Brasão dos Teles de Vasconcelos

Este tópico está classificado nas salas: Heráldica | Património | Regiões

Brasão dos Teles de Vasconcelos

#108226 | helenatc | 28 Dez 2005 19:14

Boa tarde, chamo-me Helena Teles de Castro e descendo da Família Teles de Vasconcelos. Gostaria de saber como obter informações sobre a carta de Brasão dos Teles de Vasconcelos, brasão que existe no solar do mesmo nome na Guarda, actualmente Biblioteca municipal da cidade.
Obrigada por qualquer ajuda que me possam enviar.

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#108282 | g. teles | 29 Dez 2005 13:17 | Em resposta a: #108226

Cara Senhora,
A família Teles de Vasconcelos passou à Guarda pelo casamento de António Teles Pereira de Vasconcelos Pimentel, natural de Alavarenga, concelho de Arouca, com D. Josefa Cândida da Cunha Pignatelli Tavares, daquela cidade. Não sei qual a exacta composição das armas no solar da Guarda, que era da família de D. Josefa, mas o pai do referido António, chamado Manuel Maria Soares Teles e Tavares, natural de Alvarenga, da Quinta de Bouças, recebeu carta de armas - escudo esquartelado de Rodrigues, Soares, Mendes e Teles.
Poderei ver em casa elementos mais pormenorizados e encontrará também alguma informação num livro que publiquei em 2000 chamado "Os Telles de Santa Cruz de Alvarenga".
Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#108831 | helenatc | 05 Jan 2006 14:39 | Em resposta a: #108282

Caro Senhor
Agradeço a informação enviada, que coincide com a informação de que já dispunha através de um estudo sobre os Vasconcelos de Alvarenga efectuado pelo Dr. Carlos Emílio de Menezes e Mello Vaz de Sampaio solicitado pelo meu tio-avô António João Telles Pereira de Vasconcelos Pimentel. Gostaria de lhe pedir opinião sobre as diligências que posso realizar no sentido de consultar a carta de armas recebida, em 29 de Julho de 1826. Será no Arquivo Heráldico do Visconde Sanches de Baena? E, em caso afirmativo, onde poderei consultá-lo?
Agradeço desde já toda a atenção. Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#108875 | g. teles | 05 Jan 2006 23:48 | Em resposta a: #108831

Cara Senhora,

A atribuição da carta de armas a Manuel Maria Soares Teles e Tavares consta, de facto, da obra de Sanches de Baena (vol. I, p. 496, n.º 1966), embora apenas se faça referência à composição do escudo, sem se proceder à sua exacta leitura heráldica.

Na minha referida obra, "Os Telles de Santa Cruz de Alvarenga", efectuei, no entanto, uma transcrição do ordenamento conforme o que consta no respectivo registo (IAN/TT, Cartório da Nobreza, vol. VIII, fl. 193v).

Assim, no primeiro quartel, as armas dos Rodrigues são "em campo de ouro, cinco flores de liz sanguinhas, postas em sautor; chefe desta côr carregado de uma cruz de ouro, florida e vazia do campo"; no segundo quartel, as armas dos Soares são "em campo de prata, uma cruz sanguinha florida e vazia; orla do mesmo metal, cosida e carregada de oito escudetes das quinas do Reino"; no terceiro quartel, as armas dos Mendes são "em campo azul, um muro entre duas torres, tudo de prata, com uma porta no meio lavrada de preto e o contra-chefe vermelho, partido em pala: na 1.ª uma cabeça de mouro, toucada de prata e cortada em sangue; na 2.ª três lanças de ouro com os forros de prata, postas em roquete"; e finalmente, no quarto quartel, as armas dos Teles são um "esquartelado, o 1.º e 4.º em campo de prata, um leão de púrpura armado de azul; 2.º e 3.º um campo de ouro liso". O elmo é de prata, aberto e guarnecido de ouro; virol e paquife dos metais e cores das armas; o timbre dos Rodrigues: "um leão de ouro nascente com uma das flores de liz do escudo na espádua"; e por diferença uma brica de prata com uma arruela de azul.

Desconheço o paradeiro do original desta carta de armas. A existir, talvez possa estar na mão de algum dos descendentes Teles de Vasconcelos.

De notar que as armas dos Rodrigues correspondem ao ordenamento dito dos Rodrigues, de Martim Rodrigues; as dos Soares correspondem ao ordenamento dos Soares, de Albergaria; as dos Mendes ao dos Mendes de Tânger; as dos Teles - que, como é sabido, não têm armas próprias, correspondem a Silvas e a Meneses.

Atente-se que tal não significa que o citado Manuel Maria Soares Teles e Tavares descenda efectivamente daqueles ramos. A respectiva Justificação de Nobreza que antecedeu a concessão das armas (IAN/TT, Processos de Justificação de Nobreza, Manuel Maria Soares Telles e Tavares, Maço 57, Doc. 10) refere que Manuel Maria era:

- filho de D. Luísa Soares Mendes Teles
- neto de José Soares Mendes Teles e Tavares
- bisneto de Manuel Soares Mendes do Vale Quaresma

Mas na realidade, quando comparada esta ascendência com o que nos dizem os paroquiais verificam-se algumas imprecisões, pois na realidade Manuel Maria era:

- filho de D. Luísa Soares Mendes Teles
- neto de José Soares Mendes Teles e Tavares
- bisneto de Francisca Soares Tavares do Vale
- trineto de Manuel Soares Mendes Tavares e de Ana do Vale Quaresma
- 4.º neto de João Soares Teles e de Francisca Tavares

Sobre esta divergência, escrevi em "Os Telles..." o seguinte:
"Afirmou, em primeiro lugar, ser filho legítimo de Manuel Rodrigues Duarte e de D. Luísa Soares Mendes Telles, o que de facto corresponde à informação que colhemos nos registos paroquiais.
Disse, de seguida, que era neto paterno de Domingos Rodrigues Duarte e de D. Maria Rodrigues Duarte; e materno de José Soares Mendes Telles e Tavares, não fazendo referência à sua avó materna. Neste ponto, temos a assinalar o eventual excesso no tratamento da avó paterna por Dona, que de facto não verificámos suceder. Parece-nos que a família destes seus avós se enquadraria numa tipologia social de lavradores abastados e que a avó, em sua vida, não terá merecido aquele tratamento. Não será, porém, de estranhar que na geração do neto, num contexto social diferente, houvesse a necessidade de fazer aquela referência. Já quanto à ausência do nome da avó materna, causa-nos certa estranheza. A família de Rosa Maria de Pinho Tavares, enquadrando-se também num estrato social de lavradores de fazendas próprias, alcançara em meados do século XVIII a ligação a duas das maiores Casas de Alvarenga: à Quinta de Bouças, através do casamento da referida Rosa com José Soares Mendes Telles e Tavares; à Quinta da Chieira, através do casamento de sua irmã Mariana de Pinho Tavares com António Pereira de Vasconcellos e Azevedo. Porquê, então, a ocultação do nome? Apenas encontramos justificação no facto de não ser relevante para a finalidade do Processo em curso - a obtenção de Carta de Armas.
O terceiro item da Justificação apresenta uma grande confusão. Afirmou Manuel Maria ser bisneto de Manuel Soares Mendes do Valle Quaresma, indicando que este seu antecessor exercera o posto de Capitão de Ordenanças e que era natural de Alvarenga. Ora, conforme pudémos verificar, Manuel Maria Soares Telles e Tavares era bisneto de Pedro Mendes Tristão e de Francisca Soares Tavares do Valle; esta, por sua vez, era filha de Manuel Soares Mendes Tavares, que foi de facto Capitão de Ordenanças de Alvarenga, e de Ana do Valle Quaresma".

Na Justificação de Nobreza, Manuel Maria invocou ainda uns parentescos colaterais: primo direito de António Soares Mendes, monteiro-mor de Mões (concelho de Castro Daire); primo em segundo grau de António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto, capitão-mor de Alvarenga; primo em quarto grau de José de Lemos Mello e Vasconcellos, de Castro Daire, e de António Telles de Villa Fanha Falcão. No mencionado livro, estudo os ramos familiares destes dois últimos parentes, manifestando as minhas dúvidas quanto ao grau de parentesco invocado.

Espero que estes elementos lhe possam ser úteis. Se necessitar de algo mais, disponha.

Aproveito para lhe perguntar se o estudo dos Vasconcelos que refere se encontra publicado ou disponível, pois teria muito interesse em consultá-lo.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#108955 | helenatc | 06 Jan 2006 18:29 | Em resposta a: #108875

Caro Senhor,
Muito lhe agradeço as informações enviadas que muito acrescentam ao material de que disponho. Muito embora a família seja vasta, no que respeita aos Teles de Vasconcelos, todos os meus tios avôs já faleceram e com os seus descendentes praticamente só tenho contactos esporádicos. Presumo que o meu tio avô António João Teles de Vasconcelos Pimentel (filho de António da Cunha Pignatelli de Tavares Osório Teles de Vasconcelos) seria detentor de muita mais informação, mas por questões de afastamento familiar, e dado que só meu pai ( falecido anteriormente ao meu tio-avô) mantinha contactos com ele, não tenho forma de obter mais informações.
Relativamente ao estudo realizado a pedido desse meu tio-avô, este não está publicado mas, encontra-se em meu poder e teria muito gosto em lhe enviar uma cópia. Não sei,no entanto, como proceder para o fazer.
Permita-me que fique a aguardar uma sugestão.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#109655 | helenatc | 15 Jan 2006 21:36 | Em resposta a: #108955

Caro João Galvão Teles,
Muito lhe agradeço as informações enviadas que muito acrescentam ao material de que disponho. Muito embora a família seja vasta, no que respeita aos Teles de Vasconcelos, todos os meus tios avôs já faleceram e com os seus descendentes praticamente só tenho contactos esporádicos. Presumo que o meu tio avô António João Teles de Vasconcelos Pimentel (filho de António da Cunha Pignatelli de Tavares Osório Teles de Vasconcelos) seria detentor de muita mais informação, mas por questões de afastamento familiar, e dado que só meu pai ( falecido anteriormente ao meu tio-avô) mantinha contactos com ele, não tenho forma de obter mais informações.
Relativamente ao estudo realizado a pedido desse meu tio-avô, este não está publicado mas, encontra-se em meu poder e teria muito gosto em lhe enviar uma cópia. Não sei,no entanto, como proceder para o fazer.
Permita-me que fique a aguardar uma sugestão.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#109696 | mpinto | 16 Jan 2006 15:11 | Em resposta a: #108282

Caro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#109705 | mpinto | 16 Jan 2006 15:41 | Em resposta a: #108282

Caro João Bernardo Galvão Teles

Também tenho antepassados em Alvarenga e foi com muito interesse que "descobri" o seu livro há cerca de dois anos atrás. Lá encontrei referências a uma série de antepassados meus. Aproveito o fórum para, se o caro confrade puder, esclarecer algumas dúvidas: David Soares Ferreira Pinto, Capitão Mor de Alvarenga, era filho natural de António Ferreira Pinto, de Santo Isidoro de Ribatâmega e Maria Soares, naturla de Alvarenga; qual a ligação desta Maria Soares com a Quinta dos Casais e/ou a Quinta de Bouças? Não tenho aqui o seu livro mas recordo-me que o João Bernardo faz referência ao facto daquele David ser primo de alguém (não me recordo agora do nome) com origem numa ou ambas das referidas Quintas.

Pesquisando na Torre do Tombo sobre António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto, meu sexto avô, encontrei a sua petição e carta de confirmação na propriedade dos ofícios de escrivão dos orfãos, cãmara,judicial, almotaçaria, etc. Uma das razões apontadas foi o facto de seu pai, Luís Mendes Tavares, ter sido proprietário dos referidos ofícios, por renuncia de Manuel Freire de Andrade, natural de Alvarenga e filho de Manuel Freire de Andrade Pinto. O João Bernardo tem alguma informação adicional sobre estes dois personagens? Terá também alguma informação sobre a família Valente de Andrade, proprietários da Quinta do Santo, em Alvarenga, antes de ter sido vendida aos actuais proprietários?

Agradeço-lhe desde já a atenção que possa dispensar a este assunto.

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#109711 | mpinto | 16 Jan 2006 15:46 | Em resposta a: #108831

Exma. Sra.

Será abuso pedir-lhe cópia do estudo sobre os Vasconcelos de Alvarenga efectuado pelo Dr. Carlos Emílio de Menezes e Mello Vaz de Sampaio que refere? Tenho antepassados em Alvarenga (como poderá ver em outra mensagem enviada nesta mesma data para este tópico) e estou, actualmente, a recolher dados para um possível estudo sobre a honra e concelho de Alvarenga e respectivas famílias.

Na expectativa da sua resposta, apresento os meus melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110453 | g. teles | 24 Jan 2006 00:06 | Em resposta a: #109705

Caro Maurício Pereira Pinto,

Peço-lhe desculpa, antes do mais, pela demora na minha resposta, mas nos últimos dias estive mais ocupado e a recolha de elementos para lhe disponibilizar exigia algum tempo de pesquisa em papeladas e notas recolhidas há já alguns anos. Infelizmente, os resultados não são muito concretos para a questão particular que coloca...

A notícia que publiquei no livro “Os Telles…” a respeito de David Soares Ferreira foi a de que era parente em segundo e terceiro graus, por linha materna ilegítima, dos irmãos (entre outros) António Soares Mendes do Vale Quaresma e José Soares Mendes Teles e Tavares. Não consegui apurar a exacta relação de parentesco existente entre eles, pois a indicação que colhi foi de que o referido David descenderia de um irmão ou parente de Manuel Soares Mendes Tavares, capitão de ordenanças de Alvarenga (nascido na quinta dos Casais e casado na de Bouças), avô materno dos referidos dois irmãos, e falecido em 1732.

Ora, daquele Manuel Soares Mendes Tavares apenas tenho notícia de duas irmãs, chamadas Ângela Soares e Isabel Tavares, não sabendo se o referido David descenderia de alguma delas.

David Soares Ferreira teve dois filhos (adiante faço referência a mais alguns):
- Da mulher, chamada Francisca Vieira, teve José António Vidal Ferreira Pinto, que foi capitão de ordenanças, nascido em 1721 (baptizado a 21/6/1721) e falecido em 1780 (julgo que aquela Francisca Vieira foi irmã do reitor Luís Vieira Tristão, que assina as Memórias Paroquiais).
- Um filho natural, chamado João Pedro Soares, que foi sargento-mor de Alvarenga, e que veio a casar em 1770 com D. Maria Clara Soares de Lemos Pereira Teles. Este João Pedro Soares faleceu em 1811.

Para além destes elementos referidos na mencionada obra, possuo ainda mais alguns dados dispersos:

- A 7/4/1726 foi madrinha de uma criança uma Maria, solteira, filha de David Soares, do lugar da Vila, em Alvarenga.
- A 31/7/1727 foi baptizado um Pedro, filho de David Soares e de Francisca Vieira, do lugar da Vila, em Alvarenga. Era neto paterno de António Ferreira, de Santo Isidoro, junto ao rio Tâmega, e de Maria Soares, da Vila, em Alvarenga; e materno de Domingos Rodrigues, da Vila, Alvarenga, e de Francisca Vieira, de Santo Ercílio de Nespereira, Cinfães. Foram padrinhos Pedro Mascarenhas, governador do Alentejo, e D. Eugénia, filha de Bento Pereira, da freguesia de Revesinhos (?), bispado do Porto.
- A 31/1/1729 foi madrinha de uma criança uma Felicidade, solteira, filha de David Soares, da Vila, Alvarenga.
- A 25/3/1732 foi baptizada Francisca Luísa, filha de David Soares Ferreira e de Francisca Vieira, da Vila, Alvarenga; neta paterna de António Ferreira, de Santo Isidoro, junto ao Rio Tâmega, e de Maria Soares, da Vila, Alvarenga; neta materna de Domingos Rodrigues e de Francisca Vieira. Foram padrinhos o duque estribeiro-mor e D. Madalena Luísa de Bourbon, por procuração a Manuel Freire de Andrade e a António Correira de Sousa Montenegro.
- A 2/1/1733 foi madrinha de uma criança Maria Angélica, filha de David Soares Ferreira.
- A partir de 1735-1736, David Soares Ferreira começa a ser designado capitão-mor de Alvarenga.
- A 10/2/1736 foi padrinho de uma criança José António, filho de David Soares Ferreira, da Vila, Alvarenga.
- A 30/8/1745 foi passada carta do ofício de escrivão da Câmara, Órfãos, etc. do concelho de Alvarenga a Luís Mendes Tavares, por renúncia de Manuel Freire de Andrade (IAN/TT, Chancelaria D. João V, L.º 113, fl. 10; Registo Geral de Mercês, D. João V, L.º 31, fl. 134). Este Manuel Freire de Andrade (Pinto) era filho do anterior proprietário do mesmo ofício, também chamado Manuel Freire de Andrade, e recebera de seu sogro, chamado Bernardo Carneiro (?), um ofício de escrivão de uma Apelação na Casa e Relação do Porto, sendo os dois cargos incompatíveis. Por isso renunciou através de escritura lavrada a 21/7/1744 nas notas do tabelião João Alberto de Morais.
- A 2/12/1745 foi madrinha de uma criança Felicidade Perpétua, filha de David Soares Ferreira.
- A 31/5/1748 foi baptizada Maria, filha de Luís Mendes e de Maria Angélica Soares, da Vila, Alvarenga. Neta paterna de João Mendes e de Maria Rodrigues, do lugar de Carvalhais, e materna de David Soares Ferreira Pinto, capitão-mor, e de Francisca Vieira, da Vila. Foram padrinhos o arcipreste Luís Manuel Salter Rios de Carvalho e Manuel José Carneiro Rangel, por procuração a Pedro João Soares e sua irmã Francisca Luísa (que creio serem tios maternos).
- A 26/12/1751 foi baptizada outra Maria, filha de Luís Mendes Tavares e de Maria Angélica, da Vila, Alvarenga. Neta paterna de João Mendes e de Maria Rodrigues, do lugar de Carvalhais, e materna de David Soares Ferreira, e de Francisca Vieira, da Vila.
- A 25/3/1753 foi baptizado David, filho de Luís Mendes Tavares e de Maria Angélica, da Vila, Alvarenga. Neta paterna de João Mendes e de Maria Rodrigues, do lugar de Carvalhais, e materna de David Soares Ferreira Pinto e de Francisca Vieira, da Vila.
- A 18/12/1755 foi baptizada Rita, filha de Luís Mendes Tavares, natural do lugar de Carvalhais, e de Maria Angélica Soares, natural da Vila, Alvarenga. Neta paterna de João Mendes e de Maria Rodrigues, do lugar de Carvalhais, e materna do capitão David Soares Ferreira Pinto, capitão-mor, e de Francisca Vieira. Foram padrinhos Pedro de Melo de Ataíde, secretário do Conselho de Guerra, da cidade de Lisboa, e D. Rita Maria da Graça de Lencastre, por procuração ao Dr. José António Vidal Ferreira Soares e a D. Felicidade Perpétua (que creio serem tios maternos).
- A 30/4/1757 foi baptizada Francisca, filha de Luís Mendes Tavares. Neta paterna de João Mendes e de Maria Rodrigues, do lugar de Carvalhais, e materna do capitão David Soares Ferreira Pinto, capitão-mor, e de Francisca Vieira. Foi padrinho José António Vidal.
- Em 1764, o referido Luís Mendes Tavares, então proprietário do mencionado ofício, que exercia há cerca de 18 anos, dirigiu um requerimento alegando que tinha de ir todos os anos “escrever os lançamentos dos quatro e meio por cento à Cidade de Lamego, que dista do dito Concelho [de Alvarenga] seis léguas, com besta e moço, gastando algumas vezes oito e mais dias por contra do caminho ser muito áspero pela serras chamadas do Pernabal (?), que em muitas ocasiões se enchem de neve e se não pode passar”. Invocava ainda outras deslocações a Lamego e ao Peso da Régua e o facto de não ter outro rendimento senão 200 réis para requerer uma pensão de 24$000 réis anuais. Parece, todavia, que este pedido foi escusado (IAN/TT, Desembargo do Paço, Beira, Maço 569, Doc. 45664).
- A 23/5/1794 foi passada carta do ofício de escrivão da Câmara, Órfãos e Almotaçaria, do Público, Judicial e Notas da vila de Alvarenga a António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto. Alegou este que seu pai, Luís Mendes Tavares, fora proprietário encartado nesse mesmo ofício “e porque ele Suplicante era o filho varão que ficara do dito seu Pai com cinco Irmãs Donzelas que tinha na sua companhia, e para as tratar com decência não bastava o rendimento das fazendas que possuia…” (IAN/TT, Registo Geral de Mercês, D. Maria I, L.º 20, fl. 257).
- A 14/9/1805 foi baptizado António, filho de António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto, capitão-mor de Alvarenga, e de D. Esperança Leocádia Pereira Angélica da Silva, neto materno de Luís Mendes Tavares e de D. Maria Angélica e materno de António Pereira do Vale e de Esperança Angélica da Silva, estes moradores em Tondela. Curiosamente, foram padrinhos António Dias Teles de Vila Fanha Araújo de Barros e D. Antónia Paula Teles do Vale (também mencionados no meu referido livro, no ramo dos Teles que passaram a Tondela), representados pelo reverendo Manuel Mendes do Vale Quaresma e por uma D. Maria Rita, tia da criança.
- A 30/8/1808 foi baptizada uma Luísa, que nascera a 20 do mesmo mês, irmã do anterior; aqui a avó paterna vem referida como D. Maria Angélica Soares e a materna como Esperança Angélica Pereira da Silva. Os padrinhos aqui foram D. Manuel de Noronha e D. Luísa de Noronha, filhos do conde dos Arcos, representados pelo reverendo José Narciso Teles e por D. Angélica de Santa Rita Soares, tia da criança.

Como vê, são alguns os elementos que possuo sobre a descendência de David, mas para trás as dúvidas permanecem. Não consigo determinar a relação exacta de Maria Soares, sua mãe, com o ramo das quintas dos Casais e de Bouças.

Sobre a família Freire de Andrade, também não disponho de grandes elementos. Foram proprietários da Casa de Miudal no século XVIII, a qual já em meados do século XIX haveria de passar para um Padre Domingos de Figueiredo (creio não estar errado no nome) que depois a doou ou deixou a Manuel Duarte Soares Valente Peres, que nela viveu com D. Rosa Ermelinda Pereira da Cunha Correia de Noronha, aí lhes nascendo alguns filhos. Creio que a família Freire de Andrade se extinguiu ou saiu de Alvarenga ou teve continuidade mas com significativo decréscimo social. Não lhe sei dizer ao certo.

Permaneço à sua inteira disposição para o esclarecimento de quaisquer questões.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110458 | g. teles | 24 Jan 2006 00:33 | Em resposta a: #109655

Cara Helena Teles de Castro,

Agradeço desde já a sua disponibilidade em relação ao estudo sobre os Vasconcelos, de Alvarenga. Não sei qual a dimensão do trabalho nem o seu suporte físico (encadernação, folhas soltas?), mas será que é possível fotocopiá-lo? Em caso afirmativo, não sei se tem possibilidade de o fazer e de o enviar (a expensas minhas, naturalmente)...

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110477 | mpinto | 24 Jan 2006 12:12 | Em resposta a: #110453

Caro João Bernardo Galvão Teles

Antes de mais, quero agradecer-lhe todas as informações que, amavelmente disponibilizou. Apesar de possuir cópia de alguns dos documentos que refere, apresenta aqui dados que não tinha conhecimento e que muito lhe agradeço. Se conseguir (o que, infelizmente, me parece improvável) estabelecer concretamente a ligação entre David Soares Ferreira Pinto e Manuel Soares Mendes Tavares comunico aqui no fórum.

Já agora, sempre ouvi dizer que a Casa do Adro, em Tondela, continua de pé, ao que parece com o brasão dos Vales em pleno. No entanto o João Bernardo não a localiza. Será que esta casa que eu chamo do Adro, não o é realmente?

Mais uma vez obrigado e melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110500 | P C Rebêlo | 24 Jan 2006 19:57 | Em resposta a: #108226

Cara Senhora
O Solar Teles de Vasconcelos na Guarda, ostenta uma pedra de armas, que não pertence á familia.
Sou amigo de vários Teles de Vasconcellos, netos do último proprietário do Solar que menciona.
Se conseguir mais informações volto ao forum.
Cumprimentos
Pedro Cunha Rebêlo

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110512 | vbriteiros | 24 Jan 2006 22:29 | Em resposta a: #110477

Caro Maurício Pereira Pinto.
A Casa do Adro efectivamente não apresenta brasão nenhum e fica no centro de Tondela, junto à Igreja de Nossa Senhora do Carmo. Vem num dos últimos Cadernos de D. Jaime.
Cumprimentos
Vasco Briteiros

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110529 | mpinto | 25 Jan 2006 09:33 | Em resposta a: #110512

Caro Vasco Briteiros,

Mais uma vez, obrigado pela ajuda e informação. Eu, apesar de já ter ido a Tondela em busca da Casa do Adro, não a encontrei; ninguém me soube indicar e como estava de passagem, sem grande tempo para a procurar, desisti. No entanto sempre tinha ouvido dizer que lá se encontrava, com um passadiço e o brasão dos Vales em pleno (curioso, pois a Casa do Capitão-Mor em Alvarenga também apresenta um passadiço em granito). Aqui no fórum já tinha encontrado descrições que apontavam para uma outra casa, a dos Lentes, também ligados à família Vale e daí, talvez, a confusão. Será assim?

Já agora e desculpe-me a ignorancia, o que são os Cadernos de D. Jaime?

Cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110532 | mpinto | 25 Jan 2006 09:48 | Em resposta a: #110477

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Desculpe voltar a importuna-lo.

No seu processo de Justificação de Nobreza, Manuel Maria Soares Teles e Tavares invocou ser primo em segundo grau de António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto. Ainda não consegui fazer a respectiva ligação. Qual o antepassado comum?

Vi também aqui no tópico que a Sra. D. Helena Teles de Castro possui um estudo sobre os Vasconcelos de Alvarenga, pelo Dr. Carlos Emílio de Menezes e Mello Vaz de Sampaio. O João Bernardo tem acesso a este estudo? seria possível facultar-me um cópia (via mail ou fax)?

Mais uma vez desculpe o incómodo e aceite os meus melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110558 | helenatc | 25 Jan 2006 18:23 | Em resposta a: #110458

Caro Galvão Teles
relativamente ao estudo sobre os Vasconcelos de Alvarenga, é possível fotocopiá-lo e enviar-lho, desde que me forneça o endereço onde deseja recebê-lo. Como lhe disse tenho muito gosto em poder partilhar o referido estudo. Dado que o inicial trabalho se encontra de difícil leitura, enviar-lhe-ei também outro exemplar de mais fácil leitura, transcrito do anterior por mim. Fico aguardar notícias suas.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110559 | helenatc | 25 Jan 2006 18:32 | Em resposta a: #109711

Caro Sr. Maurício Pereira Pinto
Só hoje tive oportunidade de ver a sua mensagem, e terei muito gosto em lhe facultar uma cópia do estudo sobre os Vasconcelos de Alvarenga, muito embora não me pareça que possa acrescentar mais informação que aquela que lhe foi enviada pelo Exmº Sr. Galvão Teles. Se, no entanto, estiver interessado, agradeço que me envie sugesões sobre a forma de o poder concretizar.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110562 | helenatc | 25 Jan 2006 18:44 | Em resposta a: #110500

Caro Pedro Rebêlo
Agradeço a sua mensagem. Sou bisneta do último proprietário (tanto quanto sei terá sido o último) do solar, neta de uma das suas filhas Maria da Natividade Pinto Moreira Telles de Vasconcellos. Sempre me foi dito, inclusivamente por um nosso primo António Moniz, barão de Palme, que a pedra de armas pertencia à família. Também o meu tio avô, já falecido António João Teles Pereira de Vasconcelos Pimentel detentor do brasão
apresentava as mesmas armas no seu anel de brasão. Por tal motivo, agradecia que se efectivamente conseguisse mais informações, entrasse novamente em contacto comigo.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110569 | g. teles | 25 Jan 2006 19:35 | Em resposta a: #110558

Cara Helena Teles de Castro,

Agradeço, então, a sua amabilidade.
Poderá enviar para o meu escritório, que é mais fácil para receber:

Rua Professor Fernando da Fonseca
Edifício Visconde de Alvalade, 4.º Piso
1600-616 Lisboa

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110598 | P C Rebêlo | 26 Jan 2006 09:39 | Em resposta a: #110562

Cara Helena
O último proprietário do Solar Teles de Vasconcelos na Guarda, ou pelo menos, quem o vendeu a uns médicos, que posteriormente o venderam á Câmara, foi seguramente o Eng. Manuel Camara Leme Teles de Vasconcelos
http://genealogia.netopia.pt/pessoas/pes_show.php?id=27203
Não garanto que o Solar tenha sido só dele, poderia ser um co-proprietário, do que tenho a certeza, é que também foi dele.
Quem me falou várias vezes sobre esse Solar e me disse que as armas não seriam as da familia, ou não seriam as do Eng. Manuel C.L. Telles de Vasconcellos, foi o seu filho, também Manuel que entretanto já morreu.
Vou tentar obter informações mais concretas junto das netas, e assim que tenha qq informação volto ao forum.
Aproveitando o tema posso dizer-lhe que o mesmo Eng. Manuel Telles de Vasconcellos era também proprietário duma quinta no Vale do Mondego, perto da Guarda, quinta essa também com pedra de armas. Por fim informo-a, caso ainda não saiba, que existe no Cemitério da Guarda um jazigo da mesma familia também com pedra de armas.
Cumprimentos
Pedro Cunha Rebêlo

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110601 | helenatc | 26 Jan 2006 10:21 | Em resposta a: #110598

Caro Pedro Rebelo
Mais uma vez agradeço as suas informações. Realmente o meu bisavô - António da Cunha Pignatelli de Tavares Osório teles de Vasconcelos (que casou com Mª Constança de Queirós Montenegro Pinto Moreira, exilado - anos após a implantação da República- em S. Paulo, Brasil, onde faleceu em 1958, era irmão de Joaquim da Cunha Teles de Vasconcelos Tavares Osório, casado com Mª Luísa de Melo Correia da Câmara Leme, dele descendendo o Eng. Manuel Câmara leme Teles de Vasconcelos que refere. Provavelmente o meu bisavô seria co-proprietário com o irmão, tendo posteriormente o solar ficado na posse do irmão aquando da sua fuga para o Brasil.
Agradeço mais informações que mepossa obter, de forma a permitir a minha mais completa compreensão da família.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110603 | mpinto | 26 Jan 2006 10:52 | Em resposta a: #110559

Cara Senhora,

Obrigado pela sua disponibilidade. Se não for maçada, pf contacte-me para o mauricioalexandre@hotmail.com. Poderá fazer o favor de enviar o documento para este mail, caso o tenha digitalizado, ou então far-lhe-ei chegar a minha morada, para envio à cobrança, naturalmente. Mais uma vez obrigado pelo incómodo.

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110609 | helenatc | 26 Jan 2006 11:52 | Em resposta a: #110603

Caro Maurício Pereira Pinto
Infelizmente não tenho o estudo digitalizado! Será mais fácil enviar-lhe pelo correio uma fotocópia. fico a aguardar o seu endereço.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#110830 | vbriteiros | 28 Jan 2006 22:03 | Em resposta a: #110529

Caro Mauricio Pereira Pinto.
Julgo que a casa que menciona "com um passadiço" é a casa de Stª Ana ou Casa dos Lentes, hoje Casa da Cultura. Situa-se no largo central de Tondela em frente da actual Igreja Matriz e ao lado do Tribunal. Em tempos teve efectivamente um passadiço para os terrenos do outro lado da rua, onde se situam uma Pensão e o Tribunal. O edificio é em granito , tipo casa solarenga do século 18 com capela, tendo um brasão em mármore de Vale em pleno ( mandado colocar ca. 1930 pelo Dr Ferraz de Carvalho). O que resta da Casa do Adro está numa rua da parte antiga de Tondela e pertence ainda a descendentes que vivem em Lisboa.
Os Cadernos de D. Jaime são uma publicação cultural da CMT ( q. certa/ dará inform. por mail).
Cumprimentos
Vasco Briteiros

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#111154 | mpinto | 02 Fev 2006 16:12 | Em resposta a: #110609

Cara Helena Teles de Castro,

Agradeço imenso a sua disponibilidade, que aceito penhorado. Peço-lhe o favor de enviar a cópia do documento para o meu escritório, a expensas minhas, naturalmente:

Lugar do Vinho
Rua de Belmonte, 37
4050-097 Porto

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#111393 | g. teles | 06 Fev 2006 12:31 | Em resposta a: #110477

Caro Maurício Pereira Pinto,

De facto, a indicação que eu tinha era de que a casa que refere, relativamente próxima da igreja de Santa Maria de Tondela (se bem me recordo), não era a Casa do Adro, apesar da pedra de armas dos Vales.

Na altura em que deambulei por Tondela, já lá vão vários anos, não consegui identificar qual seria a Casa do Adro, mas vejo agora, pela mensagem de Vasco Briteiros, que ela ainda subsiste. Foi também para mim uma novidade.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#111395 | g. teles | 06 Fev 2006 12:44 | Em resposta a: #110532

Caro Maurício Pereira Pinto,

Sobre a questão do parentesco entre Manuel Maria Soares Teles e Tavares e António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto, tenho andado a revisitar elementos antigos e a sistematizá-los no programa informático que actualmente uso, para ver se chego a alguma conclusão.

Não ponho em dúvida que fossem parentes, mas a indicação do grau pode não estar correcta, como aliás aconteceu com outros "primos" invocados por Manuel Maria no Processo. Espero em breve poder dar mais algumas luzes sobre este assunto.

Relativamente ao estudo dos Vasconcelos, não disponho dele e já o pedi à Sr.ª D. Helena Teles de Castro, tendo visto que já efectuou igual diligência.

Mantenho-me à inteira disposição. Com os melhores cumprimentos,

João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#112851 | mpinto | 24 Fev 2006 22:29 | Em resposta a: #110453

Caro João Bernardo,

Penso que o Bernardo Carneiro, proprietário de um ofício de escrivão de uma Apelação na Casa e Relação do Porto, herdado por seu genro, Manuel Freire de Andrade Pinto, está aqui no genea:

http://genealogia.netopia.pt/pessoas/pes_show.php?id=190707

Quem aqui o colocou poderá, talvez, ter mais informações sobre esta família. Eu tenho cópia do alvará de escudeiro e cavaleiro fidalgo deste Manuel, assim como cópia da carta de mercê dos ofícios de escrivão, etc. de Alvarenga, assim como cópia da renúncia destes mesmos ofícios. Nada tenho sobre o seu pai, a não ser o que é referido nestes documentos.

Cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#113001 | g. teles | 27 Fev 2006 10:12 | Em resposta a: #112851

Caro Maurício Pereira Pinto,

Do que vi da ficha do Bernardo Carneiro aqui no Genea, trata-se de informação retirada do Nobiliário de Felgueiras Gayo.

Para já, dos elementos que compilei, verifico que Manuel Bernardo Freire de Andrade residia em 1747 no Porto; penso que seria irmão ou sobrinho do licenciado Fernando de Andrade, referido em 1720, e do padre Francisco Freire de Andrade, referido em 1722, ambos ditos cunhados de D. Cláudia Maria e moradores no lugar (e casa) de Miudal, em Alvarenga.

Há uma grande dificuldade nas gerações anteriores a estas datas, devido à inexistência de paroquiais.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#116485 | mpinto | 13 Abr 2006 11:40 | Em resposta a: #110453

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Ao ler com mais atenção a HFSO do Padre Pedro João Soares, vi que uma testemunha declara ser Maria Soares, avó paterna do habilitando, filha de João Soares dos Casais. Lança alguma luz? Assim, seria irmã (ilegítima) de Manuel Soares Mendes Tavares. Assim, o grau de parentesco entre o Capitão David Soares Ferreira Pinto e os netos de Manuel Soares Mendes Tavares seria de primos em terceiro grau. Parece-lhe que faz sentido?

Por curiosidade, foi este Padre Pedro João Soares que mandou construir a Capela de N. Senhora da Soledade, no cimo a Quinta do Santo, conforme inscrição na parede das traseiras (inscrição essa que nos levou à HFSO)

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#117395 | mpinto | 26 Abr 2006 10:32 | Em resposta a: #110609

Cara Helena Teles de Castro,

Recebi hoje a cópia do estudo sobre os Vasconcelos que, amavelmente, disponibilizou. Uma vez mais quero agradecer-lhe o seu cuidado e amabilidade. No que eu puder ser util, pf não hesite em me contactar.

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123096 | Anamenezes | 19 Jul 2006 03:14 | Em resposta a: #108226

oi eu sou dos Teles de Menezes e Vasconcelos

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123155 | helenatc | 19 Jul 2006 22:01 | Em resposta a: #123096

Olá.
Provavelmente teremos ascendentes comuns! Mas, a minha família original não tem Menezes! de qualquer forma se desejar poderemos tentar encontrar ligações!
Cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123221 | FGJ | 20 Jul 2006 18:05 | Em resposta a: #108226

Prezada HELENA TELES DE CASTRO,
Encontrei na Cúria do Rio de Janeiro um assento de casamento de ANTONIO PEREIRA TELLES RABELLO DE VASCONCELLOS MONTENEGRO,
filho de Victorio Telles de Medeiros Vasconcellos e de Joaquina Perpétua Máxima.
Nascido e batizado na freguesia de Castello Veigas, no Bispado de Coimbra_Portugal.
O supracitado ANTONIO pertenceria à família TELES DE VASCONCELOS, cujo brasão existe no solar do mesmo nome na Guarda?
ANTONIO P.T.R.V.MONTENEGRO casou em 09/12/1843 com Gertrudes Magna Ferreira Gondim, filha de Leandro Guilherme Ferreira Gondim e de Victória Maria do Nascimento, natural e batizada na freguesia de N.S. da Lapa, na cidade de Lisboa_Portugal. O casamento foi realizado na freguesia de Sant’Anna, no Rio de Janeiro_Brasil, sendo testemunhas Manoel José de Azevedo e João Baptista Ferreira da Rocha.
Atenciosamente,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123226 | helenatc | 20 Jul 2006 18:53 | Em resposta a: #123221

Caro Frederico,
Tanto quanto sei dos meus ascendentes mais directos, esse nome não consta! O meu bisavô "António da cunha Pignatelli de Tavares Osório Telles de Vasconcellos, conjuntamente com os irmãos foram dos últimos proprietários do dito solar. O meu bisavô, que era monárquico foi exilado para o Brasil (S. Paulo) onde faleceu em 1958. Presumo que também aí deixou descendência! Quanto ao António Pereira Telles Rabelo de Vasconcellos Montenegro, nada sei mas, se encontrar algo entrarei em contacto aqui no Forum.
Com os melhores cumprimentos,
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123229 | FGJ | 20 Jul 2006 19:20 | Em resposta a: #123226

Prezada HELENA,
Desde já agradeço a informação que possa vir a dar-me.
Atenciosamente,
Frederico

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123512 | galvao teles | 24 Jul 2006 16:49 | Em resposta a: #123221

Caro Frederico,

Num livro que publiquei, em 2000, intitulado "Os Telles de Santa Cruz de Alvarenga", desenvolvo o ramo de Francisco Pereira Telles, natural de Alvarenga (nascido em meados do século XVII), que teve descendência que se fixou na zona de Serpins e Ceira, próximo da cidade de Coimbra.

Ora, do referido Francisco foi trineto Victório Telles de Medeiros e Vasconcellos, baptizado em Ceira em 1782 e casado em 1807 com D. Joaquina Perpétua Máxima. Ele foi militar e foi um dos dez condenados à morte a 9 de Abril de 1829 por ser adepto do regime liberal, sendo executado na Praça Nova, no Porto, a 7 de Maio.

Apenas tinha notícia de uma filha de Victório, chamada D. Guilhermina Victória Telles de Medeiros e Vasconcelos, baptizada em Castelo Viegas em 1811 e falecida julgo que sem geração.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123513 | FGJ | 24 Jul 2006 17:10 | Em resposta a: #123512

Prezado JOÃO BERNARDO,
Agradeço a achega.
Como se explicaria, na sua opinião, o uso do nome MONTENEGRO por parte do filho de VICTÓRIO e JOAQUINA PERPÉTUA?
De qual cidade escreve o João Bernardo?
Atenciosamente,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123519 | galvao teles | 24 Jul 2006 18:03 | Em resposta a: #123513

Caro Frederico,

Victório era filho de Raimundo Pereira Teles e de Joaquina Luísa Montenegro, casados em 1781. Sua mãe era, por sua vez, filha do bacharel Victório Reis e de Mariana Francisca Rosa Montenegro.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123520 | galvao teles | 24 Jul 2006 18:05 | Em resposta a: #123513

Caro Frederico,

Esqueci-me de lhe responder que vivo perto de Lisboa e trabalho nesta cidade.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123534 | FGJ | 24 Jul 2006 21:08 | Em resposta a: #123519

Caro JOÃO BERNARDO,
Muito agradeço pelas informações.
1- Pelo que entendi há um hiato geracional na sua informação; o hiato ocorre entre FRANCISCO e RAIMUNDO, pois VICTÓRIO era TRINETO de FRANCISCO.
2-Gostava que me aclarasse essa afirmativa:
"Victório era filho de Raimundo Pereira Teles e de Joaquina Luísa Montenegro, casados em 1781. Sua mãe era, por sua vez, filha do bacharel Victório Reis e de Mariana Francisca Rosa Montenegro." Trata-se de mera concidência de VICTÓRIOS?
Atenciosamente,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123576 | g. teles | 25 Jul 2006 10:57 | Em resposta a: #123534

Caro Frederico,

Não é mera coincidência de Victórios. O Victório Telles de Medeiros e Vasconcellos, que refere na sua mensagem, era neto materno de Victório Reis.

Em relação ao hiato entre Francisco e Raimundo, ele não existe, pois tenho o nome de todas as gerações. Apenas não as escrevi logo porque não sabia se era do seu interesse. Passo então a resumir o que publiquei em 2000:

- Francisco Pereira Telles, natural de Alvarenga, foi cura da igreja de Molelos, junto a Tondela, e reitor da igreja de Santa Cruz de Alvarenga. Em Maria de Almeida, rapariga natural de Nespereira, no concelho de Cinfães, teve:

- Bernardo Pereira Telles, baptizado em Alvarenga a 28 de Março de 1677. Consta ter sido licenciado. Casou em Serpins, no concelho da Lousã, a 6 de Junho de 1701, com D. Paula Josefa Borges de Medeiros, filha de António Borges de Medeiros e de Maria das Naves, senhores da quinta do Pereiro naquela freguesia. Bernardo faleceu em Serpins a 21 de Maio de 1741; Paula faleceu a 9 de Agosto de 1745. Foi seu filho (entre outros):

- Raimundo Pereira Telles, baptizado em Serpins a 27 de Novembro de 1703. Foi senhor da quinta do Pereiro nesta freguesia. Por carta de 19 de Novembro de 1726 foi criado Familiar do Santo Ofício. Em 1730 licenciou-se na faculdade de Cânones da Universidade de Coimbra. Casou na capela de Nossa Senhora da Graça, freguesia de Ceira, a 16 de Março de 1743, com Teresa Micaela Teodora, baptizada na mesma freguesia em 1711, filha de Matias Francisco e de Jerónima Maria dos Santos. Foi seu filho (entre outros):

- Raimundo Pereira Telles, nascido em Ceira a 9 de Setembro de 1750. Casou na mesma freguesia a 21 de Novembro de 1776 com Josefa Jacinta da Cunha, natural de Celorico, filha do licenciado António da Cunha e de Maria Teresa. Falecendo esta, passou Raimundo a segundas núpcias, a 10 de Fevereiro de 1781, com Joaquina Luísa Montenegro, filha do bacharel Victório Reis e de Mariana Francisca Rosa Montenegro. Foi seu filho (entre outros):

- Victório Telles de Medeiros e Vasconcelos, baptizado em Ceira a 8 de Outubro de 1782. Casou na mesma freguesia a 26 de Outubro de 1807 com D. Joaquina Máxima Perpétua, natural de Castelo Viegas, filha de Manuel Duarte e de Maria Teresa. Seguiu a carreira militar, tendo passado pelo regimento de milícias da Lousá e servido interinamente como governador da praça de Almeida. Foi um dos dez condenados à morte a 9 de Abril de 1829 por ser adepto do regime liberal, sendo executado na Praça Nova, na cidade do Porto, a 7 de Maio desse ano. Foi enforcado e decapitado e a sua cabeça esteve durante três dias espetada num pau em plena Praça do Sansão, na cidade de Coimbra. Foi sua filha (era a única que eu conhecia):

- D. Guilhermina Victória Telles de Medeiros e Vasconcellos, baptizada em Castelo Viegas a 24 de Fevereiro de 1811. Julgo que terá falecido antes de Dezembro de 1884, sem geração.

Se necessitar de mais algum elemento, disponha. Entretanto, pergunto-lhe se tem mais dados sobre a descendência de Victório no Brasil.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123598 | FGJ | 25 Jul 2006 15:39 | Em resposta a: #123576

Caro JOÃO BERNARDO,
Muito agradecido pelos esclarecimentos.
Até o momento nada mais sei sobre ANTONIO PEREIRA TELLES RABELO DE VASCONCELLOS MONTENEGRO, mas se encontrar alguma coisa eu a transmito para você.
Se você estiver interessado numa cópia do casamento do Antonio eu posso enviá-la pelo Correio para sua residência.
Atenciosamente,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123607 | g. teles | 25 Jul 2006 16:45 | Em resposta a: #123598

Caro Frederico,

Obrigado. Se tiver oportunidade de digitalizar o documento de casamento, pode enviar por e-mail para

galvaopontotelesarrobaepulpontopt

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123614 | FGJ | 25 Jul 2006 17:07 | Em resposta a: #123607

Caro JOÃO BERNARDO,
Farei isso ainda na semana corrente.
Frederico
Rio/BR

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123749 | FGJ | 28 Jul 2006 02:00 | Em resposta a: #123520

Prezado JOÃO BERNARDO,
Tenho aqui mais um TELLES: ANTONIO MARIA TELLES MONTENEGRO, filho de Antonio Pereira Telles de Menezes e Antonia Maria Telles de Menezes. Nascido em Portugal c.1838. Faleceu aos 54 anos de idade no Hospital da Ordem do Monte do Carmo no dia 09/05/1892. Morreu solteiro. Era negociante no Rio de Janeiro.
Estaria ele entre os seus pesquisados?
Atenciosamente,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123755 | g. teles | 28 Jul 2006 10:26 | Em resposta a: #123749

Caro Frederico,

À partida não consigo "encaixar" esses dois Antónios, embora os apelidos Pereira Teles e Teles Montenegro possam significar que pertencem à mesma família que eu estudei.

Será que não se consegue saber ao certo onde nasceu esse António Maria em Portugal?

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#123770 | FGJ | 28 Jul 2006 14:02 | Em resposta a: #123755

Prezado JOÃO BERNARDO,
Até o momento não sei onde nasceu o ANTONIO MARIA TELLES MONTENEGRO.
Também não encontrei sinal de que tenha casado.
Que acha de abrir um tópico específico para ele?
Saudações,
Frederico
Rio de Janeiro/Brasil

Resposta

Link directo:

Os Teles de Santa Cruz de Alvarenga

#123919 | gmg | 30 Jul 2006 17:59 | Em resposta a: #123755

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Se fizer o favor dê uma olhada aos tópicos: "Padre Gaspar de Figueiredo - Tondela" e "Ascendências Viseenses, Figueiredos de M.A.S."

Pelo que me disse o Sr J. Almiro, no seu Livro "Os Teles de Santa Cruz de Alvarenga" na pág. 31 faz referência a esta Família Figueiredo, uma vez que seria a Isabel de Figueiredo Irmã do Padre Gaspar de Figueiredo.

Há mais dados sobre a Ascendência deste Gaspar?

Com os melhores cumprimentos,

Luís GMG

Resposta

Link directo:

RE: Os Teles de Santa Cruz de Alvarenga

#124015 | galvao teles | 01 Ago 2006 01:08 | Em resposta a: #123919

Caro Luís GMG,

Já introduzi mais alguns elementos no tópico "Padre Gaspar de Figueiredo".

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#124710 | mpinto | 11 Ago 2006 16:05 | Em resposta a: #113001

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Hoje, ao reler a HFSO do padre José António Mendes Ferreira Pinto, irmão de António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto, Capitão-Mor de Alvarenga, reparei que quase todas as testemunhas referem o seu avô paterno, João Mendes (pai de Luís Mendes Tavares) como "... sem ocupação alguma, vivendo de suas fazendas apenas ... serviu os mais honrosos cargos do seu concelho...". Aqui a minha dúvida. O João Bernardo alguma vez "tropeçou" neste João Mendes, de Carvalhais? Que "honrosos cargos" do concelho se referiam as testemunhas?
Agradeço-lhe desde já a sua atenção. Melhores cmprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#124963 | mpinto | 15 Ago 2006 10:37 | Em resposta a: #113001

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Mais uma achega a este João Mendes:

"Ao primeiro dia do mês de Dezembro de seiscentos, noventa e dois anos, baptizei solenemente e pus os santos óleos a João, filho de António Jorge, natural da freguesia de Nozelo e de sua segunda mulher, Maria Mendes, natural do lugar de Carvalhais e ambos ali moradores, tudo desta freguesia. Forão padrinhos João Pereira Telles da freguesia de Lazarim e (?), solteiro, irmão da dita Maria Mendes..."

Retirado da cópia dos livros dos casados, de baptismo e óbito constante na Habilitação de Jóse António Mendes Ferreira Pinto (mensagem anterior).

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#125704 | g. teles | 24 Ago 2006 01:00 | Em resposta a: #116485

Caro Maurício,

Desculpe não lhe ter respondido mais cedo a esta mensagem, mas os últimos tempos no escritório têm sido particularmente absorventes e entretanto saí para umas merecidas férias e portanto não tenho comigo os elementos de que disponho em casa.

Nunca consegui encontrar mais filhos do João Soares, dos Casais, além dos que referi n' "Os Telles...", o que não quer dizer que não houvesse outros, legítimos ou não. A indicação que eu tenho era a de que os netos de Manuel Soares Mendes Tavares e David Soares Ferreira Pinto seriam parentes em segundo e terceiro grau, pelo que pode fazer sentido essa ligação que refere, tanto mais que na habilitação do Santo Ofício de José Soares Mendes Tavares se diz que David seria descendente de um irmão ou parente de Manuel Soares Mendes Tavares; neste caso, sendo a Maria Soares sua irmã, poderá bater certo. Talvez se consiga nalguma outra fonte vir a confirmar isto. Tenho andado a reler cópias de várias escrituras antigas e se encontrar algo a respeito deste assunto direi.

A capela de N.S. da Soledade creio que é a mesma que foi transferida para o lugar da Vila, estando actualmente integrada na casa de uns tios meus. O respectivo altar e retábulo, por sua vez, consta ter pertencido à capela da Quinta de Bouças.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

(vou ver entretanto as suas mensagens mais recentes)

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#125705 | g. teles | 24 Ago 2006 01:04 | Em resposta a: #124710

Caro Maurício,

Não tenho de momento indicação sobre possíveis cargos exercidos por João Mendes. Mas admito que fossem aqueles que habitualmente os "principais" da terra ocupavam: juiz ordinário, vereador, distribuidor, escrivão de algum dos ofícios, etc. Se apanhar algo de concreto digo-lhe.

Um abraço,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#125707 | g. teles | 24 Ago 2006 01:12 | Em resposta a: #124963

Caro Maurício,

Estes extractos são precisosos, face à inexistência de paroquiais de Alvarenga para este período. O padrinho João Pereira Telles, de Lazarim, deve ser o mesmo que referi n' "Os Telles...", filho de Manuel Soares Mendes e Ângela Pereira Telles. De notar que era possuidor do prazo de Carvalhais, foreiro ao convento de Arouca, e João Mendes e família eram moradores neste lugar.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#127350 | Nuno Oliveira | 03 Set 2006 19:06 | Em resposta a: #109711

Caro Sr. Pinto,
Como está a desenvolver um estudo sobre Alvarenga e suas famílias, permita que me intrometa neste fórum para o questionar acerca de uma família de Alvarenga que tem relação de parentesco comigo.
Se, eventualmente, no decurso das suas investigações, já “tropessou” em alguma família ou pessoas de apelido Soares de Andrade – apelidos que me parece serem comuns nessa freguesia -, mormente numa Rosa Soares de Andrade, nascida em 1869, no lugar do Mindal, freguesia de Alvarenga, filha de Delfina Rosa, solteira, que casou em 1889, em Pinho, concelho de S. Pedro do Sul, com António Almeida de Figueiredo, do lugar de Moldes, da dita freguesia, agradecia que me dissesse alguma coisa.
Este meu pedido é extensível a todos os confrades que me possam ajudar!
Cordialmente:
E. Nuno Oliveira

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#127386 | mpinto | 04 Set 2006 00:07 | Em resposta a: #127350

Exmo. Sr. Nuno Oliveira

Curiosamente, parece que somos parentes. Rosa Soares de Andrade é minha tia bisavó, pois o seu irmão, José Soares de Andrade é meu bisavô. Tenho algumas informações sobre estes Soares de Andrade, embora poucas. Sei que Rosa, Maria Augusta e José eram filhos de um outro José Soares de Andrade, meu trisavô. Este era filho de Manuel Soares de Andrade e de sua mulher Maria Joaquina de Vilarinho (perto de Canelas, a meio caminho entre Alvarenga e Arouca).

José Soares de Andrade (pai) era um proprietário abastado de Miudal, comerciante de mel. Conta a tradição familiar em nossa casa (transmitida oralmente com alguns promenores por uma velha criada que viveu em N/ casa cerca de 70 anos) que uns almocreves de S. Pedro do Sul convenceram essa Rosa, então com 16 anos, que havia um rapaz em Moldes que era o pretendente ideal, proprietário rico e de boas famílias. Ela, cheia de vontade de o conhecer, picou-se propositadamente com algumas abelhas das colmeias do pai, e convenceu-o de que estava com um problema de pele. Conseguiu, desta forma, umas férias nas termas de S. Pedro do Sul.

Lá chegados, conheceu então o tal pretendente, que se propôs. O pai, percebendo a trama toda, disse-lhe para ele aparecer em Alvarenga para conversarem sobre a questão. Passados tempos ele assim fez, mas nem sequer foi recebido, enviado-lhe o velho José Soares de Andrade recado por um criado de que a filha era muito nova para casar e era preciso ter muito descaramento para se aproximar assim de uma rapariga solteira. O pretendente não se deu por vencido e, através dos tais almocreves, combinou raptar a "namorada", ao que esta consentiu. assim, num dia de Reis, ela diz ao pai que vai ver cantar os reis e encontra-se com o noivo e os seus criados no local combinado, partindo de imediato para S. Pedro do Sul. Entretanto, vendo que ela demorava, o pai pressiona as criadas e uma delas desata num pranto dizendo que a menina estava perdida. É então que se descobre a verdade e o meu bisavô, irmão da raptada, manda selar o cavalo, carrega a escopeta e, mais um criado, parte atrás deles, pronto a lavar a honra da irmã. Mas não os apanhou (felizmente, pois parece que era homem intransigente e teria cometido uma qualquer loucura). Quando chega ao cimo do alto de morouçal, já os fugitivos se preparavam para atravessar o Paiva (aqui demoraram, pois Rosa apeou-se e foi levada ao colo. Era Inverno e a travessia foi perigosa e atribulada). Vendo que jão não os apanharia, José ainda descarrega a espingarda. Ao ouvir os tiros, Rosa terá esclamado: "ai que é meu irmão que nos mata...". É esta a história que ouço desde criança sobre O Rapto da Rosinha. Parece que ela ficou em casa de um irmão do noivo (que era padre) até atingir a maioridade, casou e foi muito feliz. O pai perdoou-lhe, dotando-a generosamente e o irmão foi sempre muito amigo do cunhado. Temos ainda algumas fotografias dos seus filhos (primos direitos da minha avó paterna, Camila Soares de Andrade).

Enfim, com certeza nada disto é novidade para si, mas...

Quanto aos antepassados de Rosa, pouco tenho. Parece que o pai, que morreu solteiro, se "entusiamava" facilmente com as criadas, pois o meu bisavô é filho de uma irmã de Delfina Rosa, chamada Felicidade Maria, também solteira, ambas filhas de Maria Rita do Valle Quaresma, também solteira. Quanto a Mria Augusta era também filha de Delfina Rosa.

Por curiosidade tenho ainda em meu poder o testamento desse tal José Soares de Andrade e o documento de partilhas entre os seus descendentes (de 1901).

Enfim, é o que, assim de cabeça, posso ajudar. Qualquer dúvida, pf não hesite.

Melhores Cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#127609 | Nuno Oliveira | 06 Set 2006 21:09 | Em resposta a: #127386

Caro Maurício Pereira Pinto:
Muito lhe agradeço as informações e é com redobrado júbido que descubro mais um parente! Sim, sem dúvida que somos parentes! Eu sou trineto do António Almeida de Figueiredo e de Rosa Soares de Andrade.
Efectivamente, a "gesta" do António e da Rosa não constituem novidade para mim, no entanto voçê descreve-me pormenores que desconhecia e que muito lhe agradeço.
Tem mais informações acerca dos ascendentes de Rosa Soares de Andrade que me possa facultar? É que eu estou a tentar elaborar uma genealogia destes Figueiredos, de Moldes, e sobre a minha trisavó Rosa não tenho muitos dados.
Como ainda somos parentes, também lhe posso enviar, caso esteja interessado, a descendência da Rosa Soares de Andrade.
Contacte para o mail e.nunoliveira@hotmail.com que, a partir daí, podemos trocar mais informação.
Saudações Familiares!
E. Nuno Oliveira

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#128734 | mpinto | 17 Set 2006 10:10 | Em resposta a: #125704

Caro João Bernardo,

Mais uma achega:

"Aos dezassete dias do mês de Janeiro de mil setecentos e vinte e três se receberão em minha presença conforme o (...) Concílio Tridentino, António Gomes [da Silva] do lugar de Molelos com Maria Henriques desta vila [Tondela] (filha que ficou [?] de Francisco António[?]Henriques) estavão presentes Caetano Luís de Barros e Manuel Faustino Esteves e por verdade fiz este. Assinei dia mês era ut supra (assina o padre Silvério Pereira Teles). Desculpe as falhas, mas a fotocópia é de difícil leitura. O que transcrevo é o que se lê mais facilmente.

Este casal são os avós maternos de Esperança Angélica da Silva, por sua vez casada com António Pereira do Vale, pais de Esperança Leocádia Pereira do Vale Angélica da Silva, mulher de António Luís Mendes Soares Ferreira Pinto.

Curioso como esteas famílias (Teles e Ferreira Pintos) se cruzam em Tondela ao longo de cerca de 100 anos.

Um abraço,

Maurício

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#138276 | mpinto | 27 Dez 2006 13:45 | Em resposta a: #110453

Caro João Bernardo,

Abaixo vai descrição da freguesia de Tendais do site www.cm-cinfaes.espigueiro.pt Penso que esclarece uma dúvida sua (e minha também, até descobrir o site.)

"Situa-se abaixo dos elevados cumes do Montemuro, tendo como limite mais meridional as Portas de Montemuro; aproxima-se do Castelo de Alrete, sobre a sua povoação de Soutelo, mais a oriente; abeira-se de um plató circular conhecido por Pedra Posta, a ocidente; e a sul, tem o cume do Perneval."

Cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#142905 | Tibicuera | 04 Fev 2007 02:12 | Em resposta a: #110453

Prezado João Bernardo Galvão Teles, li a Vossa resenha e chamou-me à atenção o tópico sobre a família Freire de Andrade. Como o meu avô paterno chamava-se ANTONIO FREIRE DE ANDRADE DE VASCONCELLOS CORRÊA e era filho de Guilherme Xavier de Vasconcellos Corrêa e de Maria Luiza FREIRE DE ANDRADE de Vasconcellos Corrêa, talvez eu possa encontrar com a Vossa ajuda a saida do beco onde me encontro.
Cordialmente,
Tibicuera

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#143004 | g. teles | 05 Fev 2007 10:22 | Em resposta a: #142905

Caro Tibicuera
Infelizmente, não tenho qualquer referência aos nomes a que alude.
Os meus conhecimentos sobre os Freire de Andrade são escassos e no presente tópico apenas os abordámos superficialmente, pois existiu uma família com tais apelidos em Alvarenga, concelho de Arouca, sobre a qual também são poucas as informações de que disponho.
Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#153729 | Rudy | 25 Abr 2007 13:31 | Em resposta a: #109705

Caro Mauricio,
Eu tambem estou a buscar informacoes sobre a familia Valente de Andrade. Tenho noticias que um deles contribui para a construcao da Capela de Nossa Senhora da Piedade em Alvarenga em 1884. Mas nao sabia que eles foram proprietarios da antiga Quinta do Santo ( Hoje Vila Guiomar). O meu avo era Antonio Augusto Valente de Andrade. ele nasceu no dia 11 de Agosto de 1895. Quando tinha 19 anos imigrou para Belem do Para no Brazil. La ele se casou com uma brasileira, teve filhos e morreu no dia 17 de Outubro de 1966. Sei tambem que os nomes dos irmaos dele eram: Jose, Manuel, Rosa e Luiza. So isso sei. Se descobrir mais escriverei aqui.
Com os melhores cumprimentos.
Rodolfo Valente de Andrade Paiva (New Jersey - Estados Unidos)
Pajeu@aol.com

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#153740 | mpinto | 25 Abr 2007 15:31 | Em resposta a: #153729

Caro Rodolfo,

Seremos, sem dúvida, parentes. Apenas tenho que localizar esse António Augusto (desde finais do sec. XVIII que, na nossa família, a conjugação antónio Augusto é muito frequente. Será, pensamos nós, em homenagem a António Augusto Pereira do Vale, irmão de uma antepassada nossa. É mencionado aqui neste tópico, assim como noutro intitulado "Horta e Valle/Ferraz de Carvalho (tondela)").

Não sabe os nomes dos pais do seu avô? facilitaria a busca. Comunicarei consigo brevemente aqui.

Melhores cmprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#154917 | Rudy | 04 Mai 2007 04:37 | Em resposta a: #153740

Caro Mauricio,

E bom descobrir novos parentes. Mas gostaria muito de saber como a familia Valente de Andrade e relacionada com a vossa familia? Faz pouco tempo que comecei as minhas investigacoes e ainda nao descrobri nada. Lhe agradeceria muito se o o senhor pudesse compartilhar comigo informacoes sobre a nossa familia ou indicar-me onde consegui-las. Como ja disse antes, o nome do meu avo era Antonio Augusto Valente de Andrade. Os nomes dos pais dele eram Antonio e Joaquina. O meu avo nasceu em Alvarenga no dia 11 de Agosto de 1895. Os nomes dos padrinhos dele eram Rodolfo e Delfina. O Senhor Antonio Mendes, em seu livro Alvarenga: Esboco de Uma Monografia (1995) cita o nome do Senhor Antonio Valente de Andrade que em 1884 contribui para a construcao da ermida de Nossa Senhora da Piedade no Vale do Santo. Seria esse senhor o meu bisavo? Gostaria tambem de saber como o senhor sabe que a Quinta do Santo (hoje Vila Guiomar) ja pertenceu a famila Augusto Valente.
Muito obrigado por tudo.
Melhores cumprimentos.
Rodolfo Valente de Andrade Paiva (New Jersey – USA)
Pajeu@aol.com

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#154952 | RAAL | 04 Mai 2007 15:28 | Em resposta a: #143004

Caro João Bernardo
Desculpe a intromissão neste tópico mas a minha memória já me prega partidas.
Já lhe enviei a descendência actualizada da família Pereira da Cunha para incluir na sua monumental e notável obra "Geração Pombalina"?
Por favor , responda por esta via (se deixarem...)
Um abraço
Rui do Amaral Leitão

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#155148 | mpinto | 06 Mai 2007 13:53 | Em resposta a: #154917

Caro Rodolfo,

A família Valente de Andrade de Alvarenga, procede do casal Jerónimo de Andrade Pereira de Sousa e Antónia Joaquina Valente Teixeira. Terão casado por volta de 1800. Viveram na Casa de Fundo de Vila (no lugar da Vila), também chamada Casa do Cartório. Jerónimo de Andrade Pereira de Sousa foi um dos últimos Capitães de Ordenanças do Concelho.

Identifiquei, até hoje, os seguintes filhos do casal: Joaquina Emília (nascido em 1801), Maria Joaquina, Antónia Amália, Luís Paulino, José Joaquim, Manuel Joaquim. Joaquim e Joaquina será um nome muito comun nas gerações seguintes (o que torna, muitas vezes, difícil a identificação das pessoas). Todos os filhos adoptaram o apelido Valente de Andrade.

Um dos netos do casal, Manuel António Valente de Andrade (filho do Manuel Joaquim referido acima) casa com Joaquina Martins da Conceição, filha de Manuel Teixeira Bastos e Maria Martins "... da Casa do Santo". Entra assim a Casa e Quinta do Santo na posse da família Valente de Andrade. Ressalvo aqui que a Quinta do Santo não tinha, na altura, o aspecto que tem hoje. Os magníficos muros que hoje se vêem, foram mandados constriuir pelos actuais proprietários já no sec. XX. Ignoro se a casa tem alguma coisa a ver com a casa original.

Quando diz que os seus bisavós eram António e Joaquina, quem era Valente de Andrade, ele ou ela? ou ambos? Será que eram os acima mencionados (Manuel António Valente de Andrade e Joaquina Martins da Conceição)?

Ainda não pesquisei as gerações posteriores a 1870 (+/-). Irei comunicando aqui o que for encontrando.

Cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#155193 | Nuno Oliveira | 06 Mai 2007 21:10 | Em resposta a: #155148

Caro Maurício:
Esses Valente de Andrade relacionam-se com os meus/nossos Soares de Andrade?
Saudações Familiares:
E. Nuno Oliveira

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#155243 | mpinto | 07 Mai 2007 09:29 | Em resposta a: #155193

Caro Nuno,

Penso que não. O Andrade dos Valente de Andrade vem da família Freire de Andrade, da Casa de Miudal em Alvarenga. Esta família ocupou vários cargos da governança do concelho ao longo do Sec. XVII e XVIII. Tudo indica estar relacionada com os "verdadeiros" Freires de Andrade largamente estudados pelos genealogistas. Felgueiras Gaio dedica-lhe um pequeno capítulo.

Os Soares de Andrade vêm de Vilarinho para Alvarenga no início do Sec. XIX. São proprietários abastados (no contexto da época e do local), mas penso que nunca fizeram parte da aristocracia local. Agora, se conseguissemos recuar para trás dos paroquiais, quem sabe... embora não seja provável. As famílias principais eram muito ciosas da sua posição e defendiam-na. Por outro lado, com certeza que o parentesco com elas não deixaria de ser referido, caso existisse.

Por curiosidade, transcrevo abaixo Assento de Baptismo (ortografia actualizada por mim), onde aparecem mencinadas no mesmo documento as duas famílias:

"Aos vinte e cinco dias do mês de Outubro do ano de mil oitocentos e trinta e cinco, baptizei solenemente a Margarida, que nasceu no lugar da Vila aos dezasseis do mesmo mês e ano, filha legítima de José Vieira Tristão e de Dona Maria Joaquina Valente de Andrade, naturais do mesmo lugar da Vila desta freguesia de Alvarenga, primeiro matrimónio de entre ambos. Neta paterna de Francisco Vieira Tristão e de sua mulher Domingas Maria e materna de Jerónimo de Andrade Pereira de Sousa e de sua mulher Dona Antónia Joaquina Valente Teixeira, todos do lugar da Vila e desta freguesia de Santa Cruz de Alvarenga. Foram padrinhos João Pinto Leite da cidade do Porto, por seu procurador Manuel Soares de Andrade do lugar de Vilarinho da freguesia de Canelas e Dona Custódia Maria de Jesus, da mesma cidade do Porto por sua procuradora Dona Joaquina Emília Valente de Andrade, tia materna da baptizanda e moradora no lugar da Vila. Foram testemunhas Luís Paulino Valente de Andrade e José Soares Valente, ambos moradores nesta freguesia de Alvarenga e abaixo assinados comigo. E para constar mandei fazer este assento que assinei. Era ut Supra".


Como vão as suas investigações? eu tenho andado arredado, muito trabalho.

Um abraço,

Maurício

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#155246 | Nuno Oliveira | 07 Mai 2007 11:05 | Em resposta a: #155243

Caro Maurício:
Obrigado por mais estes esclarecimentos. É um privilégio poder recorrer a quem sabe e ter sempre resposta pronta!
Ainda não consegui recuar mais nos Soares de Andrade além das informações que me passou. Já contactei o ADAveiro, em busca do assento de baptismo da Rosa Soares de Andrade e sua mãe, mas não obtive resposta positiva. Tenho que mudar de táctica e ir lá pessoalmente. Mas lá está… padeço do mesmo mal: a falta de tempo!
Agora que temos a primavera em toda a sua pujança, tenho que ir conhecer as minhas raízes em Alvarenga e em Vilarinho de Canelas! A serra nesta época está fantástica!
Um vivo abraço,
Nuno

P. S.: Ainda não soube mais nada sobre o que me perguntou de Reriz. Sei apenas que existe lá uma casa brasonada (penso que a única da aldeia), chamada Solar dos Rebelos (ou das Rebelas?). Assim que tiver novas entrarei em contacto!

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#156369 | Rudy | 17 Mai 2007 02:25 | Em resposta a: #155148

Caro Mauricio,
Muito obrigado pela valiosa ajuda que o senhor me tem dado. Sei que meu bisavo era Antonio Valente de Andrade. Quanto a minha bisavo' Joaquina, eu nao sei se ela tambem era Valente de Andrade. Escrevi ja para a Direcção Geral dos Registos e Notariado (Conservatória de Arouca), para pedir uma copia do registro de nascimento do meu avo Antonio Augusto Valente de Andrade, mas ate agora ninguem me respondeu. Agora nao sei o que fazer. Descobri tambem que os nomes dos irmaos do meu avo eram: Jose, Manuel, Rosa e Luiza. Sendo o meu avo o mais novo. ele nasceu no dia 12 de Agosto de 1895.
Outra vez muito obrigado por tudo.
Rodolfo Valente de Andrade Paiva

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#156455 | g. teles | 17 Mai 2007 22:31 | Em resposta a: #154952

Caro Dr. Rui do Amaral Leitão,

Desculpe-me alguma demora na minha resposta, mas estas últimas semanas têm sido algo atribuladas e só hoje consegui ter algum sossego para confirmar a questão que me colocou.

Recebi, de facto, várias notas suas e a indicação de alguns contactos relativos aos ramos Cabedo e Vasconcelos (Zambujal) e Pereira da Cunha, incluindo um esquema desta última família, que uma vez mais lhe agradeço.

Já estou de mangas arregaçadas a trabalhar no Livro Segundo, embora amanhã ainda vá a Pombal com o Prof. Rosado Fernandes, a convite da respectiva Câmara Municipal, apresentar o Livro Primeiro.

Aproveito para lhe perguntar se já terá disponível o artigo para o próximo número do Tabardo, pois será uma contribuição que o Miguel e eu muito prezamos. Em caso afirmativo, poderá o mesmo ser enviado para o Centro de Estudos ou para um dos nossos e-mails.

Um abraço amigo do
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#156619 | RAAL | 19 Mai 2007 15:53 | Em resposta a: #156455

Caro João Bernardo
Se precisar de elementos sobre os Cabedo e Vasconcelos e os Pereira da Cunha diga. Sobre os primeiros que conheço menos bem, posso pedir apoio ao Embaixador Francisco Falcão Machado, que foi nosso embaixador no Iraque.
Quanto ao artigo, vou entregar na segunda feira próxima uma disquete ao Carlos Bobone.
Um abraço
Rui do Amaral Leitão

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#156767 | g. teles | 21 Mai 2007 12:18 | Em resposta a: #156619

Caro Dr. Rui do Amaral Leitão,

Muito obrigado. Ficaremos então à espera.

Um abraço,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#163743 | mpinto | 28 Jul 2007 17:36 | Em resposta a: #113001

Caro João Bernardo,

Venho novamamente pedir-lhe ajuda com Alvarenga. Disse anteriormente que Manuel Bernardo Freire de Andrade "...seria irmão ou sobrinho do licenciado Fernando de Andrade, referido em 1720, e do padre Francisco Freire de Andrade, referido em 1722, ambos ditos cunhados de D. Cláudia Maria e moradores no lugar (e casa) de Miudal, em Alvarenga".

Este Manuel Bernardo Freire de Andrade era, com certeza, sobrinho de um Francisco de Andrade e Sá, pois este, no Alvará de Cavaleiro Fidalgo que lhe é passado em 06/03/1724 (Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.15, fl.430v) é declarado filho de Manuel Freire de Andrade; portanto irmão de Manuel Freire de Andrade Pinto e tio de Manuel Bernardo.

Será que este Francisco é o mesmo que o Padre Francisco Freire de Andrade, que o João diz ser referido em 1722. E onde é que o João encontrou o padre Francisco referido (e o licenciado Fernando de Andrade)?

Agradeço desade já a sua ajuda.

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#163864 | g. teles | 30 Jul 2007 11:01 | Em resposta a: #163743

Caro Maurício,

Em relação ao Fernando de Andrade, encontro-o como padrinho de Cláudia, filha de Manuel João e de Domingas Teles, baptizada em Alvarenga a 26 de Dezembro de 1720; é nessa ocasião, salvo erro, designado como licenciado e como cunhado de D. Claudia Maria, de Miudal.

Quanto ao padre Francisco Freire de Andrade, tenho uma referencia de 1723 como sendo de Miudal e cunhado de D. Claudia Maria, mas aqui no escritorio nao estou a conseguir encontrar de onde tirei essa referencia. Mas ou foi de um registo paroquial ou de um notarial, quase de certeza.

Com os melhores cumprimentos,
Joao Bernardo Galvao Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#176822 | mpinto | 17 Dez 2007 14:09 | Em resposta a: #110453

Caro João Bernardo Galvão Teles,

Volto a utilizar este fórum para solicitar a sua ajuda. Tenho vindo a juntar dados sobre os cargos de governança de Alvarenga com o objectivo de, brevemente, preparar um pequeno estudo genealógico sobre a sua administração local até à extinção do concelho, e pedia-lhe o favor, se assim o entender e puder, de me ajudar.

Eu, tenho compilado alguma informação entre o que já tinha na posse da minha família e o que vou recolhendo da Torre do Tombo. Devo realçar que, alguns dos documentos apenas conheço através do TTOnline, e não tenho sequer a certeza de se referirem a Alvarenga, Arouca (Lamego, na época) ou a Alvarenga em Lousada. PArto do princípio, no entanto, que Alvarenga Lousada não foi nunca um concelho. Estarei correcto?

Para complicar um pouco, os ofícios são muitos e por vezes concentram-se numa só pessoa, por outras são divididos por várias; às vezes uma pessoa é escrivão de um dos ofícios e tabelião de um outro, etc. etc.

De qualquer modo, eis o que compilei até agora:


Fernando de Andrade
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D.João III, liv.8, fl.28v
Carta de Tabelião da Vila de Alvarenga

Manuel de Andrade
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. João IV, liv.15, fl.318v
Alvará. Escrivão dos Orfãos da vila de Alvarenga.

Manuel Soares Mendes
16/11/1668
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.12, fl.337
Carta. Escrivão do Público e Judicial da vila e concelho de Alvarenga.

Manuel de Andrade Pinto
16/11/1668
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.12, fl.337v
Carta. Escrivão dos Órfãos, Câmara, Almotaçaria e Tabelião do Público Judicial e Notas do concelho de Alvarenga.

Manuel Soares Mendes
16/11/1668
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.12, fl.337
Carta. Escrivão do Público e Judicial da vila e concelho de Alvarenga.

Domingos Pinto
28/02/1669
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.9, fl.430v
Alvará. Propriedade dos ofícios de Contador, Inquiridor e Distribuidor da comarca de Alvarenga. Filiação: Gonçalo Pinto da Costa.

Domingos Pinto
30/07/1669
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.13, fl.23
Alvará. Contador, Inquiridor e Distribuidor do concelho de Alvarenga.

Manuel Soares
18/11/1670
Registo Geral de Mercês, Chancelaria de D. Afonso VI, liv.12, fl.128
Carta. Escrivão das Sisas do concelho de Alvarenga.

Manuel Freire de Andrade
08/03/1695
Registo Geral de Mercês, D. Pedro II, liv.9, fl.314
Alvará. Propriedade de Ofício. Filiação: Manuel de Andrade Pinto.

Manuel Freire de Andrade
13/07/1711
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.5, fl.89v
Carta. Escrivão dos Órfãos, Judicial e Notas, Câmara e Almotaçaria do concelho de Alvarenga. Filiação: Manuel de Andrade Pinto.

João Pereira
06/10/1722
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.14, fl.168v
Provisão. Ofício de Escrivão do Judicial do Concelho de Alvarenga.

Manuel Freire de Andrade Pinto
28/06/1736
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.28, fl.115
Provisão. Propriedade de ofício. Filiação: Manuel Freire de Andrade.

Manuel Freire de Andrade Pinto
06/11/1739
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.28, fl.115
Provisão. Para renunciar ofício. Filiação: Manuel Freire de Andrade.

José Ferreira Coelho
20/07/1743
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.34, fl.152
Alvará. Mercê do ofício de Tabelião do Público Judicial e Notas da Vila de Alvarenga.

Manuel Freire de Andrade Pinto
02/10/1744
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.28, fl.115
Provisão. Para renunciar ofício. Filiação: Manuel Freire de Andrade.

Luís Mendes Tavares
30/08/1745
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.31, fl.134
Carta. Ofícios de Escrivão da Câmara, Órfãos do Concelho de Alvarenga por renúncia de Manuel Freire de Andrade.

Caetano Luís de Barros Monteiro
25/10/1746
Registo Geral de Mercês, D. João V, liv.14, fl.168v
Carta. Escrivão de Judicial do Concelho da Alvarenga.

Domingos António Ferreira
26/11/1782
Registo Geral de Mercês, D. Maria I, liv.13, fl.282
Carta de Ofício. Monteiro Mor da Vila e Concelho de Alvarenga.

António Dias Teles de Vila Fanha Araújo
20/11/1792
Registo Geral de Mercês, D. Maria I, liv.22, fl.175
Carta. Escrivão do Público e Notas do concelho de Alvarenga. Filiação: Bernardo José Pereira Teles.

António Luís Mendes Soares Ferreira
23/05/1794
Registo Geral de Mercês, D. Maria I, liv.20, fl.257
Carta. Ofícios de Escrivão da Câmara, órfãos, Almotaçaria do Público Judicial e Notas da vila de Alvarenga. Filiação: Luís Mendes Tavares.

António Teles Dias de Villa Fanha Araújo Barros
14/02/1817
Registo Geral de Mercês, D. João VI, liv.12, fl.256
Carta. Escrivão do Público do concelho de Alvarenga.

António Teles Dias de Villa Fanha Araújo Barros
14/02/1817
Registo Geral de Mercês, D. João VI, liv.12, fl.256
Carta. Escrivão do Público do concelho de Alvarenga.

Agradeço desde já a atenção que possa vir a dispensar a este assunto.

Com os melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#176939 | jgal | 18 Dez 2007 14:04 | Em resposta a: #110601

Helena
Como o mundo é pequeno! Nunca tinha entrado neste site de genealogia e quando pela primeira vez o faço, dou de caras com os Teles de Vasconcelos.
Não me lembro da sua avó, msas conheci muito bem as suas tias e o tio António. O seu bisavô António era irmão da minha bisavó Maria Rita. Sou eu que tenho a maior parte do arquivo e o que não tenho sei onde está, incluindo a Carta de Armas. Dê-me resposta para estabelecermos contacto por outra via.
Um abraço.
JGAL

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#177006 | helenatc | 18 Dez 2007 18:19 | Em resposta a: #176939

Boa tarde,
Não sei o seu nome mas, presumo que sejamos parentes! Gostaria muito de obter mais alguns dados sobre a família! Se quiser contactar-me por outra via, aqui vai o meu endereço:
helenatelescastro@hotmail.com

Fico a aguardar notícias suas!
Um abraço,
Helena

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#177022 | jgal | 18 Dez 2007 19:04 | Em resposta a: #177006

Agradeço que me fale para 969856205

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#177604 | helenatc | 23 Dez 2007 00:29 | Em resposta a: #177022

Boa noite,
peço desculpa mas só agora vi a sua mensagem de retorno que agradeço. Só não sei com quem vou falar .... pelo menos um nome?
Helena Teles de Castro

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204889 | g. teles | 06 Ago 2008 10:11 | Em resposta a: #176822

Caro Maurício Pereira Pinto,

Devo ter passado ao lado desta mensagem, pois não tinha dado por ela.

Todos os cargos que elenca dizem respeito, a meu ver, à "nossa" Alvarenga.
Acho interessante a sua ideia e, se quiser, podemos juntar esforços nessa reconstituição, que, aliás, poderia ser alargada aos tabeliães, militares, eclesiásticos, etc. Neste momento, tenho uma base de dados com cerca de 700 nomes, embora ainda precise de ser expurgada de muitos homónimos que certamente têm entradas repetidas. É um trabalho difícil que terá de ser feito a pouco e pouco, através do confronto de fontes diversas. Estou a percorrer os paroquiais um a um e a retirar todos os elementos que me parecem ter interesse (já tinha visto os paroquiais quando fiz a investigação para o livro d' "Os Telles", mas foi uma análise concentrada nesse objectivo; agora estou a passá-los a pente fino, lentamente). Depois irei trabalhar noutras fontes. Se quiser, como estou em Lisboa, poderei ver os livros originais com as mercês que referiu na sua mensagem (as que apanhei nos Telles já estão vistas e referidas no livro).

Não sei se ainda costuma ir a Alvarenga. Eu estarei lá, se Deus quiser, entre 9 e 17 deste mês. Se quiser, talvez fosse uma ocasião para nos encontrarmos.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204897 | hmrb | 06 Ago 2008 14:26 | Em resposta a: #204889

Boa tarde Caros Confrades

Desculpem eu estar a intrometer-me neste tópico mas é que eu estou a estudar um ramo en Alvarenga e tem a ver com Correias de Noronha (já tenho informação noutro tópico http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=204495 ) e agora também com Teles e Lemos.

Vou de férias, mas quando regressar vou voltar a este tópico, tentando aprofundar um pouco mais os dados que já obtive. mas que estão um pouco soltos.

No entanto deixo já aqui alguma coisa que apurei e que irei agradecer muito a vossa ajuda, se porventura me puderem ajudar.

A minha confusão está patente em vários "Manuel Correia de Noronha" em diferentes épocas.

Manuel Correia de Noronha e D. Maria Tomázia de Lemos
n.p. Manuel Gonçalves e Felicidade Maria - Noninha
n.m. João Pedro Soares e D. Maria Tomázia de Lemos (Pereira?!?!) - Trancoso

Tiveram os seguintes filhos:

1. D. Florência – 1801-1802
2. José Narciso Correia – 13/01/1804
Maria – 17/06/1805 (morreu?!?!)
3. António – 22/01/1807
4. Joaquim – 02/09/1808
5. Antónia – 21/04/1810
6. Maria (Tomázia) – 20/03/1813

Manuel Correia de Noronha e D. Maria Joaquina Tomázia de Lemos
n.p. Manuel Gonçalves e Felicidade Maria
n.m. Manuel Correia e Marcelina de Lemos - Bustelo
Irmão do Manuel Correia de Noronha – José Correia Teles de Lemos

Tiveram os seguintes filhos:

1. Vitorino Correia de Noronha – 21/02/1829
2. Emília - 03/03/1832
3. Manuel Correia de Noronha – 01/02/1833 (?)

Manuel Correia e Marcelina de Lemos - Bustelo
n.p. Manuel Correia de Noronha e Sebastiana Maria - Bustelo
n.m. José Pedro e D. Maria Soares de Lemos - Quintela

Tiveram os seguintes filhos:

1. António - Bustelo – 01/02/1799
2. José – 03/11/1800


Clara Augusta – Trancoso – 03/12/1859
Pais: Manuel Correia de Noronha (mestre escola)
Maria Joaquina Rosa Pereira da Silva
n.p. Manuel Correia de Noronha e D. Maria Joaquina Correia de Lemos
n.m. Manuel Luís da Silva

Para além destes dados tenho mais alguns registos soltos que necessito aprofundar.

Se porventura tropessarem em algum destes antepassados e me puderem ajudar agradeço.

Cumprimentos e até breve.

Herminia Barata

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204898 | g. teles | 06 Ago 2008 15:24 | Em resposta a: #204897

Cara Senhora,

Creio ter vários dos nomes que refere na minha base de dados, mas também ainda com algumas dúvidas por causa dos homónimos. Irei ver atentamente o que expõe e direi depois alguma coisa, porventura depois das férias.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204916 | mpinto | 06 Ago 2008 19:27 | Em resposta a: #204889

Caro João Bernardo Galvão Teles,

É com muito gosto que volto a ter notícias suas. De facto, ultiomamente, tenho andado um pouco rredado da genealogia por falta de tempo, mas parece óptima ltur para recomecar. Vou regulrmente a Alvarenga, mas ainda nao sei se lá estarei nas datas que refere. Se sim procura-lo-ei. Onde o posso encontrar?

Melhores cumprimentos,

Maurício Pereira Pinto

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204943 | g. teles | 07 Ago 2008 10:41 | Em resposta a: #204916

Caro Maurício,

Poderá encontrar-me na Vila, no turismo rural do meu primo Alfredo Peres, pois infelizmente Cimo d'Aldeia faz parte do passado.

Se tiver um endereço de e-mail que me disponibilize eu envio-lhe para lá o meu número de telemóvel.

Com os melhores cumprimentos,
João Bernardo Galvão Teles

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#204973 | mpinto | 07 Ago 2008 15:47 | Em resposta a: #204943

Caro João Bernardo,

Terei muitissimo gosto em procura-lo na Vila pois penso que o turismo rural do eu primo é nas antigas casas da família Ferreira Pinto, meus antepassados.Pf contacte-me no mauricioalexandre arroba hotmail ponto com.

Melhores cumprimentos,

Maurício

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#207062 | hmrb | 02 Set 2008 22:15 | Em resposta a: #204898

Caro Confrade

Já estou de volta..e ansiosa por trocar algumas palavras sobre os antepassados que procuro e que coloquei aqui neste tópico.

Para além dessa informação recolhi ainda outra de um prazo do Mosteiro de Arouca.

Este prazo foi constituído em 09-11-1767 para Tomás de Lemos, solteiro e renovado em 13-05-1830 para José Narciso Correia, solteiro, 25 anos, filho de Manuel Correia de Noronha, filho varão que sucedeu a sua mãe.

Deste documento retirei os vários nomes que encontrei. Uns ligados através do processo de louvação efectuado, outros por terem feito parte do processo.

Espero que esta informação seja útil para alguém do Forum.

Passo a citar:

Casa da Grade do Mosteiro de Arouca

- D. Ana Amália de Moura Coutinho
- D. Felizarda Angélica Saraiva Caldeira, princesa
- D. Clara Cândida – sub-prioresa
- D. Maria do Patrocínio de Tovar Noronha
- D. Teresa Amália Leme
- D. Leonor Teresa de Sousa Tovar
- D. Maria Delfina Telles Castel-Branco
- D. Joana Umbelina de Sousa Vasconcelos, deputadas da nação

- Rev. Frei Sebastião Oliva – procurador do mosteiro

- José Francisco – Vila Nova, freguesia de Salvador, Arouca
- José Joaquim Soares – Escrivão

No processo de louvação (palavra citada no referido prazo) - confronto de propriedades.


- José Domingues de Figueiredo e sua mulher do lugar de Janarde
- José de Paiva e seu irmão Diogo de Paiva de Cancela
- Manuel Correia de Noronha e Antónia, solteira do Tapadinho
- Rever. José Narciso Teles de Castro de Carvalhais – Campo da Correia
- Campo do Aido - combrinho com terra que foi do Cárquere e hoje dízima a Deus – terra de outro prazo de Manuel Correia de Noronha
- Manuel Vaz dos Carreiros - universidade a que chamam Porto
- António Pinto da Cunha da Picota – campo da lamoza, vendido por Manuel C Noronha ainda solteiro
- Rosa Maria, viúva e Domingos Abreu de Quintela
- Bernardo Pinto Montenegro da Quinta da Boa Vista de Paiva
- António Soares Correia de Quintela de Baixo –(Casal do Carapau de MCN)
- António Soares, solteiro, do Carvalhinho – no prazo velho correspondia ao Serradinho
- Manuel João dos Carreiros
- Francisco de Sousa de Mesquita e sua mulher da Chieira – no prazo velho – Pomar de Quição
- Rever. Francisco Soares Valente
- Maria Joaquina, viúva, de Quintela e Francisco de Sousa de Mesquita da Chiera
- António Augusto Ferreira Pinto e sua mulher da Vila
- Manuel Maria Soares Teles da Quinta das Bouças
- José Valente Teixeira Brasileiro
- João de Sá Brasileiro do Cimo da Aldeia
- António Soares Perindo(?) de Gandarella
- Capitão João do Vale Quaresma do Miudal e sua mulher da Picota – Vale do Goreça(?)
- Manuel Duarte e sua mulher – Campo da Compra – Várzeas
- Rever. Manuel José Morais, Reitor de Canelas – Quinta do Paço


Testemunhas:

José Joaquim Soares – Padre
Frei Sebastião Oliva
José Narciso Correia Telles de Castro
Francisco Soares Valente
António Augusto Ferreira Pinto
Manuel Maria Soares Telles
Manuel Duarte
António Soares
José Francisco


Na leitura do referido documento houve algumas palavras que tive muita dificuldade em ler e por isso é provável que hajam incorrecções da minha parte.

Aguardo


Cumprimentos

Herminia Barata

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#209228 | GTSPereira | 25 Set 2008 20:43 | Em resposta a: #108955

Cara Senhora

Estaria interessado em consultar o referido estudo realizado a pedido do seu tio-avô António João Teles de Vasconcelos Pimentel sobre os Vasconcelos de Alvarenga pelo que lhe disponibilizo o meu endereço pedrogtsilvapereira@gmail.com

com os meus agradecimentos
Pedro Silva Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#209462 | hmrb | 29 Set 2008 19:40 | Em resposta a: #108831

Cara Confrade

Também eu estou interessada em consultar o referido estudo. Se não for abusar da boa vontade, pedia-lhe o favor de me enviar uma cópia para hmrbpontonetcabopontopt


Obrigada

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#225844 | VictorioVasconcelos | 08 Abr 2009 01:17 | Em resposta a: #123576

Carissinos

Para ver se ajudo nas v/investigações, venho rectificar de algum modo es v/informações sobre a descendência do Victório Teles Medeiros de Vasconcelos.

Para alem da s/filha Guilhermina tinha um outro filho de nome Victório Teles de Vasconcelos (médico), que em data que não domino foi para o Brasil.
Depois de regressado do Brasil voltou a Ceira-Coinbra tendo duas filhas de nomes Linda e Adelaide Teles de Vasconcelos, sendo esta minha avó, que sempre residiu em Sobral de Ceira-Coimbra, que faria 101 anos no próximo dia 9/4/2009.
Esperando ter sido de algum modo útil

Melhores cumprimentos

Victório Tavares de Vasconcelos Leite

Resposta

Link directo:

RE: Brasão dos Teles de Vasconcelos

#226197 | gmg | 12 Abr 2009 19:48 | Em resposta a: #204943

Caro Senhor,

Saber-me-á indicar um Heraldista que trabalhe, na perfeição, com o computador criando brasões de alta definição para depois poderem ser usados, por exemplo, em papel de carta?

Cumprimentos,
Luís GMG

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 29 Jan 2023, 15:31

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen