-1722, filho de Manuel Gomes de Oliveira e de Ana da Cruz. Foram padrinhos Manuel Francisco Rodrigo, da Sanguinheira de Baixo e Maria, filha de Manuel Fernandes, da freguesia de Arazede. Teve pelo menos mais 4 irmãos, Manuel, Maria, Caetano e Bárbara, todos nascidos nos Carreiros, ele foi o quarto.

B3: Ursula Maria foi baptizada em (folha 49) 23-abr-1722, nasceu na Gesteira, filha de Manuel Francisco Faim e de Maria Francisca, da Gesteira. (info adicional, neta paterna de João Francisco Faim e de Maria Francisca, da Gesteira, e neta materna de Manuel Francisco Seco e de Maria Francisca, do Olho). Foram padrinhos: Eusébio da Costa Cavaleiro, do Escoural, e Ursula, filha de Manuel Francisco Seco, do lugar do Olho. Nota: os avós e padrinhos são também meus antecedentes.

B4: Manuel Gomes de Oliveira e Ana da Cruz casaram em (folha 7) 6-fev-1708, ele filho de Ambrósio de Oliveira e de Angela Gomes, da Moita, ela filha de Baptista Fernandes e de Isabel da Cruz, dos Carreiros. Testemunhas: Luis de Oliveira, António Simões e Tomé de Oliveira, todos da Moita e Carreiros.

B5: Manuel Francisco Faim e Maria Francisca casaram em (folha 23) 9-out-1713, ele, Manuel Francisco Faim o Moço, já era viúvo, da Gesteira, filho de João Francisco Faim e de Maria Francisca, da Gesteira, ela filha de Manuel Francisco Seco e de Maria Francisca, do Olho. O noivo era viúvo de Francisca Maria, da Gesteira, mãe do noivo já defunta nesta data, e foram dispensados no 3º e 4º grau de afinidade, pelo notário Malaquias Ferreira. Testemunhas: Manuel Jorge Rendeiro, do Casal, Manuel Rodrigues da Costa, o reverendo prior de São Bartolomeu, e o licenciado Manuel Lopes Teixeira.

B6: Posso continuar se pretender pois tenho mais informações sobres estas famílias.

C- Onofre Ferreira casado com Joaquina da Cruz em 10 de Janeiro de 1786 no Olho. Ele filho de Álvaro (?) e Maria da Encarnação, ela de Manuel da Costa e de Maria da Cruz.

C1: Ainda não processei estes anos (pós 1770) e o meu trabalho e doutoramento não me têm permitido dedicar tempo nenhuma à evolução da pesquisa e reconstituição que estou a pensar fazer da freguesia de Cadima. Mas penso que o Álvaro que refere pode ser (folha 11) o que casou em 6-jun-1767, de nome Álvaro Francisco, da Coutada, com Maria da Conceição, da Coutada. Ele filho de Manuel dos Ramos e de Teresa Maria, da Coutada, e ela filha de José Rodrigues e de Brigida Maria, da Coutada. Testemunhas: José Nicolau e Manuel Mendes Sardão.

"Espero não estar a pedir em demasia. Reparei, igualmente, que tem uma entrada sobre Outil. Tenho lá um ramo familiar do qual não consigo «arrancar».
Farei nessa entrada a minha questão, ou poderá ir nesta entrada?"

Faça na de Outil, assim é mais fácil ir respondendo.

Espero poder ter ajudado um pouco.

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347070 | cjsramos | 10 Jun 2014 10:32 | Em resposta a: #346622

Caro FPA:

a ligação foi-me útil sim. Muito obrigado pela partilha.

Com os melhores cumprimentos,
Carlos Ramos

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347071 | cjsramos | 10 Jun 2014 10:37 | Em resposta a: #347052

Estimado «primo» Nuno Silva:

desde já o meu muito obrigado pela preciosa informação. Que trabalho colossal que empreendeu. Se precisar de ajuda em alguma coisa é só pedir.

Relativamente ao que escreveu em B6 a minha resposta é um grande sim. Toda a informação é preciso nesta construção genealógica em que empreendi.

Irei publicar na entrada de Outil a informação que pretendo (é menor número do que a de Cadima)

Mais uma vez, o meu muito obrigado.

Com os melhores cumprimentos,
Carlos Ramos

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347075 | LProjecto | 10 Jun 2014 12:06 | Em resposta a: #347052

Caro Nuno Silva,

Como refere na sua intervenção "Faim" de Cadima, tomo atrevimento de lhe perguntar se por acaso não terá tropeçado nos seguintes indivíduos:

1. António Francisco FAIM, n. Silvestre, filho de António Francisco (possivelmente Faim) e de Juliana Gonçalves, c.c. (11.5.1694 - Cadima) Maria Francisca, filha de Manuel Francisco e de (...).

Teve:

2. António Rodrigues Faim, n. Gesteira - Cadima, c.c. (20.2.1729 - Carapinheira, Montemor-o-Velho) Brígida Rodrigues, n. Carapinheira, filha de Francisco Rodrigues e de Maria Francisca "a Bairrenha".

Houve:

3. Manuel Rodrigues Faim, b. 6.1.1732 - Carapinheira, c.g.

Cumprimentos,
Luís Projecto Calhau

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347078 | carlosmsl | 10 Jun 2014 18:08 | Em resposta a: #347075

Caro Luís,

Relativamente ao casal 1, reparei no assento de casamento e verifiquei que a Maria Francisca é filha de um tal Manuel Francisco Sapateiro, mas não diz a localidade.

Tenho na minha BD o casal:

Manuel Francisco Sapateiro n. Seixo, Cadima ??, viúvo de Maria Francisca, cc (7-3-1677, Cadima) Maria Antónia, filha de António Francisco Cordas?? e Juliana Gonçalves, de São Silvestre, Cadima.

Tiveram pelos menos:
I - Baptista Francisca cc (11-02-1709, Cadima ) Manuel Francisco Sargaço, n. Lemede, Cantanhede, filho de Manuel Francisco Sargaço e Maria Francisca.
II- João Francisco cc (19-12-1706, Cantanhede) Isabel Francisca n. Lemede, Cantanhede, filha de Manuel Francisco Sargaço e Maria Francisca.

Cumprimentos,
CL.

Resposta

Link directo:

RE: Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347080 | LProjecto | 10 Jun 2014 18:33 | Em resposta a: #347078

Caro Carlos,

Fico-lhe bastante grato pela partilha desses elementos. Foi uma excelente contribuição.

Segundo parece, o tal Manuel Francisco Sapateiro (de nome ou profissão?!), depois de viúvo, terá ido casar com uma cunhada da sua filha. Na verdade, o apelido de António Francisco também me suscitou algumas dúvidas, mas também me pareceu "Cordas"...

Presume-se que António Francisco Faim já seria de "certa idade" quando casou com Maria Francisca, a não ser que houvesse uma diferença significativa entre a sua idade e a idade da sua irmã. Bem, a sua irmã também poderia já não ser nova...

Resta saber de onde virá o "Faim", possivelmente da ascendência de Juliana Gonçalves... mera hipótese!

Cumprimentos,
Luís Projecto Calhau

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347111 | carlosmsl | 11 Jun 2014 14:00 | Em resposta a: #304157

Caro Luís,

Concordo consigo, na minha opinião a "sua" Maria Francisca seria filha de Manuel Francisco Sapateiro com a sua anterior mulher Maria Francisca, provavelmente radicados no Seixo, Cadima.
Quanto os Faim, tenho este casal, residentes no Seixo, que fica bem perto do lugar de São Silvestre:

Manuel Francisco Faim e Isabel Antónia, cujo casamento não encontrei, tiveram:

Maria Antónia da Ressurreição n. Seixo, Cadima ?? cc (25-01-1687, Cadima) Manuel Neto, n. Ribeira da Varziela, Cantanhede.

Cumprimentos,

CL


Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347206 | clover779 | 12 Jun 2014 23:18 | Em resposta a: #304157

Caro Carlos,

vou precisar de algum tempo então para recolher essa informação, alguns como são meus antecedentes já os tenho bastante estudados, no entanto esta é uma altura complicada para mim em termos de tempo.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347208 | clover779 | 12 Jun 2014 23:51 | Em resposta a: #347075

Caro Luís,

do casal António Francisco e Juliana Gonçalves, do Seixo, mais tarde São Silvestre, tenho registo de 4 batismos (naturalidade Seixo):
f. 174 11-out-1652 Maria
f. 176 15-nov-1654 Esperança
f. 177 21-mai-1656 Isabel
f. 60 25-jun-1659 Ana

A Juliana Gonçalves faleceu em São Silvestre em 23-jan-1694, já era viúva do António Francisco Cordas que faleceu em 13-jan-1692.
O António não era Faim.

A Isabel c.c. Domingos Francisco (Escoural), as outras ainda não mapeei. Nota: que havia muita troca da naturalidade entre Seixo e São Silvestre por serem aldeias juntas.

Quanto ao António Francisco e Maria Francisca, tenho registo dos seguintes batismos (todos registados como naturais de São Silvestre):
f. 100 5-mar-1695 João Padrinhos: João, solteiro, filho de Manuel Jorge ? Do Casal + Maria Antónia, mulher de Manuel Francisco da Quintã
f. 120 1-abr-1698 Maria Padrinhos: Manuel Monteiro filho da António Francisco de cadima + Maria Francisca mulher de Manuel Jorge Costa de Cadima
f. ?? 24-jan-1701 Manuel Padrinhos: Domingos Gomes da Guimara + Maria Francisca mulher de Manuel ? Do Seixo
f. 71 19-mar-1707 Josefa Padrinhos: José Francisco Sargaço de Lemede + Francisca de Góis da Quintã, mulher de Miguel Monteiro, assento feito em Ançã em casa da viúva do Zambado?
f. 9 10-out-1709 Custódia Padrinhos: João Francisco de Lemede + Isabel Francisca da Agua Doce
f. 37 11-abr-1712 Ursula Padrinhos: José dos Santos Coutinho + Paula Francisca mulher de José Francisco Sargaço


A Maria Francisco era filha de Isabel Francisca, de São Silvestre.

Quanto ao António Rodrigues Faim e Brigida Rodrigues não tenho registos visto ele ter ido casar fora do couto de Cadima.

Os restantes Faim tenho imensos registos, mas todos em Cadima e não me parece que liguem a estas famílias.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347237 | clover779 | 13 Jun 2014 23:01 | Em resposta a: #347071

Caro Carlos Ramos,

segue mais alguma informação partindo do ponto B6. Pode haver alguns pequenos erros mas no essencial é a informação que tenho registada. Quaisquer questões mais concretas não hesite em colocar, porque começa a ser um leque de linhas muito grande para escrever aqui.

B6: Manuel Gomes de Oliveira foi baptizado em (folha 69) 16-jan-1689, natural da Moita. Padrinhos: Luis, solteiro, filho de Tomé de Oliveira e Maria Pedrosa, mulher de Domingos António Castelhano todos da mesma Moita. Seus pais, Ambrósio de Oliveira e Angela Gomes (também aparece como Angélica Gomes) tiveram, pelo menos, os seguintes filhos:
1) Folha 69 bp. 16-jan-1689 Manuel
2) folha 79 bp. 14-mai-1691 Maria (casou primeira vez em 13-mai-1709, segunda vez em 30-jan-1718)
3) folha 112 bp. 25-mar-1697 Isabel (casou em 28-fev-1724)
4) folha ?? bp. 25-jul-1700 Teresa
5) folha 46 bp. 20-out-1703 Bárbara (casou primeira vez em 20-fev-1713, segunda vez em 3-jan-1717)??
6) folha 67 bp. 6-dez-1706 Aires (casou em 29-jan-1725)
7) folha 16 bp. 4-jun-1710 António (diz que é natural dos Carreiros, todos os irmãos nascidos na Moita) – Faleceu em 28-nov-1715.

B7: Ana da Cruz foi baptizada em (folha 69) 19-jan-1689. Padrinhos: Manuel Gomes de Cantanhede e a mulher de Tomé Francisco da mesma Moita. Seus pais, Batista Fernandes Alhi e Isabel da Cruz, da Moita, tiveram pelo menos mais uma filha, Joana, baptizada em (folha 82) 30-dez-1691. Ana da Cruz faleceu em 5-set-1757.
B8: Manuel Francisco Faim foi baptizado em (folha 21) 16-nov-1674. Padrinhos: Manuel Francisco, da mesma Gesteira e Isabel, solteira, filha de Francisco Jorge da Guimara. Faleceu em 19-set-1718.
B9: Maria Francisca foi baptizada em (folha 99) 27-nov-1694, natural do Olho. Padrinhos: Francisco Jorge da Quintã e Esperança de Macedo da Carvalheira. Faleceu em 21-abr-1746??
B10: Casamento de Ambrósio de Oliveira e Angela Gomes não encontrado (antes de 1689).
Ambrósio de Oliveira faleceu em 14-abr-1724.
Angela Gomes faleceu em 15-jul-1721.
B11: Casamento de Batista Fernandes Alhi e Isabel da Cruz não encontrado (antes de 1689).
A mãe de Isabel da Cruz chamava-se Isabel Francisca e faleceu em 11-jan-1697.
B12: Casamento de João Francisco Faim e de Maria Francisca, da Gesteira, não encontrado (antes de 1669). Tiveram pelo menos dois filhos:
1) bp. 2-dez-1669 Maria
2) bp. 16-nov-1674 Manuel
B13: Casamento de Manuel Francisco Seco e de Maria Francisca, do Olho, não encontrado (antes de 1692). Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
1) folha 84 bp. 10-mar-1692 Manuel (natural da Azenha)
2) folha 99 bp. 27-nov-1694 Maria (natural do Olho)
3) folha 113 bp. 13-abr-1697 Isabel (natural do Olho)
4) folha 28 bp. 27-mar-1700 José (natural de Aljuriça)
5) folha 49 bp. 10-abr-1704 João (natural do Olho)
6) folha 65 bp. 12-ago-1706 Clara (natural do Olho)
7) folha 7 bp. 15-ago-1709 Caetana (natural do Olho)
8) folha 35 bp. 3-jan-1712 Gaspar (natural do Olho)
9) folha 35 bp. 6-jan-1712 Eusébio (natural do Olho)
10) folha 60 bp. 15-abr-1714 Florência (natural do Olho)
11) folha 92 bp. 27-abr-1716 Brigida (natural do Olho)
12) folha 123 bp. 24-fev-1718 José (natural do Olho)


Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347320 | clover779 | 16 Jun 2014 14:08 | Em resposta a: #347237

Caro Carlos Ramos,
correcção no B13 acima:
Folha 145, em 19-fev-1691, casaram Manuel Francisco, de Aljuriça e Maria Francisca, da Azenha, solteiros. Ele filho de Manuel Francisco Seco, serrador, e de Maria de Morais, já defunta, de Aljuriça. Ela filha de António Francisco Gaiteiro, moleiro, e de Maria Francisca, da Azenha. Testemunhas: Francisco Fernandes Sardão + Manuel Rodrigues morador no Olho.

Com os melhores cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347341 | cacalmei | 17 Jun 2014 01:00 | Em resposta a: #347320

Caro Nuno Silva,

Depreende-se deste seu último post, que Manuel Francisco Seco, casou em segundas núpcias com Maria Francisca; Correcto?
Os meus cumprimentos
fpa

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347473 | cjsramos | 20 Jun 2014 16:39 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno Silva,

também tenho tido bastante trabalho, tendo apenas agora oportunidade de lhe responder convenientemente.

Mais uma vez agradeço a disponibilização dos dados. Tendo feito a verificação, só encontrei um pequeno lapso devido aos numerosos homónimos existentes. O assento de óbito de Manuel Francisco Faim (B8) não será do meu ascendente, uma vez que a filha só nasce em 1722.

Completo a informação da primeira resposta que confirma as suas suspeitas sobre o casamento de Bernardo Jorge e Isabel Mendes (A7) que efectivamente casaram na Tocha no dia 23 de Março de 1724. Ele natural dos Carreiros ela dos Barrins. As testemunhas foram António Jorge dos Carreiros e Manuel Jorge do Casal dos Oliveiros. Madrinhas: Maria Francisca mulher de José _____ e Isabel da Cruz mulher de António Francisco, todos moradores na freguesia da Tocha. Este assento não apresenta filiação.

Termino esta mensagem com um novo pedido de informações sobre outro ramo familiar que foi igualmente entroncar a este Couto nestas datas; nomeadamente:

a) João das Neves Camarinho filho de António das Neves Camarinho e Mariana Rodrigues;
b) Brízida Jorge, filha de António Jorge Palha e Isabel Jorge;
d) António Gonçalves Salvador, filho de António Gonçalves e Maria de Oliveira (Oliveiros);
e) Estefânia de Oliveira, filha de João Gomes e Maria de Oliveira.


Com os melhores cumprimentos,
Carlos Ramos

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347478 | LProjecto | 20 Jun 2014 20:01 | Em resposta a: #304157

Caro Nuno,

Muito lhe agradeço pela sua gentileza em partilhar esses elementos. É gratificante saber que neste excelente espaço de convívio e partilha ainda existe quem promove verdadeiramente essa cultura de entreajuda.

Cumprimentos,
Luís Projecto

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347732 | clover779 | 28 Jun 2014 10:06 | Em resposta a: #347341

Estimado FPA,

não sei se percebi bem: Manuel Francisco Seco casou, solteiro, com Maria Francisca, em 1691. Outro Manuel Francisco Seco (pai do Manuel Francisco Seco acima) casou em segundas núpcias com Ana Francisca, em 1678, tinha antes sido casado com Maria de Morais (ou Mendes) antes de 1662.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Registos Paroquiais de Cadima (Concelho de Cantanhede, distrito de Coimbra)

#347734 | clover779 | 28 Jun 2014 12:04 | Em resposta a: #347473

Estimado Carlos Ramos,

aqui envio algumas notas sobre os dois primeiros, assim que tiver mais algum tempo enviarei sobre os outros dois. Espero poder ajudar.

=================================================
a) João das Neves Camarinho foi baptizado (p. 95) em 26-abr-1694. Filho de António das Neves (Camarinho) e de Mariana Rodrigues, de Cadima. Neto paterno de Manuel das Neves e de Maria Francisca, de Cadima. Neto materno de Tomé Fernandes e de Maria Rodrigues, também de Cadima. Foram Padrinhos: Francisco Jorge da Quintã e Mariana, solteira, sua filha.
João das Neves Camarinho teve pelo menos 5 irmãos:
• Maria (bp. 19-fev-1688, f. 7-out-1733)
• Manuel (bp. 4-dez-1697)
• Maria (bp. 15-ago-1699)
• Jerónimo (bp. 7-jun-1702)
• Ivo (bp. 17-fev-1707)

João das Neves Camarinho casou em primeiras núpcias com Maria Jorge, da Guímara (p. 74) em 13-set-1723. Ela era filha de Pedro Fernandes e de Maria Jorge, da Guímara, esta última já era defunta na data do casamento. Testemunhas: o padre João Jorge + o padre Cipriano Batista + Miguel Zuzarte de Andrade + Álvaro Coutinho todos da freguesia de Cadima
João das Neves Camarinho casou em segundas núpcias com Brígida Jorge, também viúva, de Cadima (p. 59) em 6-fev-1736. Ela era filha de António Jorge (Palha) e de Isabel Francisca, de Cadima. Indica que eram moradores na Guímara. Testemunhas: João, solteiro, filho de Maria Monteira, viúva + Manuel Pereira da Silva, assistente na freguesia de Cadima.

João das Neves Camarinho e Maria Jorge tiveram pelo menos os seguintes filhos, na Guímara:
• Inês (bp. 11-fev-1727, faleceu em 31-out-1732)
• Maria (bp. 28-mar-1730, n. 23-mar-1730, f. 1-nov-1733)
• João (bp. 7-out-1733)
• Martinho (f. 13-fev-1734)
Maria Jorge faleceu (p. 135) em 4-jun-1735, na Guímara.


João das Neves Camarinho e Brígida Jorge (ou Francisca) tiverem pelo menos os seguintes filhos, na Guímara.
• Maria (bp. 3-set-1736)
• Laureana (bp. 28-jun-1739, n. 20-jun-1739)
• António Caetano (bp. 19-ago-1742, n. 7-ago-1742)
• José António (bp. 8-jun-1745, n. 1-jun-1745)
• Manuel (bp. 14-out-1748, n. 6-out-1748)
• Tomé (bp. 8-set-1751, n. 30-ago-1751, f. 2-mar-1762)
• João (bp. 16-mai-1754, n. 9-mai-1754)
Nota: Existe, em Cadima outro casal João das Neves e Isabel Jorge (ou Francisca) que se intromete temporalmente nos dois casamentos anteriores (ignorei os registos deste terceiro casal para simplificar).
João das Neves Camarinho faleceu (p. 57) em 4-dez-1761, na Guímara.

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Os pais de João das Neves Camarinho (António das Neves Camarinho e Mariana Rodrigues):
Casaram (p. 141) em 25-fev-1686. Ele filho de Manuel das Neves e de Maria Francisca, de Cadima. Ela filha de Tomé Fernandes e de Maria Rodrigues, também de Cadima. Os pais do noivo já eram defuntos na data do casamento, e os noivos foram dispensados do 4º grau de consanguinidade. Testemunhas: Ventura de Oliveira + Manuel dos Reis do dito lugar de Cadima.
António das Neves Camarinho foi baptizado (p. 59) em 25-ago-1658.
António das Neves Camarinho faleceu (p. 8) em 28-mai-1741, em Cadima.
Mariana Rodrigues faleceu (p. 11) em 22-nov-1741, em Cadima.

-----------------------------------------------------------------
Manuel das Neves e Maria Francisca (Cadima):
Tiveram pelos menos os seguintes filhos:
• Maria (bp. 30-jan-1643) [muitas dúvidas, no entanto esta Maria foi madrinha no baptizado do António]
• António (bp. 25-ago-1658, f. 28-mai-1741) – ver acima
• Antónia (bp. 23-fev-1663)
• Gaspar (bp. 10-jan-1666)
• Isabel (f. 29-mai-1681)
Manuel das Neves faleceu (p. 208) em 27-abr-1681, em Cadima.

---------------------------------------------------------------------------------
Tomé Fernandes (o Negro) e Maria Rodrigues, de Cadima:
Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
• Maria (bp. 19-fev-1661)
• Domingas
• Mariana

===============================================
b) Brízida Jorge, filha de António Jorge Palha e Isabel Jorge
Foi baptizada (p. 45) em 30-abr-1713, de Cadima. Filha de António Jorge Palha e Isabel Jorge, de Cadima. Neta paterna de Diogo Jorge e de Ana Francisca, de Cadima. Neta materna de Geraldo da Costa e de Maria Francisca, do Seixo. Padrinhos: José Jorge, filho de Maria Francisca a Casta + Maria Jorge mulher de Manuel de Oliveira Barbeiro todos de Cadima.

-------------------------------------------------------
António Jorge Palha e Isabel Francisca
Casaram em (p. 164) 28-jan-1699. Ele filho de Diogo Jorge e de Ana Francisca, de Cadima. Ela filha de Geraldo da Costa e de Maria Francisca, do Seixo. O pai do noivo já era defunto na data do casamento. Testemunhas: António Pereira de Cantanhede + Domingos Jorge da Carvalheira.
Tiveram pelo menos os seguintes filhos (a primeira nasceu no Seixo, todos os outros em Cadima):
• Maria (bp. 31-dez-1700)
• Manuel (bp. 19-nov-1702)
• Diogo (bp. 3-abr-1705)
• Manuel (bp. 3-set-1707)
• Isabel (bp. 5-abr-1710)
• Brígida (bp. 30-abr-1713)
• António (bp. 3-mar-1716, n. 22-fev-1716, f. 25-mai-1727)
• Paulino (bp. 21-set-1718, n- 11-set-1718, f. 30-jan-1726)
• José (bp. 6-abr-1721, n. 28-mar-1721)
António Jorge Palha foi baptizado em (p. 18) 19-fev-1674.
António Jorge Palha faleceu (p. 87) em 7-jan-1752, já era viúvo, em Cadima.

----------------------------------------------------------
Diogo Jorge e Ana Francisca, de Cadima.
Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
• Manuel (bp. 31-mar-1671)
• António (bp. 19-fev-1674, f. 7-jan-1752)
• João (bp. 30-ago-1676)

-----------------------------------------------------------------
Geraldo da Costa e Maria Francisca, do Seixo.
Casaram em (p. 129) 17-fev-1676, a noiva já era viúva de Francisco Afonso, do Seixo. Ele filho de Manuel da Costa e de Maria Antónia, de Cadima. Grau de parentesco: 3º e 4º grau de afinidade. Testemunhas: Francisco Simões do Seixo + Pedro Jorge Novo de Cadima
Tiveram pelo menos os seguintes filhos:
• Domingos (bp. 19-nov-1677)
• Manuel (bp. 5-mai-1680)
• Manuel (bp. 6-abr-1684)
• Isabel
• Ana (f. 28-mai-1697)
Maria Francisca faleceu (p. 134) em 11-jul-1711, no Seixo.
Geraldo da Costa faleceu (p. 145) em 30-jan-1713, no Seixo.

Cumprimentos,
Nuno Silva

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 27 Dez 2014, 17:54

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen