Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

Este tópico está classificado nas salas: Famílias | Regiões

Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#1997 | rafael mião | 30 Jan 2001 17:16

Por descuido meu,deve ler-se esta mensagem ,em"Acerca de um Brasão"mensagem n.º 3 de Rafael Mião.30-1-2001.
um grande abraço primo pela sua observação
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2000 | zmcm | 30 Jan 2001 22:36 | Em resposta a: #1997

Caro primo:
Excelente esta idéia. Vamos a ver se conseguimos fazer deste tópico um dos mais concorridos do forum.
Um abraço

Resposta

Link directo:

Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2001 | marsousa | 30 Jan 2001 22:47 | Em resposta a: #1997

Fiquei bastante surpreendida ao verificar que no Forum apareceu um dos apelidos da minha família, Faísca que ao ouvirem perguntam sempre se é algarvio. A minha ascendência pelo lado paterno é algarvia. Os Faíscas, tanto quanto sei (e ainda é pouco) provêm de um ramo de Castro Marim, os Sousa Faísca ou Souza Faísca apelidos que já um dos meus tetravôs usava. Sua esposa tinha o apelido Mascarenhas. Três dos seus filhos casaram com irmãs da família Nogueira Mimoso, da mesma vila. Já agora, agradecia algumas informações sobre os apelidos Aragão e Lami (ou Lamin, ou Lamy) usados por uma das minhas antepassadas, também da mesma vila, casada com um filho de um dos atrás mencionados casais.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2007 | rafael mião | 31 Jan 2001 16:58 | Em resposta a: #2001

Se consultar a" Monografia do concelho de Loulé"de Francisco Xavier Ataide de Oliveira,ed. da Algarve em Foco,encontrará notícias que a satisfarão.Aproveito a oportunidade de referir que me interessam os ramos de "Sousas"algarvios sejam os da minha aVó Domingas de Sousa C/c o meu avô Manuel Frs,pais do cap.ão Manuel Fernandes Bexiga,de Boliqueime,homem de extraordinária força e que mereceu a estima pessoal de El-Rei D.Pedro II,com quem media forças e abastado lavrador,quer os Sousas do concelho de Loulé,particularmente os de Esteval dos Mouros,Alte,Paderne e Loulé,por via de minha avó materna D. Vitoria de Sousa Nunes que por ela estou ligado às famílias que introduzi neste tópico.Será útil consultar,além da Monografia já referida outras do primo Ataíde de Oliveira e também : http://paginas.teleweb.pt/~lsoveral/meam.htm
Ao dispor com muita amizade Rafael Carvalho
e-mail : bdodegusmao@mail.telepac.pt

Tive uma avò Séc.XVII ,que também aparece como Maria Coelho de Aragão e o padre Manuel Dias de Aragão,da mesma família,da freg. de Santana da Serra-Ourique,(minha naturalidade) e havia também em Ourique os morgados Camacho de Aragão,mas desconheço a origem destes ramos e se têm alguma ligação aos do Algarve.
Gostaria que me desse informações,para intercambiarmos o que sabemos sobre tais famílias.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2008 | rafael mião | 31 Jan 2001 17:09 | Em resposta a: #2000

Deus queira que sim e aguardamos também aqui a sua valiosa colaboração,que é imprescindível.Um grande abraço
R.C.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2083 | jcabec | 06 Fev 2001 10:08 | Em resposta a: #2007

Caro Sr. Rafael Mião,
Li com muita atenção os seus dados e gostaria de o importunar com a seguinte questão.
Sou descendente, por via paterna, de uns Sousas de Loulé. Na tradição oral da minha família há uma história, muito parecida com a do capitão Manuel Fernandes Bexiga. Gostaria de o importunar perguntando-lhe se nas suas pesquisas encontrou algum Manuel de Sousa casado com Joana Maria, ambos de Loulé, por voltas de 1770/80?.Nada tenho sobre este ramo da família e embora o apelido seja bastante comum, seria interessante para mim investigar a descendência do sobredito capitão, pelos motivos acima mencionados. Sou a dizer-lhe que este Manuel de Sousa, dá origem nos anos de 1800, ao apelido actual da minha família que é Cabecinha. Grato desde já pela sua possível ajuda, cumprimento-o com amizade.
J. Cabecinha

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2086 | rafael mião | 06 Fev 2001 13:18 | Em resposta a: #2083

Ex,mo Senhor Jcabec Esta tarde vou responder-lhe,acerca disso,mas agora ando às voltas com o computador portáctil,que comprei ontem e não há meio de saber ligá-lo á Internet e qual a tecla ou botão que faz as vezes de do lado DIREITO dos "ratos",,,
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2088 | jcabec | 06 Fev 2001 14:39 | Em resposta a: #2086

Muito obrigado pela sua resposta e desejo-lhe boa sorte na sua luta com o seu novo portáctil.
Já agora e caso tenha tempo, gostaria que visse o meu pedido de informações, colocado há dias neste forum. Poderá, se calhar, encontrar algo que lhe desperte memórias.
Mais uma vez muito grato e ao seu dispor, despeço-me
J. Cabecinha

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2089 | rafael mião | 06 Fev 2001 16:06 | Em resposta a: #1997

Ora bem!Cá estamos nós,conforme prometido:é imprescindível consultar as Monografias de Loulé,São Bartolomeu de Messines,etc. do Dr. Francisco Xavier Ataíde de Oliveira.O meu avô cap.ão Manuel Fernandes Bexiga,foi de uma poderosa força física,grande lavrador de Boliqueime e muito íntimo de D. Pedro II,com quem media forças(vol. da Encicl. Port. E Brasileira).Sobre o apelido "Cabecinha" desconhecia-o,mas tenho é na minha família o alferes Manuel Martins CABESSUDO,grande lavrador e sendo padrinho de muita gente,da freg. de São Bartolomeu de Messines.Esta família está a ser estudada pelo meu Primo o Senhor ENG.º jmcm,valioso colaborador neste Forum;acho útil se consultar as suas entradas em diversos tópicos do Forum.Estou pronto a intercambiarmos informação se for mais explícito nos ramos que lhe intertessam e ele ,julgo eu ,disponibizar também alguma informação,porque é um investigador de grande probidade e amigo de colaborar.Sobre famílias algarvias,neste caso particular,tenho alguma coisa acerca da família.Prov. seremos parentes. Espero as suas notícias para desenvolver mais:sobre Frs Bexiga,Sousas,Martins Cabrita,etc,etc.conforme o meu tópico em epígrafe.
Com amizade Rafael Carvalho
e-mail bdodegusmao@mail.telepac.pt

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2093 | zmcm | 06 Fev 2001 20:28 | Em resposta a: #2089

Meu caro primo :

Tenho andado ocupado com assuntos profissionais, pelo que o meu contributo tem sido pouco nestes assuntos. Quanto ao nosso amigo jcabec, posso adiantar que sei de uma família de Loulé de apelido Cabeçadas (Sr. Dr. Cabeçadas foi um distinto médico daquela vila á uns anos atrás ). Provávelmente a origem do apelido Cabecinha será a mesma....

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2100 | rafael mião | 06 Fev 2001 23:31 | Em resposta a: #2093

Meu Caro Primo
Li a sua mensagem.Enviei-lhe há dias um e-mail recheado.E tenho mais para lhe enviar.
Vou enviar-lhe um e-mail para si e para o primo Luis Soveral.É apenas uma mensagem para experimentar o portáctil.
Um abraço
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#2324 | rafael mião | 24 Fev 2001 21:14 | Em resposta a: #2001

Para marsousa.
Boa noite.Espero que se encontre bem.E umas boas férias.Conforme email enviado há dias,assim que puder enviar-lhe-ei mais apontamentos.
Todavia,contacto-a,hoje,no Forum,porque é de carácter mais geral e se presta a ser utilizado por alguém interessado no que exponho.
Sobre: Faíscas,Sousas Faíscas,Sousa Ramos,Júdices Biker,Olivas,Elóis,Oliveiras,etc.
será útil consultar a Monografia de Paderne-de Ataíde de Oliveira e também no 1ºvol. de "Algarviana"do Dr. Mário Lyster Franco-A-B (que tenho e não sei se a obra teve continuação),aparecem lá pessoas ilustres dos apelidos :Mimoso,Lamy e outros do seu interesse,que prov. conhecerá;contudo enviar-lhe-ei apontamentos se necessário e com todo o gosto.Espero também as suas notícias.
Com muita amizade Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2394 | marsousa | 03 Mar 2001 00:14 | Em resposta a: #1997

Para Rafael Mião
Muito obrigada pelas suas preciosas informações. As férias foram óptimas apesar da chuva. Acontece que estive dois dias inteiros a pesquisar no Arquivo Distrital de Faro. Só hoje cheguei. Não conheço os livros que refere mas irei consultá-los na primeira oportunidade. Já tenho quase a certeza que o apelido Faísca sempre vem de Loulé e arredores. Meu quarto avô Miguel António de Souza Faísca era natural de Loulé e filho do Major Manoel Martins Faísca, de Sta Bárbara de Nexe e de D. Izabel Maria, de Querença.
Quanto ao apelido Aragão sei o seguinte: O meu trisavô Cypriano d'Aragão Lamim natural de (Villa Nova de) Portimão era filho de António Pedro Amado e de D. Maria Cândida d'Aragão Lamim. Casou com D. Francisca Travassos d'Arnedo, de Tavira, filha de Luiz José d'Arnedo (f. 13-4-1848 em Tavira) e de D. Antónia Costa d'Arnedo.
Os meus antepassados Nogueira Mimozo ligados aos Sousa Faísca continuam pela via paterna a ser todos de Castro Marim (já vou nos sextos avós). Meu quinto avô, Capitão Manoel Joaquim Nogueira Mimozo é um irmão do general Jaques Filipe Nogueira Mimozo. São filhos do Capitão António Jorge Nogueira Mimozo e de D. Maria Antónia Lampreia Mimozo. Há no entanto uma quarta avó e uma quinta avó de Olhão e um quinto avô, José Elisbão, de Faro. Esta pesquisa foi bastante produtiva pois confirmei vários factos, descobri outros muito interessantes para além de conhecer os nomes de dezassete antepassados directos e de muitos outros familiares.
Até breve
MM

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2402 | rafael mião | 03 Mar 2001 16:12 | Em resposta a: #1997

Para MarSousa
Fiquei muito reconhecido pela sua mensagem que li há bocado.Esqueci-me de lhe dizer,mas tal não seria preciso,que estou à sua disposição para lhe enviar fotocópias,caso não possa aceder aos livros que referi.Brevemente conto enviar-lhe mais informação e fotocópias,mas enviar-me-á para o meu e-mail a sua direcção,para esses efeitos,terão de ir pelo correio normal.
Até logo. Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2406 | marsousa | 03 Mar 2001 22:59 | Em resposta a: #1997

Boa noite

Chamou-me a atenção a referência de JCC noutro tema, a terras e a nomes que encontrei nas pesquisas que tenho estado a efectuar. Como me pareceu que talvez tivesse algum interesse aquilo que descobri aqui fica.
Quando procurava a ascendência de Maria Rita da Purificação Xavier (ou Mascarenhas como por vezes aparece), de Odeleite, casada com meu quarto avõ, Miguel António de Souza Faísca de Loulé mas vivendo em Castro Marim- pois supunha que era ela a mãe de meu trisavô António de Souza Faísca (o qual era afinal o único filho varão dos cinco filhos do primeiro casamento, este com Dona Anna dos Martyres Correia, de Castro Marim) - verifiquei que ela era filha do Capitão João Manoel Seromenho e de Dona Maria do Britto Miranda, ambos de Odeleite.
João Manoel Seromenho vem a casar em segundas núpcias com Dona Catharina Cândida Nogueira Mimoso, irmã de Dona Hermínia da Purificação Nogueira Mimoso e de Dona Amália Rita Nogueira Mimoso,minha trisavó, esta já casada com o referido António de Souza Faísca. Hermínia casa com João Xavier de Souza Faísca, filho da anteriormente citada Maria Rita Xavier, portanto meio irmão de António e neto de João Manoel Seromenho. Catharina Cândida a terceira irmã fica viúva de João Manoel Seromenho. Teve pelo menos dois filhos deste casamento, Maria da Encarnação Mimoso Seromenho e João Manuel Mimoso Seromenho que viria a casar (15-10-1883) com Thomázia da Conceição e Silva.
Catharina Cândida aos trinta e sete anos,casará de novo (20-3-1872) desta vez com Alfredo Xavier de Souza Faísca de vinte e dois, de quem era cunhada pois ele é irmão dos maridos de suas duas irmãs. Segundo o assento de casamento, os noivos foram "dispensados do primeiro e segundo grau de affinidade por Bulla Apostólica". É que Alfredo, o segundo marido, tal como o cunhado João, é filho de Maria Rita e neto de João Manoel Seromenho, o primeiro marido!
MM

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2478 | LAV | 06 Mar 2001 15:54 | Em resposta a: #1997

Também eu, que agora me inicio nestas "andanças" da genealogia na net, me interesso por famílias algarvias nomeadamente os Corte-Reais, principalmente, e para já, de Lagos.
Haverá notícias ou investigações sobre eles?

LAV

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2493 | jcabec | 07 Mar 2001 09:09 | Em resposta a: #2402

Caro amigo Sr. Rafael Carvalho,
Abusando da sua paciência, pergunto-lhe se nas suas pesquisas, isto lhe diz algo:
Cerca de 1810/25 - S. Bárbara de Nexe
Francisco Martins Cavaco, casado com Maria Joanna do Carmo, tem um filho;
S. Bárbara de Nexe
José Francisco Martins Cavaco que casa com Ritta das Dôres (ou Conceição, filha de Manoel Viegas Valente e de Anna Guerreiro).
Estas pessoas são os meus avós em terceiro e quatro grau. Pergunto-lhe se estes apelidos lhe dão ideia de alguma família que conheça e que tenha investigado?
Muito obrigado.
Com um abraço, J. Cabecinha

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2498 | JCC | 07 Mar 2001 11:59 | Em resposta a: #2478

Creio que encontrará documentação já que o Dr. Miguel Corte-Real tem estudado e publicado várias coisas sobre as familias nobres do Algarve. Não sei se ele está neste forum mas se estiver certamente não deixará de dar qq ajuda.

Neste momento não tenho comigo qq bibliografia mas, logo que a tenha, terei muito gosto em fornecer-lhe referências.

João Cordovil Cardoso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2509 | rafael mião | 07 Mar 2001 21:05 | Em resposta a: #2493

Meu Caro amigo
Antes de tudo,trate-me por Rafael Carvalho.Faz-me sentir mais novo.Sobre esta mensagem,vou enviar-lhe brevemente alguma informação,se não lha dei já ,sobre os meus antepassados da família-Martins Cavaco-de Benafim e Alte;família como sabe foi principal e da nobreza local aliando-se a outros meus ramos do mesmo quilate:Roiz Guerreiro,Guerreiro Aboim,Gonçalves Cavaco,Martins Cabrita,Martins de Oliveira(do Algarve),Sousas,Pires Cortesão,Guterrez,Silvas,Limas,etc,etc.e cujo panteão foi a Capela de Nossa Senhora da Glória,em Benafim e fundada, pres. por áquela família.Fiquei deveras triste,quando lá fui há anos encontrar as sepulturas cobertas com uma grande alcatifa,pelo menos estavam assim quando lá fui para fotografá-las e filmá-las e,ao que parece,pelo que ouvi dizer,será verdade?!...duvido,quem alvitrasse que fossem escondidas,para não dizer mais...ao fim e ao cabo,independente de juizos de valor que façamos sobre certas famílias ,elas representam uma época e contribuiram para odesenvolvimento da mesma e ,ironia do destino,às vezes esses "engulhos são precisamente,sem o saberem de descendentes directos Ao fim e ao cabo hoje é património local que devia ser realçado,não só como valor documental mas histórico e como também há turismo...Compreendo que assim é mais confortável para se assistir à missa,mas podia haver alguma referência,fotografias,etc.Quem não sabe,como pode adivinhar.Era assim há anos,agora pode estar diferente para melhor;ressalvo isto..Ha muito tempo que não passo por aquele sítio. Depois deste desabafo,informo-o que sobre a família-Guerreiro(os históricos,que constituem vários ramos dos-Guerreiro de Gusmão-que foram da melhor nobreza doantigo Campo de Ourique(era uma Comarca e Concelho(sou deste concelho) vastíssimo do distrito de Beja,irradiaram depois para outras regiões:Algarve,Lisboa,os da Casa de Torre de Moldes-Barcelos,etc.Tenho bastante sobre esta família e primos meus a vão estudando e com trabalhos para publicação(?),inéditos e em preparaçã; tenho consciência que contribui para o estudo desta família,com personalidades ainda,hoje,ilustres e alguns não usam este apelido.Estaria muito tempo a falar nisto;todavia,os primos que a estudam.são de grande valor.Gostaria de citar nomes,mas se consultar os tópicos mais antigos do Forum há lá colaboração minha sob o nome de- bernardo 2000 e facilmente descobrirá outros colaboradores que ,realmente,já conhecem mais da família do que eu.Diga-me das suas investigações e família,porque poderemos ter antepassados comuns e por vezes contribuimos para outros interessados,ainda há dias,do Canadá havia alguém que pedia inf.sobre Silvas e Cavacos algarvios.Um grande abraço
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2515 | jcabec | 08 Mar 2001 08:55 | Em resposta a: #2509

Caro amigo Rafael Carvalho,
Muito obrigado pela sua pronta resposta. Em relação ao seu desabafo, sou a dizer-lhe que o compreendo muito bem e que partilho consigo as suas inquietações. A talho de foiçe digo-lhe o seguinte: Em obras que estão a fazer na Sé Catedral de Faro, sob um altar do sec. XVIII, foi encontrada uma caixa tumular, com estátua jacente, em "gesso" ou pedra de ançã, do sec. XIV/V?, de um tal Rui Valente. Foi completamente quebrada a tal estátua nos idos de 700, mas por milagre foi colocada dentro da caixa sepulcral junto aos ossos. Espero que a restaurem, pois creio que é exemplar único no Algarve e poderá ser a alegria de alguém que busque os seus antepassados. Se de facto tiver algo sobre as famílias Cavaco ou Martins Cavaco de S. Bárbara de Nexe, agradeço-lhe muito que mas divulgue. O tempo não é muito para investigar mas creia que assim que tiver algo sobre as nossas buscas lhe direi. Até lá reçeba um abraço deste seu amigo J. Cabecinha.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2522 | rafael mião | 08 Mar 2001 11:51 | Em resposta a: #2515

Tenho alguma coisa de antepassados da família referida,(de Santa Bárbara de Nexe)que lhe enviarei ,oportunamente.E ainda ontem à noite estive a consultar,por acaso ,sobre essa igreja,na obra:Inventário Artístico do Algarve,de Francisco I.C.Lameira
Um abraço
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2608 | rafael mião | 10 Mar 2001 18:40 | Em resposta a: #2522

Meu Caro amigo
Aqui estou conforme lhe prometi,sobre a origem de alguns-Martins Cavaco,de Alte e Benafim.Começo a partir de José da Silva Lemos e de sua mulher D.Catarina Martins Cavaco;ele filho do alferes José da Silva,do Espragal-Alte e de Maria de Lemos(cas.aos 25?)-2-1713 e D.Catarina,filha do capitão Manuel Pires Cortesão e de sua mulher D.Catarina Martins Cavaco,ele n.7-12-1686 e ela 29-5-1689 e casaram a 14-5-1711.O cap. Manuel Pires CORTESÃO filho de Manuel Pires e de Anna Fernandes,primos e esta daCarrasquira-São Bart. de Messines.D.cATARINA mARTINS cAVACO,filha de Antão Vaz Cavaco e de D.Isabel Lourenço Cavaco.Ia continuar,mas devido a motivos imprevistos só continuarei ainda esta noite(?)no outro comp.e irá muito mais e também com alguns dados da família -Cavaco Silva,por e-mail(sempre entrarei noutras particularidades) e ref. a Proc.os do Santo Oficio onde há muito destas famílias,etcPorém isto segue já.
Até breve eum grande ABRAÇO
Rafael Carvalho
Agradeço que me diga logo se recebeu esta mensagem,para continuar.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2799 | rafael mião | 16 Mar 2001 16:23 | Em resposta a: #2608

Caros Amigos
Procuro informações sobre Gaspar Guerreiro e sua filha que vêm referidos na Árvore Gen. n.3-Aragões REbelos do Algarve e morgados de Alte,ins,.no Nob. de Felgueiras Gayo.Procuro também informações :ascendência,descendência actual,bibliografia,etc,sobre as seguintes pessoas:D. Catarina Martins Cavaco casada com o Pagador Geral da Gente de Guerra do Algarve,Manuel Lopes Guisado,senhores da Quinta do Paço-Algoz e de D.Isabel Lourenço Cavaco,de Alte casada com o Capitão e F.S.O. João Fernandes da Veiga,de Estômbar(estão também ligados ao morgado Dos Cortesãos,em Boliqueime e aos de Benafim e Alte);e também o que se refere a D. Brites dos Santos e seu marido capitão Manuel Rodrigues Neto,de Silves e outra do mesmo nome(será a mesma?)casada com Manuel de Figueiredo da Franca.
Desde já os meus agradecimentos
Rafael Carvalho
e-mail: bdodegusmao@mail.telepac.pt

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2830 | rafael mião | 18 Mar 2001 20:43 | Em resposta a: #2515

Meu caro J. Cabecinha
Espero que tenha passado bem.Vou continuar a mensagem deste tópico de 10 de Março p.p.
Manuel Pires n.1-1-1656 era primo da mulher Anna Fernandes que n. 16-7-1651;Antão Vaz Cavaco n. 16-10-1652 e sua mulher Isabel Lourenço Cavaco n. 24-2-1657 ,ambos de Benafim-Alte e ele filho de Gaspar Afonso Pinheiro,da freguesia se SANTA BÁRBARA DE NEXE,e de sua mulher Catarina Vaz e ela (Isabel)filha de Manuel Martins Cavaco ,de Alte e de sua mulher Catarina Martins,da freg. de São Bart. de Messines ,primos em 3.º e 4.ºgraus ;ele (Manuel) filho de Gaspar Afonso Cavaco e de Maria Guterrez(será da família ? do espanhol João Guterrez cuja filha casou com o cav.º-fid.º e capitão-mor de Albufeira António Tavares Leote !...)e ela((Catarina) filha de Baltazar Afonso e Beatriz Lourenço que foram bisavós do lavrador e F.S.O -Bartolomeu Guerreiro de Aboim,de Benafim -Alte e esta será tia? de Estácio Lourenço Guerreiro avô do dito Bartolomeu Guerreiro de Aboim.Todos eles da minha família por via dos meus 5.0s avós D. Vitória Maria Guerreiro Silva Cavaco (família Martins Cavaco de Alte e Benafim )e do meu 5.º avô seu marido Sebastião Martins de Oliveira,da Guia-Albufeira,n.29-8-1748(descendente do capitão Afonso Álvares Mião,presumível descendente (por bastardia)com todos os foros de autenticidade, de D.Fernão Mião(Martins Mascarenhas)que foi Capitão dos Ginetes de El-Rei D. Sebastião,seu Embaixador ao Concílio de Trento Alcaide-Mor de Alcácer do Sal e de Montemor -o-Novo ,Comendador de Mertola,da Ordem de SAntiago,etc.(pode consultar http://paginas.teleweb.pt/~lsoveral/meam.htm -do Senhor Arq.º A.Luis de Arêde Soveral Rodrigues Varella,onde vem um estudo detalhado sobre os Alvares Mião,da Guia-Albufeira e também os Proc. do Santo Oficio-T.T.de Antão Vaz Cavaco(são três muito desenvolvidos se não me falha a memória )e também o de Bartolomeu Guerreiro de Aboim,todos eles de Benafim e Alte,onde poderá comprovar ,desenvolver ou corrigir o que aqui informo;agradecendo antecipadamente o que poder desenvolver e notificar-me sobre o assunto que me propôs.Também a Monografia de São Bartolomeu de Mesines ,de Ataide de Oliveira lhe será útil embora deva ter cuidado numa ou noutra informação confusa e incompleta.Fico ao seu dispor para alguma informação menos explícita.
Os meus cordiais cumprimentos Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2841 | jcabec | 19 Mar 2001 08:42 | Em resposta a: #2830

Caro amigo Rafael Carvalho,
Muito obrigado pelas suas informações.
Vou ver o que retiro delas e depois lhe direi algo. Mais uma vez muito obrigado.
Do seu amigo, José Cabecinha.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2847 | rafael mião | 19 Mar 2001 14:06 | Em resposta a: #2841

Caro amigo J. Cabecinha Esqueci-me de lhe dizer que no Cap.º Árvore de Geração -da Monografia de São Bartolomeu de Messines ,de Ataíde de Oliveira,onde diz Caetano Guerreiro(que é Caetano Guerreiro Silva)e sua mulher D.Vitória Maria,deve ler-se D.Isabel Gonçalves Cavaco, foram meus 6.ºs avós por via de minha bisavó D. Mariana Quitéria da Conceição de Oliveira ,do Esteval dos Mouros-Alte,porque seu marido Francisco de Sousa seu primo (de que foi segunda mulher)em vários graus era muito mais velho que ela .Já agora refiro que a minha bisavó D.Vitória Maria n. a 18-11-1764,em Benafim e morreu a 30-4-1814,sendo seu testamenteiro um seu neto de nome Eugénio Rodrigues Grade(terá a ver com os viscondes de Lagoa?).Gosto de referir estes pormenores,porque ,às vezes,podem servir para atrair mais informações.
Desculpe-me e eventualmente outros consulentes,por ser muito repetitivo,é uma pecha que será devida a deformação profissional devida à docência ,pois tinha de repetir tanta matéria que ficou esta "falha"e agora ,sem querer,lá vai o mesmo...Lá diz o ditado:" burro velho não toma andadura"...
Todavia,mais vale repetir do que me esquecer do mais importante e como não prejudica ninguém não será a última vez que acontece.
Um abraço
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2884 | rafael mião | 20 Mar 2001 23:57 | Em resposta a: #2406

Para marsousa
Provavelmente não lhe será desconhecido o apelido -Faísca-que aparece em Famílias Portuguesas-no item-Bexiga:mas achei por bem indicá-lo.E achei curioso,o acaso dos dois Octávio-no item-Carvalho.
Cordiais cumprimentos
R.C.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2899 | marsousa | 22 Mar 2001 01:41 | Em resposta a: #2884

Para Rafael Carvalho

Caro Senhor

Muito obrigada pelas suas informações. De facto já tinha descoberto algumas pessoas com o apelido Faísca neste site por mero acaso. Infelizmente o índice das famílias e de nomes refere-se apenas aos últimos apelidos. Deste modo, muitos apelidos que nos interessam e que não são os últimos das pessoas referidas escapam à nossa pesquisa. O que aconteceu foi que. como tenho um 9º avô de apelidos Lobo de Sampayo fui ver os nomes que aparecem com esses apelidos. No apelido São Payo aparecem alguns Faíscas que são os que referiu. Poderão eventualmente ainda ser parentes (são do Algarve) mas os outros apelidos , Bexiga incluído, nada me dizem. Além disso fiquei sem encontrar o assento de baptismo de Miguel António de Souza Faísca cuja naturalidade vem em alguns sítios como sendo de Loulé, noutros de Santa Bárbara (de Nexe) e não aparece em lado nenhum. Já sei os nomes dos pais e dos avós mas como há vários "candidatos" a avô paterno pois todos têm o mesmo nome, era mesmo necessário obter mais dados para seleccionar o correcto. Este meu 4º avô Miguel de quem sempre ouvi falar desde pequena, tem dado "muito trabalho". Primeiro quando eu julgava saber o nome da minha 4ª avó verifiquei qe estava enganada pois descendo do 1º casamento e alguns documentos que eu possuo falavam daquela que afinal era a 2ª esposa. Depois era muito mais idoso do que eu supunha quando os filhos nasceram. Mesmo os do 1º casamento. Quando faleceu, com mais de 70 anos deixou 5 filhos maiores e três menores! Assim os cálculos de idades prováveis sairam um pouco errados.

Relativamente ao outro Octávio de Carvalho do site, posso adiantar um pormenor curioso. Esse Senhor, parente de meu marido foi o seu professor do Ensino Primário naquela que está em vias de se tornar famosa neste site, com vários tópicos que se lhe referem, a aldeia de Casegas, Covilhã.

Voltando às famílias algarvias, estão a expandir-se para outras paragens. Já tenho antepassados em Mértola de onde era natural meu 6º avô, Eugénio de Arnedo Vellasco que casou com minha 6ª avó Mathilde Navarra nascida em Lepe, arcebispado de Sevilha. Também os pais de um meu 6º avô de Faro são naturais de uma aldeia de Trás-os-Montes. Isto está a ficar muito complicado.

O apelido Aragão, que também lhe interessa, provavelmente virá de Espanha. Por enquanto só soube meu trisavô Cypriano d'Aragão Lamim, de Portimão, tem os seus dois avôs com esse apelido:o paterno é António Pedro d'Aragão e o materno Pedro António d'Aragão. Não é engano. Os nomes estão correctos. Segundo refere o respectivo assento de casamento, os pais de Cypriano, ele viúvo e ela solteira, eram parentes pois ficaram dispensados por Autoridade Apostolica do segundo grau igual de consanguinidade por um lado e do segundo grau de afinidade por outro.

É verdade, no meio dos meus familiares Mascarenhas e Figueiredos que são muitos e casam todos uns com outros ao longo do séc XVIII, aparece o apelido Guerreiro no meu 7º avô, Capitão João Lamprea Guerreiro de Figueredo Mascarenhas que casou em 9 de Julho de 1759 em Castro Marim com Dona Luiza Thereza Mascarenhas de Figueiredo (lá estão os mesmos apelidos outra vez. Até tiveram uma dispensa do Papa Clemente XIII pelo segundo e terceiro grau de consanguinidade!). Será que, por via do apelido Guerreiro ainda vou descobrir que sou sua prima?

Até breve. MM

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2903 | rafael mião | 22 Mar 2001 08:57 | Em resposta a: #2899

Para marsousa
Estimada Senhora
Durante o dia ,prov.ñ terei vagar;mas este fim de semana ou ao serão enviar-lhe-ei para este tópico alguma coisa que julgue de interesse geral,com o risco de me repetir.Para o seu e-mail outras notícias como complemento.
Até logo R. C.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#2934 | rafael mião | 23 Mar 2001 18:27 | Em resposta a: #2899

´ Para marsousa
Em resposta À sua mensagem,que oferece valiosa informação,penso já ter enviado o que sei sobre-Bexiga e Aragão-de m/fam.ªAcerca de Figueiredo Mascarenhas tenho ligação aos de São Bartolomeu de Messines,por via de uma minha tia 4. avó D.Inácia Maria de Oliveira casada com o cap.Manuel Lourenço Callado(seu parente)e pais de D. Maria da Conceição Callado,casada com José Gregório de Figueiredo Mascarenhas (dos Figueiredos Mascarenhas da Franca e dos Duarte Machado Guerreiros)-E por eles tenho afinidades e parentesco com alguns ramos das famílias: Trindade,Hortas Correia,etc.( v/2.ªParte das Famílias Nobres do Algarve-do visconde Sanches de Baena -capºXV-Pág.74 e pág. 71cap.º XIV -13 ,que tem interesse para as ref.as que fiz sobre -Martins Cavaco e Cortesões.
Sobre-Guerreiro-(Guerreiro de Gusmão)pode consultar o tópico com este nome,no Forum,meses atrás,onde figuro como- bernardo 2000 e há colaboradores com vastos conhecimentos sobre a matéria.
Sobre o nosso presumível parentesco e outras notícias que não cabem neste âmbito vou enviar-lhe um e-mail.
Até breve. R.C.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#3538 | marialuisa | 21 Abr 2001 18:52 | Em resposta a: #2478

Gostaria de saber se tem informações sobre os antepassados de Francisco Vito de Mendonça Corte-Real e de Maria Francisca Isabel Leote Castel-Branco, meus avós, naturais de Lagos.
Obrigado Maria Luisa.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#3562 | LAV | 23 Abr 2001 10:21 | Em resposta a: #3538

Cara prima

Claro que tenho a ascendência dos seus avós e meus primos. O seu avô como sabe casou 2ª vez com uma outra prima, (pois a sua avó também era nossa prima) Maria Luiza Leotte do Rêgo, de quem não teve filhos.

Com o seu nome próprio Maria Luiza, penso que será filha de Maria da Conceição e de João Moniz Nogueira, casada com Rui d'Abreu, e tem dois filhos Marta e Rui. Será assim?

Quanto aos antepassados tenho a ligação documental até um nosso avô Diogo Borges Corte Real casado com Joana Lourenço de Medeiros (fins séc. XVI, princ. séc. XVII).

O seu avô Francisco Vito Corte Real era filho de Francisco Pereira da Cunha CR, general, e de Tereza Luiza de Mendonça Pereira da Silva (por ela vem à familía a casa da porta da Vila de Lagos), neto de Francisco Pereira da Luz Corte Real e de Maria José Leotte, bisneto de Maria Clementina do Carmo CR e de Mathias da Luz Ribeiro, trineto de Mariana Angélica da Glória d'Azevedo CR e de António Ferreira da Silva Leotte, tetraneto de Salvador Corrêa de Azevedo CR e de Mécia Clara Joaquina da Silva etc.

A sua avó Francisca Isabel era filha de José Florêncio de Souza Athayde Castel-branco e de Francisca Rita Mascarenhas Leotte CR, neta de Francisco Sivestre Leotte e de Mariana de Almeida Mascarenhas CR, bisneta de João Vellozo Pessanha Mascarenhas Cabral e de Maria Francisca d'Albergaria d'Almeida CR, trineta de Salvador Fernandes da Costa d'Almeida CR e de Lourença Francisca Xavier de Albergaria etc.

Todos estes dados tenho-os muito mais desenvolvidos e com muitos, senão todos, os ramos colaterais.

Somos primos pois a minha avó paterna era CR, filha de Lázaro de Almeida CR e de Brites Mariana Tello Pimenta. Tenho dois tios que vivem em Lagos e ainda hoje nós vamos para a Sra. da Luz de Lagos. Não sei se ainda tem ligação com os seus primos mais chegados de Lagos, mas são muito nossos conhecidos.

O que é hoje em dia, quase que diria mais difícil, é saber a descendência mais recente pois a maior parte das pessoas não tem pachorra para os chatos como eu que querem saber os locais e datas de nascimentos, casamentos, morte, locais de sepultura etc. Espero que, uma vez que nos "encontrámos", tenha paciência para me responder às minhas perguntas a fim de eu actualizar o seu ramo; quanto a datas e locais só sei que a sua Mãe, Maria da Conceição Castel-branco CR, nasceu a 22/8/1913 em Lagos(?) e faleceu a 1/1/1954 em Faro em cujo cemitério está sepultada; e preciso de saber muito mais....

Tenho muito gosto em lhe dar todos os dados que possuo, mas se me der o seu e-mail será mais fácil pois eu actualmente vivo em Paris. O meu e-mail é muito complicado e é o seguinte: L.De-Albuquerque-Veloso@unesco.org

Cumprimentos e, se me permite, um abraço

Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#3564 | jcabec | 23 Abr 2001 12:35 | Em resposta a: #3538

Luísa, espero que tenhas recebido e aberto o e-mail de teu primo. Até logo. Zé Cabecinha.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#7626 | LAV | 30 Jul 2001 14:42 | Em resposta a: #3562

Cara prima Maria Luísa Corte Real

Soube pela tia Bibita que respondeu à minha última mensagem directamente para a minha morada, mas infelizmente não recebi nada e estou ansioso por actualizar o que não sei de si e dos seus parentes mais próximos. As minhas informações foram-lhe úteis ou já sabia o nome dos seus antepassados? Posso mandar-lhe mais elementos e mais precisos sobre o que lhe transmiti.

Penso que a melhor maneira será dar-me a sua morada e-mail e ser eu agora a tentar comunicar consigo.

Um abraço deste seu primo que espera conhecê-la brevemente

Luiz

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#7723 | marialuisa | 03 Ago 2001 21:43 | Em resposta a: #7626

Caro Luis
O meu e-mail é m.luisa.cr@oninet.pt
Já estou no Algarve e espero notícias suas para nos encontrarmos.
Um abraço da prima
Luisa

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#7730 | zmcm | 04 Ago 2001 14:33 | Em resposta a: #1997

Caros amigos:

Procuro a ascendência de D. Brites Cabrita casada com o Capitão Bartolomeu Affonso Santos (Algarve fins séc.XVI e princípios do séc. XVII)de quem teve 8 filhos.
Terá vivido na freguesia de S. Bartolomeu de Messines dado que muitos dos seus filhos nasceram lá.

Agradeço desde já qualquer informação possível ou alguma pista que me oriente na pesquisa desta minha 15ª avó.

Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8354 | MCN | 28 Ago 2001 23:18 | Em resposta a: #3562

Caro Luiz de Albuquerque,

Parece-me que tem estudados vários ramos dos Corte-Real. Talvez me possa dar mais indicações acerca da ascendência e descendência de Maria José de Mendonça Corte-Real, nat. de Tavira (fª de António Lúcio Telles Corte-Real, nat. de Lagoa, e de sua m.er Izabel Adelaide de Mendonça Corte-Real, nat. de S. Bart. Messines) a qual casou a 28/Jul/1867 em Tavira com Vicente João Maldonado, nat. da Fuzeta (filho de João Martins da Graça Maldonado nat. de Tavira e de Teresa de Jesus Pires, nat. da Fuzeta).
Esta ligação interessa-me porquanto tenho desenvolvida a genealogia destes Maldonados de Tavira.

Cumprimentos
Miguel Centeno Neves

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#8357 | MCN | 28 Ago 2001 23:34 | Em resposta a: #2001

Cara Marsousa,

Também tenho um costado Souza Faísca, de Loulé.
Trata-se de José de Souza Faísca, nascido em Apra, Loulé, c. 1790, filho de Dâmaso de Souza [Faísca?] e de Joaquina Maria.
José viveu em São Lourenço de Almansil e casou nada mais que 4 vezes! Primeiro com Joana Guerreira, depois (1799) com Maria do Espírito Santo, a seguir (1802) com Rosária Maria [de Mendonça]e finalmente com Maria de Souza (de quem descendo, casada com José Francisco dos Barros).
Não tenho muito mais elementos sobre estes Souzas Faíscas, nomeadamente a naturalidade e ascendência de Dâmaso de Souza [Faísca].
Talvez alguém me possa ajudar...

Cumprimentos,
Miguel Centeno Neves

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8487 | j86spcry | 01 Set 2001 12:18 | Em resposta a: #7626

Caro Luiz
Sei que tem um estudo sobre a família Corte Real do Algarve e, grata ficaria se me desse informações sobre D. Maria Antónia Corte Real(Romeirão)- natural do Algarve, casada com Ignácio José de Souza e Brito - natural de Lisboa, que na altura do casamento era capitão de granadeiros , e que foram para a India em 1738.
o neu endereço é
filomena.alves@netc.pt
Aguardo notícias
Filomena

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8515 | Alexandra | 02 Set 2001 14:24 | Em resposta a: #3562

Senhor,
Ao deparar-me com o nome do senhor Rui d'Abreu, que teve dois filhos Marta e Rui, fiquei muito interessada, talvez nada tenha de concreto, estou ainda «engatinhando» em minhas pesquisas... O senhor dispõe de elementos sobre a descendência destas pessoas?
Tenho um bisavô João D'Abreu, que chegou ao Brasil em 22/08/1886, profissão: jornaleiro, com a idade de 26 anos, casado com Julia Rosa da Encarnação de 21 anos, no navio FRANKFURT saídos de Câmara de Lobos na Madeira.
Alexandra.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8527 | rafael mião | 03 Set 2001 00:22 | Em resposta a: #1997

Muito Boa Noite.
Deparei há pouco com um pequeno recorte tirado há dias de um jornal ou semanário ,não me recordo bem ,pois por descuido isso não foi anotado,mas deve ter saido há duas semanas e li "O refúgio do ministro" e onde Gente se refere ao Senhor Ministro Guilherme de Oliveira Martins que ".....se"esconde",quando vai ao Algarve,em Boliqueime terra de sua mãe(dele).Quando iniciei o tópico "Acerca de um brasão" dei-lhe seguimento neste ,por isso esta informação fica no lugar próprio acerca de Famílias Algarvias.Gostaria de saber a que famílias de Boliqueime pertence o Senhor Ministro.
Tive esperança de haver boa colaboração neste tópico o que tem acontecido.
Todavia, o que me traz à colação é a mensagem de Miguel Centeno Neves dirigida a Marsousa (que me desculpará a intromissão)sobre Sousas Faísca,família a que eu me encontro também ligado pelo sangue e afinidade,como me dizia minha avó materna e minha Mãe(ambas e meu irmão usam Sousa); gostaria de apurar isto.E recordo um grande amigo , meu parente, desta Família(advogado) que encontrava algumas vezes,pelo Natal,em Aljustrel,pois a Senhora mulher dele é desta vila.E também os meus primos Faíscas que viviam em Faro.Tenho também uma vaga ideia de ter lido?! :)sobre a descrição das armas desta Família.Seria na Monografia de Loulé,de Ataíde de Oliveira? era primo-irmão de minha avó materna. Aproveito em pedir ao Ex.mo Senhor Miguel Centeno Neves alguma informação sobre a família de Joana Guerreira .Porque as informações sobre Sousas (Faíscas e outros ramos) certamente as desenvolverá e as poderei ler quando as enviar a Marsousa.
Com os meus melhores cumprimentos .
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#8534 | marsousa | 03 Set 2001 02:18 | Em resposta a: #8357

Caro Miguel Centeno Neves

O antepassado mais antigo com o apelido Faísca que tenho referenciado é João Martins Faísca do sítio de Apra , S. Clemente, Loulé que casou duas vezes (pelo menos), a segunda das quais no dia 27 de Janeiro de 1676 com Bárbara Martins, da mesma localidade. No mesmo dia casou uma filha do primeiro casamento(com Mariana de Sousa) do mesmo João Martins Faísca, de nome Isabel de Sousa com António Martins que era irmão da noiva do pai!
Infelizmente não consegui saber os antepassados de João Martins Faísca pelo que não avancei mais.

Os Sousa dos meus Sousa Faísca, ao contrário de outros Sousa cuja ascendência me leva até aos primeiros desse nome, só os tenho documentados até Catarina de Sousa casada com Manuel Nunes Cabrita. Uma neta deste casal, Joana de Sousa Cabrita (filha de Catarina Guterres e Manuel Domingues do sítio de Goldra, Santa Bárbara de Nexe) casou em 5 de Setembro de 1736 com Tomé Martins Faísca (do sítio de Apra , S. Clemente, Loulé). Este Tomé Martins Faísca era filho de outro com o mesmo nome, filho do anteriormente referido João Martins Faísca.
Os primeiros Sousa Faísca que eu tenho referenciados são netos do casal Joana de Sousa Cabrita-Tomé Martins Faísca. Um deles, filho do Major Tomé Martins Faísca(n. 23-7-1739) e de D. Antónia Maria (n. no sítio de Betunes, S. Clemente, Loulé), é o Tenente Tomé de Sousa Faísca (n. 17-8-1784); o outro , filho do Major Manuel Martins Faísca(n. 13-6-1737 , Sargento-mor em Castro Marim) e de D. Isabel Maria (n. 18-11-1749 em Vale de Alcaide, Querença, Loulé, filha de André Rodrigues Neto e Maria Gonçalves) é o meu já referido quarto avô Miguel António de Sousa Faísca (n. 4-3-1784).

Pela data provável de nascimento do seu José de Sousa Faísca, verifica-se que ele será da mesma geração dos primos Tomé e Miguel António. Talvez Dâmaso de Sousa fosse filho do casal Joana-Tomé. Eu tenho registados mais dois, Marcos e Isabel de Sousa.

O certo é que deverão ser parentes pois todos parecem vir da mesma família Faísca que, no mínimo, já existia no princípio do séc. XVII no sítio de Apra em Loulé.

Terei o maior interesse em conhecer outros dados que eventualmente venha a descobrir sobre esta família pois um dos meus objectivos é saber a origem da mesma.

Com os meus cumprimentos

Maria Manuela

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8727 | LAV | 06 Set 2001 09:07 | Em resposta a: #8515

Exma. Senhora

Os Abreus a que se refere são nossos contemporâneos e nenhuma eventual ligação se conseguirá estabelecer com esse seu bisavô sem uma investigação aprofundada.

O referido Rui de Abreu nasceu em Melgaço em 1934, mas Abreu é um apelido corrente.

Com os melhores cumprimentos.

Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8728 | LAV | 06 Set 2001 09:14 | Em resposta a: #8487

Cara Filomena

Infelizmente não a posso ajudar. O meu trabalho debruça-se sobre os Corte-Real de Lagos desde Diogo Borges Corte-Real casado com Joana Lourenço de Medeiros (fins séc. XVI, início séc. XVII) de que não tenho provas para entroncar nos de Tavira que, como sabe, são os "originais".

No meu trabalho não constam osnomes que refere que serão de outro ramo de Corte-Reais. Lamento.

Com os melhores cumprimentos

Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#8729 | LAV | 06 Set 2001 09:21 | Em resposta a: #8354

Caro Miguel Centeno Neves

Infelizmente não o posso ajudar. O meu trabalho debruça-se sobre os Corte-Real de Lagos desde Diogo Borges Corte-Real casado com Joana Lourenço de Medeiros (fins séc. XVI, início séc. XVII) de que não tenho provas para entroncar nos de Tavira que, como sabe, são os "originais".

No meu trabalho não constam os nomes que refere que serão de outro ramo de Corte-Reais do Algarve. Lamento.

Apurei alguns Mendonça Corte-Real, mas de Albufeira, dos Viscondes da Várzea da Ourada e dos Barões de Ponte da Quarteira que não sei se estarão relacionados com os que refare.

Com os melhores cumprimentos

Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9057 | Alexandra | 12 Set 2001 23:10 | Em resposta a: #8727

Sr. Luiz,
Muito obrigada pela atenção.
Como se diz por aqui, em tudo e por tudo sou muito comum, ou «corrente».
Para tudo há um tempo...
A meu tempo conseguirei pesquisar os caminhos de meus antepassados, quem sabe até visito a Ilha para ver os assentos na igreja.
E que jovem este senhor, meu pai nasceu em 1939, mas, estou a tomar seu tempo.
Obrigada.
Alexandra.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9061 | zmcm | 12 Set 2001 23:56 | Em resposta a: #1997

Procuro a genealogia da família dos Silvas Capitães-Mores de Silves.

Alguém poderá dar-me informações sobre a mesma?
Agradeço desde já a atenção dispensada.

Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9062 | zmcm | 12 Set 2001 23:58 | Em resposta a: #1997

Caros Confrades :
Procuro informações sobre a família Martins Cortezão - Morgados de Boliqueime.
Agradeço desde já as informações possíveis.

J Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9173 | rmfrp | 15 Set 2001 18:43 | Em resposta a: #9061

Caro Miguel Cabrita Matias:

Os alcaides-mores de Silves do século XVI eram Pereira da Silva. Os que procura serão parentes destes? Tenho um antepassado meu do século XVII, o Capitão Paulo Pereira da Silva, de Faro, sobre o qual tenho procurado informações, mas até agora não encontrei nada.

Este Paulo Pereira da Silva casou na Sé de Faro em 1662 com Joana Baptista da Costa. Só conheço uma filha do casal, D. Maria da Costa de Figueiredo, que casou em 1684.

Obrigado pela atenção.

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9213 | rafael mião | 16 Set 2001 17:46 | Em resposta a: #9173

Caro Rui Pereira
Gostaria que me ajudasse sobre as famílias que refiro no Tópico-Raposos-enviada há bocado a Marcos Soromenho, no âmbito da Famílias Algarvias e em Frs Vieira,vou dar-lhe uma pequena informação,a outra maior levará mais tempo.
Cumprimentos amigos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9229 | zmcm | 16 Set 2001 22:33 | Em resposta a: #9173

Caro Rui Pereira :

Possivelmente serão da mesma família, o único dado que tenho é um registo de nascimento de uma avó do séc XVI que era filha de um capitão-mor de Silves ( segundo o registo de nascimento fala mesmo no Capitão-Mór de Silves, João da Silva) serão da mesma família que fala?
Estou a lembrar-me que a Sé de Faro tem uma capela com as armas de Pereiras e Silvas, assim como existem as mesmas armas numa casa de Tavira. Tem conhecimento disto?
há uns tempos atrás tive umas trocas de mensagens aqui no fórum com alguém sobre a pedra de armas desta casa!

com os meus cumprimentos,
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9236 | artur41 | 16 Set 2001 23:32 | Em resposta a: #9061

Caro Miguel Cabrita Matias


Soube através do Fórum que uns antepassados meus podem ter relação com os Silvas que aflora no tópico. Estou-me a referir a meus antepassados João Pinto Coelho Pereira da
Silva e sua mulher, e prima, D.Mariana Francisca Pereira da Silva.
Se tiver mais dados diga.



Os melhores cumprimentos

Artur Camisão Soares

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9250 | JCC | 17 Set 2001 11:21 | Em resposta a: #9229

Presumo que a casa de Tavira a que se refere é uma que fica frente ao jardim, na margem esquerda do Gilão.

Essa casa era dos antepassados de minha mulher e, hoje em dia, pertence ao seu tio Dr. Fernando Ferreira Coelho. Segue uma muito breve àrvore de costados (apenas na linha que interessa):

1- Maria Filomena de Montenegro Palma Coelho (Cordovil Cardoso)

2- Emanuel Xavier Ferreira Coelho (irmão do Dr. Fernando F.C. actual proprietário da casa)
3- Maria Manuela Vasconcelos de Montenegro Palma

4- Manuel Benjamim Coelho
5- Ema Xavier da Silva Ferreira (n.5.5.1889 - Lagos)

10- José Joaquim Ferreira
11- Maria Vitória Xavier da Silva (n. 4.3.1855 - Tavira)

22- João José Vitor Pereira da Silva
23- Maria dos Mártires Xavier

44- Cap. João Vito(sic) da Trindade (n. ~1800)
45- Maria da Conceição

Como se vê é uma linha que tenho pouco estudada. No entanto o Pereira da Silva que surge é filho de um Trindade (e ainda não sei como se chamavam os avós) não tendo,por isso,a certeza que não se trata de filhos de uma senhora Pereira e de um senhor Silva.

E como, para mim, as ascendências têm que estar documentadas, penso, neste momento, tratar-se de uma pedra de armas relativamente recente, com armas assumidas, relativas aos apelidos que usavam. De qualquer modo é uma das linhas que estou a pesquisar e, se alguém tiver mais documentação sobre o assunto, muito grato ficarei se me for disponibilizada.

João Cordovil Cardoso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9308 | rmfrp | 17 Set 2001 21:25 | Em resposta a: #9229

Caro Miguel Cabrita Matias:

Isto é apenas uma especulação, mas a capela da Sé de Faro que refere poderá estar ligada a D. António Pereira da Silva, que foi Bispo do Algarve no início do século XVIII mas não era natural da região.

Entretanto, ao rever os meus dados verifiquei que Paulo Pereira da Silva é mesmo o único parente Silva que tenho registado no Algarve, pelo que não tenho para já outras informações sobre este assunto.

Obrigado pela atenção.

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9312 | rmfrp | 17 Set 2001 21:39 | Em resposta a: #9229

Caro Miguel Cabrita Matias:

Já reparou que aqui no GP aparece um filho de Rui Pereira da Silva, alcaide-mor de Silves, chamado João da Silva, que casou com Inês Freire? Este João deve ter nascido cerca de 1550-1560.

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9319 | zmcm | 17 Set 2001 22:53 | Em resposta a: #9308

Caro Rui Pereira :
Talvez seja isso que diz, no entanto existe uma outra capela na mesma Sé com as armas de um outro Bispo do Algarve ( Melo mas não me recordo o nome ) só que as armas não são encimadas com elmo e timbre, mas sim com as figuras heráldicas eclesiásticas ( chapéu de Bispo )pelo que acho estranho que as armas de que lhe falei estejam ligadas a D. António Pereira da Silva. Penso sim ( e porque já me falaram sobre o assunto )que esta família Pereira da Silva que existiu no Algarve terá algum parentesco com o dito Bispo.

Com os meus cumprimentos
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9320 | zmcm | 17 Set 2001 23:05 | Em resposta a: #9250

Caro João Cordovil Cardoso :
A casa é essa mesmo que fala e eu sabia que já tinha trocado impressões aqui no forúm com alguém sobre este assunto.
De momento não tenho mais dados sobre esta família, se souber entretanto alguma coisa dir-lhe-ei.

Com os meus cumprimentos,
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9322 | zmcm | 17 Set 2001 23:09 | Em resposta a: #9312

Meu caro Rui :

Ainda não me tinha apercebido disso, e muito obrigado pela dica.

Cumprimentos,
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#9373 | MCN | 19 Set 2001 01:21 | Em resposta a: #8534

Cara Maria Manuela,

Obrigado pela as informações que disponibilizou acerca dos "seus" Sousa Faísca. Parece-me efectivamente possível haver uma ligação genealógica entre os indivíduos que menciona e os "meus".
A pesquisa sobre este ramo tem ficado um pouco para trás nas minhas prioridades, mas assim que tiver mais elementos não hesitarei em enviar-los.
Cumprimentos,
Miguel Centeno Neves

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9403 | manuelr | 19 Set 2001 22:39 | Em resposta a: #1997

Caro Rafael Carvalho

Sabe-me dizer se conhece alguma destas publicações e onde as posso consultar?. Em todas elas se faz referência a famílias do Algarve.
-Política Moral e Civil-Damião de Lemos Faria e Castro;
-Corografia do Reino do Algarve-João Baptista da Silva Lopes;
-Memória para a História Eclesiástica do Bispado do Algarve:
-Santuário Mariano, publicado em 1716 por Frei Agostinho de Santa Maria;
-Antiguidades Monumentais do Algarve-Estácio da Veiga.
Devem ser de finais do SecXIX, pois se faz referência a eles no início do Sec XX.

Com os melhores cumprimentos

Manuel da Silva Rolão

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9464 | rafael mião | 20 Set 2001 22:17 | Em resposta a: #9403

Caro Manuel da Silva Rolão

Na Biblioteca Nacional deve popder consultar tais publicações.
E algumas têm sido editadas pela -Algarve em Foco-Editora-R:Humberto Delgado,44-46
8000 -Faro.
De Damião de Lemos Faria e Castro parece-me que tenho a obra que refere,se assim for diga-me o que lhe interessa saber.
Os melhores cumprimentos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#9978 | rafael mião | 29 Set 2001 12:24 | Em resposta a: #1997

Caro Rui Pereira
O nosso confrade nestas lides e amigo-Óscar Caeiro Pinto deu-me notícia de um -João Lopes Meão-diz-me que,salvo erro dele,o encontrou no 5.º ou 6.º vol. das Provas Gen. da Casa Real Portuguesa de D.António Caetano de Sousa e também nos "Moradores da Casa Real"-DO Rei D.João III.
Como o tema também lhe interessa e não sei quando irei à Torre do Tombo,caso tenha disponível ou obtenha alguma informação,agradeço-lhe muito.Nem sei se o ref.ºLiv.º se encontrará na Sala dos Índices.

Recebi o seu mail que agradeço, sobretudo as correcções que fez.
Com os meus melhores cumprimentos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#13927 | doria_gen | 08 Dez 2001 19:07 | Em resposta a: #2089

Curioso: no segundo semestre de 1992 estive como professor da univ. do Algarve, no Campus de Gambelas, no setor de matemática, e era diretor da secretaria da unidade o sr. Sousa Cabecinha, que - saudou-me, qdo chegava do Brasil, ``sr. professor Doria, aqui temos um importante navegador no século XVI, Cristóvão Doria'' (respondi-lhe que na minha família há uma fieira de Cristóvãos Dorias, sendo os últimos em começos do século XIX).

De seu apelido disse que começou com uma alcunha, pelo século XIX, numa outra conversa. Tendo sido aluno do Prof. Pinheiro e Rosa, fez com que eu o visitasse, o que fiz e tive o prazer de uma longa conversa, durante toda uma tarde de sábado, no seu apartamento da R. Miguel Bombarda.

Francisco Antonio Doria

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#14005 | rafael mião | 10 Dez 2001 03:25 | Em resposta a: #1997

Caro primo
As notícias que tenho para lhe enviar são poucas,mas que me trouxeram satisfação e ao introduzi-las,no Forum,parece-me melhor por uma"curiosidade"que julgo de interesse neste Tópico.
Ao consultar há dias o Proc.º do Santo Ofício do cap.ão João Fernandes Veiga,de Estômbar casado com a minha tia-avó D.Isabel Lourenço Cavaco,filha do cap.Manuel Pires Cortesão e de D.Catarina Martins Cavaco,todos de Benafim-Alte,fui surpreendido por uma coincidência interessante,ela(D.Isabel)é bisneta dos nossos avós,Bartolomeu Lopes(prov.dos Lopes Amado-de Faro-Árv.Gen.173.v.ºdoXII Vol.Felgueiras Gaio-Nob.deFam.de Portugal-BRAGA-1990)e de Margarida Fernandes,lavradores muito ricos e da melhor nobreza,do termo de Silves.
Mas o que me traz,ao Forum,é uma informação colhida no rep.ºProc.ºHab.S.O-M-80-D-1447,onde se diz que o pai do cap.Manuel Pires Cortesão,chamado Manuel Pires,assistira às últimas "cortes deste Reyno,como Cortesão e...."(não decifrei a palavra seguinte)assim,suponho eu,terá derivado o apelido-Cortesão,usado por outros antepassados e daqui o nome do morgadio e morgado-Cortesão,de Boliqueime,herdado pela filha dos referidos meus tios-avós,D.Maria Paula Felizarda Vaz Cavaco da Veiga Cortesão,casada com o cap.ão Gregório José de Figueiredo Mascarenhas da Franca,casados em Silves aos 9/1769.Mas também me aparece,outro avô Cortesão,da freg. de Salir(Hieronimo Afonso Cortesão),despido de toda a nobiliarquia,pois tenho-o como lavrador e alfaiate,embora casado com Maria Nunes Coelho,da fam.do cap.José Dias Nunes,do Pé da Serra-Salir.

E,aproveito,pedir informação sobre o Dr.Armando Cortesão,ilustre historiador da gesta marítima,caso tenha a ver com a família Cortesão algarvia.
Um abraço
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#14033 | S.João de Rei | 10 Dez 2001 17:05 | Em resposta a: #1997

José de Azevedo Coutinho

Torres Vedras, 10/12/01



Caros Primos Luís de Albuquerque Veloso e Maria Luísa


Descendo da irmã de Francisca Rita Mascarenhas Corte Real, Maria Gertrudes Mascarenhas Corte Real casada com o meu 3º avô Simão Manuel de Azevedo Coutinho.
Pensava que Francisca Rita não tinha deixado outra descendência dos dois casamentos, com Baltazar José Ribeiro Alvarenga(1ª) e José Florencio d’Ataide Castel-Branco(2º). Isto em função do livro editado em 1910 por Manuel João Paulo Rocha (Monografia ...de Lagos), pag. 62 quando se refere á ascendência e descendência de Lançarote de Freitas (Pessanha) o navegador. Esse ramo ligado á minha 4ª avó Maria Francisca d’Almeida Corte Real e da qual Maria Luísa também descende. Caro Luís gostaria que me confirmasse se possível a autenticidade deste estudo genealógico, a ascendência de Vicente Vaz Faria Corte Real século XIV (final) e a sua relação com Maria Francisca no contexto Corte Real.
Fiquei também encantado em tomar conhecimento da ascendência do nosso avô João Veloso Pessanha Cabral. Caro Luís gostaria de saber se possível mais sobre a ascendência dos Freires de Andrade ( S. Pedro do Sul), nossos parentes.
Na entrada do antigo cemitério de Lagos e fazendo parte do início da sua existência, existem duas pedras tumulares, uma dos Castel Branco e outra dos Veloso de Azevedo Coutinho, os últimos descendentes do irmão do meu bisavô Manuel de Azevedo Coutinho, João Veloso de Azevedo Coutinho, segundo me contaram a relação dos primos Castel Branco e Azevedo Coutinho sempre foram de uma grande amizade. O antigo cemitério foi construído na antiga quinta de Chaby, curiosamente pertença dos avós da minha mulher que se instalaram em Lagos no inicio do século XIX, Francisco Bernardo de Chaby oficial e amigo do Conde de Lippe, natural de Berna – Suíça com o encargo de participar na reforma do nosso Exército no final do século XVIII...
Interesso-me pelo tema da Genealogia apesar de não ser um erudito no assunto, resumo-me aos meus antepassados, e mesmo assim só aos costados principais...

Totalmente ao vosso dispor, o meu mail é jacoutinho@oninet.pt

Cumprimentos,

“S. João de Rei”

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#14853 | arezdasilva | 29 Dez 2001 00:59 | Em resposta a: #8527

caro rafael
ja que estou com a mão na massa noutros meus ascendentes algarvios que foram para a india fins do sec xviii esta um inacio de sousa e brito casado com uma senhora inácia? romeirão corte real lagos -portimão
diz-lhe algo?
grato por tudo
jorge arez da silva

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#44015 | rgc | 27 Jun 2003 18:18 | Em resposta a: #14853

Agradeço informação acerca da ascendência e descendência do cap.ão VICENTE ROIZ DE SOUSA(p/séc. XVII),de Albufeira,filho de José Pincho Grade e de Francisca de Sousa. Casou com Beatriz Eanes de Alvaleide, filha de Afonso Gonçalves Canellas (?).
Cumprimentos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#44021 | rgc | 27 Jun 2003 18:40 | Em resposta a: #44015

Também agradeço informações sobre os - ROIZ DE NEGREIROS,de Albufeira (Séc.XVII/XVIII). Principalmente, as suas ligações aos -NEGRÃO-em particular aos de Albufeira, Guia e Porches.
Cumprimentos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#44040 | abivar | 28 Jun 2003 04:41 | Em resposta a: #44021

Caro Rafael:

Para além dos Negrões da minha ascendência que estão na base de dados do Genea tenho mais alguns elementos que me forneceu o Miguel Corte-Real (alguns Roiz de Negreiros ascendentes de Negrões!) e um Negrão casado em Faro. Depois lhe darei mais pormenores se não os conhecer já...

Um abraço,

António Bivar

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#44048 | rgc | 28 Jun 2003 15:37 | Em resposta a: #44040

Caro Tó

Agradeço que me envie o que tem sobre os -ROIZ DE NEGREIROS/NEGRÃO-e também o que souber acerca dos-Roiz de Sousa, Alvaleides e Abreus-da Guia e de Albufeira, que me tocam familiarmente.
Gostaria de ter a certeza que os dados que tenho sobre a ascendência do meu avô-DOMINGOS MARTINS NEGRÃO-da Guia-Albufeira,casado com minha avó MARIA DE JESUS estão correctos(estes já estão no GENEA).
Há tempo surgiu alguma reserva mental sobre tal ascendência e essa pequena dúvida...reconheço-o, tem algum fundamento. Mas...,certezas absolutas! muitas vezes não há.Porém,que tenham a virtude de estarem documentadas em fontes escritas credíveis e aceites por investigadores insuspeitos, para serem devidamente reconhecidas como verdadeiras. É a base da verdadeira Genealogia.

Se estiver interessado enviar-lhe-ei(mas)por mail o que tenho sobre os meus-NEGRÃO.
Depois, gostaria que se pronunciasse sobre o assunto.
Um abraço,do
Rafael

Resposta

Link directo:

Negrões e Negreiros

#44556 | abivar | 07 Jul 2003 12:57 | Em resposta a: #44048

Caro Rafael:

Finalmente encontrei uns apontamentos que tinha acerca de Negrões, fornecidos pelo Miguel Côrte-Real. As informações que seguem devem constar dos processos de habilitação para o Santo Ofício do sacerdote Lic. Baltasar (sic) Roiz de Negreiros e do Capitão João Roiz de Negreiros. Temos assim:

1 (I) – António Dias Negrão – “hera homem de bem e lavrador”, nascido e morador em Porches, c.c. Catarina Álvares, de Porches. Tiveram:

1 (II) – Bartolomeu Dias Negrão – Capitão, “vivia nobremente das suas fazendas”, n. e morador em Porches, c.c. Apolónia Luiz de S. Bartolomeu de Messines. Tiveram:

1 (III) – Baltasar Roiz de Negreiros – Licenciado, Padre, Comissário do Santo Ofício (Prov. 8/4/1673), Prior de Paderne; das Galveias (?).

2 (III) – Gaspar Roiz de Negreiros – Capitão, n. Porches, c.c. Francisca de Lima. Tiveram:

1 (IV) – João Roiz de Negreiros – Capitão, F.S.O..

Em paralelo, temos os “meus”, já aqui no Genea:

1 (I) – Luís Afonso – morador em Porches, c.c. Catarina Vicente. Tiveram:

1 (II) – António Dias Negrão – c. Porches, 19/9/1639, c. Brites Afilhada, filha de Francisco Botelho e Margarida Neta. Tiveram:

1 (III) – António Dias Negrão – c. Porches, 27/3/1689, c. Maria da Silva, filha de Pedro da Silva Mexia e Isabel de Arês Serrão. Tiveram:

1 (IV) – Domingos da Silva Negrão, aqui no Genea, em:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=122116

onde também está esta ascendência e parte da descendência.

Ainda encontro outro ascendente Negrão:

1 (I) – Domingos Negrão – f. antes de 7/2/1633, c.c. Domingas Martins. Tiveram:

1 (II) – Margarida Dias – c. 14/05/1634, Martim Longo, Alcoutim, c. Pedro Revez. Tiveram:

1 (III) – Beatriz Reveza – f. antes de 11/08/1706, Martim Longo, Alcoutim. Aqui no Genea em:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=179526

onde está esta ascendência e segue parte da descendência.

Finalmente ainda tirei um apontamento em Faro (Sé, C–3, fls. 210, 6/12/1730) do casamento do Alferes António Dias Negrão, morador em Ferragudo, viúvo de Josepha Maria da Sylva, com Brízida Maria filha do Alferes Phelipe Fernandes e Maria Netta (já defuntos), moradores em Faro (Filipe Fernandes é meu antepassado, pelo seu segundo casamento com Catarina Rodrigues; cf.:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=179015 )

A identidade de nomes próprios e a persistência do patronímico “Dias” parece indicar que todos estarão ligados (note-se que mesmo em Martim Longo temos Margarida DIAS, filha de DOMINGOS Negrão); resta saber como...

Quanto a Roiz de Sousa, Alvaleides e Abreus nada lhe posso adiantar; tenho uma Maria de Abreu casada com João Afonso Grade, avó paterna de Maria Grade casada com Afonso Álvares Mião, também já aqui no Genea (penso que terá já estas informações) e outra Maria de Abreu casada com o Alferes André Anes Santos, de Alcantarilha, também já aqui no Genea.

Um abraço,

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#44585 | rgc | 07 Jul 2003 18:15 | Em resposta a: #44556

Caro Tó

Muito obrigado pelas informações. Gostaria de lhe enviar uns apontamentos, acerca de muitas pessoas e famílias aqui referidas e que nos são comuns. Porém,não é viável por este meio. Assim,vou ver se tenho a sua direcção para lhe enviar algumas fotocópias e escrever mais à vontade sobre alguns pontos deste assunto que me fascina. Agora avivado com a leitura,ainda não acabada, do excelente trabalho de Miguel Côrte-Real- Fidalgos de Cota de Armas do Algarve, que será sempre livro de consulta obrigatória, para mim, até pela metodologia usada, que acho muito feliz, e parece-me ser única até agora nestes estudos. Portanto, se encontrar a sua direcção, ainda esta semana,conto ser possível enviar-lhe as fotocópias que atrás referi.
Um abraço,do
Rafael

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#44614 | A.Godinho | 08 Jul 2003 02:32 | Em resposta a: #44556

Caros António Bívar e Rafael de Carvalho

Tenho Negrões em Benavila ( do actual concelho de Avis).Usaram os apelidos Vaz Negrão desde o sec.XV. Curiosamente o nome Domingos é muito comum nestas minhas linhas de Negrões.
Será uma pista a explorar ( terão estes Negrões descido até ao Algarve?).
É, óbviamente, uma hipótese remota...mas nunca se sabe.
Vejo também mencionado o apelido Arez. Também os houve em Galveias.

Desculpem a intromissão e queiram aceitar os meus cumprimentos,
Antóni Godinho de Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#44615 | A.Godinho | 08 Jul 2003 02:35 | Em resposta a: #44614

Errata:

Onde se lê "terão estes Negrões", deve ler-se
"terá algum destes Negrões".

António Godinho de Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#44620 | rgc | 08 Jul 2003 03:47 | Em resposta a: #44614

Caro António Godinho de Carvalho

Tais "intromissões " acho-as sempre úteis e imprescindíveis. Porque se vamos apenas considerar os apelidos homónimos de uma região mais ou menos definida,e não dando notícia desses apelidos, por nos parecerem longínquos de mais,no espaço, esquecemo-nos que muitos migraram, por diversos motivos e nem sempre dos mais louváveis,e em longes terras contituiram família mantendo ou não os apelidos que usavam. Eu tenho antepassados que vieram dos arredores do Porto, para o Algarve,e um tio-bisavô que se ausentou para parte incerta, sendo natural que haja descendentes que ficarão para sempre desconhecidos dos parentes, por parte dele, e tantos exemplos: como os degredados, cativos e os que desempenharam cargos militares ou outras funções casando com senhoras das localidades onde exerciam. Por isso,costumo pedir informações sobre apelidos,quando são menos vulgares, usados por antepassados meus. Faço de conta que poderão ser parentes, porque por muito pouco que se perceba de genealogia todos nós sabemos que apelidos iguais não correspondem necessariamente à mesma família, tronco, ramo,linha e o contrário também sucede, naturalmente. Mas faço-o quase como "provocação", passe o termo, para conseguir o que exprime o seu pensamento ao dizer " nunca se sabe ". Como não tenho o dom de adivinhar e nem sempre facilidade de obter certas informações ou pesquisá-las aproveito todas as pistas que me indicam e insisto muitas vezes nos mesmos temas,quando tenho dúvidas ou desejo e preciso de saber mais.
Tenho seguido com curiosidade as suas intervenções e gostei muito de ler o seu livro que comprei.
Os meus melhores cumprimentos e um bom dia pois é já de madrugada.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#44638 | A.Godinho | 08 Jul 2003 11:28 | Em resposta a: #44620

Caro Rafael de Carvalho

Folgo em saber que a minha intevenção é bem vinda a este tópico. Tento sempre ser útil.
Agradeço as suas boas palavras quanto ao meu modesto trabalho.
Lamentávelmente não tenho ( pelo menos que eu saiba e até agora) ancestrais no Al Garb, para que possa trocar convosco mais informação, mas sempre há pormenores que podem ter interesse...

Os meus melhores cumprimentos
António Godinho de Carvalho

Resposta

Link directo:

Montans Mascarenhas

#44716 | rgc | 09 Jul 2003 14:58 | Em resposta a: #1997

Caros Senhores e amigos.

Volto novamente a este assunto,já referido no tópico: Montans,de 8.8.2002,que mereceu a atenção de Rui Pereira, valioso colaborador deste Forum, com informação muito útil em: http://genealogia.sapo.pt/pessoas/pesshow.php?id=115917
Porém, já se passou bastante tempo para que, entretanto,tivesse aparecido mais genealogistas novos,colaboradores do Forum, que possam desenvolver a informação que peço sobre a família- MONTANS, do Algarve; e, particularmente, acerca dos MONTANS MASCARENHAS.
Desde já os meus agradecimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#45628 | PA | 25 Jul 2003 12:24 | Em resposta a: #44614

Caro António Godinho de Carvalho,

Ando na pista de Joaquina Cândida da Veiga Figueiredo Negrão * Cantanhede cc Vicente José da Silva Pinto em 24.6.1787 em Cantanhede.

Poderá existir alguma ligação com as suas linhas de Negrões?

Grata antecipadamente, com os melhores cumprimentos,

Ana Pinto de Abreu

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#45630 | A.Godinho | 25 Jul 2003 13:04 | Em resposta a: #45628

Cara Ana

Não tenho nada , por ora, que possa ligar a senhora que refere aos meus Vaz Negrão.
Julgo que já trocámos mensagens noutro tópico ( Fonsecas Negrões e Fonsecas Coutinhos de Angola) acerca destes Negrões,e concluímos que numa primeira abordagem não haveria ligação.
Os meus Negrões mantiveram-se até final do sec.xviii pelo Alentejo e por Angola.

Cumprimentos,
António Godinho de Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Negrões e Negreiros

#45631 | PA | 25 Jul 2003 13:11 | Em resposta a: #45630

Caro António Godinho de Carvalho,

Muito obrigado pela sua resposta. É possível realmente que já lhe tivesse colocado esta questão noutro tópico ... continuo sem muita informação sobre esta "trisavó", e de vez em quando lá vou tentando encontrar o fio à meada.

Melhores cumprimentos,

Ana Pinto de Abreu

Resposta

Link directo:

Pedido de informações

#47752 | rgc | 15 Set 2003 13:52 | Em resposta a: #1997

Desejo-vos um bom dia!

Como me parece já longínquo o tempo,quando abri este tópico e o entusiasmo com que o criei!

Aqui estou com um pedido de ajuda:

Começo a partir da minha bisavó ISABEL JOAQUINA PIRES,que nasceu a 24.1.1848, nat. do Vale Fontes, freg. de São Bartolomeu de Messines e tendo ela como ref.ª indicarei os pais e os outros antepassados, aqui mencionados,resp.pela ordem pat. e depois a mat. Os Ns.....,quando desconheço os antepassados.

ISABEL JOAQUINA PIRES

FILHA de: Joaquim Pires ,da Soalheira, freg. de São Bartolomeu de Messines e de Joaquina Rosa.

NETA PAT- respectivamente de: José Pires, de Messines de Baixo e de s.m Maria/Victória da Conceição,do Azinhal,freg. de São Bartolomeu de Messines.
NETA MAT.de - de Izidoro Coelho Guerreiro da freg. de São Barnabé e de s.m Maria Tereza, da freg. de Santa Clara-a-Nova ou da freguesia de Alte, não tenho a certeza.

BISNETA PAT. resp. de: Manuel Pires e de s.m Quitéria Maria de Oliveira; e de João dos Santos, do Barrocal, freg. de São Bartolomeu de Messines e de s.m Maria Josefa ,também daí. BISNETA MAT.resp. de: de António José Contreiras, da freg. de São Barnabé-Almodôvar e de s.m Clara Maria; e de N......

TRINETA PAT,respectivamente de: José Pires e de s.m Rita de Sousa, da freg. de São Bart. de Messines;de Manuel Neto e s.m Maria de Jesus,todos da freg. de São Bartolomeu de Messines; de André dos Santos e de s.m Maria Lourenço, t/da m.freg.; de Domingos da Ponte e s.m Maria da Conceição, ambos da freg. de Paderne;e ainda de Clemente da Silva, freg. de São Barnabé e s.m Maria Guerreiro de Contreiras, da Brunheira, freg. de São Barnabé-Almodôvar; de Manuel Coelho e s.m Joana Guerreiro, da freg. de Santa Clara-a-Novae de Ns......

TETRANETA resp. de: Domingos Lourenço e de s.m Domingas Pires, do sítio da Rocha, freg. de Salir; de João Gonçalves e s.m Catarina de Sousa ; de Manuel Neto e s.m Inês de Oliveira, todos da freg. de Loulé: de Manuel Neto Gonçalves e s.m Maria Lourenço, cas. em São Bart. de Messines a 1.5.1802; e de N.......

Pretendo saber se é do vosso conhecimento alguns destes nomes ou famílias. Em caso afirmativo, agradeço todas as informações possíveis e também correcções ,se for caso disso.
Com os meus agradecimentos envio os meus melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#47765 | orgc | 15 Set 2003 20:56 | Em resposta a: #14033

Caro José de Azevedo Coutinho

Devo-lhe um pedido de desculpas, por não ter agradecido a sua mensagem, em tempo devido, acerca de- Pessanhas-Soeiro da Costa, Lançarote da Ilha- mas não me recordo agora do tópico e antes que leve mais tempo a agradecer-lhe,faço-o aqui.

Um abraço.

Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#56974 | melisa | 05 Fev 2004 17:38 | Em resposta a: #2509

Família Martins Cavaco
Caros senhores
Tenho um 5ºavô de nome João Martins Cavaco que casou com Theresa Maria, ambos de Alte, estes foram pais, entre outros, de Caetana Maria Cavaco também de Alte ( minha 4ª avó)e que casou com Higino José Guerreiro de Alvor, filho do alferes Remoaldo José Guerreiro e de Isabel Ignacia (ambos de Alvor).
Julgo que terão vivido na última metade do sec.XVIII.Não tenho as datas de nascimento dado os respectivos assentos de baptismo já se encontrarem na Torre do Tombo e eu viver no Algarve.Desconheço também a sua filiação bem como se terão a ver com a familia Martins Cavaco por vós estudada.
Agradeço desde já a vossa ajuda, até porque embora interessada, sou uma neofita nesta andanças por anterior falta de tempo.
Os meus cumprimentos.
melisa

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#56975 | melisa | 05 Fev 2004 17:39 | Em resposta a: #2509

Família Martins Cavaco
Caros senhores
Tenho um 5ºavô de nome João Martins Cavaco que casou com Theresa Maria, ambos de Alte, estes foram pais, entre outros, de Caetana Maria Cavaco também de Alte ( minha 4ª avó)e que casou com Higino José Guerreiro de Alvor, filho do alferes Remoaldo José Guerreiro e de Isabel Ignacia (ambos de Alvor).
Julgo que terão vivido na última metade do sec.XVIII.Não tenho as datas de nascimento dado os respectivos assentos de baptismo já se encontrarem na Torre do Tombo e eu viver no Algarve.Desconheço também a sua filiação bem como se terão a ver com a familia Martins Cavaco por vós estudada.
Agradeço desde já a vossa ajuda, até porque embora interessada, sou uma neofita nesta andanças por anterior falta de tempo.
Os meus cumprimentos.
melisa

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#56976 | melisa | 05 Fev 2004 17:54 | Em resposta a: #2509

Família Martins Cavaco
Caros senhores
Tenho um 5ºavô de nome João Martins Cavaco que casou com Theresa Maria, ambos de Alte, estes foram pais, entre outros, de Caetana Maria Cavaco também de Alte ( minha 4ª avó)e que casou com Higino José Guerreiro de Alvor, filho do alferes Remoaldo José Guerreiro e de Isabel Ignacia (ambos de Alvor).
Julgo que terão vivido na última metade do sec.XVIII.Não tenho as datas de nascimento dado os respectivos assentos de baptismo já se encontrarem na Torre do Tombo e eu viver no Algarve.Desconheço também a sua filiação bem como se terão a ver com a familia Martins Cavaco por vós estudada.
Agradeço desde já a vossa ajuda, até porque embora interessada, sou uma neofita nesta andanças por anterior falta de tempo.
Os meus cumprimentos.
melisa

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#56986 | rgc | 05 Fev 2004 19:20 | Em resposta a: #56976

Cara melisa

Envio-lhe o meu mail, porque sei alguma coisa desta Gente.
O rafael mião sempre teve muito interesse por estas famílias.
Os melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

octaviocarvalhoarrobanetcabopontopt

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#56995 | kiki | 05 Fev 2004 19:55 | Em resposta a: #2324

Caro Rafael Mião,
Ao ler cuidadosamente este tópico, fiquei surpresa pois menciona, além dos apelidos Bickers, Judíces ,Figueiredo Mascarenhas,menciona igualmente o apelido Oliva. Acontece que os meus filhos são descendentes desses quatro apelidos, todos oriundos de S. Bartolomeu de Messines, Paderne, Alcantarilha.Como faz alusão a um livro, que além de me ajudar na construção da árvore geneológica da familia deles (via paterna, a minha é mais dificil) será que me poderia indicar, qual a livraria mais indicada para obter, ou consultar esse livro.
Com os meus melhores cumprimentos,
Cristina Cohen

Resposta

Link directo:

RE:famílias de Paderne ,São Bartolomeu de Messine.

#57002 | rgc | 05 Fev 2004 20:38 | Em resposta a: #56995

Prezada Cristina Cohen

De facto usei -rafael mião-por ser descendente desta família algarvia, mas sou o Rafael.
Sobre o assunto tenho muito gosto informá-la sobre um primo co-irmão de minha Mãe qDt o Francisco Elói,da Ribeira d´Alte, morador em Paderne (aliàs, os meus Sousas têm origem em Paderne,mas pouquíssimo sei deles),era prop.º do palacete que fora dos Júdices Bicker; família a que ele pertencia, eu sou de outros ramos e irmão da poetisa Madressilva que fundou com uma amiga de Paderne o jornal "A Avezinha"e de seu nome completo D.Maria da Conceição de Sousa Guerreiro Elói, a minha bisavó D.Mariana Quitéria da Conceição de Oliveira a todas as netas suas afilhadas acrescentava aos nomes -da Conceição, como minha Mãe .
Estes ELÓIS SÃO OLIVAS, família de grande nobreza, que segundo o n/parente Ataíde de Oliveira se fixaram em Tavira). Nas Monografias de Padene,na de Loulé, e na de São Bartolomeu de Messines,de Ataíde de Oliveira vem muito da família.
Terei muito gosto de lhe dar outras informações, por mail. E tb enviar-lhe fotocópias. Terei muito gosto.
octaviocarvalhoarrobanetcabopontopt
Assim tenho muito interesse pelas famílias algarvias a que pertenço,e trocar informações com pessoas da família ou interessadas.
Sobretudo de São Bart. de Messines, Silves, Alte,Benafim, Albufeira,Guia,Porches,Algoz, etc.
Desculpe a enumeração,por fastidiosa,mas é útil para situar a m/área familiar algarvia.

Com os meus melhores cumprimentos creia que fiquei muito satisfeito por ter entrado em contacto comigo.
Rafael Carvalho
Há pouco no tópico -Lima e Mialha -referi outras linhas familiares

Resposta

Link directo:

RE:famílias de Paderne ,São Bartolomeu de Messine.

#57017 | kiki | 05 Fev 2004 22:49 | Em resposta a: #57002

Caro Rafael,
Se é o Rafel eu sou a Cristina :)
Terei todo o prazer em ajudar (no que puder mas deve ser pouco). A relação dos Oliva é que me chamou a atenção. Os meus filhos têm essa descendência por via de casamentos entre uns primos Judices, com Figueiredos Mascarenhas e uns primos Oliva. Como ando "nestas andanças" há pouco, e mais virada para o meu lado (Cohen), fui-me deparando com os tópicos sobre estas familias algarvias, sobretudo a familia Figueiredo Mascarenhas.
Terei todo o prazer em, digamos que, tentar ajudar no que puder.
E se for mais fácil, claro que deixo o meu endereço de email:
cricohenarrobanetvisaopontopt
Quando quizer escreva e eu tentarei responder a tudo qt puder, pois já reparei que a familia dos meus filhos é: ENORME.
Cristina

Resposta

Link directo:

RE:famílias de Paderne ,São Bartolomeu de Messine.

#57034 | rgc | 06 Fev 2004 01:39 | Em resposta a: #57017

Cara Cristina
Se tiver oportunidade,talvez este fim de semana lhe escreva alguma coisa.
Rafael

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58200 | ffarrajota | 17 Fev 2004 23:23 | Em resposta a: #8357

Senhor Miguel,
Só a semana passada entrei neste fórum. Comecei por encontrar bastantes descendentes dos Faíscas. Verifiquei a sua linhagem, a mesma do meu marido. Ele descende também da família Faísca e Barros . Não encontrei foi esse seu antepassado José Francisco de Barros. Gostaria que me fornecesse a filiação desse seu antepassado para ver se liga com a do meu marido.
Os meus cumprimentos
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58203 | ffarrajota | 17 Fev 2004 23:50 | Em resposta a: #8534

Cara Senhora Manuela,
O meu marido é descendente do Major Thomé Martins Faísca e D.Antónia Maria. Mais ou menos do que li na sua mensagem, a informação é a mesma. O último Faísca que encontrei foi o João Martins Faísca, pai do João casado com a Bárbara, a mulher não é citada. Se tiver mais notícias, agradeço me contacte.
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58364 | MCN | 19 Fev 2004 17:25 | Em resposta a: #58200

José Francisco dos Barros foi filho de Francisco de Sousa dos Barros e de Isabel de Jesus, neto paterno de Manuel de Sousa [dos Barros?] e de Maria da Conceição, e neto materno de Manuel Corrêa e Clara da Cruz. Nasceu no Troto, São João da Venda (Almansil) a 23/03/1815. Casou 3 vezes, sempre em São João da Venda: 1ª vez a 02/02/1837 com Maria do Rosário de Sousa, fª de José de Sousa Faísca e Maria de Sousa, neta paterna de Dâmaso de Sousa Faísca e Joaquina Maria, neta materna de Francisco de Limas e Genoveva Maria; 2ª vez a 02/02/1848 com Inâcia de Jesus, fª de Manuel da Ponte e Maria Nunes; 3ª vez a 03/11/1858 com Maria Luísa, fª de Francisco Luís e Maria Joaquina. Dos 3 casamentos teve, pelo menos, 12 filhos.

Em complemento às mensagens trocadas com 'marsousa' em 2001 e graças à pesquisa de Rui Pereira, confirma-se que Dâmaso de Sousa Faísca era filho de Tomé Martins Faísca e de Joana de Sousa Cabrita.

Cumprimentos,
Miguel Centeno Neves

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58383 | ffarrajota | 19 Fev 2004 21:28 | Em resposta a: #58364

Senhor Miguel,
De acordo com a informação que forneceu, essa sua família dos Barros , penso que dos Barros será o local onde viviam. Nada tem a ver com a família Barros de que o meu marido pertence.
Sobre a família Faísca, o meu marido tem o mesmo antepassado que o senhor. Ele descende do irmão do seu avô Dâmaso, que o encontrei também como sendo Domingos, do Major Thomé Martins Faísca e de D.Antónia Maria.
Obrigada pelo seu esclarecimento, se entretanto também precisar de alguma informação, esclarecê-lo-ei se souber.
Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58399 | MCN | 19 Fev 2004 22:49 | Em resposta a: #58383

Sobre os Barros, talvez seja como diz, no entanto se lhes era dada a origem no sítio do Troto, não seriam, por conseguinte, do sítio dos Barros... Enfim, Não sei. É linha a que não tenho dado prioridade. Se um dia tiver mais algum elemento, coloco aqui.
M/ Cumprimentos,
MCN

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58401 | marsousa | 19 Fev 2004 23:13 | Em resposta a: #58203

Cara Fernanda

Tive a grata surpresa de saber que já alguém tinha pesquisado esta minha linha de antepassados.
João Martins Faísca e Bárbara Martins são meus oitavos avós. Estão na base de dados do Genea Portugal.

Estava convencida de que não conseguiria saber os antepassados de João Martins Faísca pois nunca encontrei o assento do primeiro casamento (com Mariana de Sousa) e no assento do segundo casamento com Bárbara Martins apenas refere que era viúvo e não indica os pais.
Já vi o testamento dele e os autos de aprovação de outros testamentos da família, por exemplo do João Baptista Guterres, da filha deste, Catarina Guterres, mãe do 2º Tomé Martins Faísca, da Catarina Guterres, mãe da Joana de Sousa Cabrita casada com o referido Tomé, pelo que sei algumas informações complementares, nomeadamente nomes de outros parentes.
Não sabia que o 2º Tomé Martins Faísca era Capitão. Encontrei-o como Escrivão, mas tenho outros antepassados que desempenharam as duas funções e até outras simultaneamente pelo que não é de estranhar.

O Major Tomé Martins Faísca, filho do anterior (n. 23-7-1739), casado com D. Antonia Maria era irmão do meu antepassado Major Manuel Martins de Sousa Faísca (n. 13-6-1737). Tenho referenciados mais quatro irmãos: Marcos, Isabel, Joana e Dâmaso de Sousa Faísca, este antepassado do nosso confrade Miguel Centeno.

Vejo que refere que João Martins Faísca era filho de outro João Martins Faísca. Gostaria de saber como obteve essa informação que é para mim da maior importância.


Cumprimentos.
Maria Manuela Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58467 | ffarrajota | 20 Fev 2004 20:16 | Em resposta a: #58401

Cara Maria Manuela,
Também eu não encontrei o anterior casamento do João Martins Faísca. Mas não inventei o pai, foi através do casamento do Inocêncio Martins Faísca em 26/8/1675, de Apra -Loulé com Margarida Rodrigues.Este Inocêncio também teve um anterior casamento com Maria Gonçalves, que presumo ser irmão do João. E as datas de casamento uma 1675 e outra em 1676, tudo me leva a crer serem irmãos porque não encontrei mais alguém Faísca. Espero não estar enganada, mas quem anda nisto há anos já temos quase certezas. Não encontrei filhos deste Inocêncio.Já há anos que fiz todas estas pesquisas e infelizmente no princípio não liguei muito , por julgar não haver ligação até por que em muitos casos o nome Faísca era omitido e eu não sabia fazer a ligação. Depois mais tarde comecei a fazer apontamentos dos mesmos . Por isso tenho ainda algumas famílias que não consigo ligar. Como por exemplo os Caimoto Faísca, descendentes de Anastácio José Ramos Faísca e Gertrudes Rita Caimoto, de Joaquim Ramos Faísca e Francisca Rosa Sacramento e José Ramos (só Ramos não Faísca) e Antónia Joaquina , de Santa Bárbara.
Não sei se tem esta família!?( tenho mais descendência) e qual a ligação aos outros.
Quanto aos irmão tenho mais a Bárbara cc.Domingos de Sousa em 29/11/1778: Também encontrei o Padre Domingos Martins Faísca por volta de 1600 e qualquer coisa que penso ser filho do João Martins Faísca (filho) mas como atrás referi já fiz a pesquisa há tanto tempo que não sei em que ano o encontrei. Sabe algo desta gente?
Como é essa pesquisa através de testamentos e onde se encontram?
Quanto à família Guterres, sabe como apareceram no Algarve? Sabe que a família descendente de D.Paio Guterres que ajudou D.Afonso Henriques na conquista de Leiria. Sei isto porque tenho também esta família na minha através de casamento com meus familiares. E que a família de Timor é também descendente dela através dum senhor que foi deportado. Teve uns vinte e tal filhos segundo consta. Todas as informações que tiver são benvindas.
Adeus,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58488 | rmfrp | 21 Fev 2004 01:36 | Em resposta a: #58467

Cara Fernanda Farrajota:

Peço desculpa por entrar nesta discussão da família Faísca. Irei responder à sua mensagem dirigida a Maria Manuela Pereira, a pedido da mesma, que se encontra ausente e a quem já dei conta da sua mais recente intervenção (que agradece), uma vez que realizamos as nossas investigações em conjunto.

Relativamente à questão de João Martins Faísca, creio que o pai de Inocente (Inocêncio) é o mesmo João que é pai de Tomé Martins Faísca, pelas razões que passo a explicar.

É um facto que o registo de casamento de Inocente Martins com Margarida Rodrigues, em 1675, apenas indica o nome do pai do noivo (João Martins Faísca). Como o nosso João Martins Faísca casou (em segundas núpcias) com Bárbara Martins em 1676, poderia supor-se que eram irmãos. No entanto, o elemento crucial é que, no mesmo dia (27.01.1676) em que João Martins Faísca casou com Bárbara Martins, um irmão de Bárbara Martins (António Martins) casou com uma filha do primeiro casamento de João Martins Faísca (Isabel de Sousa), o que prova que, à data do segundo casamento, João Martins Faísca já tinha idade de avô, podendo perfeitamente ser também pai de Inocente Martins, que casara apenas alguns meses antes. Em 1685 mais um irmão de Bárbara, Domingos Martins, casa com mais uma filha do primeiro casamento de João, Brites de Sousa.

Por outro lado, o testamento de João Martins Faísca, datado de 24.07.1699, refere que ele tinha casados 7 filhos e filhas de Mariana de Sousa, "os quais todos estão iguais, e somente seu filho Ignossente lhe ficou devendo 17 tostões de uma courela"... Creio que esta informação se refere a Inocente Martins.

Boas notícias quanto aos Caimoto Faísca: temos essa ligação na nossa base de dados. José Rodrigues Ramos (ou José dos Ramos), de Santa Luzia, freg. Loulé, casou em Loulé a 21.09.1785 com Antónia Joaquina, dos Corgos, freg. Loulé. Antónia Joaquina era filha de José Martins Faísca e de sua segunda mulher Margarida Gonçalves, dos Corgos. José Martins Faísca era filho de João Martins Faísca e Bárbara Martins, e portanto irmão inteiro (o único que conhecemos) do primeiro Tomé Martins Faísca. Faço notar que tanto José Martins Faísca como Antónia Joaquina são filhos muito tardios, existindo uma diferença de idades que estimo em cerca de 130 anos entre Antónia e seu avô João.

O nome do Padre Domingos Martins Faísca é nosso conhecido, mas até ao momento ele permanece desentroncado. Temos no entanto uma pista importante: Paulo de Sousa, nascido em Loulé no ano de 1661 (filho de Manuel Gonçalves Pereira e Isabel do Espírito Santo, também de Loulé), era primo co-irmão do Pe. Manuel Gonçalves Faísca e do Pe. Domingos Martins Faísca, ambos naturais de Loulé.

O testamento de João Martins Faísca foi encontrado num dos muitos livros notariais existentes no Arquivo Distrital de Faro. Estes livros estão apenas classificados pela localidade (geralmente uma sede de concelho), nome do tabelião e pelos anos que abrangem, não existindo quaisquer índices dos documentos (escrituras, procurações, testamentos, etc.) que cada um contém. A pesquisa faz-se pedindo alguns livros de um tabelião que exerceu funções numa localidade e data que pareça promissora, e consultando os registos que aí se encontram. Ocasionalmente encontra-se um nome familiar.

Também no Arquivo Distrital de Faro, mas integrados no acervo do Arquivo Municipal (recentemente transferido para as instalações do Arquivo Distrital) existem autos de aprovação e cumprimento de testamentos relativos ao concelho de Faro, entre os quais alguns dos Guterres de Santa Bárbara de Nexe.

Não sabemos como os Guterres chegaram ao Algarve. Chegaram certamente antes do século XVII, pois o casamento de Tomé Martins Faísca com Joana de Sousa Cabrita não indica consanguinidade apesar de as mães de ambos se chamarem Catarina Guterres. Há pelo menos mais um ramo Guterres na mesma zona: Maria Vaz (bisavó de D. Isabel Maria, esposa do Major Manuel Martins de Sousa Faísca) tinha uma irmã chamada Catarina Guterres. Ainda a respeito destes Guterres, chamo a atenção para a minha resposta (21-02-2004, 00:05) ao colega Frederico Santos na discussão que decorre no tópico "Figueiredo Mascarenhas", em que refiro alguns prováveis ascendentes de Joana de Sousa Cabrita.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#58521 | ant.perestrelo | 21 Fev 2004 19:28 | Em resposta a: #2001

Caros participantes,

O que disponho de antepassados algarvios é o seguinte:

1.MIGUEL ALVARES casou com ANTÓNIA RODRIGUES LEITE e tiveram:

2.DIOGO GIL CERVEIRA PEREIRA, baptizado na freguesia da Sé de Faro em 6 de Janeiro de 1633 pelo padre Diogo Álvares. Foram padrinhos Manuel da Costa e Maria Fernandes. Segue.

2.Padre MIGUEL ALVARES baptizado na freguesia da Sé de Faro em 13 de Janeiro de 1636. Foram padrinhos Pedro Martins e Maria Coelho

2.Padre MANUEL VIEIRA, cura na freguesia de Querenças, Loulé, baptizado na freguesia da Sé de Favo em 13 de Junho de 1638. Foram padrinhos Manuel... e Brites Rodrigues

2.ISABEL DOS SANTOS. Casou pela primeira vez com PEDRO AFONSO do Alvor na freguesia de Querenças. Casou segunda vez em Albufeira com FRANCISCO DA VEIGA . Casou terceira vez com MANUEL DE ARAGÃO, filho de António Palermo de Faria e Maria Raposo de Ataíde, naturais da freguesia da Conceição, Faro. Neto paterno de António de Palermo de Faria, natural da freguesia da Conceição, Faro, e de Leonor Viegas natural da freguesia de S. João da Vanda, Faro. Neto materno de Manuel Raposo de Ataíde, natural de Loulé e de Joana de Aragão também de Loulé. Teve do segundo casamento:
(não sei se teve mais filhos)

3.ANTÓNIO NETO, Sargento Mor de Ordenanças na vila de Albufeira. Casou com N........... e tiveram:

4.JOSÉ NETO DA VEIGA, Presbitero do Hábito de S. Pedro

4. MIGUEL ÁLVARES. s.m.n.



2.DIOGO GIL CERVEIRA PEREIRA teve de MARIA LUÍSA DA SILVA:

3.INÁCIA TERESA, baptizada na freguesia do Sacramento em Lisboa no dia 27 de Fevereiro de 1678. Foi padrinho Manuel Ribeiro de Viana. Casou na freguesia dos Anjos em 20 de Dezembro de 1700, com MANUEL QUARESMA, viúvo de Ana Maria, natural da freguesia de N. S. Olivais, filho de João Quaresma e Antónia Francisca. Tiveram:

4.URBANO DA SILVA ARAGÃO natural e baptizado na freguesia dos Olivais que segue

4.FRANCISCO QUARESMA, natural de Lisboa.


4.ANTÓNIA MARIA DOS ANJOS. Casou em Castelo de Vide com LOURENÇO LOPES FRANCO. c.g.

4.ISABEL MARIA

4.MARIANA DOS SANTOS


4. URBANO DA SILVA ARAGÃO Capitão da Companhia de Infantaria da Ordenança do Sitio de Matapera e seu continente da Vila de Camamu.Casou com MARGARIDA RIBEIRO em 16 de Agosto de 1721 na freguesia de S. Sebastião de Marau, Camamu, Bahia, filha de Francisco Vaz Lemos, natural de freguesia de Camamu, e de Madalena Correia natural da freguesia de Sto. António de Boipeda do Presidio do Morro. Tiveram:

5.FRANCISCO XAVIER DA SILVA baptizado na freguesia de S. Sebastião do Marão, termo de Camamú, Bahia, em 14 de Junho de 1725, lavrador de farinhas.


2.DIOGO GIL CERVEIRA PEREIRA, proprietário do ofício de escrivão da Fazenda da Mesa Grande da Tabula da Vila de Setúbal, casou em Lisboa na freguesia de Santa Cruz do Castelo em 4 de Fevereiro de 1679 com D. MARIA MADALENA ANTÓNIA DE SERPA SOTTOMAYOR baptizada na freguesia de Dois Portos, Torres Vedras, natural da Quinta da Rebaldeira. Filha do Capitão António de Abreu Fragoso e de D. Ana de Serpa.Tiveram:

3.ÁLVARO JOSÉ SERPA SOTTOMAYOR. Tenente-coronel. Foi baptizado na freguesia da Graça em Setúbal em 5 de Janeiro de 1684. Foram padrinhos o padre Álvaro de Serpa por seu procurador o Capitão Bernardino de Távora e D. Mariana da Silva por seu procurador D. Rodrigo D’Aça. Casou com D. JULIANA DE SOUSA BRITO E NORONHA, baptizada na Sé Oriental da cidade de Lisboa com o nome de Juliana de Jesus, viúva de Matias Cabral de Resende, filha natural de João de Sousa e Noronha. Tiveram:




4.DIOGO JOÃO DE SERPA E BRITO E NORONHA FRAGOSO .

4. LUÍS ANTÓNIO DE SERPA BRITO E NORONHA


Se algum dos participantes tiver conhecimento de seguimentos desta linhas agradeço qualquer informação.
Cumprimentos
António Perestrelo
















João de Sousa e Noronha foi sobrinho direito de D. António de Sousa que casou com Manuel de Aguiar da vila de Cintra e houve duas filhas D. Isabel de Sousa e...

D. Maria Madalena de Serpa Sottomayor teve duas irmãs baptizadas na mesma freguesia de Dois Portos, D. Cecilia Teresa de Serpa Sottomayor onde morreu recentemente recolhida no Real Recolhimento do Castelo de S. Jorge donde entrou orfã e cujas habilitações se encontram na mesa da consciencia e D. Eugénia de Serpa casada com Cristóvão Carlos Henriques de Mendonça de que nasceu Teotónio Henriques de Mendonça que casando com uma prima direita D. Petronilha Micaela de Mendonça tiveram António Caetano Henriques de Mendonça Familiar do Santo Ofício.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#59047 | ffarrajota | 28 Fev 2004 01:34 | Em resposta a: #58488

Senhor Rui,
Estive sem internet.
Obrigada pelas informações. Depois de ter enviado a mensagem à D.Manuela , fiquei a pensar precisamente naquilo que depois veio a confirmar. O João Martins Faísca que julgava ser o pai do outro João, é realmente o mesmo.Sendo assim também não encontrei mais nenhum Faísca. Eu faço a pesquisa através de microfilmes de nascimentos, casamentos e óbitos. Não tenho conhecimento de microfilmes sobre testamentos, que vejo serem muito interessantes para a investigação. E também não resido no Algarve.
Sobre o aparecimento da família Guterres no algarve penso que terá acontecido nos finais do século XVI porque é entre 1560 e 1580 que há um padre de nome Domingos Guterres em Loulé.
Habitualmente faziam-se acompanhar da família; de irmãos, irmãs. Também se pode ter dado o caso de ser casado porque nessa época ainda havia padres casados.
Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59093 | nunomaria | 28 Fev 2004 17:34 | Em resposta a: #8354

Caro Miguel Canteno Neves

Embora tardiamente (o seu pedido de informações é de 28.92001), envio alguns dados sobre Maria José de Mendonça Côrte-Real, casada com Vicente João Maldonado:

Filha de António Lúcio Telles Moniz Côrte-Real (*Lagoa, 1810 + Faro, 1884), Tenente Coronel de Caçadores, Cavaleiro das Ordens da Torre e Espada e de S.Bento de Aviz, administrador do concelho de Loulé etc e de sua mulher Isabel Adelaide de Mendonça Pessanha Mascarenhas (*S.Bartolomeu de Messines, 1826 +Faro 1882).

Neta paterna de Manuel Raimundo Telles Moniz Côrte-Real (*Portimão, 1782 + Estômbar, 1853), morgado, capitão-mor de Silves, representante desta cidade nas cortes de 1828 etc, e de sua mulher Maria José da Costa e Silva.

Neta materna de Joaquim Tomás de Mendonça Pessanha Mascarenhas e de Maria do Carmo Mendes.

Bisneta, pela varonia, de Filipe Alistão Telles Moniz Côrte-Real (*Silves, 1740 + Portimão, 1819) morgado em Silves, alferes de cavalaria, familiar do Santo Ofício e Fidalgo de Cota de Armas (CBA de 21.1.1773)etc, e de sua mulher Maria Madalena Xavier de Mattos Mayo de Sousa Machado Toscano, de Borba.

Bisneta, por via materna, de Joaquim Tomás de Mendonça Pessanha, cadete do Regimento de Infantaria de Tavira, consul de Portugal em Cadiz e Sevilha, Fidalgo de Cota de Armas (CBA de 30.7.1806)etc, e de sua mulher Gertrudes Gomez Gonzalez Ramos del Barco.

Para a restante ascendência de ambas as linhas (varonil e materna), sugiro a consulta do "Archivo Heraldico Genealógico" de Sanches de Baena, (nºs 678 e 1378, correspondentes às mencionadas CBA).
Com os melhores cumprimentos
Nuno Maria TMC

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59097 | nunomaria | 28 Fev 2004 17:47 | Em resposta a: #59093

Peço desculpa pelas gralhas

Obviamente o apelido do destinatário é Centeno (e não "Canteno") e a data do post era 28.9.2001
Nuno Maria

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59208 | MCN | 29 Fev 2004 18:36 | Em resposta a: #59093

Caro Nuno Maria Corte-Real,
Nunca é tarde de demais...
Agradeço-lhe muito a informação.
Com os melhores cumprimentos,
MCN

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#59402 | rmfrp | 03 Mar 2004 00:45 | Em resposta a: #59047

Cara Fernanda Farrajota:

Há pelo menos um Martins Faísca que parece não descender de João. Trata-se de Gregório Martins Faísca, que casou em Loulé a 22.02.1688 com Maria Lourenço (dispensados em quarto grau). Gregório era filho de Francisco Martins e Domingas Gonçalves. Creio que o apelido Faísca viria do pai, que seria eventualmente irmão de João Martins Faísca.

Um ramo desentroncado, e eventualmente relacionado com este, é o que descende do Alferes Francisco Martins Faísca, de Loulé, e sua mulher Margarida Rodrigues, do Pombal (Querença). Estes devem ter nascido cerca de 1690-1700.

No entanto, a referência mais antiga que conhecemos ao apelido Faísca, aliás Faíscas, está na Chancelaria de D. Manuel I. Em 1516, é feita mercê de Rendeiro do Geral em Lagos a Sebastião Simões, referindo-se que este cargo tinha sido de Afonso Faíscas ("Faisquas").

É extremamente interessante a informação da existência de um Padre Guterres em Loulé já no século XVI. Parece-me muito razoável a hipótese de alguns familiares o terem acompanhado. Asseguro-lhe, porém, que nesse tempo já não existiam padres casados. Existiam sim, nessa época como em outras, filhos de padres que em muitos casos tinham o apelido do pai, sendo a sua filiação amplamente conhecida nas comunidades a que pertenciam.

Relativamente à documentação que contém os testamentos, ela não está microfilmada. É necessário consultar os registos originais.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59412 | LAV2 | 03 Mar 2004 11:01 | Em resposta a: #59093

Caro Nuno Maria TMC

Pelo que me parece existe alguns "Filipes Alistões" Telles Moniz Corte-Real e nunca sei qual é qual?
Um teve carta de brasão em 1773. Tenho uma parente, Luiza Victória de Mendonça Corte-Real (nasceu 1824), que casou 2ª vez com um Filipe Alistão Telles Moniz Corte-Real e não sei se tiveram descendência. Outro (ou o mesmo) casou com Feliciana Ana Ramalho Ortigão Sanches. Outro (ou o mesmo) tinha um irmão António Lúcio TMC, que é com certeza o que refere na sua mensagem, cuja filha Feliciana Adelaide de Mendonça TMC, casou com meu primo Joaquim Filipe de Mendonça Landerset, filho da referida Luiza Victória de Mendonça Corte-Real e de seu 1º marido João Carlos Filipe de Landerset (será que o filho do 1º casamento dela casou com uma sobrinha do marido? É perfeitamente possível).
Será que me pode esclarecer, se possível com datas, tudo isto que, como vê, me faz muita confusão?
E da descendência dos dois casamentos de Luiza Victória de Mendonça Corte-Real sabe alguma coisa? Ela era neta paterna de Joana Antónia de Almeida Corte-Real (e de Bernardo António de Mendonça) que era irmã de Lázaro Soares de Almeida Corte-Real, meu 4º avô.
Com os melhores cumprimentos
Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59437 | nunomaria | 03 Mar 2004 17:19 | Em resposta a: #59412

Caro Luis de Albuquerque Veloso

A sua perplexidade quantos aos diversos "Filipes Alistões" Telles Moniz Côrte-Real é naturalíssima, pois há nada menos de sete!

- O 1º FATMC nasceu em Silves aos 9.10.1740 e morreu em Portimão a 4.5.1819. Foi fidalgo de cota de armas por carta de brasão de 21.1.1773, alferes de cavalaria no Regimento de Moura, senhor de um grande morgado em Silves, familiar do Santo Ofício (carta de 1773)etc. Casou com D.Maria Madalena Xavier de Mattos Mayo de Sousa Machado Toscano.

- O 2º FATMC era neto do anterior, nasceu em Silves em 1808 e morreu em Faro em 1872. Foi o último administrador do morgadio da família, moço-fidalgo da casa real com exercício no paço (A. de 18.6.1870) e dono do palácio que ainda hoje existe na Rua Filipe Alistão em Faro (onde está instalado o Colégio Algarve). Casou duas vezes: I com D. Feliciana Ana Ramalho Ortigão Sanches e II com D.Luísa Vitória de Mendonça Côrte-Real. Não teve filhos.

-O 3º FATMC era sobrinho do anterior (filho de seu irmão António Lúcio Telles Moniz Côrte-Real). Nasceu em Tavira a 29.4.1853 e morreu em Benguela (Angola) a 20.8.1905. Foi senhor da Quinta do Mar-e-Guerra (nos suburbios de Faro), Administrador do Concelho de Odemira etc. Casou com D.Maria Emília Ferreira Pinto (1853/1933).

-O 4º FATMC, filho dos anteriores, foi o meu avô paterno. Nasceu em Lisboa a 6.2.1890 e morreu na mesma cidade aos 3.12.1973. Oficial do Exército, cavaleiro da Ordem de S.Bento de Aviz, etc. Casou duas vezes, com geração de ambos os casamentos.

-O 5º, 6º e 7º FATMC são, respectivamente, filho, neto e bisneto do anterior. O actual portador do nome nasceu em Bruxelas em 1977 e é um dos bons concursistas hípicos portugueses da actualidade!

Quanto ao casamento de Feliciana Adelaide de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real com Joaquim Filipe de Mendonça Landerset, é como supõe: ele era enteado e ela sobrinha de Filipe Alistão TMC (II). Casaram aos 9.4.1874, em Faro (S.Pedro) e tiveram: I - João Côrte-Real de Landerset, n. Faro (S.Pedro) a 28.5.1878; II - Isabel de Mendonça Côrte-Real de Landerset, n. 1875 e m. 1940 (em Lisboa).

Espero te-lo ajudado a eslarecer o emaranhado de "Filipes Alistões"!

Com os melhores cumprimentos
Nuno Maria TMC

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#59438 | Benedita Vasconcelos | 03 Mar 2004 17:37 | Em resposta a: #2324

Procuro a ascendência do coronel António de Oliva e Sousa Sequeira,de Casfreires,nascido a 3 de Abril de1791

Cumprimentos

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59491 | LAV2 | 04 Mar 2004 08:21 | Em resposta a: #59437

Caro Nuno Maria TMC

Muito obrigado pelas suas informações que me permitiram, finalmente, entender o emaranhado de "Filipes Alistões".
Como creio refere numa das suas mensagens neste tópico, os pais do 2º FATMC chamavam-se Manuel Raimundo TMC e Maria José da Costa e Silva, não é?
Maria Emília Ferreira Pinto, mulher do 3º FATMC era algarvia?
Abusando ainda dos seus conhecimentos nesta matéria, conhece a descendência (se a tiveram) de João C de Landerset e de sua irmã Isabel de Mendonça C de Landerset? Há já uns tempos enviei uma carta para um Filipe C Landerset e um Jacques C Landerset que descobri na lista telefónica de Lisboa (um a viver na Pç. da Rainha Santa e outro na Visconde de Valmor), mas não obtive qualquer resposta. Penso que serão descendentes daqueles dois irmãos.
Um abraço grato do
Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59513 | nunomaria | 04 Mar 2004 14:48 | Em resposta a: #59491

Caro Luis de Albuquerque Veloso

Confirmo que os pais do 2º Filipe Alistão TMC e de António Lúcio TMC eram Manuel Raimundo Telles Moniz Côrte-Real e Maria José da Costa e Silva.

Maria Emília Ferreira Pinto era lisboeta, de ascendência portuguesa e italiana (sua mãe descendia da família Murta, de San Piero dArena, em Génova).

Tanto quanto sei, João e Isabel Côrte-Real de Landerset não tiveram descendência.

Os Côrte-real de Landerset a que se refere descendem de outra irmã de Feliciana Côrte-Real, chamada Maria das Dores de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real.

Um abraço
Nuno Maria

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#59627 | LAV2 | 05 Mar 2004 13:20 | Em resposta a: #59513

Caro Nuno

Ainda outra vez a maça-lo. Muito obrigado pelas suas informações que são de uma grande utilidade.
Mas ainda abusando, quer dizer que Maria das Dores TMC tb. casou com um Landerset?
Sabe se Joaquim Filipe de Mendonça de Landerset teve irmãos(ãs)?
E o casal António Lúcio TMC/Isabel Adelaide Pessanha tiveram mais algum além dos seguintes filhos:
-Maria José de Mendonça cc Vicente João Maldonado.
-Filipe Alistão TMC cc Maria Emília Ferreira Pinto (seus avós paternos).
-Maria das Dores de Mendonça TMC cc?
-Feliciana Adelaide TMC cc meu parente Joaquim Filipe de Mendonça de Landerset.
Ainda uma última pergunta. Qual o seu parentesco com o Miguel TMC que conheço muito bem e já tive o prazer de ter a jantar em minha casa quando vivia em Portugal?
Com os melhores cumprimentos
Luiz

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#59642 | jliberato | 05 Mar 2004 18:13 | Em resposta a: #59402

Meu caro Rui Pereira,
Muito interessante a conversa para o lado de Casegas...
Mas voltemos ao Algarve. A propósito desta mensagem, tenho um Diogo Martins, filho de Francisco Martins e Maria Lourenço, casados em São Brás de Alportel aos 08-10-1646. Esta filha de Domingos Lourenço e Catarina Lourenço.
Se quiser pode responder-me em "Famílias de São Brás de Alportel", para melhor classificação. Mas fica ao seu critério.
Um abraço
JLiberato

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#59676 | nunomaria | 06 Mar 2004 09:51 | Em resposta a: #59627

Caro Luís

Não maça nada. Tenho muito gosto e ajudá-lo no que puder. Vamos às perguntas:

1ª questão - O casal António Lúcio Telles Moniz Côrte-Real/Isabel Adelaide de Mendonça Pessanha (c. a 27.8.1845 em Tavira, Santiago), teve os seguintes filhos:
- D.Maria José de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real,* Tavira, 20.2.1846, c. 1867 com Vicente João Maldonado, cg.
- Filipe Alistão Telles Moniz Côrte-Real, n.Tavira (Santiago) a 29.4.1853 e + Angola (Benguela), 20.8.1905. Casou em Faro (S.Pedro) a 31.12.1884, com D. Maria Emília Ferreira Pinto (n. Lisboa, 1853) filha de Valeriano da Silva Pinto e de Maria Emília Murta Ferreira (pertencente a uma famíla originária de Génova, Itália, que se estabeleceu em Lisboa no Sec. XVII, na pessoa de João Francisco Murta). Foram os meus bisavós paternos e deles provêm todos os actuais descendentes varonis da família TMC.
- D. Isabel Maria de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real,*Funchal 1846 * Lisboa, 19.11.1943. Casou I com Dr.Joaquim Gonçalves Pires e II com Joaquim d'Almeida Negrão, c.g. de ambos os casamentos.
- D. Maria das Dores de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real. Não casou, mas teve de Joaquim Filipe de Mendonça Landerset cinco filhos: Joaquim Filipe de Mendonça Côrte-Real de Landerset; José Filipe de Mendonça Côrte-Realde Landerset; Jacques Filipe de Mendonça Côrte-Real de Landerset; D. Luísa de Mendonça Côrte-Real, de Landerset. Destes irmãos subsiste numerosa descendêcia.
- D. Feliciana Adelaide de Mendonça Telles Moniz Côrte-Real, *Tavira (Santa Maria) em 1852 e c. Faro (S.Pedro), 9.4.1874, com Joaquim Filipe de Mendonça Landerset, de quem teve dois filhos já indicados em anterior mensagem. Teve também do Coronel Álvaro Forjaz do Monte e Freitas uma filha, Ester Noémia do Monte e Freitas *28.2.1892 e casou com Simão de Souza Barreto Laboreiro de Villalobos, sendo pais de Álvaro de Lencastre Laboreiro e de D. Feliciana Maria de Lencastre Laboreiro.
- António Lúcio Telles Moniz Côrte-Real,sem descendência

2ª questão: não sei se Joaquim Filipe de Mandonça de Landerset teve irmãos. Mas há um "site" bastante completo sobre a família Landerset de la Tour, criado salvo erro pelo ramo suiço. Sugiro a sua consulta pois está lá praticamente tudo!

3ª questão: sou irmão do Miguel Côrte-Real que conheçe. Quando estiver com ele, pergunto-lhe por si.

Um abraço
Nuno Maria

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#60122 | ffarrajota | 10 Mar 2004 20:11 | Em resposta a: #59402

Senhor Rui,
Tal como o senhor tenho famílias Faísca sem ligação, muitas delas por culpa minha, porque muita informação julgava não ser da mesma família e deitei fora.
Talvez o senhor me possa ajudar nas seguintes famílias:
Primeira família
Francisco Martins Faísca (não tenho a filiação)
cc.Joana da Costa. Filha Maria nasc. 21 de fevereiro de 1672-padrinhos batismo: André
Reis e Leonor Fernandes.
Segunda família:
João Martins Faísca (s/filiação) cc. Teresa da Conceição. Filho Manuel Martins Faísca cc. Isabel Maria ;filho Manuel Martins Faísca cc. Maria Guerreiro (viúva de Francisco Viegas Oliveira)casaram 25 outubro de 1798.
Terceira família:
José Rodrigues Ramos cc. Antónia Joaquina
filha: Águeda da Conceição Faísca cc. Joaquim António Correia
-filhos:1º- João Ramos Faísca cc.Luzia
Cruz 28 janeiro de 1857
filho: José Francisco Ramos
Faísca n.1858 -
carpinteiro -cc. Maria
Guerreira- costureira cc.
19 fev.1876

2º- Manuel Ramos Faísca nasc.1827
cc.Sabina Cândida,4 jun 1849
4ª família:
António Martins Faísca (s/filiação) cc. Maria de Jesus
filha: Maria Rita Faísca cc. Ignacio Sousa Mathias
filha: Maria nasc.5 jun 1868
5ª.família:
José de Sousa Faísca (S/filiação)-de S.João Batista cc. Antónia do Carmo
filho: António José Faísca, de S.Clemente cc. Ana Maria, de Almancil, filho José nasc 16 set 1845.
6ª.família:
Domingos Sousa Faísca (s/filiação) cc. Sebastiana Mendes, filho José Sousa Faísca cc. Maria Madeira, 13 de abril de 1744.
7ª.família:
José Faísca (s/filiação) cc.Maria Francisca - filha Maria José Faísca cc.José Caetano Piedade, filha Maria Faísca Piedade nasc. 8 fev 1874.
8ª.família:
José Sousa Faísca (s/filiação), do Olival-Loulé, cc.Maria Teresa, do Olival- filho capitão José Ricardo de Sousa Faísca cc. Ana Rosa Barros.
9ª. família:
Luís de Sousa Faísca (s/filiação) cc. Genoveva de Brito Farrajota nasc.6 agosto de 1889.
Se tiver alguma informação sobre estas famílias agradeço. Acho que poderemos trocar mais informações sobre cada família, talvez começando pelo João Martins Farrajota e os seus dois casamentos, para completarmos algumas falhas que hajam.Hoje, já não porque é capaz de tornar esta mensagem confusa.
Os meus cumprimentos.
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

Francisco Xavier de Mendonça Corte-Real

#60124 | artur41 | 10 Mar 2004 20:40 | Em resposta a: #59676

Caro Nuno Maria Côrte-Real,


Uma amiga minha, a Leonor Corte-Real Dias Coelho(de Abreu Movais- apelido de casada), gostaria de saber mais sobre este seu antepassado e sua ascendência. Será que o confrade pode fornecer alguns dados?


Os meus melhores cumprimentos

Artur

Resposta

Link directo:

RE: Francisco Xavier de Mendonça Corte-Real

#60125 | artur41 | 10 Mar 2004 20:45 | Em resposta a: #60124

Caro Nuno Maria Côrte-Real,


Talvez o seu irmão Miguel tenha dados sobre este ramo, não?

Desde já os meus agradecimentos.


Renovados cumprimentos

Artur Camisão Soares

Resposta

Link directo:

RE: Francisco Xavier de Mendonça Corte-Real

#60126 | artur41 | 10 Mar 2004 20:47 | Em resposta a: #60124

Errata:


Onde se lê Movais, deve-se ler Novais.

Resposta

Link directo:

RE: Francisco Xavier de Mendonça Corte-Real

#60133 | nunomaria | 10 Mar 2004 21:30 | Em resposta a: #60126

Caro Artur Camisão Soares

Não tenho elementos sobre a pessoa que refere. Mas se obtiver dados, com certeza que lhos passo.

Cumprimentos
Nuno Maria

Resposta

Link directo:

RE: Francisco Xavier de Mendonça Corte-Real

#60135 | artur41 | 10 Mar 2004 21:41 | Em resposta a: #60133

Caro Nuno Maria Côrte-Real,


Muito lhe agradeço o obséquio. Transmitirei à Leonor a informação.


Cumprimentos

Artur João

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#60162 | LAV2 | 11 Mar 2004 09:06 | Em resposta a: #59676

Caro Nuno

Muito obrigado pelas suas informações extremamente úteis. Percebo finalmente um pouco mais a sua família Telles Moniz Corte-Real. Pena é que não se consiga entroncar os seu Corte-Real com o meu!
Retomando a nossa correspondência:
- Diz-me que Mª das Dores TMC teve 5 filhos, mas creio que só me indicou 4. Eram 5 ou só 4. No site que me indicou dos Landerset, que naturalmente tb. agradeço, constam de facto 5.
- No mesmo site Joaquim Filipe de Mend. C., que aparece com um nome muito mais comprido, não se esclarece que não casou com Mª das Dores.
- Pelo que percebo, este Joaquim Filipe era o mesmo que casou com Feliciana Adelaide TMC. Quererá dizer que depois deste casamento (ou durante....) teve da cunhada 5 filhos?!
- Se de facto fôr assim, o casamento dele (e descendência) com Feliciana Adelaide não consta no referido site.
- No Livro Genealógico das Famílias de Portalegre (pág. 710), e creio que tb. aqui no Genea, refere-se que Feliciana Adelaide TMC foi casada com Álvaro de Monte e Freitas. Talvez valesse a pena corrigir, pelo menos aqui no Genea.
Um abraço grato do
Luiz de Albuquerque Veloso

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#60185 | nunomaria | 11 Mar 2004 13:31 | Em resposta a: #60162

Caro Luis

Neste momento (por não ter os papéis à mão), não posso precisar-lhe se Mª das Dores teve 4 ou 5 filhos. Mas se o site suiço refere cinco, é provável que assim tenha sido. Tentarei confirmar mais tarde.
Joaquim Filipe de Mendonça de Landerset não casou com Maria das Dores, isso é seguro.
Quanto a Feliciana Adelaide, talvez o erro tenha sido meu. Provavelmente casou em 2ªs núpcias com Álvaro Monte e Freitas. Terei que confirmar mais tarde. O ideal, para rapidamente se esclarecer tudo isto seria um contacto com os meus parentes Landerset, que são os descendentes directos destas tias (irmãs do meu bisavô). Infelizmente não os conheço pessoalmente. Talvez esta seja uma boa ocasião para eu estabelecer esse contacto!!

Quanto ao entroncamento dos Côrte-Real: eu descendo por varonia de Manuel da Costa Côrte-Real, morador em Silves no princípio do século XVII (carta de perdão de 1633), casado com Isabel Mascarenhas. Esta ascendência, toda verificada nos registos paroquiais, é exactamente a que consta da Carta de Armas do meu 5º avô, Filipe Alistão Telles Moniz Côrte-Real (1773).

Tradicionalmente (genealogias do sec. XVIII), Manuel da Costa Côrte-Real tem sido dado por filho de Cristóvão Viegas Côrte-Real, de Marim (varonia Viegas de Tavira e Côrte-Real pela avó paterna). Todavia, há razões para duvidar desta filiação. Inclino-me mais para a possibilidade deste Manuel descender dos Côrte-Real que no século XVI proliferaram na região de Silves/Portimão, descendentes do cavaleiro Diogo Álvares Mascorro e de uma filha de Pedro Vaz Côrte-Real, de Tavira (isto é documental).

Os seus Côrte-Real são de que ramo? Pode ser que apesar de tudo sempre exista alguma conexão...

Um abraço
Nuno

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#60191 | LAV2 | 11 Mar 2004 14:56 | Em resposta a: #60185

Meu caro Nuno

O meu Corte-Real vem pela minha avó paterna cujo pai era C, mas com varonia Camacho de Aragão.
O C mais antigo que consigo documentar neste ramo é Diogo Borges C casado que foi com Joana Lourenço de Medeiros. Foram avós paternos de Salvador Fernandes da Costa C casado com Joana Corrêa d'Almeida (só por curiosidade, creio que o Miguel sabe muito bem quem são estes Corrêas e que prepara uma qualquer publicação sobre eles). Este Salvador foi FSO em 1708 pelo que o citado Diogo deve andar por 1650.
Em árvores manuscritas recentes, vi este Diogo como filho de Manuel da Costa C, 3º capitão de Angra, e de Brites Soares. Na Monografia de Lagos aparece como filho de Vicente Vaz de Faria C e de Isabel Godinho que casou 2ª vez com Lançarote de Freitas e que terão sido os avós paternos de Afonso d'Almeida Corrêa, pai da referida Joana Corrêa d'Almeida.
Ao mesmo tempo estranho ser difícil entroncar este Diogo pois o apelido Borges, por não ser corrente andar junto com o C (com o Costa é diferente pois era costume andarem associados), deveria identificá-lo mais facilmente. Enfim.....
Consegue-me confirmar se o tal Joaquim Filipe de Mendonça de Landerset, marido de Feliciana Adelaide TMC era o mesmo que teve filhos da Maria das Dores, sua cunhada?
Um abraço grato do
Luiz

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#60195 | nunomaria | 11 Mar 2004 16:30 | Em resposta a: #60191

Caro Luis

Confirmado. Era o mesmo.

Um abraço
Nuno

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#60254 | LAV2 | 12 Mar 2004 07:44 | Em resposta a: #60195

Obrigado Nuno.
Abraço do Luiz

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#60717 | rmfrp | 18 Mar 2004 23:28 | Em resposta a: #60122

Cara Fernanda Farrajota:

Muito obrigado pelas suas novas informações, que na sua maioria não conhecia.

De todas as pessoas que refere, apenas consigo ligar os nossos Martins Faísca o casal José Rodrigues Ramos - Antónia Joaquina, tal como já lhe referi neste mesmo tópico em mensagem datada do passado dia 21 de Fevereiro.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#61360 | rmfrp | 28 Mar 2004 12:54 | Em resposta a: #60122

Cara Fernanda Farrajota:

Depois de analisar mais em pormenor a sua intervenção neste tópico do passado dia 10 de Março, tenho alguns pequenos comentários a acrescentar.

A 6a. família descende sem dúvida de uma ligação Sousa-Faísca diferente da que ocorreu pelo casamento de Tomé Martins Faísca com Joana de Sousa Cabrita. É natural que pelos Faíscas haja um entroncamento deste ramo com os "nossos" em época mais recuada (eventualmente não documentável pelos registos existentes). Já os Sousas poderão ser outros que não os nossos, uma vez que se trata de um apelido muito comum e difundido por todo o território nacional, existindo certamente inúmeras famílias deste apelido sem ligação entre si. Tinha já registado o casamento de José de Sousa Faísca em 1744, mas nos apontamentos que tomei do registo anotei o nome do pai apenas como Domingos de Sousa. Onde encontrou o apelido Faísca?

Quanto à 8a. família, posso acrescentar:

1. Capitão José Ricardo de Sousa c. c. D. Ana Rosa de Barros. Filho:
2. Alferes José Bernardo de Sousa, do Olival, cas. (Loulé 06.06.1821) com D. Maria Tomásia de Aragão Palermo, n. Loulé, filha do Cap. Francisco Palermo de Aragão e de D. Maria Vitória Palermo de Aragão. Filha:
3. D. Maria Francisca, n. Loulé, cas. aos 19 anos (Loulé 14.06.1848) com José Joaquim de Aragão Valadares, n. Loulé, de 24 anos, filho de Joaquim Palermo de Aragão Valadares e de D. Maria Francisca Teixeira. Apesar da coincidência de apelidos entre as famílias dos noivos não é referida qualquer dispensa de consanguinidade.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#69210 | ffarrajota | 09 Jul 2004 00:51 | Em resposta a: #58521

Senhor Perestrelo,
Sobre a sua família Palermo de Faria gostaria de saber se tem mais elementos.
Tenho família Palermo Faria, de Estói . Penso que esta família será do mesmo ramo por todo o Algarve. Tenho mais tarde familiares ligados à família mas não consigo fazer a ligação.
Agradeço informação, os meus cumprimentos
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#69389 | foliva | 12 Jul 2004 01:42 | Em resposta a: #59438

bom dia


Sou descendente directo do Marechal de Campo Antonio de Oliva e Sousa Sequeira
Toda a imformaçao que precisar dos Olivas da Beira terei muito gosto em dar-lha.Faça na net uma busca de "Casfreires" Eu vivo nesse TH tem todos os meus contactos.

Cumprimentos
Francisco

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#69411 | Mavasc | 12 Jul 2004 14:32 | Em resposta a: #69389

Caro Francisco Oliva

Enviei mensagem para o mail de Cásfreires, estou realmente interessada nos Oliva e Sousa e Oliva e Sousa Cabral, nomeadamente no Capitâo mór António de Oliva e Sousa Cabral e no Marechal de Campo António Oliva e Sousa Sequeira.

Melhores cumprimentos

Maria Benedita

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73152 | suzy | 15 Set 2004 05:12 | Em resposta a: #58467

Cara Fernanda Farrajota

Ando nestas andanças há cerca de um ano mas ainda não consegui arranjar disponibilidade para passar pela Torre do Tombo.
Solicitava a sua opinião em relação à "sua" Bárbara cc. Domingos de Sousa em 29/11/1778.

Tenho um ramo Souza em Loulé/S.Clemente que ainda não consegui dar seguimento:

Manoel de Souza Rilhó (1815) (meu trisavô)

Maria de Souza ( ) cc José Rodrigues Rilhó

Barbara de Souza ( ) cc Domingos de Souza


Poderão ser os mesmos?
Fazendo contas, dá uma média de 18,5 anos para cada geração, entre a data do casamento e o nascimento do "neto"
Nos assentos que tenho, consta só que eram moradores em Cabeça de Câmara,
não menciona que fossem naturais de lá, sendo no entanto da freguesia de S.Clemente.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73224 | ffarrajota | 15 Set 2004 22:45 | Em resposta a: #73152

Cara Susana,
A Bárbara cc. Domingos de Sousa em 29 novembro de 1778, é Sousa Faísca, filha do capitão Thomé Martins Faísca e Joana de Sousa Cabrita.
Os outros nomes que indica não tenho conhecimento. Também não os vejo com qualquer ligação aos meus outros Sousa, de S.Clemente-Loulé.
Estarei ao dispôr para algum esclarecimento que necessite.
Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73293 | rmfrp | 16 Set 2004 23:08 | Em resposta a: #73152

Cara Susana Gama:

Em primeiro lugar permita-me dar conta da minha satisfação por encontrar neste Fórum mais uma descendente da família Sousa Faísca de Loulé. Entre os participantes do Fórum há vários descendentes desta família.

A ligação efectuada pela colega Fernanda Farrajota, nossa parente por afinidade, permite-lhe conhecer de imediato alguns ramos da sua ascendência até ao século XVII, pois trata-se de informação que já se encontra na base de dados do Genea Portugal:

Tomé Martins Faísca - http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=114521
Joana de Sousa Cabrita - http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=114522

Melhores cumprimentos do parente,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73296 | suzy | 16 Set 2004 23:38 | Em resposta a: #73293

Caro Rui Pereira

Obrigada pela atenção, mas vejo que não leu a mensagem da D. Fernanda, a "minha" Barbara de Sousa parece não ser a mesma que descende dos Sousa Faísca.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE:Mereceu a pena.

#73302 | rafael | 17 Set 2004 01:15 | Em resposta a: #1997

Esta noite consultei algumas msg deste tópico que iniciei a 30.1.2001, em :
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=1994#lista e reparei na bonita conta de 131 msg até agora.
E vou observando com grande satisfação a curiosidade e interesse que tem havido pelo estudo das famílias do Algarve. Gostei de assinalar esta coincidência; aliàs, faz hoje três anos que tb. enviei aqui uma msg. pedindo inf. sobre os FERNANDES VIEIRA , de Albufeira de que sei quase nada e muito menos dos -ABREUS- isto é, dos que são meus antepassados .
Tanto que gostaria de saber a ascendência da minha avó Luisa de Abreu cc o meu avô João Afonso Grade ( no Genea ), sobre os-Mialha-de Albufeira, do séc. XVII , pelo menos( do meu avô João Mialha , da Mosqueira-Albufeira ( no Genea )e outros que coloquei e irei colocando aos poucos, cujas ascendências desconheço , como dos -Negrão e bem assim ramos colaterais e tb. descendência já pesquisada.
Cmprimentos amigos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73304 | suzy | 17 Set 2004 01:25 | Em resposta a: #60122

Cara D. Fernanda

Caso lhe interesse a informação:

Luis de Sousa Faísca, funcionário do Registo Civil de Loulé, que casou os meus bisavós em 1920.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73305 | suzy | 17 Set 2004 01:35 | Em resposta a: #60122

Cara D. Fernanda

Caso lhe interesse a informação:

Luis de Sousa Faísca, funcionário do Registo Civil de Loulé, que casou os meus bisavós em 1920.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE:aditamento à ant. msg.

#73307 | rafael | 17 Set 2004 02:34 | Em resposta a: #73302

Para evitar abrir tópicos que poderão ficar desertos e as informações que peço estão no âmbito alargado do presente tópico, coloco-as aqui; aliàs, repito-as:

Sobre-Fernandes Vieira-referidos na minha msg. anterior, trata-se de Lourenço Fernandes Vieira cc Leonor Afilhada ( v/Genea) e a propósito de -Afilhada~gostaria de saber a asc.ª de João Martins Afilhado cc Francisca Fernandes ( v/ Genea ) todos de Albufeira. e da freg. de São Bartolomeu de Messines procuro tb. a asc.ª de Baltazar Lopes cc Margarida Bentes (séc. XVI ) e tb. de um capitão Afonso Lourenço, dos Gregórios, freg. de São Bartolomeu de Messines cc N......., da melhor nobreza do termo de Silves ( séc. XVI/XVII ) - referidos no Proc.º FSO do capitão-mór de Ourique André Guerreiro Camacho ) cuja mulher D. Maria Afonso Faleira era neta de Vicência Gregória filha do mencionado Cap.ão Afonso Lourenço.
D.Maria Afonso Faleira era viúva de Gaspar Guerreiro Martelo, da freg. de Santana, termo de Ourique.
São poucos os dados que envio, para o que pretendo saber,mas é o que sei.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:aditamento à ant. msg

#73308 | rafael | 17 Set 2004 02:47 | Em resposta a: #73307

Isto é: da msg anterior-Mereceu a pena.
R.C.

Resposta

Link directo:

RE:A excelência do tópico ( para mim )

#73309 | rafael | 17 Set 2004 05:13 | Em resposta a: #73302

É quase manhã. Desculpem voltar ao assunto, mas há sempre a vantagem de só lermos se quisermos.
De facto, foi o número , que observei há horas, e qualidade das mensagens deste tópico que me chamou a atenção de vir testemunhar, já, a todos os colaboradores, o meu apreço.
Já iniciei outros tópicos, e com outros nomes de utilizador, e um deles bastante extenso e pelo qual tenho carinho.Aliàs, com os seus defeitos e qualidades é quase todo da minha lavra.
Mas este tópico -Famílias algarvias (âmbito muito alargado)-tem para mim um grande valor afectivo muito especial, porque quem me havia de dizer, quando o iniciei, nesse ano de 2001, trágico para mim, que este tópico ,em particular e o Fórum, em geral ,seria o meu lenitivo, um refúgio, a ocupação do meu espírito.
Foi através dele que fiz muitos conhecimentos, descobri parentes, encontrei avós. Tive muita ajuda e houve bastante intercâmbio genealógico: aqui, ou por emails, telefonemas, msg. telemóvel,de viva voz ou escritas, encontros pessoais,etc.
Recebi tb. provas de grande consideração, mas ACIMA DE TUDO tive também provas de confiança e de verdadeira e sincera amizade,que nunca me esquecerei. Por isso e muito mais é o meu tópico preferido.
Bom fim de semana. Um - bem haja ! para todos os que me consideram.
Rafael Carvalho

Este fim de semana vou tentar responder aos mails recebidos, por isso ainda estou levantado. E agora -Bom dia !

Resposta

Link directo:

RE:aditamento à ant. msg

#73343 | melisa | 17 Set 2004 17:16 | Em resposta a: #73308

Caro Rafael
Agradeço a informação que me deu via mail. Quando for a Lisboa vou tentar arranjar o livro.
Os meus agradecimentos.
M.Elisa

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73363 | ffarrajota | 17 Set 2004 22:21 | Em resposta a: #73305

Cara Susana:
Por favor trate-me só por Fernanda.
Interessa-me a informação sobre o seu bisavô Luís de Sousa Faísca. Se puder fornecer-me a filiação e nome de conjuge agradeço.
Ando atrás dum Luís Sousa Faísca, advogado, em Loulé, que casou com uma outra familiar Genoveva de Brito Farrajota. Não sei a data de casamento, sei que ela faleceu em 1936 e ele era viúvo. O casamento deles foi relatado na imprensa local. Ainda não tive tempo de tentar saber quem me poderá dizer onde encontrar semelhante relato. Parece que a notícia relata o número e nome de convidados, a maneira como vestiam etc.
Este Luís Sousa Faísca, foi casado anteriormente com outra senhora de quem teve um filho de nome Emiliano Faísca. Não sei se estes dados correspondem aos do seu bisavô.
Estou também ao dispôr para qualquer informação que precise. Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#73365 | zmcm | 17 Set 2004 22:31 | Em resposta a: #9250

Caro João :
Há já muito que este tópico foi falado, mas de passagem por estas bandas lembrei-me que as ditas armas que existem em casa do seu tio por afinidade, são iguais ás armas existentes numa capela da Sé de Faro! será coincidência? terá sido essa família de Tavira que instituiu a capela na Sé de Faro? desconheço tal! sabe dizer-me alguma coisa sobre o assunto?

um abraço
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73366 | suzy | 17 Set 2004 22:38 | Em resposta a: #73363

Cara Fernanda

Não leu bem a minha mensagem.
Luis de Sousa Faísca, era o funcionário do Registo Civil e não o meu bisavô.
Tenho visto em vários sitios o nome Sousa Faísca, vou ficar atenta e informa-la-ei de qualquer dado que tenha.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73372 | ffarrajota | 17 Set 2004 23:48 | Em resposta a: #73305

Cara Susana:
Realmente não li bem a sua informação. Obrigada pela rectificação.
É muito natural que esse Luís seja o que procuro.
Cumprimentos,
Fernanda

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73668 | rgc | 23 Set 2004 05:09 | Em resposta a: #73307

Caro Júlio de Sousa
Vou enviar-lhe a ascendência do meu avô materno - MANUEL RAFAEL DA PALMA-que tem ascendentes tb. na freg. de Salir.
Vai como n.º 1 para maior facilidade de consulta. Há ainda alguns dados que acho conveniente ainda consultar nos respectivos paroquiais. Pode ser que tenha na sua base de dados algumas das pessoas que vou mencionar e, assim, dar-me alguma ajuda. Já tive oportunidade de dizer-lhe que embora tenha muito vagar, não o posso disponibilizar a meu contento, sobretudo para poder rentabilizar a investigação familiar.

1-MANUEL RAFAEL DA PALMA- nasceu na Foz do Carvalho-São Barnabé-Almodôvar aos 14-4-1881. Foi abastado proprietário rural e grande lavrador. Foi Pres. da Junta da sua freguesia e foi também Juíz de Paz, da ex-comarca de Almodôvar. cc VICTÓRIA DE SOUSA NUNES ( V/Genea ).

2- ANTÓNIO RAFAEL, nat. da freg. de São Barnabé (foi sua primeira mulher Isabel da Palma, sobrinha e herdeira de Barnabé Guerreiro Afilhado Camacho de Aboim, senhor da casa do Vale de Loulé, latifúndio da freg. de São Barnabé, que ardeu completamente este Verão ), casou segunda vez com a minha bisavó:
3-ISABEL JOAQUINA PIRES, nat. de Vale Fontes-São Bartolomeu de Messines, aos 24.1.1848.Casaram em São Barnabé aos 23.7.1879.

4-RAFAEL GONÇALVES,nat.da freg. de São Barnabé, n. aos 26.1.1789 . Morou no Ingrês e depois no Zebro de Baixo, freg. de São Barnabé. Gostaria de manter a forma original do nome RAPHAEL e bem assim de todos os outros nomes e apelidos, mas a actualização ortográfica é imprescindível.
É dele que herdei o apelido Rafael, que passou a apelido de família ).
5-INÁCIA TERESA .

6- JOAQUIM PIRES,da Soalheira-São Bartolomeu de Messines.
7-JOAQUINA ROSA.

8-ANTÓNIO GONÇALVES, nat. da freg. de Alte n. aos 30.9.1770 ( era o 5.º filho ), morou no Ingrês, ou Monte do Inglês como também aparece registado, da freg. de São Barnabé, hoje a casa em ruinas, mas a herdade ainda está na mão de parentes.
9-MARIANA GUERREIRO, nat. da Ribeira de Odelouca, ao tempo da freg. de Santa Suzana, hoje anexa e integrada na freg. de São Barnabé, n. aos 10.12.1754.
Cas. aos 12.10.1787.Moraram na "residência de Santa Suzana", assim está registado.

10-JOSÉ MARTINS CABRITA,nat.das Sarnadas, freg. de Alte.
11-ISABEL TERESA,nat.da Moita Redonda, freg. de São Barnabé.

12-JOSÉ PIRES,nat. da Soalheira-São Bartolomeu de Messines.
13-MARIA VICTÓRIA DA CONCEIÇÃO,nat. do Azinhal-São Bartolomeu de Messines.

14-IZIDORO COELHO,nat. da freg. de São Barnabé, n. aos 10.10.1789.
15-MARIA TERESA, nat. da Soalheira-Alte.

16-AMARO GONÇALVES,nat. do Freixo Verde-Alte. Morador no Ingrês.
17-ROSA GONÇALVES, nat. da freg. de Alte. Cas. aos 12.10.1787.

18-FILIPE DA SILVA, nat. de , morador que foi na Corte Cabo e depois na Ribeira de Louca, freg. de São Barnabé.
19-DOROTÉIA GUERREIRO,nat. da freg. de Santa Clara-a-Nova-Almodôvar. Morava na Fornalha-São Barnabé, quando faleceu aos 21.10.1768.

20-MARTINHO DE AZEVEDO CABRITA,nat. da freg. de Alte ?
21-MARIA ANDREZA, nat. de Alte.

22-AFONSO MARTINS,nat.do Ingrês,freg. de São Barnabé.
23-SIMOA TERESA, nat. da freg. de Santo António do Maxial-Loulé,n. 27.10.1717.

24-MANUEL PIRES,nat. da freg. de São Bartolomeu de Messines.
25-MARIA QUITÉRIA DE OLIVEIRA ou ( QUITÉRIA MARIA DE OLIVEIRA 9.

26-JOÃO DOS SANTOS, nat. da frewg. de São Bartolomeu de Messines.
27-MARIA JOSEFA,nat. do Barrocal-São Bartolomeu de Messines.

28-ANTÓNIO JOSÉ, morador na Casa Branca, freg. de São Barnabé.
29-CLARA MARIA.

É já muito tarde, quase manhã, continuarei mais tarde.

Cumprimentos amigos, do parente
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73669 | rgc | 23 Set 2004 05:26 | Em resposta a: #73668

Não percebo bem o sucedido.Depois de ter escrito uma mensagem quase exaustiva sobre o assunto em epígrafe ,desapareceu por completo, pois não foi aceite o meu nome de utilizador e palavra passe, mais recentes. Tudo foi inútil e deu-me um trabalhão enorme. Não me deitei e comecei de novo e escrevi a mensagem anterior, tentando não perder a paciência,pois é tardíssimo, mas já sem os pormenores da outra msg. que era muito completa, pois indicava alguns irmãos, outros filhos dos casais, etc. que desapareceu e agora, só consegui enviar esta msg. mais reduzida, utilizando o outro meu nome de utlizador com a respectiva palavra passe. Uma como esta ... ? !!!!! , raramente me sucedeu. Pois bastava clicar e enviar.
Bom dia !
Rafael
Rafael

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73737 | rafael | 23 Set 2004 18:03 | Em resposta a: #73669

continuação:

32-GREGÓRIO DA SILVA-nat. da freg. de Salir.
33-MARIA GONÇALVES, dam. freg.ª.

34-DOMINGOS COELHO, nat. da Várzea Redonda, São Barnabé.
35-BÁRBARA RODRIGUES,nat. da freg. de Salir. Moradores no Ingrês,ou monte do Inglês,São Barnabé.

36-DOMINGOS DA SILVA.
37-MARIA COELHO. mor. na Corte Cabo, São Barnabé. Casaram aos 12.2.1703.

38-MARCOS GUERREIRO, nat. da freg. de Santa Clara-a-Nova,Almodôvar.
39-MARIA GUERREIRO ( já viúva de Brás Afonso ), da vila de Almodôvar.Moraram nas Cruzes, freg. de Santa Clara-a-Nova.

40-MANUEL JORGE CABRITA, nat. da freg. de Alte.
41-MARIA LUISA, nat. da freg. de Alte.

42-SILVESTRE MARTINS, morad. nas Sarnadas, Alte.
43-MARIA MARTINS.

44-AFONSO MARTINS, dono do monte e herdade do Ingrês, foi importante lavardor e acerca de uma ordem que deu a um dos seus escravos sabe-se que foi homem corpulento e de vos fenomenal. Deve ser o AFONSO MARTINS ,homem nobre de Santa Suzana, da mesma época, porque a sua descendência, onde me incluo, ainda possue terras e montes e alguns ( que não eu ) bens avultados e que hoje se reduzem quase a cinzas, na antiga freg. de Santa Suzana e na de São Barnabé.Esta família ligada aos Guerreiro Afilhado Camacho de Aboim, dos Fojos, Santa Suzana e Vale de Loulé.
Há anos foi retirada a cumieira da antiga casa dos freires da Ordem de Santiago a que a Capela de Santa Suzana estava subordinada, da chamada Casa dos Padres( aqui foram sepultados alguns dos meus antepassados, outros casaram ou foram baptisados )e nessa enorme pedra calcárea está epigrafada com a menção aos Guerreiro Afilhado e tenho na minha posse fot. do óbito de um deles( padre e freire da Ordem de Santiago da Espada)com referências interessantes e tb. da criação das confrarias da capela de Santa Suzana e da igreja de São Barnabé (alvará de Filipe I )com referência a homens nobres das referidas freguesias.
AFONSO MARTINS também viveu na Moita Redonda e como esta herdade ainda está em mãos da família é natural qye tb. lhe pertencesse.
45-DOMINGAS NOBRE, nat. da freg. de São Sebastião de Gomes Aires, termo de Ourique.

46-JOÃO GONÇALVES, nat. da freg. de Salir.
47-MARIA DA COSTA.

48-JOSÉ PIRES,nat. da frg. de Sâo Bartolomeu de Messines.
49-RITA DE SOUSA,nat. da freg. de Loulé.

50-MANUEL NETO, nat. da freg. de São Bart. de Messines.
51-MARIA DE JESUS., da m. freg. Casaram aos 1.5.1802.

52-ANDRÉ DOS SANTOS.
53-MARIA LOURENÇO. Ambos da freg. de São Bart. de Messines.

54-DOMINGOS DA PONTE.
55-MARIA DA CONCEIÇÃO. Ambos da freg. de Paderne.

56-CLEMENTE DA SILVA, nat. da freg. de Almodôvar.
57-MARIA DE CONTREIRAS, nat. da Brunheira,freg. de São Barnabé-Almodôvar.

58-MANUEL COELHO.
59-JOANA MARIA, nat. da freg. de Santa Clara-a-Nova.

....
....

72-AFONSO MARTINS.
73-MARIA DA SILVA. moradores na Corte Cabo.( tiveram uma filha de apelido Martelo-Maria Martela cc M.el Martins a 14.10.1708, em São Barnabé, segue esta nota, devido ao apelido ).

74-GREGÓRIO DIAS.
75-ISABEL COELHO. moradores que foram no monte dos Mestres,Almodôvar.

76-DOMINGOS GUERREIRO.
77-BÁRBARA RODRIGUES.

78-JOSÉ GUERREIRO.
79-MARIA RAPOSA. nat. e moradores em Almoinhas,freg. de São Barnabé.

....
....

92-MANUEL AFONSO.
93-ISABEL GONÇALVES. mords. no Azinhal dos Mouros, freg. do Ameixial

94-ANTÓNIO AFONSO.
95-TERESA DA COSTA, nat. da freg. de Santo António do Ameixial.

96-DOMINGOS LOURENÇO.
97-DOMINGAS PIRES, nat. da Rocha da Pena, freg. de Salir.

98-JOÃO GONÇALVES.
99-CATARINA DE SOUSA, nat. de Loulé.

100-MANUEL NETO.
101-IGNÊS DE OLIVEIRA. Ambos nats. de Loulé.

102-MANUEL NETO GONÇALVES,nat. da freg. de São Bartolomeu de Messines.
103-MARIA LOURENÇO,nat. de Messines.

....
....

112-MANUEL DA SILVA.
113-MARGARIDA NOBRE, moradores nas Guedelhas,Almodôvar.

114-ANTÓNIO ROIZ.
115-MARIA MESTRA. moradores na Casa Branca, freg. de Santa Suzana.

Espero que tenha conhecimento de algumas pessoas que menciono. O meu intuito é de algum/a confrade ao consultar este tópico e leia estas msg. delas possa tirar utilidade, dar-me mais informação que tenha ou saiba e sobretudo corrigir , se for caso disso, porque muito do que aqui coloquei não está no GENEA, enquanto não estiver tudo bem confirmado.

Vou fazer o mesmo, aqui neste tópico, em relação a outras linhas familiares algarvias, com a mesma finalidade atrás descrita. E só então colocarei no Genea, aos poucos. Partirei do que já tenho na BD do Genea a contar dos mais antigos lá referidos, cuja ascendência possuo e ainda não colocada.
Um abraço.
Rafael

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73739 | rafael | 23 Set 2004 18:08 | Em resposta a: #73737

emendo -voz . 2.ª linha do 1.º período do 1.º & -Afonso Martins
RC

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73934 | rmfrp | 25 Set 2004 13:53 | Em resposta a: #73296

Cara Susana Gama:

Pelo contrário, li com muita atenção a mensagem da colega Fernanda Farrajota e dela tirei a conclusão que expus na minha intervenção anterior.

Julgo que a sua dúvida estava relacionada com o seu cálculo de 18,5 anos por geração. Sucede porém que esse cálculo não está correcto: o intervalo de tempo decorrido entre o _casamento_ de um casal de avós e o _nascimento_ de um seu neto corresponde a uma geração, e não duas!

No entanto, não quis responder-lhe sem confirmar todos os dados.

Após pesquisa na Torre do Tombo, posso agora informar que se encontra nos livros paroquiais de Loulé o registo do casamento, a 24.02.1813, de José Rodrigues, solteiro, filho de Rodrigo Correia e Maria Mendes, neto paterno de Manuel Gonçalves e Maria de Jesus, e neto materno de Manuel Viegas e Catarina Mendes, todos de Cabeça de Câmara, com Maria de Sousa, solteira, filha de Domingos de Sousa e Bárbara de Sousa, neta paterna de Manuel Rodrigues e Domingas de Sousa, e neta materna de Tomé Martins Faísca e Joana de Sousa, todos do sítio de Apra.

Creio que este registo é esclarecedor.

Melhores cumprimentos do parente,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73939 | suzy gama | 25 Set 2004 15:57 | Em resposta a: #73934

Caro "parente" Rui Pereira

Quem sabe, sabe.

Agradeço-lhe imenso a atenção, pois eu nem tão cedo teria disponibilidade para ir a Lisboa à Torre do Tombo verificar esta situação.
Pela primeira vez consigo ligar um ramo familiar ao de alguém que já tem uma pesquisa elaborada e tão recuada no tempo.

Estou à disposição para os dados que necessitar daqui do Algarve.

Melhores cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73948 | ffarrajota | 25 Set 2004 16:46 | Em resposta a: #73939

Cara Susana:
Mediante a informação do parente Rui Pereira confirma-se a sua ascendência ao ramo Faísca.
A Bárbara de Sousa nasceu no dia 27 nov. 1750, foi batisada dia 6 de dez. 1750, foram padrinhos Domingos Gonçalves e Joseph Alexandre, padre: António Bartolomeu da Cunha.
Os pais da Bárbara capitão Thomé Martins Faísca e Joana de Sousa Cabrita casaram-se no dia 5 de setembro de 1736, foram testemunhas de casamento: Francisco Guerreiro, da Goldra e Manuel Viegas dos Palmeirais, padre celebrante: José Caetano de Sousa, coadjuctor do padre Manuel da Luz.
Irmãos da Bárbara:Major Thomé Martins Faísca (avô de m/marido), Capitão Manuel Martins Faísca, Dâmaso, Joana, Marcos, Genoveva e Domingos.
Se precisar mais informações, peça o meu endereço electrónico ao genea.
Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73951 | suzy gama | 25 Set 2004 17:03 | Em resposta a: #73948

Cara Fernanda

Agradeço-lhe imenso as informações.
Desde que o Rui Pereira enviou a mensagem que tenho estado aqui no computador a passar as informações do Genea para a minha base de dados, é realmente uma grande fonte de satisfação conseguir entroncar este ramo familiar.

Co os melhores cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73955 | rgc | 25 Set 2004 17:47 | Em resposta a: #73951

Caras confrades
Vou enviar para este tópico algumas informações que me passaram pelas mãos.
São notas avulsas algumas, outras tendo como suporte antepassados meus, e que precisam de ser revistos antes de colocá-los na BD e aqui servirão para isso, quem o souber e fizer esse favor, se houver erro ou confusão da minha parte; ao mesmo tempo ser de utilidade para alguns dos nossos/as confrades alguns dos nomes de pessoas e famílias que mencionarei.
Com os melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73958 | ffarrajota | 25 Set 2004 17:59 | Em resposta a: #73951

Susana,
Afinal o Luís Sousa Faísca que me indicou, era o tal que eu procurava a filiação.
Foi Oficial do Registo Civil, Presidente da Câmara de Loulé, Governador de Faro e Deputado, segundo a informação que me forneceu o Sr.Júlio de Sousa. E é descendente também do capitão Thomé Martins Faísca e da Joana de Sousa, através do filho Major Thomé Martins Faísca. Eu tinha-o casado com uma Farrajota mas não tinha a filiação dele.
Até breve,
Fernanda

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#73988 | Jpteixeira | 26 Set 2004 00:03 | Em resposta a: #73958

Cara D. Fernanda Farrajota:

Ainda sobre o Dr. Luís de Sousa Faísca, poderá obter mais informações no Livro " Loulé no século XX" da autoria da Drª Isilda Maria Renda Martins ( a sua prima D. Madalena esteve na apresentação do livro e tem um exemplar), apesar de conter algumas incorrecções, designadamente, sobre a sua ascendência, de tal forma que sempre pensei que o Dr. Luís de Sousa Faísca era filho de José de Sousa Faísca. Só que, ao verificar o seu termo de baptismo apercebi-me que algo estava errado e as minhas dúvidas ficaram dissipadas através da ajuda do Dr. Pedro França e ainda através das notícias referentes ao seu óbito ocorrido em 27-05-1965.
Efectivamente, o jornalista e advogado Carlos Picoito, noticia o seu falecimento, no jornal " O Algarve" de Faro, de 6 de Junho de 1965, rematando da seguinte forma: ... E ontem lá foi a enterrar, em campa rasa por sua determinação, no cemitério desta cidade. Paz à sua alma ! Que a terra lhe seja leve !
Faro, 29-5-65.
(Mais acrescento, que esta campa rasa tinha o número 747, segundo apurei no cemitério da cidade de Faro, através da consulta aos livros de registo dos enterramentos.)
O mesmo jornal chama a notícia do seu falecimento para a primeira página, onde vem expressa uma pequena biografia do dr. Luís de Sousa Faísca, salientando que o mesmo " ... foi antigo Deputado e Governador Civil do Algarve, tendo exercido durante alguns anos o professorado no nosso Liceu... "
Efectivamente, o Dr. Luís de Sousa Faísca conviveu durante muitos anos com o avô do Sr. Joaquim da Franca Leal, de Loulé, ( com o qual tenho partilhado muita informação, quando nos encontramos no Arquivo Histórico de Loulé), o qual conhece alguns episódios da sua vida, fundamentalmente durante os anos que o mesmo viveu em Loulé.
Como se sabe, a partir de determinado momento da sua vida, foi viver para a cidade de Faro e era aqui que residia quando, com 80 de idade e já quase cego e surdo, faleceu em 27-05-1965.
Informo ainda, que em tempos foi-me proposto escrever uma pequeno artigo sobre o Dr. Luís de Sousa Faísca, para efeitos de publicação. No entanto, a falta de elementos que tinha na altura, o facto de o ter como filho de José de Sousa Faísca ( não tendo conseguido chegar ao registo do seu baptismo com esta ascendência) e ainda a pouca disponibilidade que eu manifestava, tendo em conta que o que me era proposto era um trabalho puro de investigação/pesquisa, não existindo muitos dados em Loulé acerca do mesmo, fizeram-me abandonar a ideia. Agora, a junção recente de alguns dados, aparentemente contraditórios, (o seu termo de baptismo não faz referência ao primeiro casamento, mas sim ao segundo), voltaram a despertar em mim o interesse por esta pessoa, que tem uma vida que merece ser conhecida pelos Louletanos e pelos Farenses, pois que, em Loulé desconhece-se a sua vida em Faro e nesta cidade desconhece-se a sua vida em Loulé, sua terra natal.
Tenho muitos dados sobre a sua vivência republicana em Loulé, os cargos públicos que ocupou nesta Cidade e alguns dados sobre a sua vivência farense.
Começo a equacionar a possibilidade de organizar todos os dados que disponho e partir para o tal artigo, dando a conhecer a toda a gente, a vida daquele que foi considerado um dos mais distintos advogados do Algarve.
Como última nota, sobre o seu primeiro casamento, ocorrido em 28-12-1910, no mesmo ano em que saíu Bacharel em Direito pela Universidade de Coimbra, refira-se que casou com D. Genoveva Maria de Brito Farrajota, sendo que este casamento vem descrito no jornal "O Povo Algarvio", nº58, de 01-01-1911, a páginas 2. Assim, vem descrito que a noiva era , " ... gentil filha do nosso prestimoso correligionário sr. José Martins Farrajota, da Marroquia e que foram testemunhas, por parte ad noiva a srª D. Rosa de Brito Farrajota Rocheta, sua irmã e por parte do noivo os srs. José Martins Farrajota e Manuel Martins de Sousa Faísca.
Os noivos foram apresentados à igreja pelas Sras D. Maria das Dores de Sousa Faísca, D. Maria das Dores Farrajota Cavaco, D. Maria Pontes Faísca e pelas meninas Maria e Olinda Farrajota Cavaco, Maria Victória Faísca e Maria Rosa Assumpção e os meninos Manoel e José Izidro Rocheta e José Cavaco e pelos Srs Dr. João de Brito Farrajota, José de Brito Farrajota, José Thomaz de Sousa Faísca, José Guerreiro Cavaco, Manuel Gonçalves Rocheta, Dr. Francisco Xavier d' Atayde Oliveira, Joaquim de Sousa Ramos Faísca e João de Sousa Oliveira..."
Refere ainda a notícia que, no final do jantar, a menina Maria Rosa d' Assumpção e seu mano Manuel Theotónio d' Assumpção desempenharam com muita graça a comédia - uma lição moral- tendo a menina recitado várias poesias que bastante agradaram.
Espero não os ter maçado muito com esta extensa informação.

Cumprimentos.
Júlio Sousa.

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73990 | Jpteixeira | 26 Set 2004 00:53 | Em resposta a: #73737

Caro Parente Rafael:

Obrigado pela informação sobre "os Palmas". Na realidade "conheço" algumas das pessoas que mencionou. Estou em crer que a nº97-DOMINGAS PIRES, nat. da Rocha da Pena, freg. de Salir, é familiar de José Pires Cortesão, da Pena, cc Maria Guerreira.
Ainda não me dediquei ao estudo destas famílias, como lhe transmiti, mas nos próximos tempos, depois de organizar os dados que tenho recolhido nos últimos tempos, irei avançar.

Sobre a sua vinda a Almodôvar, quando tal acontecer, informe-me para combinarmos um encontro em Salir ou em Loulé. Julgo que já conhece Salir, mas seria importante que lhe desse a conhecer esta freguesia, com um outro tipo de abordagem. Quero realçar, para que tal aconteça sem contratempos da minha parte, que não me será possível às Quartas-Feiras, por motivos de participação em reuniões periódicas semanais. De resto, qualquer dia servirá, preferencialmente da parte da tarde.

Aproveito a oportunidade para lhe desejar um bom fim de semana.

Receba os cumprimentos do parente,

Júlio Sousa.

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#73993 | rgc | 26 Set 2004 01:36 | Em resposta a: #73990

Caro Júlio
Apanhou o companheiro bom para essas andanças, pois pratiquei um pouco todo-o-terreno, não o radical, mas com um "cheirinho" e ainda pego no veículo desse tipo para ir para o campo, à minha vontade. É um prazer para os olhos e para o espírito. E desperta tb o apetite para uns bons petiscos.Se for possível não será só uma tarde, mas mais tempo.Mas é melhor não prometer, mas realizar, porque às vezes os melhores planos falham. Eu que o diga ! Mas fica combinado.
Já agora aproveito em saber do João de Sousa Ramos FAÍSCA, da sua msg. à nossa estimada e considerada confrade Fernanda Farrajota, porque sempre ouvi a minha Mãe qDh e os meu avós mat.falarem nos parentes Faíscas, mas desconheço tal ligação que suponho ser por afinidade.Mas como os FAÍSCAS são família muito considerada e foi e é gente principal seria uma honra para mim ser deles parente por consanguinidde.
É meu amigo e parente o Dr. Orlando de Sousa Faísca, de Boliqueime ou Albufeira, não me lembro bem, tem uns anos a menos que eu e casou com uma Senhora de distinta família de Aljustrel e aí nos encontrávamos pelo Natal algumas vezes.
Os melhores cumprimentos do amigo e parente.
Rafael Carvalho
Vamos lá ver se amanhã tenho disponibilidade de introduzir mais algumas inf. sobre Famílias Algarvias ( notas soltas )e pedir alguma informação, concomitantemente.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#74030 | ffarrajota | 26 Set 2004 21:36 | Em resposta a: #73988

Caro Senhor Sousa:
Mais uma vez agradeço a sua ajuda sobre a família Faísca. Sobre o livro Loulé no século XX, já estive a consultar a internet, não encontrei o livro, poderá indicar-me qual a editora.
Sobre as pessoas que participaram no casamento além da D.Rosa de Brito Farrajota irmã da noiva, o Dr.João e José de Brito Farrajota também irmãos . O Manuel Gonçalves Rocheta é o marido da D.Rosa,os meninos Manuel e José Farrajota Rocheta filhos. O Manuel foi embaixador e o José médico. A menina Olinda Farrajota Cavaco é sobrinha da noiva, filha da irmã Maria das Dores de Brito Farrajota. O José Guerreiro Cavaco marido da Maria das Dores Farrajota. O José Martins Farrajota e o Manuel Martins de Sousa Faísca, presumo serem os pais da noiva. Quanto aos Faíscas presentes devem ser irmãos, ficarão para uma próxima investigação.
Os meus cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#74046 | Jpteixeira | 27 Set 2004 01:59 | Em resposta a: #74030

Cara D. Fernanda Farrajota:

Li com muita atenção as suas informações referentes às pessoas presentes no casamento. Estou neste momento a elaborar um árvore de costados de terceiros avós do Dr. Luís de Sousa Faísca. Vou ver se consigo descobrir o casamento dos seus pais para chegar aos seus segundos avós maternos e depois aos terceiros avós também maternos.
Sobre o livro "Loulé no Século XX", o mesmo foi editado pela Câmara Municipal de Loulé no corrente ano e para efeitos de aquisição, os pedidos devem ser feitos ao Arquivo Histórico de Loulé ( tel. 289 414 536). Na próxima Quarta-Feira, se quiser, posso inteirar-me desta matéria uma vez que irei ao Arquivo nesse dia.
No entanto, tenho cópias dos jornais que lhe fiz referência ( e que são a fonte do livro), pelo que, poder-lhe-ei enviar cópias, precisando nesse caso que me forneça o seu endereço, o que pode fazer para o meu e-mail particular.
Disponha sempre.
Com os meus cumprimentos.
Júlio Sousa.

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#74157 | rafael | 28 Set 2004 17:56 | Em resposta a: #73993

Caro Júlio Sousa
Aos 19.1.1775, em Alte, casou José Nunes Cortesão, irmão de Bárbara Nunes Cortesão, com Isabel Guerreiro Cavaco.
Qual será o grau de parentesco entre o José e a Bárbara com a minha avó Bárbara Nunes Coelho, filha de Hierónimo Afonso Cortesão e de Maria Nunes, da freg. de Salir e do Pé da Serra ?
Colocarei tb. a origem do nome -CORTESÃO- de n/família.
Rafael Carvalho
Se não houver nada à contra devo ir para a casa do Alentejo 6.ª de tarde ou Sábado de manhã . Depois telefonar-lhe-ei, pois a 6 p.f. à noite já tenho de estar aqui, na casa habitual, por assunto obrigatório, pois contava estar mais tempo lá em baixo.

Resposta

Link directo:

RE: O apelido algarvio-Cortesão-e apont.familiares

#74160 | rafael | 28 Set 2004 18:51 | Em resposta a: #74157

Apontamento sobre ascendentes de Victória de Sousa Nunes, minha avó materna.
E outros apontamentos sobre outros parentes.
Inf. ainda não contida na BD do GP por falta de confirmação exaustiva, mas segue com o valor que tiver para quem o usufruir.

Cap.ão FRANCISCO MARTINS DE OLIVEIRA ( aparece com esta patente no baptismo de Mariana com s.esp.Mariana Quitéria do Carmo ou Mariana Quitéria Cabrita ( meus tetravós) da aldeia de Messines. Este assento está num livro de ÓBITOS (!!!) da freg. de Alte e o Pár,º Victoriano Affonço Callado em nota à margem escreveu que o termo está lançado no competente liv.º . Reza assim o assento : Mariana 1.ª do nome e do 1.º mat.º n. aos 26 de Maio de 1830, filha de Joaquim Rodrigues e de Gertrudes Maria do sítio da Torre, neta paterna de Manuel Rodrigues e de Maria Gonçalves do dito sítio da Torre e neta mat, de Luís da Silva e de Rosa Maria, do sítio dos Matos ,freg. de Paderne e baptizada aos 2.6 do mesmo ano.( Não segui o texto na íntegra).Foram padrinhod o capp.m Francisco de Oliveira e sua mulher Mariana do Carmo, da aldeia de Messines, freg. de São Bart. de Mes.es

FRANCISCO MARTINS DE OLIVEIRA cc MARIANA QUITÉRIA CABRITA aos 4.6.1806 ( tiveram um filho chamado António Cabrita Nunes de Oliveira ).

Ele filho de Sebastião Martins de Oliveira e de Victória Maria Guerreiro Silva Cavaco q. n. aos 18.11.1764, em Benafim-Alte e ela ( s.m.) de Domingos Rodrigues Nunes e de s.m Quitéria Cabrita.

Tenho de ficar por aqui, porque são uns bons apontamentos ( penso eu ) e têm de ir com tempo e agora fui solicitado para outras actividades, com pena minha. Até logo, ou õ mais breve possível.
Um abraço d parente Rafael

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#74172 | Jpteixeira | 28 Set 2004 23:09 | Em resposta a: #74157

Caro Rafael:

Tenho comigo os registos dos 4 (!) casamentos de José Dias pai do Capitão e mais tarde Major José Dias Nunes e avô do capitão José Dias Nunes Teixeira do Castelo de Salir. Todos os casamentos foram realizados em Salir.
Este José Dias, o primeiro DIAS a ir morar para as Casas Martinho Anes, nasceu no Serro do Alganduro, cuja data não sei precisar, por ainda não ter investigado, mas que julgo estar compreendida entre 1720 a 1730.
Vejamos, então, como José Dias chegou às Casas Martinho Anes.

1º casamento de José Dias, solteiro, com Catarina Rodrigues, do Pé da Serra, realizado em 15-11-1747. Este casal fica a residir no Pé da Serra. Desconheço qual era o estado civil da noiva antes deste casamento.

Para melhor compreendermos como chegou José Dias às Casas Martinho Anes, será necessário acrescentar, aqui, o casamento de António de Sousa Rego, das Casas Martinho Anes, com Isabel Rodrigues Nunes, do Pé da Serra, ambos solteiros. Este casal ficou a residir nas Casas Martinho Anes.
Os pais de Isabel Rodrigues Nunes são: João Nunes Coelho e Bárbara Rodrigues.

Ora por volta do ano de 1757 ( preciso de verificar os microfilmes dos óbitos referentes à década de 1750), falecem António de Sousa Rego e Catarina Rodrigues.

2º casamento de José Dias, viúvo de Catarina Rodrigues, com Isabel Rodrigues Nunes, viúva de António de Sousa Rego, realizado em 31-01-1759. O casal ficou a residir nas Casas Martinho Anes. Deste casamento, tenho conhecimento de dois filhos: o Major de ordenanças José Dias Nunes e o Alferes de ordenanças Fernando José Dias, os quais casaram com duas irmãs Teixeiras de Martim Longo, em 19-11-1789 e 03-02-1790, respectivamente. É justamente a partir destes casamentos que se desenvolvemas as linhas TEIXEIRA de Salir, Benafim, Tôr, etc.

3º casamento de José Dias com Catarina Gonçalves Cavaco, viúva de João Rodrigues, em 15-06-1768. Tenho conhecimento de, pelo menos, três filhos deste casamento: Alf. Joaquim Dias Cavaco que cc Rosário Teresa de Mendonça, de Vale de Alcaide em 1794 (?) em Querença; João Dias Cavaco que cc Beatriz de Sousa Pires, da Boiça em 10-11-1805, casamento realizado em S.B. de Alportel e António Dias Cavaco que cc Ana de Sousa Pires, igualmente da Boiça e irmã de Beatriz de Sousa Pires, em data anterior a 1801, ainda em S.B. Alportel.
Possuo o registo dos baptismos de todos os filhos destes dois últimos casais e conheço todas as linhas colaterais até aos nossos dias. Espero publicar estes dados, sob a forma de livro, mas de momento não consigo arranjar tempo para tal.

4º casamento de José Dias com Isabel Guerreira, solteira, em 07-01-1778, ela da Pena de Cima. Não conheço filhos deste casamento.

Ora, julgo que o nosso grau de parentesco advém do facto de Bárbara Nunes Coelho ser irmã de João Nunes Coelho, pai de Isabel Rodrigues Nunes. Tenho quase a certeza deste facto, mas é preciso confirmar o casamento de João Nunes Coelho com Bárbara Rodrigues para ter a certeza que João Nunes Coelho é filho de Hierónimo Afonso Cortesão e de Maria Nunes. Como ainda não o fiz, apesar de já ter consultado o microfilme mais do que uma vez, tenho tido algumas reservas na divulgação deste dado. Espero dentro de pouco tempo ( durante o próximo mês de Outubro) avançar definitivamente para a investigação exaustiva daqueles microfilmes e recolha de dados para dissipar todas as dúvidas.

Outro assunto: a sua vinda ao "Sul", a terras de Loulé. E que tal nos encontrarmos na Segunda Feira, dia 4, para almoçarmos e fazermos o ponto da situação ?
Da minha parte, este dia convém-me por motivos profissionais. Se estiver de acordo, pode enviar a conformação para o meu e-mail particular, passe a redundância.
Até cumprimentos, do Parente
Júlio Sousa

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª de Salir, Ameixial, Loulé, etc.

#74173 | Jpteixeira | 28 Set 2004 23:23 | Em resposta a: #74172

Caro Rafael:

É sempre assim: só nos apercebemos das gralhas que os textos contêm quando clicamos para ver em "écran gigante" o que já enviamos. Só que já é tarde e o que está feito feito está. Não há possibilidades de emenda do mesmo. Espero que as gralhas "sejam entendíveis".

Então, até LÁ cumprimentos do parente
Júlio Sousa.

Resposta

Link directo:

RE: O apel.º alg.º-Cortesão e família relacionada.

#74210 | rafael | 29 Set 2004 17:01 | Em resposta a: #74160

Cont.
1 - D.Maria Paula Felizarda Vaz Cavaco da Veiga Cortesão. 2- filha do cap.ão João Fernandes Veiga FSO 3 - e de D.Isabnel Lourenço Cavaco, natural de Alte.
4- cap.ão Manuel Pires Cortesão 5-Catarina Martins Cavaco q. n. 29.5.1689
8- Manuel Pires " O Cortesão ", de Benafim-Alte ,assim chamado por ter frequentado a Corte e ter estado presente às últimas Cortes do Reino ( consultar na TT um dos três proc. FSO de Antão Vaz Cavaco, de Alte e de Benafim ) 9 - Ana Fernandes, da freg. de São Bartolomeu de Messines 18-Manuel Pires 19-Ana Gomes 20- Bartolomeu Lopes ,da freg. de São Bartolomeu de Messines ( inclino-me que seja dos Lopes Amado, desta freg. mas com origem de Faro ) 21- Margarida ou Madalena Fernandes 40-Baltazar Lopes 41 Margarida Bentes 42-Afonso Martins 42- Afonso Martins 43-Maria Gregória ( a c/ na árv. de costados de Gregório José Nunes Duarte Machado Guerreiro-c/ FIdalgos de Cota de Armas do Algarve de Miguel Côrte-Real-ed. do autor 2003 ) 10-Antão Vaz Cavaco q. n. 14.10.1652 11- Isabel Lourenço Cavaco q.n. 1657 20-Gaspar Afonso Pinheiro q.n. 25.10.1627, na freg. de Santa Bárbara de Nexe 21-Catarina Vaz q.n. 28.4.1621, freg. de Alte 22-Manuel Martins Cavaco n. freg. de Alte 23-Catarina Martins Cavaco ,da freg. de São Bartolomeu de Messines , casaram em 1652 , primos em 3.º e 4.º graus , 44-Gaspar Afonso Cavaco 45-Maria Guterrez 46-Baltazatr Afonso 47-Beatriz Lourenço ( v/tb. proc.º FSO de Bartolomeu Guerreiro de Aboim, de Benafim-Alte na TT).
Catarina Martins (23)irmã de Maria Lourenço avó paterna de Bartolomeu Guerreiro de Aboim , de Benafim.-Alte e madrinha de Antão Vaz Cavaco ( lembro que há 3 proc. os FSO de Antão Vaz Cavaco, na TT e todos ELES da freg. de Alte e Benafim ).
Ora bem: Maria Paula Felizarda Vaz da Veiga Cortesão herdou vínculos e um deles o morgadio dos CORTESÃOS , de Boliqueiume, inst.º em 1680 pelo lic.º Lourenço Martins Cortesão.
Gostaria de saber que grau de parentesco havia entre Lourenço Marins Cortesão e o cap. Mauel Pirex Cortesão e também com os -Cortesão, da freg. de Salir.

Na ermida de Nossa Senhora da Glória de Benafim-Alte e panteão dos -Martins Cavaco, existe a sepultura de Manuel Gregório ( na capela-mór ) e s/h ; quem sabe acerca deste senhor ?
Também la´está sepultado o cap.ão Manuel Pires Cortesão e sm Catarina Martins Cavaco e s/h
e tb. Maria Cavaco ( fal 17.12.1747) mãe do padre Manuel Martins Cavaco,
fundador da ermida de Nossa Senhora da Glória.
Sep. do padre Luís Lourenço Guerreiro e mais pessoas das mesmas famílias.
Sep. do padre MANUEL pIRES gUERREIRO de aBOIM ( estão só as iniciais e o S em vez de um G ), mas há lá outros ewrros do canteiro.
Sep. de D.Maria Pinheira Cavaco irmã da mulher do cap.ão Manuel Pires Cortesão e casada com Bartolomeu Guerreiro de Aboim, já referido.e s.prima em 3.º grau de consanguinidade.
O padre Luís Lourenço Guerreiro ( referido) teve uma irmã chanmada Maria Guterrez e padrinhos a 1.1.1726, prq. de Alte.
( Mon. do concelho de Loulé, de Ataíde de Oliveira). Além dos proc.FSO dos três Antão Vaz Cavaco e de Bart.eu Guerreiro de Aboim , será útil a consulta do proc. FSO de Antão Barbosa da Costa ,João Fernandes Veiga e de Domingos Rodrigues Guerreiro e bem assim do Desembargo do Paço Alentejo Algarve cuja cota enviarei em data oportuna e agora tenho de ficar por aqui e terei de rever alguma falha).
Ainda não os coloquei na minha árvore de costados do Genea.
Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#74619 | suzy gama | 07 Out 2004 20:15 | Em resposta a: #73958

Cara Fernanda

Tirei estes apontamentos sobre Faíscas na última vez que estive no AD Faro, pode ser que sejam de utilidade para si ou para outros colegas aqui do Forum:

Indíce de baptismos de S. Clemente, Loulé

1839- Francisco – fº de Francisco de Souza Faísca e Helena Coelho Cavaco (?)
1862- António – fº de José de Souza Faísca e Maria do Rosário – Poço Novo – 190
1878- Joaquim – fº de João de Souza Faísca e Maria Mariana – Vila –142
1879- Maria – fª de Joaquim de Souza Faísca e Maria José – Cerros Vale Judeu- 225
1879- Maria – fª de José de Souza Faísca e Delfina de Jesus – Pereiras –404

Casamentos S. Clemente

07/06/1861 – Baptista de Souza Faísca e D. Francisca Rita de Souza Ramos

Ele, de 21 anos, proprietário, filho de Manuel Martins de Souza Faísca e D. Maria José de Souza Barros, dos Barreiros Brancos, neto paterno de Manuel Martins Faísca e Antónia Maria e materno de José de Souza Ramos, de Paderne e D. Maria Luiza de Barros, de Loulé;
Ela, (?), filha de Thomas Joaquim de Souza Ramos e Francisca Rita de Barros, neta paterna de José de Souza Ramos, de Paderne e D. Anna Paula de Souza Ramos, de Loulé e materna de Joaquim Mogo e Maria Caetana de Barros

24/09/1873 – Joaquim de Souza Faísca e Maria José

Ele, de 21 anos, proprietário, filho de José de Souza Faísca e D. Elena Coelho Faísca, de Vale Judeu; e ela, de 17 anos, filha de António Rodrigues Pontes e Maria Ignácia, de Albufeira

Lazaro dos Ramos Faísca e Leopoldina da Conceição, ele de 25 anos, de S. Clemente e ela de 24 anos, de santa Luzia, Odemira, ambos filhos de pais incógnitos
(Este registo está entre 1861 e 1880, por esquecimento não tirei a data)

11/08/1880 – José Souza Faísca e Maria dos Santos
( Este foi ao contrário, não tirei as filiações)

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Sousa Ramos ( Paderne )

#74628 | rafael | 08 Out 2004 01:13 | Em resposta a: #74619

Caro Júlio
De facto, o nosso João de Sousa Ramos que me referiu há dias ( quando aí estive e que foi deveras proveitoso e recriativo, atenção e amizade que me cumpre realçar )é meu tio-avô, irmão do meu tetravô Francisco de Sousa. Tenho-o como alferes , mas o primo Miguel Cabrita refere-o como capitão, se não estou em erro.
E creio que já descobri de onde lhe vem o apelido -Ramos-dos bisavós dele, se for bisneto de Manuel de Sousa e de Ignacia dos RAMOS.
Manuel de Sousa deve ser o que n. 2.1.1660 ,freg. de Paderne e baptizado aos 11.1.1660, filho de João de Sousa, de Pera e de M.ª Gonçalves.
A seguir vou indicar-lhe onde consultar na BD, porque enviei esta informação, no tópico -Sousas ( de Loulé ), ou no de -Sousas ( da freg. de Paderne ).
Cumprimentos amigos, do parente e amigo
Rafael

Resposta

Link directo:

RE: Neto Gonçalves

#74629 | rafael | 08 Out 2004 01:53 | Em resposta a: #74628

Caro parente Júlio Sousa
Também lhe falei em -Neto Gonçalves/ Gonçalves Neto, da freg. de São Bartolomeu de Messines. Envio-lhe esse apontamento ( sob reserva ).
Manuel Pires,da freg. de São Bartolomeu de Messines cc Maria Quitéria de Oliveira/Quitéria Maria de Oliveira. Os párocos, às vezes, usavam ordem arbitrária na colocação dos nomes próprios e apelidos.
Manuel Pires filho de José Pires, da freg. de São Bart. de Mes. e de Rita de Sousa, neto. pat. de Domingos Lourenço e de Domingas Pires, da Rocha da Pena, freg. de Salir e neto. mat. de João Gonçalves e de Catarina de Sousa, de Loulé.
Maria Quitéria de Oliveira filha de Manuel Neto, da freg. de São Bart. de Mes. e de Maria de JESUS , da m. freg. e aí casaram aos 1.5.1802. Neta pat. de Manuel Neto e de Inês de Oliveira, ambos de Loulé e neta mat. de Manuel Neto Gonçalves, de São Bartolomeu de Messines e de Maria Lourenço ,de Messines.
Suponho já ter enviado esta inf.ção; que não perde pela repetição.
Bom fim de semana.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#74668 | mtpq1234 | 08 Out 2004 23:14 | Em resposta a: #1997

Acabo de introduzir no forum as famílias Pimenta e Miranda de Lagos.
será que alguem conhece antecedentes das pessoas que aponto?

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#74676 | josécyr | 09 Out 2004 00:24 | Em resposta a: #59047

Cara Fernanda,
Estou a escrever-lhe por aqui uma vez que estou de férias como lhe havia dito em mensagem anterior.
Tenho adiantado um pouco a minha pesquisa e quero dizer-lhe o seguinte:
a minha (303) Maria de Sousa Cabrita c/c (302) Manuel de Mendonça (em S. Barbara de Nexe - 21-01-1732) era irmã de Joana de Sousa Cabrita c/ Major Tomé Martis Faísca, portanto e como confirmei filha de (606) Manuel Domingues e de (607) Catarina Guterres, neta de (1212) Manuel Domingues e de (1213) Maria Guterres; e de (1214) Manuel Nunes Cabrita e de (1215) Catarina de Sousa.
Sabia que esta minha 6ª avó era irmã da dita Joana de Sousa Cabrita??.
Já agora ponho-lhe uma questão que me parece já ter visto algures.
Conhece o casal (298) Manuel Afonso C....? c/c (299) Joana Pinheira?.
Creio que ambos tiveram + de um casamentos anteriores, ou estarei encanado?
Não será este Manuel Afonso C...?(Não consegui ler no microfilme) Manuel afonso Cavaco???.
Cumprimentos
J. Cabecinha
PS- Se me quizer escrever directamente dou-lhe o meu jcabec@hotmail.com.
Vou colocar uma questão no "Famílias de S. Barbara de Nexe" que me deliciou. Veja por favor.

Resposta

Link directo:

José Mendes Corrêa, o Rombinha

#74874 | suzy gama | 12 Out 2004 18:03 | Em resposta a: #1997

Caro Rafael e restantes confrades

Solicitava informação acerca de José Mendes Corrêa, "vulgarmente, o Rombinha", referido na pag. 99 da Monografia do Concelho de Loulé, que comprou uma parte do Convento do Espirito Santo.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#75643 | suzy gama | 23 Out 2004 19:59 | Em resposta a: #73948

Cara Fernanda

Espero que tenham sido proveitosos os dados que lhe enviei.
Tive um problema no meu computador e perdi todos os elementos que tinha no meu software de genealogia. Levei imenso tempo para repor tudo nos seus devidos lugares e tive de passar por todas as informações que disponho (por escrito, felizmente), e apercebi-me do seguinte:
Se a Barbara de Sousa nasceu em 1750 e só casou em 1778 com o Domingos de Sousa, então já contava com 28 anos, idade um pouco tardia para primeiro casamento.
Tendo a data exacta do casamento, deve ter tido acesso ao documento, o que lhe solicitava era que, se possível me enviasse as informações que tivesse sobre esta minha 5ª avó.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#76811 | suzy gama | 09 Nov 2004 13:58 | Em resposta a: #75643

Já tive acesso ao assento de casamento de Barbara de Sousa e Domingos de Sousa (Rilhó), (como aparece em registos de netos).
Ela filha de Tomé Martins Faisca e Joana de Sousa Cabrita, ele filho de Manuel Rodrigues e Domingas de Sousa da Apra.
O mais interessante é que tiveram dispensa em 3º grau, ou seja eram primos directos, informação algo importante para ser ignorada.

Susana Gama

Resposta

Link directo:

Faíscas e Sousa

#77471 | suzy gama | 17 Nov 2004 13:46 | Em resposta a: #58364

Caro Miguel

Ontem encontrei os seguintes registos:

Aos 19.09.1777 nasceu Domingos, filho de Damaso de Sousa e Joaquina Maria da Fonte d'Apra, neto paterno de Tome Martins Faisca e Joana de Sousa e materno de Francisco de Limas e Genoveva Maria de Betunes.
Aos 21.01.1783 nasceram os gemeos Manuel e Joaquina com a mesma filiação.

A Joaquina Maria era irmã de Manuel de Sousa Limas casado com Isabel de Sousa irmã de Damaso de Sousa e da Barbara de Sousa, minha 5ª avó.

Cumprimentos
Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#77472 | ffarrajota | 17 Nov 2004 14:14 | Em resposta a: #77471

Cara Susana,
Obrigada por mais esta informação, assim se vão juntando mais elementos na família. Agradecia que fornecesse os padrinhos de batismo e o padre.
Tenho estado a fazer pesquisa de uma avó materna de meu marido, em Salir, também ela descendente de Faíscas, ainda sem ligação a Loulé. Brevemente, irei aqui dispô-los para algum dos descendentes de Faísca ajudar a entroncá-los.
Cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#77473 | MCN | 17 Nov 2004 14:24 | Em resposta a: #77471

Cara Susana Gama,
Agradeço-lhe mais estes elementos.
Cumprimentos,
MCN

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#77683 | suzy gama | 19 Nov 2004 22:33 | Em resposta a: #73955

Caro Rafael

Não sei se já colocou os dados que menciona em cima, noutro tópico, se não continuamos à espera, a informação nunca é demais.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#77685 | suzy gama | 19 Nov 2004 22:42 | Em resposta a: #77472

Cara Fernanda

Infelizmente não tirei os dados dos padrinhos nem do padre, vou no entanto voltar ao mesmo microfilme na semana que vem.
Não sei se viu a minha mensagem acerca do casamento da Barbara de Sousa com o Domingos de Sousa que foram dispensados em 3º grau.
O Domingos era filho de Manuel Rodrigues e Domingas de Sousa.
Agradecia que me enviasse para o meu mail, se fizer favor, as informações que tiver sobre a Barbara de Sousa e irmãos da Joana de Sousa Cabrita.

Cumprimentos
Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#77961 | suzy gama | 23 Nov 2004 21:04 | Em resposta a: #77685

Hoje tirei mais alguns assentos de Faiscas que não consigo situar:

Manuel, nasceu a 20.11.1716, filho de João Martins Faisca e Catarina Mendes.
Padrinhos: António Navarro da Silva e Branca Maria fª de Nicolau (Pinxo?) e de Maria de Jesus desta Vila, Padre: Paulo Madeyra Rapozo

Pedro, nasceu a 22.02.1718, filho de João Martins Faisca e Joana Gomes, moradores na vila de Loulé.
Padre:António Gonçalves Faisca, coadjutor da freguesia de Querença

Agostinho, nasceu a 24.08.1719, filho de João Martins Faisca e Joana Gomes, moradores na vila de Loulé.
Padrinhos: Gomes Moniz, fº do capitão Francisco Moniz e de Maria de Barros e Catarina de Miranda, fª de (Abelardo?) de Miranda.
Padre Custódio (...) de Miranda de licença (...) do padre Paulo Madeyra Rapozo

Manuel, nasceu a 22.04.1720, filho de Domingos de Sousa Faisca e Maria Dourada, da Apra.
Padrinhos: João Correia, marido de Maria Dias e Maria do Espirito Santo, filha de Manuel Martins e de Isabel Correia.
Padre: Paulo Madeyra Rapozo

José, de 20 meses, faleceu a 04.11.1892, filho de João de Sousa Faisca, soldado da Infantaria nº1 e de Teresa de Jesus, moradores na Fonte d'Apra.

Cumprimentos
Susana Gama

Resposta

Link directo:

Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#79497 | suzy gama | 16 Dez 2004 01:25 | Em resposta a: #76811

Ontem encontrei o assento de nascimento de Domingos de Sousa (Rilhó) *14.05.1751 c.c Barbara de Sousa (Faisca) *27.11.1750, que casaram em 29.11.1778 com dispensa de 3º grau.

1- Domingos de Sousa (Rilhó)

2- Manuel Rodrigues, da Apra, S.Clemente
3- Domingas de Sousa, da Apra

4- Sebastião Rodrigues, da Apra
5- Barbara Dias, da Apra
6- Domingos Baptista, dos Gorgões, Sta Barbara de Nexe
7- Joana Martins, dos Gorjões, Sta Barbara de Nexe

Agradecia alguma informação acerca destas pessoas, tendo em conta que são familiares de Tomé Martins Faisca ou de Joana de Sousa Cabrita, devido à dispensa de 3º grau do casamento da filha Barbara de Sousa.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#79544 | suzy gama | 16 Dez 2004 15:00 | Em resposta a: #77473

Caro Miguel

Encontrei anteontem o registo de :

Damaso – filho de Tomé Martins Faisca e de Joana de Sousa Cabrita, nascido em 11.12.1743

Esta informação encontra-se no microfilme de baptismos de S. Clemente, Loulé na página 191, a palavra Dezembro está abreviada e de dificil leitura, mas no seguimento das datas anteriores é esta a mais lógica.
Peço desculpas por não ter tirado os padrinhos e o padre.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#79564 | rmfrp | 16 Dez 2004 23:02 | Em resposta a: #79497

Cara Susana Gama:

É provável que o terceiro grau de consanguinidade seja pelo número 6, Domingos Baptista.

Nos meus dados tenho um Domingos Baptista, nascido a 18.03.1685 nos Gorjões, filho de João Baptista Guterres e de Beatriz Varela. Sei que este Domingos casou e teve filhos mas não sei o nome da esposa. Pelo grau de consanguinidade pode ser este, pois assim Domingos de Sousa (Rilhó) seria, tal como Bárbara de Sousa, bisneto de João Baptista Guterres e Beatriz Varela, o que corresponde ao terceiro grau.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#79565 | rmfrp | 16 Dez 2004 23:19 | Em resposta a: #79544

Cara Susana Gama:

Será que Dezembro está abreviado como "X.bro"? É uma abreviatura que aparece algumas vezes, especialmente em épocas mais recuadas. A lógica da abreviatura é que X=10 em numeração romana, e o nome do mês é 10+embro. Na mesma linha, existem também as abreviaturas "7.bro", "8.bro" e "9.bro" para os restantes meses com nomes derivados de números.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#79570 | suzy gama | 16 Dez 2004 23:38 | Em resposta a: #79565

Caro Rui

Provavelmente seria X.embro, porque o "embro" identifiquei bem.

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#79573 | suzy gama | 17 Dez 2004 00:14 | Em resposta a: #79564

Caro Rui

Obrigada pela sua rápida resposta.
Eu tinha pensado na seguinte hipótese, mas não sei se as datas coincidem:

1- Domingos de Sousa (Rilhó)

2- Manuel Rodrigues, da Apra, S.Clemente
3- Domingas de Sousa, da Apra

4- Sebastião Rodrigues, da Apra
5- Barbara Dias, da Apra
6- Domingos Baptista, dos Gorjões, Sta Barbara de Nexe
7- Joana Martins, dos Gorjões, Sta Barbara de Nexe

12- João Viegas
13- Maria Simões ( este casal tem uma filha Maria Baptista)
14- João Martins Faisca
15- Barbara Martins

Espero que para a semana que vem já tenha a resposta.

Cumprimentos

Susana Gama

Resposta

Link directo:

RE: Faíscas e Sousa

#79986 | MCN | 22 Dez 2004 22:08 | Em resposta a: #79544

Cara Susana Gama,
Agradeço-lhe a informação.
Cmtos,
MCN

Resposta

Link directo:

RE:Mereceu a pena.

#81234 | jliberato | 08 Jan 2005 17:40 | Em resposta a: #73302

Caro confrade,
Encontrei um Faísca na Câmara Eclesiástica de Lisboa, que era de Querença. Se lhe interessar veja o tópico "Famílias de Querença".
Cumprimentos
JLiberato
Bruxelas

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#81235 | jliberato | 08 Jan 2005 17:41 | Em resposta a: #2001

Caro confrade,
Encontrei um Faísca na Câmara Eclesiástica de Lisboa, que era de Querença. Se lhe interessar veja o tópico "Famílias de Querença".
Cumprimentos
JLiberato
Bruxelas

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#81236 | jliberato | 08 Jan 2005 17:42 | Em resposta a: #79564

Caro Rui,
Encontrei um Faísca na Câmara Eclesiástica de Lisboa, que era de Querença. Se lhe interessar veja o tópico "Famílias de Querença".
Cumprimentos
JLiberato
Bruxelas

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#81389 | suzy gama | 10 Jan 2005 16:26 | Em resposta a: #58401

Cara Maria Manuela Pereira

Diz na sua mensagem que já teve acesso ao testamento de João Martins Faísca, o que pretendo saber é se consta nesse testamento alguma filha de nome Joana Martins casada com Domingos Baptista.

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#81558 | jliberato | 11 Jan 2005 22:37 | Em resposta a: #81389

Caro Susana,
Encontrei um Faísca na Câmara Eclesiástica de Lisboa, que era de Querença. Se lhe interessar veja o tópico "Famílias de Querença".
Cumprimentos
JLiberato
Bruxelas

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#81829 | suzy gama | 14 Jan 2005 15:32 | Em resposta a: #79564

Caro Rui Pereira

Mais uma vez tem razão.
Só um reparo, o João Baptista c.c Beatriz Varela têm efectivamente um Domingos em 18.03.1685, mas têm outro Domingos em 06.01.1694 e acho que é este o meu, dá-me sempre a impressão de que um segundo filho homem com o mesmo nome próprio queria dizer que o primeiro teria falecido, não sei se estou errada.
Com o nascimento do 1º Domingos cai por terra a hipótese da irmã Catarina Guterres ter nascido em 1685.
Este Domingos Baptista casou em 22.07.1715 em Sta Barbara com Joana Martins, filha de João Martins Faísca c.c Barbara Martins.

Fica então assim a descendência da minha 4ª avó Maria de Sousa:

01-Maria de Sousa

02-Domingos de Sousa (Rilhó)casa em 29.11.1778 dispensa 3º grau c/
03-Barbara de Sousa

04-Manuel Rodrigues casa em 05.09.1744 dispensa em 3º grau c/
05-Domingas de Sousa
06-Tomé Martins Faisca
07-Joana de Sousa Cabrita

08-Sebastião Rodrigues
09-Barbara Dias
10-Domingos Baptista
11-Joana Martins
12-Tomé Martins Faisca
13-Catarina Guterres
14-Manuel Domingues
15-Catarina Guterres

20-João Baptista Guterres
21-Beatriz Varela
22-Joao Martins Faisca
23-Barbara Martins
24=22
25=23
26=20
27=21
28-Manuel Domingues
29-Maria Viegas
30-Manuel Nunes Cabrita
31-Catarina de Sousa

40-João Guterres
41-Maria Lourenço
42-António Afonso Nobre
43-Beatriz Varela
46-Antonio Martins
47-Maria Dias
50=46
51=47
52=40
53=41
54=42
55=43

60-Francisco Nunes Cabrita
61-Catarina Guterres
62-Paulo Migueis
63-Leonor de Sousa

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#81963 | jliberato | 16 Jan 2005 19:54 | Em resposta a: #81829

Cara Susana,
Já trocámos impressões em privado.
Mas queria registar aqui para os outros confrades que também descendo do casal João Guterres e Maria Lourenço.
Cumprimentos
JLiberato
Bruxelas

Resposta

Link directo:

Baptismo de Catarina Guterres

#82004 | suzy gama | 17 Jan 2005 13:54 | Em resposta a: #81829

Ainda sobre a possível data do baptismo de Catarina Guterres, filha de João Baptista e Beatriz Varela

- Existe uma irmã de Catarina Guterres, chamada Maria Baptista que casa em Sta Barbara a 09.12.1705 com Manuel Fernandes.
Pela data de casamento (anterior ao da Catarina) depreendo que seria mais velha (norma geral as filhas mais velhas casavam antes), ou então gémea de Catarina, visto que eu também não encontrei o baptismo desta Maria.

- Os pais casam a 29.07.1680, o primeiro filho que tenho conhecimento (Manuel) nasce a 10.02.1683, o que deixa em aberto um período a pesquisar (Abril de 1681 a Maio de 1682), o seguinte filho (Domingos)nasce a 18.03.1685 o que nos dá nova possibilidade (Novembro de 1683 a Junho de 1684), a 08.09.1689 nasce Joana, mais um período (Dezembro de 1685 e Dezembro de 1689), o filho seguinte (Beatriz) nasce a 07.03.1691, o que não permite a possibilidade de um filho pelo meio, seguindo-se o meu avô Domingos (06.01.1694), última hipótese de data provavel (Janeiro de 1692 a Março de 1693)e nesta última a Catarina teria de ser extremamente jovem à data do Casamento.
Tudo isto sem contar com a possibilidade de filhos prematuros.
Agradeço todos os dados relacionados com o casal João Baptista Guterres e Beatriz Varela, 2 vezes meus 9ºs avôs.

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#82199 | marsousa | 19 Jan 2005 13:58 | Em resposta a: #81389

Cara Susana Gama


No testamento de João Martins Faísca há referência a uma filha Joana, mas não diz se é solteira ou casada, nem indica se é filha do primeiro casamento ou do segundo.

Quanto a Domingos Baptista, só tenho conhecimento de um que é filho de João Baptista Guterres e Beatriz Varela, ou seja, é irmão de Catarina Guterres, casada com Tomé Martins Faísca

Da minha base de dados constam os seguintes filhos de João Martins Faísca:

1-do primeiro casamento, com Mariana de Sousa:

-Maria
-Inocente Martins, cc. Maria Gonçalves, depois cc. Margarida Rodrigues.
-Isabel de Sousa cc. António Martins
-Manuel Martins
-Brites de Sousa, cc. Domingos Martins
-João Martins Faísca, cc. Ana da Assunção
-Catarina
-uma filha cc. António Lopes.

2- do segundo casamento, com Bárbara Martins, irmã de António Martins e Domingos Martins, acima:

-Tomé Martins Faísca cc. Francisca Guerreiro, depois cc. Catarina Guterres.
-José Martins Faísca cc. Maria da Encarnação, depois cc. Margarida Gonçalves

3- sem indicação de que casamento são:

-Domingos Martins
-Joana
-uma filha cc. Manuel Correia

As duas filhas sem nome aparecem por se saber da existência dos genros António Lopes e Manuel Correia. Provavelmente alguma será uma das filhas cujo nome já é conhecido.
No testamento, João Martins Faísca declara que do primeiro casamento tem sete filhos casados



Vou enviar-lhe esta semana os outros dados que me pediu há bastante tempo.
Cumprimentos.


Maria Manuela Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca

#82231 | suzy gama | 19 Jan 2005 23:52 | Em resposta a: #82199

Cara Maria Manuela

Muito obrigada pelos seus esclarecimentos.
Pode com toda a certeza acrescentar a Joana Martins aos filhos de João Martins Faísca c.c Barbara Martins.

Joana nasceu em S. Clemente a 04.02.1694 (padrinhos: João Martins e Joana Correa) e casou em Sta Barbara de Nexe a 22.07.1715 com Domingos Baptista, filho de João Baptista Guterres c.c Beatriz Varela.

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa

#82648 | rmfrp | 24 Jan 2005 22:55 | Em resposta a: #81829

Cara Susana Rilhó Gama:

Tem toda a razão quando diz que Domingos Baptista deve ser o segundo do mesmo nome. Eu não sabia da existência do Domingos de 1694. A regra de que os casais só tinham um segundo filho do mesmo nome após a morte do primeiro era quase sempre seguida, tanto para os filhos do sexo masculino como para os do sexo feminino. Creio que só a partir da segunda metade do século XIX, com a obsessão de colocar o nome Maria a todas as meninas, é que esta situação se alterou.

Existiram no entanto excepções. Por exemplo, tenho uma antepassada do século XVII chamada Isabel com outra irmã também chamada Isabel, mas de apelido diferente.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

Baptismo Catarina Guterres 1687

#82723 | suzy gama | 25 Jan 2005 19:46 | Em resposta a: #82648

Caros Confrades

Achei hoje nos baptismos de Sta Barbara de Nexe, os seguintes assentos:

Maria, filha de João Baptista e Beatriz Varela,
nasceu a 02.10.1681 e foi baptizada a 09.10.1681
Padrinhos: Manuel Afonso, solteiro e Catarina Lourenço, sua mãe e mulher de Domingos Afonso, moradores na Palhagueira.
Padre: Sebastião Faria Peçanha (pag 29v)

Catarina, filha de João Baptista e Beatriz Varela, da Goldra
nasceu a 08.02.1687 e foi baptizada a 15.02.1687
Padrinhos: Cap. António Mendes de Brito, da Vila de Loulé e Catarina Viegas, mulher de Bras Varela, do mesmo sítio (Goldra).
Padre: Sebastião Faria Peçanha (pag 70)

As seguintes filhas do casal Manuel Domingues e Catarina Guterres, da Goldra:

Catarina
nasceu a 08.11.1710 e foi baptizada a 16.11.1710
Padrinhos: António Pinheiro, casado e Joana Viegas, filha de Manuel Domingues e Maria Viegas, do mesmo sítio.
Padre: Manuel da Luz (pag 176)

Maria
nasceu a 14.01.1713
Padrinhos: Manuel Martins e sua esposa Maria de Mendonça, moradores em Benatrite.
Padre: Manuel da Luz (pag 196)

Barbara
nasceu a 07.09.1731 e foi baptizada a 14.09.1731
Padrinhos: Manuel Madeira e sua mulher Joana Viegas, moradores na Goldra
Padre: Manuel da Luz (pag 31)

Alguém tem a data de nascimento da filha Joana? Já vi referenciado o ano 1710 para o nascimento dela, mas não encontrei o assento.

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Baptismo Catarina Guterres 1687

#82731 | ffarrajota | 25 Jan 2005 21:05 | Em resposta a: #82723

Cara Susana,
Obrigada por todas essas datas de nascimento.
Verificou que a madrinha da Catarina, Catarina Viegas mulher de Brás Varella, são tios.
E a madrinha Joana Viegas, da outra Catarina , também é tia.
Infelizmente não tenho a data de nasc. da Joana.
Os meus cumprimentos,
Fernanda farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#85021 | rafael | 23 Fev 2005 04:30 | Em resposta a: #44556

Caros confrades

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=120648
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=257263

Dois senhores homónimos. Que grau de parentesco ( ? ) entre eles.
Desde já agradeço alguma informação: ascendência e tb.descendência.
Os meus melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

Guer.Afilh.Dias deSequeira,Gonçalves, Anes,Rocha

#88106 | rafael | 09 Abr 2005 19:16 | Em resposta a: #85021

Caras/os confrades

O apelido Afilhado mais antigo que encontrei foi na pessoa do padre Diogo Afilhado, que pediu transferência da igreja de Santana da Serra, para a matriz de Almodôvar em 1601.
Tenho alguns antepassados deste apelido e gostaria de saber, se tiverdes conhecimento,acerca do grau de parentesco de João Martins Afilhado c.c Francisca Fernandes, meus antepassados, da Guia/Albufeira que estão na BD do Genea, com o alferes Bartolomeu Afilhado e do cap.ão Francisco Guerreiro Afilhado, todos de Albufeira e aí moradores e da mesma época.
Um filho de João Martins Afilhado chamado Domingos Afilhado c.c ( 25.10.1706) com Luisa de Sequeira ( tb. meus avós) e ela filha de Francisco Dias de Sequeira, do Algoz e de Maria Gonçalves Anes também do Algoz ( os apelidos Dias e Anes foram usados tb. resp. por eles e reg.os).
Um homónimo (?) de Domingos Afilhado, da mesma época e tb.de Albufeira era irmão de Maria das Neves c.c o cap.ão João Nobre Neto e pais de outra Maria das Neves c.c o cap.ão-mor de Albufeira Lopo Leote Tavares, C.O.C. e F.C.C.R.
Gostaria de saber se será o mesmo Domingos Afilhado c.c Luisa de Sequeira, ou outro, homónimo e seu parente.
Sem prejuizo de vir a abrir novo tópico, agradecer-vos-ei informações sobre Neves, Rocha, Gonçalves Meão, Gonçalves Anes e Dias de Sequeira, todos do Algoz-Silves e da Guia e Albufeira,onde encontro tais apelidosde antepassados meus, cuja ascendência e descendência obv. quase nada sei.

Cumprimentos e bom fim de semana
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:Afonso Santos, Cabrita, Lopes.

#88151 | rafael | 10 Abr 2005 00:50 | Em resposta a: #88106

Estimadas/os Confrades

Também gostaria de saber o que no vosso entender significaria em termos de "nível social", séc. XVII aprox.o que se diz acerca de dois filhos do Capitão de Cavalos Bartolomeu Afonso [ Santos] n. das Cortes-São Bartolomeu de Messines e de s.mer. Brites Cabrita, que foi senhora da Casa da Torre do Gilvarzino-termo de Loulé ( meus avós ).

"..........teve dois filhos GRANDÍSSIMOS CAVALEIROS ( o sublinhado é meu )
[ inf. do proc.º C.S.O. Manuel Arrais de Mendonça - TT ].

Tb. reparo que na descendência do casal acima citado aparece uma neta Angela Lopes Cabrita c.c, salvo erro com Diogo Pacheco Fogaça, cujo apelido LOPES suponho que, provavelmente, por parentesco -em que grau ?!- dos LOPES e LOPES AMADO, mords. que foram em e na freg. de São Bartolomeu de Messines. Agradeço a vossa ajuda, ao menos uma simples opinião.

Agradecido desde já.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

João Martins Faísca c.c Barbara Martins

#88349 | suzy gama | 11 Abr 2005 23:06 | Em resposta a: #82199

Cara Manuela

Hoje encontrei em S. Clemente mais alguns baptismos de filhos dos nossos avós João Martins Faísca/Barbara Martins.
Sendo assim tenho os seguintes em BD (não me admiraria nada de encontrar mais, o avôzinho era um homem valente)

1- Tomé Martins Faisca - 26.12.1677 (pag 76) (meu avô)
2- Maria - 08.04.1680 (211)
3- Domingos - 17.10.1683 (17)
4- Sebastião - 26.01.1687 (53)
5- José Martins Faisca - 10.05.1690 (5)
6- Joana Martins - 04.02.1694 (minha avó)

Encontrei também o óbito de Maria Dias, mulher de António Martins e mãe de Barbara Martins, em S. Clemente a 08.11.1681 (193)

Cumprimentos
Susana Rilhó Gama

Resposta

Link directo:

RE: Parq. da Guia-Albufeira

#88561 | rafael | 14 Abr 2005 18:22 | Em resposta a: #1997

Caros parentes e confrades

Sei que não vai nada por ordem, mas conforme vou consultando os apontamentos manuscritos que estão misturados. Desculpem-me, porque não é falta de consideração, mas tem de ser assim para não demorar mais tempo e tenho consciência mais vale assim imperfeito e desordenado, do que guardar tudo à espera de " perfeição "que não sou capaz e nem tenho vagar e disposição.
Aliàs, já há tempo tinha falado nesta minha intenção. Desde sempre tem sido meu hábito ser exaustivo, na medida do possível.


Em 1729 um João Rodrigues Samora era Juíz de Órfãos m Albufeira.

THEODORA- nasc. a 19-9-1742,filha de Afonso Álvares ( Mião, como penso) e de Maria de Jesus.

ANDRÉ-filho do tenente Afonso Alvares Myam e de Francisca de Sequeyra. Nasc. a 29-12-1742. Este foi meu avô e ela é tb.minha tia-avó é sua 3.ª esposa, mas eu sou neto por outra mulher dele).
Pad. o Dr. André Toscano da Palma e mad. sua mer. D.Maria da Ascenção, mors. em Algoz por procuração tocou seu filho Joseph António de Sequeyra Telles.

INEZ- nasc. 22-6-1687, filha de Luís Lourenço e de sua mer. Maria Afilhada.
Pad. Lourenço Frs Vieira e sua filha Domingas Afilhada ( são meus avós ).

LUZIA-filha de Alexandre Vieira e de Margarida dos Santos ( está junto a aos apont. mas não sei se da Guia, mas é fácil verificarem )neta de Domingos Vieira e de Rosária da Silva e neta mat. de Pedro Lourenço e de Maria Lourenço.
Pad. o cap.ão António Roiz Coelho, de São Barnabé e Luzia da Silva.

FRANCISCA -filha de Bartholomeu Rodrigues Negram e de Maria de Sequeyra. Nasc. 4-10-1737.
Pad. o alferes Severino Leitão e Maria das Neves, mulher do cap.ão Loupo Leote.

JOÃO-filho de Afonso Alvares e de Maria de Jesus .Nasc. a 27-12-1735.
Pad. José Rodrigues Grade e sua mer. Maria Teresa.

RITA- filha de Afonso Alvares e de Maria de Jesus .Nasc. a 18-4-1738.

ANTÓNIO- filho de Afonso Alvares o mosso e de Bernarda dos Santos. Nasc. a 6-6-1737.
Pad. Joseph Martins Negrão (meu avô) e Suzana Marreirta mlher de João Soares , do Algoz.

O alferes António de Sequeyra Preto, ainda solteiro, foi padrinho de um António aos 22-1-1737.

JOÃO MARTINS NEGRÃO CC MARIA DA CONCEIÇÃO a 11-3-1820- ele filho de Marcos Miz Negrão e de Brites Angelica e neto pat. de José Martins Negrão e neto mat. de Maria de Jesus ( meus avós) e de Francisco José e de Maria Lourenço. Ela filha de Theotónio Rodrigues Cabrita e de Maria Joaquina Vitoria e neto pat. de Manuel Francisco da Costa ,de Faro e de Josefa Maria e neta mat. do alf. Simão de Abreu e de Agueda Maria de Abreu.
Test. o major Jacinto de Oliveira, de Pera e o cap.ão José Alvares Mião.

JOÃO ALVARES a) ( viúvo de Maria Cabrita), Filho de Afonso Alvares e de Maria de Jesus neto pat. de Afonso Alvares Mião e de Maria de Mesquita ( meus avós ) e neto mat. de Manuel Martins e de Maria Mendes.

a)Casou com MARIA DA VEIGA ( viúva de Teodoro de Almeida) filha de Manuel Rodrigues e de Maria da Veiga e net pat. der Manuel Rodrigues e de Ana Rosa e neto mat. de Francisco da VEiga e de ..........

SEBASTIÃO JOSÉ DA CONCEIÇÃO cc MARIA JACINTA DO CARMO a 14-10-1802 .Ele filho de Vicente José da Conceição e de mARIA jOSEFA E NETO PAT. DE dOMINGOS aLVES nEGRÃO E DE iSABEL mARIA E NETO MAT. DE.........
Ela filha de Francisco Martins Afilhado e de Genoveva Teresa e neta pat. de João Miz Afilhado e de Briolanja dos Santos ( meus avós) e neta mat. de Antonio Coelho e de Maria de São José.

JOÃO- 4-5-1690-filho de Bartolomeu Afonso e de Maria Adains.
Pad. Amador de Mello Alvaleide cap.ão-mor de Albufeira e Maria dos Santos filha de Bartolomeu Afonso Santos ( de mkinha família).

MANUEL-29-1-1690-filho de João Martins e de Domingas Gls.
Pad. Manuel dos Santos e sua irmã Maria Alvares, solteiros filhos-família de Andre Alvares, da freg. de Pera.

BRAZIA-3-9-1690-filha de Domingos FRS e de Maria da Conceição .
Pad. Bartolomeu Afonso, solteiro filho de bARTOLOMEU aFONSO sANTOS E dOMINGAS aFILHADA (minha avó) solteira filha de Lourenço Frs ( Vieira )( meu avÔ).

BARTOLOMEU- 1697-filho de Bartholomeu Afonso Santos e de sua m.er Maria Andreza ( é Maria Andreza da sILVA, como julgo).
Pad. Isabel de MESQUITA,filha de Bartolomeu Afonso Santo e de sua m.er Maroia de Mesquita e o cap.ão Manuel Roiz Samora ,de Albufeira.

DOMINGAS AFILHADA ( minha avó) ,filha de Lourenço Frs Vieira foi madrinha, ainda solteira, no ano de 1696.

JOSEPH-19-3-1696 ( REPARE-SE QUE É DIA DE sÃO jOSÉ) , filho de João Vieira Pincho e de Domingas Afilhada .
Pad. o Pad. Domingos Frz da Veiga e Maria dos Santos,solteira, filha do cap.ão João Neto, dpo Algoz.

Cumprimentos.
Rafael Carvalho

(Continua)

Resposta

Link directo:

RE: Parq. da Guia-Albufeira

#88577 | rafael | 14 Abr 2005 21:10 | Em resposta a: #88561

Continuação dos apont. GUIA-Albufeira.

MARTINHO- 11-11-1691,filho de Manuel Afonso e de sua m.er CATARINA da SILVA.
Pad. Manuel dos Santos, solteiro, filho de Francisco dos Santos e de Maria Vaz e Domingas Afilhada, donzela, filha de Lourenço Frs Vieira e sua m.er Leonor Afilhada.

JOÃO-3-8-1691-filho de João Nobre Neto e de Maria das Neves.
Pad. O cap.ão-mor Lopo Leote Tavares, de Albufeira e Agueda dos Santos, solteira, filha do alferes Antonio Alvares e de Margarida dos Santos, mords em Pera.

Em 1691-Bartolomeu Afonso e Maria dos Santos filhos de Bartolomeu Afonso Santos foram padrinhos.

LEONOR-4-4-1689-filha do cap.ão Afonso Alvares Mião e de sua m.er Maria Grade.
Pad. o cap.ão-mor de Albufeira Lopo Leote Tavares.

Belchior-filho de Bartolomeu Afonso Santos e Margarida dos Santos filha de Francisco dos Santos foram padrinhos em 1687.

Em 1678 Mateus de Oliveira e sua m.er Isabel de Siqueyra foram padrinhos.

BRIOLANJA DOS SANTOS -filha do tenente Afonso Alvares, solteira, foi madrinha aos 19-8-1740 de Maria filha de Valério dos Santos e de Maria de Jesus. O pad. foi Manuel Alvares, homem casado.

Aos 27 dias do mês de Novembro da era de mil seiscentos e setenta e nove anos , em presença de mim o Padre Domingos Miz (?) Faísca Cura em esta igreja de Nossa Senhora da Visitação deste lugar de Alfontes e do capitão Gonsalo Vaz com Beatriz Marreira mords em o lugar de Algoz e aí em sua igraja fregueses e Gonsalo Miz ccom Domingas Gonçalves moradores em o lugar de Alcantarilha e em sua igreja fregueses, test.as que se acharam presentes se casaram por palavras de presente em face da Igreja , Maria Grade mossa donzela filha de Alvaro Pires e de Domingas Afilhada já defuntos moradores que foram em esta freguesia com Afonso Alvares Meão mancebo solteiro filho de Afonso Alvares Meão e de Leonor Alvares já defuntos morads em o sítio do M.te da Rosa e fregueses nesta mesma igreja.

ISABEL DE MESQUITA CC SEBASTIÃO DIAS -25-11-1680 , morad. em a vila de Albufeira e ela em Alfontes.
Ela filha de João Roiz Alvaleide e de Isabel de Mesquita e ele filho de Diogo Dias Pretto e de Cat.na Roiz .Foram dispensados por S.S. em 3.º e 4.º graus de consanguinidade.
Test. o Sargento-mor da Praça de Albufeira Amador de Mello de Alvaleide e João da Veiga Sequeira, mordrs em Albufeira.

M.ª dos SANTOS MESQUITA cc GASPAR AFONSO BARRIGA a 22-10-1692 .Ela filha de Bartolomeu Afonso Santos e de M.ª de Mesquita e ele filho de Baltazar Afonso Barriga e de Maria Pincha, da cidade de Silves.
Test. o cap.ão Filipe Alistão de Almeida e o cap.ão João Bocarro Santos e João ...Almeida e Franca, de Silves e o Padre João Roiz Alvaleide.
O Cura João Miz Cabrita

BARTOLOMEU AFONSO SANTOS CC TEODOSIA DOS SANTOS CABRITA -28-10-1692. Ele filho de Bart. Afonso Santos e de M.ª DE mESQUITA e ela filha de Baltazar Afonso Barriga e de Maria Pincha ( v/ a inf. anterior).

JOÃO VIEIRA PINCHO CC DOMINGAS AFILHADA -8-1-1696 foram disp. em 3.º grau de consang.e.

MANUEL GRADE CC ANNA MIZ -23-12-1696. eLE FILHO DE aLVARO pIRES gRADE e de dOMINGAS aFILHADA e ela filha de Simão Vaz e de Maria Luíz , mords. na freg. de São Bartolomeu de Messines.

jOÃO VIEIRA PINCHO ( V/acima)viúvo de Domingas Afilhada cc. Maria de Mesquita , filha de Francisco de Mesquita e de Maria de Sequeira aos 22-4-1698. Dispensados em 3.º grau de consanguinidade.

AFONSO ALVARES MIÃO CC ISABEL DE MESQUITA A 10-7-1701 .ELE FILHO DO CAP.ÃO aF. aLVARES mIÃO E DE mARIA gRADE, MORDS NO mONTE DA rOSA e ela filha de Bartolomeu Afonso Santos e de Maria de Mesquita.

JOÃO ROIZ GRADE CC MARIA VIEIRA A 9-1-1702 .Ele filho de Sebastião Roiz Grade e de Brites das Neves,já defuntos e ela filha de João Martins Vieira e de Brites de Sousa.

BARTOLOMEU AFONSO SANTOS CC LEONOR ALVARES -11-8-1706. Ela filha do cap. Afonso Alvares Meão, do M.te da Rosa .Test. Alf. (?) Domingos Vaz , do Algoz e o cap.ão Gaspar Roiz Samora.

Aos 9-4-1714, na presença do Padre João Dias Sermenho,cura desta paroquial de Alfontes da Guia se casaram DOMINGOS DE ABREU, VIÚVO QUE FICOU DE bRITES nETTA . Ele filho de F...co Vieira e de Catarina de Abreu, já defuntos com ANGELINA MARIA COUTINHO filha de Antonio da Costa Coutinho e de M.ª de Almeida todos deste lugar de Alfontes e o contraente da vila de Albufeira.

LOURENÇO GIL CC LEONOR DE ABREU AOS 4-11-1716 .Ele filho de Domingos dos Ramos e de Maria Rodrigues, deste lugar nat. e mords e ela filha de FRANCISCO VIEIRA E DE FRANCISCA DE ABREU DE VIVEIROS, nat. da vila de Albufeira.Dispensados em 3,º grau de consanguinidade.

Continua.

Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Parq. da Guia-Albufeira

#88640 | rafael | 15 Abr 2005 18:46 | Em resposta a: #88577

DOMINGOS AFILHADO (viúvo de Luzia de Sequeira) CC ANNA RODRIGUES -30-3-1719. Ela filha de Alvaro Dias e de Isabel Roiz, mords. no sítio das Farrobeiras, freg. de Albufeira.
Test. o tenente Afonso Alvares Mião. de ALbufeira e o alferes João Vieira Pincho, do Algoz.

Em 1-8-1719 aprece a testemunhar o alferes João Roiz Grade.

Aos 9-11-1734 o ten. Afonso Alvares Mião ,viúvo de Catarina dos Santos, morador
na Guia cc Francisca de Sequeira ,filha de Francisco de Sequeira e de Maria Gonçalves.

MANUEL GRADE ,viúvo de M.a Duarte, a 29-5-1736 cc TEODORA DOS SANTOS filha de Bartolomeu Afonço e de Leonor Alvares, mords no Monte da Rosa.

MANUEL VIEIRA A 10-2-1737 cc FRANCISCA DE ABREU .Ele filho de Joseph Vieira e de Maria de Freitas (?) ,já defuntos e ela filha de Lourenço Gil, já def. e de Leonor de Abreu, mords. em Albufeira.

MANUEL GRADE a 1-5-1737 cc M. da Conceição ( viúva de João Nobre Vieira ).Ele filho de M.el Grade e de Ana Martins , mords. no Monte da Rosa.
Test. o cap.ão Lopo Leote Tavares , Amador de Mello, o cap.ão Francisco Guerreiro , todos da vila de Albufeira.

JOÃO DE SOUSA GRADE -a 11-8-1740 cc MARIA GRADE . eLE FILHO DE m.EL gRADE E DE mARIA DE sOUSA e ela filha de BARTOLOMEU AFONSO SANTOS e de MARIA ALVARES, mords no M.te da Rosa..
Test. o ten.te Afonso Alvares Meão e o cap.ão Lopo Leote Tavares

ANTÓNIO FERNANDES FAÍSCA a 2-8-1749, solteiro filho de ANTÓNIO GLS COSTA e de SEBASTIANA FRZ, morads no lugar de Pera cc CAT. MIZ, viúva de Manuel Lourenço, mordr nos Barrancos-Guia.
Test. José Fernandes Regp, Sebastião Roiz Calçado, de Pera e Manuel Roiz, dos Alamos, desta freg. da Guia.
O Cura João Colasso do Sarre

ANTÓNIO DE LIMA VEIGA a 9-11-1749 cc M.de SÃO JOSÉ .Ele filho de José Frs Veiga e de Joana ........,já fal. e mords em Estõmbar e ela filha de FRANCISCO ROIZ NEGRÃO e de MARIA DE FREYTAS.
tEST. jOSÉ mARTINS nEGRÃO desta m. freg.de Alfontes da Guia

MARIA- filha NATURAL de JOÃO MIZ AFILHADO , solteiro e de BRIOLANJA DOS SANTOS,solteira filha do cap.ão Afonso Alvares Mião e de Catarina dos Santos já defunta nasceu aos 22-2-1745 a que eu padre Manuel da Luz Tavares cura nesta paroquial de Alfontes batizeei e pus os santos óleos aos 28 do sobredito mês e era.
Pad. o tenente António de Sequeyra Pretto da vila de Albufeira e Maria das Neve4s deste lugar, viúva do cap.ão Loupo Liotte de que fiz este termo.
João Miz Afilhado e Briolanja dos Santos foram meus avòs ( de que me orgulho muito).

MARIA ,filha legítima de Afonso Alvares Mião, o mosso, moradr. na Farrobeira (?)freg. deste lugar neta pat. do ten. Afonso Alvbares Mião e de Isabel de Mesquita e mat. de Mamuel Miz e de Maria Mendews nasc. a 18-2-1744 o qual eu cura padre Manuel da Luz Tavares baptizei e pus os santos óleos aos 25 do sobredito mês e era.Pad. Manuel Vieira, do Vale da Parra e mad. Francisca de Sequeeyra mulher do ten. Afonso Alvares Miam.

CATARINA FRS aos 30-9-1675 CC HIERONIMO FRZ .eLA FILHA DE bALTAZAR fRZ E DE dOMINGAS pIRES ,de Alfontes viúva de Manuel Nobre.

Aos 28-9-1676, na presença de mim o padre Domingos Miz (?) Faísca cura nesta igreja de Nossa Senhora da Visitação deste lugar de Alfontes e de Afonso Alvares Meão ,vi+uvo de Maria Rodrigues, mor. em o Monte da Rosa e de Marcos M...(?) E DE aF.º aLVARES ,MANCEBO SOLTEIRO FILHO DE aF.º aLVARES E MOR- NO mesmo sítio , se casaram CATARINA DOS sANTOS, solteira filha de Luís dos Santos já defunto e de MARIA ADAINS ,mor. nas Sarnadas .
Casou Catarina com ANTONIO GLS filho de Sebastião Gls e de Isabel Gls já defuntos e mords que foram em....e fregueses na vila de Albufeira.

Aos 5-10-1676 ,na presença de Baltazar Eanes casado com Esperança Netta mord. neste lugar de Alfontes e do padre José Nobre , tesoureiro no lugar de Lagoa e de Marcos de Abreu casado com Maria de Alvaleide e morador na Mosqueira-Albufeira e aqui fregueses e test. as presentes se casaram LUZIA GONÇALVES ,filha de FRancisco Rodrigues e de Beatriz Gonçalves ja def. e mor. no Monte da Rosa e freg. em Alfontes da Guia cc JOÃO ROIZ (?) solteiro filho de Simão Rodrigues já def. e de EULÁLIA FRS mor. que foram em Algoz.

JOÃO NOBRE AFILHADO, que testemunhou aos 21-4-1687 estava aos 10-5-1677 para casar com MARGARIDA GONÇALVES mulher que estava dispensada por SS para casar com JOÃO NOBRE que DEUS tem e mor. que foi em Alfontes cc Manuel Miz (?) viúvo de Bárbara Vieira que Deus tem e que foi mor. neste lugar de Alfontes. Está um pouco confuso (apont. tirado á pressa), mas vai na mesma.

aOS 25-7-1678 -MARIA DAS NEVES cc JOÃO NOBRE, mancebo solteiro.
Ela filha de MANUEL MESTRE , já def.e de BEATRIZ DAS NEVES , mor. neste lugar de Alfontes. Ele filho de LOURENÇO FRZ VIEIRA e de LEONOR PINCHA , JÁ DEF. E MOR. NESTE LUGAR DE nOSSA sENHORA DA gUIA.

Aos 8-8-1678 Alvaro Pires Grade , viúvo de Maria Afilhada , mor. no sítio do Valverde foi test. de casamento.

Aos 24-8-1778 foi test. num casamento Bartolomeu Afonso Santos cc Maria de Mesquita mor. em Alfontes e tb. Lour.ço Frs casado com ANGELA GUERREIRA, todos deste lugar.
De facto há um LOURENÇO FERNANDES que aparece casado com ANGELA GUERREIRA aos 9-1-1799 e também há um LOURENÇO FRS , O M O S S O, mas este é o que é casado com LEONOR AFILHADA. Logo uma das datas parece estar errada, porque se em 1778 um deles estava casado com Angela Guerreira não poderá ser o mesmo que casou com Angela Guerreira em 1799, onze anos mais tarde. Agradeço que deslindem isto.
O que serão um ao outro . Serão a mesma pessoa ou homónimos ? !


Aos 9-1-1697 Alvaro Pires Grade já aparece viúvo de Domingas Afilhada, mor. em o M.te da Rosa.

Aos 25-9-1779 aparece uma Isabel Guerreira filha de João Afilhado (?) e de Maria Martins (?), mords em Alfontes da Guia.

Aos 27-11-1679 casaram MARIA GRADE com AFONSO ALVARES MIÃO.
Foram test. Gonçalo Vaz ( foi capitão ) e Beatriz Marreira mords no Algoz e Gonsalo Miz cc Domingas Gonçalves, mords em Alcantarilha.
Ela filha de Alvaro Pires e de Domingas Afilhada, já def. e mords, na freg da Guia e ele ,mancebo solteiro , filho de Afonso Alvares Meão e de Leonor Alvares, já defuntos e mords no Monte da Rosa.

Continua.
Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Parq. da Guia-Albufeira

#88645 | rafael | 15 Abr 2005 19:23 | Em resposta a: #88640

Caras e Caros Confrades
Algumas vezes devia escrever com letra maiúscula e vice-versa e fazer outras pontuações,etc. Há descuidos, mas se tiver tantos cuidados acabo por não escrever nada. Há quenm seja muito cuidadoso quase "perfeito"e muito sabedores destas coisas, que eu admiro e elogio; infelizmente, eu não. Desculpem-me algumas falhas, repetições, insistências, mas informo o que tenho, sei e posso.
Estes e outros apontamentos que fui recolhendo não servem de nada, e nem a mim tão pouco, se estiverem arrumados e não forem conhecidos pelos interessados. Com tempo, tenciono ir colocando mais alguns, de vez em quando.
Seria muito melhor se os tivesse informatizado, numa base de dados adequada, assim dá mais trabalho a consulta, e vão desordenados. Tenho consciência disso.
Mas tal falta de ordenação e apresentação é compensada pela confiança da informação que pode ser confirmada.
Agradeço que ampliem estes e outros dados, os corrijam e me dêem alguma informação para conhecimento de ascendências e descendências de alguns avós e tios-avós que desconheço, quando vos pedir ajuda, e ponham de parte algum ressentimento se alguma vez fui incorrecto ou inconveniente para alguém.
Rafael Carvalho

Um bom fim de semana para vós e família.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Parq. da Guia-Albufeira

#88722 | rafael | 16 Abr 2005 18:59 | Em resposta a: #88640

Cont.ção

Aos 25-11-1680-sendo testem. Amador de Mello Alvaleide sargento-mor da Praça de Albufeira e nela morador e de João da Veiga de Sequeira e morador em a mesmase casaram ISABEL DE MESQUITA,morad. em Alfontes solteira filha de JOÃO ROIZ ALVALEIDE e de ISABEL DE MESQUITA já defuntos morads em a vila de Albufeira cc SEBASTIÃO DIAS filho de DIOGO DIAS PRETTO já defunto e de CATARINA ROIZ morad. em Albufeira. Foram dispensados em 3.º e 4.º graus de consanguinidade por S.S.

Aos 20-1-1681, sendo test. presentes Domingos Gonçalves Meão, morador em o Algoz e Marcos Vicente Marreiro morador nesta freg. de Alfontes, se casaram BEATRIZ ALVARES filha de JOÃO ANDREZ já defunto e de LIANOR DE OLIVEIRA ,morad. em Porches cc FRANCISCO VAZ solteiro filho de FRANCISCO VAZ e de ANNA QUEIMADA morad. em Alfontes.

Aos 26-5-1681 casaram MARIA DA SILVA e JOÃO NUNES ( viúvo de M.a George ). Ela filha de LOURENÇO ROIZ GRADE e de MARIA Da SILVA .
Test. Rodrigo Frs morad. em Albufeira e Afonso Alvares Meão morad. no M.te da Rosa.

Em 13-4-1682 BEATRIZ DE SOUSA viúva de LOURENÇO ROIZ GRADE casou com ESTEVÃO PAIS LOBO, filho de DOMINGOS VICENTE e de ISABEL VAZ morad. no Marmelete-Lagos.

Tomei nota de um padre chamado BARTOLOMEU AFILHADO PINCHO que aparece como filho de LOUR.º FRS VIEIRA , mas não tenho a certeza de ser filho de ARCANGELA GUERREIRA, há outro padre da mesma época e daqui também chamado - Bartolomeu Afilhado GUERREIRO e outro Bartolomeu Afilhado MESTRE
( serão a mesma pessoa ?).

Aos 8-1-1696 casaram JOÃO VIEIRA PINCHO e DOMINGAS AFILHADA .
Foram dispensados em 3.º grau de consanguinidade. Test. o Rev. Pad. Domingos Frz da Veiga e Amador de Mello Alvaleide, mords em Albufeira e Domingos Francisco Varella de Abreu, Juíz de Fora em Silves.

ALVARO PIRES GRADE e DOMINGAS AFILHADA foram pais de MANUEL GRADE cc ANNA MARTINS aos 23-12-1696, ela filha do capitão SIMÃO VAZ e de MARIA LUÍS morads na freg. de São Bartolomeu de Messines.

Aos 22-4-1698- MARIA DE MESQUITA filha de FRANCISCO DE MESQUITA e de MARIA DE SEQUEIRA casou com JOÃO VIEIRA PINCHO ,viúvo de DOMINGAS AFILHADA.

Aos 17-7-1701 AFONSO ALVARES MIÃO CASOU COM ISABEL DE MESQUITA. Ele filho do Cap.ão AFONSO ALVARES MIÃO e de MARIA GRADE e ela filha de BARTOLOMEU AFONSO SANTOS e de MARIA DE MESQUITA.

Em 17.. (01 ?) casou JOÃO ROIZ GRADE com MARIA VIEIRA .Ele filho de SEBASTIÃO ROIZ GRADE e de BRITES DAS NEVES e ela filha de JOÃO MARTINS VIEIRA e de BRITES DE SOUSA , já defuntos.

Aos 16-4-1703- MARIA AFILHADA casou com JOÃO ROIZ VEIGA, viúvo de M.ª Gls. Ela filha de MANUEL RODRIGUES e de LUCRÉCIA AFILHADA.

Aos 9-8-1706 - BARTOLOMEU AFONSO SANTOS , viúvo de Leonor Andreza casou com LEONOR ALVARES filha de AFONSO ALVARES MIÃO e de MARIA GRADE, morads em o M.te da Rosa.
Test. o cap.ão Gaspar Rodrigues Samora.

Aos 20-3-1719 -DOMINGOS AFILHADO,viúvo de LUZIA DE SEQUEIRA casou com ANA RODRIGUES, filha de ALVARO DIAS e de ISABEL ROIZ, morads no sítio da Farrobeira-Albufeira. Test. o ten. Afonso Alvares Mião, de Alfontes e João Vieira Pincho. do Algoz.

Aos 16-6-1720 casaram uns servos do padre Bartolomeu Afilhado Mestre.

Aos 24-8-1722 foi test.ª Domingos Martins Negrão , morador em Alfontes-Guia.

Aos 9-11-1734 sendo test.as o cap.ão Loupo Leote Tavares, Francisco Dias Ferreira (?) morads em Alfontes se casaram o tenente AFONSO ALVARES MIÃO, viúvo de Catarina dos Santos com FRANCISCA DE SEQUEIRA, filha de FRANCISCO DE SEQUEIRA (chamava-se Francisco DIAS de Sequeira, morad. em a Quinta do Passo, Algoz ) e de MARIA GONÇALVES , do Algoz ( chamava-se Maria Gonçalves ANNES, do Algoz) morad. em o Passo, sítio da freg. do Algoz.

Aos 27-9-1735- JOÃO RODRIGUES GRADE cc MARIA TERESA. Ele filho de MANUEL GRADE e de ANA MARTINS , do M.te da Rosa e ela filha de DOMINGOS NOBRE e de MARGARIDA DOS SANTOS.
Test. o cap.ão Francisco Guerreiro de Brito , o cap.ão Jorge de Mello de Brito , o cap. Lopo Leote Tavares, Paulo de Avelar, todos de Albufeira.

Aos 24-10-1735- MARTINHO GRADE DE VIVEIROS, morad. em Pera casou com JOSEPHA MARIA .Ele filho de MANUEL GRADE, já defunto e de MARIA GLS, mords em Pera e ela filha de MANUEL RODRIGUES e de MARGARIDA NOBRE, já defunta. Moradores que foram no Algoz. Test. o alferes João Vieira Pincho, do Algoz, Manuel Grade e Domingos Fernandes ,ambos deste lugar e Manuel Grade, da vila de Albufeira.

Aos 29-5-1736-MANUEL GRADE, viúvo de Maria Vicente cc TEODORA DOS SANTOS, filha de BARTOLOMEU AFONSO e de LEONOR ALVARES, morads em o M.te da Rosa.

Aos 10-2-1737-sendo test. as o cap.ão Manuel Semedo, casado e morador em Albufeira, Domingos Alvares, do Amendoal, Manuel Vieira, do Vale da Parra, se casaram JOSEPH VIEIRA, filho de Joseph Vieira e de Maria de Freitas com FRANCISCA DE ABREU, filha de LOURENÇO GIL e de LEONOR DE ABREU, moradrs na Mouraria, freg. de Albufeira.

Aos 1-5-1737- MANUEL GRADE ,filho de M.el GRADE e de ANA MARTINS, do M.te da Rosa casou com M....da CONCEIÇÃO, viúva de João Nobre Vieira, moradrs na Pedra de Escorregar, desta freg.ª.

Aos 27-11-1739 se casaram JOSEPH MIZ NEGRAM,filho de DOMINGOS MIZ NEGRAM e de ISABEL DE JESUS com MARIA DE JESUS, filha de MANUEL LUÍS e de SIMOA DA SILVA, todos deste lugar.
Test. o Sargento-Mor Ant.º Neto da Veiga e o padre Franc.º Rod. da Ponte.

(continua)
Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

Santos Afonso - Olhão

#92940 | sampaio | 09 Jun 2005 10:52 | Em resposta a: #88151

Caros

Teve vários ascendentes Algarvios, porém o apelido Santos Afonso, sempre foi o que menos informação possuo. Passo a indicar os dados que tenho, e muito agradeço algumas "pistas" que tenham que me possam ajudar:

1. Manuel dos Santos Afonso (natural de Olhão), casou em 1ºs núpcias com uma senhora de apelido "Avelar" e em segundas núpcias com D. MAria das Dores.
Filhos
1.1. D. Emilia Cândida dos Santos Afonso. Teve de João Carlos Amaro da Silveira.
1.1.1 D. Judith dos Santos Afonso. Casa com Eduardo Luis de são Payo Ferreira de Sousa (meu bisavô)
Familia: São Payo Ferreira de Sousa (ver genea)
1.2. D. MAria da Nazareth Avelar dos Santos Afonso. Casa com João Carlos Reinaldo Farmhouse.
1.2.1. Manuel João dos Santos Afonso Farmhouse. Casa com D. MAria Margarida Xavier Borges da Costa.
Familia: Borges da Costa Farmhouse (ver genea)

Por tradição familiar, porém sem comprovativo documental, Manuel dos Santos Afonso, seria filho de Estevão Afonso (médico e vereador da Câmara de Olhão), e neto de Estevão Afonso (Alferes).

Agradecia toda a informação que me possam fornecer sobre a familia Afonso de Olhão.

Obrigado

João

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#92945 | rmfrp | 09 Jun 2005 13:06 | Em resposta a: #92940

Caro João de São Payo:

Ao consultar os elementos de que disponho sobre famílias de Olhão, encontrei um ramo que parece estar ligado aos seus familiares.

A 29 de Dezembro de 1836 casaram em Olhão António Marques Neves, correio assistente em Tavira, viúvo de D. Antónia Jacinta Travassos (com quem casara em 1821) e filho de Serafim António Neves e Bárbara Teresa de Santa Rosa, com D. Maria Bárbara Afonso, natural de Olhão, filha de Estêvão Afonso, Administrador do Concelho de Olhão, e Maria Teresa.

Acredito que este Estêvão Afonso, sobre quem não tenho mais dados, possa corresponder a um dos dois homónimos que refere na sua mensagem.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#92956 | sampaio | 09 Jun 2005 15:25 | Em resposta a: #92945

Caro Rui Pereira


Não tenho dúvida que este Estevão Afonso, corresponde ao "meu?!". Pois a sua mulher efectivamente era a Maria Teresa, de nome.

A questão pode parecer "ridicula" mas, não sei mesmo!. Existem freguesias em Olhão?, ou seja se se consultar os assentos de nascimento "chega" pedir freguesia de Olhão, concelho de Olhão?. Pedia-lhe também, caso saiba, onde é que está instalado o Arquivo de Olhão.

Muito obrigado, pela pista, e pela ajuda

Abraço

João

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#92970 | rmfrp | 09 Jun 2005 16:36 | Em resposta a: #92956

Caro João de São Payo:

Olhão tem de facto apenas uma freguesia, correspondente à paróquia de Nossa Senhora do Rosário. Os registos paroquiais de Olhão encontram-se repartidos entre a Torre do Tombo (os mais antigos, até 1859/1860) e o Arquivo Distrital de Faro (a partir de 1859/1860).

Tal como referi na minha mensagem anterior, não tenho mais dados sobre Estêvão Afonso e Maria Teresa. O registo em causa interessou-me pelo facto de António Marques Neves ser, por via de seu primeiro casamento, meu tio por afinidade.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#92972 | sampaio | 09 Jun 2005 16:40 | Em resposta a: #92970

Caro Rui Pereira

Desde já muito obrigado pelas suas informações, as quais são extremamente úteis para a minha investigação.


Um abraço

João

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#93436 | lgameiro | 14 Jun 2005 11:24 | Em resposta a: #92940

Caro João San Payo,
Também a mim me chamou a atenção este tópicp pelo seguinte facto. Tenho um colateral (irmão de meu 5º avô), de nome Joaquim Bernardo Vizetto que terá casado (desconheço a data, mas será por volta de 1800) com uma filha cujo nome desconheço, de Estevão Affonso, da Vila de Olhão. Saberá de qual dos dois Estevãos de trata; e saberá o nome dessa filha?
Os meus antecipados agradecimentos
Luís Gameiro

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#93448 | josécyr | 14 Jun 2005 14:03 | Em resposta a: #93436

Caros Confrades, a pedido de um amigo meu que leu as vossas mensagens e me pediu para aqui colocar o seguinte:

"Caro ZC
Estive agora aver o Forum GP, a que, como sabe, não tenho actualmente acesso.
No familias algarvias (ambito muito largado) estão agora uma série de mensagens sobre a família do célebre Dr. Estevão Afonso, de Olhão, em que parece toda a gente desconhecer quem foi.
Importa-se de pôr uma mensagem a dizer que essas figuras (o Dr. e o seu pai, o Alferes Estevão Afonso) estão alargamente documentadas na Monografia da Vila de olhão da Restauração, de Antero Nobre?
....
Obrigado
MS. "

J. Cabecinha

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#93468 | sampaio | 14 Jun 2005 17:06 | Em resposta a: #93448

Caros Confrades

Muito agradeço, as pistas que estão a fornecer para a constituição da descendência de Estevão Afonso (o médico).

Efectivamente tenho conhecimento da obra do Dr. Estevão Afonso, como de seu Pai (também possuo a referida monografia), não são claramente para mim dois ilustres desconhecidos, como referi na minha primeira mensagem.
Desejo somente estabelecer o elo de ligação entre a tradição familiar e as fontes documentais.
Falta-me confirmar "documentalmente" se o meu 4º avô Manuel dos Santos Afonso, era filho ou neto de Estevão Afonso (familiarmente o pressuposto é assumido, falta como referi a fonte documental)

Abraço

João

Resposta

Link directo:

RE:Pedido de informações

#93940 | rafael | 20 Jun 2005 16:59 | Em resposta a: #44620

Caros parentes e confrades

Gostaria dque me informassem sobre as pessoas e resp.as famílias que vou referir: (todos meus avós; falta melhor confirmação somente do último casal).

Ascendências de:

JOÃO MARTINS AFILHADO cc FRANCISCA FERNANDES ( meados do séc.XVII, aprox.de Albufeira ).

FRANCISCO DIAS DE SEQUEIRA cc MARIA GONÇALVES ANES ( aprox. da mesma época , do Algoz ).

ANTONIO AFONSO ( viúvo de Domingas Gonçalves, de S. b. de Messines ) cc VICENCIA NUNES, de Alcantarilha, viúva de Antonio Roiz, filha de ANTONIO J....(?) e de URSULA CORREA ( mesma época ,dos de cima ).

De JOÃO GONLVAS MEÃO, homem nobre, do Algoz ( séc. XVI/XVII aprox. )

VICENTE MIALHA cc MARGARIDA GONÇALVES , da Mosqueira (?)-Albufeira.
Obs: o apelido Mealha aparece em Pero Afonso Mealha, Vedor da Fazenda Real de D.pEDRO E d.fERNANDO ( IN cORTES DOS rEIS DE pORTUGAL, DE rITA cOSTA gOMES ).

Cap.ão AFONSO LOURENÇO cc N......... ambos da maior nobreza do termo de Silves, dos Gregórios, freg. de São Bartolomeu de Messines. ( séc. XVI/XVII ). Referidos no proc.º FSO, do capitão-mór de Ourique André Guerreiro Camacho, pelo lado dos Faleiros e dosTacanhos ( morgadio do Tacanho-Santana da Serra ), com ligação aos Gregórios, da freg. de São Bartolomeu de Messines.
São meus parentes, mas de grau desconhecido, a não ser que sejam meus avós ~se forem os pais de MARIA GREGÓRIA DE ABERTÃO, da freg. de São Bartolomeu de Messines ( no GENEA ) .

ANTONIO AFONSO VALARINHO cc APOLONIA VIEIRA ( séc. XVII), de Pera.

Os meus melhores agradecimentos,desde já.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:Pedido de informações

#93941 | rafael | 20 Jun 2005 17:02 | Em resposta a: #93940

Emendo: João Gonçalves Meão. O meu avô João Dias de Sequeira é do Paço-Algoz.
RC

Resposta

Link directo:

RE:Pedido de informações

#93945 | LSV | 20 Jun 2005 18:08 | Em resposta a: #93941

Caro Rafael

Infelizmente não lhe venho dar ajuda nenhuma.
É só para perguntar se recebeu o e-mail que lhe enviei ante-ontem.

Um abraço
Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pedido de informações

#93953 | rafael | 20 Jun 2005 20:45 | Em resposta a: #93945

Caro Luís

Recebi e insinuei isso numa msg. É um bom trabalho, os meus renovados agradecimentos.Revela aquela intuição que leva quase sempre a certezas, que acabam por ser consideradas, claro. Mostra o seu entusiasmo, gosto, saber, cuidado (e bom raciocínio : importante e indispensável ) para os estudos genealógicos.

Um abraço
Rafael

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#94922 | suzy gama | 02 Jul 2005 01:20 | Em resposta a: #82199

Caros confrades

Descobri hoje mais uma ligação minha ao João Martins Faísca (3ª), através da minha 5ª avó Antónia das Dores (http://genealogia.sapo.pt/0163/pessoas.php?id=1007276)

..1- Antónia das Dores

..2- José Correia
..3- Maria Teresa

..4- Manuel Correia
..5- Isabel Teresa
..6- Manuel de Sousa
..7- Maria Viegas
..8- Manuel Correia
..9- Maria Viegas
10- André Martins
11- Maria Correia

20- Inocente Martins, da Apra
21- Margarida Rodrigues
22- Domingos Martins, de Betunes
23- Beatriz Correia

40- João Martins Faísca
41- Mariana de Sousa

Cumprimentos
Susana R. Gama

Resposta

Link directo:

RE: João Martins Faísca c.c Barbara Martins

#95394 | marsousa | 07 Jul 2005 11:13 | Em resposta a: #88349

Cara Susana

Muito obrigada por mais estas informações importantes.
Com os sete filhos que João Martins Faísca referia ter do primeiro casamento, e já casados, houve pelo menos treze. Muitos dos descendentes de JMF casaram várias vezes e tiveram descendência numerosa.
Não admira que haja tantos Faíscas, especialmente na zona de Loulé, mas não só. Em Castro Marim nasceram pelo menos onze filhos do meu 4º. avô Miguel António.

Cumprimentos
Maria Manuela Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#95396 | marsousa | 07 Jul 2005 11:18 | Em resposta a: #94922

Cara Susana

Vejo que as suas investigações continuam em bom ritmo.

Agora é só (?) encontrar o casamento dos seus avós João Martins Faísca e Mariana de Sousa para alegria dos (muitos) descendentes do avô JMF, entre os quais me incluo. Caso isso seja impossível, como parece por não haver alguns anos de casamentos de Loulé, aqui ficam pistas para os interessados investigarem:

João Martins Faísca poderá ser irmão de um Francisco Martins Faísca, dito o Velho, oficial de barbeiro, que aparece em 1683 como testemunha numa habilitação para o Santo Ofício. Na altura era viúvo e tinha cerca de 75 anos.

João Martins Faísca tinha um irmão, Domingos Martins, por quem manda rezar missas no seu testamento.

A propósito, aqui ficam, como lhe disse em Faro, os dados que tenho sobre o testamento do nosso avô João.

--------------------------------------------------------------

Testamento de João Martins Faísca, lavrador, morador no sítio de Apra, freguesia da vila de Loulé, feito no dia 24.07.1699. Encontrava-se deitado numa cama, doente.

Quer ser amortalhado num hábito de Santo António e sepultado na Igreja de São Clemente em Loulé e que se lhe compre uma cova para si somente.

Quer ser acompanhado no enterro pelas confrarias do Santíssimo Sacramento, das Almas, de São Clemente e de Nossa Senhora da Luz de que é irmão.

No dia do seu enterro quer meio ofício ofertado com um alqueire de trigo e meio almude de vinho. No mesmo dia 4 missas rezadas de 120 réis cada, mais meio ofício com a mesma oferta e várias missas a santos.

Manda rezar também:

2 missas pelas almas dos pais,
1 pela alma de seu filho Domingos Martins,
1 pela alma de sua tia,
1 pela alma de seu irmão Domingos Martins,
5 pelas almas dos seus sogros e sogras e todos os seus defuntos,
60 missas por sua alma,
50 missas por seus encargos.

Cada uma destas missas com oferta de 100 réis de esmola.

Diz que deve a uns ausentes 700 réis e havendo herdeiros se paguem e quando não que se digam por sua alma.

A sua filha Joana, uma câmara que está em sua casa e uma cama de roupa a saber: um colchão e dois lençóis de linho e um travesseiro enfronhado e 2$000 réis para um cobertor.

Diz que tem casados 7 filhos e filhas do seu casamento com Mariana de Sousa, os quais todos estão iguais e somente seu filho Inocente lhe ficou devendo 17 tostões de uma courela que lhe vendeu e que se lembrem ;e seu filho João Martins ficou a dever-lhe 1$500 réis que ficou de sua legítima demais e ficou entregue para lhos tornar e que lhe cobrem.

António Lopes lhe pôs ele testador 7$000 réis de mais a mais em fazenda e móveis, por morte de sua sogra Mariana de Sousa e entende que lhos não deve.

Sua mulher Mariana de Sousa deixou a seu filho Manuel Martins uma vaca avaliada em 4$000 réis e lhe deu em lugar dela um boi de quatro anos.

Deu a seu filho Manuel Martins uma cerca de vinha e figueiras e mais árvores de fruto de 40$000 réis, por ele testador lhe ter trespassado e tomado de sua fazenda 18$500 réis e o que falta para os 40$000 réis, lhe deu ele testador em seu casamento.

Testamenteiro e curador seu genro Manuel Correia a quem deixa pelo seu trabalho 2$000 réis e um alqueire de trigo.

Testamenteira sua mulher Bárbara Martins.

O que sobrar depois de cumprido o que vai acima da dita sua terça deixa a sua mulher Bárbara Martins, com a condição e declaração de que gozará e desfrutará em sua vida somente e por falecimento da dita sua mulher disse que se vende e se diga em missas por alma dele testador e de sua mulher Bárbara Martins e de sua mulher Mariana de Sousa.

Declara ainda que deixa a sua dita mulher Bárbara Martins, uma burrinha nova e 2$000 réis.

Testemunhas: Miguel Martins, mancebo solteiro e Manuel Martins, também solteiro, filhos de Miguel Coelho, Domingos de Sousa, soldado pago, filho de António de Sousa, João Martins, sem dono (?!) e Francisco Soares, criado do tabelião, todos moradores no dito sítio de Apra.

--------------------------------------------------------------

Nota: João Martins Faísca foi sepultado em 15.11.1699.

Em Fevereiro de 1700, Bárbara Martins pagou o imposto referente à venda a João de Brito, por 7$000 réis, de "uma courela de pão com suas oliveiras e farrobeiras", no sítio de Apra. Este terreno confrontava, entre outros, com Inocente Martins e herdeiros de António Martins.

Cumprimentos e continuação de boas pesquisas.

Maria Manuela Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#95478 | ffarrajota | 07 Jul 2005 22:25 | Em resposta a: #95396

Cara Manuela,
Muito interessante o testamento de João Martins Faísca. Será que ele casou numa outra freguesia. Aconteceu-me já com alguns antepassados, a fazer pesquisa doutras gentes encontrar casamentos que não esperava. Alguma vez consultou o arquivo do Museu Militar para saber mais sobre os Faíscas militares? Estou interessada em fazê-lo, tenho tido é muito pouco tempo disponível.
Os meus melhores cumprimentos,
Fernanda Farrajota

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#95481 | ffarrajota | 07 Jul 2005 22:41 | Em resposta a: #95396

Cara Manuela,
O Francisco Martins Faísca poderá também ser pai do João. Há 16 anos entre a morte do Francisco e do João.
Cumprimentos,
Fernanda

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#95482 | zmcm | 07 Jul 2005 22:49 | Em resposta a: #85021

Caro Rafael :
Sem ter ainda conseguido provas concretas ( falta-me o casamento de Bartolomeu Afonso Santos e Maria de Mesquita) aparentemente tudo aponta para que o Belchior Afonso Santos mais velho mencionado na sua mensagem seja bisavô do mais novo igualmente mencionado. Bartolomeu Afonso Santos casado com Maria de Mesquita tem 3 hipóteses de filiação de acordo com os dados que recolhi de casamentos e baptismos dos filhos :
1 - filho de Belchior Afonso Santos e Isabel Fernandes neto paterno de Bartolomeu Afonso Santos e Brites Cabrita e materno de Afonso Fernandes e Catarina Guerreiro de S.B de Messines,
2 - filho de Belchior Afonso Santos(2º casamento) e Guiomar Rodrigues Bocarro neto paterno de Bartolomeu Afonso Santos e Brites Cabrita e materno de António Alvares Porto e Margarida Bocarro de Lagoa
3 - Filho do Cap. Francisco Cabrita e de Ana Bravo de Lagoa, neto paterno de Bartolomeu Afonso Santos e Brites Cabrita de S.B.M. e materno de Francisco Bravo e Inês Gomes de Lagoa.
Esta teoria provém de: politica de nomes na família Afonso Santos nesta época e dos apadrinhamentos de baptismos e casamentos na Guia dos filhos do casal Bartolomeu Afonso Santos e Maria Mesquita.
Assim sendo e de acordo com este raciocínio por qualquer uma das hipóteses mencionadas o relacionamento entre as duas pessoas que fala são bisavô/bisneto.
Tal teoria só poderá ser confirmada quando encontrar o casamento de Bartolomeu Afonso Santos e Maria de Mesquita coisa que até á data não consegui....
abraço
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#95548 | zmcm | 08 Jul 2005 20:22 | Em resposta a: #95482

peço desculpa pelo lapso: serão trisavô/trineto.

Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#95580 | marsousa | 09 Jul 2005 13:11 | Em resposta a: #95481

Cara Fernanda

Francisco nasceu por volta de 1608.
Sabe-se que Maria, uma das filhas de João, foi crismada a 29.11.1648, o que leva a crer que este dificilmente terá nascido depois de 1620.
Daí não ter considerado a hipótese de Francisco poder ser o pai de João.

Quanto à outra questão que coloca, tenho numerosos documentos obtidos no Arquivo Histórico Militar sobre antepassados e outros parentes.
Não são da família Faísca, embora os seus descendentes se ligassem a ela.

Cumprimentos
Maria Manuela

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#95616 | rafael | 09 Jul 2005 21:03 | Em resposta a: #95482

Caro Miguel

É sempre com satisfação que o vejo por aqui, porque infelizmente a sua vida profissional e as particularidades da minha, não permitem, como desejaria, encontrarmo-nos algumas vezes. Mesmo na TT , há dias, dois confrades e amigos me vieram cumprimentar, mas como o tempo é pouco nem houve tempo para troca de informação.

Sobre o assunto to tópico e em particular da sua mensagem ref. da aos nossos AFONSO SANTOS que tiveram algum relevo onde viveram, mais não fosse, pela sua riqueza; é aliciante o assunto ser desenvolvido e pesquisado nas suas componentes de ligações familiares, porque também nos ligarão a alguns confrades nossos que se interessam pelas famílias algarvias e muitos, ainda não comprovados documentalmente, nossos parentes que são bons genealogistas.
Daqui um apelo: dêem-nos informações, peçam as que julguem do nosso conhecimento, assim iremos cada vez mais longe e entusiasmo.

Vou ver (em vez de prometer é melhor conseguir alguma coisa :-) se nos "dispersos", e muitos sãpo os que possuo, encontrarei alguma coisa de interesse.

Um bom fim de semana para si e família e muito obrigado pela sua atenção.

Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias algarvias: Faísca, Sousa, etc.

#95642 | suzy gama | 10 Jul 2005 16:29 | Em resposta a: #95396

Cara Maria Manuela

Adorei a parte da burrinha nova para a avó Barbara.

Cumprimentos
Susana

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#95739 | zmcm | 11 Jul 2005 22:09 | Em resposta a: #95616

Caro Rafael :
O que deslindava na realidade este assunto era o casamento de Bartolomeu Afonso Santos e Maria de Mesquita. Desconheço se foi na Guia, em Lagoa ou noutro sítio, mas era importante encontrá-lo.
abraço
Miguel

Resposta

Link directo:

RE: Guer.Afilh.Dias deSequeira,Gonçalves, Anes,Rocha

#99363 | mjosemend | 04 Set 2005 20:43 | Em resposta a: #88106

caro rafael carvalho
Julo ser meu familiar Vicente Rodrigues Afilhado cujo batismo foi em 1697. O pai teria tido o mesmo nome e a mãe era Marianna da Encarnação. Casou em 1712 com Margarida Madalena de Mello. Do casamento nasceu Bernarda Jerónimo de Mello que casou c/ Isidoro Ferreira da Rocha. Nasceu o filho André Ferreira da Rocha. Nada mais sei. Se puder acrescentar agradeço MJPM

Resposta

Link directo:

RE: Vicente Rodrigues Afilhado

#100514 | rmfrp | 14 Set 2005 23:27 | Em resposta a: #99363

Cara MJBPM:

Poderia informar-me se a família de Vicente Rodrigues Afilhado era de Portimão, ou estava ligada a essa localidade? Em caso afirmativo, é provável que se trate de um ramo descendente do casamento, cerca de 1600, de Estêvão Rodrigues com Inês Afilhado:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=114840

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Santos Afonso - Olhão

#102660 | lgameiro | 10 Out 2005 10:53 | Em resposta a: #93468

Caro Sampaio e demais confrades

Chegou-me à mão um registo de baptismo que imagino do vosso interesse. Maria Vizetto, filha de Joaquim Bernardo Vizetto e de Maria do Carmo Júlia Affonso, de Olhão. Neta paterna de António Vicente Vizetto e de D. Catharina Máxima do Espírito Santo Arez. Neta materna do Capitão Estevão Affonso e de D. Maria Theresa, ambos baptizados na matriz de Olhão. Nasceu a 27 de Fevereiro de 1835, sendo baptizada a 8 de Abril, na matriz de Tavira.
Este capitão Estevão Affonso parece-me ser o médico (casado com D. Maria Thereza).
À vossa consideração
Saudações
Luís Gameiro

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª Ameixial - da Luz

#155712 | lprospero | 10 Mai 2007 21:35 | Em resposta a: #73669

Caro Rafael,

Pergunto se não terá por acaso informações sobre António da Luz natural de Cabeça do Velho com pelo menos um filho: António da Luz Morgado Júnior (não tenho a certeza se Junior é antes ou depois de Morgado) nascido em cerca de +/-1893 e que c.c. Maria Tereza Bota nascida a 03.02 não sei de que ano natural de Pereiras de Quarteira, concelho de Loulé.

Alguém sabe alguma informação sobre algum destes meus antepassados?

Muito obrigada,
Lídia Morgado da Silva Próspero

Resposta

Link directo:

RE:asc.ª Ameixial - da Luz

#155808 | rafael | 11 Mai 2007 15:51 | Em resposta a: #155712

Cara Lídia Próspero

Custa-me muito não poder ajudá-la, mas nada tenho sobre os seus antepassados ou de famílas com eles relacionados.
Conhecia ja o apelido-Morgado-na pessoa de um colega meu que na altura ( há já muitos anos ) era finalista. Era natural ? de Olhão (lá residia).
Também em Almodôvar existiu uma famíla deste apelido ( séc. XVII/XVIII ), quando encontrar a resp.cota do Pr. de F.S.O. lha enviarei.

Fiquei satisfeito por se lembrar de mim, por conseguinte ficarei ao vosso dispor no que souber..

Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#156945 | rafael | 22 Mai 2007 17:41 | Em resposta a: #1997

BOA TARDE. Já fez 6 anos que iniciei este tópico que tão valiosa informação tem recebido.
Dirijo-me a todos os intervenientes do Fórum que estudam as Famílias Algarvias.

Vou colocar aqui alguns antepassados cuja ascendência e descendência, obv. que desconheço.
Pensei em colocá-los em outros tópicos, que tratam de famílias do Algarve, mas aqui ,neste tópico de carácter mais geral,penso ter mais possibilidades de respostas que beneficiarão toDos os que se interessam pelas famílias algarvias.

Agradeço informações sobre a ascendência e da descendência o que for razoável, dos abaixo mencionados:

BARTOLOMEU DIAS MESTRE cc ÁGUEDA RODRIGUES,esta do Alferce,foram pais de Mariana Furtada Martela q. c.c Manuel Gonçalves, da freg. de São Bart. de Messines, cas. em Santana da Serra, 17.. e mrds no Guilherme, desta freg.

MANUEL GONÇALVES cc MARIA BRABA,esta da freg. de São Bart. de Messines.

GASPAR RODRIGUES de ALVALEIDE cc JOANA DIAS, de Albufeira

VICENTE ROIZ cc HIERONIMA DE SOUSA, de Paderne

ALVARO PINCHO cc ISABEL DIAS GRADE, Guia ou Albufeira

JOÃO AFONSO GRADE cc LUISA de ABREU, Guia ou Albufeira

JOÃO MEALHA cc JOSEFA de JESUS, de Albufeira

GASPAR RODRIGUES GRADE cc JOANA DIAS. Albufeira ou Guia

AFONSO ALVARES MIÃO cc MARIA GRADE 16..

MANUEL DE SOUSA GRAE cc MARIA DE SEQUEIRA

MANUEL MARTINS cc CATARINA NETA, São Brt. de Messines

JOÃO MARTINS QUEIMADO cc CATARINA CABRITA , São Bart. de Messines

DOMINGOS DOS SANTOS cc MARIA ESPERANÇA, de Silves

JOSE GONÇALVES cc MARIA CABRITA ,de Silves

ANTONIO ou Afonso ROIZ cc VICENCIA NUNES , Alcantarilha ?

DOMINGOS GUERREIRO cc BARBARA ROIZ, São Marcos da Serra

BRAS GARCIA cc DOMINGAS VIEIRA, Pera

ANTONIO AFONSO VALARINHO cc APOLONIA VIEIRA, Pera?,Alcantarilha ?

GREGÓRIO DA SILVA cc MARIA GONÇALVES, Salir

MATIAS GONÇALVES cc APOLONIA MATINS,São Marcos da Serra




























MANUEL DUARTE cc MARGARIDA MESTRA ( pode ser nat. de Monchuique ou do Alferce.

MANUEL DUARTE SERRALHEIRO cc MARIA FERNANDES ,sei q foram mords em Almodôvar.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#156956 | rafael | 22 Mai 2007 18:14 | Em resposta a: #156945

Desculpem, mas aconteceu que tive de atender uma chamada de urgência e com a precipitação ia apagando tudo.

Continuação:

MANUEL DUARTE cc MARGARIDA MESTRA

MANUEL DUARTE SERRALHEIRO cc MARIA GONÇALVES

MANUEL DUARTE FURTADO cc TERESA MARTELA , disp. em 3.º e 4.º graus de consanguinidade

ANTONIO DUARTE FURTADO cc MARGARIDA MARREIRA

MARCOS GUERREIRO cc APOLONIA MARTELA , ela de sÃO MARCOS DA sERRA

AMARO GONÇALVES cc ROSA GONÇALVES, Alte

MANUEL GONÇALVES cc MARIA FURTADA MARTELA, sÃO Marcos da Serraou Alferce

ANTONIO J.........cc URSULA CORREA, Alcantarilha

BENTO de SOUSA cc MARIA de SOUSA, Paderne

Agradeço a todos desde já. Creio que alguns destes nomes figurarão nas vossas BDs e ponto de partida para eu desenvolver a pesquisa.

Com os melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias (Telles Moniz Côrte-Real e

#164249 | paguiar | 02 Ago 2007 17:26 | Em resposta a: #59676

Caro Nuno Corte-Real

Embora já um pouco fora de tempo e correndo o risco de estar a "ensinar a missa ao vigário", envio uns apontamentos sobre os "Landerset" que por acaso hoje encontrei no site TTonline numa pesquisa sobre "Ordem de Cristo"/anytest.
Embora esta família não esteja no âmbito das minhas investigações, envio-lhe a cópia abaixo, porque penso que poderá ter algum interesse.

Curiosamente, o Simão de Sousa Barreto Laboreiro de Villa-Lobos que referiu, escritor e jornalista que usou "Simão de Laboreiro" e que foi casado com Ester Noémia do Monte e Freitas, era primo co-irmão de um bisavô meu.
Saberá por acaso se sua filha D. Feliciana Maria de Lencastre Laboreiro teve descendência?

Cumprimentos do
António Pimenta de Aguiar

----------------------
Pesquisa em ttonline – pesquisa – anytext = Ordem de Cristo – entrada n.º 258

CódigoReferência - PT-TT-FLAN

Família Landerset

HistAdministrBiográfica - A família Landerset é originária da Suiça, e um seu membro, Jacques Philippe de Landerset, nascido em Friburgo em 1731, filho de Carlos Francisco de Landerset de La Tour e de sua mulher Isabel Periard, ingressou no exército português. Em 1750, encontrava-se radicado em Lisboa, depois de ter estado em Paris ao serviço do embaixador D. Luís da Cunha. Nesse ano, integrou um regimento que partiu para a Índia. Casou em Goa, em 1766, com D. Maria Catarina Micaela Bourquenoud, que nasceu em Pondichery, em 1754, filha de D. Joana Maria Calahan, natural de Madrás, na Índia, e de Cláudio José Bourquenoud, natural da Suiça.
Jacques Philippe de Landerset destacou-se em várias acções militares, nomeadamente na tomada de fortalezas e em missões diplomáticas. Atendendo aos relevantes serviços prestados foi promovido a coronel de Infantaria em 1763, e agraciado, nesse mesmo ano, por Manuel de Saldanha de Albuquerque, conde da Ega e vice-rei da Índia, com a mercê de doze foros de fidalgo da Casa Real. Desempenhou papel importante na política do seu tempo, quando em 1786, foi nomeado por D. Maria I, para negociar o Tratado de Paz com a Regência de Argel. Em 1790 chefiou uma missão a Marrocos, a fim de reafirmar o interesse da Coroa de Portugal no cumprimento do tratado de paz, navegação e comércio, e ainda, para felicitar o rei de Marrocos Mahomed Eliezid Almohadi pela subida ao trono. Nos últimos anos de sua vida ocupou os postos de governador de Faro (nomeado em 7 de Setembro de 1789) e de tenente-general (nomeado em 1 de Dezembro de 1796). Faleceu em Faro, a 6 de Abril de 1798.
Joaquim Philippe de Landerset (1773-1809), tal como seu pai, Jacques Philippe de Landerset, seguiu a carreira militar ao serviço do exército português, tendo ocupando o posto de tenente-coronel do Regimento de Infantaria 14 da Praça de Faro. Foi agraciado com a mercê do título de fidalgo da Casa Real em 1779. Participou no movimento de sublevação que conduziu à expulsão dos franceses do Algarve, em 1808.
Nesse mesmo ano, publicou uma 'Breve Notícia da feliz Restauração do Reino do Algarve'. Casou em 1802 com D. Maria do Carmo da Franca Côrte-Real, natural de Faro, filha de João Carlos de Miranda e Horta Machado. Tiveram quatro filhos, D. Maria Catarina de Landerset, que nasceu a 15 de Julho de 1803 e morreu a 28 do mesmo mês e ano; Jacques Philippe de Landerset e Horta da Franca e Vasconcelos, que nasceu em 11 de Setembro de 1804, foi oficial do exército e, em 15 de Junho de 1825 recebeu o hábito da Ordem de Cristo; D. Maria Benta Catarina da Franca Landerset, nascida em 27 de Setembro de 1805, que foi casada com António de Lemos Freire Pantoja; e João Carlos Philippe de Horta Landerset, nascido em 23 de Novembro de 1806. Este último, sendo viúvo, casou, em 1854, com D. Luísa Vitória de Mendonça Côrte-Real.
Jacques Philippe de Landerset e Horta da Franca e Vasconcelos, filho de Joaquim Philippe de Landerset, seguiu a tradição familiar da carreira das armas. Frequentou as seguintes instituições de ensino: o Real Colégio Militar, a Academia Real de Fortificação, Artilharia e Desenho e o Real Laboratório da Casa da Moeda. Recebeu o hábito da Ordem de Cristo em 15 de Junho de 1825. Destacado no Regimento de Artilharia 2, em Faro, foi promovido ao posto de capitão. Com a Convenção de Évora Monte, em 1834, exilou-se no estrangeiro tendo regressado em 1846.

FonteImediataAquisição - Doação feita por D. Maria Helena Soares Côrte-Real de Landerset Portugal Barbas.

ÂmbitoConteúdo – A documentação respeitante a Jacques Philippe de Landerset é constituída por nomeações para cargos, concessões de mercês, despesas, notas confidenciais de natureza política, passaportes, 'fés de ofícios', documentos pessoais, administração de bens e certidão de óbito. No âmbito das suas missões diplomáticas, saliente-se as Instruções para proceder à negociação do Tratado de Paz entre Portugal e Marrocos: "Reflexoens Secretissimas", "Cópia das Instruçoens" e "Sumário dos [14] Artigos para o Tratado com a Regência de Argel".
Relativamente a Joaquim Philippe de Landerset encontra-se a nomeação para o posto de sargento-mor, certidão de serviços, concessão de cidadania, devolução de bens sequestrados e certidões de óbito.
De Jacques Philippe de Landerset e Horta da Franca e Vasconcelos existem nomeações para cargos, concessão de mercês, certidões de nacionalidade, de habilitações académicas e de óbito.
O fundo integra ainda documentos pertencentes a Maria Catarina Micaela de Landerset Bourquenoud, João Carlos Philippe de Horta Landerset e a outros familiares: Ana Vitória da Franca e Horta (indulto apostólico que lhe foi concedido); Meuron Wolff; Manuel Mascarenhas Delgado (nomeação para capitão de ordenanças). Contém ainda cartas de autor não identificado, uma informação sobre o tombo das terras da Maia e apontamentos sobre a genealogia da família.

SistemaOrganização - A documentação de cada um dos principais membros da família foi considerada uma secção, subdividida em sub-secções consoante a sua natureza pública ou privada, e foi descrita segundo a ordem cronológica de produção. Reuniram-se sob o título "Outros familiares" os documentos que não pertenciam àqueles membros da família.

IdiomaEscrita - Alemão, espanhol e francês.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#174891 | SMARTMUST | 30 Nov 2007 22:53 | Em resposta a: #156945

Caro Rafael

tem alguma informação sobre MANOEL JOSE DE PAIVA (NEGREIROS) DE ALBUFEIRA?

Obrigado

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#175002 | rafael | 02 Dez 2007 02:06 | Em resposta a: #174891

Caro SMARTMUST

Lamento, mas não tenho informação sobre a pessoa que refere.

Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:Fam´lias Pires, Mendon, Gasiba - S. Bras Alport

#175100 | IsabelFont | 03 Dez 2007 10:59 | Em resposta a: #73302

Caro confrade
Rafael Carvalho

Atendendo ao conhecimento que aqui no Genea mostra ter desta região do país, procuro informações de tios e avós dos meus filhos por parte de seu Pai, de apelido MENDONÇA e GASIBA, para construção da árvore genealógica que lhes quero deixar.
Mas, tudo o que apurei até agora, depois de pedir a certidão de nascimento de minha sogra, é que Maria Pires de Mendonça Gasiba (dos Santos Pato), nascida em 27/04/1910, é filha de José de Mendonça Gasiba (nascido em Estói) e de Maria da Conceição Pires de Mendonça; neta paterna de Manuel de Mendonça Gasiba e de Antónia Martins Gallego; neta materna de João Afonso Pires e Maria Pires. E já estamos no século 19. Não consigo avançar mais que isto pois não sei as freguesias, dos Pais e Avós.
Fico muito agradecida se encontrar nos seus dados mais alguma informação.
Cumprimentos
Mª Isabel

Resposta

Link directo:

RE: Famílias S. Brás - Pires, Mendonça, Gasiba

#175101 | IsabelFont | 03 Dez 2007 11:04 | Em resposta a: #2000

Caro Confrade.
Miguel Matias,

Ainda tentando concorrer para que este tópico seja um dos + concorridos e procurando aceder ao seu conhecimento das famílias algarvias, procuro informações de tios e avós dos meus filhos por parte de seu Pai, de apelido MENDONÇA e GASIBA, para construção da árvore genealógica que lhes quero deixar.
Tudo o que apurei até agora, depois de pedir a certidão de nascimento de minha sogra, é que Maria Pires de Mendonça Gasiba (dos Santos Pato), nascida em 27/04/1910, é filha de José de Mendonça Gasiba (nascido em Estói) e de Maria da Conceição Pires de Mendonça; neta paterna de Manuel de Mendonça Gasiba e de Antónia Martins Gallego; neta materna de João Afonso Pires e Maria Pires. E já estamos no século 19. Não consigo avançar mais que isto pois não sei as freguesias, dos Pais e Avós.
Fico muito agradecida se encontrar nos seus dados mais alguma informação sobre ascendentes destas famílias.

Cumprimentos
Mª Isabel

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#175161 | SMARTMUST | 03 Dez 2007 19:27 | Em resposta a: #175002

Obrigado Rafael

Sabe por acaso porque é que (Negreiros )aparece entre parentesis?è que em alguns documentos originais como actas da Camara aparece apenas como Manoel Jose de Paiva.

Resposta

Link directo:

RE: Famílias S. Brás - Pires, Mendonça, Gasiba

#175246 | zmcm | 04 Dez 2007 21:39 | Em resposta a: #175101

Cara Maria Isabel:
Infelizmente não a posso ajudar. Mendonças sei de facto terem existido na zona de Loulé/Salir/Estói mas não os estudei, Gasiba nunca ouvi falar.
Procure p.f. no forúm tópico sobre Mendonças do Algarve, creio que há algum tempo se escreveu sobre o tema ( eu inclusivé que sei de alguma coisa de Mendonças mas da zona de Silves/Albufeira/S.B.Messines).

cumprimentos,
Miguel Cabrita Matias

Resposta

Link directo:

RE: Famílias S. Brás - Pires, Mendonça, Gasiba

#175249 | IsabelFont | 04 Dez 2007 21:55 | Em resposta a: #175246

Caro Miguel Cabrita Matias,

Obrigada, na mesma.
Vou seguir a sua dica e procurar esse tópico.

Cumprimentos
Mª isabel

Resposta

Link directo:

RE:Fam´lias Pires, Mendon, Gasiba - S. Bras Alport

#175268 | rafael | 04 Dez 2007 23:52 | Em resposta a: #175100

Cara M.ª Isabel

Por enquanto,o que lamento, não tenho dados que a ajudem. Mas poderá, através do Registo Civil, pedir certidões, pois sabe que José de Mendonça Gasiba é nat. de Estoi e começar tb.a pesquisar no Arquivo Distrtal de Faro e com esses dados e outros que irá obtendo, colocá-los aqui,no Fórum para obter ajuda.
Esta inf. vai muito resumida;porém, estarei à sua disposição para posteriores informações no que souber e fá-lo-ei com todo o gosto, embora possa levar algum tempo.

Os meus melhores cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#175273 | rafael | 05 Dez 2007 00:10 | Em resposta a: #174891

Caro SMARTMUST

Muito raramente respondo a quem não assina ou se identica.É o caso.Mas, penso que seria útil enviar-lhe uns apontamentos sobre-NEGRÃO e NEGREIROS-da minha família algarvia, de Porches, de Albufeira e de São Bartolomeu de Messines que aos 10 de Maio de 2002 enviei,por mail, a uns primos meus que colaboram neste Fórum.

Cumprimentos.
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

RE:Fam´lias Pires, Mendon, Gasiba - S. Bras Alport

#175298 | IsabelFont | 05 Dez 2007 10:05 | Em resposta a: #175268

Caro Rafael,

Vou tentar e se conseguir + dados volto ao contacto.
Obrigada na mesma.
Cumprimentos
Mª Isabel

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#175491 | SMARTMUST | 06 Dez 2007 22:40 | Em resposta a: #175273

Caro Rafael
queira desculpar a indelicadeza o meu e mail é SERGEBRITO@sapo.pt.

Atentamente

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#201308 | hsantos | 23 Jun 2008 17:11 | Em resposta a: #156945

Carissimos

Tenho avós vindos do Algarve.
Iniciei o pedido de assentos de baptismo destas gentes; tarefa complicada, os AD's algarvios são dificeis - referem que informação só até ao sec. XIX, dp já é muito dificil... enfim...

no entanto passo a referir estes meus familiares, na esperança de encontrar alguem com informação complementar directa ou indirecta, assim:

-------------------------------------------------------------------------
Manoel Viegas da Palma, nasce +- 1815
casa com
Maria da Boa Morte Baptista, nasce +- 1819
---- 4º Avós

têm um filho Manoel Viegas, nasce em Olhão, Nª Sª do Rosario em 1841
-----3º Avô
----------------------------------------------------------------------------

Manoel de Gouvêa, nasce +- 1826
casa
Francisca do Rosário, nasce +- 1831
----- 4º Avós

têm uma filha Anna do Rosário, nasce em Olhão, Nª Sª do Rosario em 1854
----3ª Avó

----------------------------------------------------------------------------

Manoel Viegas e Anna têm um filho

João dos Santos - Tavira, Santiago, nasce a 24.01.1876
casa com
Augusta das Dores dos Martyres, nassce em Tavira 1878
----2º Avós

------------------------------------------------------------------------------

Augusta das Dores dos Martyres
é filha de Francisco dos Martyres +-1847
e de Isabel da Conceição +- 1851

Desde já muito obrigado
Cumprimentos HSantos

Resposta

Link directo:

RE: Belchior Afonso Santos

#201919 | hsantos | 30 Jun 2008 14:31 | Em resposta a: #95548

Carissimos

Tenho avós vindos do Algarve.
Iniciei o pedido de assentos de baptismo destas gentes; tarefa complicada, os AD's algarvios são dificeis - referem que informação só até ao sec. XIX, dp já é muito dificil... enfim...

no entanto passo a referir estes meus familiares, na esperança de encontrar alguem com informação complementar directa ou indirecta, assim:

-------------------------------------------------------------------------
Manoel Viegas da Palma, nasce +- 1815
casa com
Maria da Boa Morte Baptista, nasce +- 1819
---- 4º Avós

têm um filho Manoel Viegas, nasce em Olhão, Nª Sª do Rosario em 1841
-----3º Avô
----------------------------------------------------------------------------

Manoel de Gouvêa, nasce +- 1826
casa
Francisca do Rosário, nasce +- 1831
----- 4º Avós

têm uma filha Anna do Rosário, nasce em Olhão, Nª Sª do Rosario em 1854
----3ª Avó

----------------------------------------------------------------------------

Manoel Viegas e Anna têm um filho

João dos Santos - Tavira, Santiago, nasce a 24.01.1876
casa com
Augusta das Dores dos Martyres, nassce em Tavira 1878
----2º Avós

------------------------------------------------------------------------------

Augusta das Dores dos Martyres
é filha de Francisco dos Martyres +-1847
e de Isabel da Conceição +- 1851

Desde já muito obrigado
Cumprimentos HSantos

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#231724 | LLR | 11 Jun 2009 08:23 | Em resposta a: #3562

Olá Luiz Alberto Velloso
Permita-me cumprimentá-lo por toda a informação que nos põe à disposição neste forum. Sou o Luis Leote do Rêgo, sobrinho-neto da mencionada Luiza Leotte do Rêgo Corte-Real, de quem me lembro com muita saudade. Sou neto do Contra-Almirante Jaime Daniel Leotte do Rêgo, figura grada da nossa Marinha e político da 1º República, nascido em 1867 em Lagos e falecido em 1923, cuja filiação materna me está a dar trabalho descobrir. Sei que era filho de António Silvestre do Rêgo, Governador-Civil de Faro e duma Senhora Leotte, também de Lagos, daí ter nascido o apelido composto de Leotte do Rêgo.
O meu Pai, António Leotte do Rêgo, quando se reformou da Shell, dedicou-se inteiramente a pesquisar as nossas origens e todas as ramificações possíveis, passando horas sem fim na Torre do Tombo e consultando os velhos documentos na posse dos parentes de Lagos, especialmente os dum Lázaro Velloso, seu parente directo,creio. Coligiu imensa informação, que após o seu falecimento foi posta à disposição do Concelho de Nobreza, para o devido estudo das famílias do Algarve, já que a documentação incluia muitas folhas de livros de assentos, "salvos" por algum parente da voragem popular ás Igrejas, quando da extinção da Ordens religiosas.
Se, por acaso, souber o nome completo e filiação da minha bisavó, fico muito agradecido, e pode contar comigo, a partir de agora para preencher algumas lacunas que porventura existam em relação às gerações mais recentes dos Leotte do Rêgo.
Um abraço
Luis Leote do Rêgo

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#231759 | mqs | 12 Jun 2009 02:01 | Em resposta a: #8727

Caro Luis Albuquerque Veloso,

Tento contactá-lo assim, por informações familiares sei que tem alguma ligação com as famílias Myre e Ravazzini.
Sou bisneto de Daniel Augusto Queiroz Santos e de Alice Myre Ravazzini e neto de Mário Ravazzini Queiroz Santos e Regina Garraz Chalbert.
Venho-lhe perguntar se por acaso sabe de mais informações sobre Alice Myre Ravazzini, nascida ou em Itália ou em Lisboa, Mercês, filha de José Ernesto Ravazzini e Maria Myre. Sei que em Lagos e com ligação aos Albuquerque Veloso existem ainda, espero, primas por este lado Myre e/ou Ravazzini.
Qualquer informação a este respeito será uma ajuda muito grande pois não consigo encontrar nem o registo de baptismo de Alice Myre Ravazzini nem o de casamento destes meus bisavós.

Com os melhores cumprimentos,

Miguel M.M. Queiroz Santos

Resposta

Link directo:

RE: Famílias Algarvias(âmbito muito alargado)

#232304 | correa | 20 Jun 2009 12:12 | Em resposta a: #59412

Caro Luis Albuquerque Veloso

Após muito tempo,volto a pretender contactar consigo,sobre esta Luisa Victória de Mendonça Côrte-Real.
Pode fazê-lo,quando puder, para acapacorreia@sapo.pt.
Um abraço
Antonio Horta Correia

Resposta

Link directo:

RE: ABREU e SOUSA de ALBUFEIRA

#342700 | rafael | 19 Fev 2014 16:50 | Em resposta a: #232304

Boa tarde.

Agradeço informação sobre a ascendência de LUISA de ABREU c.de 1580 c.c. JOÃO AFONSO GRADE ,ambos de Albufeira. Colocados aqui no Genea e pais de ÁLVARO PIRES GRADE c.c. DOMINGAS AFILHADA.

Com os melhores cumprimentos
Rafael Carvalho

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 27 Dez 2014, 07:17

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen