Domingos Lopes de Frias

Este tópico está classificado nas salas: Pessoas | Famílias | Regiões

Domingos Lopes de Frias

#171610 | Lobo | 03 Nov 2007 11:42

Agradeço qualquer informação sobre Domingos Lopes de Frias que terá nascido na freguesia da Sé, em Viseu, cerca de 1700, e casado com Joana Maria da Silva, natural de Friumes. filha de João Henriques, natural de Friumes e de Maria José N..., natural da Sobreira (Arganil).

Com os Melhores cumprimentos,

A. de Sepúlveda

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#171666 | JCALD | 04 Nov 2007 04:02 | Em resposta a: #171610

Caro A. de Sepúlveda:

Tenho alguns apontamentos sobre a ascendência próxima e descendência de Domingos Lopes de Frias, que presumo seja seu antepassado:

1.º MANUEL LOPES DE FRIAS * Viseu cc MARIA DE ANDRADE * Fontelo (Viseu Oriental?). Filho:

2.º DOMINGOS LOPES DE FRIAS, alferes de milícias, comissário e negociante, * Fontelo cc JOANA MARIA CORTÊS (deve ser a Joana Maria da Silva que menciona) * Friúmes, Penacova, e moradores na Sobreira, Paradela da Cortiça, Penacova) Sobreira. Filhos:
--- 1) Joaquim segue.
--- 2) António Lopes de Frias, com ger.
--- 3) José Cortês de Frias, com ger.
--- 4) Luís José de Frias * Sobreira cc (Torrozelo, Seia 15-8-1763) Maria Tomás ou Tomásia * Torrozelo, filha de Manuel de Unhão e de Quitéria Gomes. Filho:
--- --- 4.1) Joaquim José de Frias * Sobreira cc (Torrozelo 9-12-1818) Rosa Maria Benedita * Torrozelo, filha de João de Unhão e de Micaela da Assunção
--- 5) Antónia de Frias, com ger.
--- 6) Arcângela de Frias, com ger.

3.º JOAQUIM JOSÉ DE FRIAS * Sobreira cc (7-4-1771) CAETANA MARIA DE SÃO BERNARDO CORREIA * Saíl, S. Martinho da Cortiça, Arganil, filha de Manuel Rodrigues de Almeida * Saíl e de Josefa Maria de São Bernardo Correia * Quinta da Bica, Pombeiro da Beira, Arganil. Filhos:
--- 1) Bernardo segue.
--- 2) José Correia de Frias, com ger.
--- 3) João Correia de Frias, com ger.
--- 4) António Correia de Frias, militar veterinário, fez a campanha peninsular e + Maranhão, Brasil, cc Cecília Teresa do Vale. Filho:
--- --- 4.1) José Maria Correia de Frias, editor, escritor e jornalista, fundador do Diário do Maranhão, benemérito e fundador do Hospital Português do Maranhão, director da Sociedade Humanitária Primeiro de Dezembro, etc. * Lisboa 2-11-1828 + 29-1-1903 cc (ca. 1857) D. … + 16-5-1891. Filhos:
--- --- --- 4.1.1) Sisínio Correia de Frias, + novo.
--- --- --- 4.1.2) D. Sirene Correia de Frias
--- 5) Maria Correia de Frias, com ger.
--- 6) Eugénia Correia de Frias, com ger.

4.º BERNARDO CORREIA DE FRIAS, Escrivão do Juízo de Paz de Pombeiro no julgado de Arganil, juiz substituto, etc., * Sobreira, esteve preso por liberal em Almeida, e + 12-12-1860, cc (Pombeiro a 15-8-1821) com sua prima D. QUITÉRIA MARIA CORREIA, * Góis a 30-3-1792 e + a 11-7-1874, filha de José Manuel Correia de Araújo, natural da Cerdeira de Coja, poliglota, professor régio de Gramática Latina em Góis, e de D. Sinfrósia Maria da Costa Correia * Pombeiro + ib. 20-12-1836. Pais, entre outros, de:
5.º ANTÓNIO CORREIA DE FRIAS * Pombeiro 10-5-1822 e + 7-4-1897. Casou duas vezes, sendo a primeira em Pombeiro a 6-11-1844 com D. ANA DO SACRAMENTO MACHADO SANCHES DA ROCHA, nascida em Pombeiro a 2-2-1816 e aí falecida a 30-3-1848, filha de Bernardo António Pais da Rocha, Alferes de Milícias e Monteiro-Mor da Casa Real, natural de Abravezes (Viseu) e de D. Maria Rosa Machado da Silva Sanches, natural de Pombeiro (irmã do estadista Júlio Machado da Silva Sanches, marido e pai das Condessas da Silva Sanches, ambos sobrinhos do Reitor de Arganil Manuel Machado Sanches da Rocha, morto pelos Franceses), neta paterna de José Pais, de Abravezes, e de Maria Rosa, do Casal de Gomiei, e materna de Manuel Gomes, de Gomiei, e de Páscoa Maria, do Casal de Gomiei. Casou segunda vez com MADALENA CORREIA, do Saíl, S. Martinho da Cortiça, filha de José Correia, também do Saíl, e de Ana Maria, do Campo, Pombeiro. Teve geração de ambos os matrimónios. Filho do 1.º casamento:

6.º DAVID CORREIA SANCHES DE FRIAS, 1.º VISCONDE DE SANCHES DE FRIAS, escritor, romancista, jornalista, poeta, dramaturgo, genealogista, monografista, etc.

Fontes:
Sanches de Baena, Visconde de, “Ave Labor”, Lisboa, 1903
Sanches de Frias, Visconde de, “Memórias Literárias”, Lisboa 1907
Caldeira, José, “O Visconde de Sanches de Frias, vida, obra e ascendência” in “ Arganilia – Revista Cultural da Beira-Serra”, n.º 3, Arganil, 1994.

Espero que estes apontamentos tenham alguma utilidade.

Gostaria de saber de que ramo descende.

Cumprimentos,
José Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#171794 | Lobo | 05 Nov 2007 15:25 | Em resposta a: #171666

Caro José Caldeira

Estou-lhe muito grato pelas informações que me proporcionou e que vou acrescentar à árvore que estou criando.

Descendo de Antónia Frias que refere como 5ª filha de Domingos Lopes Frias e que c.c. António Correia dos Santos que a 27.Novembro.1787 era Capitão-Mór do lugar de S. Martinho da Cortiça e que a 25 de Janeiro de 1792 era Capitão-Mór de Ordenanças de Pombeiro.
Obteve Carta de Brasão de Armas passada em 24 de Julho de 1789, Registada no Cartório da Nobreza , livro IV, fl. 262.
António Correia dos Santos é m/ascendente directo por linha varonil.

Bem haja pela sua boa vontade. Com os melhores cumprimentos,

A. de Sepúlveda Correia

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#171836 | JCALD | 06 Nov 2007 01:14 | Em resposta a: #171794

Caro A. de Sepúlveda Correia:

Muito obrigado pela sua informação.

Curiosamente, num artigo que escrevi para a próxima "Raízes & Memórias", sobre Brandões de Pombeiro e Midões, refiro esse seu antepassado Cap. António Correia dos Santos, a propósito de sua filha D. Joana Maria Correia que casou com o Cap. José Dias Brandão, do Carapinhal, S. Martinho da Cortiça.
Estava longe de supor esta ascendência, pois tinha a informação do nome da mulher do Cap. António Correia dos Santos apenas como D. Antónia Maria de Jesus e não lhe conhecia a filiação.

Melhores cumprimentos,
José Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#176436 | joão reis | 14 Dez 2007 17:20 | Em resposta a: #171836

Caro José Caldeira

Já coloquei em diversos tópicos deste fórum o pedido de dados sobre um antepassado meu de quem eu disponho de muito pouca informação, mas talvez me possa fornecer alguns dados, estou a falar do:

Cap-Mor José Félix da Cunha Figueiredo Castelo Branco, Cap-Mor das Ordenanças de Pombeiro, mas que vivia em São Martinho da Cortiça. Sei apenas que era Cap-Mor em 1810 e em 1816 (segundo apurei da consulta on-line do site do Arq. Hist. Militar) e que casou com Rita Ferrão (ou Souza Ferrão), teve pelo menos dois filhos, José Mª da Cunha Figueiredo e Mª José Fig. Castelo Branco.

Como com certeza sabe os registos (paroquiais) desta época estão muito incompletos.

se puder ajude-me

Com os melhores cumprimentos


João Reis Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#176833 | joão reis | 17 Dez 2007 15:02 | Em resposta a: #176436

Renovo o pedido


João Reis Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#176857 | JCALD | 17 Dez 2007 18:58 | Em resposta a: #176436

Caro João Reis Caldeira:

Tenho quase a certeza de nunca ter encontrado qualquer referência aos seus antepassados. Estive, mesmo assim, a rever os meus apontamentos de Pombeiro e de S. Martinho e confirmo não possuir qualquer elemento.

No entanto, estes apelidos existiam naquelas freguesias. O ramo primogénito da minha família foi-se casando sucessivamente com um ramo bastardo dos Condes de Pombeiro (Cunha e Castelo Branco), depois com uns Figueiredos de Coimbra e finalmente com uns Pessoas, mas extinguiu-se totalmente no princípio do séc. XIX.
Também havia Ferrões em Pombeiro, salvo erro trazidos de Seia por um prior da vila com esse apelido.

Lamento não poder ajudar mais.

Cumprimentos,
José Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#176918 | joão reis | 18 Dez 2007 11:28 | Em resposta a: #176857

Caro José Caldeira

Muito obrigado por ter perdido tempo com esta causa, tinha esperanças que me podesse ajudar, já que como pude comprovar pela consulta no arquivo on-line do A. Hist. Militar ("Da Guerra Peninsular à Regeneração") este meu antepassado era Cap-Mor de Pombeiro (pelos registos de baptismo de vários netos, já sabia que era Cap-Mor e que morava na Cortiça) e como neste tópico é referido o nome de um Cap-Mor de Pombeiro num período muito próximo...
Tentarei saber mais dados por outras vias, talvez regressando ao A. Hist. Militar e procurando melhor ou quando tiver disponibilidade procurar no AUC a sua matrícula, já que ele aparece várias vezes referênciado como bacharel.

De qualquer modo, o meu muito obrigado


João Reis Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#178648 | joão reis | 03 Jan 2008 15:31 | Em resposta a: #176857

Caro José Caldeira

Através de informações descritas na obra "Ordenanças e Milicias" de Nuno Borrego, gentilmente transmitidas neste forum pela nossa confrade Matilde Souto Pires, pude apurar que (em principio) o meu antepassado poderá ter sido conhecido por José Felix da Cunha Ribeiro Andrade Figueiredo. Este nome continua a ser estranho para si??
Segundo a Mensagem da nossa confrade Matilde, este José Félix assume o cargo de Cap-Mor que vagou por morte de António Correia dos Santos em 23/6/1798.

Já agora, este Cap-Mor José Félix surge como padrinho (juntamente com José Joaquim de Frias de Sail) de um casamento ocorrido em 13/09/1803 em São Martinho da Cortiça.

Cumprimentos


João Reis Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#178681 | JCALD | 03 Jan 2008 18:50 | Em resposta a: #178648

Caro João Reis Caldeira:

Ribeiro e Andrade também são apelidos da região. Mas continuo a não conseguir identificar o capitão. O José Joaquim de Frias, do Saíl, é sem dúvida dos Frias do Visconde de Sanches de Frias, a que me refiro acima.

A descendência do cap. José Félix da Cunha Ribeiro de Andrade e Figueiredo mantém-se em São Martinho da Cortiça?

Cumprimentos,
José Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#178727 | joão reis | 03 Jan 2008 23:41 | Em resposta a: #178681

Caro José Caldeira

Não sei se algum dos descendentes ficou por S. Martinho da Cortiça.

Uma filha (a minha 4ª avó - Mª José da Cunha Figueiredo), casou na Cortiça com José Joaquim da Silveira Mascarenhas (meu 4º avô) que era de Ázere e por lá ficaram.

Sei que teve pelo menos um outro filho, José Maria Cunha Figueiredo que casou em Ázere com uma irmã (Mª dos Prazeres) do meu já citado 4º avô José Joaquim; mas não sei onde ficaram a viver.

Desconheço se existiram outros filhos

Cumprimentos

João Reis Caldeira

Resposta

Link directo:

Correia de Frias

#251031 | jpereira | 05 Mar 2010 17:12 | Em resposta a: #171666

Caro José Caldeira,

Um primo meu sem acesso ao fórum pediu-me que lhe deixasse a seguinte mensagem:

"Tenho uma familiar da minha mulher que se chama Maria Delfina Correia de Frias, nasceu na Sobreira, freguesia de Paradela, concelho de Coimbra" e julga ele será parente destes seus Lopes de Frias.

Este nome já lhe apareceu? Pedi entretanto ao meu primo que me desse uma estimativa da data aproximada de nascimento para lhe facilitar uma eventual busca, mas quiz em todo o caso deixar desde já o pedido.


Antecipadamente agradecido,
João Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Correia de Frias

#251033 | jpereira | 05 Mar 2010 17:52 | Em resposta a: #251031

Em adição à mensagem anterior, diz o meu primo que:
"Tenho o registo do baptismo do seu neto Carlos António da Silva Frias nascido em 1878, na Sobreira Freguesia de Paradela Concelho de Penacova".
Isto daria uma estimativa de nascimento de Maria Delfina para cerca de 1825, ou mais conservadoramente entre 1805 e 1835.

Antecipadamente agradecido,
João Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Correia de Frias

#251059 | JCALD | 06 Mar 2010 01:13 | Em resposta a: #251033

Caro João Pereira:

Sobre o Visconde de Sanches de Frias, trineto de Domingos Lopes de Frias, há uma biografia que contém também alguma genealogia: Visconde de Sanches de Baena, «Ave Labor», Lisboa, 1903.

Nesse trabalho vêm sumariamente indicados os filhos de Domingos Lopes de Frias, os do filho deste - Joaquim José de Frias -, os do filho deste último - Bernardo Correia de Frias -, e, finalmente, os dos 2 casamentos do filho do anterior - António Correia de Frias -, pai do visconde.
Apenas vêm referidos os nomes, com a indicação se tiveram ou não geração, mas não aparece nenhuma Maria Delfina.
Tanto o José Joaquim como o Bernardo casam com senhoras de apelido Correia e é a partir deles que aparece o apelido composto.
Nunca consultei os livros paroquiais de Paradela, pelo que não sei se o José Joaquim terá tido alguma neta Maria Delfina, que se poderia ajustar pela data à que pretendem encontrar.
A partir do Bernardo, meu parente pelo seu casamento, penso ter esgotado tudo o que há de assentos paroquiais em Pombeiro da Beira, para onde se transferiu este ramo da família.

O principal problema é que não há microfilmes de Paradela para o século XIX. Espero que os respectivos livros não tenham sido destruídos pelo Franceses, que devastaram a região. De qualquer modo, Maria Delfina deverá ter nascido depois das invasões. Resta aguardar pelas digitalizações que o AUC tem estado a disponibilizar a um bom ritmo. O pior é que Penacova começa por P e ainda vão no concelho de Arganil...

Cumprimentos,
José Caldeira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#251284 | coviantiga | 09 Mar 2010 22:14 | Em resposta a: #171794

Caro confrade
Para trás, não sei nada e tão pouco sei se tem ligação com estes "FRIAS" que procura, Porém como é tão difícil encontrar "as voltas" que os nossos antepassados deram,não me admiro nada que este que lhe vou dizer, também seja família .Em casa de minha avó havia uma foto de Maria José Leal de FRIAS Pinto nascida em 24/6/1868 e falecida em 8(5/1931 em Vale Formoso, que depois de muito procurar, porque é que tratava meu Avô por primo, descobri que sim que era prima . É, conjuntamente com sua irmã M.Palmira filhas de Hermínia Januária Leal Delgado da ilustre casa de Maria José Vaz dos Santos Leal, casada c/ o Dr,Manuel Dias Delgado , ambos do PAÚL-concelho de Covilhã,Esta Hermínia Januária ,(meia irmã de minha bisavó Hermínia Augusta Leal Delgado), casou com O CAPITÃO JOÃO CRISÓSTOMO DE FRIAS PINTO de Trancoso e residente em Gonçalo, que foi criado por seu Tio Isidoro de Frias Pinto que foi Juiz. Os ramos até aos nossos dias estão mais ou menos por aqui, e sabe-se o destino de todos.
Até do meu lado que liga depois aos Paes do Amaral.
Se iisto o ajudar, nalgum lado, quando lá chegar, guarde esta mensagem e depois contacte-me , pois tenho o seu desenvolvimento até aos nossos dias. Se este não é dos seus !! Pode ser que ajude alguém.
Cumprimentos
M.Campos

Resposta

Link directo:

RE: Correia de Frias

#251400 | jpereira | 11 Mar 2010 10:16 | Em resposta a: #251059

Caro José Caldeira,

Muito agradecido pela pronta e informativa resposta. Ajudou muito com a informação de que pelo menos nas fontes secundárias existentes não parece haver menção desta antepassada do meu primo.
De facto, também o meu primo se queixa da demora na disponibilização dos registos on-line, bem como do inconveniente que é a deslocação ao arquivo. A ansiedade de novas descobertas não se compadece do ritmo de disponibilização da informação, mesmo sabendo todos que qualquer esforço dos arquivos distritais neste sentido é altamente meritório e de inigualável vantagem para os investigadores.
Resta-lhe portanto esperar por uma qualquer oportunidade para consultar os registos que cobrem a zona e período de interesse.

Com os meus melhores cumprimentos,
João Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Domingos Lopes de Frias

#255709 | catpedro | 31 Mai 2010 21:53 | Em resposta a: #251284

M. Campos:

Só hoje vi a sua mensagem... Sou bisneta de Maria Palmira Leal de Frias Pinto, filha de Hermínia Januária Leal Delgado e de João Crisóstomo de Frias Pinto e descendente também dos Leal Delgado do Paúl.
Pouco ou nada sei, acerca dos antepassados da minha bisavó Palmira. Penso que a mãe era filha de uma criada da casa do marido - Major António Leal Delgado, mas em relação ao pai - João Crisóstomo de Frias Pinto apenas sei que era natural de Trancoso e que foi criado em Gonçalo (aliás como grande parte da minha família, até à geração do meu pai), como disse.
Acha que é possível ajudar-me?
Ficaria muito agradecida.
Os meus cumprimentos,

Catarina Cunha Leal

Resposta

Link directo:

Domingos Lopes de Frias

#368981 | dvl | 04 Mai 2016 12:51 | Em resposta a: #171610

Boa tarde,

Alguém me pode informar quem teve uma CBA de Delgado e Leal em que a diferença é uma brica de azul com um crescente de ouro?

Muito obrigado.

Cumprimentos,

Duarte Vilardebó Loureiro

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 29 Jan 2023, 15:02

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen