Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

Este tópico está classificado nas salas: Formação | Pessoas

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325401 | PP | 14 mar 2013 23:35

Caros confrades,

Gostaria de saber se alguém pode confirmar esta minha opinião.

Na fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., Fevereiro de 1985), na pág. 393, § 1 Casa da Argonça, Sta. Eulália da Ordem (Lousada), consta o seguinte:

António Machado de Meireles Brandão c.c. D. Maria Joaquina de Meireles, Sr.ª da Casa de Argonça, é f.ª de Manuel Francisco da Cruz e de D. Clara Maria de Meireles, e neta materna de António de Meireles Freire e de Brites de Meireles Freire. Mas depois consta que é bisneta de Gervásio de Meireles Freire, Sr. da Casa de Argonça.

Porém, nas minhas pesquisas cheguei à conclusão de que D. Maria Joaquina de Meireles é bisneta de Manuel de Meireles Freire e de Catarina Pinto, e trineta de Gervásio de Meireles e de Ângela Ribeiro.

Por acaso alguém valida esta minha conclusão?

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325421 | abribas | 15 mar 2013 10:05 | Em resposta a: #325401

Caro PP, a questão parece-me relativamente simples.
Na fonte referida está a faltar Manuel de Meireles Freire, colocando António MF como filho de Gervásio MF. Ora, se António fosse filho de Gervásio e Ângela Ribeiro, teria nascido antes de Julho de 1640.
António MF casou com Brites MF a 15.12.1710 em Covas, Lousada, pelo que Clara Maria de Meireles será posterior a essa data.
Parece-me muito mais viável que António seja filho de Manuel de Meireles Freire(*c.1635,+1725) e de Catarina Pinto Ribeiro(*1639,+1722) nascido em Ordem por volta de 1670, assim como os irmãos Bento, Manuel, Senhorinha e Isabel.

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325434 | PP | 15 mar 2013 12:55 | Em resposta a: #325421

Caro confrade António,

Obrigado pela confirmação.

Como faltam alguns livros da freguesia de Ordem, Lousada, fiquei um pouco apreensivo de que estivesse enganado ou algo estivesse mal no assento de casamento de António de Meireles Freire e de Brites de Meireles Freire, depois de ter lido o supracitado livro.

Por acaso tem as datas de baptismo ou outras fontes que me permitam lançar os irmãos Manuel e Isabel? Agradecia alguma informação sobre estas duas pessoas que ainda não tinha descoberto.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325462 | abribas | 15 mar 2013 18:41 | Em resposta a: #325434

Caro confrade PP
Quanto ao Manuel a fonte é "Gaio, (Moreira, § 37)" que o diz "Domenico" falecido em Aveiro.
Quanto a Isabel a informação que tenho é que terá casado com Bento Ferreira em S. Romão de Mouriz, Paredes, cerca de 1700. (não tenho indicação da fonte pelo que terei que a procurar)

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325479 | PP | 16 mar 2013 11:19 | Em resposta a: #325462

Caro confrade António,

Já estive a dar uma vista de olhos rápida na freguesia de Mouriz e nos casamentos e baptismos não encontrei referência a Bento Ferreira e Isabel de Meireles. Se encontrar algum dado, darei notícia.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325487 | abribas | 16 mar 2013 13:00 | Em resposta a: #325479

Caro confrade PP
Não sei se se recorda do topico
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=318548#lista
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325491 | PP | 16 mar 2013 14:42 | Em resposta a: #325487

Caro confrade António,

Obrigado pela lembrança, pois de facto já não me recordava.

Tenho muitas dúvidas sobre o dito casal, nem encontro filhos...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325492 | abribas | 16 mar 2013 15:07 | Em resposta a: #325491

Caro confrade PP

Em Gaio, (Moreira, § 37) são referidos os seguintes filhos:

****/****
N 5 MANUEL DE MEIRELES FREIRE fº. de Gervásio de Meireles N 4. Foi Alferes de Ordenança. Sucedeu na Casa de seu pai. Casou com Catarina Pinto irmã de António Pinto Ribeiro Sargento Mor de Louzada, e depois Cap.am Mor do dito Concelho

6 Manuel de Meireles Domenico morreu em Aveiro

6 Bento de Meireles, Clérigo

6 António de Meireles Freire

6 Senhorinha de Meireles Freire § 39

6 Isabel de Meireles foi casara à freguesia de S. Romão de Mouriz concelho de Aguiar de Sousa na Casa do Casal de Frade com Bento Ferreira s.g.

****/****

Note que Isabel de Meireles é referida s.g. (sem geração)

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325493 | jmmoreira | 16 mar 2013 15:16 | Em resposta a: #325491

Caro confrade,

Só para recordar que diz no Felgueiras Gayo que esse casal não teve geração (s.g.).

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325496 | abribas | 16 mar 2013 16:34 | Em resposta a: #325493

Caro confrade
Por acaso procurou e/ou encontrou em S. Romão de Mouriz, Paredes, o óbito de Bento Ferreira ou Isabel de Meireles?
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325498 | jmmoreira | 16 mar 2013 16:48 | Em resposta a: #325496

Boa tarde,

Não, ainda não pesquisei os assentos de óbito de Mouriz.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Isabel Pinto (de Meireles)

#325499 | abribas | 16 mar 2013 16:56 | Em resposta a: #325498

Pois ela falece a 20.9.1715 com o nome de Isabel Pinto, mulher de Bento Ferreira, em Mouriz.
Poderá ter adotado o sobrenome Pinto da mãe.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=31370&FileID=_1376693

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325819 | PP | 20 mar 2013 22:55 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Alguém sabe a data e o local de casamento de Bento de Meireles Pinto de Sousa, n. em 1729, na freg.ª de Ordem, Lousada, e de Maria Luísa de Oliveira?

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325850 | Gil Campilho | 21 mar 2013 17:25 | Em resposta a: #325819

Meu Caro PP,
O casamento foi em 22 de Julho de 1787 e pode consultar o assento de casamento em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16429&FileID=_591016
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325852 | PP | 21 mar 2013 18:03 | Em resposta a: #325850

Caro confrade Gil Campilho,

Muito obrigado pela sua colaboração.

Já agora, não me sabe dizer a data e o local de falecimento de Bento de Meireles Pinto? Aqui no fórum consta que foi a 12-12-1801 na Casa do Bairro, mas ainda não encontrei o dito assento.

Agradecia alguma informação acessória.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325854 | Gil Campilho | 21 mar 2013 18:14 | Em resposta a: #325852

Caro confrade
Tenho a mesma data de falecimento mas não sei a fonte!
Tenho ainda o assento de baptismo de sua Mãe, Rosa, http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578452
De resto continuo a tentar esclarecer porque é que os netos de Bento, filhos do casamento da sua filha Carolina com José Joaquim de Meireles, vereador da Câmara de Lousada, adoptaram/usaram o nome Teles de Menezes que não aparece naa sua ascendência próxima.
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325857 | PP | 21 mar 2013 18:33 | Em resposta a: #325854

Caro confrade,

Bento de Meireles Pinto e os Teles de Meneses da Quinta de Rio de Moinhos são parentes.

Por exemplo: o dito Bento é primo-direito (2 gerações afastados) de Josefa de Meireles Bernardes da Fonseca, mulher de Manuel Teles de Meneses.

Por isso deve haver alguma ligação.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325858 | PP | 21 mar 2013 18:39 | Em resposta a: #325854

Caro confrade,

Suponho que se estudar a ascendência de José Joaquim de Meireles é capaz de entroncar nos Teles de Meneses.

Se tiver alguns dados sobre ele posso ver se encaixam nos Teles de Meneses que tenho.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325860 | PP | 21 mar 2013 18:50 | Em resposta a: #325854

Caro confrade,

Bento de Meireles Pinto de Sousa faleceu a 12.12.1801, na freguesia de Casais, Lousada.

Ver em: http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16284&FileID=_580630

Custou, mas...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325865 | Gil Campilho | 21 mar 2013 19:33 | Em resposta a: #325860

Caro Confrade,
Está então confirmada a data da morte de Bento de Meireles Pinto de Sousa!
Quanto a José Joaquim de Meireles, sei o que está em http://www.geneall.net/P/per_tree.php?id=320207 , e que foi Vereador da Câmara de Lousada em 1841-1842 e 1843-1844 e juiz ordinário em 1828
Assento de nascimento em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16257&FileID=_579068, sendo filho de Custodio José de Meireles, que no assento de nascimento do filho aparece como morador no lugar do Bairro, e mulher Mariana Josefa da Silva, de Cristelos; neto paterno de Manuel de Meireles, com assento de baptismo em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578456 e mulher Brízida Maria Nunes de Moraes http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16279&FileID=_579602 e materno de Manuel Coelho e Josefa Maria, de Cristelos, cuja ascendência ainda não encontrei.

Quanto ao Avô paterno Manuel de Meireles, http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578456, por sua vez, é filho de outro Manuel de Meireles (será este, nascido em 1672? http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578380 ) e Catarina Moreira (será irmã de Manuel, baptizado em 1.11.1700 e filho de Estácio Moreira e sua mulher? http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578444 )E de Clara, baptizada em 11.2.1699 e filha de Estácio Moreira e mulher Maria Ribeira, http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578437 e afilhada de Clara filha do Capitão Manuel Moreira de Meireles?
E por sua vez neto de outro Manuel de Meireles (Será o Manuel de Meireles casado com Maria Ribeira, irmão de João e Ana, de Santa Eulália da Ordem, e pai de Anna http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578391 e/ou o referido como Manuel de Meireles, casado com Catarina de Bairros, no assento de baptismo da filha Maria, nascida em 24 de Setembro de 1674? http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578384 e Catarina Ribeiro, ou de Bairros.
Como vê, ou a solução vem do ramo de Cristelos, ou não encontro nada….

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325868 | PP | 21 mar 2013 19:45 | Em resposta a: #325865

Caro confrade,

Vou estudar isto com alguma atenção e depois digo-lhe algo sobre o assunto.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325869 | Gil Campilho | 21 mar 2013 19:48 | Em resposta a: #325868

Muito obrigado e desculpe se a minha participação está extensa e confusa!
Cumprimentos
GC

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325884 | PP | 21 mar 2013 23:42 | Em resposta a: #325865

Caro confrade,

De momento, só encontro uma possível pista:

Tenho um Manuel, b. a 25.02.1680, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada, Porto, Portugal, filho de um Manuel de Meireles e de Catarina Ribeira, também conhecida por Catarina de Bairros.

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 79, assento de 1680-02-25.

Tenho um Manuel de Araújo COELHO c.c. Clara Nunes de MORAIS, ele, em 1779-07-22 é dado como alferes, natural do Lugar da Carreira, freguesia de «S.ta Christina de Figueyro» (Santa Cristina de Figueiró), Amarante, «Arcebispado de Braga», e ela, em 1779-07-22 é dada como natural da freguesia de «S. Payo de Casaes» (São Paio de Casais), Lousada.

Foram pais de Clara Maria Nunes de MORAIS, que casou com Gaspar de Sousa Freire.

Não será irmã da Brígida Maria Nunes de Morais?!

Há muitos Manuel de Meireles que dificultam muito saber quem é quem... Não está fácil...

Cumprimentos, PP

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325888 | PP | 22 mar 2013 10:52 | Em resposta a: #325865

Caro confrade,

Se entendi correctamente, José Joaquim de Meireles é neto de Manuel de Meireles e de Catarina Moreira.

Se assim for, o assento de baptismo de Manuel de Meireles é este: (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 79, assento de 1680-02-25).

Batptizado a 25.02.1680, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada, Porto, Portugal; foi baptizado por «Ant.º» (António) Carvalho, «Encomendado nesta Igr.ª (igreja)», tendo sido padrinhos de baptismo: «M.el» (Manuel) Gomes e «M.ª G.ar» (Maria Gaspar), todos do Lugar do Bairro, freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

Manuel de Meireles casou com Catarina Moreira a 02.03.1704, na Igreja de São João, Nespereira, Lousada, Porto, Portugal.

Casaram num domingo de tarde, tendo a cerimónia sido celebrada por Geraldo de Beça Leal, «Abb.e» (abade) da dita igreja; foram testemunhas: «Ant.º» (António) de Bairro[s] e Manuel de Bairros, do Lugar do Bairro, freguesia de «S. Payo»[sic] (São Paio de Casais), Lousada, «e não lhe dei as bodas por ser quaresma, mas admoestei os contraentes na forma da constituição q (que) as viessem tomar no [tempo?] q (que) ela dispõe».

Fonte: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Nespereira (1588-01-10 a 1728-04-08) (Nespereira, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nespereira, 1588-01-10 a 1728-04-08), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 9.3, fólio 166v, assento de 1704-03-02; e IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Casais (1587-05-03 a 1729-04-19) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-05-03 a 1729-04-19), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 173v, assento de 1704-03-07.

Confirme por favor se concorda com o exposto.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325896 | Gil Campilho | 22 mar 2013 13:14 | Em resposta a: #325888

Caro Confrade,
Antes de mais muito obrigado pela disponibilidade e preciosa ajuda.
Com efeito Brízida é irmã de Clara, casada com Gaspar de Sousa Freire, e ambas filhas do Alferes Manuel de Araújo Coelho e sua mulher Clara Nunes de Moraes.

Quanto ao Manuel filho de outro Manuel de Meireles e Catarina Ribeiro ou de Bairros, com efeito é o que refere, baptizado em 1680 e casado em 1704, elementos que eu não possuía e que desde já muito lhe agradeço. Alias, pensava que seria um baptizado em 1672 e que apenas aparece como filho de Manuel de Meireles e sua mulher http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578380 e que provavelmente é um irmão falecido novo.

Quanto a José Joaquim de Meireles, o mesmo de facto é neto de Manuel de Meireles e Catarina Moreira. Vou tentar articular a sua ascendência uma vez que a repetição de nomes complica a compreensão:

1. José Joaquim de Meireles (irmão de um Manuel nascido em 19.6.1749 com assento de baptismo em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16237&FileID=_578532 ) é filho de:

2. Custódio José de Meireles e de Brízida Maria Nunes de Moraes com assento de casamento em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16279&FileID=_579602 ;

3. Neto paterno de Manuel de Meireles, sobre quem me forneu muitos elementos, que mais uma vez agradeço, e de Catarina Moreira (será filha de Estácio Moreira e mulher Maria Ribeiro, também de Casais? E como tal irmã de Manuel, baptizado em 1.11.1700 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578444 e de Clara ( baptizada em 11.2.1699 e afilhada de Clara filha do Capitão Manuel Moreira de Meireles) e de Josefa, baptizada em 2.2.1707 e de Mariana.

4. Bisneto paterno de Manuel de Meireles e Catarina Ribeiro, ou de Bairros. Quanto a este tenho que foi Padrinho de seu neto Manuel http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578456 e que era irmão de João e de Anna, de Santa Eulália da Ordem (será que ele também é desta freguesia?) que foram padrinhos de sua filha Anna http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578391 e tenho ainda o assento de baptismo da filha Maria, nascida em 24 de Setembro de 1674 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578384

Isto posto começo a pensar que este bisavô Manuel de Meireles devia ser de Santa Eulália da Ordem, uma vez que de lá eram seus irmãos, e que a Catarina Ribeiro, de Bairros, devia ser da mesma família de João de Bairros, avô de Bento de Meireles Pinto e Sousa, e que como tal José Joaquim e D. Ana Carolina deviam ser primos também por esta via e não apenas pelos Nunes de Moraes.
Com os melhores cumprimentos e na expectativa dos seus comentários.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325906 | PP | 22 mar 2013 14:50 | Em resposta a: #325896

Caro confrade,

O trabalho colaborativo dá sempre bom resultado.

Com pequenas achegas, conseguimos por vezes deslindar alguns quebra-cabeças. Tinha alguns Manuel de Meireles para lançar e assim consegui entroncá-los devidamente graças, também, à sua ajuda.

Se tiver a data de casamento de Clara e de Gaspar de Sousa Freire, agradecia a partilha; bem com alguma informação sobre a ascendência de Gaspar, filho de Ângela Freire.

Será esse f.º Manuel prematuro? Será filho de Manuel de Meireles e de Catarina Ribeira... Estes casaram em janeiro de 1672 e ele nasceu em setembro de 1672...

De facto aparece um óbito de um Manuel, f.º de M.el de Meireles nesse mesmo mesmo. Começo a não ter dúvidas.

Depois deste assento há diversos filhos de Manuel de Meireles que faleceram: Ana, António, João... Serão todos do «nosso» Manuel de Meireles...?

Catarina Moreira é filha de João Moreira e de Maria Antónia, do Lugar de Vila Verde, freg,ª de Nespereira. Os ditos pais são naturais da freg.ª de Nespereira, Lousada.

Quanto ao seu ponto 4, tenho ainda este dado sobre M.el de Meireles, a saber: em 1686-07-10 era dado como da «Aldea[sic] (aldeia) do Bairro», freguesia de «Sam Payo de Casais» (São Paio de Casais), Lousada. Apadrinha Manuel, filho de Gaspar Vaz e de «Frc.ª?» (Francisca?) de Bairros, da dita aldeia do Bairro, freguesia de São Paio de Casais, Lousada, juntamente com a sua mulher Catarina Ribeira (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 86v, assento de 1686-07-10).

Manuel de Meireles é filho de Domingos de Meireles e de Maria. Esta, em 1672-01-12, era solteira e da «aldea da Servicia»[sic] (aldeia da Servecia), freguesia de «S.ta Eulaya[sic] da Ordem» (Santa Eulália da Ordem), Lousada, «Arcebisp.do (Arcebispado) de Braga».

M.el de Meireles c.c. Cn.ª Ribr.ª a 12.01.1672, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada, Porto, Portugal. Casaram numa terça-feira, tendo a cerimónia sido celebrada pelo abade «Ant. (António) Descovar»; foram testemunhas: Marcos «Miz» (Martins) e Gonçalo Freire, todos da freguesia de «S. Payo» (São Paio de Casais), Lousada. (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Casais (1587-05-03 a 1729-04-19) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-05-03 a 1729-04-19), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 200v, assento de 1672-01-12).

Manuel de Meireles e Catarina Ribeiro tiveram, pelo menos, 7 filhos.

Se tiver dados sobre a D, Ana Carolina, agradeço.

Obrigado também pela sua ajuda e disponibilidade.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325907 | Gil Campilho | 22 mar 2013 15:21 | Em resposta a: #325906

Caro Confrade,
Realmente o trabalho colectivo está a resultar e o fórum do Geneall é um belíssimo instrumento.
Relativamente às novas informações que disponibiliza:

Quanto a filhos de Manuel de Meireles e Catarina Ribeira tenho conhecimento de 6, a saber:
Manuel 1680
Anna 1677 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578391
Maria 1674 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578384
Maria 15.8.1673 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578382
João 1678 http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16235&FileID=_578393
Manuel 1672

Quanto aos Pais de Catarina Moreira, a ser assim afasto a hipótese de Estácio Moreira ser o Pai. Já agora como obteve esta informação e sabe mais alguma coisas destes Moreiras?

O Manuel de Meireles referido em 4 é filho de Domingos de Meireles e Maria? Desconhecia. Mas era filho natural? E o Domingos poderá ser este http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=214695? Este ramo interessa-me até porque se trata da varonia de meu avô materno Luis Teles de Meneses.

Quanto a ascendentes de Gaspar de Sousa Freire nada tenho!

Quanto a Carolina tenho vários elementos, não sei exactamente o que procura e o que já conhece?

Mais uma vez muito agradecido

GC

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325915 | PP | 22 mar 2013 17:19 | Em resposta a: #325907

Caro confrade,

Falta-lhe a filha Luísa; b. a 03.10.1683, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada, Porto, Portugal. Foi batizada pelo «P.e Ant.º Pr.ª» (padre António Pereira), tendo sido padrinhos de baptismo: «G.ar» (Gaspar) Vaz e Luísa de Meireles, «m.er» (mulher) de «Jm.º» (João) de Barros, «da mesma Aldea[sic]» (aldeia; aldeia do Bairro), freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

(Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 83v, assento de 1683-10-03).

Quanto à sua pergunta, veja o assento de casamento de Manuel de Meireles e de Catarina Ribeira; tem a fonte na mensagem anterior, está lá a filiação de Manuel de Meireles. Sim, era filho natural e está lá declarado.

Nada sei sobre a ascendência de João Moreira. Porém não sei se já reparou num dado curioso. João Moreira teve um filho Manuel Moreira que casou com Maria de Meireles irmã de Manuel de Meireles casado com Catarina Moreira. Dois irmãos casados com duas irmãs.

Manuel Moreira e Maria de Meireles casaram a 24.09.1674, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada, Porto, Portugal.

Casaram numa sexta-feira, tendo a cerimónia sido celebrada por «Man.el Teix.ra» (Manuel Teixeira) de Sousa; foram testemunhas: «Man.el» (Manuel) Gomes, António de Bairros, Sebastião «Ribr.º» (Ribeiro) e «Man.el Ferr.ª» (Manuel Ferreira), todos da «d.ta aldea[sic]» (dita aldeia) do Bairro, freguesia de Casais, Lousada. No final do assento de casamento consta: «Este assento foi no mesmo dia do assento a? forma? q (que) são irmãos».

(Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Casais (1587-05-03 a 1729-04-19) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-05-03 a 1729-04-19), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 173v, assento de 1704-03-07).

Não consigo ler o link, pois não aderi ao GeneallPlus... Porém, pela data de falecimento (1675) apresentada, deve ser este Domingos de Meireles. A primeira data, 1650, se se refere ao nascimento está obviamente mal e se é do casamento, também...

Domingos de Meireles, pai de Manuel de Meireles é seu ascendente?

Sobre a Carolina nada tenho, se tiver a data de casamento ou de baptismo, agradeço.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325922 | Gil Campilho | 22 mar 2013 18:50 | Em resposta a: #325915

Caro Confrade,
Com efeito descendo do dito Domingos de Meireles, uma vez que meu avô materno, Luis Teles de Meneses, era neto de José Teles de Meneses Pinto e Sousa Meireles, bisneto de José Joaquim de Meireles e de sua mulher D. Ana Carolina Olívia Pinto de Sousa Meireles, e portanto 7º neto por varonia do referido Domingos de Meireles.
Se reparar neste link, no topo da página encontra como testemunhas de um acto em 1722 a um Capitão Domingos de Meireles e a Manuel Teles de Meneses http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16275&FileID=_579443. Curioso!
Quanto ao casamento de Maria de Meireles e Manuel Moreira o que encontro é o seguinte, em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16275&FileID=_579434 mas com data de 1704 e não 1674 como referiu!
Não encontrei o assento de casamento de Manuel de Meireles e Catarina Ribeira, para tentar mais algum elemento de Domingos de Meireles! Conheço dois Domingos de Meireles Freire, pai e filho, o primeiro (de quem descendo por sua filha Agueda de Meireles Freire, casada com António Vaz), foi capitão de ordenanças de S. João de Covas e senhor da casa de Rio de Moinhos onde faleceu a 10.5.1675, tendo sido casado com Leonor Neto. O filho terá nascido em 1664 em Covas e casado com Ana Bernardes da Fonseca.

Quanto a Carolina tenho que nasceu a 12.3.1820, julgo que em Casais. Tenho o falecimento de seu Pai Bento de Meireles Pinto de Sousa http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16284&FileID=_580630 que terá nascido em Santa Eulália da Ordem em 14.7.1729. A mãe Maria Luisa de Oliveira era filha do Alferes Francisco Dias de Oliveira e mulher Custódia Maria de Meireles, um dos dois da Casa da Covilha (?). Imagino que seja o Francisco, pois a mãe, Custódia Maria, era filha dos senhores da casa e capela de Cam, em Nevogilde, Maurício Pinto Nogueira e Maria Nunes de Moraes.
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325924 | PP | 22 mar 2013 20:04 | Em resposta a: #325922

Caro confrade e parente,

Descendo igualmente de Domingos de Meireles, meu 10.º avô, e de Leonor Neto.

O primeiro link que me enviou não funciona.

Aqui fica uma ajuda relativamente aos Meireles Freire e os Teles de Meneses, a saber: a neta de Domingos de Meireles, Josefa de Meireles Bernardes da Fonseca casa com Manuel Teles de Meneses, em Covas, Lousada. E julgo que é por esta via que os Teles de Meneses se ligam à Quinta de Rio de Moinhos, Covas, Lousada.

Manuel Teles de Meneses em 1733-01-31 era dado como de «Redemuinhos»[sic] (Lugar de Rio de Moinhos), freguesia de São João de Covas, Lousada. Apadrinha o primo-direito de sua mulher Bernardino, filho de Domingos de Meireles e de Maria Nunes, do Lugar da Cruz, freguesia de Ordem, Lousada, juntamente com a sua mulher, D. Josefa de Meireles Bernardes da Fonseca (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Ordem (1713-09-19 a 1774-02-10) (Ordem, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Ordem, 1713-09-19 a 1774-02-10), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/4 - 13.5, fólio 45v, assento de 1733-01-31).

Tem razão quanto à data, copiei mal, em vez da data de casamento coloquei a data de baptismo de Maria de Meireles...

O assento de casamento de Manuel de Meireles e de Catarina Ribeira pode vê-lo aqui: http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16275&FileID=_579510 (último assento do fólio esquerdo).

Conheço o ramo que descreve. Eu descendo do 1.º casamento de Águeda Freire com Gonçalo Freire.

O Domingos de Meireles Freire foi b. a 07.06.1664, na Igreja de São João, Covas, Lousada, Porto, Portugal. Foi baptizado pelo [padre] «Fr.co» (Francisco) de Beça Leal, tendo sido padrinhos de baptismo: «G.lo» (Gonçalo) Freire (cunhado do baptizado) e sua mulher «Ageda»[sic] (Águeda) Freire (irmã do baptizado).

Bento de Meireles Pinto de Sousa foi b. a 14.07.1729, na Igreja de Santa Eulália, Ordem, Lousada, Porto, Portugal. Foi baptizado pelo «R.do P.e» (Reverendo Padre) António «Preira»[sic] (Pereira), sob licença do reitor «Fran.co» (Francisco) Freire de Andrade, tendo recebido os «Santos Óleos»; foram padrinhos de baptismo: João de Meireles, do Lugar do Bairro, freguesia de «S. Payo» (São Paio de Casais), Lousada, e Senhorinha de Meireles (muito provavelmente a avó paterna do baptizado) «dargonça dalem»[sic] (Lugar de Argonça de Além), freguesia de Ordem, Lousada; foram testemunhas: Manuel Nunes «da Eira» (Lugar da Eira), freguesia de Ordem, Lousada, e João Camelo, do Lugar do [?], da dita freguesia.

Maria Luísa de Oliveira é filha de Custódia Maria Nunes e não Meireles. Pelo menos nunca me apareceu nada nesse sentido. Esta última era filha de João de Morais e de Jerónima Nunes.

A casa que fala era da Covilhã, no Lugar da Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada, de onde eram os bisavós de Maria Luísa de Oliveira, Manuel Afonso e Ângela Dias.

Maurício Pinto Nogueira e Maria Nunes de Morais tenho-os quase sempre como do Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada, e apenas pontualmente como do Lugar de Cam, pelo que esta sua informação é preciosa, pois julguei ser engano do pároco.

Agradeço os dados enviados sobre D. Carolina.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325934 | Gil Campilho | 23 mar 2013 00:34 | Em resposta a: #325924

Caro Confrade,
Assim sendo somos parentes!
Quanto a Custódia Maria, talvez não seja Meireles e sim Nunes, não sei se anotei assim por lapso ou se vi nalgum lado! De qualquer modo é filha dos senhores da casa e capela de Cam, Maurício Pinto Nogueira e mulher, que aparece como Maria Nunes (de Meneses)(http://arteepatrimonio.blogs.sapo.pt/tag/capela+de+cam) (será aqui uma ligação aos Teles de Menezes?) ou Maria Nunes (de Morais) (http://arteepatrimonio.blogs.sapo.pt/55380.html).

Quanto à casa da Covilha ainda existe? Tem mais alguma informação?
E tem mais alguma informação quanto a Maurício Pinto Nogueira que é referido como Brasileiro?
Muito agradeço o assento de casamento de 1672 de Manuel de Meireles e Catarina Ribeiro, e constato que o seu pai é referido como Capitão Domingos de Meireles, de Covas. Ora, assim sendo, tudo indica que seja o Domingos de Meireles Freire, capitão de ordenanças de covas e senhor da casa de Rio de Moinhos (filho de Domingos Gaspar Moreira e Águeda Freire de Meireles) que foi casado com Leonor Neto e como vimos é nosso antepassado comum. Concorda?
Este nossa troca de informações já me permitiu esclarecer muitas coisas e descobrir alguns antepassados mais!
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325937 | PP | 23 mar 2013 01:12 | Em resposta a: #325934

Caro confrade e parente,

Obrigado pelos dados.

De facto estranho a presença do apelido Meneses... só uma investigação mais aprofundada poderá esclarecer algo.

Julgo que o nome correcto é Casa da Covilhã, e não Covilha, contudo não sei se ainda existe. Em todos os documentos aparece grafado «Covilham».

Sobre Maurício Pinto Nogueira, tenho registado o seguinte:

1764-06-25 - Natural da freguesia de Fonte Arcada, Penafiel, e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. A sua filha Ana Maria, solteira, apadrinha o seu neto Manuel, filho de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 80 e 80v, assento de 1764-06-25).

1768-01-04 - Natural da freguesia de Fonte Arcada e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. Apadrinha a sua neta Maria Luísa de Oliveira, filha de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada, juntamente com a sua mulher Maria Nunes (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 94v, assento de 1768-01-04).

1770-03-08 - Apadrinha o seu neto Manuel, filho de Francisco Dias de Oliveira, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar da Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 150, assento de 1770-03-08).

É filho de António Nogueira e de Catarina Gonçalves.

Sobre Maria Nunes:

1768-01-04 - Natural e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. Apadrinha a sua neta Maria Luísa de Oliveira, filha de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada, juntamente com o seu marido Maurício Pinto Nogueira (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 94v, assento de 1768-01-04).

É filha de João de Morais e de Jerónima Nunes.

Quanto à questão que coloca, não tenho dúvidas que Manuel de Meireles é filho do capitão de ordenanças de São João de Covas, Domingos de Meireles. Pois se ele casou em 1672, já deveria ter nascido muito antes de 1664, data de nascimento de outro Domingos de Meireles Freire, depois também capitão de ordenanças de São João de Covas, sucedendo a seu pai.

Já estudou os ascendentes de Domingos Gaspar e de Águeda Freire? Gostaria de saber a que conclusões chegou para ver se há coincidência com a minha pesquisa.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325949 | PP | 23 mar 2013 12:06 | Em resposta a: #325934

Caro confrade e parente,

Obrigado pelos dados.

De facto estranho a presença do apelido Meneses... só uma investigação mais aprofundada poderá esclarecer algo.

Julgo que o nome correcto é Casa da Covilhã, e não Covilha, contudo não sei se ainda existe. Em todos os documentos aparece grafado «Covilham».

Sobre Maurício Pinto Nogueira, tenho registado o seguinte:

1764-06-25 - Natural da freguesia de Fonte Arcada, Penafiel, e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. A sua filha Ana Maria, solteira, apadrinha o seu neto Manuel, filho de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 80 e 80v, assento de 1764-06-25).

1768-01-04 - Natural da freguesia de Fonte Arcada e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. Apadrinha a sua neta Maria Luísa de Oliveira, filha de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada, juntamente com a sua mulher Maria Nunes (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 94v, assento de 1768-01-04).

1770-03-08 - Apadrinha o seu neto Manuel, filho de Francisco Dias de Oliveira, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar da Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 150, assento de 1770-03-08).

É filho de António Nogueira e de Catarina Gonçalves.

Sobre Maria Nunes:

1768-01-04 - Natural e residente no Lugar do Campo, freguesia de Nevogilde, Lousada. Apadrinha a sua neta Maria Luísa de Oliveira, filha de Francisco Dias de Oliveira Freire, seu genro, e de Custódia Maria Nunes, sua filha, do Lugar de Covilhã, freguesia de Nevogilde, Lousada, juntamente com o seu marido Maurício Pinto Nogueira (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 94v, assento de 1768-01-04).

É filha de João de Morais e de Jerónima Nunes.

Quanto à questão que coloca, não tenho dúvidas que Manuel de Meireles é filho do capitão de ordenanças de São João de Covas, Domingos de Meireles. Pois se ele casou em 1672, já deveria ter nascido muito antes de 1664, data de nascimento de outro Domingos de Meireles Freire, depois também capitão de ordenanças de São João de Covas, sucedendo a seu pai.

Já estudou os ascendentes de Domingos Gaspar e de Águeda Freire? Gostaria de saber a que conclusões chegou para ver se há coincidência com a minha pesquisa.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325951 | PP | 23 mar 2013 12:44 | Em resposta a: #325934

Caro confrade,

Por acaso saberá dizer-me se o capitão-mor de Lousada, António Pinto de Sousa, é o António filho de António Pinto Ribeiro e de Maria Nunes de Sousa?

Será o António que nasceu a 21.05.1675, em Cristelos, Lousada?

Agradeço a confirmação.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325954 | abribas | 23 mar 2013 13:13 | Em resposta a: #325951

Caro confrade PP
É o que está também aqui no Geneall, e parece ter sentido herdar o cargo do pai.
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=451355
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325955 | PP | 23 mar 2013 13:18 | Em resposta a: #325954

Caro confrade António,

Infelizmente não consigo ver os dados pois não subscrevi o GeneallPlus.

De qualquer forma obrigado pela atenção.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325957 | abribas | 23 mar 2013 13:23 | Em resposta a: #325955

Caro confrade PP
O que aqui diz é que António Pinto de Sousa foi Capitão-Mor de Lousada, Fidalgo de Cota de Armas por carta de 2.10.1731, Senhor da Casa da Aldeia de Baixo, em Cristelos, casado com Agueda Luisa de Meireles, pais de António José Pinto de Sousa igualmente Capitão-Mor de Lousada.
Posso acrescentar que casaram a 21.10.1720 em Covas Lousada.
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325959 | PP | 23 mar 2013 14:14 | Em resposta a: #325957

Caro confrade António,

Muito obrigado pela ajuda e informação relevante.

Já encontrei o assento de casamento, mas infelizmente não consta a filiação de António Pinto de Sousa. Vou ver se nos filhos deste, aparece alguma informação.

Eu tenho quase a certeza que deve ser este, mas gosto de confirmar tudo...

Obrigado pela sua atenção e ajuda.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325960 | PP | 23 mar 2013 14:32 | Em resposta a: #325957

Caro confrade António,

Por gentileza não me consegue confirmar se, sobre a mulher de António Pinto de Sousa, Águeda Luísa de Meireles, existe a data de baptismo no GeneallPlus?

Agradeço mais esta ajuda.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325961 | abribas | 23 mar 2013 15:16 | Em resposta a: #325960

Caro confrade PP
Aqui no Geneall não consta nem a data de baptismo nem a ascendência dela, que eu penso será próxima de 1690 em Covas, Lousada, filha de Manuel Velho Freire e de Maria de Beça. Será assim?
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325964 | abribas | 23 mar 2013 15:41 | Em resposta a: #325960

Caro confrade
Encontrei o baptismo. Foi a 25.11.1690 em Covas tendo por padrinhos Manuel de Beça de Figueira e Maria de Caceres.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16318&FileID=_583846
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325965 | PP | 23 mar 2013 15:43 | Em resposta a: #325961

Caro confrade António,

Acho que o seu palpite deverá estar certo.

Julgo que deverá ser este o assento de baptismo de Águeda Luísa de Meireles: (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Baptismo de Covas (1595-02-17 a 1711-08-16) (Covas, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Covas, 1595-02-17 a 1711-08-16), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/5 - 18.7, fólio 62v, assento de 1690-02-25).

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325966 | abribas | 23 mar 2013 15:47 | Em resposta a: #325964

Corrijo a data:
25.2.1690
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16318&FileID=_583846

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325967 | PP | 23 mar 2013 15:48 | Em resposta a: #325964

Caro confrade,

Correcto, também vi esse; porém, eu leio: «febereiro»[sic]. Figueira deve ser a freguesia de Figueira de onde era o tio materno da baptizada e Maria de «Caseres», dever ser a avó paterna da batizada.

«Foi batizada pelo «p.e» (padre) João de Meireles, tendo sido padrinhos de batismo: «M.el» (Manuel) de Beça (muito provavelmente o tio materno da batizada) «de figei[?]» (freguesia de Figueiras), Lousada, e «M.ª (Maria) de Caseres» (avó paterna da batizada). O assento de batismo encontra-se assinado por «Fr.co» (Francisco) de Beça Leal.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325968 | abribas | 23 mar 2013 16:08 | Em resposta a: #325967

Caro Confrade
Quem são os pais de Maria de Beça? E onde casou com Manuel Velho?
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325977 | PP | 23 mar 2013 17:15 | Em resposta a: #325968

Caro confrade António,

Maria de Beça é f.ª de Luís de Beça e de Maria Antónia.

Manuel Velho c.c. Maria de Beça a 27.07.1684, na Igreja do Divino Salvador, Figueiras, Lousada, Porto, Portugal.

Casaram numa quinta-feira, tendo a cerimónia sido celebrada pelo «p.e» (padre) João de Meireles, de licença de «fr. An.to Carn.ro Abb.e» (frei António Carneiro, abade); foram testemunhas: o «cap.tam D.os» (capitão Domingos) de Meireles, «M.el» (Manuel) de Beça, Luís de Beça «e outros».

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Figueiras (1588-11-30 a 1701-10-04) (Figueiras, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Figueiras, 1588-11-30 a 1701-10-04), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/5 - 20.2, fólio 202, assento de 1684-07-27.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Alexandre Pinto de Sousa

#325978 | abribas | 23 mar 2013 17:31 | Em resposta a: #325959

Caro confrade PP
Por acaso tem alguma coisa sobre Alexandre Pinto de Sousa que, de acordo com o Geneall, foi Cavaleiro Fialgo por Alvara de 3.3.1698?
Aqui é dado como filho de Domingos Gaspar de Casceres e de Paula Pinto Ribeiro mas não me parece correcta a filiação parecendo-me mais neto destes, irmão de António Pinto de Sousa. Será?
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Alexandre Pinto de Sousa

#325979 | PP | 23 mar 2013 17:45 | Em resposta a: #325978

Caro confrade António,

Nada tenho sobre ele.

Contudo, pode ser que esteja certa a sua desconfiança... António Pinto de Sousa teve um irmão Alexandre que n. a 16.05.1677, em Cristelos, Lousada.

Foi batizado por André Pinto «Rib.ro» (Ribeiro), tendo recebido os «Santos Óleos»; foram padrinhos de batismo: «J.ºm» (João) Pinto «da Ribeira» (Lugar da Ribeira), freguesia de Cristelos, Lousada, e «Cn.ª» (Catarina) Pinta «da argonssa[sic]» (Lugar de Argonça), freguesia de «Santa Eulalia da Horde»[sic] (Santa Eulália da Ordem), Lousada.

(Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Cristelos (1579-07-22 a 1714-09-26) (Cristelos, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Cristelos, 1579-07-22 a 1714-09-26), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/5 - 19.4, fólio 69v, assento de 1677-05-16).

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#325984 | PP | 23 mar 2013 18:39 | Em resposta a: #325966

Caro confrade António,

Por acaso não conhece a ascendência de Gaspar Velho c.c. Maria de Cáceres (ou desta)?

Gostava de saber de onde vem o Meireles da sua neta Águeda... E só deve ser por esta via, já que o seu pai também era conhecido por Manuel Velho Freire...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#325986 | abribas | 23 mar 2013 19:14 | Em resposta a: #325984

Caro confrade PP

Gaspar Velho nasceu a 7.3.1619 em Covas, Lousada, filho de Diogo Velho e de Brites de Meireles que casaram em Covas a 9.11.1608
Casou com Maria de Casceres a 6.5.1657 em Casais, Lousada, filha de Gonçalo Gonçalves e Brites Dias de Casais.

O Meireles vem da mãe dele, filha de Domingos Gaspar e de Águeda de Meireles Freire.

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#325988 | PP | 23 mar 2013 19:31 | Em resposta a: #325986

Caro confrade António,

Eu tenho-o como pai de uma Maria, n. em 1653, filha de uma tal Catarina Sarabanda.... Maria foi b. a 19.11.1653, na Igreja de São João, Covas, Lousada, Porto, Portugal.

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Covas (1595-02-17 a 1711-08-16) (Covas, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Covas, 1595-02-17 a 1711-08-16), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/5 - 18.7, fólio 14v, assento de 1619-03-07.

Será de facto o mesmo?!

Já tinha dado com o assento de baptismo de Gaspar Velho e o casamento de Gaspar Velho e de Maria de Cáceres, mas ainda não encontrei prova de que seja a mesma pessoa. Tudo indica que sim, mas no assento de casamento na consta a filiação de Gaspar Velho.

Se tiver mais dados sobre este assunto, agradecia.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326004 | abribas | 24 mar 2013 10:46 | Em resposta a: #325988

Caro confrade PP
Penso não haver duvida nesse entroncamento.

Brites de Meireles casou com Diogo Velho em 1608. Recebeu de dote de casamento de seu pai o Casal de Almedinha.
Tem um filho Gaspar em 1619. (tenho mais os irmãos Gonçalo, Diogo, Filipe, Marta, Domingos e Amaro)
Gaspar Velho casa em 1657 com Maria de Casceres e recebe de dote o Casal de Almedinha.
Manuel Velho "de Meireles", conforme consta no seu casamento, é filho deste casal.

Essa filha Maria, conforme consta do assento, é filha natural anterior ao casamento.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=16318&FileID=_583756

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326005 | PP | 24 mar 2013 12:31 | Em resposta a: #326004

Caro confrade António,

Por acaso tem alguns dados sobre os descendentes do casal Gaspar Velho e M.ª de Cáceres?
Onde nasceram os filhos?

Já procurei rapidamente em Covas e Casais e não encontrei nada... Poderão ter nascido na freguesia de Ordem, Lousada?

Se tiver alguns dados sobre a descendência dos irmãos de Gaspar Velho, fico-lhe grato pela partilha.

Tenho os baptismos dos irmãos de Gaspar Velho e dei com o casamento da filha de Filipe Velho - Maria Guedes.

Obrigado pela atenção.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326006 | abribas | 24 mar 2013 12:39 | Em resposta a: #326005

Caro confrade PP
Também não encontrei o baptismo de nenhum filho do casal Gaspar Velho e M.ª de Cáceres e ia colocar-lhe a mesma questão.
Tenho o óbito de Gaspar Velho 11.12.1708
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=16320&FileID=_583927

Não tenho o casamento de Filipe Velho
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326008 | abribas | 24 mar 2013 13:12 | Em resposta a: #326005

Caro Confrade PP
Encontrei os filhos em Figueiras.
Bersatis a 13.6.1657
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=16362&FileID=_586826
Vou procurar o Manuel
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326020 | PP | 24 mar 2013 16:16 | Em resposta a: #326008

Caro confrade António,

Excelente notícia! E descoberta importante.

Também vou tentar investigar mais sobre o assunto.
Logo envio-lhe os dados sobre a filha de Filipe Velho, pois não os tenho aqui de momento.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326024 | Gil Campilho | 24 mar 2013 16:38 | Em resposta a: #326008

Caro Confrade PP
Mais uma vez obrigado pelas informações.
Constato que referiu que o genro de Maurício Pinto Nogueira é Francisco Dias de Oliveira “Freire”, desconhecia que era Freire! De onde lhe vem esse apelido? E que terá tido dois filhos de nome Manuel, calculo que o nascido em 1764 tenha morrido antes 1770, ano em que um segundo do mesmo nome foi baptizado?
Quanto a Maurício, de onde retirou o nome dos Pais?
Pergunto ainda, considerando o seu grande conhecimento das genealogias de Lousada, nomeadamente Casais, se sabe alguma coisa dos Bairros, designadamente se haverá alguma ligação entre Catarina Ribeira, ou de Bairros, casada com Manuel de Meireles, e João de Bairros, casado com Luísa de Meireles Freire (filha de António Vaz e Águeda Freire de Meireles)
Quanto aos ascendentes de Domingos Gaspar e Águeda Freire infelizmente os apontamentos que tenho estão em casa de meus Pais mas julgo lembrar-me que haveria algumas dúvidas quanto à ascendência Furtado de Mendonça atribuída aos Pais, e que Águeda seria filha de Pedro Freire e Maria de Meireles, com ascendência Cão e Meireles e não de António de Meireles de Andrade como consta do Geneall e eventualmente do Felgueiras Gayo (estou a falar de memória)!
Quanto aos Pinto de Sousa, também não tenho aqui os elementos, mas estou muito interessado por descender de Domingos de Cáceres e Paula Pinto Ribeiro pelos seus dois filhos António Pinto Ribeiro, casado com Maria Nunes de Sousa, e Catarina Pinto Ribeiro, casada com Manuel de Meireles Freire. Aliás, quanto à ascendência Pinto de Sousa, da casa do Porto, encontrei alguns elementos novos na pag. 38 e seguintes desta tese http://www.academia.edu/2565939/O_Arquivo_da_Casa_do_Porto_o_seu_estudo_e_a_sua_representacao_-_o_modelo_sistemico
Julgo que o António Pinto de Sousa, capitão-mor de Lousada, filho de António Pinto Ribeiro e de Maria Nunes de Sousa é o que nasceu em 21.05.1675, em Cristelos, Lousada, uma vez que sua irmã Clara nasceu em 25.10.1682 e o irmão Padre José em 23.12.1692.
Refiro ainda que a carta de brazão de armas do Padre José Pinto de Sousa, irmão da minha 6ª avó Clara Nunes Pinto de Sousa, casada com João de Bairros de Meireles, estava na casa do Bairro, em Casais, Lousada.
Cumprimentos e um abraço também para o António Ribas, com quem tenho em comum não apenas estes Meireles como os nossos Bessa Leite, do Porto!

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326025 | abribas | 24 mar 2013 16:38 | Em resposta a: #326020

Caro confrade PP
Manuel foi baptizado a 22.7.1663 e os padrinhos parecem confirmar a ascendência.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16362&FileID=_586859

Afinal Almedinha é em Figueiras.

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326027 | jmmoreira | 24 mar 2013 16:55 | Em resposta a: #326004

Caros confrades,

Coloco aqui informação que tenho de um ascendente meu de nome Mateus Velho.
Pergunto se haverá relação com o Diogo Velho referido neste tópico.
O Casal de Almedinha situa-se ou situava-se em que freguesia?
A família de Mateus Velho parece ter familiares em Alvarenga. E o Diogo Velho viria de onde?

Fica aqui a informação que tenho sobre Mateus Velho.
Mateus Velho terá nascido cerca de 1560, faleceu a 27-3-1631 no lugar de Espredim, Silvares, lugar onde viveu com a sua mulher Pelonia [Apolonia] Vaz de quem teve os seguintes filhos:
- Paulina, bp. 6-3-1582. Madrinhas Lianor da Fonseca ? desta igreja e Marta Nunez do Bairro freguesia dalvarenga [de Alvarenga];
- Violante Vaz, bp. 28-7-1585. Foi padrinho João Manoel freigues dalvarengua e madrinha Ana Diz [Dias] da freguesia de Santa Margarida. Faleceu a 4-11-1638 em Soalheira - Santa Marinha de Lodares.
- Brás,bp. 25-3-1588. Foi padrinho Gº [Gonçalo] Vaz da ? da freguesia de Santa Cristina e madrinha Isabel sua filha deste Gº Vaz.
- Marta, bp. 1-7-1590. Foi padrinho Gº Velho [?] filho de Dieguo [?] Velho e madrinha Ana ? da Lavandeira [?].
- ?zia, bp. 18-10-1592. Foi padrinho Ambrosio de Beça da freguesia de Freamunde e madrinha Isabel do Bairro da freguesia dalvarenga.
- Adão, bp. 26-12-1594. Foi padrinho Domingos Francisco da Rifana [Arrifana de Sousa] e madrinha Maria Coelho moradora em Romariz freguesia de Meinedo.
- Mateus, bp. 27-7-1597. Foi padrinho Pantaleão Ribeiro escrivão nesta ? e madrinha Maria filha de ? Manuel da freguesia dalvarengua.
- Gonçalo, bp. 30-1-1600. Foi padrinho Dieguo [?] Velho e madrinha Marta Nunez sua filha moradores no Bairro freguesia de Santa Mª dalvarengua ?
- Miguel, bp. 29-9-1603. Foi padrinho Pantaleão Dias rendeiro [?] nesta freguesia e madrinha Cª [Catarina] Bradoa [?] minha sobrinha.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Mateus Velho

#326029 | abribas | 24 mar 2013 17:11 | Em resposta a: #326027

Caro confrade
Parecem-me ser os mesmos
Tenho que Diogo Velho nasceu cerca de 1585 em Bairro, Alvarenga, filho de Jerónimo Manuel e de Marta Nunes.
Faleceu a 23.11.1657 em Covas, Lousada
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=16320&FileID=_583838

A aldeia de Almedinha aparece referida como sendo de Figueiras, e o casal de Almedinha como sendo de Covas.

Penso que valerá a pena fazer uma leitura por Figueiras pois vi esses nome por lá.

Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326031 | PP | 24 mar 2013 17:31 | Em resposta a: #326025

Caro confrade António,

Também encontrei o Luís, b. em 1660.

Ver em: http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16362&FileID=_586839

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326032 | PP | 24 mar 2013 17:52 | Em resposta a: #326024

Caro confrade Gil Campilho,

De momento não lhe consigo dar uma resposta segura às suas dúvidas, pois não tenho comigo a minha base de dados.
Mas logo já lhe poderei responder com todo o rigor.

Mas vou arriscar um pouco..
Tenho pelo menos dois assentos em que Francisco Dias de Oliveira aparece como Freire.

Também estou de acordo que os pais de Águeda são Pedro Freire e Maria de Meireles. Porém, ainda me faltam os ascendentes destes... Ainda não estudei Leça, onde julgo encontrar mais dados sobre eles...

Se alguém tiver documentos em que Pedro Freire e Maria de Meireles sejam citados, agradeço a partilha.

Há uma ligação qualquer a Leça e ao mosteiro de Leça, presumo do Balio, freguesia de Matosinhos, onde poderão haver mais dados.

Julgo ter lido algures uma problemática sobre esses Furtados de Mendonça nada terem a ver com os Moreira de Gandra. Ando precisamente também às voltas com esse assunto.

Há alguma ligação entre Domingos de Cáceres e Maria de Cáceres?

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326033 | PP | 24 mar 2013 18:00 | Em resposta a: #326027

Caro confrade jmmoreira,

Diogo Velho é filho de João Manuel e de Marta Nunes, da freguesia de Alvarenga.

De cor, acho que Marta Nunes foi senhora da Casa do Bairro, na freguesia de Alvarenga, Lousada.

Tenho-os relativamente bem estudados, mas não tenho aqui os dados comigo.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326036 | PP | 24 mar 2013 19:12 | Em resposta a: #326027

Caro confrade jmmoreira,

Permita-me algumas sugestões:

Paulina foi bap. em Maio, e não em Março. A seguir a Fonseca consta "rendr.a" (rendeira);

A seguir a Gonçalo Vaz consta "da villa";

No baptismo de Marta, consta: "G.o Ve - llho f.o de Dioguo Velho"; a madrinha parece ter sido Ana Durães (com reservas);

No assento de Mateus consta: "escrivão neste C.o (Concelho)"; a madrinha é filha de Jm.o (abreviatura de João);

No assento de Gonçalo consta: "foi padrinho Dioguo Ve - llho" e confirmo que a freguesia é a que leu.

No último assento também leio "rendeiro e Brandoa".

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326045 | PP | 24 mar 2013 23:49 | Em resposta a: #326027

Caro confrade jmmoreira,

Conforme antedisse, Diogo Velho é filho de João Manuel e de Marta Nunes, facto constatável pelo seu assento de casamento, e residentes no Lugar do Bairro, freguesia de Alvarenga, Lousada.

Na freguesia de São João de Covas, Lousada, existe o Lugar de Almedinha, onde existiria a Quinta de Almedinha.

"Beatriz de Meireles, que a 9-XI-1608 casou "por amores", contra a vontade dos pais, com Diogo Velho, filho legítimo de João Manuel e de Marta Nunes, da freguesia de Santa Maria de Alvarenga, [Lousada]; viveram na quinta de Almeidinha[sic] (Almedinha), da freguesia de Covas, [Lousada], onde Diogo Velho morreu a 23-XI-1657 (Ass. Covas; MI, 16v, 68; Felg. Gayo, XXI, 67)." (Fonte: SÃO PAYO, Luiz de Mello Vaz de - "O Descobridor do Congo e o Apelido Cão", publicado em "Raízes & Memórias" n.º 10 (Outubro de 1994), pág. 143).

Tal como existe o mesmo lugar na freguesia de Figueiras, Lousada.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326046 | PP | 25 mar 2013 00:24 | Em resposta a: #326024

Caro confrade Gil Campilho,

Agora com mais rigor.

Francisco Dias de Oliveira Freire aparece assim grafado no seu assento de casamento. Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Nevogilde (1743-06-04 a 1777-04-07) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-06-04 a 1777-04-07), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 121 e 121v, assento de 1763-05-30.

Tal como aparece no assento de baptismo do seu primogénito Manuel: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Nevogilde (1743-05-31 a 1777-07-01) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-05-31 a 1777-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 80 e 80v, assento de 1764-06-25.

O Freire vem do seu avô materno Manuel Freire c.c. Ana Martins Pedrosa.

Quanto ao Maurício, o nome dos seus pais estão precisamente no assento de casamento de Francisco Dias de Oliveira Freire e de Custódia Maria Nunes. Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Nevogilde (1743-06-04 a 1777-04-07) (Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Nevogilde, 1743-06-04 a 1777-04-07), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/3 - 11.1, fólio 121 e 121v, assento de 1763-05-30.

A Catarina Ribeira, conhecida também por Catarina de Bairros, c.c. Manuel de Meireles, é filha de António Simões e de Maria de Bairros.

António Simões e Maria de Bairros casaram a 21 de Setembro de 1638, na freguesia de Casais, Lousada; mas, não consta a filiação.

Estou em crer que estes Bairros devem ser filhos de Domingos de Bairros e de Maria Gaspar, da aldeia do Bairro, da freguesia de Casais, Lousada; contudo não tenho ainda prova inequívoca. Considere apenas um palpite.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326048 | jmmoreira | 25 mar 2013 01:51 | Em resposta a: #326045

Caros confrades,

Muito obrigado pela informações e correcções.
Fica aqui o que consegui saber depois de percorrer os assentos de Alvarenga:
- João Manuel era filho de Manuel Dias e de Catarina Afonso
- Marta Nunes era filha de Diogo Velho e de Janebra Dias
- João Manuel e Marta Nunes casaram em Alvarenga no dia 13-5-1582.
- Tiveram pelo menos 3 filhos:
- Catarina Nunes n. 23-9-1585, casou com Francisco Silva filho de Gaspar Martins e de Maria (da Silva ?) a 3-11-1602. A Catarina faleceu a 31-1-1602.
- Isabel Nunes casou a 13-11-1611 com Francisco Freire filho de Brás Dias e de Maria Freire moradores em Moos [?], freguesia de Silvares.
- Diogo Velho (já referido neste tópico).
O casal Diogo Velho e Janebra Dias (avós do anterior Diogo Velho) tiveram pelo menos mais uma filha de nome Maria Nunes. A Maria Nunes casou a 28-9-1576 com Baltasar Gonçalves filho de Gonçalo Afonso (de Lodares) e de Maria Dias. Este Diogo Velho era irmão de Gonçalo Velho Cónego da colegiada da igreja de Nossa Senhora de Oliveira em Guimarães.
Sobre o meu Mateus Velho, creio ser filho deste casal Diogo Velho e Janebra Dias, mas não tenho prova documental, ou seja, seria irmão da Marta Nunes e da Maria Nunes. Estimo que tenha nascido cerca de 1560.

Cumprimentos,
jmmoreira

P.S. Sobre os Velho há ainda uma fonte a explorar: http://digitarq.dgarq.gov.pt/details?id=4529801

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326059 | PP | 25 mar 2013 11:35 | Em resposta a: #326048

Caro confrade jmmoreira,

Bom trabalho e está quase tudo correcto.

Aqui ficam mais dados sobre a sua pesquisa:

João Manuel e Marta Nunes tiveram 8 filhos.

Também julgo que a mãe de Francisco da Silva deve ser Maria da Silva; depois do «S (de Silva), a folha está rasgada... mas é um «S».

Catarina Nunes faleceu no dia 31 de Dezembro de 1608 (e não 1602), e no dia 1 de Janeiro de 1609 é que foi sepultada.

Sobre Brás Dias e Maria Freire, julgo que o nome do lugar corresponderá ao Lugar de Mós, na freg.ª de Silvares, Lousada.

Se por acaso tiver mais dados sobre Gonçalo Velho (cónego), agradeço, pois eu encontro mais um Gonçalo Velho, f.º de Diogo Velho e de Genebra Dias, que casou com Ana Francisca, e tiveram 7 filhos.

Será mesmo Gonçalo o seu nome? Sobre este assunto, atente por favor neste assento: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Alvarenga (1537-06-24 a 1608-03-10) (Alvarenga, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Alvarenga, 1537-06-24 a 1608-03-10), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/3 - 9.1, fólio 37v, assento de missa nova de 1591.

Parece haver de facto um padre, filho de Diogo Velho. Não se consegue ler o início do seu nome, dado que o fólio se encontra rasgado. Apenas se consegue ler as letras finais: «llo». Pode ser Gonçallo, mas também Paullo...

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326062 | jmmoreira | 25 mar 2013 12:27 | Em resposta a: #326059

Caro confrade PP,

O Gonçalo Velho que era Cónego e licenciado era irmão de Diogo Velho (marido de Genebra Dias).
Concordo consigo. Também me parece haver um filho de Diogo Velho cujo nome termina em llo (é provável que seja Gonçallo) mas não consigo depreender desse documento nada quanto à sua ocupação. Sobre o licenciado Gonçalo Velho Cónego da colegiada de Nossa Senhora da Oliveira em Guimarães, sei que era irmão de Diogo Velho porque consta no assento de casamento de uma das filhas esse dado. Foi o Cónego Gonçalo Velho quem casou os nubentes e diz nesse assento (não tenho aqui comigo a referência) que era irmão do Diogo Velho. Os filhos que o Diogo Velho e a Genebra Dias tiveram (que seja do meu conhecimento) foram: Marta Nunes, Maria Nunes, esse ...llo Velho. Suspeito que também o Mateus Velho que morou em Espredim, Silvares. Tem conhecimento de mais algum filho desse casal?
Tenho particular interesse em confirmar a paternidade de Mateus Velho.
Pedia-lhe também a informação que dispõe do Gonçalo Velho casado com Ana Francisca. Tem os assentos de baptismo, casamento e óbito dele?

Cumprimentos e obrigado,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326065 | Gil Campilho | 25 mar 2013 12:43 | Em resposta a: #326046

Caro Confrade
Antes de mais tenho de agradecer todas as informações que me forneceu nos últimos dias e que me permitiram avançar bastante no meu ramo de Lousada!
Entretanto e relativamente a alguns dos nomes de que falámos, julgo ter encontrado o assento de baptismo do Alferes Manuel de Araújo Coelho, casado com Clara Nunes de Moraes. Infelizmente do mesmo apenas constam os Pais, Manuel de Araújo e Domingas Coelho, nada se dizendo quanto aos avós! http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=25942&FileID=_1060567

Também quanto a Catarina Moreira, mulher de Manuel de Meireles, tenho o assento de baptismo mas nada se diz quanto aos avós http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16421&FileID=_590869
Continuo a pesquisar…
Cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326067 | Gil Campilho | 25 mar 2013 13:14 | Em resposta a: #326045

Caro Confrade PP,
Quanto à mulher de Custódio de Meireles, de seu nome Mariana Josefa da Silva, nascido em Criistelos a 30.7.1742, filha de Manuel Coelho e Josefa Maria da Silva, do lugar do Barreiro, Cristellos, tenho assento de baptismo, mais uma vez sem referir avós! http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585429
No entanto no assento de sua irmã Clara já constam os avós, nomeadamente José (Coelho??) e Catarina Fernandes e Manuel da Silva e Margarida Ribeira, estes do lugar do Barreiro, em Cristelos http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=16345&FileID=_585476 e http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585476.
Também no de outra irmã, Josefa, constam os Pais. Sucede que nesta mesma página vemos um assento de baptismo de uma Maria, filha de Manuel Coelho Velho, e de Maria Josefa da Silva, curioso, os nomes são quase iguais…. http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585446
Tenho ainda um Manuel http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585441
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326068 | PP | 25 mar 2013 13:14 | Em resposta a: #326062

Caro confrade jmmoreira,

Não sei se estarei a interpretar correctamente, mas tenho ideia de que este «[?]llo» se "(…) E logo no agosto seg.te (seguinte) aos vinte e cinco do [?]o anno de noventa e hum (um) cantou missa nova nesta dita igreja (…)", deve ser padre, pois como consta no assento «cantou missa nova».

O casamento que refere é o de Maria Nunes com Baltasar Gonçalves, onde consta: tendo a cerimónia sido celebrada pelo senhor cónego Gonçalo Velho da Colegiada da Igreja de Nossa Senhora de Oliveira de Guimarães, de licença do reitor Domingos «Glz» (Gonçalves), segundo pedido do dito Gonçalo Velho e do pai da nubente, Diogo Velho; foram testemunhas: Frutuoso de Freitas, Brás Velho, Aleixo Velho «da rifana» (da Arrifana) e «Jmº Glz» (João Gonçalves), abade da freguesia de São Lourenço de Pias, Lousada.

Porém. é meu entendimento, e se calhar estarei errado, que não é claro que seja irmão da nubente. No assento consta apenas que Gonçalo Velho e Diogo Velho pediram licença ao reitor. Tudo parece indicar que sim, mas não vejo certezas, ainda mais quando me aparece outro Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca, filho de Diogo Velho.

Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca. Gonçalo Velho f. a 14.11.1648, em Silvares, Lousada. Faleceu num sábado, «fez manda com Pantaleão Ribr.º (Ribeiro) t.am (tabelião) neste c.º (concelho) dela constava o q (que) mandou João Neto seu genro dar a conta do bem da sua alma». No averbamento do assento de óbito consta: «deu conta ao Sr. V.dor (senhor visitador)».

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Óbito de Silvares (1616-02-08 a 1666-01-09) (Silvares, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Silvares, 1616-02-08 a 1666-01-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/6 - 22.4, fólios 76v, e 77, assento de 1648-11-14.

Gonçalo Velho deve ter casado antes de 1593, pois em 09.09.1593 é baptizada Maria, sua filha.

Aqui fica o que tenho sobre os seus ascendentes e que poderá ajudar nas suas pesquisas, a saber:

Em 1602 nasce João, f.º de Gonçalo Velho e de Ana Francisca, neto de Diogo Velho e de Genebra Dias, bap. a 24.01.1602, na Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal. Foi baptizado por «M.el Mendez» (Manuel Mendes), tendo sido padrinhos de baptismo: Amaro «Piz» (Pires) «m.or (morador) em Alem» (Lugar de Além), freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada, e «Pelonia»[sic] (Polónia) Vaz, mulher de Mateus Velho.

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Baptismo de Silvares (1580-03-07 a 1617-03-07) (Silvares, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Silvares, 1580-03-07 a 1617-03-07), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/6 - 22.3, fólio 21v, assento de 1602-01-24.

Em 1613 nasce Maria Nunes, f.ª de Francisco Freire e de Isabel Nunes, neta materna de João Manuel e de Isabel Nunes, e foi baptizada a 25.08.1613, na Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal. Foi baptizada por Miguel «Frz» (Fernandes), tendo sido padrinhos de baptismo: Manuel Velho (tio materno da baptizada) «do Bairro» (Lugar do Bairro), freguesia de Alvarenga, Lousada, «irmão dela dita Isabel Nunes», e Marta, «f.ª» (filha) de Mateus Velho desta mesma «frg.ª» (freguesia).

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Silvares (1580-03-07 a 1617-03-07) (Silvares, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Silvares, 1580-03-07 a 1617-03-07), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/6 - 22.3, fólio 45v, assento de 1613-08-25.

Agora «a cereja no cimo do bolo»:

Em 1598 aparece um assento de óbito de Maria Nunes, do Lugar de Espredim, freg.ª de Silvares, Lousada, onde consta que fez testamento a Mateus Velho, seu filho.

A descoberta deste dado importante, deve-se, faça-se justiça, ao nosso confrade AL.Cunha e ao seu notável trabalho de pesquisa sobre algumas famílias de Lousada. Notável em trabalho e em partilha...

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326069 | PP | 25 mar 2013 13:39 | Em resposta a: #326065

Caro confrade Gil Campilho,

Muito obrigado pelos dados.

Podia por favor indicar-me as freguesias dos assentos.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Catarina Nunes - assento de óbito - leitura.

#326071 | PP | 25 mar 2013 14:52 | Em resposta a: #326048

Caro confrade,

Aqui fica a leitura do assento de óbito de Catarina Nunes, por sinal muito interessante:

(...) faleceu no Campo [Campo de Santa Cristina], em casa de seu marido «Frco» (Francisco) da Silva, quarta «frª» (feira), último dia de Dezembro às dez horas deram-na à terra na quinta «frª» (feira) [1.º] dia de Janeiro à tarde de [1]609. Jaz diante o altar de «Sta» (Santa) «Cª» (Cristina?) na campa de seu pai porquanto se mandou por «testam.to» (testamento) «q» (que) fez Pantaleão «Ribro» (Ribeiro) no qual mandou que nesta «igrª» (igreja) a sepultassem. Obradas do «enterramto» (enterramento) um perú, 2 «carnros» (carneiros), duas rasas de trigo, 4 de milho, 4 cântaros de «vº» (vinho), um de dez canados(as) quebrou e perdeu-se no caminho. Na «6ª fr ª» (sexta feira), 2 de «Janrº» (janeiro) de [1]609, teve ofício por sua alma seu marido «Frco» (Francisco) da Silva vinte e um padres, esmola a seis vinténs e de beber peixe, pão e «vº» (vinho). De todo[sic] (tudo) o acima dito levou o «Vigrº» (vigário) «Frco» (Francisco) Pinto a metade, e mais lhe dei a minha «p.te» (parte) do perú «q» (que) mo pediu. Mais vieram no dia e no «off.º» (ofício) três pescadinhas galegas levou as duas por lhe fazer graça pesariam todas cinco arratéis. Fez mais «Frco» (Francisco) da Silva o mês aos 5 de «Janrº» (janeiro) e aos seis o ano e a cada estado destes teve quinze «pes» (padres) a seco, esmola sete vinténs, onze pães de dezasseis «res» (réis) candeias, 4 «canad. de vº» (canado/a de vinho), candeias, toucinho em cada «offº» (ofício) pesaria quatro arratéis. Pelas obradas dos domingos deu a «Frco» (Francisco) Pinto oitocentos «res» (réis) a mim me ofereceu de seu mandado Margarida da «jorna?» seicentos «res» (réis) com «mª vella» (minha? vela?) branca; quando acabar de rezar o ano Marta Nunes me disse rezasse pela [ilegível].

Tenho algumas dúvidas nalguns vocábulos na parte final pois está algo difícil a leitura, pelo que aceito sugestões.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Apelido Duarte ou Durães...

#326074 | PP | 25 mar 2013 15:13 | Em resposta a: #326027

Caro jmmoreira,

É provável que o apelido de Ana, madrinha de baptismo de Marta, seja Duarte e não Durães.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326080 | Gil Campilho | 25 mar 2013 15:41 | Em resposta a: #326065

Caro Confrade PP,
O assento de Manuel Araújo Coelho é da freguesia de Santa Cristina de Figueiró e o de Catarina Moreira é de Nespereira.
Entretanto, quanto à mulher de Custódio de Meireles, de seu nome Mariana Josefa da Silva, nascido em Cristelos a 30.7.1742, filha de Manuel Coelho e Josefa Maria da Silva, do lugar do Barreiro, Cristellos, tenho assento de baptismo, mais uma vez sem referir avós! http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585429
No entanto no assento de sua irmã Clara já constam os avós, nomeadamente José (Coelho??) e Catarina Fernandes e Manuel da Silva e Margarida Ribeira, estes do lugar do Barreiro, em Cristelos http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=16345&FileID=_585476 e http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585476.
Também no de outra irmã, Josefa, constam os Pais. Sucede que nesta mesma página vemos um assento de baptismo de uma Maria, filha de Manuel Coelho Velho, e de Maria Josefa da Silva, curioso, os nomes são quase iguais…. http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585446
Tenho ainda um Manuel http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16345&FileID=_585441
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326082 | PP | 25 mar 2013 15:51 | Em resposta a: #326008

Caro confrade,

Neste assento de baptismo de «Bersatis» há aqui um pormenor importante:

O padrinho foi o licenciado Amaro de Meireles. Será o Amaro, f.º de Diogo Velho e de Beatriz de Meireles, nascido em 1629? Que, por sua vez, foi baptizado pelo seu tio materno o Doutor Amaro de Meireles, f.º de Domingos Gaspar e de Águeda Freire? É bem provável...

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326084 | Gil Campilho | 25 mar 2013 16:01 | Em resposta a: #326069

Caro Confrade PP
Tenho ainda uns elementos que, por serem mais recentes, não sei se lhe interessam.
Com efeito, José Teles de Menezes Pinto de Sousa Meireles, meu trisavô e filho de Ana Carolina Olívia Pinto de Sousa Meireles, casou 1º com Genoveva Maria Barbosa de Lima, da casa da Praça em Frazão, e 2ª vez com Carolina Rosa de Jesus Pinto de Sousa, de quem não sei se seria parente. Era esta Carolina nasceu em 1838 em Casais, http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16295&FileID=_582498 filha de Francisco José Pinto de Sousa e Maria Ribeiro, neta paterna de Estanislau José Pinto de Sousa (filho de António de Sousa e Josefa Maria Soares, ambos de Silvares, segundo assento de Manuel, irmão de Francisco http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16295&FileID=_582089 )e mulher Alexandra Maria (filha de José Ferreira Gomes e mulher Brízida Maria de Meireles, ambos de Casais, neta paterna de António Ferreira e Ana Francisca, de Casais, e materno de Francisco Nunes e Josefa Gomes, de Casais).cfr assento de casamento de José, irmão de Alexandra Maria http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16297&FileID=_582163
Ora, considerando os nomes Pinto de Sousa, Meireles, e o facto de serem todos de Casais, poderia dar-se o caso de haver parentesco, não sei se algum destes nomes lhe dizem alguma coisa?
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326089 | abribas | 25 mar 2013 17:11 | Em resposta a: #326048

Caros confrades, completando,
De João Manuel e Marta Nunes encontrei uma filha, Maria Nunes, que casa em Alvarenga a 24.1.1599 com Gonçalo Freire.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=15418&FileID=_521054
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

Manuel Velho de Meireles

#326094 | abribas | 25 mar 2013 17:47 | Em resposta a: #326082

Caro confrade
Não sei se já encontrou mas aqui vai o baptismo do Manuel Velho de Meireles a 22.7.1663 em Figueiras.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=16318&FileID=_583723
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho de Meireles

#326097 | PP | 25 mar 2013 18:07 | Em resposta a: #326094

Caro confrade António,

Obrigado pela sua atenção, julgo que já me tinha enviado.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Diogo Velho, tabelião em 1582

#326098 | abribas | 25 mar 2013 18:10 | Em resposta a: #326068

Caros confrades
Diogo Velho, pai de Marta e Maria Nunes era Tabelião, conforme se pode ler em alguns assentos de óbito de Alvarenga.
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=15436&FileID=_521499
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

RE: Diogo Velho, tabelião em 1582

#326103 | jmmoreira | 25 mar 2013 18:26 | Em resposta a: #326098

Caros confrades,
Se Diogo Velho era genro de Diogo Gonçalves então Diogo Gonçalves seria o pai de Genebra Dias.
Mais um dado novo.
Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Diogo Velho, tabelião em 1582

#326104 | PP | 25 mar 2013 18:37 | Em resposta a: #326098

Caro confrade António,

Tenho ideia de que há mais do que um Diogo Velho nesta altura... Já não me lembro muito bem, mas fiquei com essa ideia, por isso, cautela.

O que não quer dizer que não possa ter razão no que diz.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Mateus Velho filho

#326108 | abribas | 25 mar 2013 19:43 | Em resposta a: #326027

Caro confrade jmmoreira
Encontrei o casamento do Mateus Velho de Silvares a 18.7.1636 em Lodares
http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=16387&FileID=_588773
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

Diogo Gonçalves.

#326120 | PP | 25 mar 2013 22:58 | Em resposta a: #326103

Caro confrade,

Está certo.

E isso pode ser visto no assento de óbito de Diogo Gonçalves, que f. a 31.01.1586, em Alvarenga, Lousada, Porto, Portugal.

Faleceu numa sexta-feira. «(...) fez testam.to (testamento) é seu testamenteiro Diogo Velho seu gemro[sic] (genro)».

No final do assento de óbito consta a seguinte nota: «Já ouve[sic] (houve) quitação de Bragua[sic] (Braga) em 7bro (setembro) de 90 (1590)».

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326121 | PP | 25 mar 2013 23:07 | Em resposta a: #326080

Caro confrade Gil Campilho,

Obrigado pelos dados, vou vê-los.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326129 | PP | 25 mar 2013 23:46 | Em resposta a: #326080

Caro confrade Gil Campilho,

De volta ao assunto...

Pedia-lhe o favor de me indicar o casamento de José Joaquim de Meireles.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

A família Velho de Alvarenga e sua descendencia

#326130 | jmmoreira | 25 mar 2013 23:56 | Em resposta a: #326068

Caros confrades,

Muito agradeço as ajudas dadas. Vou tentar fazer um resumo do que sei da família Velho de Alvarenga:
Começando por um casal cujos nomes desconheço e que, estimo, tenham nascido cerca de 1535:

Casal ainda por identificar. Tiveram os seguintes filhos (lista provavelmente incompleta):
1 Gonçalo Velho, era licenciado, foi Cónego da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira em Guimarães. Era, de facto, irmão de Diogo Velho. Caro confrade PP, leio com muita convicção, no assento que segue "Maria Nunes sobrinha do dito Gº [Gonçalo] Velho fª [filha] de Diogo Velho e de sua mulher Janebra [Genebra] Diz [Dias]" e daí depreender que o Gonçalo e o Diogo eram irmãos:
http://pesquisa.adporto.pt/CRAVFrontOffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=15423&FileID=_521342
2. Diogo Velho, teria sido tabelião [sem certezas], foi casado com Genebra Dias (possivelmente filha de Diogo Gonçalves) e viveram no lugar do Bairro, freguesia de Alvarenga. Tiveram os seguintes filhos:
2.1 Marta Nunes, casou a 13-5-1582 em Alvarenga com João Manuel filho de Manuel Dias e de Catarina Afonso do Bairro, freguesia de Santa Maria dos Gémeos, termo de Guimarães. Tiveram oito filhos entre os quais:
2.1.1 Diogo Velho c.c. Beatriz de Meireles a 9-9-1608.
2.1.2 Isabel Nunes c.c. Francisco Freire filho de Brás Dias e de Maria Freire em Alvarenga a 13-11-1611.
2.1.3 Manuel Velho
2.1.4 Catarina Nunes n. 23-9-1585 em Alvarenga, cc em Alvarenga a 3-11-1602 com Francisco da Silva filho de Gaspar Martins e de Maria da (Silva ?). F. a 31-12-1608 em Alvarenga.
2.1.5 Maria Nunes cc Gonçalo Ferire em Alvarenga, 24-1-1599.
2.2 Maria Nunes casou a 28-9-1576 em Alvarenga com Baltasar Gonçalves filho de Gonçalo Afonso de Lodares, freguesia de Santa Marinha de Lodares e de Maria Dias. Será esta a Maria Nunes que faleceu em Espredim, Silvares? Se sim, então o seu filho Mateus Velho não será "o meu" Mateus Velho. O meu Mateus Velho foi pai em 1582. Se a mãe casou em 1576 ... só se fosse 2º casamento. Caso não seja a Maria Nunes que faleceu em Espredim, quem seria essa Maria Nunes que faleceu a 11-6-1598 em Espredim, Silvares? Inclino-me para esta segunda hipótese uma vez que havendo referência ao filho Mateus e tendo ela falecido em Espredim, é pouco crível que fosse outro Mateus senão o Mateus Velho de morava nesse lugar (e que creio ser o único da sua geração: tinha um filho com o mesmo nome) e neste caso, continuo sem saber o grau de parentesco entre "o meu" Mateus Velho e os outros Velho.
2.3 Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca (terá casado antes de 1593). Tiveram 7 filhos. Gonçalo Velho f. a 14.11.1648, em Silvares, Lousada. Quem era o ...llo Velho que surge em: http://pesquisa.adporto.pt/CRAVFrontOffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=15418&FileID=_521052

"Peças" soltas:
- Mateus Velho e Pelonia [Apolonia] Vaz viveram em Espredim, Silvares. Tiveram filhos desde pelo menos 1582 até 1603.
- A 8-1-1578 Violante Nunes mulher que foi de Pedro Jorge da Rabada, Alvarenga, filha de Brás Velho e de Maria Nunes sua mulher de Silvares, casou com Gonçalo Vaz filho de Gonçalo Vaz já defunto e de An? Glz [Gonçalves] outro fi [filho ?] da Rabada da freguesia de Santa Margarida de Lousada. http://pesquisa.adporto.pt/CRAVFrontOffice/WebSearch/ODdisplay.aspx?DigitalObjectID=15423&FileID=_521342

Fica aqui a leitura que faço sem provas documentais: Mateus Velho seria filho de Brás Velho e de Maria Nunes. Ou a Maria Nunes filha de Diogo Velho e de Génebra Dias foi casada duas vezes (uma com Baltasar Gonçalves a 28-9-1576 e outra com Brás Velho antes disso, ou seriam pessoas diferentes. Seria Brás Velho irmão de Diogo Velho? Estimo que Diogo Velho tenha casado grosso modo entre 1550 e 1560. É natural que o Brás Velho seja da mesma geração. Nesse caso, o meu "Mateu Velho" seria sobrinho de Diogo Velho, o que justifica a proximidade entre as famílias. Nesse caso haveria relação de parentesco entre Maria Nunes, mãe de Mateus Velho e as filhas de Diogo Velho (Maria e Marta Nunes)?

Finalmente, o Mateus Velho que casou em Lodares a 18-7-1636, seria, quanto muito, o Mateus Velho filho de Mateus Velho e de Apolonia Vaz que foi baptizado a 27-7-1597.

Vou continuar a procurar a ligação entre as diversas pontas soltas ...

Mais uma vez, obrigado.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: a família Velho e a sua ascendencia

#326131 | tmacedo | 26 mar 2013 00:09 | Em resposta a: #326130

Caros confrades,

Julgo que no início do século XVI [cerca de 1520] vivia em Covas [ou Figueiras] um Diogo (?) Velho casado com Fulana, referidos no censual do cabido da Sé do Porto, que poderão ser o tronco dos Velhos que referem.

Vou tentar descobrir a nota que tirei.

Cumprimentos,
António Taveira

Resposta

Link directo:

RE: A família Velho de Alvarenga e sua descendencia

#326136 | jmmoreira | 26 mar 2013 02:40 | Em resposta a: #326130

Caros confrades,

Finalizo:
Mateus Velho era, de facto, filho de Brás Velho e de Maria Nunes.
"Faleceu Brás Velho de Esprandim aos cinco de Setembro de [mil quinhentos e] noventa e um são testamenteiros Diogo Velho e Mateus Velho seus filhos". Assento da freguesia de Silvares. Analisando as datas disponíveis parece não haver dúvidas que Mateus Velho é irmão de Diogo Velho do lugar do Bairro de Alvarenga, do licenciado Gonçalo Velho Cónego da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães e de Violante Nunes que viveu no lugar da Rabada em Alvarenga. Lista, possivelmente, incompleta.

Obrigado a todos, mais um belo momento em que a união fez a força.

Cordiais cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: A família Velho de Alvarenga e sua descendencia

#326137 | PP | 26 mar 2013 03:23 | Em resposta a: #326130

Caro confrade jmmoeira,

Quanto ao ponto 1 tem toda a razão, de facto é claro que Diogo Velho parece ter um irmão Gonçalo Velho. Aliás, já tinha esta nota lançada: 1576-09-28 - Cónego da Colegiada da Igreja de Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães. Celebra o casamento da sua sobrinha Maria Nunes (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Alvarenga (1565-02-26 a 1615-01-11) (Alvarenga, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Alvarenga, 1565-02-26 a 1615-01-11), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/3 - 9.1, fólio 34v, assento de 1576-09-28).

Tal como tinha esta: "Genebra Dias c.c. Diogo Velho (1), Sr.º da Casa do Bairro, Freg. de Alvarenga - Lousada. (1) Irmão de Gonçalo Velho, 1.º Cónego Doutoral da Colegiada de Guimarães." (Fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., fevereiro de 1985), árvore de gerações n.º 3, situada entre as págs. 72 e 73).

Fiz um pouco confusão com o «[?]llo», que também deve ser padre e associei-o, por ser padre, ao dito cónego Gonçalo Velho e, por isso, é que não me parecia crível existirem dois Gonçalo Velho, ambos filhos de Diogo Velho...

Diogo Velho e Beatriz de Meireles casaram em Novembro: 09.11.1608.

Isabel Nunes e Francisco Freire tiveram, pelo menos, quatro filhos: Maria Nunes c.c. Manuel Velho (ainda não explorei este casamento!); Catarina, Francisco e João.

Agora um casamento difícil de encontrar... para compensar o meu erro do ponto 1 ... :)

Manuel Velho c.c. Maria do Couto a 14.09.1614, na Igreja de São João Baptista, Sernande, Felgueiras, Porto, Portugal. Casaram num domingo, tendo a cerimónia sido celebrada por «M.el dazevedo de bascomsellos»[sic] (Manuel de Azevedo de Vasconcelos), abade de «Sam (São) Vicente de Sousa», freguesia de Sousa, Felgueiras; foram testemunhas: Lourenço «Frz» (Fernandes), abade de Santa Margarida de Lousada (actual freguesia de Santa Margarida), Lousada, «Gº» (Gonçalo) Nunes, «vigr.º de Sam[sic] Miguel de Lousada» (vigário de São Miguel de Lousada) (actual freguesia de São Miguel), Lousada, «Xtovam Diz» (Cristovão Dias) «de Cernadello frg.ª» (Cernadelo, freguesia» de «Sam»[sic] (São) [?], «P.º Miz» (Pêro/Pedro Martins) de «Sam Jmº» (São João) [de Rande?], Felgueiras, «Amadue? Carvalho?/Ramallho?», e Amador «Frz» (Fernandes) [...]. O assento de casamento encontra-se assinado por Jerónimo Dias.

"Manuel Velho, n. em Alvarenga. Foi tabelião em Felgueiras em 1650 e juiz dos Órfãos de Unhão. Morou no Lugar do Burgo, freg. de Cernande[sic] (Sernande) (Felgueiras), F.S.O.C. 1,ª vez a 14-9-1614, c. Maria do Couto e deles são descendentes os Leites de Castro, de Guimarães. C. 2.ª vez, a 2-10-1642, c. Brites Lopes da Rocha. C. 3.ª vez, a 14-6-1655, em Cristelos (Lousada) c. Maria Pinto, pais de Manuel Velho Pinto, F.S.O., c. g." (Fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., fevereiro de 1985), árvore de gerações n.º 3, situada entre as págs. 72 e 73).

Gonçalo Freire é filho de Gaspar Pires e não como consta em: "Maria Nunes c. a 24-1-1599 em Alvarenga (St.ª Maria) [freguesia de Santa Maria de Alvarenga, Lousada] c. Gonçalo Freire, de Caíde [freguesia de Caíde de Rei, Lousada], f.º de Gaspar Dias[sic] (Piz = Pires), do Mouro [Lugar de Mouro, freguesia de Caíde de Rei, Lousada]." (Fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., fevereiro de 1985), árvore de gerações n.º 3, situada entre as págs. 72 e 73).

Esta parceria deu frutos.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326155 | Gil Campilho | 26 mar 2013 13:21 | Em resposta a: #326080

Caro Confrade
Entretanto obtive assentio de casamento, em Macieira, de Manuel Coelho e Josepha da Silva. Ele é filho de José Francisco e Catarina Fernandes.http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=next&DigitalObjectID=16338&FileID=_584809
A Catarina Fernades talvez seja a que nasceu em 1708, filha de António Fernades e Domingas Borges http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ODDisplay.aspx?move=previous&DigitalObjectID=15666&FileID=_538314
Ela nasceu em 1708 e o presumivel filho Manuel Coelho casou em 1745 parece-me possível.

Resposta

Link directo:

RE: A família Velho de Alvarenga e sua descendencia

#326157 | PP | 26 mar 2013 14:00 | Em resposta a: #326130

Caro jmmoreira,

Embora este ramo não seja muito relevante na minha investigação não deixarei de colaborar sempre que possível.

Assim, deixe-me colocar-lhe uma dúvida que tenho e que poderá ser relevante para a sua investigação.

Manuel Velho c.c. Maria Nunes a 25.09.1636, na Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada. «Casaram num quinta-feira, tendo a cerimónia sido celebrada por Miguel «Frz» (Fernandes) e sendo dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade; foram testemunhas: o «p.e» (padre) André «Fr.e» (Freire), «G.lo» (Gonçalo) Velho (muito provavelmente o pai da nubente)«de Villa Meã» (Lugar de Vila Meã), freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada, e Francisco «Fr.e» (Freire) «de Sancto Adriam» (Lugar de Santo Adrião), freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada, «e outra mais gente». Manuel Velho tinha 31 anos de idade e Maria Nunes tinha 23 anos de idade quando casaram.

Manuel Velho é, segundo o casamento, filho de Gonçalo Velho e de Ana Francisca, e Maria Nunes é filha de Francisco Freire e Isabel Nunes.

Se, e digo se, Manuel Velho é neto de Diogo Velho e de Genebra Dias, e a sua mulher, Maria Nunes, é bisneta dos ditos Diogo Velho e Genebra Dias, então estará correcto que foram dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade?

Não serão primos-direitos em 2.º grau?

Será que o Gonçalo Velho, c.c. Ana Francisca, será mesmo filho de Diogo Velho?

Tenho algumas dúvidas sobre este assunto.

Espero ter ajudado e não complicado.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#326165 | PP | 26 mar 2013 17:09 | Em resposta a: #325922

Caro confrade Gil Campilho,

D. Ana Carolina de Meireles Olívia Pinto e Sousa casou com José Joaquim de Meireles, correcto?

Agradecia por favor que me indicasse a data de casamento e a freguesia.

Será a mesma que casou com Manuel José Peixoto Pereira?

Em 09.02.1804, na Igreja de Santo Ildefonso, Porto casaram Manuel José Peixoto PEREIRA e Ana Carolina de Meireles Olívia Pinto de SOUSA.

Casaram numa quinta-feira pelas «seis horas da manhã», tendo a cerimónia sido celebrada pelo «Encomd.º»(Encomendado) António Navais Tameira Pinto; sob licença do reverendo pároco da Igreja de Santo Ildefonso, freguesia de Santo Ildefonso, Porto, o reverendo Joaquim José da Assunção. No assento de casamento consta: «Declaro q (que) fiz este assento por serem os contraentes meus fregueses e por esta [?] os recebi na sobredita Igreja de Santo Ildefonso do Porto por estes se acharem de passagem na mesma, a cujo recebimento assistiu o coadjutor da mesma Igreja o Reverendo Joaquim José da Assunção e no Livro competente da dita freguesia abriu assento q (que) eu também assinei, com ele e foram mais testemunhas Francisco Dias de Oliveira (pai da nubente) da freguesia de Novogilge[sic] (Nevogilde, Lousada), de que ali se achava, e João Baptista, servente da mesma Igreja de Santo Ildefonso, as quais testemunhas aqui não assinam por serem das freguesias acima declaradas, e se acharem assinadas no próprio assento donde foi celebrado este Matrimónio».

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Casais (1781-05-03 a 1806-07-01) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1781-05-03 a 1806-07-01), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 16.2, fólio 160 e 160v, assento de 1804-02-09.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#326169 | Gil Campilho | 26 mar 2013 17:41 | Em resposta a: #326165

Caro Confrade
Com efeito D. Ana Carolina Olívia Pinto de Sousa Meireles casou duas vezes.
A 1ª a 9/2/1804 com o Capitão Manuel José Peixoto Pereira, da casa do Serradelo, sendo pais pelo menos de a) Maria Carolina Peixoto de Meireles * 12.05.1805, c.c. José Leopoldo de Magalhães Barbosa, Senhor da casa de Vilar; b)Carolina Cândida Pinto de Meireles* 10.1.1811, c.c José Maria Coelho Soares de Moura, senhor da casa do Cáscere, pais do Visconde de Lousada; c) Vitorino Peixoto Pereira.
A 2ª vez a 12.3.1820, em Casais, com seu primo José Joaquim de Meireles, Vereador da Câmara de Lousada em 1841-1842 e 1843-1844, juiz ordinário em 1828, sendo pais entre outros de José Teles de Menezes Pinto de Sousa Meireles, Senhor da Casa do Bairro, em S. Paio de Casais, Lousada, Vereador da Câmara de Lousada pelo menos em dois executivos: 1878-79 e 1887-88, com assento de baptismo em http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16295&FileID=_582376
Com os melhores cumprimentos e sempre na expectativa das novidades que os seus conhecimentos e investigações possibilitem
GC

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#326177 | PP | 26 mar 2013 19:42 | Em resposta a: #326169

Caro confrade,

Muito obrigado pela sua ajuda no desenvolver deste ramo.

Por acaso já encontrou alguma ligação aos Teles de Meneses de Penafiel?

Não sei se lhe interessará a informação de que José Joaquim de Meireles e D. Ana Carolina são meios-quartos-primos. Pelo menos é assim que o programa me apresenta no cálculo de relacionamento: 2 graus de parentesco: "half 4th cousin" e "half 4th cousin 1x removed".

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326190 | PP | 26 mar 2013 21:21 | Em resposta a: #326024

Caro confrade Gil Campilho,

Estive a ver o assento de baptismo de António Pinto Ribeiro e tenho uma dúvida. Será que é mesmo 14 o dia do seu nascimento?
Num trabalho publicado que me enviaram também está 14.

O que lhe parece? Eu leio «Aos 4», e o desenho bem inclinado e alto do «S» é que faz parecer um 1... Será que estou certo?

Ver em: http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=16333&FileID=_584729

(2.º assento do fólio direito). Compare o desenho e o tamanho da palavra «Aos» com a idêntica do assento anterior.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Provável assento de batismo de Marta Nunes, f.ª de Diogo Velho.

#326199 | PP | 26 mar 2013 22:51 | Em resposta a: #325401

Caros confrades jmmoreira e António,

Chegou-me ao conhecimento de que o assento de Marta Nunes deverá ser este:

http://pesquisa.adporto.pt/cravfrontoffice/WebSearch/ImageFullScreen.aspx?DigitalObjectID=15418&FileID=_521027

Vejam o 2.º assento do fólio esquerdo, e digam de vossa justiça.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: A família Velho de Alvarenga e sua descendencia

#326203 | jmmoreira | 26 mar 2013 23:04 | Em resposta a: #326157

Caro confrade PP,

Tendo sido a sua ajuda tão valiosa como foi e não sendo este ramo do seu interesse pergunto-me como seria a ajuda se o ramo fosse do seu interesse! Nem consigo imaginar!

Admitindo que Gonçalo Velho era filho de Diogo Velho, o grau de consanguinidade canónico seria de 2 e, sim, seriam primos em 2º grau.
Isso indicia que essa hipótese poderá estar errada. O que se percebe pois essa hipótese colocava o problema (dependendo da interpretação que se fizesse de um assento de missa nova parcialmente rasgado e tapado) de Diogo Velho ter dois filhos Gonçalo: um casado com Ana Francisca e outro Padre, se for esse o entendimento que se fizesse desse talassento. Não conheço nenhuma prova documental que dê o Gonçalo Velho casado com Ana Francisca como filho de Diogo Velho. Assim, é de crer que o Gonçalo Velho casado com Ana Francisca fosse, tendo em conta a sua idade (casou antes de 1593), filho de, diria eu, um dos irmãos mais velhos de Diogo. De Mateus, é muito pouco provável. Seria filho do Cónego Gonçalo Velho ou de Violante Nunes (casou 2ª vez em 1578, logo poderia ter um filho do primeiro casamento que tivesse casado antes de 1593), ou de algum outro irmão/irmã deles que desconhecemos? Caso assim fosse o grau de consanguinidade canónico seria de 3, o que coincide com o assento que refere. Nesse caso seriam primos em 3º grau.

Eu inclino-me para esta segunda hipótese. Mas pergunto se tem algum assento do Gonçalo Velho casado com Ana Francisca. É uma ponta ainda por resolver.

Quanto ao possível assento de Marta Nunes, parece possível. Não percebo nem o ano do baptismo nem o nome de quem a baptizou . Será Afonso Velho? Alonso Velho? Outro Padre da família? É um assento de Alvarenga depreendo.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Provável assento de batismo de Marta Nunes, f.ª de Diogo Velho.

#326206 | abribas | 26 mar 2013 23:35 | Em resposta a: #326199

Caro confrade PP
Concordo. Parece ser o baptismo de Marta filha de Diogo Velho pelo padre Afonso Velho a 7 de Janeiro de 1562(?)
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

Gonçalo Velho e Ana Francisca.

#326209 | PP | 27 mar 2013 00:10 | Em resposta a: #326203

Caro confrade jmmoreira,

Agradeço as suas gentis palavras. Também tive ajuda quando aqui cheguei - e faço por me lembrar disso!
Felizmente tenho encontrado pessoas que já descobriram que evoluímos mais rapidamente com a troca de informações do que a guardá-las só para si.

Na verdade, o meu interesse é relativo, ainda assim Diogo Velho casou com Beatriz de Meireles, minha 10.ª tia-avó, daí o meu interesse em querer conhecer a ascendência dele.

O facto de eu ter colocado Gonçalo Velho como filho de Diogo Velho e de Genebra Dias deve-se à fonte: "Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca, de Vila Meã, Lousada." (Fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., fevereiro de 1985), Árvore de gerações n.º 3, situada entre as pág. 72 e 73).

Porém, desde 1595-09-14, que Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca é dado como residente em Vila Meã, Silvares. E não tenho em cerca de 15 assentos, nem uma única referência ao Lugar do Bairro, nem sequer à freguesia de Alvarenga, Lousada. Outro pormenor a considerar é o facto de não haver nos padrinhos de baptismo dos filhos de Gonçalo Velho e de Ana Francisca uma ligação clara a pessoas de Alvarenga.

Veja a leitura dos assentos de baptismos dos filhos:

Foi batizada por «M.el Mendez» (Manuel Mendes), tendo sido padrinhos de batismo: Mateus Velho e Antónia Vaz «da Cegounheira» (provavelmente a aldeia da Cegonheira);

Foi batizado por «M.el Mendez» (Manuel Mendes), tendo sido padrinhos de batismo: «Guaspar Mendez» (Gaspar Mendes) d[?] [?] e Maria Duarte «do Ribr.º» (Ribeiro; Lugar do Ribeiro), freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada;

Foi batizado por «M.el Mendez» (Manuel Mendes), tendo sido padrinhos de batismo: Brás «Diz» (Dias) e Margarida de Freitas.

Foi batizado por «M.el Mendez» (Manuel Mendes), tendo sido padrinhos de batismo: Amaro «Piz» (Pires) «m.or (morador) em Alem» (Além, Lugar de Além), freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada, e «Pelonia»[sic] (Polónia) Vaz, mulher de Mateus Velho.

Foi batizado pelo «abb.e Jm.º de Guois» (abade João de Góis) «de Cristelos» (freguesia de Cristelos), Lousada, tendo sido padrinhos de batismo: «Jm.º Nunez» (João Nunes) «da Cegounheira»[sic] (Cegonheira), e Maria Miguel, residente no Pinheiro, freguesia de «S. Miguel de Veire»[sic] (Beire), Paredes.

Foi batizada por Miguel «Frz» (Fernandes), «Vig.º» (vigário) de São Miguel de Silvares, Lousada, tendo sido padrinhos de batismo: Sebastião Vaz, «m.or (morador) no assento da Igreja desta frg.ª (freguesia)», freguesia de São Miguel de Silvares, Lousada, e Beatriz, «irmã dela» (possivelmente irmã de Ana Mendes) e da «frg.ª» (freguesia) de «S. Adriam de S. tão]»[sic] (Santo Adrião de Santão), Felgueiras.

Foi batizado por Miguel «Frz» (Fernandes), tendo sido padrinhos de batismo: «An.to de S. Payo» (António de São Paio) e Marta, «f.ª» (filha) de Mateus Velho, todos da freguesia de Silvares, Lousada.

O Mateus Velho e a mulher é que aparecem pontualmente nos baptismos... Conhece esta Marta, f.ª do Mateus Velho?

Quanto ao assento de Marta Nunes, pelo desenho da letra e comparando com os demais, arriscaria que é a abreviatura de «vinte» no que concerne ao dia; parece grafado «by.te». O mês parece Janeiro. Também me parece a Afonso Velho o baptizante.
Depois parece «a m.ta f.ª de d.º bel[?]» (a Marta, filha de Diogo Vel[lho]).

Vou procurar o assento de Gonçalo Velho e de Ana Francisca nas freguesias dos padrinhos de baptismos dos filhos destes... pode ser que acerte.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gonçalo Velho e Ana Francisca.

#326210 | abribas | 27 mar 2013 00:24 | Em resposta a: #326209

Caro confrade PP
Tenho a impressão que estes Velho não são originários de Alvarenga mas sim de Silvares. O Diogo Velho é que terá ido para Alvarenga pelo casamento.
Cmpts
António

Resposta

Link directo:

Mateus Velho é tio de Gaspar Velho.

#326211 | PP | 27 mar 2013 00:31 | Em resposta a: #326210

Caro confrade António,

A sua dedução tem algum fundamento... Por isso é que estou a ler os casamentos de Silvares, e acho que tenho novidades em breve.

Fica já aqui uma pois pode ajudar nalguma coisa: Mateus Velho, do Lugar de Esprendim, Silvares, tem um sobrinho chamado Gaspar Velho.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Mateus Velho é tio de Gaspar Velho.

#326217 | jmmoreira | 27 mar 2013 01:17 | Em resposta a: #326211

Caros confrades,

Tenho isso como certo. Brás Velho e Maria Nunes, que terão nascido cerca de 1520, viveram em Espredim, Silvares. O filho Mateus por la ficou mas o Diogo foi para Alvarenga lugar do Bairro e a Violante para a mesma freguesia, lugar de Rabada. Este Gonçalo Velho de Silvares é que ainda não encaixei no puzzle. Tanto pode ser filho de Brás Velho como de um dos filhos mais velhos dele, mas tendo em conta os graus de consanguinidade que tem com a sua mulher, é mais provável a 2ª hipótese. Será que havia outro irmão deles que morava em Cegonheira (creio que agora se chama, sem certezas, de Sovinheita) ou em vila Meã? Vila Meã fica a 500 metros de Espredim. No entanto estranho o facto de não encontrar nenhuma referência a esses lugares entre os padrinhos dos filhos de Mateus Velho. Pode acontecer não ter o assento de alguns filhos dele por terem nascidos antes da data a partir da qual há registos paroquiais em Silvares (os de baptismo iniciam-se em 1580). Enfim, dúvidas por resolver.

Quanto à Marta filha de Mateus Velho:
"Ao primeiro dia de Julho ano de noventa bautizei [baptizei] eu Manoel Mides, Marta fª [filha] de Mateus Velho desperandim [de Espredim] e de Pelonia [Apolónia] Vaz sua mulher. Foi padrinho Gº [Gonçalo] Velho filho de Dioguo [Diogo] Velho e madrinha Ana Durães [?] da Lavandeira [?]. Manoel Mides."

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326234 | PP | 27 mar 2013 14:47 | Em resposta a: #325401

Caros confrades jmmoreira e António,

Manuel Velho e Maria Nunes casaram a 25.09.1636, na Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, e foram «dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade».

Na prática significa que o grau era «duplicado ou múltiplo» (julgo que é assim que se chama...), ou seja, 3.º grau por um lado e 4.º grau por um outro.

Os noivos tinham então um casal de ancestrais em comum, que é trisavô de um dos cônjuges e bisavô do outro.

Sobre Maria Nunes parece não haver dúvida de que é bisneta de Diogo Velho e de Genebra Dias – o 3.º grau de consanguinidade.

Assim sendo:

1.ª consideração: Manuel Velho teria que ser trineto do casal ancestral comum – Diogo Velho e Genebra Dias. Assim, Gonçalo Velho, pai de Manuel Velho, nunca poderia ser filho de Diogo Velho;

2.ª consideração: Para Manuel Velho ser trineto do casal ancestral comum – Diogo Velho e Genebra Dias, teria que haver mais duas gerações entre Manuel Velho e Diogo Velho, o que não nos parece aceitável;

3.ª consideração: é algo provável que o casal ancestral comum, não seja o casal Diogo Velho e Genebra Dias. Assim, teríamos como casal ancestral comum os pais de Diogo Velho?! Esta hipótese é algo provável pois assim teríamos Maria Nunes como trineta – 4.º grau de consanguinidade, e Manuel Velho como bisneto – 3.º grau de consanguinidade, mas, obviamente, filho de um irmão de Diogo Velho e de Genebra Dias.

Se os meus cálculos estiverem correctos, penso que Gonçalo Velho casado com Ana Francisca, não pode ser nunca filho de Diogo Velho e Genebra Dias; quanto muito poderia ser irmão de Diogo Velho… o que nos levanta o problema de pelo menos existirem dois Gonçalo Velho irmãos de Diogo Velho.

Não está fácil.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#326235 | Gil Campilho | 27 mar 2013 14:58 | Em resposta a: #326190

Caro Confrade PP,
Respondendo às duas intervenções:
- Não encontrei ligação aos TM de Penafiel. Se me disponibilizar o se e.mail posso enviar-lhe árvores ascendente de José Teles de Menezes Pinto e Sousa Meireles. Vou enviar pedido via forum e se pretender pode disponibilizar.
- Quanto a António Pinto Ribeiro confesso que não consigo ler claramente, mas inclinar-me-ia mais para 4...
- Conhece o livro "Pedras de Armas do Concelho de Lousada" de Vaz Osório da Nóbrega? Nele se reproduz, entre outros, a Carta de brasão de armas de Padre José Pinto de Sousa, súmula da carta de brasão de armas de António Pinto de Sousa, Justificação de nobreza de Pantaleão Pinto Ribeiro, justificação de nobreza de Gervásio de Meireles e Domingos de Meireles.
Um abraço
GC

Resposta

Link directo:

Assento de óbito de Maria Freire c.c. Brás Dias.

#326238 | PP | 27 mar 2013 16:00 | Em resposta a: #325401

Caros confrades jmmoreira e António,

Se interessar...

Maria Freire f. a 17.03.1624, na freg.ª de Silvares, Lousada. Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Óbito de Silvares (1616-02-08 a 1666-01-09) (Silvares, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Silvares, 1616-02-08 a 1666-01-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/6 - 22.4, fólio 65v, assento de 1624-03-17.

São os sogros de Isabel Nunes, c.c. Francisco Freire, filha de João Manuel e de Marta Nunes, do Lugar do Bairro, Alvarenga, Lousada.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Outro assento de um f.º/f.ª de «(...)ta Nunes» (Marta?) Nunes.

#326241 | PP | 27 mar 2013 16:56 | Em resposta a: #325401

Caros confrades jmmoreira e António,

No último fólio (47) da freg.ª de Alvarenga, Lousada, (1607) parece estar o assento de baptismo de outro filho(a) de João Manuel e de Marta Nunes.

«[?]ta nunez m.ores no bairro/naceo quarta fr.ª doz/s e sete foram padrinhos/ta do outr.º da frg.ª de freimonde/r de bras diz de moos (Lugar de Mós) frg.ª de/ (Silvares)».

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Mateus Velho é tio de Gaspar Velho.

#326242 | PP | 27 mar 2013 17:16 | Em resposta a: #326217

Caro confrade,

Suponho que Ana Durães, da Lavandeira, deve ser Ana Duarte, da Lavandeira, freg.ª de S. M.da (Madalena?), mulher de André Gonçalves.

Veja o fólio 44, assento n.º 54, baptismos de Alvarenga.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326244 | jmmoreira | 27 mar 2013 17:21 | Em resposta a: #326234

Caros confrade PP,

Estou também convencido de que há dois Gonçalos Velho e concordo com as contas que faz:
(1) Um deles, filho de Diogo Velho e de Genebra Dias, foi padrinho de uma filha de Marta, filha de Mateus Velho em 1590 e terá rezado missa nova em 1591 na freguesia de Alvarenga de onde seria natural (do lugar do Bairro). Teria, por isso, sido Padre.
(2) O Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca seria natural de Silvares. A questão que se coloca é o de saber quem seriam os seus pais. Os filhos documentados de Brás Velho são: Diogo Velho c.c. Genebra Dias e que viveu no lugar do Bairro em Alvarenga, o Cónego Gonçalo Velho, Violante Nunes que foi casada duas vezes e viveu em Rabada, Alvarenga e Mateus Velho c.c. com Apolonia Vaz e que viveu em Espredim, Silvares. Havia, nomeadamente em Cegonheira e em Vila Meã, lugares de Silvares, gente que tudo indica serem da mesma família (facto não documentado). Eu estou fortemente convencido que o Brás Velho teria mais filhos (nomeadamente os Padres Afonso Velho que baptizou Marta Nunes em Alvarenga) e Pedro Velho que era Padre em São Pedro de Raimonda, Paços de Ferreira). Há ainda um Paulo Velho que não sei situar no tempo. Muito provavelmente haverá outros filhos Velho e/ou filhas Nunes de Brás Velho. Creio que o Gonçalo Velho, pai do Manuel Velho que refere, seria filho de um desses Velho/Nunes filhos de Brás Velho que ainda não consegui descobrir quem era. Mas creio que a solução passará pelo lugares de Cegonheira e de Vila Meã de Silvares.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326246 | jmmoreira | 27 mar 2013 17:27 | Em resposta a: #326244

Coorijo mensagem anterior
--
Caros confrade PP,

Estou também convencido de que há dois Gonçalos Velho e concordo com as contas que faz:
(1) Um deles, filho de Diogo Velho e de Genebra Dias, foi padrinho de Marta, filha de Mateus Velho, nascida em 1590 e terá rezado missa nova em 1591 na freguesia de Alvarenga de onde seria natural (do lugar do Bairro). Teria, por isso, sido Padre.
(2) O Gonçalo Velho c.c. Ana Francisca seria natural de Silvares. A questão que se coloca é o de saber quem seriam os seus pais. Os filhos documentados de Brás Velho são: Diogo Velho c.c. Genebra Dias e que viveu no lugar do Bairro em Alvarenga, o Cónego Gonçalo Velho, Violante Nunes que foi casada duas vezes e viveu em Rabada, Alvarenga e Mateus Velho c.c. com Apolonia Vaz e que viveu em Espredim, Silvares. Havia, nomeadamente em Cegonheira e em Vila Meã, lugares de Silvares, gente que tudo indica serem da mesma família (facto não documentado). Eu estou fortemente convencido que o Brás Velho teria mais filhos (nomeadamente os Padres Afonso Velho que baptizou Marta Nunes em Alvarenga) e Pedro Velho que era Padre em São Pedro de Raimonda, Paços de Ferreira). Há ainda um Paulo Velho que não sei situar no tempo. Muito provavelmente haverá outros filhos Velho e/ou filhas Nunes de Brás Velho. Creio que o Gonçalo Velho, pai do Manuel Velho que refere, seria filho de um desses Velho/Nunes filhos de Brás Velho que ainda não consegui descobrir quem era. A solução deve passar pelo lugares de Cegonheira e de Vila Meã de Silvares.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326252 | PP | 27 mar 2013 18:25 | Em resposta a: #326246

Caro confrade,

E se o que cantou missa nova em 1591 em Alvarenga fosse o tal Pau[llo] Velho...?!!

O que faz uma simples folha de papel rasgado por cima de um nome...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326256 | jmmoreira | 27 mar 2013 18:49 | Em resposta a: #326252

Caro confrade PP,

Pode Ser. Mas, quer seja ou não, houve um Gonçalo Velho filho de Diogo Velho (consta do assento de baptismo de Marta filha de Mateus Velho nascida em 1590) e que não será o pai de Manuel Velho. Isso parece-me claro apesar de não ter provas documentais. Se o ...llo Velho filho de Afonso Velho for o tal Paulo Velho que já vi em algum assento (escrito só com um l, diga-se, o que nada quer dizer ...) então o Afonso Velho teria mais um filho de nome Paulo. Tão só. Mas a questão permanece em aberto: quem seriam os pais desse Gonçalo Velho pai de Manuel Velho?

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326260 | jmmoreira | 27 mar 2013 19:03 | Em resposta a: #326256

Repito mensagem anterior por troca de nome
--
Caro confrade PP,

Pode Ser. Mas, quer seja ou não, houve um Gonçalo Velho filho de Diogo Velho (consta do assento de baptismo de Marta filha de Mateus Velho nascida em 1590) e que não será o pai de Manuel Velho. Isso parece-me claro apesar de não ter provas documentais. Se o ...llo Velho filho de Diogo Velho for o tal Paulo Velho que já vi em algum assento (escrito só com um l, diga-se, o que nada quer dizer ...) então o Diogo Velho teria mais um filho de nome Paulo. Tão só. Mas a questão permanece em aberto: quem seriam os pais desse Gonçalo Velho pai de Manuel Velho?

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326261 | PP | 27 mar 2013 19:08 | Em resposta a: #326256

Caro confrade jmmoreira,

Encontrei agora um assento de casamento curioso em Alvarenga, onde consta que foram testemunhas: «Brás Velho, de Silvares, e seu filho Mateus Velho e Diogo Velho do Bairro».

Curioso o facto de não constar «e seus filhos». Poderá haver mais do que um Diogo Velho, no Bairro, Alvarenga...

Ver casamento de 157[?], fólio 35v, 1.º assento.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Descendentes de Gonçalo Velho e de Ana Francisca.

#326283 | PP | 27 mar 2013 23:01 | Em resposta a: #325401

Caros confrade jmmoreira e António,

Se interessar para os vossos estudos, aqui fica a minha pesquisa:

1 Gonçalo VELHO ( - 1648) d: 14.11.1648 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ Ana Francisca ( - 1646) d: 25.07.1646 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

2 Maria (1593 - ) b: 1593 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

2 António (1595 - ) b: 1595 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

2 Gonçalo VELHO (1599 - 1665) b: 1599 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal, d: 20.01.1665 in Alvarenga, Lousada, Porto, Portugal

+ Catarina FREIRE m: 11.02.1629 in Igreja de Santa Maria, Alvarenga, Lousada, Porto, Portugal

2 João (1602 - ) b: 1602 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

2 Manuel VELHO (1605 - ) b: 1605 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ Maria NUNES (1613 - ) b: 1613 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal, m: 25.09.1636 in Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal

3 Maria (1637 - ) b: 1637 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

2 Ana MENDES (1608 - ) b: 1608 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ João NETO (1607 - ) b: 12.04.1607 in Nevogilde, Lousada, Porto, Portugal, m: 21.11.1634 in Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 Maria NETA (1635 - ) b: 1635 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ Pedro FERNANDES m: 05.01.1677 in Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal

5 Antónia (1677 - ) b: 1677 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 Maria (1679 - ) b: 1679 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal 4 Manuel (1681 - ) b: 1681 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 António (1683 - ) b: 1683 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal 4 Manuel (1693 - ) b: 1693 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal~

3 Ana (1637 - ) b: 1637 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

3 João NETO (1643 - ) b: 1643 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ Gracia FERNANDES m:

5 Gonçalo (1667 - ) b: 1667 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 Manuel (1669 - ) b: 1669 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 José (1672 - ) b: 1672 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 Maria (1672 - ) b: 1672 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

4 João Neto NUNES (1677 - ) b: 1677 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal

+ Maria de SOUSA m: 15.05.1702 in Igreja de Santa Maria, Idães, Felgueiras, Porto, Portugal

5 Catarina NETA

+ Manuel NUNES m: 26.01.1711 in Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal

3 Isabel

2 João (1612 - ) b: 1612 in Silvares, Lousada, Porto, Portugal.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Velho e Maria Nunes dispensados no 3.º e 4.º grau de consanguinidade.

#326286 | PP | 27 mar 2013 23:14 | Em resposta a: #326246

Caro confrade jmmoreira,

Para além dos padre que cita, aparece agora mais um ligado ao Manuel Velho c.c. Maria Nunes; e Manuel Velho é filho de Gonçalo Velho e de Ana Francisca.

No assento de batismo de Catarina, f.ª de Manuel Velho, surge um João Velho, «padre de missa, morador na frg.ª de Alvarenga».

Será o João, Frade Crúzio, que é dado como f.º de João Manuel Dias e Marta Nunes, na fonte: Abílio Pacheco de CARVALHO, PACHECOS: Subsídios para a sua genealogia (Rua Nova do Loureiro, 18-34, Lisboa, Portugal: Editora Gráfica Portuguesa, Lda., fevereiro de 1985), árvore de gerações n.º 3, situada entre as págs. 72 e 73)?

Ou o João Velho, vigário de Carvalhosa, Paços de Ferreira, que consta na mesma obra, irmão de João, frade crúzio?

Tem muito neste ramo para se entreter...

Rumo a Carvalhosa.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Brás Velho é neto de Maria Dias?!

#326291 | PP | 28 mar 2013 01:35 | Em resposta a: #326260

Caro confrade jmmoreira,

Atente por favor neste dado, num assento de óbito de Alvarenga de 1591 consta: «Maria Dias, viúva, da Rabada, faleceu a sete de janeiro de 1591, jaz junto a sua nora Violante Nunes pela parte de fora dizem que é um instrumento que fez com seu neto Brás Velho o obrigou a certo número de missas fizeo[sic] fi-lo Diogo Velho, tabelião».

Violante Nunes f. a 22.04.1584, em Alvarenga.

Segundo parece depreender-se do seu assento de óbito, foi 1.º casada com Pedro Jorge, que faleceu, e foi sepultada junto deste (!).
E fez testamenteiro e herdeiro seu 1.º marido Gaspar Vaz.

Ora Maria Dias é sua sogra... Será mãe de quem?

E Brás Velho é neto de Maria Dias?!

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Brás Velho é neto de Maria Dias?!

#326292 | jmmoreira | 28 mar 2013 02:10 | Em resposta a: #326291

Caro confrade PP,

Faz todo o sentido. Violante Nunes casou pela 2ª vez a 8-1-1578 em Alvarenga com Gaspar Vaz. O primeiro marido foi Pedro Jorge. Ambos os maridos do lugar de Rabada. Esse Brás Velho seria filho dela (não sei se do 1º ou do 2º casamento), ficou com o nome do pai de Violante Nunes. Depreendo que Maria Dias fosse a mãe de de Pedro Jorge. Digo isto porque Gaspar Vaz era filho de Gonçalo Vaz e de An? Glz [Gonçalves]. O Diogo Velho tabelião é o do Bairro, irmão de Violante Nunes, Mateus Velho e Gonçalo Velho, Cónego da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira, todos filhos de Brás Velho que faleceu a 5-9-1591 em Silvares.

Obrigado e cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

João Velho, padre de missa.

#326317 | PP | 28 mar 2013 15:14 | Em resposta a: #326292

Caro confrade jmmoreira,

Desconfio que o irmão de Manuel Velho, João n. em 1602, f.º de Gonçalo Velho e de Ana Francisca, seja o João Velho, padre de missa, que apadrinha a sobrinha Catarina.

Catarina, b. 24.10.1638, na Igreja de São Miguel, Silvares, Lousada, Porto, Portugal. Foi batizada por Miguel «Frz» (Fernandes), tendo sido padrinhos de batismo: João Velho, padre de missa, «m.or» (morador) na freguesia «dalvarenga»[sic] (de Alvarenga), Lousada, e Anastácia Nunes, mulher de Pantaleão Pinto, «m.ores» (moradores) na freguesia de «Sancta M.da de Louzada»[sic] (Santa Margarida de Lousada), Lousada.

Ver em: IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Silvares (1617-03-18 a 1667-01-09) (Silvares, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Silvares, 1617-03-18 a 1667-01-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/3/6 - 22.4, fólio 24, assento de 1638-10-24.

E julgo que a Anastácia Nunes deva ser a tia-avó da batizada, f.ª de João Manuel e de Marta Nunes.

Tudo isto com reservas.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

João Nunes Velho

#326319 | PP | 28 mar 2013 15:21 | Em resposta a: #326317

Caro confrade,

Ou pode ser o João, filho de João Manuel e Marta Nunes. O padre que é dado em Carvalhosa como filhos destes - com o nomes João Nunes Velho.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

#326359 | PP | 29 mar 2013 00:04 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Alguém sabe quem é Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira?

Brites de Meireles casa em Covas a 9-11-1608 com Diogo Velho, filho de João Manuel e de sua mulher Marta Nunes, do Lugar do Bairro, freguesia de Alvarenga, Lousada.

Foi seu filho, entre outros, baptizados em Covas:

Gonçalo b. 20-12-1609, sendo madrinha Paula Vaz mulher de Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

Para que Paula Vaz fosse madrinha de baptismo do primeiro filho de Diogo Velho deveria haver uma forte relação de parentesco entre Diogo Velho, do Lugar do Bairro, da freguesia de Alvarenga, Lousada, e Gaspar Velho, da freguesia de Freamunde, Paços de Ferreira.

Alguém tem dados sobre Gaspar Velho e Paula Vaz?

Seria Gaspar Velho irmão de Diogo Velho? Ou seja, filho de João Manuel e de Marta Nunes.

Gaspar Velho c.c. Paula Vaz e moradores em Freamunde, tiveram: Gaspar Velho de Meireles.

Licenciado, segundo Alão de Morais era médico no Porto, casado com Sabina de Sousa.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

#326362 | jmmoreira | 29 mar 2013 00:24 | Em resposta a: #326359

Boa noite,

Tenho nota da existência de um Gaspar Velho sobrinho de Mateus Velho. É tudo o que sei.
Aproveito para informar que os pais de Genebra Dias, mulher de Diogo Velho eram do Bairro, Alvarenga e chamavam-se Diogo Gonçalves (f. 31-1-1586) e Maria [?] Rodrigues (f. 4-1-1592). Faleceram ambos em Alvarenga (Assentos de baptimos da paróquia de Alvarenga, Lousada, 1537-06-24/1608-03-10, folhas 16 e 17).

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

#326365 | PP | 29 mar 2013 02:42 | Em resposta a: #326362

Caro confrade jmmoreira,

Tem algum outro documento de onde tirou o nome Maria?

A minha pergunta deve-se apenas ao facto de me parecer um «s» antes do «i», mas posso estar errado.
No assento do óbíto parece estar «[?]sia Roiz». Parece-me mais próximo dos «esses» do restante texto do que com os «erres».

O que lhe parece?

Será um «n» ligeiramente apagado e acabaria em «na»?

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

#326426 | PP | 30 mar 2013 00:08 | Em resposta a: #326362

Caro confrade jmmoreira,

Aqui ficam breves apontamentos que poderão interessar-lhe:

Baptismos de Alvarenga, 1.º livro:

f. 38, último assento, 1594, tt.ªs p.es G.o Velho [...] e D.º Velho;

f. 39v, último assento, tt.ªs D.º Velho e o p.e G.º Velho

f. 61, 1.º assento, Mateus Velho ficou por testamenteiro de Helena, criada de Brás Velho.

No Livro de óbito de Silvares, Lousada, 2.º livro:

Gonçalo Velho, f.º de Herea Glz, v.ª, m.or em Vila Meã;

f.s 68v e 69, Gonçalo Velho, padre, sacerdote de missa, m.or em Mós, Silvares.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho, de Freamunde, Paços de Ferreira.

#326444 | jmmoreira | 30 mar 2013 17:07 | Em resposta a: #326426

Caros confrades PP,

Muito obrigado pelas informações prestadas.
O facto de em Silvares só haver assentos posteriores a 1580 condiciona, obviamente, a pesquisa.
Com os dados que enviou fico convencido do seguinte:
O Padre Gonçalo Velho que faleceu em Silvares a 26-2(?)-1629 seria o mesmo Gonçalo Velho filho de Diogo Velho e de Genebra Dias que foi: (1) padrinho de Marta fª de Mateus Velho e de Apolonia Vaz bp. a 1-7-1590 em Silvares; (2) rezou missa nova em 1591 na freguesia de Alvarenga de onde seria natural (do lugar do Bairro). O facto de ter falecido no lugar de Mós explica-se porque, creio eu, morava lá uma sua sobrinha (Isabel Nunes) filha de João Manuel e de Marta Nunes.
Deduzo esse facto pelo seguinte assento de casamento:
"Francisco Fre [Freire] filho de Brás Dias moradores em Mós da freguesia de São Miguel de Silvares recebeu por sua legítima mulher Domingo treze de Novembro de [mil] seiscentos e onze a Isabel Nunes filha de Jmº [João] Manuel e de Marta Nunes moradores no Bairro desta freguesia de Alvarenga dados os banhos na forma costumada na Santa madre igreja. Testemunhas: Miguel frz [Fernandes] vigário de São Miguel de Silvares e Lourenço Frz [Fernandes] attº de Santa Margarida Pº [Pedro] Freire e Pº [Pedro] Jorge e Jmº Glz [João Gonçalves] e outros muitos desta freguesia. Recebi-os eu, o reitor Domingos Gonçalves."

Quanto ao Gonçalo Velho casado com Ana Francisca e que era filho de Herea Gonçalves: uma vez que casou antes de 1593, terá nascido muito antes de haver assentos de baptismo em Silvares. A questão é saber quem terá sido o seu pai. Estou convencido que o pai dele seria irmão de Mateus Velho, Diogo Velho, Violante Nunes, Cónego Gonçalo Velho, e de alguns outros irmãos (são hipótese: Padre Afonso Velho, Pedro Velho padre em Raimonda, Aleixo Velho de Arrifana, e possivelmente outros).

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: a família Velho e a sua ascendencia

#326445 | jmmoreira | 30 mar 2013 17:17 | Em resposta a: #326131

Caro confrade António Taveira,

Agradeço a disponibilidade. Creio que há uma boa possibilidade de, a haver um tronco comum para a família Velho em Lousada, essa pessoa ser o Brás Velho que viveu em Silvares. Sei que teve uma neta nascida em 1562. Assim, é muito natural que tenha nascido cerca de 1520 ou mesmo antes disso.

Obrigado e cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: a família Velho e a sua ascendencia

#326447 | tmacedo | 30 mar 2013 17:24 | Em resposta a: #326445

Caro confrade J. Moreira,

Ainda não encontrei a referência a que aludi. No entanto ela é anterior à que refere. Por 1520 viviam num prazo do cabido da Sé do Porto em Covas (ou Figueiras) um FULANO Velho e sua mulher, certamente nascido em data a rondar o ano de 1480.

Cumprimentos,
António Taveira

Resposta

Link directo:

João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#326781 | PP | 06 abr 2013 16:18 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Gostaria de saber se alguém tem dados seguros ou pistas sobre a ascendência de João de Bairros, que casou com Luísa de Meireles em 27.11.1680, na Igreja de São João, Covas, Lousada.

De momento só tenho os seguintes dados:

1682-08-02 - Era «do Bairro» (Lugar do Bairro), freguesia de São Paio de Casais, Lousada. A sua mulher Luísa de Meireles apadrinha Mariana, filha de Manuel Gomes e de Antónia Borges, «de Vila Nova» (Lugar de Vila Nova), da dita freguesia (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 82, assento de 1682-08-02).

1685-04-01 - Era do Lugar do Bairro, freguesia de São Paio de Casais, Lousada. A sua mulher Luísa de Meireles apadrinha Luísa, filha de Francisco Gonçalves e de Catarina da Silveira, do Lugar do Recanto, freguesia de São Paio de Casais, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Casais (1587-01-22 a 1729-03-09) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-01-22 a 1729-03-09), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 85, assento de 1685-04-01).

1686-04-28 - Era da «Aldea[sic] (aldeia) do Bairro», freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

1686-09-27 - Falece; era do Lugar do Bairro, freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

1696-09-17 - Segundo consta no assento do 2.º casamento da sua ex-mulher Luísa de Meireles, esta já era «Veuva»[sic] (viúva), pelo que já tinha falecido nesta data; foi residente na «aldea[sic] (aldeia) de Bairro», freguesia de Casais, Lousada (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Casais (1587-05-03 a 1729-04-19) (Casais, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Casais, 1587-05-03 a 1729-04-19), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/4 - 15.5, fólio 172v, assento de 1696-09-17).

1705-01-19 - Era do Lugar do Bairro, freguesia de «S. (São) Paio de Cazais (Casais)», Lousada. Segundo consta no assento de casamento do seu filho João de Bairros de Meireles, já tinha falecido nesta data (Cf. IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Casamento de Cristelos (1588-10-30 a 1714-11-18) (Cristelos, Lousada, Porto, Portugal, Paróquia de Cristelos, 1588-10-30 a 1714-11-18), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/12/2/5 - 19.4, fólio 218, assento de 1705-01-19).

Agradeço a ajuda.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Maria Nunes, f.ª do vigário João Nunes Velho.

#327052 | PP | 11 abr 2013 01:47 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Tenho uma nova pista sobre os Velho.

Em 1672, na freguesia de Carvalhosa, Paços de Ferreira, aparece um assento de casamento de António Francisco e de Maria Nunes.

A nubente é dada como filha de João Nunes Velho, vigário [?] de Carvalhosa, Paços de Ferreira, e de Ana, solteira de Santa Cristina. TT.ªs: António Francisco, do Assento, Domingos Neto, da Bouça, e Domingos Cardoso, de Fontão, todos da freguesia de Carvalhosa.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Isabel Nunes, mais uma filha do vigário João Nunes Velho?!

#327096 | PP | 11 abr 2013 22:36 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Mais uma pista: em 1655, na freguesia de Carvalhosa, Paços de Ferreira, surge o casamento de André Fernandes e de Isabel Nunes.

A nubente é dada como familiar de João Nunes Velho; sendo filha de Ana Antónia, solteira, da freguesia de Santa Cristina de Nogueira, Lousada. A cerimónia foi celebrada pelo padre Manuel Velho. Tt.ªs Diogo Nunes, Gonçalo Ferreira, do Assento, Tomé Dias e Domingos Carvalho, todos da freguesia de Carvalhosa, Paços de Ferreira.

Se compararem estes dados com a minha mensagem anterior, é muito provável que Isabel Nunes seja filha do vigário de Carvalhosa, João Nunes Velho.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

André Velho, de Arrifana de Sousa (Penafiel).

#328355 | PP | 01 mai 2013 17:05 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Se interessar ou abrir alguma pista:

Na freguesia de Guilhufe, Penafiel consta um assento de batismo de uma Maria, filha de uma Maria Mendes e de seu marido, cujo padrinho de batismo foi André Velho, de Arrifana de Sousa (Penafiel).

Atendendo à data do assento 22.02.1590, julgo tratar-se de André Velho c.c. Margarida Dinis Mesquita.

Fonte: (IGREJA CATÓLICA, Livro de Assentos de Batismo de Guilhufe (1586-07-06 a 1728-01-27) (Guilhufe, Penafiel, Porto, Portugal, Paróquia de Guilhufe, 1586-07-06 a 1728-01-27), Arquivo Distrital do Porto, Rua das Taipas, n.º 90, 4050-598 Porto, Portugal, E/20/3/4 - 16.2, fólio 6, assento de 1590-09-20).

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#329192 | PP | 15 mai 2013 21:57 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Gostaria de vos perguntar o seguinte: alguém encontrou ligações com os Velho que aqui focámos com os Velho da freguesia de Bustelo, Penafiel?

Se alguém tiver dados, agradeço.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#329202 | jmmoreira | 15 mai 2013 23:38 | Em resposta a: #329192

Caro confrade PP,

A referência mais próxima que encontrei foi a um Aleixo Velho de Arrifana.
No entanto, nunca consegui relacionar esse Velho com os demais do concelho de Lousada.

Aproveito para perguntar o seguinte: quem eram os 8 filhos de Diogo Velho filho de Brás Velho?

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#329208 | PP | 16 mai 2013 02:10 | Em resposta a: #329202

Caro confrade Jmmoreira,

Também já tinha dado com esse Aleixo Velho, como testemunha de um casamento em Alvarenga.

Em 28.09.1576, na Igreja de Santa Maria, Alvarenga, Lousada, casam Baltasar Gonçalves e Maria Nunes. Casaram numa terça-feira, tendo a cerimónia sido celebrada pelo senhor cónego Gonçalo Velho da Colegiada da Igreja de Nossa Senhora de Oliveira de Guimarães, de licença do reitor Domingos «Glz» (Gonçalves), segundo pedido do dito Gonçalo Velho e do pai da nubente, Diogo Velho; foram testemunhas: Frutuoso de Freitas, Brás Velho, Aleixo Velho «da rifana» (da Arrifana) e «Jmº Glz» (João Gonçalves), abade da freguesia de São Lourenço de Pias, Lousada.

O Diogo Velho, filho de Brás Velho, era casado com quem?

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#329209 | jmmoreira | 16 mai 2013 02:19 | Em resposta a: #329208

Boa noite,

Era casado com Genebra Dias.
Mas creio que fiz confusão quanto ao número de filhos. Não sei quantos filhos tiveram. Tenho registo de 3 filhos: Marta Nunes, Maria Nunes e o Padre ?llo Velho. Pergunto se tem conhecimento de mais filhos desse casal.

Obrigado,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

RE: Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#329214 | PP | 16 mai 2013 11:26 | Em resposta a: #329209

Caro confrade,

Só tenho, também, os filhos que apresenta; apenas três.

Quanto à minha questão, deveu-se apenas a que, talvez por excesso de cuidado, ainda não atribuí Brás Velho como pai de Diogo Velho.

Ainda não tenho uma prova concludente... se por acaso tiver alguma coisa nesse sentido, agradeço.

Em Bustelo descobri estes meus ascendentes: Manuel Velho e Maria de Sousa, ele filho de Domingos Simão e de Catarina Velha (casaram em 1649), ela filha de Baltasar Francisco e de Maria Antónia.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: Gaspar Velho cc. Maria de Casceres

#340451 | jmnovais | 04 jan 2014 23:33 | Em resposta a: #326046

caro confrade,

A 1 de Junho de 1692, em Barrosas, Lousada, Águeda de Bairros (filha de Domingos de Bairros e Maria Gaspar, «da freguesia de sampaio de casais, termo de Barcelos, Bispado do Porto») casa com Manuel Gomes. Tem informações sobre estes Bairros? É casais uma freguesia de Lousada ou de Barcelos?

pode-me contactar para joaomachadonovais[at]gmail.com

cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340483 | jmnovais | 05 jan 2014 15:39 | Em resposta a: #326781

caro confrade,

A 1 de Junho de 1692, em Barrosas, Lousada, Águeda de Bairros (filha de Domingos de Bairros e Maria Gaspar, «da freguesia de sampaio de casais, termo de Barcelos, Bispado do Porto») casa com Manuel Gomes. sabe qual a ligação com os "seus" Bairros? É casais uma freguesia de Lousada ou de Barcelos?

pode-me contactar para joaomachadonovais[at]gmail.com

cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340577 | PP | 07 jan 2014 17:31 | Em resposta a: #340483

Caro confrade,

Desculpe, mas só agora tive acesso e oportunidade de lhe responder.

O casamento foi em Santo Estevão de Barrosas, Lousada, correcto? Será que podia indicar qual o fólio?

Os casamentos, salvo erro, começam a 16.08.1692, pelo que não estou a encontrar o dito casamento.

De facto há um casal Domingos de Bairros c.c. Maria Gaspar na freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

Desconheço a ligação, pois desconhecia essa possível filha. Todavia, o dito casal Domingos de Bairros e Maria Gaspar tiveram um filho António de Bairros, que c.c. Luísa de Meireles, a 17.09.1696, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada.

Actualmente, só existem duas freguesias com nome Casais, a que refiro e outra em Tomar. Presumo que deverá ser erro do pároco...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340580 | jmnovais | 07 jan 2014 18:07 | Em resposta a: #340483

caro PP,

aqui poderá ver o assento: http://img577.imageshack.us/img577/3038/x1hz.jpg

o casamento foi em Santa Eulália de Barrosas (hoje parte do recém-criado concelho de vizela), a 1 de Junho de 1692. Na imagem poderá ver com o detalhe possível... Manuel Gomes, filho de e Águeda de Bairros, filha de Domingos Bairros e Maria Gaspar, de Casais (hoje, Casais - Lousada). Há umas anotações do lado esquerdo que não consigo decifrar, talvez algum confrade com melhor visão possa ajudar..
De qualquer modo, a questão que lhe deixava era a seguinte: que relação, se é que alguma, têm estes bairros com os bairros de que falam, e que ascendÊncia se lhes conehece

cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340581 | PP | 07 jan 2014 18:37 | Em resposta a: #340580

Caro confrade,

Obrigado pelo «link».

Embora se certezas, é provável que não sejam as mesmas pessoas...

Em 1696-09-17, data de casamento de António de Bairros, os seus pais não eram dados como defuntos, pelo que poderá ser um indício de que poderão ser pessoas diferentes.

Seria necessário investigar mais sobre o casal...

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340582 | jmnovais | 07 jan 2014 18:42 | Em resposta a: #340581

só maria gaspar é que "ia defunta", se não estou em erro. de qualquer modo, será provável haver dois casais domingos bairros-maria gaspar em casais-lousada no mesmo espaço de uma geração? de quando é o assento de casamento (de domingos e maria)?

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340583 | PP | 07 jan 2014 18:46 | Em resposta a: #340580

Caro confrade,

Há de facto ligação!

Em 23.12.1696, foi b. Maria, f.ª de Ant.º de Bairros e de Luísa de Meireles, na Igreja de São Paio, Casais, Lousada. Da qual tomei a seguinte nota: foi baptizada (provavelmente pelo «P.e Ant.º Pr.ª» (padre António Pereira), que também assina o dito assento), tendo sido padrinhos de baptismo: «Fran.co» (Francisco) Vaz, da «frg.ª» (freguesia) de «S.ta Eulalia de Barrosas (Santa Eulália de Barrosas) do Arcebispado de Braga» (atual freguesia de Barrosas-Santa Eulália), Vizela, e Paula, «f.ª» (filha) de «D.os» (Domingos) de Bairros «do Bairro» (Lugar do Bairro), freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

O assento de batismo encontra-se assinado por «M.el (Manuel) Teix.ra (Teixeira) de Sousa».

Em 15.11.1699, foi b. Manuel, na dita igreja. Do qual tomei a seguinte nota: foi baptizado pelo «Abb.e» (abade) «Man.el Teix.ra de Sousa» (Manuel Teixeira de Sousa), tendo sido padrinhos de baptismo: Manuel Gomes, da «frg.ª» (freguesia) de «Sancta Eulalia de Barrosas (Santa Eulália de Barrosas) do Arcebispado de Braga», Vizela, e «M.ª f.ª» (Maria, filha) de Domingos de Bairros, «da aldea[sic] (aldeia) do Bairro», freguesia de São Paio de Casais, Lousada.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340584 | jmnovais | 07 jan 2014 18:51 | Em resposta a: #340583

portanto Águeda seria irmã de António de Bairros.. tem ideia de onde/quando surge o apelido Bairros?
cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340585 | PP | 07 jan 2014 19:02 | Em resposta a: #340584

Caro confrade,

Correcto.

O assento que me enviou está no Arquivo Distrital de Braga?

Os Bairros que tenho são de Casais, Lousada, e de Figueiró, Paços de Ferreira.

Não tenho muita certeza da sua origem, mas julgo que um confrade que conheço (especialista em Lousada!), o poderá ajudar. Vou contactá-lo sobre o assunto.

Em 1638 já existia o apelido Bairros em Casais. Estou em crer que é um apelido de origem toponímica, talvez devido ao Lugar de Bairros, e mais remotamente à aldeia do Bairro. Mas não consigo adiantar mais sobre o assunto.

Cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

RE: João de Bairros c.c. Luísa de Meireles.

#340589 | jmnovais | 07 jan 2014 19:16 | Em resposta a: #340585

está sim! http://pesquisa.adporto.pt/viewer?id=540301 é a imagem 813. Muito bem, agradeço-lhe a atenção.. Pois, a origem suponho que seja toponómica, mas gostava de concretizar a informação. Entretanto já tinha enviado um mail com pergunta semelhante ao confrade Rui Faria, grande sábio das genealogias vimaranenses, pelo que tenho percebido ... vamos a ver o que dizem os nossos ilustres confrades!

com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#350609 | Gil Campilho | 25 set 2014 19:21 | Em resposta a: #325401

Caros Confrades
Encontrei nos paroquiais de Nespereira o casamento em 12 de Agosto de 1669 de João Moreira e Maria Antónia, referidos supra.
Sucede que tenho alguma dificuldade em decifrar o assento, designadamente o nome da primeira mulher de João, que era viúvo, bem como os nomes dos pais dos nubentes.
Caso tenham dispobinibilidade para confirmar ficava muito agradecido.É o n 816 de http://pesquisa.adporto.pt/viewer?id=540219
Consigo perceber que era viúvo de Maria de....., filho de João André e Maria Moreira, e ela filha de Domingos....e de Maria Antónia.
Com os melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#366848 | jmmoreira | 08 mar 2016 20:13 | Em resposta a: #325496

Caros confrades,

Tarde e a más horas mas agora sim, já estive a percorrer os assentos de óbito de Mouriz.
Provavelmente já tem, mas na dúvida deixo aqui a informação:
Isabel de Meireles faleceu a 20-9-1715 e Bento de Sousa Ferreira faleceu a 16-9-1758 (fl. 207v-208) ambos em Casal de Frade, Mouriz.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#366886 | PP | 10 mar 2016 12:10 | Em resposta a: #366848

Caro confrade JMMoreira,

Por acaso encontrou o assento de casamento de Isabel de Meireles na freguesia de Mouriz?

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#366887 | jmmoreira | 10 mar 2016 12:59 | Em resposta a: #366886

Bom dia,

Procurei mas não encontrei.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#415582 | Luisa Castro | 13 jun 2019 23:11 | Em resposta a: #329202

Caro confrade
Continua interessado na descendência do casal João Manuel e Marta Nunes, de Alvarenga? Eu descendo de um filho desse casal, Manuel Velho, pai de Manuel Velho do Couto. Pergunto também se conseguiu avançar nos pais de Diogo Velho casado com Genebra Dias.

Obrigada
Luisa Castro

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451525 | luisangelo | 21 dez 2023 17:24 | Em resposta a: #325401

Boa tarde!
Do casamento do Alferes António de Meireles Freire com Brites de Meireles Freire, costumam ser identificados 5 filhos: Maria, Ana Maria, Clara Maria Josefa Maria e o Pe. António José (cf. Carvalhos de Basto, Vol. 9, p. 173). No entanto, há mais uma filha, de nome Maria Rosa, casada com António Nunes Pinto, moradores em Madrelhe (Cristelos, Lousada), como se comprova em https://pesquisa.adporto.arquivos.pt/viewer?id=540077 1039 TIF.
Saberão dar mais informações acerca dela?
Obrigado e cumprimentos
Luís Ângelo Fernandes

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451759 | PP | 07 jan 2024 00:11 | Em resposta a: #415582

Cara confreira Luísa Castro.

Infelizmente só hoje é que reparei nesta sua mensagem, pois nunca recebi notificação da mesma.
Informo que nunca consegui descobrir quem são os pais de Diogo Velho.
Tenho interesse na descendência de João Manuel e de Marta Nunes, especialmente do seu filho Diogo Velho casado com Beatriz de Meireles.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451760 | PP | 07 jan 2024 00:23 | Em resposta a: #451525

Caro confrade Luís,

Do referido casal, identifiquei ainda: a Brites, nascida em 1727 e a Rosa Maria (que poderá ser a Maria Rosa e os nomes estarem apenas trocados).

A Maria deverá ser a Maria Rosa Pinto de Meireles, nascida em 1712; teve, pelo menos, seis filhos, todos nascidos em Cristelos, Lousada; faleceu após 17.06.1753.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451761 | abribas | 07 jan 2024 01:12 | Em resposta a: #415582

Boa noite
Tenho anotado que Diogo Velho casado Genebra Dias, que foi tabelião e Sr. da Casa do Bairro na Freg. de Alvarenga, era filho de Brás Velho Cc Maria Nunes.
De Manuel Velho tenho anotado 3 casamentos: Maria do Couto (14/09/1614), Brites Lopes da Rocha (02/10/1642) e Maria Pinto (14/06/1655)
Cumprimentos
António

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451772 | jmmoreira | 07 jan 2024 19:38 | Em resposta a: #451761

Boa noite,
Informo que Brás Velho faleceu a 5-9-1591 em Espredim, Silvares sendo a 12-9-1545 dado como Juíz ordinário do Concelho de Lousada. Maria Nunes faleceu a 11-6-1598 em Espredim, Silvares.
Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451777 | PP | 07 jan 2024 20:34 | Em resposta a: #451761

Caro confrade António,

Ainda que seja possível, não encontrei prova documental, nos assentos paroquiais, de que Diogo Velho fosse tabelião, embora tal possa estar noutras fontes que desconheço.

Também não encontrei nenhum assento que indique a filiação de Diogo Velho. Caso tenha alguma indicação que queira gentilmente partilhar, agradeço-lhe antecipadamente.

O casal a que se refere, Brás Velho e Maria Nunes, caso seja o mesmo casal Brás Velho e Maria Francisca (cujas suas filhas eram Nunes), estes últimos também tiveram um filho de nome Diogo. Porém, não é o Diogo Velho que casou com a Genebra Dias. Pois este último, foi pai em 1562, e o outro apenas nasceu em 1608.

Podia-me indicar em que freguesia casaram Manuel Velho com Brites Lopes da Rocha?

Grato pela atenção.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451779 | jmmoreira | 07 jan 2024 21:16 | Em resposta a: #451777

Boa noite,

O Brás Velho cc Maria Nunes terão tido vários filhos:
- Violantes Nunes f. 22-4-1584 em Rabada, Alvarenga (ver mais abaixo)
- Cónego Gonçalo Velho
- André Velho
- Diogo Velho f. 19-5-1621 em Bairro, Alvarenga
- Mateus Velho f. 27-3-1631 em Espredim, Silvares cc Apolonia Vaz f 28-11-1640 em Espredim, Silvares tiveram 10 filhos: Maria Nunes, Paula Nunes, Violante Vaz, clárigo Brás Velho, Marta Vaz, Anastácia Vaz, Adão Velho, Mateus Velho, Gonçalo e Migel. O Mateus Velho teve mais uma filha de uma Maria que se chamou Maria.
- Abade Pedro Valho f. 6-2-1602 em Alvarenga

A Violante Nunes cc Pedro Jorge filho de Maria Dias. Tenho anotados 4 filhos (poderão ser mais) nomeadamente, João (f. 29-4-1577), Maria Nunes, Isabel Nunes e o Brás Velho cc Maria Francisca que foram os pais de Diogo Velho nascido a 10-3-1608 em Rabada, Alvarenga.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451782 | PP | 07 jan 2024 23:20 | Em resposta a: #451779

Caro confrade JMMoreira,

Saberá, por acaso, se esta Apolónia Vaz teve mais do que um casamento? Tenho referenciada uma Apolónia Vaz casada com Gonçalo de Meireles, do Lugar de «Esprendem», Silvares, Lousada.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451783 | jmmoreira | 07 jan 2024 23:37 | Em resposta a: #451779

Caro confrade PP,

A Aplolónia Vaz teve filhos de Mateus Velho entre 1582 e 1603 e possivelmente uma filha (Maria Nunes) antes de 1582 mas cuja data certa desconheço. Eu estimo que a Apolónia Vaz tenha nascido cerca de 1560. Tendo em conta as datas em que a Apolónia Vaz e o Mateus Velho faleceram, parece-me muito pouco provável que ela tenha casado duas vezes. Caso o tenha feito seria antes do casamento com Mateus Velho. Mas, como disse, parece-me muito pouco provável.
Pergunto se tem datas que permitam situar essa Apolónia Vaz cc Gonçalo Meireles.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451784 | PP | 08 jan 2024 00:27 | Em resposta a: #451783

Caro confrade JMMoreira,

Acabei, precisamente, de dar agora mesmo com o assento de óbito de Apolónia Vaz: faleceu em 11.06.1627, em Silvares, Lousada; e ainda: o seu marido, Gonçalo de Meireles, faleceu em 30.09.1630, no Lugar de Esprendem, Silvares.

Gonçalo de Meireles e Apolónia Vaz casaram antes de 11.10.1592.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451787 | jmmoreira | 08 jan 2024 02:23 | Em resposta a: #451784

Caro confrade PP,

Fica então claro que existiam duas Apolónias Vaz contemporâneas.
Não consegui descobrir nada sobre a ascendência da "minha" Apolónia Vaz.

Cumprimentos,
jmmoreira

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451789 | PP | 08 jan 2024 10:58 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Na interpretação de um nome do lugar da freguesia de Silvares, onde viveram os Nunes, Vaz e Meireles, entre outros, tive muita dificuldade em validar o nome na atualidade.

Nunca encontrei muita informação, mas não encontrei a designação de Lugar de «Espredim». Porém, no Jornal de Lousada, de 20 de Abril de 1940, surge uma listagem de nomes e de lugares onde consta, numa listagem de pobres contemplados no Natal, uma determinada senhora que recebeu 5$00 e era do Lugar de Esprendem.

Curiosamente, um residente no continente africano, sob anonimato, enviou 320$00 para distribuírem pelos pobres, tendo sido distribuído 5$00 a cada.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#451792 | PP | 08 jan 2024 11:26 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Por acaso alguém sabe se existe e conseguiu consultar a inquirição de genere de Gonçalo Velho, cónego da Colegiada da Igreja de Nossa Senhora da Oliveira de Guimarães.

Este Gonçalo Velho é irmão de Diogo Velho, que casou com Genebra Dias.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453517 | Domingos Rios | 13 abr 2024 22:51 | Em resposta a: #325401

Caros confrades,

Em pesquisa aqui no GENEALL, achei que o Aleixo Velho era casado com Catarina Antônia e pais do André Fernandes Moreno casado com Juliana de Azevedo de Aveleda. Esta informação procede? Existem provas documentais? Seria este o mesmo Aleixo Velho de Arrifana citado aqui?

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453529 | ruifaria3 | 14 abr 2024 16:57 | Em resposta a: #451792

Caro PP
Não será na habilitação do cónego Gonçalo Velho que alcançará a tão desejada fonte que prove a filiação em Brás Velho, pois, infelizmente, essa não existe...
Cumprimentos,
Rui Faria

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453530 | ruifaria3 | 14 abr 2024 17:06 | Em resposta a: #451777

Carro PP
Da profissão de Diogo Velho dá conta o óbito de Baltazar Dias, da Cunha, falecido a 07-dez-1582, que informa «fez test.º está em poder de Diogo Velho t.am deste concelho». Mas, além do paroquial, outros documentos o confirmam, pois esta geração por João Manuel, de Guimarães, tinha ascendência judaica, e tiveram vários trabalhos para a purgar o que gerou um volume imenso de documentação.
Cumprimentos,
Rui Faria

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453531 | PP | 14 abr 2024 17:10 | Em resposta a: #453517

Caro Domingos Rios,

Sabe se esta Juliana de Azevedo é a mesma que foi casada com Manuel Rodrigues e viveram no Lugar do Paço, freguesia de Covas, Lousada?

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453532 | PP | 14 abr 2024 17:12 | Em resposta a: #453529

Caro Rui Faria,

Infelizmente uma má notícia... Mas muito obrigado pela informação e pelo seu cuidado.

Cordiais cumprimentos, PP.

Resposta

Link directo:

Pedido de confirmação aos estudiosos da Casa de Argonça, Ordem, Lousada.

#453540 | Domingos Rios | 14 abr 2024 23:20 | Em resposta a: #453531

Caro PP,

Não tenho esta informação. A Juliana de Azevedo faleceu em Aveleda, em 22/07/1622. Ela era filha de Gregório de Magalhães de Azevedo e Ana Coelho.

Cordialmente,

Domingos Rios

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT. Hora actual: 26 mai 2024, 18:42

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen