Santo Antonio dos Congregados-Porto

Este tópico está classificado nas salas: Pessoas | Cargos | Famílias | Regiões

Santo Antonio dos Congregados-Porto

#56789 | miguellabrego | 03 Fev 2004 21:47

Caro primos Lusos,

Meu oitavo avo era um Custodio da Costa Pimentel (filho de Dr. Alexandre da Costa de Oliveira e D. Magdalena Pimentel, naturias de Sao Miguel de Aveiro) e ele era "Administração de capela Santo Antonio instituída na lugar de Sao Francisco da cidade do Porto, 4/Abr/1673, chancelaria de D Afonso VI, Lv. 19, fl. 201."

Eu sei de uma Igreja de Santo Antonio dos Congregados em Porto (que era chamada Capela de Santo António, localizada fora das muralhas medievais, e frente à Porta de Carros que era uma das portas mais movimentadas da cidade.)

Alguem tem mais informação sobre este capela ou os outros administradores? Toda a informação seria a mais benéfica a mim.

Muito Obrigado!!
Miguel da Rocha Labrego

Resposta

Link directo:

RE: Santo Antonio dos Congregados-Porto

#56819 | MSPAGraça | 04 Fev 2004 10:06 | Em resposta a: #56789

Caro Miguel da Rocha Labrego

Existiram no Porto algumas Igrejas que tiveram por orago Santo António:

- Capela de Santo António do Penedo – local: Praça da Batalha – situação: inexistente;

- Convento de Santo António da Cidade, dos Religiosos Mendicantes da Província de Santo António, chamados Capuchos – local: Rua de Dom João IV (ao Jardim de São Lázaro) – situação: existente, embora alterado, sendo sede da actual Biblioteca Pública Municipal do Porto;

- Capela de Santo António da Porta de Carros, da Confraria de Santo António da Porta de Carros – local: Largo das Freiras, ou de São Bento (actual Praça de Almeida Garrett) – situação: demolida, para a construção da Igreja de Santo António dos Congregados;

- Igreja de Santo António dos Congregados, dos Sacerdotes da Congregação de São Filipe de Nery – local: Praça de Almeida Garrett – situação: igreja existente, convento demolido;

- Hospício dos Religiosos de Santo António do Vale da Piedade, dos Religiosos Franciscanos da Província da Soledade (ligado ao Convento de Santo António do Vale da Piedade, sito na freguesia de Santa Marinha, Vila Nova de Gaia) – local: Jardim da Cordoaria; situação: inexistente.




Sobre a Igreja de Santo António dos Congregados, aqui vai uma cronologia breve:

1611, 6 de Maio – confirmação do papa Clemente X, da instalação em Portugal da Congregação de São Filipe de Nery, que haviam construído em Lisboa o Colégio dos Meninos Órfãos e a Igreja de Nossa Senhora da Graça; poucos anos depois pretendia-se que passasse ao Porto
1657 – data do risco do Convento, da autoria do P.e Baltazar Guedes; compra do terreno
1668, 16 de Julho – saídos de Lisboa a 6 desse mês, chegam ao Porto os Padres Manuel Rodrigues e João Lobo, para aqui fundarem um convento; ficam hospedados no Paço Episcopal
1669 – conversações com a Confraria da Ermida de Santo António da Porta de Carros, para a transferência da Congregação de São Filipe de Nery para aquela capela.
1670, 9 de Julho – autorização do Príncipe Regente Dom Pedro (futuro Dom Pedro II), para a transferência acordada no ano anterior
1680, 14 de Agosto – doação da Ermida de Santo António da Porta de Carros e definitiva instalação no Porto da Congregação de São Filipe de Nery
1682, 11 de Novembro – Alvará Régio cedendo fundos para a construção da Igreja e Dormitório
1683, 9 de Janeiro – abertura das aulas públicas, fundadas pelo Padre Manuel Rodrigues
1683, 8 de Dezembro – lançamento da primeira pedra do novo templo. Começou por ser venerada na Igreja a imagem de Nossa Senhora da Conceição, que tinha vindo de Tânger e que fora doada por Dom Pedro II ao Congregados
1691, 5 de Julho – morre o fundador da casa, Padre Manuel Rodrigues
1694, 30 de Janeiro – publicação dos Estatutos da Congregação, confirmados pelo Papa Inocêncio XII
1694, 12 de Julho – abertura dos alicerces da Capela-Mor
1694, 5 de Agosto – lançamento da primeira pedra da Capela-Mor, por Manuel da Silva, Provedor do Bispado
1702, 10 de Julho – Provisão Régia reiterando o Alvará de 11 de Novembro de 1702
1703, 14 de Julho – conclusão das obras da nova capela
1708, 6 de Janeiro – constituição da Irmandade de Santo António, com estatutos próprios
1715, Junho – Alvará e Provisão d’El-Rei Dom João V, autorizando a criação de uma quinta de recreio para convalescentes
1742, 1 de Março – entram no Porto os corpos dos Santos Mártires São Severino e Santo Eugénio, doados por El-Rei Dom João V. Estes corpos haviam sido entregues ao Monarca pelo Bispo do Porto Dom Frei José Maria da Fonseca e Évora; e pedido ao Monarca pelo Padre Domingos Pereira, do Convento de Lisboa.
1825/1826 – construção da nova Capela-Mor
1832, 9 de Julho – desocupação dos Frades de São Filipe de Nery e Determinação Régia para a entrega do Convento à Confraria de Santo António da Porta de Carros
1834 – Lei de expulsão das ordens religiosas e expropriação dos seus bens e venda em hasta pública
1836, 29 de Outubro – Portaria para a demolição do adro

Bibliografia:
QUARESMA, Maria Clementina de Carvalho - «Inventário Artístico de Portugal. Cidade do Porto – XIII». Lisboa: Academia Nacional das Belas-Artes, 1995, p. 111-113
REIS, Henrique Duarte e Sousa – «Para a verdadeira história antiga e moderna da Cidade do Porto», Col. «Manuscritos Inéditos da Biblioteca Pública Municipal do Porto – II Série», IV Volume. Porto: Biblioteca Pública Municipal do Porto, 1999, p. 135-147.

Melhores cumprimentos

Manuel Azevedo Graça

Resposta

Link directo:

RE: Santo Antonio dos Congregados-Porto

#290936 | miguellabrego | 11 Nov 2011 22:22 | Em resposta a: #56789

Atualização: eu descobri que era a Capela de Santo Antonio da Igreja do Convento de Sao Francisco.


Alguem tem mais informação sobre este capela ou os outros administradores? Toda a informação seria a mais benéfica a mim.

Obrigado,
Miguel da Rocha Labrego

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 22 Out 2021, 02:21

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen