Genealogia das Cinco Vilas

Este tópico está classificado nas salas: Famílias | Regiões | Bibliografia

Genealogia das Cinco Vilas

#71597 | henrdias | 22 Ago 2004 17:52

A antiga comarca das Cinco Vilas constituida pelas vilas de Chão de Couce, Avelar, Aguda, Maçãs de D. Maria e Pousaflores, encontra-se na actualidade distribuída pelos concelhos de Alvaiázere, Ansião e Figueiró dos Vinhos.

Ao criar este tópico, pretendo abrir um espaço de discussão sobre esta vasta região, e colocar à disposição dos confrades uma base de dados que estou criando, e que se encontra em constante crescimento, contando actualmente com cerca de 5.000 registos.

Gostaria também de referir aqui a bibliografia desta região que é do meu conhecimento. Por um lado porque tenho sido solicitado (via e-mail) por alguns confrades nesse sentido, e por outro lado, na esperança que outros possam também aqui divulgar obras que eu desconheça.

Duas destas obras, "Chão de Couce - estudo monográfico" e "Topografia Médica das Cinco Vilas e Arega", já foram bem referenciadas no tópico "Famílias de Maçãs de D. Maria".
As outras duas são "MAÇÃS DE D. MARIA - História, Lendas e Contos à sombra da "Ribeirinha"", e "ALVAIÁZERE parte do meu contributo para a sua MONOGRAFIA".
A primeira foi escrita pelo Médico Alfredo Rodrigues (falecido em finais do ano transacto), e editada em 2000 com o apoio da Junta de Freguesia de Maçãs e da Câmara de Alvaiázere. A segunda, escrita pelo padre Jacinto M. Gomes Nunes, edição de 2001 com o apoio da Câmara de Alvaiázere. Cada uma destas obras tem o preço de 10 €, e foram ambas impressas na Gráfica Abreu e Simões Lda., nos Cabaços.
Qualquer destas obras, embora não sejam especificamente de genealogia, falam das gentes desta região, da sua história e das suas estórias.

Creio que a Câmara Municipal de Alvaiázere, (camara.alvaiazere@mail.telepac.pt - telefone: 236 655 403), está disponível para enviar estas obras à cobrança a quem as solicitar.

Também sei que está no prelo um outro livro do padre Jacinto Nunes, este sim de cariz genealógico, e com o título: "Alvaiázere e sua Nobreza", que era para ser lançado durante a FAFIPA, mas parece que devido a problemas de impressão, (tanto quanto julgo saber) será lançado durante a Feira do Chícharo, em Outubro.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71635 | Paulo | 23 Ago 2004 12:21 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias,

Tenho tentado localizar, em vão, um Francisco de Castro, assistente, em 1748 na Vila de Alvaiázere. Por acaso não constará este da sua base de dados?

Cumprimentos,

Paulo Alcobia Neves

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71736 | henrdias | 25 Ago 2004 14:05 | Em resposta a: #71635

Meu caro Paulo:

Tenho alguns Castros, mas de nome Francisco não tenho nehum. Entretanto vou ficar de olho nele, e se aparecer prometo dar notícias.

Cumprimentos,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71740 | Paulo | 25 Ago 2004 14:33 | Em resposta a: #71736

Caro Henrique,

Obrigado pela sua mensagem. Se precisar de informações sobre Cunhas, Furtados ou Frazões da região estou ao dispôr.

Um abraço,

Paulo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71881 | ATM | 28 Ago 2004 04:42 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias e primo Luis

Ca recebi o Estudo Monografico de Chao de Couce, estando agora a espera de receber os outros livros. Bastante para ler.
O assunto que me tras aqui hoje ja foi mencionado no topico Macas de D. Maria.
O meu (nosso) trisavo Joaquim Jose Simoes (da Silva e Sousa) talvez o professor vitalicio do Avelar (Rescoia), pg. 248, era primo do (Dr. COSTA SIMOES), segundo a noticia de jornal, do falecimento de sua viuva, Maria Rosa Pimentel Teixeira.
Conhece-se a ascendencia destes Costa Simoes ( Antonio e Joaquim, pg.379 - 380) ?

Um abraco

Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71909 | luis262 | 29 Ago 2004 00:36 | Em resposta a: #71881

Caro Henrique Dias e primo António:

Embora as questões tenham sido levantadas pelo meu primo António, também me dirijo a si, pois tem uma imensa informação sobre as Cinco Vilas e já por mais de uma vez nos deu "dicas" preciosas...
No livro sobre Chão de Couce, como se pode verificar vem a págs. 394 e 395 uma pequena biografia do Dr. Joaquim Augusto da Costa Simões Cânova, médico, que casou com a nossa comum tia avó, Silvina Pimentel de Figueiredo. Nunca o cheguei a conhecer mas sei que ele e o meu avô eram bastante amigos e sempre se referiu a ele como sendo seu primo, não primo direito mas primo mesmo antes de casar com a irmã e passar a ser cunhado. Herdei aliás documentação do meu avô e correspondência , que tenho de procurar, do tempo em que esteve a estudar em Londres, em que refere, ou se dirige a esse primo.
De momento ,também só tenho acessível no que diz respeito à relação com os Costa Simões, essa tal notícia da morte da nossa trisavó Maria Rosa Pimentel Teixeira, mas vou dar uma volta pela minha numerosa "papelada" e mais tarde ou mais cedo penso que irei descobrir mais alguma coisa.

Um abraço

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71920 | henrdias | 29 Ago 2004 14:39 | Em resposta a: #71597

Caros confrades:

Depois de umas férias bastante "produtivas" em termos genealógicos, onde tive a oportunidade de conhecer melhor a capital do meu distrito, os seus monumentos, a sua gastronomia, etc, etc, e a possibilidade de fugir ao calor tórrido que se fez sentir nesses dias, passando umas tardes bem agradáveis na frescura da biblioteca do (A.D.L.) Arquivo Distrital de Leiria, onde empreendi uma verdadeira viagem ao passado, ampliando o conhecimento dos meus antepassados, numa ordem de grandeza de 14 para 66.
Assim, no ramo paterno, onde apenas conhecia os 4 bisavós, passei a conhecer todos os trisavós (8), bem como 8 quartos avós, 12 quintos avós e 8 sextos avós. No ramo materno, onde para além dos bisavós conhecia 4 trisavós e 2 tetravós, passei a conhecer os 8 trisavós e 14 tetravós. Foi um trabalho que para além do envolvimento dos meus familiares directos (mulher e filho), contou com a colaboração das funcionárias deste arquivo, cuja simpatia e disponibilidade são dignas de registo.

Espero, muito em breve, poder colocar aqui essa minha ascendência (por enquanto toda ela localizada nesta região das Cinco Vilas), para que os confrades interessados possam estabelecer os devidos "paralelos".

Mas para já gostaria de compartilhar convosco uma situação que foi uma novidade para mim, e poderá ser também para alguns de vós.
Tenho consultado os microfilmes de Maçãs de D. Maria, na Biblioteca Genealógica de Lisboa, na Av. Gago Coutinho, e numa ocasião pedi uma cópia de um assento de nascimento cuja qualidade não me agradou muito para além de vir em negativo (fundo a preto e as letras a branco). Desta feita no A.D.L. voltei a pedir a cópia do dito doc., e para além da qualidade ser nitidamente melhor, (porque segundo me informaram os livros não são fotocopiados directamente pois isso danifica-os, sendo primeiro digitalizados e só depois fotocopiados) o que constituiu uma surpresa para mim é que este documento não era igual ao que eu tinha, embora o teor fosse o mesmo.
O que foi tirado do microfilme tinha um selo colado e este não, e segundo me informaram, um seria o original e o outro o duplicado, dado que o pároco lavrava os assentos em duplicado para enviar um para a conservatória. (isto a partir da época em que tal era obrigatório, evidentemente)
É de realçar, que a existência do original e da respectiva cópia nos Arquivos, é extremamente importante para decifrar dúvidas relacionadas com a interpretação da caligrafia ou de documentos em mau estado de conservação, ou lapsos e enganos do próprio padre (como já me aconteceu, no nome do pai colocar o do avô, p. ex.).

Bem, mas as surpresas não ficaram por aí, pois este documento tinha outra diferença que constituiu para mim uma verdadeira "taluda" em termos genealógicos. Tratava-se dos averbamentos na margem referentes ao casamento e óbito deste meu avô, e que não constam no microfilme.
É claro que não me fiz rogado, e tratei de pedir cópias dos assentos de todos os meus avós e dos seus irmãos afim de poder seguir melhor todos os ramos descendentes.

Como devem de calcular, este processo de digitalização é extremamente demorado, e por vezes não é possível obter na própria hora, principalmente se se pretenderem grandes quantidades.

Dado que a digitalização dos assentos paroquiais é um sonho antigo de muitos investigadores e genealogistas que aspiram poder um dia comodamente em suas casas, através de CD-ROM, DVD, ou mesmo atravéz da Internet consultar os registos de qualquer ponto do país, ocorreu-me perguntar o seguinte: Será que os Arq. Distritais após a digitalização do assentos e a emissão da respectiva fotocópia apagam o ficheiro, deitando tudo a perder, (inclusive a manipulação do doc. original todas as vezes que seja necessário), ou será que arquivam estes ficheiros permitindo a emissão (num futuro próximo de listagens dos assentos já digitalizados, e desta forma reduzir o número dos que faltam digitalizar, quem sabe, incentivando deste modo, quem ousasse meter mãos a tão árdua tarefa. Bem, bem ... basta de divagações por hoje.

Até breve
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71926 | luis262 | 29 Ago 2004 18:33 | Em resposta a: #71920

Caro Henrique Dias:

Um tetravô meu, Francisco Maria Teixeira Pimentel, n. em Maçãs de D.Maria a 13.01.1797, casou a 27.04.1830, com Maria Rosa, filha do Capitão Manuel Bernardes de Faria e de Josefa Joaquina de Sousa Ribeiro n. de M. de D. Maria. Esta última, era filha de Manuel de Sousa (de Azevedo) Ribeiro, n. em Ansião, Chão de Couce em 1741 e de Maria Joaquina n. da mesma localidade.
Manuel (de Azevedo) de Sousa Ribeiro, era sétimo filho de José de Sousa Azevedo e de Joana Ribeiro e neto paterno de Martim Borges de Azevedo, proprietário do Ofício dos Orfãos das Cinco Vilas, cavaleiro da Corte de D.João IV e c.c. Angela Miranda , uma dama de Dª Luísa de Gusmão.
Os elementos relativos ao meu tetravô Pimentel ,ao seu casamento com Maria Rosa, bem como a esta seus pais e avós, tenho-os comigo pois constam do assento de baptismo deste e do assento do seu casamento do com Maria Rosa dos quais possuo fotocópia. Os restantes foram disponibilizados no tópico "Famílias de Maçãs de D. Maria" a 14.04.2004, aqui no fórum, pelo nosso correspondente Steph.
Será que tem alguma coisa sobre estas últimas pessoas na sua base de dados?
A verdade é que no Genea aparecem referências ,mas dispersas e incompletas.
Gostava igualmente de saber se conhece alguma ligação entre estes meus ascendentes e os Sousa Ribeiro q são referidos na Monografia sobre Chão de Couce.
Ficava agradecido se, mais uma vez , me consseguisse descobrir alguma pista.

Nota : No tópico que referi, também há referências aos Curados da Gama , de Maçãs e ao Professor Calixto Curado ,que talvez lhe possam interessar.

Melhores cumprimentos.

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71951 | henrdias | 30 Ago 2004 14:10 | Em resposta a: #71909

Caro António Mendes e Luís Piçarra

O Dr. António Augusto da Costa Simões, segundo a sua "Topografia Médica" (pag. XI) nasceu na Mealhada em 23 de Agosto de 1819, e era filho de D. Teresa Justina Simões da Mealhada, e de Francisco José Simões de Almofala de Baixo, Aguda, Figueiró dos Vinhos.

Licenciou-se em Medicina pela Universidade de Coimbra com 24 anos, e em 1843 foi exercer para o "partido médico" das Cinco Vilas e Arega, acumulando por algum tempo o "partido" de Figueiró dos Vinhos. Na altura instalou-se na Almofala de Baixo, onde vivia o seu irmão Dr. (em direito) Joaquim Augusto da Costa Simões, também natural da Mealhada.

Este irmão teve um filho de nome António Augusto da Costa Simões Cânova, nascido em Almofala em 1844, que foi o último médico municipal do partido das Cinco Vilas, e foi também o herdeiro de seu tio e padrinho Dr. António Augusto da Costa Simões.

Este António Augusto da Costa Simões Cânova, teve três filhos (dois rapazes e uma rapariga) e o primogénito (creio eu) também era natural de Almofala e tinha o nome rigorosamente igual ao do pai e também era médico, o que pode prestar-se a confusões.

Este António Augusto da Costa Simões Cânova (Filho) foi médico formado em Coimbra e exerceu no segundo partido do concelho de Ancião, com sede em Chão de Couce, onde fixou residência.
Quanto ao irmão Joaquim Augusto da Costa Simões Cânova, nascido em Almofala em 1891, foi advogado formado em Lisboa e não médico,como diz.

Quanto ao Joaquim José Simões da Silva e Sousa na "Topografia Médica" (pag. 14,15), o Dr. Costa Simões diz exactamente que ele é seu primo, que regia a cadeira de instrução primária da Rascoia, freguesia do Avelar, e que estava casado com uma sobrinha do Sr. José Venancio Pimentel Teixeira.

Este José Venancio Pimentel Teixeira foi o proprietário da Casa dos Pimentéis Teixeiras de Maçãs de Dona Maria até à data da sua morte em 02-09-1850. Foi Capitão das extintas milicias da Lousã, e era neto paterno de José António Alvares Pimentel Teixeira, que como sabem, foi quem recebeu a "carta de brazão de armas, de nobreza e fidalguia" dada por El-Rei D. José em 08-08-1767.

Bem, é o que me apraz dizer por agora, e espero ter contribuido para o esclarecimento desta questão.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#71953 | luis262 | 30 Ago 2004 14:16 | Em resposta a: #71926

Na nontinuação da mensagem anterior devo corrigir um nome, o do professor e juíz Calisto Curado (e não Calixto) e acrescentar que n. em 1831 em Vale de Táboas.
L.P.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72078 | henrdias | 01 Set 2004 00:34 | Em resposta a: #71953

Caro António Mendes e Luís Piçarra

Ainda em relação à ligação dos COSTAS SIMÕES com o vosso trisavô JOAQUIM JOSÉ SIMÕES, creio que terão que recuar um pouco mais, pelo menos até aos avós deles, para poderem perceber a ligação. Reparem que o pai dos COSTA SIMÕES é JOSÉ SIMÕES tal como o vosso trisavô, e é de Almofala tal como a mãe do v. trisavô.

Quanto aos SOUSA RIBEIRO, tenho algum interesse neles, pois houve um ascendente meu que trabalhou para um deles, mas neste momento não constituem prioridade para mim. Também não conheço a relação destes com os v. ascendentes. Mas devo dizer que a monografia de Chão de Couce menciona pelo menos dez SOUSAS RIBEIRO.

Com efeito, CURADOS e CURADAS interessam-me neste momento, pois tenho uma 5ª avó MARIANA CURADA, e uma JOSEFA CURADA e um JOÃO CURADO, meus 6º avós.

Aliás, vou já avançar com a relação dos ascendentes do ramo do meu avô paterno, esperando que alguém tenha alguma informação sobre esta gente...

1. Manuel Dias COELHO nasceu em 6 Março 1891 em Pardinheira, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em 5 Janeiro 1953 em Nexebra, Maçãs D. Maria. Manuel casou-se com Maria Rosa NEVES, filha de Manuel das NEVES e Josefa MARIA, em Maçãs D. Maria. Maria nasceu em 23 Dezembro 1888 em Nexebra, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em 7 Dezembro 1955 em Nexebra, Maçãs D. Maria.


2. António Dias COELHO nasceu em 1861 em Pardinheira, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em Pardinheira, Maçãs D. Maria. António casou-se com Maria JULIA em 3 Maio 1882 em Aguda.

3. Maria JULIA nasceu em 28 Abril 1854 em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos. Ela faleceu em Pardinheira, Maçãs D. Maria.


4. João Dias COELHO nasceu em Valle de Taboas, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em Pardinheira, Maçãs D. Maria. João casou-se com Maria JOAQUINA.

5. Maria JOAQUINA nasceu em Carvalhal, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em Pardinheira, Maçãs D. Maria.

6. António Rodrigues CONDE nasceu em 12 Abril 1822 em Ribeira d' Alge, Aguda. Ele faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos. António casou-se com Anna Maria ? FERREIRA.

7. Anna Maria ? FERREIRA faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos.


12. Manoel RODRIGUES nasceu em 1 Janeiro 1795 em Aguda. Ele faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda. Manoel casou-se com Mariana GODINHO.

13. Mariana GODINHO nasceu em Abril 1787 em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos. Ela faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda.

14. Manoel MENDES faleceu em Aguda. Ele casou-se com Maria CLARA.

15. Maria CLARA faleceu em Aguda.


24. Francisco RODRIGUES nasceu em Aguda. Ele casou-se com Mariana CURADA.

25. Mariana CURADA nasceu em Olival, Aguda.

26. Domingo Fernandes GODINHO nasceu em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos. Ele faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos. Domingos casou-se com Isabel LOPES em 23 Outubro 1783 em Aguda.

27. Isabel LOPES nasceu em Casal Novo, Maçãs de D. Maria. Ela faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda, F. dos Vinhos.


48. Manuel RODRIGUES nasceu em Aguda. Ele casou-se com Maria JOAQUINA.

49. Maria JOAQUINA nasceu em Aguda.

50. Manuel Rodrigues ROXA nasceu em Olival, Aguda. Ele casou-se com Josefa CURADA.

51. Josefa CURADA nasceu em Olival, Aguda.

52. Francisco FERNANDES faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda. Ele casou-se com Isabel GODINHA.

53. Isabel GODINHA faleceu em Ribeira d' Alge, Aguda.

54. Joam CURADO faleceu em Casal Novo, Maçãs de D. Maria. Ele casou-se com Maria LOPES.

55. Maria LOPES faleceu em Casal Novo, Maçãs de D. Maria.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72095 | ATM | 01 Set 2004 09:36 | Em resposta a: #72078

Caro Henrique Dias

Obrigado pelas informacoes enviadas.
Vou verificar os nomes que enviou, pois tenho antecedentes Lopes, Curada e Conde e no Genea nao estao padrinhos e testemunhas que muitas vezes eram familiares.
Cumprimentos
Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72110 | henrdias | 01 Set 2004 13:20 | Em resposta a: #72095

Caros confrade

Na sequência da mensagem anterior, avanço agora com a ascendência do ramo da minha avó paterna.

1. Maria Rosa NEVES nasceu em 23 dezembro 1888 em Nexebra, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em 7 dezembro 1955 em Nexebra, Maçãs D. Maria.
Maria casou-se com Manuel Dias COELHO, filho de António Dias COELHO e Maria JULIA, em Maçãs D. Maria. Manuel nasceu em 6 março 1891 em Pardinheira, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em 5 janeiro 1953 em Nexebra, Maçãs D. Maria.


2. Manuel das NEVES nasceu em 1841 em Lisboinha, Pousaflores. Ele faleceu em Nexebra, Maçãs D. Maria. Manuel casou-se com Josefa MARIA em 3 maio 1871 em Maçãs D. Maria.

3. Josefa MARIA nasceu em 1849 em Nexebra, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em Nexebra, Maçãs D. Maria.


4. João das NEVES faleceu em Lisboinha, Pousaflores. Ele casou-se com Geretrudes MARIA.

5. Geretrudes MARIA faleceu em Lisboinha, Pousaflores.

6. Manoel MIDEIROS nasceu em Nixebra, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em Nexebra, Maçãs D. Maria. Manoel casou-se com Anna MARIA em 22 abril 1846 em Pousaflores, Ansião.

7. Anna MARIA nasceu em Mouta Redonda. Ela faleceu em Nexebra, Maçãs D. Maria.


12. Manoel MIDEIROS nasceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Ele faleceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Manoel casou-se com Maria LUCAS.

13. Maria LUCAS nasceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Ela faleceu em Ameixeira (?), Chão de Couce.

14. Manuel JORGE nasceu em Cabecinho, Cham de Couce. Ele faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Manuel casou-se com Maria LOPES.

15. Maria LOPES nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Ela faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores.


24. Francisco de MIDEIROS nasceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Ele faleceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Francisco casou-se com Josefa MARIA.

25. Josefa MARIA nasceu em Ameixeira (?), Chão de Couce. Ela faleceu em Ameixeira (?), Chão de Couce.

26. Francisco JORGE nasceu em Ferrarias, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em Nixebra, Maçãs D. Maria. Francisco casou-se com Maria LUCAS.

27. Maria LUCAS nasceu em Nixebra, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em Nixebra, Maçãs D. Maria.

28. Verissimo JOSÉ nasceu em Cabecinho, Cham de Couce. Ele faleceu em Cabecinho, Cham de Couce. Verissimo casou-se com Josefa MARIA.

29. Josefa MARIA nasceu em Cabecinho, Cham de Couce. Ela faleceu em Cabecinho, Cham de Couce.

30. José LOPES nasceu em Frosceis ?, Cais Fudeiros, Pedrogam Grande. Ele casou-se com Damaazia MARIA.

31. Damaazia MARIA nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores.

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72177 | henrdias | 02 Set 2004 08:28 | Em resposta a: #72095

Meu caro A. Mendes

Estive à pouco a ler o tópico "governadores civis", e lembrei-me de perguntar se já chegou à página 199, na sua leitura da monografia de Chão de Couce.

Um abraço, H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72232 | henrdias | 03 Set 2004 00:12 | Em resposta a: #72177

Caros confrades:

Na sequência das mensagens anteriores, continuo a divulgação dos meus ascendentes, desta feita do ramo do meu avô materno.

1. Manuel Simões PARREIRA nasceu em 3 junho 1882 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em 20 abril 1958 em Carvalhal, Maçãs D. Maria. Manuel casou-se com Rosa MARIA, filha de Joaquim ANTÓNIO e Perpétua MARIA, em 15 novembro 1921 em Almoster. Rosa nasceu em 25 setembro 1894 em Ariques, Almoster. Ela faleceu em 16 outubro 1965 no Hospital de St. Maria, Lisboa.


2. Francisco Simões (Parreira ?) MÔÇO nasceu em 1850 em Mouta Redonda, Pousaflores. Ele faleceu em 1920 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Francisco casou-se com Margarida JOAQUINA em 6 fevereiro 1878 em Maçãs D. Maria.

3. Margarida JOAQUINA nasceu em 1854 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em Venda de Maria, Maçãs D. Maria.


4. Manuel SIMÕES nasceu em Lameiram, Cham de Couce. Ele casou-se com Maria JOAQUINA em 9 novembro 1842 em Pousaflores.

5. Maria JOAQUINA nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores.

6. António SIMÕES nasceu em 1823 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em Carvalhal, Maçãs D. Maria. António casou-se com Joaquina MARIA.

7. Joaquina MARIA nasceu em 1844 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ela faleceu em 1 agôsto 1874 em Vendas de Maria, Maçãs D. Maria.


8. Francisco JOSÉ nasceu em Lameirão, Cham de Couce. Ele faleceu em Cham de Couce. Francisco casou-se com Maria THEREZA.

9. Maria THEREZA nasceu em Lameirão, Cham de Couce. Ela faleceu em Cham de Couce.

10. António das NEVES nasceu em Pereiro de Baixo, Pousaflores. Ele faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores. António casou-se com Joaquina MARIA.

11. Joaquina MARIA nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Ela faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores.

14. Francisco LOURENÇO casou-se com Maria JOSEFA.

15. Maria JOSEFA.


16. Manuel JOSÉ nasceu em Togeira, Cham de Couce. Ele faleceu em Togeira, Cham de Couce. Manuel casou-se com Domingas MARIA.

17. Domingas MARIA nasceu em Togeira, Cham de Couce. Ela faleceu em Togeira, Cham de Couce.

18. Francisco SIMÕES nasceu em Lameirão, Cham de Couce. Ele faleceu em Lameirão, Cham de Couce. Francisco casou-se com Anna THEREZA.

19. Anna THEREZA nasceu em Lameirão, Cham de Couce. Ela faleceu em Lameirão, Cham de Couce.

20. José das NEVES nasceu em Pereiro de Baixo, Pousaflores. Ele faleceu em Pereiro de Baixo, Pousaflores. José casou-se com Maria das NEVES.

21. Maria das NEVES nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Ela faleceu em Pereiro de Baixo, Pousaflores.

22. Manuel ANTONY nasceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Ele faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores. Manuel casou-se com Francisca MARIA.

23. Francisca MARIA nasceu em Sera nos ?, Maçans Dona Maria. Ela faleceu em Mouta Redonda, Pousaflores.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72233 | henrdias | 03 Set 2004 00:17 | Em resposta a: #72232

E para finalizar aqui vai o ramo da minha avó materna, ficando desde já aguardando qualquer ajuda que possa chegar atravéz dos estimados confrades.

1. Rosa MARIA nasceu em 25 setembro 1894 em Ariques, Almoster. Ela faleceu em 16 outubro 1965 no Hospital de St. Maria, Lisboa. Rosa casou-se com Manuel Simões PARREIRA, filho de Francisco Simões (Parreira ?) MÔÇO e Margarida JOAQUINA, em 15 novembro 1921 em Almoster. Manuel nasceu em 3 junho 1882 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em 20 abril 1958 em Carvalhal, Maçãs D. Maria.


2. Joaquim ANTÓNIO nasceu em 1857 em Ariques, Almoster. Ele faleceu em 1 novembro 1935 em Ariques, Almoster. Joaquim casou-se com Perpétua MARIA em 15 abril 1885 em Almoster.

3. Perpétua MARIA nasceu em 1859 em Ariques, Almoster. Ela faleceu em Ariques, Almoster.


4. José ANTÓNIO nasceu em São Thiago, Almoster. Ele faleceu em Ariques, Almoster. José casou-se com Ana MARIA em 28 novembro 1843 em Almoster.

5. Ana MARIA nasceu em Ameixeira, Chão de Couce. Ela faleceu em Ariques, Almoster.

6. José Gaspar RAMOS nasceu em Ariques, Almoster. Ele faleceu em Ariques, Almoster. José casou-se com Luzia MARIA.

7. Luzia MARIA nasceu em Portella de São Lourenço, Pousaflores. Ela faleceu em Ariques, Almoster.


8. António José COUTINO nasceu em São Thiago, Almoster. Ele casou-se com Victória MARIA.

9. Victória MARIA nasceu em Ariques, Almoster ?.

10. João FERREIRA casou-se com Joaquina MARIA.

11. Joaquina MARIA nasceu em Ameixeira, Chão de Couce.

12. Manuel GASPAR nasceu em Ariques, Almoster. Ele casou-se com Josefa MARQUES.

13. Josefa MARQUES nasceu em Venda do Negro, Pousaflores.

14. Lucas FURTADO nasceu em Portella de São Lourenço, Pousaflores. Ele casou-se com Thereza MARIA.

15. Thereza MARIA nasceu em Serra do Mouro, Chão de Couce.

Até breve, Henrique Dias.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72234 | henrdias | 03 Set 2004 00:19 | Em resposta a: #72232

E para finalizar aqui vai o ramo da minha avó materna, ficando desde já aguardando qualquer ajuda que possa chegar atravéz dos estimados confrades.

1. Rosa MARIA nasceu em 25 setembro 1894 em Ariques, Almoster. Ela faleceu em 16 outubro 1965 no Hospital de St. Maria, Lisboa. Rosa casou-se com Manuel Simões PARREIRA, filho de Francisco Simões (Parreira ?) MÔÇO e Margarida JOAQUINA, em 15 novembro 1921 em Almoster. Manuel nasceu em 3 junho 1882 em Venda de Maria, Maçãs D. Maria. Ele faleceu em 20 abril 1958 em Carvalhal, Maçãs D. Maria.


2. Joaquim ANTÓNIO nasceu em 1857 em Ariques, Almoster. Ele faleceu em 1 novembro 1935 em Ariques, Almoster. Joaquim casou-se com Perpétua MARIA em 15 abril 1885 em Almoster.

3. Perpétua MARIA nasceu em 1859 em Ariques, Almoster. Ela faleceu em Ariques, Almoster.


4. José ANTÓNIO nasceu em São Thiago, Almoster. Ele faleceu em Ariques, Almoster. José casou-se com Ana MARIA em 28 novembro 1843 em Almoster.

5. Ana MARIA nasceu em Ameixeira, Chão de Couce. Ela faleceu em Ariques, Almoster.

6. José Gaspar RAMOS nasceu em Ariques, Almoster. Ele faleceu em Ariques, Almoster. José casou-se com Luzia MARIA.

7. Luzia MARIA nasceu em Portella de São Lourenço, Pousaflores. Ela faleceu em Ariques, Almoster.


8. António José COUTINO nasceu em São Thiago, Almoster. Ele casou-se com Victória MARIA.

9. Victória MARIA nasceu em Ariques, Almoster ?.

10. João FERREIRA casou-se com Joaquina MARIA.

11. Joaquina MARIA nasceu em Ameixeira, Chão de Couce.

12. Manuel GASPAR nasceu em Ariques, Almoster. Ele casou-se com Josefa MARQUES.

13. Josefa MARQUES nasceu em Venda do Negro, Pousaflores.

14. Lucas FURTADO nasceu em Portella de São Lourenço, Pousaflores. Ele casou-se com Thereza MARIA.

15. Thereza MARIA nasceu em Serra do Mouro, Chão de Couce.

Até breve, Henrique Dias.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72250 | ATM | 03 Set 2004 09:17 | Em resposta a: #72177

Caro H. Dias

Sim senhor, por acaso ja tinha visto e penso que o tenente, mencionado na pagina 222, e o mesmo e portanto meu avo paterno, cuja familia e de Turquel e Benedita.
Tenho visto o nomes que enviou. Os meus Condes sao da mesma altura mas da Redinha, Pombal. Os Lopes de Ferrarias. Vai-se investigando.

Cumprimentos
A. Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72269 | luis262 | 03 Set 2004 15:23 | Em resposta a: #71951

Caro Henrique Dias:

Por descuido meu, "saltei" por cima desta sua mensagem de 30.8 , que contêm informações muito importantes , pois nos vem permitir avançar no que diz respeito à relação entre Joaquim José Simões (da Silva e Sousa) e os Costa Simões.

Depois da morte de de José Venâncio Pimentel Teixeira, ( irmão do meu tetravô Francisco Maria Teixeira Pimentel e ambos filhos de José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira e de sua mulher Inácia Delfina de Paiva Manso Freire e Andrade), ficou herdeiro de parte das casas e das propriedades que estavam vinculadas , seu sobrinho José Maria Pimentel Teixeira, que tinha um irmão Manuel Maria Pimentel Teixeira e uma irmã, Maria Rosa Pimentel Teixeira, casada com o referido Joaquim José Simões, nossos trisavós.

José Maria P.T. começou com o processo para a abolição do vínculo, que só se concluíu em 28 de Julho de 1854, já depois da sua morte, que teve lugar a 6.3. 1853. Passou a viver na casa dos Pimentel Teixeira ,seu irmão, Manuel Maria, na parte que lhe tinha cabido em partilha pela morte do tio.
A viúva de José Venâncio P.T., ( cujo nome ainda não conseguimos descobrir apesar de já ter feito um pedido de busca no A.D. de Leiria, ao que dizem por faltarem assentos desta época), herdou a Quinta da Boa Vista, nos subúrbios de Maçãs de Dª Maria. Viria esta viúva a casar em 1859 , com um primo do seu primeiro marido, José Gaudêncio Freire de Andrade. Não conseguimos ainda nenhuma outra informação , quer sobre este 2º marido, quer sobre possiveis descendentes , se acaso os houve.
Obrigado pois, pelos elementos que disponibilizou a esse respeito.
Cumprimentos.

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72270 | luis262 | 03 Set 2004 15:30 | Em resposta a: #72269

Corrijo: A viúva de José Maria Pimentel Teixeira( e não de José Venâncio P.T., como por lapso escrevi) (...).
L.P.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72305 | luis262 | 04 Set 2004 00:18 | Em resposta a: #72270

Caro Henrique Dias:

Tem toda a razão quando diz que o Dr.Joaquim Augusto Simões Cânova, meu tio avô por afinidade, era licenciado em Direito, como aliás consta dos dados que eviei para o Genea e entretanto já foram editados na respectiva página, e de acordo com os elementos biográficos que recolhi na monografia sobre Chão de Couce. Foi um outro lapso meu, ao escrever a referida mensagem no Fórum e agradeço que tenha chamado a atenção para o facto.Já começam a ser "gralhas" a mais, peço desculpa...

Melhores cumprimentos.

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72320 | nuno27 | 04 Set 2004 11:58 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias, muitos parabéns por ter iniciado este tópico relativo às famílias das Cinco Vilas.
Eu tenho vários antepassados desta região, embora não tenha o assunto bem estudado.
Em relação à minha família de Chão de Couce, se me puder adiantar algo mais em relação a estes dados:

1 – José Freire, n. c. 1705, Vila Pouca, freg. N. Sra. da Consolação de Chão de Couce, filho de
-------
2 – Francisco Mendes da Serra e de

3 – Maria Freire, moradores em Vila Pouca
------
4 – Francisco Mendes

5 – Maria da Serra

6- Belchior (ou Melchior) Freire

7 – Isabel Curada.
…………………….
Através de casamento, ficou o referido José Freire, cunhado de (…) Maria, também de Chão de Couce, filha de Domingos de Castro e de D. Inácia Maria de Sousa, neta paterna de António de Castro de Maria Rodrigues (ou de Castro), da Pedra de Ouro, e neta materna de José de Sousa e de D. Joana Maria, da vila de Chão de Couce.

Também se puder acrescentar algo a estes dados fico-lhe agradecido.

Em relação a Maçãs de D. Maria, tenho antepassados de apelido Curado, Antunes, Rodrigues, Gonçalves, Simões, e parece-me Faria, tema que poderei desenvolver posteriormente.

Nuno Alves

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72333 | A.Godinho | 04 Set 2004 17:07 | Em resposta a: #72320

Caro Nuno Alves

Não tive ainda oportunidade de fazer a pesquisa que pediu no ADP mas não está esquecido.

Quanto a gentes das "Cinco Vilas" aí vão os meus ascendentes por essas bandas:

1.Luis Ferreira. B. Pousaflores-Ansião 1809
2.António Ferreira B. Pousaflores 1779
3.Maria da Conceição (Freire) B. 1779
4. André Ferreira
5. Maria Gomes
6.Gaspar Freire Neno. B. Almoster-Alvaiázere
7.Ana Maria B. 1750 Ansião
8.João Ferreira
9.Maria Ferreira
10.Felício Gomes
11.Mariana Gomes
12.João Freire Neno casou 1737
13.Luisa Maria
14.Angelo Freire casou 1747
15.Mariana Freire
16.Manuel Ferreira
17.Maria Simões
18.João Ferreira
19. Isabel...
20.Dionísio Simões
21.Maria Gomes
22. Domingos Dias
23.Isabel Gomes
24.Manuel Freire
25.Catarina Freire
26.Manuel Luis Tojinho
27.Ana Simões
28.Simão Gonçalves
29.Isabel Gaspar
30.Manuel João
31. Maria Rodrigues
32. Manuel Ferreira
33. Gracia Pires
34.Diogo Dias
35. Maria Simões
36. a 39. ?
40.Domingos Simões
41. Catarina Luis
42.Manuel Gomes
43. Jerónima Luis
44.Domingos Marques
45.Isabel Luis
46.Mateus Gomes
47. Maria Castelão


NOTA: tenho mais algumas datas e localidades que não incluo por não as ter "aqui à mão", mas sempre adianto que andaram pelas bandas de Chão de Couce. Pousaflores, Ansião, Alvaiázere etc. Assim que trouxer a papelada para perto do computador as indicarei. Teremos parentesco pelos Freires ?

Cumprimentos
António Godinho de Carvalho

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72369 | henrdias | 05 Set 2004 01:25 | Em resposta a: #72305

Caro António Mendes e Luís Piçarra

No tópico "Família Pedroso de Lima" (de 04-04-2003 - António J. L. Trigueiros) , vem uma informação interessante que nos permite descortinar um pouco para lá do véu que envolve os COSTA SIMÕES. Mas tal como eu disse, terão que recuar pelo menos até aos avós deles. Através deste tópico ficamos a saber que os Doutores Costa Simões (Joaquim e António) tinham uma irmã. Trata-se de D. Justina Cândida da Costa Simões, n. da Mealhada, que casou com João Simões de Abreu, n. do Soutinho, Maçãs de D. Maria, e tiveram uma filha, a D. Maria Augusta da Costa Simões, nascida em de Maçãs D. Maria em 1846, que é referida como sobrinha do Dr. António A. Costa Simões. Esta Maria Augusta casou em 1867 com um Augusto Ferreira Brandão nascido na Mealhada em 1836 e que era seu primo em 4º grau. Este Augusto, vem da linhagem dos Costas (provavelmente da mesma origem dos Costa Simões), pois o seu pai era Joaquim Ferreira da Costa Brandão, seu avô era o Capitão João Ferreira da Costa Brandão, e o seu bisavô e Capitão João Ferreira da Costa, todos eles da Mealhada e descendentes de Mariana Josefa da Costa casada com João Duarte " O Velho”.
Outra questão que também seria interessante investigar, seria a relação deste João Simões de Abreu, com o Manuel Simões de Abreu casado com a D. Josefina, filha de Manuel Maria Pimentel Teixeira.
Cumprimentos
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72373 | ATM | 05 Set 2004 03:01 | Em resposta a: #72369

Caro H. Dias

Ca vi a sua ultima informacao. Mais uma linha para investigar. Obrigado.
Em relacao a D. Josefina sabia por uma pequena nota familiar que casou com Simoes de Abreu, mas nao sabia o primeiro nome. Assumo e pergunto, se tem esse conhecimento atravez dos livros que me indicou e que estou a espera de receber.
Cumprimentos
A. Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72395 | henrdias | 05 Set 2004 17:34 | Em resposta a: #72333

Caro Nuno Alves e A. Godinho

Consultando a minha base de dados, confirmo que de momento não tenho nada para vocês, mas acontece que tenho largas dezenas de assentos manuscritos à espera de serem introduzidos na referida b. d., por isso dêem-me um tempinho mais. Prometo estar atento, e se aparecer algo, logo informo. Entretanto espero que continuem divulgando aqui os vossos antepassados para que todos possamos estabelecer os respectivos "paralelos".

Chamo a atenção dos confrades para o tópico "Quinta da Boa Vista", também com gente desta região.
Cumprimentos
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72591 | nuno27 | 07 Set 2004 20:51 | Em resposta a: #72333

Caros António Godinho de Carvalho e Henrique Dias, obrigado pela vossa resposta.
Fico a aguardar notícias tanto de Portalegre como das 5 vilas.
Em relação aos Freires, talvez haja correspondência em épocas mais antigas. A continuação da investigação talvez esclareça esta nossa dúvida, António.

Em relação à freguesia de Maçãs de D. Maria e Pousa Flores e Avelar, estão aqui os antepassados que conheço (como fiz esta pesquisa um pouco por alto, pode haver algum erro):

1- Maria da Conceição do Carmo, c. 1835, MDM

2- José Curado, 1785, Redouças, MDM
3- Isabel Maria, c.1805, Amarelos?, MDM

4- Manuel Curado, c. 1755, Lomba?, MDM
5- Josefa Maria, c. 1755, Fojeira, Avelar?
6- João Antunes, c. 1780, Venda do Barqueiro; MDM
7- Teresa Maria, c. 1785, Várzea; MDM

8- Manuel Curado
9- Francisca Curada
10-Manuel Fernandes (ou António Rodrigues)
11-Maria de Faria (ou Maria Josefa), grandes discrepâncias nos assentos dos netos
12-João Antunes, c.1750, Pereira, Pousa Flores
13-Maria Rodrigues, c.1750, Venda do Barqueiro, MDM
14-Manuel Rodrigues, c. 1755, Várzea, MDM
15-Teresa Maria, c. 1755, Várzea, MDM

24-João Antunes
25-Felícia Maria, c. 1725, moradores em Pereiro, Pousa Flores
26-Manuel Simões
27-Francisca Rodrigues, c. 1725, moradores na Venda do Barqueiro, MDM
28-Manuel Rodrigues
29-Maria Teresa, c. 1725, moradores na Várzea, MDM
30-Manuel Gonçalves
31-Isabel Maria, c. 1725, moradores na Várzea, MDM

---------------------
Tenho igualmente antepassados de Arega, que embora não pertencendo às 5 Vilas, faz fronteira com Maçãs de D. Maria:

- Teresa Maria , nascida c.1770, lugar da Jarda, Arega e que deve ter casado nessa freguesia com Manuel Baltazar, n. de Pai Cabeça, freg. Serra, conc. Tomar.
-----------------
Um pouco mais a norte, já distrito de Coimbra, tenho antepassados, da freg. da Cumieira, conc. Penela, de apelidos Freire e Luta.

Cumprimentos

Nuno

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72807 | henrdias | 10 Set 2004 08:33 | Em resposta a: #72270

Caro Luis Piçarra:

Acabei de colocar mais algumas informações acerca da viúva de José Maria P. T. no tópico da "Quinta da Boa Vista".

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#72824 | ATM | 10 Set 2004 12:59 | Em resposta a: #71597

Caros confrades

No " Estudo Monografico de Chao de Couce" e mencionado na pagina 51, como existente no ano 1758, a quinta da Amieira. Procuro qualquer informacao possivel sobre esta quinta, tambem mencionada em certidoes de nascimento de membros da familia Teixeira de Castro por volta de 1700.
Cumprimentos
Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#73460 | henrdias | 20 Set 2004 00:43 | Em resposta a: #72591

Caros Confrades

Nas minhas pesquisas sobre Maçãs de D. Maria, tenho encontrado vários CURADOS e CURADAS, sem qualquer ligação aparente entre eles.
De igual modo, tenho verificado que vários confrades intervenientes no fórum, nomeadamente nos tópicos relacionados com as Cinco Vilas, tem ascendentes com estes apelidos.
É o meu caso com um 6º avô (João Curado), uma 6ª Avó (Josefa Curada) e sua filha (Mariana Curada), é o caso da brasileira Cleide Simões dos Santos com um 3º avô (Manuel Curado), é o caso de António Mendes, com uma 5ª avó (Maria Curada) e um 2º avô (José Curado de Abreu), é o caso de Nuno Alves com um (Manuel Curado c.c. Francisca Curada), com um filho (Manuel Curado), e um neto (José Curado), e o caso dos descendentes dos Pimentéis / Teixeiras, com um (Bernardo Curado), pai de (Callisto Curado) e avô de (João, Ignacia e Seraphim Curado).
É notório que todos estes Curados ainda estão muito fracturados, por isso apelo a todos os confrades que tenham informações sobre eles (ascendência e descendência) que a coloquem aqui, para que possamos restaurar os ramos que porventura possam existir.

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#73462 | henrdias | 20 Set 2004 00:46 | Em resposta a: #72824

Meu caro António Mendes:

Nas minhas pesquisas de Maçãs de D. Maria, deparei com assentos de baptismo de duas filhas de Manuel Mendes, natural de Anços, Redinha, filho de José Benedicto e de Jesuina Maria, casado com Joaquina de Jesus, e moradores no lugar da Pardinheira da referida freguesia de Maçãs. Os assentos são de 1896 e 1899.
Pergunto se por acaso haverá relação com os seus Mendes, cuja origem (se bem me lembro) também seria Redinha, ou Pombal ??

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#73994 | ATM | 26 Set 2004 01:41 | Em resposta a: #73462

Caro Henrique Dias

Os meus Mendes, em relacao ao meu apelido, sao de Turquel e Benedita, de onde tenho tido grande dificuldade em obter qualquer informacao, aparte certidoes de nascimento obtidas no Arquivo de Leiria.
Tenho contudo um trisavo, Joaquim Santos Conde, * Redinha 1826, que casou 2a vez com Amalia Adelaide Mendes e tiveram Alberto Mateus Santos Mendes e Emilia Deolinda Santos Mendes, mas e tudo o que tenho conhecimento ate agora.

Cumprimentos
Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#74029 | henrdias | 26 Set 2004 21:32 | Em resposta a: #72373

Caro António Mendes:

Estive relendo o tópico e verifiquei que não lhe tinha respondido a esta questão. Com efeito, obtive esse conhecimento nos livros que lhe indiquei, e aproveito para lhe perguntar se já os recebeu ?
De facto na "Topografia médica" o Dr. Costa Simões refere que este João Simões de Abreu era seu cunhado, residia na Charneca, M. D. Maria, e era tenente da guarda nacional. Diz ainda que era o professor de instrução primária de Maçãs de D. Maria, isto na altura que ele escreveu o livro (1848), pois numa nota de 1859, dizia que éra o sr. Callisto Curado o professor vitalício, por decreto de 22-09-1857. Este Calisto Curado é o mesmo que viria a ser o Juiz da paz das Cinco Vilas e Arega.

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#74586 | henrdias | 07 Out 2004 01:15 | Em resposta a: #71597

Caros confrades:
Acaba de ser publicada a obra "ALVAIÁZERE - NOBREZA E SEUS BRASÕES" de Jacinto M.G.Nunes. Trata-se de um trabalho editado com o apoio da C.M. Alvaiázere, com muitas ilustrações das casas, documentos e brasões de armas das famílias Ribeiros, Pimentéis Teixeiras, Pachecos, Souttos-Mayor, Mexias, Peres e dos Barões de Alvaiázere.
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#74612 | henrdias | 07 Out 2004 16:19 | Em resposta a: #71951

Caro António Mendes, caro Luís Piçarra e caros Confrades:

Afirmei aqui em 30-08-2004 que o Dr. António Augusto da Costa Simões Cânova era filho do Dr. Joaquim Augusto da Costa Simões, (irmão do Dr. António Augusto da Costa Simões), e neto de D. Teresa Justina Simões da Mealhada, e de Francisco José Simões de Almofala de Baixo, Aguda.

Esta afirmação foi baseado na pag. 380 do estudo monográfico de Chão de Couce, que diz exactamente que o Dr. Cânova era descendente do Dr. Joaquim Augusto Costa Simões.

De facto não se compreendia muito bem como é que este apelido Cânova aparecia aqui, apesar de se desconhecer o nome da mulher do Dr. Joaquim Augusto.

Acontece que estive estive recentemente na nova biblioteca de Alvaiázere, e encontrei lá uma obra bastante interessante de onde fotocopiei as páginas que relatam a génese e evolução familiar do Dr. Costa Simões, com a respectiva árvore genealógica.

Trata-se de "O Prof. Doutor Costa Simões - o passado como exemplo do futuro" de Nuno da Silva Salgado, edição da Imprensa da Universidade de Coimbra - 2003.

Esta obra permite-nos continuar a levantar o véu dos Costa Simões. Desta vêz, ficamos a conhecer os avós maternos (Sebastião Ferreira da Costa cc Mariana de Jesus), e a mulher do Dr. Joaquim Augusto (Ana Balbina da Costa Soares). Sabemos também atravéz de outra fonte (Topografia Médica das Cinco Vilas, pag. 14) que o sogro do Dr. Joaquim era o pharmaceutico da Villa de Maçãs de D. Maria, o sr. Manuel da Costa Soares, falecido em 03/07/1850, e cuja Botica não se tornou a abrir (pelo menos até 1859).

Ficamos também a saber que o Dr. Costa Simões para além do irmão e da irmã já conhecidos, tinha um outro irmão que (tal como ele) morreu solteiro; trata-se de Sebastião Augusto (1809 - 1887), e tinha ainda outra irmã, a Teresa nascida em 1815 e casada com João Baptista Cânova, sendo estes os pais do Dr. António Augusto da Costa Simões Cânova.
Acontece que o Dr. Cânova casou com a sua prima direita, a Maria Adelaide Costa Simões, esta sim, filha do Dr. Joaquim Augusto Costa Simões. Portanto aceitando esta versão, o Dr. Cânova era genro do Dr. Joaquim Augusto e não filho como se diz no livro de Chão de Couce.

Fica então aqui este reparo, e termino dizendo que esta obra permite-nos ainda ficar a conhecer a descendência dos três irmãos do Dr. A. A.Costa Simões, creio que até à actualidade.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#74975 | Paulo | 14 Out 2004 09:36 | Em resposta a: #71951

Caros Participantes,

Tenho notícia de um Dr. António Augusto da Costa Simões, médico do partido em Ferreira do Zêzere no ano de 1905. Não me parece que seja uma informação fundamental mas será certamente um contributo para a feitura do curriculum deste e eventualmente servirá para localizar algum registo paroquial.

Cumprimentos,

Paulo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76308 | luis262 | 01 Nov 2004 15:21 | Em resposta a: #74586

Caro Henrique Dias:

Mais uma vez, permito-me recorrer a si no sentido, desta vez, de conseguir elementos que me confirmem os nomes dos pais de Francisca Joaquina de Figueiredo e Squeira, ( aparece também como Francisca Joaquina de Sequeira Manso de Figueiredo) n. c. de 1730 e casada c. José António Álvares Pimentel Teixeira, de M.D.M.,que foi Fid. de C.de Armas e Cap. mor das 5 vilas e de F.dos Vinhos, como sabe.
Ou através do respectivo assento de casamento , ou do assento de nascimento de um dos filhos- (possuo apenas focópia autenticada , do assento de casamento do filho José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira com Inácia Delfina de Paiva Manso Freire e Andrade e, dela não constam os nomes dos pais de Francisca Joaquina), talvez se consigam esses dados.
Fiz várias diligências , nomeadamente telefonando para o Arq. Dist. de Leiria e obtive outros assentos de Pimentéis Teixeiras mas, até à data, não consegui nada que me elucidasse sobre esta questão.
Estou em crer que se trata de uma Inacia Leocádia Joaquina, dos Figueiredos do Pampilhal ( Sernache do Bonjardim) e já troquei mensagens aqui no fórum a esse respeito.,com José Caldeira.No entanto, até agora nem eu nem José Caldeira o podemos confirmar, embora todo um conjunto de circunstâncias aponte nesse sentido.
Como infelismente não tenho possibilidade de me deslocar a Leiria, nos tempos mais próximos, recorro a si, na esperança que o seu vasto conjunto de informações sobre a região, aliados a sua disponibilidade , me possam ajudar...

Melhores cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76312 | luis262 | 01 Nov 2004 16:52 | Em resposta a: #76308

INFELIZMENTE, ESCREVI " INFELISMENTE" EM VEZ DE INFELIZMENTE...
GRALHAS INFELIZES, DAS QUAIS PEÇO DESCULPA!
L.P.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76377 | henrdias | 02 Nov 2004 22:17 | Em resposta a: #76312

Caro Luís Piçara:

Referia-se à minha informação sobre a região, pois ela de facto já foi menos do que é actualmente, mas em contrapartida a minha disponibilidade também já foi mais do que é agora.
Ir a Leiria, só mesmo no período de férias, no entanto sempre que posso vou à Av. Gago Coutinho, 93 em Lisboa, onde me é permitido consultar os microfilmes da região.

Recentemente estive consultando o 1171687 "Óbitos de Maçãs de D. Maria de 1800 a 1900", onde verifiquei a razia que as invasões Francesa provocaram nesta freguesia.
É impressionante. Nos anos de 1801 a 1805 a média de óbitos anual ronda os vinte e poucos indivíduos. Depois de Dez. de 1805 a Mar. de 1809, tem oito páginas em branco, e não chego a perceber se foi devido às invasões, (pois num assento em 21-03-1811 de Josefa Maria, viúva de João Curado do lugar dos Cazaes, diz que "faleceu sem sacramentos alguns por se terem retirado da Freguesia, todos os Sacerdotes ao furor inimigo", se devido a doença do Vigário António Joaquim Simões da Cruz, que viria a falecer em 12-03-1809 e sepultado na Igreja.
A confirmar esta tese , está um assento feito pelo padre Francisco Simões de Abreu em 06-10-1807, e escrito no meio das páginas que se encontram em branco. Trata-se do óbito de Joaquim Manso de Sequeira Pimentel Teixeira de Maçãs de D. Maria, e diz que faleceu com todos os sacramentos e foi sepultado na igreja desta vila, deixando testamento (?), e que fez este assento no impedimento do Reverendíssimo Pároco desta Freguesia.

Ora como sabe, este Joaquim Manso é filho de José António Álvares Pimentel Teixeira e de sua mulher Francisca Joaquina, sobre a qual me perguntava.
Acerca dela, apenas sei o que tem sido aqui falado no fórum, mas também creio que devem estar no caminho certo, e se eu entretanto encontrar alguma prova que o fundamente, de pronto a apresentarei. E digo que estão no caminho certo, porque a ser assim a Francisca Joaquina seria filha de Marcela Leitão de Sequeira, (que também assina Marcela de Sequeira Mansa) esposa em segundas núpcias do Capitão Pedro Martins de Figueiredo.
E isso faz sentido, pois tenho verificado uma certa tradição no casamento entre descendentes destes homens de armas. E tem os exemplos que bem conhece do filho do Capitão-mor José António Álvares Pimentel Teixeira casado com a filha de Vicente António de Paiva Manso (Capitão Mor de Miranda do Corvo), e também do seu neto casado com a filha do Capitão Manuel Bernardes de Faria. E há outros exemplos: O Capitão Francisco Lopes Valente de Figueiredo, do Pampilhal, Cernache de Bonjardim, casado com a filha do Capitão Pedro Dinis de Carvalho, de Alvaiázere, e o referido Capitão Pedro Martins de Figueiredo casado com uma filha do Capitão José Leitão Pereira, entre outros.

Mas voltando às invasões Francesas, como disse, não sei se as páginas em branco seriam com intenção de mais tarde actualizarem os assentos em falta depois de uma ausência do Pároco motivada por doença ou por outra causa. Os assentos são reiniciados depois da morte do Pároco em Março de 1809, e até ao final do ano atingem 51 óbitos. O Ano de 1810 tem 48 óbitos e o de 1811, no auge da 3ª Invasão, atinge o número exorbitante de 290 óbitos.
Os anos de 1812 e 1813 iniciam-se só em Agosto e Julho, e têm 25 e 14, respectivamente. Nos anos de 1814, 1815, 1816, 817, os valores são de 25, 24,16 e 13, demonstrando um regresso à normalidade.
A história das invasões nesta região ainda está por contar. Apenas pretendo com isto fazer uma pequena abordagem do assunto.
Assim, nos óbitos de 1911 aparece uma listagem, onde o pároco apenas menciona o nome das pessoas e do respectivo lugar, e em cujo cabeçalho diz o seguinte: "Relação das pessoas que me constou morrerem e serem assassinadas pelos Franceses no tempo da invazão". Segue-se depois a relação com 48 nomes distribuídos por 21 lugares da Freguesia de Maçãs. A diferença de 48 para 290 pode ser explicada pelas dificuldades por que passou a população depois da devastação causada pelos Franceses, principalmente através da fome, das doenças e moléstias que eles trouxeram, dos maus tratos e violações e sobretudo por falta de cuidados médicos.

Caro Luís, nestas minhas últimas investigações, deparei com o óbito do sogro de Manuel Maria Pimentel Teixeira. Trata-se de João Rodrigues Craveiro falecido em Comeada, Maçãs de D. Maria em 27 jul 1863 e nascido no mesmo lugar 69 anos antes. A sua mulher era Maria Florência, e os seus pais Manuel Rodrigues Craveiro e Maria Simois residentes no mesmo lugar. A sua filha Maria Florência Craveiro aparece frequentemente referida como sendo do lugar da Comenda (que eu desconheço nesta freguesia), e por isso o que me parece mais óbvio é que seja Comeada ou como se diz actualmente Cumiada.

Encontrei também mais filhos para a já longa lista de Manuel Maria Pimentel Teixeira. Trata-se de um Manuel e de um João. O primeiro nasceu em 1861 e morreu com 3 anos, em 9 nov 1864. O segundo nasceu em 1862 e morreu com 2 anos, em 6 jun 1864. (No assento deste último o pai é referido como Regedor da freguesia e natural das Relvas, M.D.M.). E por fim encontrei outro assento que em conjunto com os anteriores, nos retrata uma realidade terrível da vida naquela época; a mortalidade infantil, que atingia mesmo as famílias mais abastadas. Trata-se do Assento N. 16 de 31-03-1864, que nos diz que nesse dia pelas 16h em casa de M.M.P.T., na vila de Maçans faleceu, tendo sido baptizado em casa por João Ferreira, casado, do lugar do Caneiro, um indivíduo do sexo masculino que só viveo sete horas e não teve nome. Filho legítimo de M.M.P.T. natural M.D.M., e de Maria Florência, natural da Comeira de profissão doméstica. Foi sepultado no cemitério público.

Bem, e por hoje fico por aqui, até breve

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76421 | henrdias | 03 Nov 2004 11:04 | Em resposta a: #76377

Caro Luis

Afinal à mais gente a dar gralhas...
mas por certo compreendeu que em vêz de 817 queria dizer 1817 e onde está 1911 será 1811.

cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76512 | luis262 | 04 Nov 2004 15:42 | Em resposta a: #76377

Caro Henrique Dias:

Manuel Maria Maria Pimentel Teixeira, irmão da minha trisavó Maria Rosa P.T., teve na realidade um ror de de filhos, coisa aliás bastante comum na época.

Tenho uma árvore com os descendentes de Manuel M.P.T., organizada por um primo afastado , nosso contemporâneo, que foi entregue ao meu primo António Mendes, o qual dentro de uma certa "divisão de tarefas " a que nos propusemos, irá enviar esses dados para edição no GENEA, coisa demorada, uma vez que tem os descendentes até aos nossos dias. De qualquer forma , posso desde já adiantar-lhe, que , para além da descendência de Serafim Maria de Pimentel Teixeira, já editada,constam os seguintes filhos de Manuel Maria P.T.:

-Manuel Augusto Pimentel Teixeira, comerciante e farmaceutico c.c. Berta Pinto Coelho c.s.

-Estefania Pimentel Teixeira , c.c. Simões Godinho, notário, c.s.

-Josefina Pimentel Teixeira, c.c. Simões de Abreu ,c.s. (sendo um dos filhos o Dr. Fernando Pimentel de Abreu, médico, cujo nome foi dado a uma das ruas de M.D.M.).

-Maria Rosa Pimentel Teixeira , c. s. (deste documento não constam o nome do marido nem os dos descendentes).

-César Augusto Pimentel Teixeira, solteiro, s.s., faleceu novo.

-João Maria Pimentel Teixeira, viveu e faleceu em África, onde teve descendentes brancos e "mistos".

-José Maria Pimentel Teixeira,* M.D.M. 2.10.1856 + Porto 1.2.1917. Comerciante com armazem na R. das Flores. c.c. Delfina Vieira da Cruz , c.s.

Isto para além dos filhos que menciona, na sua mensagem.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76819 | luis262 | 09 Nov 2004 14:58 | Em resposta a: #76377

Caro Henrique Dias:

A reforçar ainda mais essa hipótese, acontece que um irmão, Paulo, de Francisca Leocádia Joaquina, é referido no mesmo documento apresentado por José Caldeira, como tendo sido baptizado a 6.3.1730, pelo Dr. José Rodrigues Teixeira, morador em Figueiró dos Vinhos, que não poderá certamente ser outro senão o Reverendo doutor Manuel Rodrigues Teixeira, * Castanheira, Arega, Figueiró dos Vinhos, a 25.10. 1697, tesoureiro mor da catedral de Coimbra e provedor da mesma cidade e bispado, que foi tio materno de José António Álvares Pimentel Teixeira, e que ,como tal, consta da C.B.A. que lhe foi passada.

Aqui temos mais um elemento que mostra o entrelaçar de relações entre gente pertencente a famílias que, à época tinham estatuto social semelhante.

Se eu conseguir arranjar um assento de nascimento de um dos filhos do casal , (que quase sempre tinham os nomes dos avós) ou de um assento do casamento de J.A.A. Pimentel Teixeira e de Francisca Joaquina, o que até ao momento não me foi possível, o assunto ficaria muito provavelmente esclarecido.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76820 | luis262 | 09 Nov 2004 15:03 | Em resposta a: #76819

Corrijo: baptizado pelo Dr. Manuel Rodrigues Teixeira.
L.P.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#76838 | nuno27 | 09 Nov 2004 17:32 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias, nas minhas pesquisas descobri mais alguns antepassados de Maçãs de D. Maria:

FRANCISCO LOURENÇO, n. c. 1580, Nexiebra, Maçãs de D. Maria. Casou em Tomar e teve uma filha PAULA DE MOURA, que embora tenha nascido em Tomar, casou c. 1645 na Igr. Maçãs de D.Maria com Francisco Bravo, de Tomar. Tiveram descendência em Tomar.

Este FRANCISCO LOURENÇO tem um irmão chamado DIOGO SIMÕES, que se diz sempre viveu farta e nobremente e "que na ausência de Francisco Lourenço em Tomar, cobrava os frutos da Comenda, da qual o dito Francisco era rendeiro."
Eram filhos de SIMÃO LOURENÇO e de ISABEL GOMES, nascidos cerca de 1550, referidos como pessoas principais de Maçãs de D. Maria. Este SIMÃO LOURENÇO parece ser o mesmo referido numa Chancelaria de D. Sebastião em 1577, sendo-lhe feita Provisão do cargo de Alcaide-pequeno da Vila de Maçãs de Maria.

Talvez numa dessas monografias da vila de Maçãs se encontre alguma referência a estas pessoas.

Diga alguma coisa.

Nuno Alves

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#77252 | henrdias | 14 Nov 2004 23:52 | Em resposta a: #76838

Caro Nuno Alves:

Adorei tomar conhecimento desses seus ancestrais de Maçãs de D. Maria. Acontece, porém, que eu ainda não cheguei tão longe, quanto você.

Analizando a sua ascêndencia nesta região, verifico que tem apelidos ANTUNES, CURADO, FERNANDES, RODRIGUES, LOURENÇO e GOMES, tal como eu. No entanto, os meus são mais recentes, não sendo por isso (e por enquanto) possível estabelecer ligações.

Reparei também que se referia ao lugar da Lomba com um ponto de interrogação. Existe de facto um lugar com esse nome na freguesia de M.D.M., tal como os Amarelos, que actualmente creio que se designa por Várzea dos Amarelos. Já em relação à Fojeira, não conheço esse lugar em parte alguma. Creio que será Tojeira, que tanto existe na freguesia de Maçãs, como na do Avelar.

Perguntáva-me ainda se na literatura sobre Maçãs tinha referências a estas pessoas. Bem, os livros que eu conheço, em relação a épocas mais recuadas também não entram em grandes pormenores. Uma dessas obras, a "Topografia Médica" do Dr. Costa Simões, quando fala dessas épocas, remete frequentemente para a "Corographia Portugueza" do Padre António Carvalho da Costa de 1712. Curiosamente, tive conhecimento aqui no fórum no tópico com esse nome (Corografia Portuguesa) que a Biblioteca Nacional tinha a Corografia Portuguesa online: (...). Confesso que ainda não tive oportunidade de a explorar convenientemente, mas fica para breve, e agora também até breve...

Cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#77285 | nuno27 | 15 Nov 2004 12:12 | Em resposta a: #77252

Henrique, muito obrigado pela sua resposta.

Até Breve.

Nuno

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#77511 | rmfrp | 17 Nov 2004 23:03 | Em resposta a: #71597

Caros Colegas:

Há já algum tempo que acompanho com interesse este tópico, e em particular a discussão sobre a família Freire pois descendo de um ramo Freire da freguesia das Olalhas, concelho de Tomar.

Recentemente, encontrei no processo de Leitura de Bacharéis (1633) de um dos meus parentes, o Dr. Baltazar Freire Coimbra (também conhecido por Baltazar Freire da Fonseca) a indicação de que este seria parente dentro do quarto grau de um outro Baltazar Freire que fora Almoxarife das Cinco Vilas do Duque de Caminha e tinha o Hábito de Cristo. Algum dos colegas terá informação genealógica deste outro Baltazar Freire?

As informações que tenho dos meus Freires podem ser consultadas em várias mensagens do tópico "Famílias de Olalhas (Lamim, Soeiro, Freire)":
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=20694

Qualquer comentário será naturalmente muito bem-vindo.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#77620 | henrdias | 19 Nov 2004 13:17 | Em resposta a: #77511

Caro Rui Pereira:

Há muito que tinha na idéia colocar aqui uma chamada de atenção para o facto de existir actualmente, uma freguesia com a designação de "Cinco Vilas", o que pode prestar-se a confusões com a antiga Comarca das Cinco Vilas a que se refere este tópico . Trata-se de uma freguesia do Concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, Distrito da Guarda.

Ao ler recentemente o Cap. XXIX (pag.323) da "Corographia Portugueza" (aqui referida em 14-11-2004), despertei de novo para esta situação, pelo que aqui fica a nota.

Diz a referida Corografia que esta vila recebeu foral em 1519, era da "Prelazia de Thomar", e a sua Igreja do "Priorado da Ordem de Christo".

Por isso creio que o seu Baltazar Freire deve ter a ver com as outras Cinco Vilas, pois eu nestas nunca ouvi falar de Almoxarife, nem de ligação ao Duque de Caminha.
Esta região esteve ligada desde 1434, primeiro aos Condes e depois aos Marqueses de Vila Real, tendo passado para a Coroa em 1641 (em consequência da confiscação dos bens do Marquês de Vila Real). Da Coroa passou para a Casa do Infantado, onde se manteve até 1836.

Mas isto é apenas um palpite meu.
Esperemos que cheguem outros comentários no sentido de esclarecer melhor esta questão.

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#77634 | luis262 | 19 Nov 2004 16:01 | Em resposta a: #77511

Caro Rui Pereira:

Os Freires que foram referidos neste tópico descendem dos Freires de São Gião, uma vila do vale do Alva, e foram estudados por Nuno Canas Mendes, que sobre eles publicou um livro. Possuo o referido livro, mas pelo que sei, bem como pelo que consta desse trabalho, não encontro relação nem me parece que exista, com os Freires que refere. Infelizmente não o posso pois ajudar sobre o assunto.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#77697 | luis262 | 20 Nov 2004 10:11 | Em resposta a: #77634

Caro Rui Pereira:

Devo acrescentar que na mensagem anterior, apenas me referia aos Freires e Freires e Andrade meus ascendentes por parte de Inácia Delfina de Paiva Manso Freire e Andrade, que são efectivamente dos Freires de São Gião.
Há referencia a outros Freires neste mesmo tópico, nomeadamente por Nuno Alves e António Godinho de Carvalho dos quais, lamentavelmente, não me lembrei quando lhe enviei a mensagem anterior em 19.11, e de quem apenas conheco os dados que constam deste tópico.
As minhas desculpas pois, pela resposta enviada que continha uma afirmação incorrecta.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#77719 | bartolomeu | 21 Nov 2004 00:50 | Em resposta a: #71597

Caro Herique,

Reparei no seu tópico e não resisti em pedir-lhe ajuda

Tenho um antepassado que foi cavaleiro da ordem de cristo chamado Barolomeu Nunes Holtremant. Era filho de pessoas das Cinco Vilas:

Filho de:

Manuel Nunes de Azevedo - * 31.1.1694, Santa Maria Madalena Da Vila De Alvaiazere, e de, Rosalina Maria da Silveira

Neto Paterno de:

António Nunes - * c. 1654 na Vila de PousaFlores (Pouza-fóles, Leiria), Nª Sª Das Neves, e de Isabel antunes de Alvaiazere. casaram em 13.3.1691 em Alvaiazere

Bisneto Paterno de:

Manuel Nunes - * 1621 na Vila de PousaFlores (Pouza-fóles, Leiria), Nª Sª Das Neves, e de Antónia Rodrigues.

Manuel era filho de Bartolomeu d'oultremont e de Isabel Martin NÚÑEZ QUINTERO, tendo adoptado o apelido nunes de sua mãe aquando do fim da dinastia filipina para evitar represálias uma vez que Bartolomeu d'houltremont tinha servido o rei filipe III.

A minha questão é: será que tem algum destes nomes na sua base de dados?

Muito obrigado pela atenção

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#78400 | rmfrp | 30 Nov 2004 23:45 | Em resposta a: #77620

Caro Henrique Dias:

Muito obrigado pelas suas informações. Vou tentar então esclarecer quais são as Cinco Vilas a que estava ligado Baltazar Freire. Voltarei a este tópico caso encontre novos dados.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#78401 | rmfrp | 30 Nov 2004 23:46 | Em resposta a: #77697

Caro Luís Piçarra:

Muito obrigado pelos seus esclarecimentos.

De facto, os Freires que me pareceram eventualmente mais "próximos" de Baltazar Freire foram os que refere na sua segunda mensagem. Tentarei obter informações adicionais e regressarei a este tópico caso tal se justifique.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#78888 | henrdias | 07 Dez 2004 08:47 | Em resposta a: #77719

Prezado Bartolomeu,

Li com agrado a sua mensagem, mas só agora me foi possível dar resposta. Aqui ficam as desculpas.

Acompanho com algum interesse os apelidos de origem estrangeira na região das Cinco Vilas, pois tenho na minha ascendência dois apelidos que me parecem ter essa origem, embora careçam de confirmação. Trata-se de um Manuel Antony e de um António José Coutino.

Há dias encontrei uma Thereza, solteira de 35 anos de idade que faleceu nos Palheiros, Maçãs D. Maria em 1865. Era filha de Bernarda Maria e Aniceto Ribeiro, natural do Reino d Hespanha.

Também no Tópico "Famílias de Maçãs de D.Maria", pergunto por um José Lavache, mestre fundidor Francês que trabalhou nas fundições do Estado, da Machuca (Aguda) até 1760 e da Foz do Alge (1790), tendo-se estabelecido depois em Vendas de Maria com oficina própria de onde saiu um dos sinos da Igreja de Maçãs D. Maria, em 1816.

Infelizmente, em relação aos nomes que me apresenta, nenhum desses consta na minha base de dados.

Tenho apenas um Manuel Nunes, casado com uma Maria Lopes de Alvaiázere, filha de Miguel Lopes e de Maria Luis, que foi presa pela Inquisição em 09/11/1688, então com a idade de 40 anos.

Tenho também um António Nunes filho de outro António Nunes, nascido na Quinta dos Ciprestes, Almoster, por volta de 1800.

Aparentemente, não terão nada a ver com os seus Nunes, mas nunca se sabe...

Ao ler a sua mensagem fiquei na ideia que a Isabel Martin Nuñez Quintero era a mulher de Bartolomeu Nunes Holtremant, mas ao ler o tópico "Omissão/adopção de apelidos até ao século XVI", e depois no Genea tudo ficou mas claro para mim. O que achei curioso foi o facto dos Holtremant, terem a sua origem em Liège, pois o José Lavache por quem eu procuro e suspeito que tenha ligação com Nicolau Lavache, um metalurgista também de Liège que veio a Portugal por causa dos sinos de Mafra, e foi o responsável de uma grande fábrica de fundição no Campo de Santa Clara em Lisboa, no ano de 1732.

Por acaso não sabe nada destes Lavaches ?

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#81563 | ATM | 11 Jan 2005 22:47 | Em resposta a: #71597

Caros Confrades

O Livro "Alvaiazere, Nobreza e Seus Brasoes, de Jacinto M. G. Nunes, sobre os Pimenteis Teixeira, menciona:

1o - Manuel Augusto Teixeira, * 24.08.1835 e ainda vivo em 1923. Pela data de nascimento deve ter sido irmao ou primo de Maria Rosa Pimentel Teixeira * 1831 e de seus irmaos Jose Maria Pimentel Teixeira * 1827 e Manuel Maria Pimentel Teixeira *1830, filhos de Francisco Maria Pimentel Teixeira (ou Teixeira Pimentel) e Maria Rosa.

2o - Manuel Filipe de Santiago Teixeira, Capitao de Arega, como sobrinho do Dr. Pe. Manuel Rodrigues Teixeira. Deve ter sido primo, da linha Teixeira, de Jose Antonio Alvares Pimentel Teixeira e ter por sua vez iniciado uma familia Santiago Teixeira.

Agradeco qualquer informacao sobre estes dois individuos.

Cumprimentos

Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#81919 | ATM | 16 Jan 2005 08:14 | Em resposta a: #81563

Renovacao do pedido

Cumprimentos

Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#83708 | luis262 | 08 Fev 2005 02:02 | Em resposta a: #81919

Caro António:

Acabei de te enviar um e-mail sobre a situação da edição da página do Francisco Maria Teixeira Pimentel, nosso tetravô, que como já deves ter visto aparece agora em duplicado e com falhas.
Quando do enviei as correcções para o GENEA, foram todas com base em fontes que tenho, nomeadamente nos assentos de nascimento e de casamento do Francisco Maria P. T. , de que tenho focópias autenticadas .
Por outro lado acrescentaram ao F.M.T.P, um filho também Francisco Maria que desconheço inteiramente... Espero que tenhas entendido, a msg. apesar de duas ou três gralhas , pois estava a escrever à pressa. Quanto à possível irmã, ou filha Maria Ludovina Pimentel Teixeira conseguiste saber mais alguma coisa?
O José Venâncio Pimentel Teixeira, irmão do nosso tetra, tornou a desaparecer...
Isto para não tornar a referir o caso da Pudenciana Pimemtel Teixeira, filha do João Gaudêncio Freire de Andrade, e da Antónia Ferreira.

Um abraço
Luís
Vamos lá a ver quando esses dados aparecem

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85202 | chartri | 25 Fev 2005 16:00 | Em resposta a: #78888

Caros Participantes neste foro

Sobre Maçãs de D. Maria e sua importância encontrei uma interessante publicação da Academia Portuguesa de História (ed 1974) chamada “Viagens em Portugal de Manuel Severim de Faria 1604, 1609 1625” pelo académico de número Joaquim Veríssimo Serrão.
Aconselho, para quem estiver interessado, as páginas 146 e 147 falam da forma como foi recebido em “Maçans de Dona Maria”, “alegremente e regalados com contínuos banquetes de diuersas iguarias assi de carnes como de fruitas e pescados” afirma que a Vila aem Agosto de 1625, tem 27 “vesinhos e posta em hum pequeno monte donde fica muito descuberta aos ventos, que nela naõ faltaõ. Tem muitas e boas fontes, he bastantemente abundante de fruitas, assi sedo como do tarde, os edifícios são pobres, a comenda della possue hoje D. Cristóvão Manoel, em cuja casa estivemos, 3 feira que foraõ 12 d’Agosto partimos para Nossa Senhora da Paz, que he h~ua Igreja fabricada de dous annos para qua no termo da Villa de Ansiaão no lugar de Constantina, que será de 50 vesinhos pouco mais ou menos” Depois de Ansiao passa pela "Villa de Alvaiasere villa do marquez de Ferreira de 100 ou mais vesinhos todos moradores numa rua que a Villa tem somente", descansou em Ceras e foi ate Tomar

O Prof. Doutor Veríssimo Serão, nesta sua publicação, dirige nos para Pinho Leal, “Portugal Antigo E Moderno” Vol VI e para Avelino Ferreira Pedro, “Maçãs de D. Maria A Ribeirinha, noticia sobre esta vila estremenha", Lisboa 1928, para quem queira saber mais sobre Maçãs de D. Maria.

Espero que possa servir as vossas pesquizas

Cumprimentos
Ricardo Charters d’Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85689 | henrdias | 06 Mar 2005 22:02 | Em resposta a: #85202

Caro Ricardo Charters d’Azevedo

Quero agradecer-lhe, desde já, pela mensagem que aqui nos deixou, e reafirmar que toda a informação sobre esta região é sempre bem vinda.

Devo dizer que a obra do Dr. Alfredo Rodrigues, referida no início deste tópico (MAÇÃS DE D. MARIA - História, Lendas e Contos à sombra da "Ribeirinha"), também refere a viagem que o Chantre da Sé de Évora realizou a Maçãs de D. Maria, onde tinha família.

Por acaso sabe onde pode ser adquirida a obra a que faz referência, e se esta desenvolve mais o tema do que aquela que eu refiro ?

Curiosamente, na passada semana estive numa feira de livros em fim de edição (na Gare do Oriente), e adquiri uma interessante obra de Manuel Severim de Faria. Trata-se de "Notícias de Portugal" das Edições Colibri de Março de 2003.

Já agora, se me permite, uma pergunta. Tem ascendentes nesta região?

Cumprimentos, Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85690 | chartri | 06 Mar 2005 22:22 | Em resposta a: #85689

Caro Henrique Dias
A obra é uma edição da Academia da Academia Portuguesa de História de 1974. Foi oferecida pelo Dr Verissimo Serrão (com dedicatória) à minha mulher que é filha da D. Fernanda Gameiro que é dona do Casal da Vila, propriedade no centro de Maçãs de D. Maria, pelo que não sei onde o comprar. O Livro, sobre Maçãs não tem muito mais do que transcrevi.
A minha família é do distrito, mas da cidade de Leiria e seus arredores.

Com os melhores cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85856 | henrdias | 09 Mar 2005 16:59 | Em resposta a: #85690

Caro Ricardo Charters d’Azevedo

Fiquei curioso quando se referiu à D. Fernanda Gameiro.
É que estou construindo uma B.D. sobre as gentes de Maçãs, e neste momento apenas constam três pessoas com este apelido, a saber:

- António Guia Gameiro.
(contemplado na toponímia desta vila)
- António Gameiro.
(mensionado no Jornal Diário de Notícias de 25-09-1971, como "o principal obreiro do Salão Paroquial")
- António Viegas Gameiro (Dr.).
(referido nas páginas 157, 158 e 168 da obra do Dr. Alfredo Rodrigues, como "Poeta com notável obra publicada", e referido também no Diário de Lisboa de 12-02-1937).

Será que estes três Antónios são a mesma pessoa ? Será que têm alguma relação com a D. Fernanda Gameiro ?

Como deve imaginar, toda a ajuda é bem vinda, pelo que desde já lhe agradeço

Cumprimentos, Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85871 | chartri | 09 Mar 2005 19:56 | Em resposta a: #85856

Caro colega

O Manuel (Guia) Gameiro é o sogro da D. Fernanda Gameiro (ela casou-se com o filho David Gameiro e teve dois filhos o Baltazar e a Helena). Foi ele que fez construir o "Casal da Vila" no cento de Maçãs.

O Antonio (Guia) Gameiro, irmão do Manuel, fez o "Armazem das 5 Vilas (hoje uma casa de 3 andares em ruina no cento de Maçãs) onde existia un cine-teatro. No finais dos anos 60 ja nao funcionava o cine-teatro, mas o armazem funcionou até aos finais de 70's. Construiu igualmente uma casa, hoje em ruina, o Casal da Ribeirinha, igualmente em Maçãs. Teve um filho o Antonio Gameiro(ja morreu), formado em direito (e que fazia versos) que se casou com a filha do dono da Farmacia de Alvaiarze (Rosa Maria Ribeiro Ferreira) e teve 2 filhos: o João e a Maria Eugénia.

Ambos foram benemeritos em Maças. Julgo que o Antonio deu mais dinheiro que o Manuel, pois este tinha lá comercio, o Armazem das 5 Vilas

Com os melhores cumprimentos e à sua disposição

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85876 | tania24 | 09 Mar 2005 20:43 | Em resposta a: #81563

ola!
gostaria de saber se tem nos seus registos o nome do meu bisavô Francisco Alves Correa. ele era de Alvaiázere.
obrigada pela atenção.
Tânia Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#85881 | tania24 | 09 Mar 2005 21:33 | Em resposta a: #85871

Caro Henrique Dias,
tenho conhecimento de um avô de Alvaiázere: Francisco Alves Correa. Nasceu em 1910, de Maio, em 22. Faleceu em 1989. ele tinha mais 4 irmãos: Manuel Gomes, Delmina da Conceição, Deolinda e Alzira Correa. Se me pudesse indicar algo sobre eles, agradecia-lhe imenso.
um Bem Haja
Tânia Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86058 | henrdias | 12 Mar 2005 18:33 | Em resposta a: #85871

Caro Ricardo Charters d’Azevedo

Estou, uma vêz mais, grato pelas informações contidas em sua mensagem, ficando desde já ao seu dispor naquilo que esteja ao meu alcance.

Cordiais saudações,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86059 | henrdias | 12 Mar 2005 18:35 | Em resposta a: #85881

Cara Tânia,

de facto não lhe sei dizer nada acerca deste seu bisavô, aliás tenho muito pouca informação sobre Correias.
Mas uma vêz que se tratam de dados com menos de 100 anos, essa informação ainda se encontra na Conservatória do Registo Civil de Alvaiázere. Por isso pode contactar a referida Conservatória, indicando a data correcta do nascimento, e se possível a freguesia de origem e pedir uma "fotocópia não certificada do registo de nascimento" que lhe custará 50 cêntimos, e onde ficará a saber quem eram os pais (e provávelmente os avós) deste seu bisavô.

Agora só me resta desejar-lhe boas pesquisas, e dizer que poderá divulgar aqui o resultado das mesmas, desde que se enquadrem na àrea das "cinco vilas".

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86061 | henrdias | 12 Mar 2005 18:38 | Em resposta a: #81919

Caro Antonio Mendes,

encontrei à pouco o assento de baptismo Nº 44 de 12.09.1875 de Manuel Augusto, nascido em 24.08.1875 em M.D.M., filho de Manuel Maria Pimentel Teixeira, proprietário, natural das Relvas e de Maria Florência, doméstica, natural da Cumeada. Os padrinhos foram Manuel Curado Leitão, proprietário e sua mulher Luisa Maria.

Parece-me mais lógico que o Manuel Augusto, ainda vivo em 1923, seja este nascido em 1875 e não o que (hipotéticamente) nasceu em 1835. Mas o que acho muito estranho é que ambos tenham nascido em 24 de Agosto, por isso creio tratar-se de mais uma gralha deste livro, até porque me parece que não existem registos de nascimento de Maçãs de D. Maria, dos anos de 1823 a 1860, para que possamos confirmar.

No assento de baptismo Nº 87 de 29.12.1901, de um tal Samuel filho de Estephanea Pimentel, (irmã de Manuel Augusto Pimentel Teixeira), este é referido como pharmaceutico, solteiro e morador na villa de Maçãs D. Maria. Refere, ainda, uma Ayda Pimentel Godinho, menor de 12 anos.

Encontrei também o assento Nº 59 de 1874, cujos padrinhos foram Cézar Augusto Pimentel (irmão do Manuel Augusto) e Josefina Efigenea Freire de Figueiredo, moradores na Vila de M.D.M., ele estudante e ela doméstica.

Sem outro assunto de momento, com os melhores cumprimentos,
Henrique J.S. Dias.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86512 | luis262 | 19 Mar 2005 13:51 | Em resposta a: #76819

Caro Henrique Dias:

Se nas suas pesquisas sobre as pessoas da região, deparar com alguma informação sobre a ascendência de Francisca (Leocadia?) Joaquina , que já referi neste tópico, casada com José António Álvares Pimentel Teixeira e mãe de José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira e de Joaquim Manso de Sequeira Pimentel Teixeira, ficava-lhe agradecido que a disponibilizasse, uma vez que por ora, ainda não consegui encontrar qualquer documento que a possa comprovar.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86514 | fribeiro | 19 Mar 2005 14:27 | Em resposta a: #86058

Caro Henrique Dias

Será que tem alguma informação sobre Calisto de Sousa Paços e Azevedo do lugar do Castelo freguesia do Avelar ou sobre essa família ?

Desde já grato pela sua disponibilidade

Tiago Flores

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#86553 | fwm | 20 Mar 2005 12:35 | Em resposta a: #77719

Procuro o assento de Bernardo da Costa de Mendonça, nascido na Freguesia de Vila da Reygada, filho de Manoel Martins e de Mariana da Costa. Imigrou para o Brasil onde se casou no ano de 1768 com Maria Teresa de Jesus e faleceu em 1811. Imagino tenha nascido por volta de 1730.

Fernando de Mendonça

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86582 | chartri | 21 Mar 2005 00:45 | Em resposta a: #86058

Caro Henrique Dias

Estive a ver a minha arvore genealógica e encontrei estes “nativos” de uma das 5 Vilas. Talvez lhe possam interessar.

O doutor Luís Soares Barbosa, nasceu em Ansião em 22 de Junho de 1742; Filho de Manuel Freire de S Lázaro e de Violante Rosa, neto paterno de Lázaro Freire e de Maria Luísa, de Ansião , neto materno de Francisco Barbosa de Francisco Barbosa da Cunha e de Mariana Soares, do lugar de Ribeirinho em Pombeiro de Riba-Vizela.

Estudou medicina em Coimbra e tomou capelo em 20 de Maio de 1767; foi médico dos partidos da Câmaras Cabido e Hospital da Guarda e de Castelo Branco; nomeado médico do partido em Leiria em 1 de Agosto de 1785; foi sócio correspondente do Instituto Vacínico da Academia Real de Ciências e Professor Régio de Filosofia. Faleceu em Leiria em 20 de Agosto de 1823.
Escreveu vários livros:

“Del Angiria Olcerona aquid Leirium epidemia grassante 1786-1787” publicado em Lisboa por Simão Tadeu Ferreira em 1789. Foi oferecido um exemplar ao Rev. Bispo de Leiria D. Lourenço de Lencastre

“Biennium Nonologieum Leiriensa” publicado no Jornal de Coimbra, Vol 10, nº 52, Parte 1ª, pag 273, ano 1817

“Vistas Económicas para os hospitais militares” memória apresentada às Cortes em 1821 e remetida a Comissão de Saúde Pública em 6 de Outubro de 1821
Casou-se com Joana Tomásia de Ceia Fortes

Tiveram os seguintes filhos:

a) Maria Violante que se casou com José Faria Gomes de Oliveira
b) Ana Barbara casada em 1816 com William Charters, de nacionalidade Inglesa (Berweek-upon-Tweed) ( MEU TéTRA AVÔ) , que veio para Portugal como tenente no Exercito Expedicionário Inglês que este na Península Ibérica durante a Guerra Peninsular (Invasões napoleónicas); promovido a capitão e integrado no exercito português (Regimento de Infantaria nº 11 em 14 de Agosto de 1809); a Capitão no mesmo Regimento em 16 de Maio de 1810; a Major integrado no Regimento de Infantaria nº 22 (Vila Real de Panoias) em 30 de Agosto de 1811; a Tenente Coronel integrado no Regimento de Infantaria nº 15 (Braga) em 12 de Outubro de 1815.; suspenso em Ten Cor em 24 de Agosto de 1820 e reformado em 26 de Janeiro de 1826. Foi Cavaleiro da Real Ordem Militar da Torre e Espada.
c) Joaquina Eufrásia, casada com o Dr Aureliano Pereira Frazão, que em 1826 era 3º lente substituto da Faculdade de Medicina de Coimbra e foram pais de António de Aguiar Pereira Frazão Soares que entre 1855 e 1859 publicou algumas obras inéditas seu tio avô Padre Dr Geronimo Soares Barbosa
d) Violante Rosa casada com André Júlio Ferreira Simões


O Dr Luís Soares Barbosa era irmão de 3 naturais do Ansião ilustres:

Padre Dr Antonio Soares Barbosa, nascido em Ansião em 5 de Maio de 1734: Tomou capelo, como clérigo em direito canónico em 1761 e lente de Prima (?) na Faculdade de Filosofia em 1791; Faleceu em Coimbra em 1 de Março ou a 3 de Abril de 1801. Foi s+ócio da Academia Real de Ciências r deputado da Junta da Directoria Geral de Estudos em 1799. Escreveu muitas obras, algumas notáveis.
Padre Dr Gerónimo Soares Barbosa, nascido em Ansião em 24 de Janeiro de 1737; ordenou-se como padre secular em 1762 e tomou capelo em Direito Canónico em 1768; foi nomeado professor de retórica e política no Colégio das Artes em 1768; foi visitador das escolas de primeiras letras e língua latina da Provedoria de Coimbra em 1794; deputado da Junta de Directoria Geral dos Estudos em 1799. Jubilado na cadeira de Retórica em 1790. Foi sócio correspondente da Academia Real das Ciências. Faleceu em Lisboa em 5 de Janeiro de 1816. FOI um notável filosofo

Dr Nicolau Soares Barbosa que foi professor de Gramática no Colégio das Artes em 1795 e de Retórica e Politica no mesmo Colégio em 1812. Faleceu antes de 1817


Cumprimentos esperando que estas indicações seja uteis

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86796 | henrdias | 24 Mar 2005 01:11 | Em resposta a: #86514

Caro Tiago Flores,

adorava poder ser prestável, e ia quase jurar que esse nome já me passou pelas mãos, como testemunha de um qualquer casamento ou baptizado.
Mas consultei a minha base de dados, e não encontrei nada. Vasculhei todos os apontamentos manuscritos que tenho (à espera de introdução na B.D.), e nada. Voltei a vasculhar e novamente nada. Estou mesmo desapontado, pois estou convencido de ter escrito ou lido esse nome em quarquer lado.

Agora, o mais que posso fazer, é deixar a promessa de que darei notícia, quando me voltar a cruzar com ele. Já agora, de que época é que estamos a falar ?

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86798 | henrdias | 24 Mar 2005 01:14 | Em resposta a: #86582

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

agradeço as informações da sua última mensagem, que constituiram novidade para mim.
E mesmo que não fossem de interesse ou utilidade para mim, seriam, por certo, para algum dos muitos confrades que visitam este tópico.

Com os melhores cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#86799 | henrdias | 24 Mar 2005 01:17 | Em resposta a: #86553

Meu caro Fernando de Mendonça,

nesta antiga região das Cinco Vilas constituida pelas vilas de Chão de Couce, Avelar, Aguda, Maçãs de D. Maria e Pousaflores, e que se encontra actualmente distribuída pelos concelhos de Alvaiázere, Ansião e Figueiró dos Vinhos, não creio que existe algum lugar com o nome de Reigada ou de Arreigada.

Consultando outros tópicos iniciados por si, verifico que já chegou à conclusão que se trata da actual freguesia de Reigada pertencente ao município de Figueira Castelo Rodrigo.
Foi então que também percebi porque colocou aqui a sua pergunta, pois nesse conselho existe uma freguesia com o nome de Cinco Vilas, que era da Prelazia de Tomar, mas que (aparentemente) não tem rigorosamente nada a ver com a comarca das Cinco Vilas que é o assunto deste tópico, como pode verificar pela minha intervenção aqui em 19-11-2004.

Bom e agora só me resta desejar-lhe boas pesquisas... e sabe, meu avô materno e dois irmãos dele também foram aí para o Brasil à procura do "El-Dourado", e um deles para aí ficou, ao que parece com descendência, a quem eu ainda não consegui apanhar o rasto.

Cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#86812 | fwm | 24 Mar 2005 02:06 | Em resposta a: #86799

Caro Henrique,

Realmente não havia lido todas as mensagens deste tópico. Fico agradecido pelo seu esclarecimento. Sou natural e vivo em Belo Horizonte, Minas Gerais e estou a sua disposição quando necessitar.
Sds
Fernando de Mendonça

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#86822 | fribeiro | 24 Mar 2005 09:38 | Em resposta a: #86796

Caro Henrique Dias,

Agradeço mais uma vez o seu interesse e resposta à minha pergunta.
A época em questão refere-se à 2ª metade do séc XVIII.
Ainda quanto aos Sousa Ribeiro já disponho de mais alguma informação que, com todo o gosto, lhe poderei disponibilizar.

Cumprimentos,
Tiago Flores

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#87194 | henrdias | 30 Mar 2005 10:57 | Em resposta a: #86822

Caro Tiago Flores,

continuo sem encontrar o registo de que lhe falei, (o tal Paços perdido) mas entretanto nas minhas pesquisas deparei com um Calisto de Passos, mas não sei se tem parentesco com o seu, até porque este é com dois esses. Mas de qualquer modo aqui vai:

Assento de óbito nº 20 de 25-06-1905 de Isabel Curada, doméstica, de 72 anos, moradora no Casal Novo, Maçãs de D. Maria, casada com José dos Santos e filha de Anna Curada e de Joaquim Callisto de Passos, naturais e moradores no referido Casal Novo. Deixou filhos e não fêz testamento.
O Assento de óbito nº 126 de 01-11-1864 de Anna Curada do Casal Novo, diz que ignora-se a sua filiação e que era viúva de Callisto de Passos.

Espero que estes dados possam ter algum interesse para Si. Quanto aos Sousa Ribeiro que referiu, pois eu tenho interesse neles todos, e por isso agradeço desde já os dados que puder aqui disponibilizar.
Mas estáva especialmente interessado em perceber se o seu José de Sousa Ribeiro casado com Teresa Maria, tem algo a ver com um tal João de Sousa Ribeiro cujo casamento ignoro, mas que está na origem (avós maternos) de Callisto Curado que foi professor primário e juiz de paz em Maçãs de D. Maria. Será que Manuel de Sousa Azevedo Ribeiro de Chão de Couce, casado com a Maria Joaquina, também são seus ancestrais ?

Outra situação que adorava esclarecer, tem a ver com a ascendencia e descendencia de António Fernandes de Sousa Ribeiro e sua irmã Margarida de Sousa Ribeiro, moradores na Pedra do Ouro, Chão de Couce, e que aparecem (no estado de solteiros, isto entre 1900 e 1903) e como padrinhos de pelo menos quatro filhos de Manuel Ferreira (Juiz de Paz deste Distrito), natural de Venda de Maria e morador na Togeira, Maçãs de D. Maria. Este Manuel Ferreira era casado com Joaquina Lopes natural da Nexebra, M.D.M.

Com os melhores cumprimentos e à sua disposição
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#87218 | fribeiro | 30 Mar 2005 20:21 | Em resposta a: #87194

Caro Henrique Dias,

Relativamente ao Calisto de Sousa Paços e Azevedo de que lhe pedi eventuais informações, era do lugar do Castelo freguesia de Avelar e terá vivido na 2ª metade do séc VXIII; casou com Mariana de Affonseca do mesmo lugar e freguesia e tiveram uma filha ( pelo menos ) - Mariana Joaquina de Affonseca que casou com Domingos Lopes do Rego ( estes estão na base de dados do Genea).

Quanto ao José de Sousa Ribeiro (* cerca de 1740 ) era filho de Manuel de Sousa Ribeiro e Isabel de Jesus, ambos de Chão de Couce:
Se tiver a filiação do João de Sousa Ribeiro...

Ainda sobre o Dr Francisco de Barros Machado espero em breve ter mais alguma informação que lhe disponibilizarei, caso esteja interessado,

Melhores cumprimentos,

Tiago Flores

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#88108 | henrdias | 09 Abr 2005 19:30 | Em resposta a: #87218

Caro Tiago Flores,

estou em crer que o seu MANUEL DE SOUSA RIBEIRO casado com Isabel de Jesus é a mesma pessoa que consta na base de dados do Genea, como MANUEL DE SOUSA AZEVEDO com três casamentos, mas cujos nomes das mulheres se desconhece. Este senhor era filho de José de Sousa de Azevedo e de Joana (Maria) Ribeiro, e neto de Martim ou Martinho Borges de Azevedo (Cavaleiro da Corte de D. João IV) e de Ângela (de Sousa) Miranda (dama de D. Luísa de Gusmão).

Isto trata-se apenas um palpite meu, mas a ser verdade, este senhor para além de estar na origem de duas das mais ilustres famílias de Maçãs de D. Maria, (os Pimentéis Teixeiras e os Curado da Gama) estaria também na origem da ilustre família Sousa Ribeiro de Chão de Couce.

Para seguir o meu raciocínio, convido-o a ler as seguintes intervenções do(s) Confrade(es) "Curado" e Steph", nos tópicos seguintes:

-Martim Borges de Azevedo (cavaleiro D. João IV) 08-04-2002, 12:13
-RE: Famílias de Alvaiázere e Pussos 08-04-2002, 15:36
-RE: Famílias de Maçãs de D. Maria 14-04-2004, 20:20

Assim sendo, o seu José de S.R., a Josefa Joaquina de S.R. e o João de S.R., seriam os irmãos que estariam na origem das famílias referidas, embora uns fossem filhos de Maria Joaquina, outro de Isabel de Jesus e provavelmente outros do terceiro casamento.

Segundo o Genea a descendência de Martinho Borges de Azevedo termina em MANUEL DE SOUSA AZEVEDO, enquanto a ascendência dos Pimentéis Teixeiras acaba em MANUEL DE SOUSA RIBEIRO, embora ambos sejam referidos pelo "Steph" como sendo MANUEL DE SOUSA AZEVEDO RIBEIRO.

Creio haver todo o interesse em esclarecer esta questão, afim de sugerir as devidas correcções ao Genea.

Quanto ao Dr Francisco de Barros Machado, devo dizer que tenho interesse, aliás interessa-me tudo o que estiver relaccionado com as "Cinco Vilas".

Sem outro assunto de momento, ao seu dispor

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#88110 | tania24 | 09 Abr 2005 19:55 | Em resposta a: #86799

Caro Henrique Dias,
não pude deixar de reparar que as suas pesquisas se enquadram no Concelho de Alvaiázere.

Será que me poderia dizer se tem alguma informação sobre um Francisco Alves Correa, n 1910/05/22 e m a 1989? não sei nada da ascendência deste meu bisavô. a minha avó não se recorda do nome do seu bisavô.

Apenas se recorda do nome da sua bisavó, que era Maria da Conceição, mas também não tem dados nenhuns.

O irmãos de Francisco Alves Correa eram Manuel Gomes, Delmina da Conceição, Deolinda e Alzira Correa. Datas também não se recorda.

Se me puder ajudar, agradeço-lhe imenso!

Só lhe estou a pedir estas informações porque o concelho de estudo é o mesmo, e até quem sabe, o Sr poderá ter alguns dados da minha família.

Com os melhores cumprimentos, e desde já um muito obrigado pela sua atenção

Tânia Martins Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#88271 | henrdias | 11 Abr 2005 10:43 | Em resposta a: #88110

Cara Tânia,

já lhe respondi aqui em 12 de Março que a melhor forma de começar é dirigindo-se à Conservatória do Registo Civil de Alvaiázere, por carta ou pessoalmente.
E uma vêz que tem a data correcta do nascimento, é muito fácil obter uma "fotocópia não certificada do registo de nascimento" que lhe custará 50 cêntimos por página, e onde ficará a saber quem eram os pais (e provávelmente os avós) deste seu bisavô. É claro que ajuda imenso se souber a freguesia de nascimento deste seu antepassado.
De facto tenho muita informação do Concelho de Alvaiázere, mas é sobretudo da freguesia de Maçãs de D. Maria.

Boas pesquisas,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#88280 | tania24 | 11 Abr 2005 14:37 | Em resposta a: #88271

Caro Confrade Henrique Dias,

de facto, foi uma falha minha não ter perguntado logo à minha avó a terra, mas como ela tinha dito Alvaiázere, por aí fiquei. Acabei de falar com ela, e a terra do meu bisavô Francisco é Maçãs de Dona Maria.
Se tiver alguma coisa agradeço, se não, vou ter de pedir à conservatória. no entanto, e como moro mto longe dessa freguesia (sou de Lisboa), vou ter de "inventar" algum modo para conseguir esses dados.

Com os melhores cumprimentos,
Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#89069 | fribeiro | 20 Abr 2005 13:03 | Em resposta a: #88108

Caro Henrique Dias,

Confirmo-lhe o seu palpite;
De facto, acabo de receber do Arq. de Leiria o registo de baptismo de José de Sousa Ribeiro *1738, filho de Manuel de Sousa e de Isabel Mendes, neto pela parte paterna de José de Sousa e Azevedo e Dona Joana Maria Ribeiro e pela materna de João Curado Bello e Isabel Mendes.

Quanto ao Dr Francisco de Barros Machado, para além dos dados do Genea, posso adiantar que a António José de Barros Machado ( seu pai ) era natural de Basto, freguesia de S. Romão de Corgo e a Dona Felizarda Ludovina de Santa Rita ( sua mãe ) era natural de POrto de Mós;
Embora dificil, vou tentar seguir estes dados.

Finalmente , quanto ao Martinho Borges de Azevedo e Angela de Sousa Miranda dispõe de alguma informação que me possa disponibilizar ?

Grato desde já pelo seu apoio,

Tiago Flores

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#89455 | henrdias | 26 Abr 2005 00:28 | Em resposta a: #88280

Cara Tânia,

tal como lhe disse, tenho muito pouca informação sobre Correias, mas sobre os Gomes já tenho mais qualquer coisita, e uma vêz que o seu bisavô é de Maçãs, então o caso muda de figura, pois tenho todo o interesse em que haja o maior número de pessoas a estudar os ramos com origem em Maçãs, para que possa haver uma maior troca de informação neste forúm.

Eu também moro em Lisboa, mais concretamente na Póvoa de Santa Iria, mas penso que poderá obter facilmente os dados que precisa atravéz do correio, mas se até lá não conseguir, eu estou a pensar deslocar-me a Alvaiázere durante o mês de Junho, e então poderei tratar disso.

Assim que souber o nome dos seus trisavós, então será muito mais fácil "seguir o fio à meada", pois essa informação já se encontra na Bibioteca Genealógica em Lisboa, onde existe um vasto stock de microfilmes dos registos paroquiais nacionais.
Para saber mais pormenores pode ler a minha intervenção de 07-02-2005 no tópico Famílias de Maçãs de D.Maria.

Sem outro assunto de momento, cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#89456 | henrdias | 26 Abr 2005 00:41 | Em resposta a: #89069

Caro Tiago Flores,

quanto a Martinho Borges de Azevedo e sua mulher, a única informação que disponho foi aquela aqui referida, e extraída deste forum.

Quanto ao Dr. Francisco de Barros Machado, estou particularmente interessado em seguir a ascendência da mulher, visto ter raízes em Maçãs de D. Maria.
Como sabe esta senhora era filha de Maria Jacinta da Costa e de Manuel da Costa Soares, pharmaceutico da Villa de Maçãs, falecido em 31-12-1856. Segundo a "Topografia Médica das Cinco Vilas" tiveram a seguinte descendência:

- João da Costa Soares, bacharel formado em direito, natural de M.D.M., foi delegado do Procurador Régio na Comarca de Figueiró dos Vinhos. Depois de ter sido transferido para delegado da comarca da Certã, foi despachado juiz de direito da comarca de Fronteira, em 21-10-1858.
Tinha (em 1859), 15 sobrinhos das suas três irmãs casadas.

- Maria Carolina da Costa Soares, casada em Puços com o sr. Francisco de Barros Machado, médico do partido municipal de Alvaiázere e que foi secretário geral do governo civil de Coimbra.

- Ana Balbina da Costa Soares, casada em Almofala de S. Pedro, Aguda, com Joaquim Augusto da Costa Simões, bacharel formado em direito, e irmão do célebre Dr. António Augusto da Costa Simões, autor da referida obra.

- E a outra filha, casada com o sr. Francisco Lopes do Rego, que era (em 1859) o possuidor da célebre Quinta de Cima em Chão de Couce.

Como sabe, a Topografia Médica não refere nem o nome da mulher nem das filhas de Manuel da Costa Soares, mas recentemente deparei com o assento de casamento do Capitão Francisco Lopes do Rego, celebrado em 17-05-1833 na Rapoula, Avellar, e que poderia esclarecer muita coisa, se não fosse o estado lastimoso em que este documento se encontra. Acontece que a tinta está repassada, confundindo-se e escrita da frente com a do verso do documento, tornando-se portanto, muito difícil intrepretar o texto. Por isso aceite estas informações com as devidas reservas:

- O contraente, Capitão Francisco Lopes do Rego, natural de Avelar e morador em Chão de Couce, filho de Francisco Gomes de Maçãs D. Maria e neto paterno de Francisco Gomes e de Maria de Faria, e de Theodora Maria ( de Brito ?) de Chão de Couce e neto materno de (ilegível).

- A contraente, Florencia (?) Laurinda (?) (da Costa Soares), filha de Manuel da Costa Soares e de Maria Jacinta (da Costa) de Maçãs D. Maria, e neta paterna de Manuel Corado (ou Curado ?) de Maçãs D. Maria e de Elena (?) da Várzea, M.D. M., e neta materna de José Nunes Jacinto de (?) e de Anna de Jesus do Cabeço Redondo, M.D.M.

Pergunto se já conhecia a ascendência de Costa Soares e sua mulher, e em caso afirmativo se me pode confirmar estes nomes.

Com os melhores cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#89466 | tania24 | 26 Abr 2005 10:07 | Em resposta a: #89455

Caro Henrique Dias,
então somos vizinhos!
Já sei mais qualquer coisa, porque mandei vir por correio. Liguei para lá e forma muito amáveis comigo.
de momento não tenho aqui os dados comigo.(estou no trabalho) mas, asim que chegar à póvoa, coloco-lhe aqui o que já tenho.
Com os melhores cumprimentos

Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#89896 | fribeiro | 02 Mai 2005 20:42 | Em resposta a: #89456

Caro Henrique Dias,

Será que me pode esclarecer uma dúvida ?

Qual a relação - se a há ! - entre os "meus" Sousa Ribeiro e os Sousa Ribeiro referenciados na Topografia Médica (das Cinco Vilas e Arega ) ?

Melhores cumprimentos,

Tiago Flores

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#90236 | henrdias | 07 Mai 2005 19:35 | Em resposta a: #89896

Caro Tiago Flores,

a Topografia Médica, como sabe, não é uma obra de cariz genealógico. Fala de muitos nomes da época, mas sem a preocupação de estabelecer os seus laços de parentesco. Acontece que já a li há muito, mas ainda não tive oportunidade de colocar os seus dados na minha base, o que me permitiria dar-lhe uma resposta mais exata.

Tanto quanto me lembro, a única referência aos "seus" Sousa Ribeiro está na pag. 15, numa alusão aos professores de instrução primária das Cinco Vilas, onde se refere ao seu trisavô paterno dizendo que regia a cadeira de Chão de Couce em 1848, como substituto do sr. padre Manuel Lopes do Rego. Depois da morte d'este sucedeu-lhe no lugar o seu sobrinho, José Pedro Rego, que acabaria por desistir, voltando à regência dessa Escola, agora como professor "proprietário", Manuel Fernandes de Sousa Ribeiro, tendo regido neste meio tempo as cadeiras de Moura e da Cumieira.
Isto também nos é relatado em "Chão de Couce - Estudo Monográfico", pag. 248.

Melhores Cumprimentos,
Henrique dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#90240 | henrdias | 07 Mai 2005 19:56 | Em resposta a: #89466

Cara vizinha Tânia,

nunca mais disse nada... e eu tenho estado à espera que coloque aqui o resultado das suas mais recentes descobertas, pois só assim, eu ou qualquer outro interveniente deste fórum a poderemos ajudar.

Sabe, é que agora também fiquei curioso acerca dos seus Gomes de Maçãs, pois eu tenho uma irmã do meu avô materno casada com um José (dos Santos) Gomes, filho de Marteniano Gomes, que foi motorista da camioneta da carreira. Ele não teve descendência da minha tia-avó (da qual era dez anos mais novo), e apenas sei que se separou dela vindo viver para Lisboa, onde lhe perdi-lhe o rasto.

Tenho também uma Ana Neves, minha tia-avó do lado paterno, casada com um João Gomes filho de Manuel Gomes de Arega, Figueiró dos Vinhos.

E por fim, tenho uma curiosidade daquelas que a genealogia é pródiga em arranjar. Trata-se de uma pessoa natural da terra onde eu actualmente vivo, que foi viver para a terra de onde eu sou natural. Isto passou-se à 100 anos com o casamento de António da Silva, nascido em 1861 no lugar da Póvoa (quando esta ainda pertencia à freguesia de Santa Iria e concelho de Loures), filho de Victoriano da Silva de Vialonga, Vila Franca de Xira e de Maria José da Póvoa, Loures. Ele casou com Laurinda Simões, nascida em 1874 no Carvalhal, Maçãs D. Maria, filha de José Simões dos Palheiros e de Maria Simões do Carvalhal, ambos da freguesia de Maçãs.
E agora pergunta a tânia: "e o que é que isto tem a ver com os Gomes..."
Bem, é que este era o segundo casamento de António da Silva que entretanto tinha sido casado com Maria da Conceição Gomes, da qual apenas sei que faleceu no lugar da Póvoa em 1901.

Cumprimentos, e dê notícias...

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#90402 | fribeiro | 10 Mai 2005 12:56 | Em resposta a: #90236

Caro Henrique Dias,

Naturalmente referia-me ao livro sobre o Concelho de F.Z. do Dr António Baião ( pag 257 ); o livro sobre Alvaiázere de Jacinto M.G.Nunes também fala desses Sousa Ribeiro.

Se tiver alguma informação sobre eventuais parentescos desses Sousa Ribeiro com os meus ascendentes...

Com os meus melhores cumprimentos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#90448 | chartri | 10 Mai 2005 18:45 | Em resposta a: #90240

Caro Henrique Dias

JUlgo que deve conhecer a existência do Dr D. João Francisco de Paula Pais de Almeida e Silva, doutor em Medecina (UC), médico em Chão de Couce - Chão de Couce, 3240 Ansião telf: 32107 (em 1980) - , n Vagos a 22.11.1900 e já falecido. Era muito conhecido na região.

Cumprimentos

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#91003 | henrdias | 15 Mai 2005 20:08 | Em resposta a: #90448

Caro Ricardo Charters d'Azevedo,

com efeito o Dr. D. João Pais que fêz de Chão de Couce a sua terra, era uma pessoa muito estimada e sobejamente conhecida do povo desta região onde faleceu em 14.02.1990, com 89 anos de idade.
Este homem de ascendência nobre (ainda descendente do Marquês de Pombal), fez da Medicina um verdadeiro sacerdócio ao serviço dos outros. De fortes convicções pela liberdade do pensamento, sofreu perseguições de ordem política em 1939, que o afastaram do cargo público de médico do segundo partido municipal de Chão de Couce, apesar da sua reconhecida competência e zelo. Mesmo assim, continuou a servir o melhor que pôde os doentes pobres que o procuravam. Além da Medicina, a sua grande paixão foi a música, tendo sido o fundador e maestro do Orfeão local, e o principal fundador da Associação Cultural, Recreio e Beneficência de C. Couce, uma colectividade que ainda hoje sobrevive.
A obra de Manuel Augusto Dias, (já aqui diversas vezes referida neste tópico) "Chão de Couce - Estudo Monogáfico", faz-lhe uma justa homenagem.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#91004 | henrdias | 15 Mai 2005 20:14 | Em resposta a: #71597

Caros Confrades,

acabei de adquirir na livraria da Faculdade de Letras em Lisboa uma excelente obra das edições Colibri, de extrema importância para os estudiosos desta região, posteriormente designada por "comarca das Cinco Vilas".
Trata-se de "D. Pedro de Meneses e a construção da Casa de Vila Real (1415-1437) de Nuno Silva Campos.

Como sabem a Casa de Vila Real foi a donatária da região durante mais de dois séculos, desde a sua formação até 1641.

Diz-nos esta obra que D. Pedro de Meneses comprou Pousafoles (a actual Pousaflores) em 01-03-1407 a João Lourenço de Penela por 1400 dobras em ouro, tendo comprado, também, às freiras do mosteiro do Espírito Santo de Toro, da Diocese de Zamora, a terra de Rapoula, e outros bens não indicados no julgado do Avelar, em data anterior a 15-06-1426.
Diz-nos ainda que herdou de seu avô paterno D. João Afonso Telo de Meneses (1.Conde de Ourém, 4.Conde de Barcelos), os lugares de Chão de Couce, Avelar, Aguda e Maçãs de D. Maria, que já este havia recebido também de herança.

É interessante notar que o avô paterno de D. Pedro de Meneses, era o quarto neto da relação havida entre o Rei D. Sancho I e a sua amante Maria Paes Ribeiro, (a conhecida "Ribeirinha"), a quem estas terras tinham sido doadas pelo monarca em 1208, e então referidas como "Herdade de Almofala", que confinava a Norte com o termo de Penela, a Oriente com o de Figueiró e a Sul com o de Arega.
O que equivale a dizer que estas terras estiveram em posse destas famílias por mais de quatro séculos.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#91007 | chartri | 15 Mai 2005 20:40 | Em resposta a: #91003

Caro Henrique Dias
Muito bem iformado como sempre. Ele nasceu em Vagos a 22.11.1900. Teve como irmão o D. José Fernando, 2º Conde de Oliveira dos Arcos e 3º Conde da Bahia (pai do escultor D. João Charters de Almeida), foi irmão do D. Augusto António, licenciado em direiro e juiz, e do D. Fernando, lic em Ciencias Historicas e Filosóficas, que foi conservador do Palácio de Mafra, secretário do D. Duarte Nuno (pai do actual Duque de Bragança) e presidente da CM das Caldas da Rainha.

Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#91198 | henrdias | 18 Mai 2005 09:19 | Em resposta a: #89466

Cara Tânia,

acabei de deparar com uma Maria Rosa, nascida no Barqueiro em 13-09-1907, filha de Francisco Gomes Correia, n. Pussos, Alvaiázere, e de Maria da Conceição n. m. Barqueiro, Maçãs D.Maria.
Neta paterna de Joaquim Gomes Grácio e Emília Alves Correia, e materna de José Alves e Maria de Jesus.
Esta gente tem alguma coisa a ver consigo ?

Cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#91283 | tania24 | 18 Mai 2005 23:07 | Em resposta a: #91198

Ola caro Henrique,

São meus familiares sim. Já agora, agradeço-lhe por me ter esclarecido. Ando mto ocupada com as certidões, a decifra-las e a estabelecer as devidas conexões. É aliciante, mas tb trabalhoso.
Essa sra (Mª Rosa) é irmã do meu Bisavô Francisco Correa (cc Maria da Piedade)
Se quiser esses dados diga. as de facto, é a minha família!

Muito obrigada pela ajuda! Já tenho uma Tia-bisavó!

Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#91466 | henrdias | 21 Mai 2005 18:26 | Em resposta a: #91283

Cara Tânia,
pode (se quiser) colocar aqui os seus dados, para que outros intervenientes possam estabelecer as ligações possíveis.
Entretanto acabei de ver o microfilme que estava investigando, relativo aos nascimentos de M.D.M. de 1904 a 1909, e uma vêz que me confirmou que a Maria Rosa era irmã do seu bisavô, fiz uma pesquisa rápida a todos os nascimentos desse período no lugar do Barqueiro, e encontrei-lhe mais uma irmã. Trata-se da Alzira, * 01/02/1909 e b. 02/05/1909. Há, no entanto, uma diferença deste assento para o outro. Neste diz que os avós paternos eram Joaquim Gomes Graça e Maria Emília Correa. Quanto ao Gracio, não sei se terá sido erro meu ao copiar, mas o que é facto é que esse apelido existe em Alvaiázere, mas agora poderá esclarecer as diferenças com a certidão do seu bisavô.
Creio que estas serão as irmãs mais velhas do seu bisavô, portanto os restantes irmãos devem ter nascido depois da implantação da República, e portanto se quizer saber mais pormenores terá que ser através da Conservatória de Alvaiázere. Agora o ideal seria procurar pelo casamento do seu trisavô Francisco Gomes Correa com a Maria da Conceição, e uma vêz que ela era da freg. e ficaram lá a residir, é natural que o casamento tenha sido em Maçãs D. Maria. E caso a Maria Rosa seja a primeira filha, o ref. casamento deve ter ocorrido por volta de 1906.
Já agora a M. Rosa foi b. 22/10/1907 e é o Assento 79 desse ano, e a Alzira o Ass. 41/1909.
Bem e agora só me resta desejar-lhe a continuação de boas pesquisas
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#93710 | luis262 | 17 Jun 2005 00:30 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias:

Não sei se por acaso viu um tópico que eu abri, sobre um Abreu Franco da Quinta da Serrada, em Maçãs de D.Maria. Já tinha aberto um tópico anteriomente sobre a referida pessoa, mas sem referir a localidade, por isso foi-me mais fácil copiar os dados e alterar apenas o nome do tópico.
Continuo sem ter a confirmação,da ascêndencia da Francisca Joaquina de Figueiredo e Sequeira. Ainda hoje estive a falar com um primo meu, Pimentel Teixeira,filho do irmão mais novo do meu avô, que nada conseguiu adiantar sobre isso e outros elementos de que ando à procura...

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#95059 | 2570 | 03 Jul 2005 23:15 | Em resposta a: #91283

Boa Noite
Começei à pouco a genealogia de minha familia e da parte da minha esposa possuo as informações que se seguem de familiares de Alvaiazere-Pussos, com o nome de "Correia".
Estarão interligados aos seus?
Francisco Correia Morgado- 1926 Alvaiázere –Pussos
filho de:
António Gomes Morgado – 1887 Alvaiázere –Pussos
Maria da Conceição Correia-1885 Alvaiázere – Pussos
Avós maternos:
António Correia
Maria da Conceição Correia

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#95154 | alexandrafig | 04 Jul 2005 18:21 | Em resposta a: #72305

Meu Caro Luís Piçarra:

Gostaria imenso de saber se tem alguma ligação genealógica com a família "Canova" ou "Cânova" de Luso/Cantanhede/Sepins.

É que me encontro a investigar alguns ramos familiares e estou interessadíssima em todas as informações que puder obter sobre a família.

Histórias orais referem parentesco com o célebre Dr. Costa Simões e o Dr. Simões Cânova que refere na sua mensagem.

Grata pela atenção

Melhores cumprimentos

Alexandra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#95163 | luis262 | 04 Jul 2005 20:06 | Em resposta a: #95154

Cara Alexandra:

Uma irmã do meu avô materno, Silvina Simões de Pinho Pimentel de Figueiredo,
casou com Joaquim Augusto da Costa Simões Cânova, licenciado em direito e que entre outros cargos públicos que desempenhou, foi a partir de 1943 Consevador do Registo Comercial de Coimbra. Este último, que era parente da mulher , bem como de meu avô.
Estes e outros dados sobre a ascendência e descendência destes Cânovas, estão já em parte editados no GENEA. Se tem acesso à base de dados poderá procurar a partir de http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=275242.
Existem mais a elementos que ainda não enviei e constam deste tópico , que consegui obter graças à colaboração de Henrique Dias.
Tenho entre outros parentes Cânovas, uma minha prima em 2º grau, Maria Adelaide da Costa Simões Cânova da Costa Luz, com quem me dei bastante na minha juventude, mas já não vejo há anos...
Neste momento vou ter de interromper esta mensagem, mas caso não tenha acesso à base de dados, poderei eu próprio fornecer-lhe informações.
Por outro lado gostava de conhecer a sua ligação a estes meus primos Cânovas , se estiver disposta a disponibilizar elementos a esse respeito.

Cumprimentos

Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#95169 | Luís Projecto | 04 Jul 2005 20:30 | Em resposta a: #91466

caro Henrique

A genealogia da minha família paterna leva-me até Alvaiázere. Esse ramo ainda está numa fase muito inicial, dado que moro em Évora e embora tenha já algum tempo solicitado ao ADLeiria algumas informações ainda não obtive resposta. Talvez consiga nas próximas férias um passeiozito até à zona de Leiria, mas até lá resta-me a boa-vontade dos confrades.
Procuro os ascendentes do meu bisavô paterno :
António Rodrigues (nascido entre 1980 e 1890) no lugar de Pé da Serra - Freguesia de Alvaiázere, filho de Delfina Maria e Bernardino Rodrigues. casou com Chrispina da Conceição (exposta na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa).

Antecipademente agradecido

Os meus melhores cumprimentos

Luís Projecto Calhau

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#95183 | alexandrafig | 04 Jul 2005 22:08 | Em resposta a: #95163

Meu Caro Luís:

Meu Pai Fernando Canova de Magalhães Coelho, nascido em Coimbra, é filho de Marieta Canova de Magalhães, nascida no Luso, filha de Clotilde Canova de Magalhães e de Francisco Reis da Silveira Magalhães, Director de Correios em S. Tomé e Príncipe.

Esta Clotilde Canova de Magalhães é, por seu turno, filha de João Baptista Canova, licenciado em Direito em Coimbra e de Maria da Piedade d' Abreu Valente, nascida em Sepins.

É por aqui que se fala numa ligação à família Costa Simões. A minha Avó, Marieta Canova de Magalhães, de 98 anos de idade, ainda tem memória das relações entre ambas as famílias.

Neste momento encontro-me de férias e não posso ser mais específica, mas daqui a alguns dias poderei fornecer elementos mais concretos.

Com os meus melhores cumprimentos

Alexandra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#96211 | luis262 | 19 Jul 2005 00:58 | Em resposta a: #76377

Caro Henrique Dias:

Recebi ontem do Arquivo Distrital de Leiria o assento de nascimento relativo ao Ano de 1753 Fls.113 Cota Dep. IV-27-A-17, de José, filho do Capitão mor das cinco vilas José António Álvares Pimentel Teixeira e de sua mulher D. Francisca Joaquina de Sequeira Mansa de Figueiredo, moradores em MDM, neto paterno de Domingos Álvares Simões e de sua mulher Luzia da Nazaré da mesma vila e materno do Capitão Pedro Martins de Figueiredo e desua mulher, Marcela Leitão de Sequeira Mansa da Fonseca, moradores na Quinta do Fojo , freguesia de Cernache do Bonjardim Priorado do Crato, que nasceu a 2.1.1753.
Confirma-se portanto a ligação.
Quanto a este José será sem dúvida José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira um dos três filhos do casal.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#97955 | luis262 | 15 Ago 2005 23:34 | Em resposta a: #96211

Caro Henrique Dias:

Não sei se leu uma mensagem que já lhe enviei há algum tempo, mais precisamente a 19.07.2002 às 00:58, uma vez que no fórum as coisas passam a correr.Vem confirmar a ascendência de Francisca Joaquina e Figueiredo e Sequeira.
Já mandei esses dados para o Genea e estou à espera que sejam editados.

Há dias estive com um primo, filho do irmão mais novo do meu avô, que tem alguma coisa organizada sobre Pimentéis de M.D.M. e em breve conto poder avançar com mais informação tal como ele me pediu, uma vez não se entende com a net ...

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

Manuel Sousa Azevedo Ribeiro

#98002 | luis262 | 16 Ago 2005 17:58 | Em resposta a: #97955

Caro Henrique:

Esqueci-me de referir que, apesar de eu já te chamado a atenção para o facto, dentro das " normas " pelas quais o Genea se rege, o Manuel de Sousa Azevedo Ribeiro e a mulher , continuam a ter duplicação de páginas, com uma particularidade: uma pág. com parte da sua ascendência, ( aliás nem fui eu quem enviou esses dados inicialmente) e a outra com a ascendência que os entronca nos Pimentel Teixeira, dados já há muito enviados por mim e editados pelo Genea.
Também no que respeita à descendência de Maria Ferreira, já desisti de tentar alguma coisa , pois embora tenham corigido alguns dados a "bota e a perdigota" , continuam a não bater certas e a existir também duplicação:
Pudenciana Pimentel de Andrade aparece como filha do 1º casamento de Maria Ferreira (o que está errado) e sem geração, o que também está mal.
Noutra página aparece como a mãe de Idalina( Edalina) Pimentel Favas e esta sua filha cc N. Serras Pereira, o que está correcto.
Para não se estabelecer mais confusão, por mim vou desistir, por agora, de mandar correcções nestes dois casos esperando que os próprios responsáveis do Genea possam desenvencilhar essa embrulhada .
Cumprimentos
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Sousa Azevedo Ribeiro

#98761 | henrdias | 29 Ago 2005 00:44 | Em resposta a: #98002

Caro Luís Piçarra,

recentemente chegado de umas (sempre) curtas férias, onde, ainda assim, deu para fazer uma primeira abordagem aos ancestrais da minha mulher com raízes na região de Aveiro. Ancestrais esses que me vão dar "pano para mangas", e sobre os quais pretendo intervir nos tópicos respectivos.

Tenho visto as suas mensagens, e congratulo-me com as recentes descobertas sobre a Francisca Joaquina, que por um lado vem confirmar as nossas suspeitas, (é o chamado "faro genealógico") e por outro abre-lhe as portas para o passado, pois entronca com outros ramos já desbravados no livro de Cândido Teixeira, e por outros confrades.
Porém, não tenho tido tempo para lhe responder (aceite as respectivas desculpas), e mesmo antes das férias, também andei extremamente ocupado com umas tarefas inadiáveis, mas mesmo assim, quando me informaram da chegada do último microfilme de MDM que eu tinha pedido, dei uma escapadela à Av. Gago Coutinho, e encontrei mais algumas peças deste puzzle que passo a transcrever:

Assento de baptismo n. 20/1860 referente à primeira filha de Manuel Maria Pimentel Teixeira, a Estefania, nascida na villa de Maçãs às 16h do dia 23/03/1860 e baptizada em 04/04/1860. Há uma novidade, a mãe é referida como Ana Maria Florência, natural da Comeada. Neto paterno de Francisco Maria (já defunto) e de Maria Rosa e materno de João Rodrigues Craveiro e de Florência Maria. Os padrinhos foram Manuel Dias dos Santos Leitão (vigário) e Maria José, solteira, moradores na vila. Celebrou o Presbitero (cura coadjutor) Francisco Simões de Abreu.

Assento de baptismo n. 49/1862 referente ao primeiro filho de M.M.P.T. de nome João, nascido nesta vila às 20h do dia 29/09/1862, e baptizado em 03/10/1862. Este filho tinha sido baptizado em casa por Theodozia Maria, por se encontrar em perigo de vida. E como sabe, veio a falecer meses mais tarde, em 06/06/1864. Em 20/03/1868 nasce outro filho a quem foi atribuido novamente o nome de João. Os padrinhos deste primeiro João foram os avós maternos.

Assento de baptismo n. 56/1860 referente ao primeiro filho de José Gaudêncio Freire de Andrade, lavrador n. MDM, e de Dona Maria Ferreira, n. Relvas e moradores na Quinta da Boavista, MDM. Trata-se de Cézar Augusto, nascido na villa de Maçãs às 9h do dia 03/09/1860 e baptizado em 08/10/1860. Neto paterno de José Ferreira da Silva, n. Charneca, e de Dona Francisca Ludovina, n. MDM, ambos já defuntos. E materno de Joaquim António, lavrador n. Relvas, já defunto, e de Isabel Ferreira, viúva, n. Relvas e moradora na Quinta da Boavista. Os padrinhos foram Manuel Dias dos Santos Leitão (vigário) e Maria José, solteira, moradores na vila.

Bem e por agora é tudo, mas quero-lhe fazer apenas uma pergunta, pois na sua mensagem dizia que o José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira era um dos três filhos do casal. Acontece que apenas conheço este e o segundo, Joaquim Manso de Sequeira Pimentel Teixeira, de que lhe dei notícia do óbito aqui em 02-11-2004. Pode-me adiantar algo acerca do terceiro filho ?
Outra questão. Tive acesso a um jornal antigo que tinha os retratos de Manuel Maria Pimentel Teixeira, e do professor Calixto Curado. se estiver interessado neles, diga-me, pois eu posso-os mandar por email.

Com os melhores cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Sousa Azevedo Ribeiro

#98776 | luis262 | 29 Ago 2005 07:45 | Em resposta a: #98761

Caro Henrique Dias:

Espero que tenha tido umas boas férias.
Agadeço o envio dos dados sobre os Pimentel Teixeira e, já agora se não lhe der muita maçada, gostava que me enviasse esses retratos que refere, por mail. Tenho uma fotocópia de um retrato do Manuel Maria P.T. , mas trata-se de um fotocópia de fotocópia etc... muito pouco legível.
Quanto ao número de filhos foi gralha : também só lhes conheço os dois mencionados.

Melhores cumprimentos
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Genealogia das Cinco Vilas

#99282 | luis262 | 03 Set 2005 17:27 | Em resposta a: #98776

Caro Henrique Dias:

Finalmente, no GENEA, acabaram com a duplicação da página do Manuel de Sousa Ribero.

Também têm vindo a publicar alguns dados que o Henrique me comunicou no tópico Famílias de Maçãs de D. Maria e que eu enviei para o Genea.

Nas suas pesquisas ainda não deaparou com elementos sobre as ascendências de Aurélia Maria da Silva ( ou Aurelia Maria da Conceição) ou do marido Francisco de Sousa?

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#101651 | CARLOS BARATA | 28 Set 2005 19:17 | Em resposta a: #95059

Dado que o apelido Sousa Ribeiro aparece em muiats das mensagens, alguém me poderá fornecer dados sobre a familia Sousa Ribeiro de Estarreja, nomeadamente de Agostinho de Sousa Ribeiro, casado com Lucília Themudo Barboza.

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Sousa Azevedo Ribeiro

#101771 | luis262 | 30 Set 2005 00:23 | Em resposta a: #98761

Caro Henrique Dias:

Como não chegou a enviar o tal artigo com retratos de Manuel Maria Pimentel Teixeira e do professor Calixto Curado, que disse que me ia mandar, imagino que não tenha o meu endreço.
Ficava agradecido se os enviasse para luispicarra25arrobasapopontopt.

Finalmente lá estabeleceram a ligação com os ascendentes do M.de Sousa Azevedo Ribeiro...
Não sei leu a questão que lhe levantei, há algum tempo, no tópico sobre a Quinta da Sarrada ? Essa tal pequena propriedade do seu pai, não será uma parte da antiga quinta?
Entretanto editaram uns dados que me forneceu e eu enviei, sobre a ascêndencia da mãe de Maria Ferreira mas continua a confusão com a sua descendência , com Pudenciana Pimentel Teixeira Freire de Andrade que é indicada como filha do Casamento I...

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Manuel Sousa Azevedo Ribeiro

#102026 | henrdias | 03 Out 2005 00:41 | Em resposta a: #101771

Caro Luís Piçarra,

tenho visto as suas intervenções, mas não me tem sido possível responder por estar envolvido noutras "guerras" que me têm absorvido o meu precioso tempo.
Entretanto, tinha a informação do baptismo da Josefina Pimentel Teixeira para lhe enviar, mas que carecia de confirmação, visto que a data do seu nascimento sobrepunha-se à de um irmão que faleceu à nascença, e sobre o qual eu já lhe tinha enviado os respectivos dados.
Confirmada a questão aqui vai:

Assento de Baptismo nº 31 de 21/05/1865. Josefina P.T. nascida em M.D.M. a 10/05/1865, filha de Manuel Maria P.T. (Regedor nesta Freguesia) e de Maria Florência. Foram padrinhos José Gaudêncio Freire de Andrade e sua mulher Maria Ferreira.
Este assento tem o óbito averbado, pelo que ficamos a saber que faleceu em 22/11/1952 na freguesia de Santo António dos Olivais, Coimbra (Reg. 890 / 1952).

Quanto ao retrato de M.M.P.T., não creio que esteja em melhor estado que o seu, pois também se trata de uma fotografia de uma fotocópia de um jornal antigo, mas no entanto dá para apreciar a fisionomia do cavalheiro. Por isso, enviar-lha-ei assim que tal me seja possível.

Quanto à Aurélia, também ainda não me foi possível apanhar-lhe o rasto, e em relação à Quinta da Sarrada, pode muito bem ser uma pista a averiguar, mas de momento também não lhe sei dizer mais nada.

Bem, e por hoje é tudo, cumprimentos

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#102324 | jsarmento | 06 Out 2005 10:39 | Em resposta a: #71597

Caro Senhor Henrique Dias,

Por acaso terá alguma informação sobre a seguinte linha?:

1.Diogo Pacheco de Mendonça, c.c.....N, tiveram a:

2. Rodrigo Homem Cabral, natural de Chão de Couce, Cavaleiro Fidalgo da Casa de D.Pedro II com 1100 reis de moradia, c.c. D.Beatriz Cardoso de Almeida, natural de Rachol, Goa, tiveram a:

3. D.Maria de Mendonça Corte Real, c.c Lucas Bernardo de Moraes Sarmento, Cavaleiro Professo na Ordem de Cristo por alvará de 15 de Novembro de 1709, Alcaide Mor de Damão, Governador das fortalezas e Província de Bardez em Goa. Tiveram a:

4. Vasco de Moraes Sarmento, natural de Santa Maria da Ajuda de Ribandar, em Goa, Capitão Mor de Mirandela, Provincia de Trás-os-Montes, casado com D. Doroteia Maria de Moraes Castro, Senhora com ascendência na Casa de Santo António dos Aciprestes de Santa Valha em Valpaços, Provincia de Trás-os-Montes

Antecipadamente grato pela atenção que me possa dispensar apresento os meus melhores cumprimentos

José Sarmento

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#102448 | henrdias | 07 Out 2005 15:23 | Em resposta a: #102324

Caro José Sarmento,

gostava de ser prestável, mas de facto não tenho qualquer informação acerca da linha referida.

Esperemos que algum confrade possa ter a ajuda que necessita.

Cumprimentos, Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#102480 | jsarmento | 07 Out 2005 22:24 | Em resposta a: #102448

Caro Henrique Dias,

Fico-lhe grato pela atenção

Com os meus melhores cumprimentos

Jose Sarmento

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#103768 | luis262 | 25 Out 2005 13:57 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique:

Já comecei a ler os elementos que me enviou sobre os Pimentéis Teixeiras que agradeço,tenho de explorar melhor, mas me parecem constituir uma boa base de trabalho.
Como pediu colaboração, queria de momento referir-lhe que Maria Rosa Xavier Freire de Andrade e Maria Rosa Luísa Bernarda Xavier Freire da Fonseca, é uma e a mesma pessoa. Casou com Vicente António de Paiva Manso, tal como consta em Freires de São Gião, pág. 120.
Há cerca de dois anos no tópico " Família Castro de Elvas" troquei infomações com o autor do livro, Nuno Canas Mendes e concluímos o mesmo. Aliás na pág. editada
no genea vem já a referênci à utilização de dois nomes diferentes, o que como bem sabe era frquente na altura.
Quanto ao José Esteves de Carvalho, um dos dois tios maternos de Vicente António de Paiva Manso, que instituiram o Morgado de Chão de Lamas e nomearam o sobrinho como primeiro Administrador, desses bens que vincularam, tal como se pode ler, na mesma pag. do livro citado.

Se nas suas buscas deparar com o assento de casamento da irmã do me bisavô, Emídio Augusto Pimentel de Figueiredo, Maximina Pimentel Teixeira (ou de Figueiredo) que penso ter nascido cerca de 1855 agradecia que me dissesse alguma coisa. Desconheço o nome do marido, mas julgo ser um Freire de Figueiredo, parente de Bernardino Freire de Figueiredo Abreu e Castro, um assunto que me interessava esclarecer.

Cumprimentos

Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#103795 | 2570 | 25 Out 2005 19:59 | Em resposta a: #91283

Tânia
Agradeço que leia a minha intervenção do dia 03/07/2005, para ver se os nomes colocados na mesma lhe dizem qualquer coisa.
Martins

Já agora perdo-me a impertinência, e informe-me a titulo de curiosidade se lá morou em Alverca do Ribatejo
Obrigado

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#103818 | tania24 | 25 Out 2005 23:37 | Em resposta a: #86059

Caro Henrique Dias

peço desculpa pela demora em colocar aqui os dados à disposição de todos, mas como estou a fazer em simultaneo os costados do meu pai, torna-se mto complicado em termos de tempo.

o meu Trisavô.

Francisco Gomes Correia (Pussos)
cc
Maria da Conceição (Barqueiro)

o meu bisavô
Francisco Alves Correa
n 12/9/1910

Os pais de Francisco Gomes Correa eram, segundo o assento:

Joaquim Gomes Correa
cc
Maria Emilia

Segundo os dados que me concedeu, os nomes seriam:

Joaquim Gomes Graça
cc
Maria Emilia Correa

Possivelmente o casamento sera em 1906... pois as datas estao encadeadas: 1907-1909-1910. Se O Henrique verificou desde 1904, é pk certamente sera essa data. No entanto, falta-me fazer o pedido a conservatoria.
sera que estarao nessa biblioteca genealogica em Lisboa que falou no outro topico?

Com os melhores cumprimentos,
Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#103821 | tania24 | 25 Out 2005 23:45 | Em resposta a: #86059

Caro Henrique,

esqueci-me de lhe dizer os nomes dos avós maternos do meu bisavô Francisco Alves Correa (pais de Maria da Conceição)

«José Alves
«Maria de Jesus

com os melhores cumprimentos
Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#104217 | tania24 | 31 Out 2005 17:23 | Em resposta a: #103795

Ola Confrade Martins

Não moro em Alverca, mas moro lá perto.
Estou neste momento a aguardar assentos da minha familia Martins, por isso, por enquanto os nomes ainda me são desconhecidos. Assim que tiver os novos dados, coloca-los-ei aqui no forum.

Com os melhores cumprimentos,
Tânia Martins de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#104220 | tania24 | 31 Out 2005 17:34 | Em resposta a: #103795

Olá Confrade Martins,

Desculpe a mensagem anterior. O que quero dizer é que a Maria da Conceição que nasceu em 1886, até poderia ser, porque o meu bisavô (Francisco Alves Correa) nasceu em 1910. So que ela era casada com Francisco Gomes Correa. No entanto, desconheço que tenha havido um outro matrimonio...

Quando tiver novidades coloco aqui os dados

Com os melhores cumprimentos,
Tânia Martins de Matos

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#105437 | luis262 | 17 Nov 2005 00:49 | Em resposta a: #102026

Caro Henrique Dias :
Finalmente, consegui que me mandassem do A.D. Leiria, uma fotocópia do assento de nascimento de José António Álvares Pimentel Teixeira. Infelizmente parece que na altura era uso, os párocos não só cortarem apelidos e abreviarem nomes, como também não incluírem os nomes dos avós, tal como acontece com este assento, e outros tres que constam, por acréscimo, da folha fotocopiada.

Ano de 1725 Fls.38v Cota: Dep-IV-27-A-16

Aos vinte e sete de Maio de mil setecentos e vinte e cinco Baptisou o r.do Manuel Roiz Teixeira a JOSEPH ANTÓNIO, filho de DOMINGOS ÁLVARES e sua mulher LUZIA DA NAZARÉ da vila Foram padrinhos OLdo. ( Orlando ?) MANUEL PIMENTEL de ABREU tio do Baptizado e JOSEPHA DA COSTA mulher de JACINTO MADEIRA da vila de --------? de que fiz este assento e asignei.
------? Theodorico Nobre

Há duas ou tres palavras que não consigo decifrar .

Pelos vistos Domingos Álvares Simões Pimentel teve, pelo menos, um irmão que aparece neste assento, como padrinho e tio deste seu filho.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#105498 | manuelr | 17 Nov 2005 18:31 | Em resposta a: #105437

Caro Luís Piçarra

OLdo deve ser O L.do Manuel...., ou seja, O Licenciado Manuel ... (que deverá ter Pº na Leitura de Bacharéis ou Ordenação).

Cordiais cumprimentos
Manuel da Silva Rolão

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#105548 | luis262 | 18 Nov 2005 09:54 | Em resposta a: #105498

Caro Manuel da Silva Rolão

Obrigado pela colaraboração.
Será certamente esse o significado .

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#106127 | luis262 | 25 Nov 2005 15:04 | Em resposta a: #105437

Caro Henrique Dias,

Não sei se terá lido a mensagem que lhe enviei aqui no fórum a 17.11.2005 , 00:49. São mais alguns elemementos.
Cumprimentos.
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#106131 | henrdias | 25 Nov 2005 15:40 | Em resposta a: #106127

Caro Luís Piçarra,

Vi sim Senhor, e já acrescentei os dados no respectivo PAF,
os meus agradecimentos e respectivos cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#107384 | anna | 14 Dez 2005 22:10 | Em resposta a: #81563

Paroquiais de Almoster (Alvaiazere)
Vale da Couda
30/08/1756

Casamento efectuado na capela da Quinta da Castanheira (Arega)

Dr. Manuel Filipe S. Tiago Teixeira - Capitão da Arega
filho leg. de de Manuel de Andrade (Almoxarife) e de Thereza Maria
(moradores na Quinta da Castanheira - Arega)

cc D. Maria Luísa de Brito Caldeira de Amorim (Vale da Couda)
filha Leg. do Capitão Alexandre Marques Nunes e de
D. Maria Luísa de Brito de Amorim

Test: O Capitão-mor Joaquim da Silveira Furtado e
O Padre António Maria, desta freguesia

________________________________________________________________
Nota1:o apelido Santiago encontra-se manuscrito no registo, tal como o transcrevi acima (S. Tiago)

Nota2: deste lugar de Vale da Couda, descende um ramo da familia Velasquez Sarmento e Alarcao (Padre Jacinto Nunes)

Cumprimentos,
Anna

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#107475 | ATM | 16 Dez 2005 10:45 | Em resposta a: #107384

Cara Anna

Chamo a atencao para a minha primeira intervencao neste topico no dia 11-01-05.
Este capitao e referido na pagina 50 do referido livro.
Mais umas descobertas. Mande mais por favor.

Cumprimentos

Antonio Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#107533 | henrdias | 17 Dez 2005 13:48 | Em resposta a: #71740

Caro Paulo,

finalmente consegui encontrar um D. Francisco de Castro, mas francamente não sei se é o que procura, nem se ainda o procura.
Isto porque as informaçõe que tenho acerca dele são muito escassas, uma vêz que aparece apenas na qualidade de padrinho de baptimo de um tal António nascido na Quinta do Paço Velho em Maçãs D. Maria, e baptizado em 11.10.1810. Pareceu-me que era natural da vila de Arega, e a madrinha, Marianna de Jesus, solteira, natural de Maçãs do Caminho.
O referido António era filho de António Joaquim da Silva Souza e de Maria Thareza, moradores na referida Quinta, e neto paterno de Manoel Caetano da Silva e de D. Anna Maria Joaquina de França ? ou Francisca ?, da villa Chão de Couce. E neto materno de José Pedro da Motta Fernão ? (ou Frazão ?ou Ferrão ?) e de Maria Josefa, moradores da referida Quinta.
As testemunhas foram Francisco Simões d' Abreu, e João Ferreira da Silva ambos da Charneca, M.D.M. Creio que ambos eram padres.

Por acaso já tinha ouvido falar desta Quinta do Paço Velho em Maçãs de D. Maria, ou tem alguma informação acerca dela ?

Cumprimentos, Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#107975 | fabioal | 25 Dez 2005 20:28 | Em resposta a: #93710

Prezado Henrique Dias e Luis Piçarra,

Tenho informações do século XVI que podem ajudar a decifrar este mosaico.
Acredito que os Curados das Cinco Vilas estejam relacionados a Vila de Tomar, apesar de Felgueiras Gaio orientar para Filgueiró dos Vinhos.

Alguns deles passaram ao Brasil, como Colonizadores da Capitania de Pernambuco, onde fornecem dados genealógicos muito interessantes.

Contato:

Aguardo...

Abçs
Fábio

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108130 | luis262 | 27 Dez 2005 23:52 | Em resposta a: #107975

Caro Fábio:

Pode contactar-me para luispicarra25@sapo.pt


Um abraço
Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108243 | luis262 | 28 Dez 2005 23:24 | Em resposta a: #107975

Caro Fábio:

Recebi os elementos genealógicos sobre Curados que me enviou, que agradeço e que me parecem de extremo interesse.

Quanto ao Gayo contém várias interpretações erradas, segundo a opiniãogenealogistas com muito mais conhecimentos que eu, um simples interessado nestes assuntos...

Não possuo o Manso de Lima , mas tudo indica pelo que dele conheço, ter muita informação genealógica importante.
Quanto aos elementos que disponibilizou são de grande interesse para quem estude as famílias das cinco Vilas, nomeadamente os Curados.
Embora eu não descenda dos Curados da Gama, teenho contudo laços familiares, pois ligam-se aos meus ascendentes Pimentéis Teixeiras , de Maçãs de D. Maria.

Um abraço

Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108256 | henrdias | 29 Dez 2005 08:26 | Em resposta a: #107975

Caro Fábio:

Tenho na minha ascendência alguns Curados, e tenho "coleccionado" imensos registos de Curados das Cinco Vilas, mas por enquanto apenas dos séculos XVII e XVIII. Por isso tinha bastante interesse em estabelecer a ponte para o sec. XVI, pelo que ficaria imensamente grato se me pudesse disponibilizar essas informações.

Pode contactar-me para henrique-dias@portugalmail.pt

Um abraço,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108325 | chartri | 29 Dez 2005 23:04 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias

Nas minhas pesquisas, em Leiria, encontrei uns meus antepassados da região das "cinco Vilas" que tem estudado
Trata-se do Dr Luís Soares Barbosa (1742-1823) que nasceu em Ansião e faleceu em Leiria. Tomou o Capelo em Coimbra a 20 de Maio de 1767 e a 1.8.1785 foi nomeado médico do partido em Leiria. Foi Cabido nos Hospitais de da Guarda e de Castelo Branco. Foi sócio correspondente do Instituto Vacínico da Academia Real de Ciências e Professor Régio de Filosofia.. Escreveu vários livros em latim uma delas sobre a epidemia de 1786 a 1787 e apresentou uma memória sobre os hospitais militares às Cortes, em 1821.

Seu pai, Manuel Freire de São Lázaro foi casado Violante Rosa a 17.2.1735 em Ancião. Teve mais filhos como o Dr Nicoau Soares Barbosa (prof de Gramática no Colégio das Artes) e os Padres Dr António Soares Barbosa (5.5.1734, Ansião), prof de Lógica na Faculdade de Filosofia da Univ de Coimbra e o Padre Dr Jerónimo Soares Barbosa (24,1.1737, Ansião), prof de retórica e politica no Colégio das Artes de Coimbra e "visitador" das escolas das primeiras letras e língua latina.

O Manuel Freire de São Lázaro era filho de Lázaro Freire e de maria Luísa igualmente de Ansião. A sua mulher Violante Rosa era filha de Francisco Barbosa da Cunha e de Mariana Soares (Pombeiro de Riba em Vizela)

Cumprimentos

Ricardo Charters d'azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108473 | henrdias | 31 Dez 2005 15:38 | Em resposta a: #107975

Caro Fábio:

Estou imensamente grato pelos dados que me enviou acerca da família Curado. Não tenho por enquanto elementos que me permitam estabecer qualquer ligação, mas pode ser que com o desenrolar da pesquisa isso aconteça.
Quanto às obras que mensiona, por enquanto também não possuo nenhuma delas, mas assim que encontre algo que lhe possa interessar de pronto lhe direi.

E agora desejo-lhe um bom ano novo, repleto de boas pesquisas

Cumprimentos, Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#108475 | henrdias | 31 Dez 2005 15:51 | Em resposta a: #108325

Caro Ricardo Charters d' Azevedo:

Registei com interesse os dados que aqui disponibilizou, e que vêem com certeza enriquecer o conhecimento desta região.

Desejo-lhe um bom ano para si e para todos os seus, repleto de novas descobertas genealógicas.

Um abraço,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Gente importante em Ansião !

#109573 | chartri | 14 Jan 2006 18:02 | Em resposta a: #91466

O doutor Luís Soares Barbosa, nasceu em Ansião em 22 de Junho de 1742; Filho de Manuel Freire de S Lázaro e de Violante Rosa, neto paterno de Lázaro Freire e de Maria Luísa, de Ansião , neto materno de Francisco Barbosa de Francisco Barbosa da Cunha e de Mariana Soares, do lugar de Ribeirinho em Pombeiro de Riba-Vizela.

Estudou medicina em Coimbra e tomou capelo em 20 de Maio de 1767; foi médico dos partidos da Câmaras Cabido e Hospital da Guarda e de Castelo Branco; nomeado médico do partido em Leiria em 1 de Agosto de 1785; foi sócio correspondente do Instituto Vacínico da Academia Real de Ciências e Professor Régio de Filosofia. Faleceu em Leiria em 20 de Agosto de 1823.
Escreveu vários livros:

“Del Angiria Olcerona aquid Leirium epidemia grassante 1786-1787” publicado em Lisboa por Simão Tadeu Ferreira em 1789. Foi oferecido um exemplar ao Rev. Bispo de Leiria D. Lourenço de Lencastre

“Biennium Nonologieum Leiriensa” publicado no Jornal de Coimbra, Vol 10, nº 52, Parte 1ª, pag 273, ano 1817

“Vistas Económicas para os hospitais militares” memória apresentada às Cortes em 1821 e remetida a Comissão de Saúde Pública em 6 de Outubro de 1821
Casou-se com Joana Tomásia de Ceia Fortes

Tiveram os seguintes filhos:

a) Maria Violante que se casou com José Faria Gomes de Oliveira
b) Ana Barbara casada em 1816 com William Charters, de nacionalidade Inglesa (Berweek-upon-Tweed) ( MEU TéTRA AVÔ) , que veio para Portugal como tenente no Exercito Expedicionário Inglês que este na Península Ibérica durante a Guerra Peninsular (Invasões napoleónicas); promovido a capitão e integrado no exercito português (Regimento de Infantaria nº 11 em 14 de Agosto de 1809); a Capitão no mesmo Regimento em 16 de Maio de 1810; a Major integrado no Regimento de Infantaria nº 22 (Vila Real de Panoias) em 30 de Agosto de 1811; a Tenente Coronel integrado no Regimento de Infantaria nº 15 (Braga) em 12 de Outubro de 1815.; suspenso em Ten Cor em 24 de Agosto de 1820 e reformado em 26 de Janeiro de 1826. Foi Cavaleiro da Real Ordem Militar da Torre e Espada.
c) Joaquina Eufrásia, casada com o Dr Aureliano Pereira Frazão, que em 1826 era 3º lente substituto da Faculdade de Medicina de Coimbra e foram pais de António de Aguiar Pereira Frazão Soares que entre 1855 e 1859 publicou algumas obras inéditas seu tio avô Padre Dr Geronimo Soares Barbosa
d) Violante Rosa casada com André Júlio Ferreira Simões


O Dr Luís Soares Barbosa era irmão de 3 naturais do Ansião ilustres:

Padre Dr Antonio Soares Barbosa, nascido em Ansião em 5 de Maio de 1734: Tomou capelo, como clérigo em direito canónico em 1761 e lente de Prima (?) na Faculdade de Filosofia em 1791; Faleceu em Coimbra em 1 de Março ou a 3 de Abril de 1801. Foi s+ócio da Academia Real de Ciências r deputado da Junta da Directoria Geral de Estudos em 1799. Escreveu muitas obras, algumas notáveis.
Padre Dr Gerónimo Soares Barbosa, nascido em Ansião em 24 de Janeiro de 1737; ordenou-se como padre secular em 1762 e tomou capelo em Direito Canónico em 1768; foi nomeado professor de retórica e política no Colégio das Artes em 1768; foi visitador das escolas de primeiras letras e língua latina da Provedoria de Coimbra em 1794; deputado da Junta de Directoria Geral dos Estudos em 1799. Jubilado na cadeira de Retórica em 1790. Foi sócio correspondente da Academia Real das Ciências. Faleceu em Lisboa em 5 de Janeiro de 1816. FOI um notável filosofo

Dr Nicolau Soares Barbosa que foi professor de Gramática no Colégio das Artes em 1795 e de Retórica e Politica no mesmo Colégio em 1812. Faleceu antes de 1817


cumprimentos

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

Gente importante em Ansião !

#109574 | chartri | 14 Jan 2006 18:04 | Em resposta a: #91466

O doutor Luís Soares Barbosa, nasceu em Ansião em 22 de Junho de 1742; Filho de Manuel Freire de S Lázaro e de Violante Rosa, neto paterno de Lázaro Freire e de Maria Luísa, de Ansião , neto materno de Francisco Barbosa de Francisco Barbosa da Cunha e de Mariana Soares, do lugar de Ribeirinho em Pombeiro de Riba-Vizela.

Estudou medicina em Coimbra e tomou capelo em 20 de Maio de 1767; foi médico dos partidos da Câmaras Cabido e Hospital da Guarda e de Castelo Branco; nomeado médico do partido em Leiria em 1 de Agosto de 1785; foi sócio correspondente do Instituto Vacínico da Academia Real de Ciências e Professor Régio de Filosofia. Faleceu em Leiria em 20 de Agosto de 1823.
Escreveu vários livros:

“Del Angiria Olcerona aquid Leirium epidemia grassante 1786-1787” publicado em Lisboa por Simão Tadeu Ferreira em 1789. Foi oferecido um exemplar ao Rev. Bispo de Leiria D. Lourenço de Lencastre

“Biennium Nonologieum Leiriensa” publicado no Jornal de Coimbra, Vol 10, nº 52, Parte 1ª, pag 273, ano 1817

“Vistas Económicas para os hospitais militares” memória apresentada às Cortes em 1821 e remetida a Comissão de Saúde Pública em 6 de Outubro de 1821
Casou-se com Joana Tomásia de Ceia Fortes

Tiveram os seguintes filhos:

a) Maria Violante que se casou com José Faria Gomes de Oliveira
b) Ana Barbara casada em 1816 com William Charters, de nacionalidade Inglesa (Berweek-upon-Tweed) ( MEU TéTRA AVÔ) , que veio para Portugal como tenente no Exercito Expedicionário Inglês que este na Península Ibérica durante a Guerra Peninsular (Invasões napoleónicas); promovido a capitão e integrado no exercito português (Regimento de Infantaria nº 11 em 14 de Agosto de 1809); a Capitão no mesmo Regimento em 16 de Maio de 1810; a Major integrado no Regimento de Infantaria nº 22 (Vila Real de Panoias) em 30 de Agosto de 1811; a Tenente Coronel integrado no Regimento de Infantaria nº 15 (Braga) em 12 de Outubro de 1815.; suspenso em Ten Cor em 24 de Agosto de 1820 e reformado em 26 de Janeiro de 1826. Foi Cavaleiro da Real Ordem Militar da Torre e Espada.
c) Joaquina Eufrásia, casada com o Dr Aureliano Pereira Frazão, que em 1826 era 3º lente substituto da Faculdade de Medicina de Coimbra e foram pais de António de Aguiar Pereira Frazão Soares que entre 1855 e 1859 publicou algumas obras inéditas seu tio avô Padre Dr Geronimo Soares Barbosa
d) Violante Rosa casada com André Júlio Ferreira Simões


O Dr Luís Soares Barbosa era irmão de 3 naturais do Ansião ilustres:

Padre Dr Antonio Soares Barbosa, nascido em Ansião em 5 de Maio de 1734: Tomou capelo, como clérigo em direito canónico em 1761 e lente de Prima (?) na Faculdade de Filosofia em 1791; Faleceu em Coimbra em 1 de Março ou a 3 de Abril de 1801. Foi s+ócio da Academia Real de Ciências r deputado da Junta da Directoria Geral de Estudos em 1799. Escreveu muitas obras, algumas notáveis.
Padre Dr Gerónimo Soares Barbosa, nascido em Ansião em 24 de Janeiro de 1737; ordenou-se como padre secular em 1762 e tomou capelo em Direito Canónico em 1768; foi nomeado professor de retórica e política no Colégio das Artes em 1768; foi visitador das escolas de primeiras letras e língua latina da Provedoria de Coimbra em 1794; deputado da Junta de Directoria Geral dos Estudos em 1799. Jubilado na cadeira de Retórica em 1790. Foi sócio correspondente da Academia Real das Ciências. Faleceu em Lisboa em 5 de Janeiro de 1816. FOI um notável filosofo

Dr Nicolau Soares Barbosa que foi professor de Gramática no Colégio das Artes em 1795 e de Retórica e Politica no mesmo Colégio em 1812. Faleceu antes de 1817


cumprimentos

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#111557 | tania24 | 08 Fev 2006 11:27 | Em resposta a: #90240

Caro Henrique Dias,
aqui deixo a copia do assento de nascimento do meu avô , na esperança que alguem me possa ajudar, uma vez que não consigo sair daqui, e ja passou quase um ano. E não foi "preguiça" de pesquisas...não encontram... :(

Certidão de nascimento nº74

Aos trinta dias deo mez de Outubro do anno de mil novecentos e dez, n´esta Egreja Parochial de Maçãs de Dona Maria, e Concelho de Alvaiázere, Diocese de Coimbra, baptizei solennemente um individuo do sexo masculino a quem dei o nome de Francisco, que nasceo no logar do Barqueiro d´esta freguesia às onze horas da noite do dia vinte e dois do mez de Setembro do corrente anno, filho legitimo Francisco Gomes Correa, trabalhador, natural da freguesia de Pussos, d´este Concelho e Diocese e de Maria da Conceição, doméstica, natural e ambos moradores no dito Barqueiro, recebidos e parochianos n´esta freguesia; neto paterno de Joaquim Gomes Correa e de Maria Emilia Alves Correa, e materno de José Alves e de Maria de Jesus.

com os melhores cumprimentos,

Tânia Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#111925 | henrdias | 13 Fev 2006 00:17 | Em resposta a: #111557

Cara Confrade Tânia Matos,

Confrade, vizinha, conterrânea e ... ex-colega ... (e esta heim ...)

Quero dar-lhe as boas vindas pelo regresso às "Cinco Vilas", pois sei que tem andado ocupada com os Matos do seu ramo paterno com raízes Alentejanas.
Eu entretanto também fiz uma pausa nos registos de Maçãs de D. Maria, e virei-me para uma freguesia vizinha, Chão de Couce, onde também tenho ascendência.

Curiosamente não encontro o apelido Matos em Maçãs, apesar de ter conhecimento da sua existência em Alvaiázere e também aqui em C. de Couce, onde recentemente deparei com vários, por certo com ligação à família do famoso ilusionista Luís de Matos, natural desta freguesia.
Encontrei também, uma ligação longínqua de um natural de Maçãs (da ilustre família dos Pimentéis-Teixeiras) que foi casar ao Alentejo (Gavião) por volta de 1885, com uma senhora que era neta de um José Antão e de uma Carolina de Matos.
Se por acaso nas suas visitas ao A.D.P. se cruzar com este casal, agradeço que me dê notícias deles, ok ?
Só por curiosidade, a neta do referido casal é a Maria Capitolina Conceição e Silva casada com Serafim Maria Pimentel Teixeira, pais de Alfredo da Silva Pimentel, médico da Abrigada, Ota, e pai da conhecida "Sãozinha" de Alenquer, com processo de canonização a decorrer no Vaticano.

Devia ser engraçado se os seus ramos, materno e paterno tivessem a mesma origem nesta região. Mas digo-lhe que não era inédito, pois temos aqui um confrade que mora na Austrália, cujo estudo da sua genealogia o trouxe até às "Cinco Vilas", quer pelo lado da mãe, quer pelo do pai. E o mais engraçado, é que há dias descobri que era primo dele, pois temos uns quintos avós em comum, eu pelo ramo da minha avó materna, e ele pelo ramo da avó paterna.

E é por tudo isto que considero a genealogia uma actividade fascinante.

Bem, e agora vamos ao que interessa: Encontrei um assento de casamento que julgo ser de uma irmã da sua trisavó Maria da Conceição. Trata-se de Marianna de Jesus casada com António Marques, em M.D.M. a 20.11.1907. Ela era doméstica de 21 anos de idade, natural e moradora na Ribeira Velha, M.D.M., e ele operário, nascido em 03.06.1879 (e sei que faleceu em 25.07.1956, e tenho muita ascendência dele), e também natural e morador na Ribeira Velha. Diz ainda que ela era filha de José Alves, natural de Bispos, freguesia de Pussos, e de Maria de Jesus natural do Barqueiro, M.D.M. Foram padrinhos Francisco Rosa, negociante, m. Pinheiro, Pousaflores, e José Rosa, trabalhador m. R. Velha.
Sei também que tiveram uma filha de nome Maria que nasceu na R.Velha em 09.07.1908.

E por hoje é tudo, cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#111926 | henrdias | 13 Fev 2006 00:18 | Em resposta a: #95059

Caro Martins,

julgo ter uma informação que lhe poderá interessar.
Trata-se do assento de um casamento realizado em Maçãs de D. Maria em 22.04.1896, entre a Maria da Conceição, doméstica,nascida nas Vendas de Maria, M.D.M. em 17.09.1870, e António Simões Medeiros, proprietário, nascido em 1872 em Almofala de Baixo, Aguda.

Ela filha de António Gomes Morgado natural dos Jordões, S. Pedro do Rego da Murta, e de Florência Maria da Conceição natural das V. Maria, M.D.M., e proprietários no lugar dos Cabaços. E ele filho de Francisco Simões Medeiros, da Almofala de Baixo e de Bernardina da Conceição da Venda das figueiras, Cumeeira, Penela.

Ela neta paterna de de Manuel Gomes e de Isabel Ignácia, e materna de José Rebello de Carvalho, natural da Frazoeira, Dornes, Ferreira do Zêzere, e de Maria Josefa da Lomba, M.D.M., e moradores nas Vendas de Maria.

Dos avós maternos conheço mais ascendência e descendência, caso esteja interessado.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#111933 | tania24 | 13 Fev 2006 09:17 | Em resposta a: #111925

Bom dia caro Confrade

ex-colegas? de onde? agora deixou-me curiosa! :)

Marianna de Jesus muito provavelmente é irmã da minha trisavó, pelo que, se me pudesse ceder copia dos assentos (se os tiver) agradecia. De Marianna, do esposo e da filha. poderiamos encontrar-nos ou na Povoa ou na torre do Tombo (tenho de lá fazer umas pesquisas).
Quanto ao Arq Dist Portalegre, por acaso tenho uma folgazita para tirar e estava a pensar dar la um pulinho!se for, avisa-lo-ei com antecedência.Tb tenho ainda algumas pesquisas para fazer para alguns confrades, que por circunstâncias da vida, foram sendo adiadas, so podendo agora satisfazer os pedidos.

com os melhores cumprimentos,
Tânia Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#111941 | 2570 | 13 Fev 2006 14:04 | Em resposta a: #111926

Caro Henrique dias
Um muito obrigado pelas informações que me enviou.
Agradeço-lhe que me envie as ascendências e descendências que me indica, pois as informações que me enviou e as que possuo são parecidas mas também contraditórias, isto é: os nomes são idênticos, e até iguais, mas as datas não são coincidentes, e apesar de possuir cópias de certidões de nascimento, as confirmações são sempre de primordial importância.
Creio que, MORGADO, FERREIRA, CORREIA E JESUS, são nomes bastante usuais e conhecidos na área de MDM, (Alvaiázere), o que torna ainda mais importante o cruzamento de dados.
Obrigado
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112152 | henrdias | 15 Fev 2006 22:27 | Em resposta a: #111933

Cara Tânia,

a ideia era mesmo essa. Mas sabe, os genealogistas acabam por desenvolver uma espécie de sexto sentido nesta arte de procurar pessoas. Pena é
que a polícia judiciária ainda não se tenha lembrado de aproveitar estes talentos afim de resolver alguns casos mais bicudos...
bem..., mas depois deste suspanse, é hora de esclarecer o caso dos "ex-colegas", que é muito simples, pois quis o acaso que me viesse parar às
mãos um número atrasado do jornal da minha empresa, o A.L., onde pude ver uma cara bonita que tinha estado a estagiar no gabinete de imagem e
comunicação, e que dava por nome Tânia Matos. Está esclarecido ?

Quanto ao A.D.P., não precisa de me avisar quando lá for, nem quero que procure nada em concreto, pois não se trata de alguém que eu esteja
investigando. Trata-se apenas de uma curiosidade minha, por isso, só no caso de "tropeçar" nessa gente durante as suas pesquisas é que agradecia
me desse conhecimento.

Quanto à T.T., infelizmente não tem nada do meu distrito, uma vez que existe o A.D.Leiria. Na T.T. estive lá apenas quando estudei o ramo materno
da minha esposa, com raízes em Arruda dos Vinhos, Sobral e Alenquer.

Onde eu obtenho estas informações é na Biblioteca Genealógica de Lisboa na Av. Gago Coutinho. E portanto, não tenho fotocópia dos assentos,
apenas apontamentos manuscritos que copio dos microfilmes. Posso é dar-lhe a referência dos microfilmes e você mesmo pode consultá-los lá, pois
a consulta é gratuita, e mediante pagamento fazem-lhe a cópia do assento. Mas devo dizer que não fica lá muito legível, mas não há como
experimentar.

E pode também, pedir pelo correio ao Arq. Dist. de Leiria, "fotocópias não certificadas" dos respectivos assentos. E essa é a minha sugestão, pois
para além de mais legível, por vezes trazem averbamentos de casamento ou de óbito, o que representa um enorme avanço.
Neste caso convém dar todos os dados (nomes, datas, etc.) que se conheçam, para evitar equívocos.
O casamento da Mariana de Jesus com o António Marques é o assento N. 19 de 20.11.1907 da Freg. de Maçãs D. Maria.
O baptismo do António Marques, assento N. 24 de 12.06.1879 da Freg. de Maçãs D. Maria.
O baptismo da Mariana não tenho, mas deve ter ocorrido em 1886 mais ano menos ano, é questão de pesquisar melhor, pois no ass. de casamento
diz que ela tinha 21 anos.

E por hoje é tudo, com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112171 | tania24 | 16 Fev 2006 09:13 | Em resposta a: #112152

ola Henrique
Bom dia!

fiquei de boca aberta qd li que tinhamos sido colegas! sp a pouca distancia de nos conhecermos! eheh que engracado. gosto mt da empresa e fiquei com mta pena de nao ter ficado...trabalho nos estagios desde os meus 16 portanto, e uma empresa que conheco relativamente bastante bem!

obrigada pela ajuda. assim 'e mais facil pedir ao arq leiria.

com os melhores cumprimentos,

Tânia Matos
Hannover

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112421 | henrdias | 19 Fev 2006 19:24 | Em resposta a: #111941

Caro Martins,

não me foi possível ainda compilar as informações que me solicitou.

Segue, para já, a informação que tenho de momento acerca dos antepassados de Maria da Conceição, e logo que me seja possível colocarei aqui os descendentes de Domingos Rebello de CARVALHO e de Luís JOSÉ.

Aceite, no entanto, estes dados com as devidas reservas, pois posso ter cometido erros de cópia e de interpretação, tanto mais que não se trata de gente que eu esteja a investigar com afinco.
Faço minhas as suas palavras: “as confirmações são sempre de primordial importância”.

Até breve,
Henrique Dias



1. Maria da CONCEIÇÃO (n.17 set 1870-Venda de Maria, Maçãs D. Maria;f.22 jan 1951)

2. António Gomes MORGADO
3. Florência Maria da CONCEIÇÃO

4. Manuel GOMES
5. Isabel IGNÁCIA
6. José Rebello de CARVALHO
7. Maria JOSEFA

12. Domingos Rebello de CARVALHO
13. Maria JOSEFA
14. Joaquim DIAS (c.7 fev 1792)
15. Josefa MARIA

28. Luis JOSÉ
29. Thereza MARIA
30. Domingos FERNANDES
31. Maria FERNANDES

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112424 | henrdias | 19 Fev 2006 19:33 | Em resposta a: #72320

Caro Nuno Alves,

espero que após este interregno, tenha tido oportunidade de estudar melhor os seus antepassados das Cinco Vilas, pois eu só agora me virei para a paróquia de Chão de Couce, onde tenho também alguma ascendência, e algumas perguntas e sugestões para lhe colocar.

Sabe, por acaso, a data de casamento do seu Domingos de Castro com a D. Inácia Maria de Sousa, e se foram segundas núpcias ?

É que eu localizei o casamento de um Domingos de Castro com uma Maria Ferreira, realizado em C. de Couce em 01.11.1710, e localizei também o óbito desta M. Ferreira em C. Couce (Pedra do Ouro) a 06.09.1725. Tudo me leva a crer que se trate da mesma pessoa, até porque os pais dele eram o António de Castro e a Maria de Castro, (já defuntos em 1710). A única diferença é porque diz que eram do Casal Soeiro, mas não sei se seria a naturalidade ou a residência.
Os pais da Maria Ferreira (caso tenha interesse) eram o Diogo Fernandes e a Isabel Ferreira.

Gostava também de saber mais pormenores acerca do José Freire, nomeadamente data de nascimento, casamento e nome da mulher.

E agora tenho uma revelação interessante a fazer, caso não seja ainda do seu conhecimento. É que eu estou em crer que os avós maternos da mulher do José Freire (o tal JOSÉ DE SOUSA e a D. JOANA MARIA), não são mais nem menos que o JOSÉ DE SOUZA DE AZEVEDO filho de Martim ou Martinho Borges de Azevedo (cavaleiro da Casa Real), casado com Ângela de Souza Miranda, dama do paço de D. João IV, e que foi proprietário do Ofício de Escrivão dos Órfãos das Cinco Vilas, e casado com D. JOANA MARIA RIBEIRO do Cabeçudo termo de Certão (Sertã) filha de Domingos Pires Ribeiro.
Isto é o que diz o Vol. I de Felgueiras Gayo, pág. 612 (Azevedos), parágrafo 153.
E quanto à sua D. Inácia Maria de Sousa, creio ser a D. Inácia deserdada por casar com .......... e teve Lourenço c.c.g., ainda segundo o Gayo.

Tenho verificado que era frequente os párocos nesta época, ou pelo menos nesta região, (por uma questão de comodismo, ou quem sabe de economia), abreviarem os nomes. Facto que vem reforçar mais esta minha convicção, e que a ser verdade o coloca como parente dos confrades Tiago Flores, Luís Piçarra, António Mendes e provavelmente muitos outros, como pode constatar nos tópicos: "Martim Borges de Azevedo (cavaleiro D.JoãoIV)", "Martinho Borges de Azevedo" e "Teixeira de Castro de Chão de Couce".

Aqui fica a deixa, agora o resto é consigo, boas pesquisas e cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112426 | henrdias | 19 Fev 2006 19:42 | Em resposta a: #72320

Caro Nuno Alves,

espero que após este interregno, tenha tido oportunidade de estudar melhor os seus antepassados das Cinco Vilas, pois eu só agora me virei para a paróquia de Chão de Couce, onde tenho também alguma ascendência, e algumas perguntas e sugestões para lhe colocar.

Sabe, por acaso, a data de casamento do seu Domingos de Castro com a D. Inácia Maria de Sousa, e se foram segundas núpcias ?

É que eu localizei o casamento de um Domingos de Castro com uma Maria Ferreira, realizado em C. de Couce em 01.11.1710, e localizei também o óbito desta M. Ferreira em C. Couce (Pedra do Ouro) a 06.09.1725. Tudo me leva a crer que se trate da mesma pessoa, até porque os pais dele eram o António de Castro e a Maria de Castro, (já defuntos em 1710). A única diferença é porque diz que eram do Casal Soeiro, mas não sei se seria a naturalidade ou a residência.
Os pais da Maria Ferreira (caso tenha interesse) eram o Diogo Fernandes e a Isabel Ferreira.

Gostava também de saber mais pormenores acerca do José Freire, nomeadamente data de nascimento, casamento e nome da mulher.

E agora tenho uma revelação interessante a fazer, caso não seja ainda do seu conhecimento. É que eu estou em crer que os avós maternos da mulher do José Freire (o tal JOSÉ DE SOUSA e a D. JOANA MARIA), não são mais nem menos que o JOSÉ DE SOUZA DE AZEVEDO filho de Martim ou Martinho Borges de Azevedo (cavaleiro da Casa Real), casado com Ângela de Souza Miranda, dama do paço de D. João IV, e que foi proprietário do Ofício de Escrivão dos Órfãos das Cinco Vilas, e casado com D. JOANA MARIA RIBEIRO do Cabeçudo termo de Certão (Sertã) filha de Domingos Pires Ribeiro.
Isto é o que diz o Vol. I de Felgueiras Gayo, pág. 612 (Azevedos), parágrafo 153.
E quanto à sua D. Inácia Maria de Sousa, creio ser a D. Inácia deserdada por casar com .......... e teve Lourenço c.c.g., ainda segundo o Gayo.

Tenho verificado que era frequente os párocos nesta época, ou pelo menos nesta região, (por uma questão de comodismo, ou quem sabe de economia), abreviarem os nomes. Facto que vem reforçar mais esta minha convicção, e que a ser verdade o coloca como parente dos confrades Tiago Flores, Luís Piçarra, António Mendes e provavelmente muitos outros, como pode constatar nos tópicos: "Martim Borges de Azevedo (cavaleiro D.JoãoIV)", "Martinho Borges de Azevedo" e "Teixeira de Castro de Chão de Couce".

Aqui fica a deixa, agora o resto é consigo, boas pesquisas e cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112438 | 2570 | 19 Fev 2006 21:59 | Em resposta a: #112421

Caro Henrique Dias
Muito obrigado pelas informações que me enviou.
Pelos nomes recebidos cimento a minha ideia de que são nomes de familia comuns na zona, e/ou pertencem a ramos grandes das mesmas familias.
Infelizmente não tenho tempo disponivel para uma ida ao arquivo de Leiria, mas pondero já essa possibilidade, pois creio que só aì poderei clarificar as duvidas destes nomes de familia.
Contudo, toda e qualquer informação que faça o favor de me enviar, é como decerto sabe de grande importância.
Mais uma vez obrigado.
Cordialmente
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112624 | nuno27 | 22 Fev 2006 09:12 | Em resposta a: #112426

Caro Henrique Dias, muito obrigado pela sua atenção.
Infelizmente não tenho feito grandes progressos nas minhas pesquisas de Chão de Couce por falta de tempo.
Na primeira mensagem que coloquei neste tópico não terei talvez sido totalmente claro, o que lhe fez atribuir-me uma ascendência que não tenho, embora seja muito interessante pelas ligações afectivas que estas famílias devem ter tido.
Vou tentar então esclarecer todas as dúvidas:
O meu 7º avô chamava-se José Freire, e terá nascido cerca de 1710 em Vila Pouca, Chão de Couce. Casou-se José Freire na freguesia de S. Pedro da Beberriqueira, concelho de Tomar (um pouco longe de Chão de Couce) em 19-4-1741 com Maria Lopes, dessa freguesia, filha de pessoas ao que me parece com algumas posses nesta freguesia. Há um facto estranho neste casamento que até agora ainda não obtive explicação, que é o facto do pároco mencionar no assento que “os nubentes foram dispensados em 1º grau de publica honestidade”.
Neste casamento são referidos os pais do noivo José Freire como sendo Francisco Mendes e Maria Freire, de Vila Pouca.
José Freire e Maria Lopes tiveram 4 filhos, Clemência Maria (minha 6ª avó), referida num outro assento como Clemência Rodrigues, Manuel José dos Santos Freire, c.g., Maria e por fim Baptista, todos na freguesia da Beberriqueira.
Tinha Maria Lopes um irmão inteiro, Francisco José Fernandes, ficando assim este cunhado de José Freire. Muito possivelmente através do conhecimento de José Freire, casou-se Francisco José Fernandes, n. 1729, filho de António Fernandes e de Maria Lopes, moradores no Couto da Granja, Beberriqueira, com JOSEFA MARIA DE S. JOSÉ, nascida cerca de 1740 em Chão de Couce, filha de DOMINGOS DE CASTRO e de INÁCIA MARIA DE SOUSA. Aqui está a ligação! José Freire e Josefa Maria eram cunhados, ambos naturais de Chão de Couce.
Francisco José Fernandes e Josefa Maria tiveram pelo menos 4 filhos na Beberriqueira, (não tenho esta parte bem estudada), José, n. 1759 na Granja, Joaquim, em 1761, Maria, em 1764, Joaquim (2º), em 1767.
Terá a Inácia Maria de Sousa ainda alguma ligação ao comendador da Ordem de Cristo?
As minhas pesquisas de Chão de Couce foram feitas há alguns anos nuns microfilmes que a Torre do Tombo tem, mas que depois dizem eles já não vêm à consulta, porque são originais, etc. etc. Enfim. É preciso muita paciência. Desses dados que recolhi confirmo os dados que me enviou sobre o Domingos de Castro:
Tem um casamento em 8-1-1730 (f.3,3v), filho de Antº de Castro e Maria Roiz, de Pedra de Ouro, com D. Inácia Maria de Sousa, filha de José de Sousa e D. Joana Maria, da vila de Chão de Couce. Diz o assento que foi anteriormente casado com Maria Ferreira.
Outro assento em 1725, tem o óbito de Maria Ferreira. O casamento de Domingos de Castro com Maria Ferreira é em 1-11-1710, onde se diz que os seus pais são Antº de Castro e note: Maria de Castro, moradores que foram em Casal do Soeiro. Os pais de Maria Ferreira são Diogo Frz e Isabel Ferreira, de Pedra de Ouro. Possivelmente o 2º assento de casamento de Domingos tem imprecisões.

Se fosse possível o Henrique estudar um pouco mais a minha ascendência em Chão de Couce, fico-lhe agradecido.
Do que já sabia e acrescentando:
José Freire, seria então filho de Francisco Mendes e Maria Freire, de Vila Pouca. Encontrei em Vila Pouca o casamento em 15-2-1702 (f.85v) de FRANCISCO MENDES DA SERRA E MARIA FREIRE. Serão os mesmos com certeza.
Alem de José Freire, tiveram uma filha Isabel, falecida em 20-3-1717, um filho, falecido em 5-11-1722 com 3 anos, uma filha Maria Freire, casada em 8-9-1724 (f.18) com Joaquim Esteves, da freguesia de S. Lorinto, Braga, e também um outro filho com o nome do pai Francisco Mendes da Serra, casado em 2-8-1735 (f. 12,12v) com Maria Mendes, filha de António Mendes e Esperança Dinis, do Casal de Baixo, Chão de Couce.
Eram pais de Francisco Mendes da Serra, Francisco Mendes e Maria da Serra, de…?, casados a 30-1-1646???? (f. 122 ou f. 60).
De Maria Freire eram pais Belchior (ou Melchior) Freire e Isabel Curada, que casaram em 20-1-1678, Vila Pouca. Isabel Curada faleceu em 27-3-1717 (f.153v).

Devo acrescentar que nunca mais consultei estes microfilmes portanto podem haver incorrecções nos meus dados. Tenho também a sugerir-lhe uma outra fonte de consulta, disponível na Torre do Tombo, e que tinha começado a ver mas por falta de tempo tive de interromper, que é a Casa do Infantado. Chão de Couce e também as outras vilas, como Avelar, Pousa Flores, Maçãs, etc. pertenciam a esta casa, e como tal neste fundo encontra coisas tão interessantes como as Pautas Municipais, processos de Habilitação, etc. Já lá encontrei que os meus antepassados Francisco Mendes da Serra e Belchior Freire foram Juiz e Vereador em certos anos.
Fica a sugestão!
Os meus melhores cumprimentos

Nuno Alves

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112699 | henrdias | 22 Fev 2006 23:05 | Em resposta a: #112438

Caro Martins,

Quanto à sua ida ao A.D. Leiria, creio que deveria ponderar primeiro a hipótese de deslocação à Biblioteca Genealógica de Lisboa (Av. Gago Coutinho) onde há um vasto leque de microfilmes da região das Cinco Vilas e onde poderá requisitar os que faltem.
Isto, no caso de morar em Lisboa, é a forma mais económica de consultar a informação que interessa, e depois de localizada pode sempre pedir ao ADL cópias da mesma.
Conforme prometido, aqui vão os descendentes de Domingos Rebello de Carvalho.


1.1. Domingos Rebello de CARVALHO
c.c. Maria JOSEFA (moradores no Beco, Ferreira do Zêzere)

2.1. José Rebello de CARVALHO (Proprietário, natural da Frazoeira, Dornes, Ferreira do Zêzere)
c.c. Maria JOSEFA (natural da Lomba, M.D.M., m. Venda de Maria, Maçãs D. Maria)

3.1. Libania MARIA (n.1819 - Venda de Maria, M.D.M.)
casada em (01.08.1865-M.D.M.) com António Dias COELHO (*) (n.1838/40) (m. Amieiras, M.D.M.)

3.2. João Rebello de CARVALHO (n. Venda de Maria, M.D.M.)
c.c. Maria Ferreira da CONCEIÇÃO (n. Ferrarias, M.D.M.) (m. Venda de Maria, M.D.M.)

3.2.1. Maria Ferreira da CONCEIÇÃO (n.26.12.1869 - Venda de Maria, M.D.M.)
c. em (04.02.1901 ?) c. Joaquim Simões LUÍS (n. M.D.M.)

3.2.1.1. José (Simões Luís) (n. 02.11.1892-Venda de Maria, M. D. M.)

3.2.1.2. Manuel Simões LUIS (n.14.07.1906-Ferrarias, M. D. M.; f. 30.04.1991-Campino, M. D. M.)
c.c. Olinda Dias da CONCEIÇÃO (n. 09.03.1909; f. 08.10.1983-Campino, M. D. M.)

3.2.2. Joaquim CARVALHO (n. 31.07.1873-Venda de Maria, M. D. M.)

3.3. Margarida da CONCEIÇÃO (n. Venda de Maria, M.D.M.)
c.c. Manuel José Ferreira PANTALIÃM (n. Casal dos Serralheiros, M. D. M.)

3.3.1. Manoel (n.1867)

3.3.2. Florência (n.1867) (Gémeos)

3.3.3. António (n. 22.12.1869 - Lagos, M. D. M.; f.17.12.1942)

3.3.4. Theodora (n. 26.04.1872 - Lagos, M. D. M.)

3.4. Joaquim Rebello de CARVALHO (n.1826 – V. Maria, M. D. M.; f. 06.10.1898 – V. Maria, M. D. M.)
c.c. Francisca FERREIRA (m. Venda de Maria, M.D.M.)

3.5. Maria JOSEFA (n.1828 – V. Maria, M. D. M.; f. 24.03.1905 - Ferrarias, M. D. M.)
c.c. Manuel MARQUES

3.6. Florência Maria da CONCEIÇÃO (n. Venda de Maria, M.D.M.)
c.c. António Gomes MORGADO (n. Jordões, S. Pedro do Rego da Murta)

3.6.1. Maria da CONCEIÇÃO (n.17.09.1870 – V. Maria, M. D. M.; f. 22.01.1951)
c. em (22.04.1896) c. António Simões MEDEIROS (n.1872 - Almofala de Baixo, Aguda)

3.7. Rosa Maria da CONCEIÇÃO (n.1833 – V. Maria, M. D. M.)
c. em (19.02.1862) c. António Dias COELHO (*) (n.1838/40) (m. Amieiras, M.D.M.)

3.7.1 Maria (n.1863-Amieiras, M.D.M.; f. 26.08.1864 - Amieiras, M.D.M.)

3.8. Luísa da CONCEIÇÃO


Descendentes de Luis JOSÉ


1.1. Luis JOSÉ (n. Fonte Gallega, M.D.M.)
c.c. Thereza MARIA (n. Fonte Gallega, M.D.M., m. Cabeças, M.D.M.)

2.1. Joaquim DIAS (n. Fonte Gallega, M.D.M.)
c. em (07.02.1792) c. Josefa MARIA (n. Cabaços, M.D.M., m. Lomba, M.D.M.)
(filha de Domingos Fernandes e de Maria Fernandes)

3.1. Maria JOSEFA c.c. José Rebello de CARVALHO
(Segue no 2.1 dos descendentes de Domingos Rebello de Carvalho)

3.2. Bernardino DIAS (n. Lomba do Barqueiro, M.D.M.)
c. em (20.08.1828) c. Josefa MARIA (n. Bella, Alvaiázere, m. Lomba do Barqueiro)
(filha de João Luís e de Mariana de S. José)

3.2.1. Manuel DIAS (n.1835 - Lomba do Barqueiro, M.D.M.;f . 07.01.1908 - Cabaços, M.D.M.)
c.c. Francisca FERREIRA (n. Casal dos Serralheiros, M.D.M., m. Cabaços)
(filha de António Ferreira Urbano e de outra Francisca Ferreira)

3.2.1.1. Manuel DIAS (n. 16.02.1861-Casal dos Serralheiros, M.D.M.)

3.2.1.2. Joaquim DIAS (n. 21.01.1863 -Casal dos Serralheiros, M.D.M.)

3.2.1.3. José DIAS (n. 15.01.1865 -Casal dos Serralheiros, M.D.M.)

3.2.2. Francisco DIAS (n.1836 - Lomba, M.D.M.)
c. em (12.02.1879) c. Bernardina SIMÕES (n.1836 - Palheiros, M.D.M. m. V. Maria)
(filha de João Simões e de Maria Simões)

3.3. João DIAS (n. Lomba, M.D.M.)
c. em (03.09.1840) c. Maria FERREIRA (n. Charneca, M.D.M., m. Lomba)
(filha de José António e de Maria Ferreira)

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#112708 | Lourval | 23 Fev 2006 00:43 | Em resposta a: #112426

Caro Henrique Dias,
Minha madrinha Palmira de Jesus (*8/1/1900), filha de Manuel Simões de Abreu e Theresa de Jesus nasceu no Brasil e foi criada na Freguesia de Avelar. Creio que isto se deva ao fato de que os pais dela, portugueses, de lá eram.
Os avós paternos dela eram António Simões de Abreu e Maria da Nazaré. Os avós maternos dela eram José Dias Freire e Maria Theresa.
Você conhece alguns destes nomes? Meu interesse nesta família se deve ao fato de que minha madrinha se dizia prima de minha trisavó Maria de Jesus.
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112711 | Lourval | 23 Fev 2006 02:03 | Em resposta a: #112624

Caro Nuno Alves,
Minha madrinha Palmira de Jesus, filha de Manuel Simões de Abreu e Theresa de Jesus nasceu no Brasil e foi criada na Freguesia de Avelar. Creio que isto se deva ao fato de que os pais dela, portugueses, de lá eram.
Os avós paternos dela eram António Simões de Abreu e Maria da Nazaré. Os avós maternos dela eram José Dias Freire e Maria Theresa.
Você conhece alguns destes nomes? Meu interesse nesta família se deve ao fato de que minha madrinha se dizia prima de minha trisavó Maria de Jesus.
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112765 | nuno27 | 23 Fev 2006 16:32 | Em resposta a: #112711

Caro Lourval,
infelizmente só conheço o meu ramo de Freires, que já são do séc. XVIII e anteriores. Os seus ramos são bastante mais recentes. Terá de pesquisar mais detalhadamente esse ramo pedindo certidões às conservatórias.

Melhores cumprimentos

Nuno Alves

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#112770 | 2570 | 23 Fev 2006 19:27 | Em resposta a: #112699

Caro Henrique Dias
Muito obrigado pelas informações que me enviou, as quais são muito importantes.
Creio que vou seguir o seu conselho, em relação à biblioteca genealogica, pois encontro-me muito mais perto desta do que de Leiria.
Cordialmente
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112790 | henrdias | 24 Fev 2006 00:25 | Em resposta a: #112708

Caro Lourval,

veja a resposta no tópico "Família Simões de Abreu", pois este já vai longo.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#112822 | JMRFS | 24 Fev 2006 17:06 | Em resposta a: #71597

Encontrei este Forum e fiquei muito interessado em visita-lo mais vezes. Com efeito, interessei-me recentemente pela ascendência da minha família e descobri que a certa altura viveram em Torre de Vale de Todos - Custódio Freire da Silva e José Joaquim Freire da Silva - e Orada - João Freire - que julgo ser uma antiga freguesia de Ansião. Vou continuar a investigar esta ligação ao passado mas entretanto gostaria de me manter em contacto convosco para trocar informações interessantes.
Para já, as minhas saudações e o reconhecimento pelo interesse demonstrado na construção do Forum.
José M. R. Freire da Silva

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#114176 | tania24 | 15 Mar 2006 09:30 | Em resposta a: #112152

Bom dia Caro Henrique,

como está?
eu vou bem obrigada!
somos colegas de novo!! ehehe penso que esta tarde, estarei pelas imediações. Vou à area dos contadores. ehehe

ate logo colega!!!
Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#116770 | luis262 | 18 Abr 2006 01:02 | Em resposta a: #105437

Caro Henrique Dias:

Não sei se chegou a ler a minha intervenção aqui no fórum de 17.11.2005 às oo:49, na qual transevi o registo de nascimento do José António Álvares Pimentel Teixeira, que recebi do A D de Leiria.

Por ele ficamos a saber , visto que no dito registo é referido como padrinho e TIO do baptizado, o L.do MANUEL PIMENTEL DE ABREU, que DOMINGOS ÁLVARES SIMõES PIMENTEL teve, pelo menos, um irmão. Não sabemos esse irmão casou, teve filhos...mas poderá muito bem ser ascendente de um tal Filipe Pimentel Teixeira, que o Henrique disse ter encontrado referido em alguns assentos , mas que ainda não descobrimos quem fosse...

Bom, se souber alguma coisa mais sobre o dito irmão , ou o tal Filipe, agradecia que comunicasse, pois seria mais uma importante ajuda da sua parte.

Uma sugestão :
-Não acha que valia a pena abrir um novo tópico onde se reunisse toda a informação já confirmada sobre os Costa Simões e a sua ligação aos Canovas? O que há aqui no fórum está disperso por vários tópicos, e é na sua maior parte fruto da sua investigação. Eu já pensei enviar alguns elementos, mas não o fiz, porque não só são fruto de uma pesquisa sua, que foi sugeita por si à confrontação de fontes que continham eros , como me parece que o Henrique se o desejar fazer , é apessoa indicada.
É claro que isto não passa de uma simples sugestão, de alguém que olha com apreço o importante trabalho que tem vindo a desenvolver em prol do conhecimento da história das Cinco Vilas.

Cumprimentos

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#116863 | henrdias | 19 Abr 2006 10:49 | Em resposta a: #116770

Caro Luís Piçarra,

Li sim Senhor, e digo-lhe que irei estar atento, caso algum deles se cruze comigo será o primeiro a saber.

Só que agora tive de "encostar à box " por motivos de saúde, mas logo que possa, volto "à carga".

Quanto à sua sugestão, concordo plenamente, pois qualquer dos tópicos relacionados com as Cinco Vilas já está bastante "pesado" e torna-se difícil procurar o quer que seja, também como diz, fruto da dispersão dos assuntos. Já tinha pensado à algum tempo atrás abrir tópicos mais específicos, ou mais temáticos, por exemplo com listas de pessoas, de cargos ou profissões das Cinco Vilas. Mas a ideia ainda está a amadurecer.

Quanto ao envio de dados para o Genea, é uma vergonha dizer isto, mas não sei como se processa, pois nunca me preocupei em saber, e isto porque primeiro queria consolidar bem as informações que tenho em meu poder, e aqui o Fórum é o local ideal para o fazer.

Mas o Luís tem toda a liberdade para o fazer, e até porque está mais prático nisso. Aliás, é nesse sentido que lhe estou enviando nesta data a versão mais actual do meu PAF dos Pimentéis, para que possa analisar, corrigir, questionar e aproveitar o que entender por bem.

Um abraço,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#116881 | luis262 | 19 Abr 2006 12:05 | Em resposta a: #116863

Caro Henrique Dias,

Espero, sinceramente, que tudo corra bem quanto à sua saude e que as melhoras sejam boas a rápidas.
Quanto ao que eu disse sobre o tal Filipe Pimentel Teixeira, foi uma especulação sem bases , pois a não ser que o Manuel Pimentel de Abreu também tenha tido filhos de uma senhora de apelido Teixeira, os Pimentéis Teixeiras de MDM descendem todos do casamento de Domingos Álvares Simões Pimentel com Luzia da Nazaré Teixeira...
Vou consultar os elementos que enviou e, aos poucos, irei enviando novos dados para o Genea.
Ao mandar qualquer elemento novo ou correcção tenho de ter a fonte ( livro, assento , ou outro documento, no qua beseio esses dados ) o que penso acontecer com os Costa Simões, uma vez que o Henrique menciona esses assentos de casamento e/ou nascimento nas suas intervenções.
Caso depare com alguma dificuldade de interpretação dos elementos que se encontram dispersos entro em contacto consigo, sem o maçar muito, uma vez que ainda está convalescente.

Um abraço

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#117078 | henrdias | 21 Abr 2006 17:29 | Em resposta a: #116881

Caro Luís Piçarra,

agradeço-lhe os votos de melhoras que me formulou, mas devo dizer que não foi nada de cuidado. Tratou-se a penas da operação a duas hérnias inguinais que eu tinha (ossos do ofício, não de genealogista, como é evidente). Mas isto é como se costuma dizer, "há males que vêm por bem", pois foi a maneira de eu arranjar algum tempo para pôr uma certa escrita em dia. E quando eu disse que tive de "encostar à box " por motivos de saúde, referia-me à impossibilidade temporária de sair de casa. Mas mesmo assim, ontem fui a Lisboa para tirar os pontos e não resisti a uma curta passagem pela B.G.L., (é o vício, é o vício....). Curta, mas interessante, dos quais passo a relatar apenas dois que achei curiosos:

O primeiro trata-se do casamento de Francisco de Souza Azevedo (neto de José de Souza e Azevedo, o tal Escrivão dos Órfãos das Cinco Vilas, filho de Martim (ou Martinho) Borges de Azevedo). Este Francisco era filho da Dona Caetana, que Felgueiras Gaio diz ser, apenas, Caetana de Azevedo e que casou em Chão de Couce com Francisco Gomes da Silva.
Neste registo que estou referindo, diz que o Francisco era filho de Francisco Gomez da Sylva e de Dona Caetana de Nazareth, moradores em C. Couce. Por isso penso que o nome da senhora deveria ser, pelo menos, Caetana Nazareth de Azevedo.
Também segundo o F. Gaio, o filho " ... Francisco de Sousa casado na dita vila (Chão de Couce), c.g.". No entanto segundo este registo que consultei este evento aconteceu na vizinha vila de Aguda, exactamente em 29.05.1742.

O facto mais curioso deste registo tem a ver com a noiva, Dona Anna Maria Galvoa da Costa, n. do Avelar e m. na Aguda, filha legitimada pelo Vigário Marcos Gonçalves Galvão, Pároco da Aguda e o celebrante deste casamento.
Curiosamente, também, o reverendíssimo padre, menciona o nome o nome dos pais da mãe de sua filha, mas não menciona o nome dos seus próprios pais. Assim, a referida Ana era filha de Maria Josefa de Affoncequa, e neta de Manoel de Prezença e de Maria de Affoncequa?.

O segundo foi o casamento de Maria das Neves da Aguda, viúva de Rafael Abreu, com António Fernandes, também viúvo do Casal do M??, Figueiró dos Vinhos. E isto não teria nada de curioso, se não fosse o facto de estas serem as quartas núpcias do António Fernandes, casado 1a. vez com Magdalena Furtada, 2a. vez com Maria Antunes e 3a. vez com Maria Jorge. Já agora, o casadouro era filho de António Lucas e de Maria Simões das Cabeças, M. D. Maria.

Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#119258 | alexandrafig | 24 Mai 2006 22:55 | Em resposta a: #116863

Caro Confrade Henrique Dias:

Meu Pai Fernando Canova de Magalhães Coelho, nascido em Coimbra, é filho de Marieta Canova de Magalhães, nascida no Luso, filha, por seu turno, de Clotilde Canova de Magalhães e de Francisco Reis da Silveira Magalhães, Director de Correios em S. Tomé e Príncipe.

Esta Clotilde Canova de Magalhães é, por seu turno, filha de João Baptista Canova, licenciado em Direito em Coimbra e de Maria da Piedade d' Abreu Valente, nascida em Sepins.

É por aqui que se fala numa ligação à família Costa Simões.

Será que alguma ligação genealógica já lhe passou pelas mãos?

Com os meus melhores cumprimentos

Alexandra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas_Alvaiázere_Pelmá

#119262 | MªJoao | 24 Mai 2006 23:40 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias
Estou interessada em encontrar o registo paroquial de baptismo c.1800, de Maria Marques n. Sobral Chão, freg. Pelmá, conc. Alvaiázere (teve uma filha em 1821 e faleceu em 1847 na freg. Freixianda conc. V.N.Ourém) filha de José Marques n. Pé da Serra,freg. e conc. Alvaiázere e de sua mulher Mariana da Silva n. Sobral Chão, freg. Pelmá, conc. Alvaiázere.
Se não fosse muito incómodo seria possível verificar se algum dos nomes acima consta da sua base de dados?
Atenciosamente,
MªJoão

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#119348 | ATM | 26 Mai 2006 08:41 | Em resposta a: #119258

Cara Alexandra

Adiantando-me a uma resposta certa do meu primo Henrique Dias, tenho conhecimento de um João Batista Canova casado com Teresa da Costa Simões, nascida em 1815, que deu origem aos Costa Simões Canova. Esta Teresa Costa Simões teria sido irmã do Dr. António Augusto da Costa Simões, que escreveu o conhecido livro “Topografia Medica das Cinco Vilas e Arega”.

Se o seu João Batista Canova é o mesmo, penso que poderemos por a hipótese de um primeiro ou segundo casamento com a sua Maria da Piedade d’Abreu Valente.


Saudações

António Mendes

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#119492 | alexandrafig | 28 Mai 2006 10:30 | Em resposta a: #119348

Caro Confrade:

Obrigada pela sua mensagem.

Adianto que este meu trisavô contraiu matrimónio em 1872, e teve uma filha Clotilde e residiu no Luso e na Mealhada.

Acha que pela data poderá ser a mesma personagem?

Ainda não pesquisei a sua ascendência.

Sempre,

Alexandra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#120274 | henrdias | 07 Jun 2006 12:03 | Em resposta a: #119492

Cara Alexandra,

desconheço por completo a ascendência do Dr. João Baptista Canova, e tal como o meu primo referiu, apenas sabemos que foi casado com D. Teresa da Costa Simões, filha do Alferes Francisco José Simões e de Teresa Justina de Jesus.
Sabemos ainda que a D. Teresa era irmã do conhecido Dr. António Augusto da Costa Simões, e que tiveram um filho nascido na Almofala de Baixo, Aguda em 1844 e falecido em 31/12/1942 na Mealhada.
Este filho, o Dr. António Augusto da Costa Simões Cânova, foi o último médico municipal do partido das Cinco Vilas e Arega, e foi também o herdeiro de seu tio e padrinho Dr. A. A. Costa Simões, proprietário das quintas do Convento e da Cerca, no concelho de Figueiró dos Vinhos.
Também sabemos que casou com uma prima direita, filha do irmão de sua mãe, o Dr. Joaquim Augusto da Costa Simões (Advogado), também ele, irmão do Dr. A. A. Costa Simões.

Uma vêz que sabe a data de casamento do "seu" João, julgo que será fácil verificar pelo respectivo assento se ele é referido como viúvo, confirmando assim a hipótese de segundas nupcias com a Maria da Piedade d’Abreu Valente. Já agora, diga-me em que freguesia foi realizado o casamento ?, e caso haja progressos nesta sua pesquisa, também gostaría-mos de ter conhecimento dos mesmos. Combinado ?

Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#121142 | henrdias | 20 Jun 2006 11:15 | Em resposta a: #71597

Caros Confrades,

tive conhecimento que o Sr. padre Jacinto M. G. Nunes, acaba de nos presentear com mais uma das suas obras.

Desta vez tráta-se de « Alvaiázere - S. Pedro do Rego da Murta - Monografia I».

Ainda não tive acesso à obra, mas sei que pode ser pedida à Biblioteca Municipal de Alvaiázere atravéz do Telf. 236 651 145, para que a mesma seja enviada à cobrança através do correio.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#121626 | luis262 | 26 Jun 2006 16:46 | Em resposta a: #120274

Caro Henrique Dias,

Talvez, no meio da muita e importante informação que o Henrique tem disponibilizado sobre as gentes das cinco vilas, e nomeadamente sobre familiares meus e do António, me tenha passado despercebida, mas de facto, não consigo encontrar qualquer referência ao assento de óbito de António Pimentel de Abreu, avô do capitão-mor das cinco vilas que, no seu ficheiro sobre os Pimentel Teixeira, aparece com tendo falecido , pelo menos é essa a minha interpretação, a 21.04.1719.
Se assim é, ficava agradecido se me informasse, uma vez que seria natural que desse assento constem outros dados úteis, como a sua filiação e, mesmo que conste apenas a data do falecimento , seria importante a referência para a poder indicar como fonte.

Úlltimamente, tenho trabalhado um pouco menos "nestas coisas", porque tenho de arranjar tempo e paciência, para ir mudar as lentes dos óculos... Ao fim de algum tempo de computador, começo a não ver nada e, depois saem, por vezes, onomatopeias indecifráveis...Já ando há vários meses a adiar, mas tem de ser resolvido.
Cá fico à espera de notícias suas.

Um abraço
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira- Aditamento.

#121633 | luis262 | 26 Jun 2006 17:15 | Em resposta a: #121626

Caro Henrique Dias,

O mesmo acontece com uma Teresa Micaela Genoveva da Trindade Teixeira, de quem nunca tinha ouvido falar e, ando há imenso tempo com curiosidade de saber como descobriu essa irmã do dito capitão-mor das "cinco" e de Figueiró dos Vinhos.
Será que essa Sra. casou e teve filhos?
Sempre ouvi dizer na família, que o nosso comum primo António José Pimentel Teixeira Mendes, (cuja mãe é prima direita da minha falecida mãe), também pelo lado do pai, Teixeira Mendes, seria nosso parente, uma vez que este descendia dos Teixeiras ligados aos Pimentéis, mas até à data não conseguimos descobrir um antepassado comum por essa linha.
Talvez que essa Teresa Micaela - quem sabe ?- se é que não para freira, seja parte da solução...

Cumprimentos
Luís


Cumprimentos
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#121650 | 2570 | 26 Jun 2006 20:17 | Em resposta a: #104220

Cara Tânia
Relativamente a um assunto que ficou pendente, referente a “MARIA DA CONCEIÇÃO”, que foi casada com o seu bisavô, agradeço que me informe se tem novidades, nomeadamente ancestrais dessa senhora, pois tenho informação, que a Maria da Conceição, natural de Pussos e que faz parte da árvore da minha esposa, se divorciou, algures por 1945/6/7.
Cordialmente
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#121778 | tania24 | 28 Jun 2006 11:30 | Em resposta a: #121650

Bom dia!

Caro Martins, até agora não encontrei mais nada...estou ha espera de conseguir encontrar mais qualquer coisa, mas está dificil.
se conseguir saber com mais alguma certeza se foi mesmo nesse ano, talvez pedindo para a conservatoria, q é onde devem ter esse registo...(acabei de ligar p lá e a data de divorcio so é util se soubermos em q tribunal foi tratado!)
de resto, pode seguir por http://genealogia.netopia.pt/1449/ q é a minha pagina on-line e onde tenho inserido os meus ascendentes

com os melhores cumprimentos,
Tânia Martins de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#121786 | tania24 | 28 Jun 2006 11:52 | Em resposta a: #71597

Ola Henrique, como está?
queria perguntar-lhe se tem em seu poder algum dos exemplares que enunciou.

com os melhores cumprimentos,
Tânia de Matos

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#121796 | luis262 | 28 Jun 2006 14:51 | Em resposta a: #121626

Caro Henrique Dias,

Não sei se terá lido a minha mensagem de 26.06,16:45 e o Aditamento do mesmo dia às 17:15.
No meio de tanta mensagem a velocidade "meteórica" que o fórum, por vezes, atinge é bem possível que não se tenha apercebido delas.
Por isso , permito-me chamar a sua atenção para as ditas...

Melhores Cumprimentos
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#121801 | tania24 | 28 Jun 2006 16:54 | Em resposta a: #121650

Boa Tarde!
:)

liguei para o Tribunal e eles apenas têm os processos a partir de 1950...ate agora n consegui confirmar esse divórcio.
vou aguardar mais uns dias para ver se as minhas pesquisas dão ou não frutos

com os meus cumprimentos,
Tânia Martins de Matos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#121813 | 2570 | 28 Jun 2006 19:18 | Em resposta a: #121801

Cara Tânia
Referente ao assunto de "maria da Conceição", pedi uma certidão de casamento que deverá ter averbado o respectivo divórcio.
Depois lhe darei noticias.
Cordialmente
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas_Alvaiázere_Pelmá

#121834 | henrdias | 28 Jun 2006 21:50 | Em resposta a: #119262

Cara Maria João,

peço-lhe imensas desculpas, porque só hoje me apercebi que ainda não lhe tinha dado resposta.
Mas infelizmente a resposta não é muito animadora, pois ainda que eu tenha muita informação, mas é referente às freguesias mais a norte de Alvaiàzere.
No entanto, prometo que irei estar atento, e caso esses nomes me apareçam, decerto que terá conhecimento deles.

Cumprimentos,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#121835 | henrdias | 28 Jun 2006 21:52 | Em resposta a: #121786

Olá Tânia,

aquilo que está prometido, não está esquecido, mas sabe como é, por vezes "outros interesses se levantão", e não conseguimos chegar a todo o lado. Isto é o resultado de estar envolvido em várias frentes de combate... mas enfim, vamos esperando por melhores dias.

Quanto à obra do padre Jacinto, pedi à Biblioteca de Alvaiázere para me enviarem à cobrança , mas parece-me que eles ainda não a tinham para entrega, de maneiras que estou à espera, e nem sequer sei o preço dela. Mas se a Tânia quizer pode aguardar que eu a receba para dar uma vista de olhos e ver se lhe interessa de facto encomendá-la. Depois é questão de combinar-mos, O.K. ?

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#121836 | henrdias | 28 Jun 2006 21:55 | Em resposta a: #121796

Caro Luis,

vi as suas mensagens sim, mas acontece que estou começando a ficar "afogado" no meio de tanta papelada.
Revolvi tudo, e não consigo saber de onde tirei a data de óbito do António Pimentel de Abreu. Chego a pensar que não foi dos registos que eu pesquisei, e se assim for, isto é o que resulta do facto de andar a "beber de várias fontes", ou pior do que isso, não registar as fontes.

Mas mais intrigado fique, quando também não encontrei os apontamentos referentes ao óbito da Joana Simões Biguina de 5 de Junho de 1728. Juro que não inventei estas datas, mas agora só poderei esclarecer isto quando encontrar os papeis ou quando voltar ao microfilme dos óbitos de Maçãs desta época, que é o 117 16 88 (Item 2).

Já quanto à Teresa Micaela Genoveva da Trindade Teixeira, também tive dificuldade em encontrar o registo, pois estáva fora de ordem, e embora tenha sido escrito muito à pressa pois já estava na hora de fecho da Biblioteca, consegui apurar o seguinte:

Ela foi madrinha de baptismo do seu sobrinho Joaquim que nasceu em M.D.M. em 6 de Fevereiro de 1754 e foi baptizado no dia 11 desse mês. Este Joaquim (Manso de Sequeira Pimentel Teixeira) viria a falecer a 6 de Outubro de 1807, em plena guerra peninsular, onde, como sabe, a capela dos Pimentéis foi incendiada pelos franceses.
O padrinho do Joaquim foi o Rev. Padre António Martins de Figueiredo, morador na Qt. do Fojo em Sernache do Bonjardim, também tio do baptizado.

Bem, e por hoje é tudo,
cumprimentos,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#121845 | luis262 | 29 Jun 2006 00:39 | Em resposta a: #121836

Caro Henrique,

Obrigado por mais estes elementos, que vou tratar de encaixar.

Nunca deparou com mais nada , para além do que disse de umas terras que foram pertença de um seu familiar, relacionado a Quinta da Sarrada em MDM ou o Abreu Franco, que lá morava quendo foi padrinho de baptismo do Pe. Manuel de Abreu Pimentel Teixeira?
Se por acaso der com os elementos onde foi buscar a data do óbito de António Pimentel de Abreu, agradecia que dissesse alguma coisa.

Cumprimentos
Luís Piçarra.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas_Alvaiázere_Pelmá

#121846 | MªJoao | 29 Jun 2006 00:46 | Em resposta a: #121834

Caro Henrique Dias:
De qualquer das formas, muito obrigada pela atenção.
Cumprimentos
Maria João Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#122801 | 2570 | 14 Jul 2006 23:14 | Em resposta a: #121801

Cara Tânia
Recebi o documento que lhe falei, mas creio que em Alvaiázere, sobretudo em Pussos, as famílias se misturam muitas vezes, isto só para falar de: Ferreira; Morgado; Correia, e etc……
De qualquer forma aqui vai.
Maria da Conceição Correia, casou em 16 de Abril de 1926, com António Gomes Morgado, de quem se divorciou em 19 de Outubro de 1935.
A quando deste casamento ela tinha já 40 anos e era viúva de João Bernardino.
Esta Maria da Conceição Coreia, natural de Pussos era filha de; António Alves Coreia e de Maria da Conceição.

Na árvore tenho outra Maria da Conceição que casou com: Joaquim Gomes Morgado, e que tiveram como filho: António Gomes Morgado (1897???), o mesmo do casamento anterior.


De qualquer forma e para repare bem na confusão de famílias e nomes dessa época, no casamento que menciono (o de 16 de Abril de 1926), um dos padrinhos tem como nome: FRANCISCO Alves Correia, que creio ser o nome do seu bisavô.
Poderá ser coincidência, ou não, mas como lhe disse anteriormente estes nomes de família misturam-se muito nessa região, e pelo que sei era comum muito existir casamentos entre membros das famílias que lhe citei, e penso que existirão mesmo nomes iguais.
Peço-lhe que estude estes dados com atenção, pois eu não tenho nomes de irmãos, isto é, tenho somente pesquisado a linha ancestral directa, e portanto os irmãos e irmãs dos ancestrais não conheço.

De qualquer forma creio que existirá uma ligação.

Cordialmente
Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#122882 | tania24 | 16 Jul 2006 10:04 | Em resposta a: #122801

Caro Martins,
Agradeço-lhe imenso os dados q acaba de me passar.
Acabei de receber informação tanto da Distrital como da Conservatoria q n tinham encontrado os assentos q pedi...
:(

obrigada mais uma vez.
Acredito q isso aconteca. pois em sitios pequenos havia muitas probabilidades disso acontecer. do lado do meu pai eram primos com primos.ehehehe

vou juntar estes dados aos q ja tenho e depois digo-lhe se conseguir encontrar mais algums dados.

com os melhores cumprimentos,
Tãnia Matos

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#123415 | luis262 | 23 Jul 2006 16:26 | Em resposta a: #121836

Caro Henrique,

Depois de um período em que também tive de "encostar às boxes", ao qual se seguiram incursões por outros ramos familiares ,em que o desbravar tem vindo a apresentar mais dificuldades que os das Cinco Vilas, lembrei-me de lhe perguntar se, por acaso, já conseguiu encontrar os apontamentos que referem os óbitos de António Pimentel de Abreu e da mulher, Joana.
Entretanto, já enviei mais elementos para o Genea, alguns que foram editados, ( a página de Manuel Pimentel de Abreu, irmão de Domingos Álvares Simões Pimentel, de mais três filhos do capitão- mor e D.Francisca Joaquina de Figueiredo e Sequeira), mas a Teresa Micaela , por ora continua a aguardar melhores dias para ver editados os elementos, que entretanto também enviei.

Como já talvez saiba o nosso comum primo António vem de férias em Agosto, das longínquas paragens por onde anda...
Ficamos de nos encontrar.
Entretanto, falei à dias com um primo direito da minha mãe, Carlos Alberto Pereira de Figueiredo Pimentel Teixeira, filho mais novo do meu tio avô Serafim, que tem em sua posse mais dcumentação sobre os P.T. e está interessado em se encontrar conosco quando o António vier. Como esse primo mora em Sto. Amaro de Oeiras , penso que vai ser fácil arranjarmos pelo menos um dia , para o efeito. Se o Henrique também pudesse aparecer seria ouro sobre azul.

Quando souber coisas mais concretas, comunico-lhe, mas o dito "encontro de primos"será certamente muito mais proveitoso se pude estar também presente.
Por hoje é tudo.

Um abraço do

Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#123946 | henrdias | 30 Jul 2006 23:49 | Em resposta a: #123415

Caro Luís Piçarra:

aceite, desde já, as minhas desculpas por esta resposta tardia, mas acontece que nesta ultima semana antes das férias tudo descambou em cima de mim, ao ponto de não saber para que lado me virar. Este fim-de-semana ainda fiquei retido em casa por motivos de serviço, e amanhã de manhã parto para umas merecidas férias. É o chamado "descanso do guerreiro", mas é um descanso muito curto, pois só dura até ao dia quinze.

Quanto ao n/ primo António José, creio que já deves saber que ele me ligou e combinámos encontrar-nos em Maçãs na segunda semana de Agosto.

Quanto à ida a Sto. Amaro, concordo perfeitamente, mas no resto do mês de Agosto tenho um calendário muito apertado, pelo que o ideal para mim seria entre os dias 15 e 20. Depois disso só poderei estar nos dias úteis das 9:00 às 16:00, ou no fim-de-semana de 2 e 3 de Setembro, mas nessa altura parece que o António já não está cá.

Entretanto, deparei com o casamento do Capitão Manuel Bernardes de Faria com a Josefa Joaquina de Sousa Ribeiro, em Chão de Couce a 12-08-1802.
Há aqui uma novidade, pois diz que ele teve um casamento anterior, embora não refira o nome da primeira mulher, e confesso que este assento quase me passou despercebido, pois diz apenas:
Manoel Bernardes, viúvo n. Relvas, M.D.M., filho de José Bernardes das ditas Relvas, com Josefa Joaquina filha de Manoel de Sousa e de Maria Joaquina de Chão de Couce. Testemunhas, Francisco de Medeiros.
Pode acontecer que este assento tenha mais informação, para além daquela que a pressa me deixou ver, pois eu só mais tarde reparei que se tratava do casamento do capitão, que no assento não é referido como tal.

Bem quanto ao encontro de primos, fico aguardando uma resposta, e entretanto recebe os melhores cumprimentos e até breve.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#123961 | luis262 | 31 Jul 2006 08:57 | Em resposta a: #123946

Caro Henrique,

Enviei hoje mesmo um mail ao Tó Zé e fico à espera que ele me telefone para podermos combinar alguma coisa.

Nos últimos tempos , tive de "encostar ás boxes" e vou ter de fazer ainda uns exames médicos, um deles no dia 18 de Agosto mas, tirando isso , qualquer outro dia entre 15 e 20 de Agosto, parece-me bem. Logo que o Tó Zé me disser alguma coisa, terei de combinar a data com o Carlos Pimentel.
Cá recebi a informação sobre o R.P. do casamento do Manuel Bernardes de Faria .
Obrigado por mais essa achega.

Logo que souber de mais alguma coisa sobre o dito encontro comunico - te.

Um abraço

Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#124744 | henrdias | 12 Ago 2006 16:49 | Em resposta a: #123961

Caro Luis,

o Tó Zé ligou-me à pouco, dizendo que mais logo me daria a morada exacta para o encontro.

Quanto às perguntas que fizeste no "Abreu Franco Qtªda Sarrada Maçãs de D. Maria", devo dizer que tenho estado longe da "civilização", isto é, afastado da internet e de outros meios de comunicação, daí não ter respondido.

Mas quanto à Qtª da Sarrada, tanto eu, como o nosso primo comum, temos uma nova teoria. Isto é: julgamos que a Qtª da Sarrada seja a Qtª da Mouta Bela, visto situar-se no lugar da Serrada da Mata, junto ao Pontão, Avelar.

Não sei se já é do teu conhecimento que andámos fazendo aquilo que em tempos apelidei de "turismo genealógico" na região das "Cinco Vilas".
Mas isso só foi possível graças à prestimosa colaboração do Sr. José de Sá, vosso primo, a quem ambos estamos extremamente gratos.

Mas, creio que amanhã teremos oportunidade de falar destas e de outras coisas, portanto até lá recebe um abraço de
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#124905 | licouto81 | 14 Ago 2006 21:55 | Em resposta a: #71597

Boa Tarde Henrique!

Tenho muito, mas muito interesse mesmo de encontrar familiares.
Me chamo Livia Madeira Couto e, tanto a familia Madeira quanto Couto vieram de Cinco Vilas. Sera que poderia me ajudar?
Meu avo veio para o Brasil em 1928,nasceu em 1915 Francisco Madeira. Seus pais chamavam Antonio Madeira e Maria de Jesus Cavaca.
Quando ele veio toda a familia ainda ficou la e tenho certeza que tenho muitos parentes nesta regiao.

Poderia me ajudar?

Muito obrigada!

Livia

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#126097 | henrdias | 27 Ago 2006 17:54 | Em resposta a: #124905

Cara Lívia:

Teria todo o gosto em ajudar, mas na base de dados das Cinco Vilas que eu tenho vindo a construir, não consta niguém com esses apelidos. E repare que ela tem já um tamanho considerável, pois neste momento, já ultrapassa os sete milhares de registos.

Por esta razão crei que os seus familiares sejam oriundos da actual freguesia das Cinco Vilas que fica no concelho de Figueira de Castelo Rodrigo, distrito da Guarda.E portanto (se for esse o caso) não terão nada a ver com a antiga Comarca das Cinco Vilas que abrange os actuais concelhos de Ansião, Alvaiázere e Figueiró dos Vinhos, distrito de Leiria.

Este facto já tem sido referido aqui neste tópico, nomeadamente nas intervenções de 19-11-2004 e 24-03-2005.

Bom, e posto isto, resta-me apenas desejar-lhe boas pesquisas.
Com os melhores cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#129883 | Lourval | 01 Out 2006 06:06 | Em resposta a: #107533

Caro Henrique Dias,
Ainda estou atrás da naturalidade de minha trisavó Maria de Jesus, nascida cerca de 1875, casada com António Ferreira. Maria de Jesus era filha de Mariana de Jesus e José António.
Tudo indica que Maria de Jesus tinha uma prima Teresa de Jesus. Teresa de Jesus era casada com Manoel Simões de Abreu. Teresa de Jesus era filha de José Dias Freire e Maria Teresa. Manoel Simões de Abreu era filho natural de Maria de Nazaré e António Simões de Abreu. Manoel Simões de Abreu nasceu na Freguesia de Avelar, Concelho de Ansião em 1866 e faleceu na Sé Nova, Coimbra, em 1946. Maria de Nazaré era filha de pais desconhecidos. Agradeço quaisquer informações e comentários.
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#129917 | luis262 | 02 Out 2006 01:01 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique,

Não sei se leste umas mensagens que mandei há dias para o teu e-mail...
Um abraço
Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#130189 | luis262 | 05 Out 2006 15:28 | Em resposta a: #129917

Caro Henrique,

Renovação de pergunta...

Um abraço do
Luis Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#134367 | clouzada | 16 Nov 2006 19:42 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias,

Tenho tentado localizar, os dados de meu avô bem como parentes do mesmo em Portugal, ele nascido em Cinco Vilas. Estou no Brasil, e as únicas informações que tenho a respeito dele é que ele veio para o Brasil junto com seu irmão. Aqui casou-se e formou família. Seu irmão voltou para Portugal. Meu avô aqui se fez óbito. Preciso de algumas informações para solicitar a minha cidadania portugesa aqui no Brasil. Os dados que tenho dele são os que consta na certidão de casamento dele, bem como informações passadas através de seus dependentes (meu pai e meus tipos).

Nome: José Manoel Louzada
Nascido em: Cinco Vilas de Costa Reino - Portugal
Data prevista de nascimento: 09/12/1886
Filho de pai: Joao Francisco Louzada e mãe Maria da Conceição Louzada

Por acaso não constará este da sua base de dados?

Cumprimentos,

Cássio Osnir Louzada

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#134370 | clouzada | 16 Nov 2006 19:51 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias,

Tenho tentado localizar, os dados de meu avô bem como parentes do mesmo em Portugal, ele nascido em Cinco Vilas. Estou no Brasil, e as únicas informações que tenho a respeito dele é que ele veio para o Brasil junto com seu irmão. Aqui casou-se e formou família. Seu irmão voltou para Portugal. Meu avô aqui se fez óbito. Preciso de algumas informações para solicitar a minha cidadania portugesa aqui no Brasil. Os dados que tenho dele são os que consta na certidão de casamento dele, bem como informações passadas através de seus dependentes (meu pai e meus tipos).

Nome: José Manoel Louzada
Nascido em: Cinco Vilas de Costa Reino - Portugal
Data prevista de nascimento: 11/Set/1884
Filho de pai: Joao Francisco Louzada e mãe Maria da Conceição Louzada

Por acaso não constará este da sua base de dados?

Cumprimentos,

Cássio Osnir Louzada

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Familia Louzada

#134371 | clouzada | 16 Nov 2006 19:52 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias,

Tenho tentado localizar, os dados de meu avô bem como parentes do mesmo em Portugal, ele nascido em Cinco Vilas. Estou no Brasil, e as únicas informações que tenho a respeito dele é que ele veio para o Brasil junto com seu irmão. Aqui casou-se e formou família. Seu irmão voltou para Portugal. Meu avô aqui se fez óbito. Preciso de algumas informações para solicitar a minha cidadania portugesa aqui no Brasil. Os dados que tenho dele são os que consta na certidão de casamento dele, bem como informações passadas através de seus dependentes (meu pai e meus tipos).

Nome: José Manoel Louzada
Nascido em: Cinco Vilas de Costa Reino - Portugal
Data prevista de nascimento: 11/Set/1884
Filho de pai: Joao Francisco Louzada e mãe Maria da Conceição Louzada

Por acaso não constará este da sua base de dados?

Cumprimentos,

Cássio Osnir Louzada

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#134530 | luis262 | 17 Nov 2006 22:12 | Em resposta a: #123946

Caro Henrique,

No livro, aliás muito interessante ,do padre Jacinto Nunes, no capítulo 2, Pimentéis Teixeiras, pág. 50, refere qu o " Dr. Manuel Rodrigues Teixeira tinha vários sobrinhos, umdos quais, Manuel Filipe Santiago Teixeira, foi Capitão de Arega".

Entretanto, numa intervenção neste mesmo tópico , a 14.12.2005, pode lêr-se a seguinte informação, da participante que assina anna:

"Paroquiais de Almoster (Alvaiazere)
Vale da Couda
30/08/1756

Casamento efectuado na capela da Quinta da Castanheira (Arega)

Dr. Manuel Filipe S. Tiago Teixeira - Capitão da Arega
filho leg. de de Manuel de Andrade (Almoxarife) e de Thereza Maria
(moradores na Quinta da Castanheira - Arega)

cc D. Maria Luísa de Brito Caldeira de Amorim (Vale da Couda)
filha Leg. do Capitão Alexandre Marques Nunes e de
D. Maria Luísa de Brito de Amorim

Test: O Capitão-mor Joaquim da Silveira Furtado e
O Padre António Maria, desta freguesia

________________________________________________________________
Nota1:o apelido Santiago encontra-se manuscrito no registo, tal como o transcrevi acima (S. Tiago)

Nota2: deste lugar de Vale da Couda, descende um ramo da familia Velasquez Sarmento e Alarcao (Padre Jacinto Nunes) "

Vouter por ora de interromper a mensagem, mas continuo mais tarde.

Um abraço do
Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#134555 | luis262 | 18 Nov 2006 02:15 | Em resposta a: #134530

Caro Henrique

Contunuando a mensagem anterior, há uma discrepância entre o PAF dos Pimentel Teixeira, onde Teresa Maria , mãe do Dr. Manuel Filipe de Santiago Teixeira, capitão da Arega, aparece como filha de Luísa Martins e António Teixeira e o facto de o Mesmo Manuel Filipe ser sobrinho do Rev. Dr. Manuel Rodrigues Teixeira.

Para tal acontecer, Teresa Maria deveria ser filha de Domingos Rodrigues e Maria Martins Teixeira e, portanto irmã do Rev. Dr. Manuel Rodrigues Teixeira e de Luzia da Nazaré Teixeira, sendo os três irmãos netos paternos de João Martins e de Maria Lopes e netos maternos de Luísa Matins e de António Teixeira, segundo me parece.
Segundo Pedro França aquem pedi já há cerca de três anos elementos do Arquivo da Universidade de Coimbra, sobre o Rev. Dr. Manuel Rodrigues Teixeira , ele referiu que o Pe. Manuel Rodrigues Teixeira possuia " dois processos em separado - um de De Genere, Vita et Moribus e Património, datado de 1711-17, e outro de sentença apostólica de dispensa nos interstícios, sendo diácono, datado de 1720. Ambos os processos estão na caixa 1500, docs. 16 e 15, respectivamente, estando na ordem inversa das datas por erro de interpretação das datas de feitura dos documentos.
Este foi baptizado a 25.02.1697, sendo natural de Castanheira, Arega/Figueiró-dos-Vinhos. Era filho de Domingos Rodrigues e de Maria Martins. Neto paterno de João Martins e de Maria Lopes, todos estes, da Castanheira. Era neto materno de António Teixeira e de Luísa Martins, apontados para o lugar da Carreira, mas moradores no de Castanheira." (...) " - Luzia (de Nazaré) foi baptª em Arega, a 14.02.1683/f. 31v.. Recebeu-se aqui, com seu marido Domingos Álvares Simões a 25.01.1720/f. 4.
- Domingos Rodrigues e Maria Martins receberam-se em Arega a 11.11.1676/f. 156. Ele era fº de João Martins, viúvo, de Castanheira, e ele era fª de Luísa Martins, viúva, da mesma Castanheira."
Estes e outros dados foram recolhidos por Pedro França.

Aqui também parece estranho , que tendo casado em em 11.11.1676, a filha Luzia fosse baptizada a 14.21683, mas pode pefeitamente ter acontecido ter nascido antes do casamento dos pais...
Deixo-te aqui várias questões , sobre as quais gostaria de ter atua opinião.

Um abraço, com a amizade do

Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#134570 | luis262 | 18 Nov 2006 11:12 | Em resposta a: #124744

Caro Henrique,

Graças à tua oferta do livro " Alvaiázere Nobreza e seus Brazões ", do Pe. Jacinto M.G.Nunes, tenho vindo a encontrar várias coisas interessantes.
Entre elas fiquei a saber que é de lá - pág. 52 -, que vêm a informação das datas do falecimento de António Pimentel de Abreu, f. a 21.4.1719 e de Joana Simões Biguina, que f. em Maçãs de D. Maria, a 5.6.1728.

Um abraço do

Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135267 | nunomelomartins | 24 Nov 2006 00:43 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias.

Boa noite.

Procuro elementos sobre os meus antepassados pois ando a tentar organizar a árvore genealógica da minha família. Contudo, com muita dificuldade uma vez que também tenho muito pouca experiência nestas lides... Desta forma, pergunto se terá disponível (ou alguém) dados sobre as pessoas que abaixo discrimino:

Descendo pela parte da minha mãe (Idalina de Melo Marques, nasc. 11-02-1939 e fal. 12-05-1980) filha de Alfredo Marques c.c. Maria José de Melo, ambos da freguesia de Chão-de-Couce (ou de Maçãs de D. Maria... não tenho a certeza).

Será que me pode ajudar?

Cumprimentos,

Nuno Melo Martins

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#135367 | henrdias | 24 Nov 2006 23:10 | Em resposta a: #134555

Caro Luis,

essa do livro teve imensa graça... bem podia eu andar a revolver os meus apontamentos todos à procura dos registos do António Pimentel de Abreu e da Joana Simões Biguina.
Eu bem afirmei aqui na intervenção de 28-06-2006, 21:55 que não tinha inventado essas datas, e também afirmei que só poderia esclarecer isso quando volta-se ao microfilme dos óbitos de Maçãs.
E foi isso que fiz (daí o atrazo na resposta), pois eu bem gostáva de saltar deste "beco sem saída" do Abreu e da Biguina. Mas tal não foi possível, primeiro porque os registos desta época estão de dificil leitura, e perde-se muito tempo em cada registo, e depois porque pouco mais acrescentam aquilo que já sabemos.

O do Abreu, está mesmo resumido e não acrescenta nada. O da Biguina, a maior novidade é que não lhe chama Biguina, mas simplesmente Joana Simões. Bem, mas já nos vamos habituando a isso, não é verdade ?
Diz ainda que era viúva de António Pimentel de Abreu, faleceu com todos os sacramentos e foi acompanhada com as irmandades das Almas e do Divino Espírito Santo. Não trouxe folhas (??) nem fêz testamento, e foi sepultada na Igreja de M.D.M.

Outra novidade é que encontrei também o óbito de uma Luisa Pimentel em 1 de Abril de 1728. Diz que recebeu todos os sacramentos e também foi acompanhada pela duas irmandades.

Num assento de baptismo em 25/09/1735 de uma irmã de Helena da Costa Soares, mãe do (1º ?) Farmacêutico de Maçãs de D. Maria, o Manuel da Costa Soares, diz que o padrinho foi o Licenciado Manoel Roiz Teixeira, por quem tocou o seu sobrinho António José Alvares Pimentel com procuração, e Hirónima Jasinta religiosa no Convento de Figueiró, por quem tocou Luzia da Nazaré sua may, com procuração.
No de outra irmã, o padrinho foi alguém que não consegui identificar, e a madrinha a Luzia Nazaré, mulher de Domingos Álvares Simões da vila de Maçãs.

Agora a maior novidade é que descobri mais um filho para o Capitão-mór José António Álvares P.T., e deve ser o primeiro filho dele, pois a data é anterior à dos outros. O que a confirmar-se, vem situar a data de casamento do capitão no ano de 1750, e provávelmente em Cernache do Bonjardim, terra da Francisca Joaquina, sua mulher.

Trata-se do João, n. 28/11/1751 e baptizado logo depois de nascer pelo Rev. Pe. Domingos Mendes, Cura Coadjutos de M.D.M., mas a cerimónia de baptismo foi presidida pelo Vigário desta vila António José Álvares P. T. (tio do baptizado), em 18/12/1751.

Creio que devias pedir este assento a Leiria, devido aos nomes aqui referenciados. Por exemplo o padrinho foi o Exmo.Sr. D. Miguel da Anunciação, Bispo de Coimbra, Conde de Arganil, Senhor de Coja e do Concelho de Sua Magestade Fidelissima. Tocou por ele o Capitão Pedro Martins de Figueiredo. As testemunhas foram o Pe. Pregador, Fr. Paulo de Vera Cruz, Religioso da ( ? ) de S. António, e o Rev. Pe. António (Martins ?) de Figueiredo da Freg. de Sernache de Bonjardim, ambos tios do baptizado.

Bem, em relação às outras questões que me colocas-te, é natural que haja erros, mas eu depois analizo isso melhor, e entretanto temos de continuar a investigar.

Por hoje é tudo,
um abraço
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135368 | henrdias | 24 Nov 2006 23:13 | Em resposta a: #134370

Caro Cássio Louzada,

Lamento informar, mas nos meus apontamentos das "Cinco vilas" não encontro ninguém com o apelido Louzada, o que me leva a supor que se trate das outras Cinco Vilas, aqui sobejamente referenciadas nas intervenções de 19-11-2004, 24-03-2005, 01:17 e 27-08-2006.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135369 | henrdias | 24 Nov 2006 23:16 | Em resposta a: #135267

Caro Nuno Martins,

Os dados que apresenta são muito recentes para que alguém o possa ajudar.
Referiu que tinha pouca experiência, mas não se preocupe, pois todos nós começá-mos assim. Garanto-lhe que a inexperiência, por si só, não contituirá um obstáculo caso tenha força de vontade para atigir os seus objectivos.
Mas nesta fase, a ajuda de que necessita, receio bem que só você estará em condições de a prestar...
Por outras palavras, em genealogia os primeiros passos terão sempre de ser dados pelos próprios.
Terá de saber em primeiro lugar a freguesia exacta onde sua mãe nasceu, para poder solicitar o "registo de nascimento" à respectiva "Conservatória do Registo Civi".
Se foi em C. Couce é a de Ancião, e se foi em M.D.Maria, é em Alvaiázere.
Depois, nesse registo, consta o nome dos pais, a sua idade e a freguesia de onde eram naturais. Então com esses dados já poderá pedir os registos dos seus avós, e assim sucessivamente. Temos de ir de degrau em degrau, e quando chegarmos a "um beco sem saida", podemos sempre recorrer ao fórum colocando aqui o que sabemos e esperar por ajuda.
É uma actividade deveras trabalhosa, mas muito gratificante, pois marca a diferença entre dois tipos de pessoas; os que conhecem os seus ascendestes e os que pura e simplesmente os ignoram.

Deve ter em atenção o seguinte:
- os dados com mais de 100 anos, normalmente já não se encontram nas Conservatórias, mas sim nos "Arquivos Distritais", ou na "Torre do Tombo" em Lisboa. No caso de Ancião e Alvaiázere, terá de ser no Arq. Dist. de Leiria, ou em alternativa nas Bibliotecas Genealógicas dos Mórmons, onde se podem consultar gratuitamente os microfilmes dos assentos de baptismo, casamento ou de óbito.
- nas Conservatórias ou Arquivos, não peça "Certiões", dado os seus preços proibitivos, mas antes "fotocópias não certificadas". Mas refira bem este pormenor, pois alguns funcionários teimam em fazer "ouvidos de mercador".

Bem, e posto isto, só me resta desejar-lhe boa sorte nesta aventura e boas pesquisas.

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135376 | nunomelomartins | 25 Nov 2006 02:09 | Em resposta a: #135369

Caro Henrique Dias,

Agradeço-lhe imenso os esclarecimentos e conselhos que me dá pois vão, sem qualquer sombra de dúvida, vir a ser úteis.

De qualquer forma, se eu chegar a um "beco sem saída", usarei o forum para colocar questões.

Os meus melhores cumprimentos,
Nuno Melo Martins

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#135399 | luis262 | 25 Nov 2006 13:44 | Em resposta a: #135367

Caro Henrique

Temos então coisas novas!

Quanto aos r.p. de óbitos do António Pimentel de Abreu e da mulher já os tinha pedido para o AD de Leiria e estou à espera de uma resposta, que não deve demorar pois enviei as respectivas datas. Estava na esperança de que o dito assento trouxesse o nome dos pais de António...mas já vejo que não.

Entretanto vou procurar saber via AD de Castelo Branco, se têm o assento de casamento do José A. A. Pimentel Teixeira , que com estes novos dados ( filho João n. em 28.11.1751) deve ser de 1750 ou anterior.

Quanto ao facto do padrinho do dito João ser D. Miguel da Anunciação Bispo de Coimbra ( 51º) e Conde de Arganil (16º), têm interesse pois reflecte o estatuto que tinham na altura, o Capitão- mor José António Álvares Pimentel Teixeira, a mulher, Fransisca Joaquina de Sequeira Manso de Figueiredo e o tio materno do dito Capitão-mor.

Por hoje vou ter de terminar

Um abraço

Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#135452 | luis262 | 26 Nov 2006 01:04 | Em resposta a: #135367

Caro Henrique,

Continuando a minha mensagem de hoje à tarde, ainda quanto ao baptismo do João, suponho que este terá morrido jovem, uma vez que não foi ele, mais velho, mas sim o José Teixeira Pimentel de Figueiredo e Sequeira, nascido em MDM a 2.1.1753 quem herdou de seu pai.

A reforçar esta ideia, sucede que, quando já há uns anos procurei nos processos de justificação de nobreza na Torre do Tombo, só encontrei os processos, apresentados pelo pai em relação ao dito José Teixeira P. de F. e Sequeira e ao Joaquim Manso de Sequeira Pimentel Teixeira , nascido em MDM a 11.2.1754.

Também ainda sobre esse assento de baptismo, a mãe do João tinha realmente um irmão, António Martins de Figueiredo padre e , de entre os outros vários imãos, um Paulo do qual só sei que foi baptizado a 3.6.1730, pelo nosso já conhecido Rev. Dr. Pe. Manuel Rodrigues Teixeira, o tal tio materno do Capitão -mor da comarca Cinco Vilas e de Figueiró dos Vinhos, que viria a ser Tesoureiro-mor da Catedral de Coimbra, Provedor da mesma cidade e bispado e comissário do Santo Ofício.

Quanto a Joana Simões Biguina, dos documentos todos que conehço, só na CBA do neto aparece com o último apelido.

É curioso no "Morais " vol. I, pág. 335, os termos Beguina (Mulher da seita dos Beguinos, Religiosa de certa ordem nos Países Baixos, etc...) , Beguinária (Vida claustral , de Frades recolhidos, etc...) e Beguino ( Homem de vida penitente, seita de hereges do séc XIII, etc..) apontam para ordens ou seitas religiosas.
Pode muito bem não ter nada a ver com o facto referido no seu assento de óbito, que tu trenscreveste, (...) faleceu com todos os sacramentos e foi acompanhada com as irmandades das Almas e do Divino Espírito Santo. Não trouxe folhas (??) nem fêz testamento, e foi sepultada na Igreja de M.D.M.(...).

Certamente que não seria hereje, uma vez que foi enterrada na Igreja de MDM, mas poderá imaginar-se que tivesse tido alguma ligação à vida monástica católica antes de se casar, que o Biguina fosse " alcunha" ( não conheço o apelido de parte nenhuma) e, que o acompanhamento que teve à hora da morte, seja disso reflexo.
É claro que isto se trata de pura especulação da minha parte e nada mais do que isso.

Um abraço,

Luís Piçarra



Luís

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#135604 | Lourval | 27 Nov 2006 15:26 | Em resposta a: #121142

Caro Henrique Dias,
Você conhece famílias de São Miguel e Santa Eufêmia no Concelho de Penelas? Mais precisamente você conhece uma família Madruga?
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135626 | zegaspar | 27 Nov 2006 16:43 | Em resposta a: #71597

caro sr Henrique Dias sou natural de Santiago da Guarda Ansião e procuro as origens da familia Gaspar será que tem algo relativo a esta familia?

desde já obrigado.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135627 | zegaspar | 27 Nov 2006 16:44 | Em resposta a: #71597

caro sr Henrique Dias sou natural de Santiago da Guarda Ansião e procuro as origens da familia Gaspar será que tem algo relativo a esta familia?

desde já obrigado.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135931 | henrdias | 29 Nov 2006 13:55 | Em resposta a: #135604

Caro Lourval,

tenho acompanhado com interesse o s/ tópico "ajuda em Coimbra", e e seu empenho em encontrar os seus ancestrais, mas lamento imenso pois não conheço nenhuma família Madruga. Aliás, esse nome, parece-me a mim que deve ser daquelas alcunhas que depois viram apelido, porque mesmo aqui no Genea há muito poucos.

Um abraço,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#135932 | henrdias | 29 Nov 2006 14:06 | Em resposta a: #135626

Caro José Gaspar

também tenho ascendentes em Santiago da Guarda, pelo ramo paterno, mas ainda não me virei para esse lado.
Entretanto, tenho imensa informação sobre Gaspares de Almoster, Pousaflores e Chão de Couce. O mais antigo que tenho (Manuel Gaspar), é do Escampado, Ancião, e teve um filho (Domingos Gaspar) que foi viver para a Serra do Mouro, C. Couce.

Cumprimentos,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#136115 | luis262 | 30 Nov 2006 20:33 | Em resposta a: #135367

Caro Henrique,

Como te referi, numa anterior mensagem, já tinha pedido o assentos de óbito de Joana Simões Biguina ( a 5 de Junho de 1728) e o de António Pimentel de Abreu (a 21 de Abril de 1719), que são as datas que constam no " Alvaiázere - Nobreza e seus brasões", do Pe. Jacinto.

Recebi hoje o assento da Joana Simões, cujo teor é exactamente o que tu entretanto referes na tua última mensagem, mas dizem que não localizaram o do Manuel Pimentel de Abreu. na data de 21.4.1719 .
Meteram-se a fazer buscas ( que eu não pedi...), e encontraram um António de Abreu , falecido a 25.11.1716.

Dizem que se fôr este o assento pretendido a fotocópia não certificada importa em 15,76 Euros.
Como me disseste que encontraste o assento de óbito do dito M.P.de A. , julgo que na Biblioteca da Gago Coutinho, agradecia que me confirmasses se foi com a data indicada no livro do Pe. Jacinto, ou com a data que eles referem e, sem o Pimentel.

Um abraço
Luís

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136178 | luis262 | 01 Dez 2006 16:26 | Em resposta a: #136115

Caro Henrique,

Desculpa-me a minha insistência, mas dada a velocidade a que as coisas andam aqui no Fórum, não sei se leste a minha mensagem de ontem...

A minha intenção, uma vez que eu pedi uma cópia do r.p. do óbito do Manuel Pimentel de Abreu, indicando uma data precisa ( 21.4.1719), a mesma que consta do livro do Pe. Jacinto Nunes e, não pedi para fazerem quaisquer buscas, é reponder que não me interessa o r.p. do óbito de um Manuel de Abreu , datado de 25.11.1716.

De qualquer forma, gostava de saber se tomaste nota da data do óbito que referes
na tua última mensagem, referente a Manuel Pimentel de Abreu e se nele não aparecia só como António de Abreu.

Se não tomaste nota da data, nem tens acerteza se tinha o "Pimentel", também não faz grande diferença , visto que não tinha a filiação, que é um elemento que era importante encontrar.

Por outro lado o óbito da Joana Simões é que tem realmente importância, pois dele consta que era viúva de Manuel Pimentel de Abreu.

Basta-me pois, que me faças o favor de dizer se apontaste ou o esses dados.
Agradecia imenso que disseses alguma coisa, para poder arrumar o assunto com o Arquivo de Leiria.

Entretanto, recebe um abraço do

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136451 | henrdias | 04 Dez 2006 23:18 | Em resposta a: #136178

Caro Luís,

depois de um fim de semana XL em que fiquei "impedido" de aceder à Net, só agora me foi possível ver e responder aos teus apelos.
Confesso que não trancrevi o óbito de António P. A., por achar não acrescentava mais nada aquilo que já sabia-mos. Mas se quizeres, posso fazê-lo, aliás, posso também verificar esse de 25/11/1716 para ver se tem interesse pedires a Leiria. Mas isto (como é evidente) quando me for possível voltar à biblioteca.
Mas entretanto reparei que disse-te que pedis-te uma cópia do r.p. do óbito do Manuel Pimentel de Abreu, não será que o erro está aí ? É que nós estamos a falar do António e não do Manuel.
Aliás esse M. P. A. (Bacharel) apareceu-me, recentemente, como Padrinho de baptismo na Arega em 05/12/1725.

Um abraço,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136478 | luis262 | 05 Dez 2006 11:40 | Em resposta a: #136451

Caro Henrique,

Fui verificar o meu pedido e a respectiva resposta do ADLeiria e, confirma-se que pedi o r.p. do óbito de António Pimentel de Abreu. Na mensagem que te enviei é que, por lapso, me referi a ele como Manuel...

Se numa ida à Biblioteca pudesses verificar as datas seria ótimo, mesmo que fosse para tirar dúvidas e sabermos se se trata de um erro do livro, do Pe. Jacinto.
Quanto ao ADLeiria , não vou pedir o tal assento de António Abreu.

Obrigado pela resposta e pela disponibilidade.

Um abraço do

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

Simões de Abreu

#136721 | Lourval | 07 Dez 2006 15:40 | Em resposta a: #102448

Caro Henrique Dias,
Eu gostaria de localizar o casamento de António Simões de Abreu cerca de 1860 mas o problema é que eu não sei quem foi a esposa dele. Ele era do Avelar (Ansião). Eu não posso pedir ao arquivo distrital pois certamente eles vão se recusar pois não conheço o nome da esposa.
Minha madrinha, Palmira de Jesus, era filha de Manoel Simões de Abreu e Teresa de Jesus. Este Manoel Simões de Abreu era filho natural de Maria de Nazaré mas sabe-se que o pai foi António Simões de Abreu. Este António certamente era casado com outra mulher.
Se você um dia for ao Arquivo Distrital de Leira e tiver um tempinho eu agradeço. Eu gostaria de saber quem foram os pais dele.
Cumprimentos
Lourval

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136856 | henrdias | 10 Dez 2006 00:49 | Em resposta a: #136478

Caro Luís Piçarra,

esta "brincadeira" do Abreu e da Biguina, já me levou a fazer três deslocações à Biblioteca Genealógica.
Para mim é bem feito para me servir de emenda, pois se eu tivesse sido um pouquinho mais organizado, teria poupado algum trabalho.
Acontece que estou referindo isto, não para "meter em contas", mas para veres até onde chega a curiosidade de um "curioso".

Quando me disseste que as datas tinham sido tiradas do livro do Pe. Jacinto, fui à procura dos registos nos microfilmes para ver se tinham alguma informação adicional, e também para confirmar as datas. Acontece que ao rebobinar o filme parei no ano de 1719 (pensava eu) e deparei com o referido assento de 21 de Abril, mas como não acrescentava nada aquilo que já sabia-mos, avancei para 1728 onde localizei o da mulher, e do qual te dei conhecimento.

Depois, quando disses-te que o ADL não tinha localizado o assento do António P. de Abreu, eu estranhei e voltei à procura do referido registo, porque entretanto também fiquei na dúvida se tinha o "Pimentel" ou não. Mas qual não é o meu espanto ao parar novamente no ano de 1719, e tal como o ADL, também não o encontrei. Tinha apenas um com a data de 16 de Abril e daí passava logo para 15 de Maio. Passei então a "pente fino" os registos entre 1719 e 1728, (tarefa algo morosa devido à dificuldade de interpretação da letra) e nada!

Voltei lá novamente, e não foi difícil encontrar o óbito que o ADL tinha referido de 25 de 9bro de 1716 do António de Abreu, morador da (?) parece-me Sarrada ?, mas não tenho bem a certeza. Diz ainda que veio em ambas as Irmandades, não trouxe falhas (?) e não fez testamento.
Depois andei a ver os óbitos de 1716 a 1719 e também não encontrei rigorosamente nada. Mas não desisti, pois tinha a certeza que já o tinha visto, e finalmente comecei a pesquisar de 1716 para trás e ao chegar a 21 de Abril de 1714, o mistério ficou finalmente esclarecido....
o pároco fazia os quatros fechados, muito redondinhos e tão parecidos com os noves, que me enganou bem. Enganou-me a mim, e o pior é que também enganou o seu colega e autor do livro, o Pe. Jacinto Nunes.

Diz então o registo que faleceu nessa data, António Pimentel de Abreu, foi seu corpo (?? ...) das irmandades, sepultouce na Igreja, não fez testamento, trouxe folhas (?), de que fiz este registo ....

Esta pesquisa acabou por ser interessante, pois encontram-se sempre outras coisas. Por exemplo: encontrei um óbito em 30.04.1712 de uma Maria, filha de Luísa Pimentel e de Francisco da Costa. Penso que esta Luísa seja a mesma que referi aqui há dias.
Mas o mais interessante, foi o óbito de Maria Tareza em 29.04.1714, pois diz que era "anteada" ou seja, enteada de António Pimentel de Abreu.

E por hoje é tudo,
um abraço,
Henrique Dias

Nota:
Caros confrades, ao referir esta peripécia desta forma, um tanto ao quanto exaustiva, é para ficar como exemplo a lição que eu aprendi.
É que neste trabalho da genealogia, o rigor nunca é demais.
E também para alertar para a importância de mencionar sempre as fontes de qualquer informação, e de anotar correctamente a cota dos registos copiados para fácil localização em caso de dúvidas.

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136873 | luis262 | 10 Dez 2006 14:21 | Em resposta a: #136856

Caro Henrique,

Magnífico!
Obrigado, pela trabalheira que tiveste , pois foi a tua persistência que permitiu mais um conjunto de informações sobre os Pimentel Teixeira, a somar a muitos outros dados que tens vindo a conseguir.

Vou passar a investigar também na Gago Coutinho, pois Alguns Arquivos Distritais, são muito lentos, ou como é pelo menos o caso do AD Beja, não fazem buscas, por falta de pessoal e só enviam assentos quando indicamos as datas exactas.
Para além de Beja, também preciso de uns assentos de Espanha cujos microfilmes existem no acervo dos mormons e que irei requisitar.

Mas voltando aos Pimentéis:

Ficamos a saber que o António Pimentel de Abreu faleceu em Maçãs de D. Maria a 21 de Abril de Abril de 1714 e não em 1919 e confima-se o óbito da mulher Joana Simões em M.D.M. ( do qual como sabes já me mandaram a fotocópia do assento) a 5 de Julho de 1728.

É curioso o facto de surgir um óbito de uma Tereza, enteada de Manuel Pimentel de Abreu, falecida em 3.4.1712. Se fosse filha de um primeiro casamento de Joana Simões, era de esperar que fosse dito que era sua filha e enteada de Manuel P.A.
Podemos supor que o Manuel Pimentel de Abreu terá tido um primeiro casamento, com uma viúva, já mãe de Teresa.
Enfim, estamos quanto a isso apenas no campo das suposições...

Quanto a António de Abreu , morador na (?) da Sarrada e falecido a 25.11.1716 poderá e ventualmente ser parente do João de Abreu Franco, da Quinta da Sarrada, Maçãs de D. Maria que, como sabes, aparece como padrinho no assento de baptismo do Pe. Manuel José de Abreu Pimentel Teixeira, em Maçãs de D.Maria, a 25/12/1727, neto do atrás citado António Pimentel de Abreu e Joana Simões Biguina e irmâo do Capitão- mór José A. A. Pimentel Teixeira.

Por agora tenho de terminar.

Um abraço

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#136878 | luis262 | 10 Dez 2006 15:49 | Em resposta a: #136873

Caro Henrique,

Por lapso, na minha intervenção das 14.21 de hoje, a o referir o caso de Teresa , falecida em Maçãs de Dª Maria a 3.4.1712 enteada de António Pimentel de Abreu, referi escrevi" Manuel" em vez de "António" , por três vezes.
Fica aqui a correcção , com as minhas desculpas pela troca.

Um abraço

Luís

Resposta

Link directo:

RE: Simões de Abreu

#136890 | henrdias | 10 Dez 2006 18:34 | Em resposta a: #136721

Caro Lourval,

continuo acompanhando a sua odisseia, e fico satisfeito com os progressos que tem feito na procura de seus ancestrais nesta região.

Continuo também interessado em "descortinar" um pouco mais acerca destes Simões de Abreu, pois estou em crer que eles poderão entroncar na linha de João Gomes de Abreu (Bispo de Viseu), visto existirem aqui vários descendentes dele.
Todavia, eles não são meus ascendentes, (pelo menos por enquanto) e também não tenho conhecimento de ascendentes meus na freguesia do Avelar, apesar da proximidade. Por esse motivo, nunca requisitei os microfilmes dessa freguesia, e embora não esteja fora de questão fazê-lo, para já não constitui uma prioridade.
Quanto à deslocação a Leiria, é mesmo só em dias "festivos", e também não está prevista para já. Eu moro em Lisboa, e Leiria fica a uma distância que nós Portugueses chamamos de: longe.
De resto, faço o mesmo que você faz, que é pesquisar os microfilmes na Biblioteca Mórmon.

Já agora aproveito para perguntar se sabe mais alguma coisa acerca do José Simões Lopes, porque eu encontrei um fulano com esse nome, mas casado com uma Ignácia Augusta da Conceição.
Sabe se ele teve outro casamento para além da Palmira de Jesus ?
Os dados que tenho deste são muito escassos, pois nem sei de onde é, e em termos de datas sei apenas que uma irmã da mulher casou em M.D.M. em 02.05.1900.

Encontrei também o óbito de José Simões d' ABREU & Maria ROSA (c.22 set 1841) referido no tópico "Família Simões de Abreu" como (1.2.1.2.). Ocorreu no Soutinho, M.D.M. em 10.09.1899. Já era viúvo e contava com a bonita idade de aproximadamente 90 anos.

E com isto termino.
Receba os melhores cumprimentos
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Simões de Abreu

#136923 | Lourval | 11 Dez 2006 00:34 | Em resposta a: #136890

Caro Henrique Dias,
José Simões Lopes, meu padrinho, nasceu em 5-8-1893 na Freguesia de Semide, Miranda do Corvo, Distrito de Coimbra. Era filho de António Simões e Maria da Conceição. Casou-se em 1920 com Palmira de Jesus aqui no Brasil na cidade de Santos - SP.
António Simões de Abreu, avô paterno de minha madrinha nasceu cerca de 1841, pode ser que no Avelar, onde ele conheceu Maria da Nazaré e teve o seu filho. Mas pode ser que ele tenha nascido em outro lugar, nunca se sabe.
Abraços
Lourval

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#137286 | FASANTOS | 14 Dez 2006 21:27 | Em resposta a: #124905

Os meus cumprimentos a todos, e são muitos, os intervenientes neste fórum. Sou apenas um curioso nestas questões de genealogia. Sou nado e criado na freguesia de Chão de Couce, outrora pertencente à região denonimada da Comarca das Cinco Vilas, a que pertenciam também as freguesias de Avelar, Pousaflores, Aguda e Maças de D.Maria, hoje pertencentes aos concelhos de Alvaiázere, Ansião e Figueiró dos Vinhos, todos do distrito de Leiria.
Permito-me chamar a atenção para o facto de existir uma freguesia, pertencente ao distrito da Guarda, com o nome de Cinco Vilas. Uma freguesia, não uma região.
Pense nisto, presado licouto81.
Fernando Almeida Santos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#137323 | licouto81 | 15 Dez 2006 11:19 | Em resposta a: #137286

Muito Obrigada pela resposta...
Realmente descobri que onde meu avô nasceu é mesmo a Freguesia de Cinco Vilas no distrito de Guarda.
Eu que me confundi quando coloquei a mensagem no forum,....

Mais uma vez muito Obrigada!
Abraços!
Livia

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/para F.A.Santos

#138356 | ATM | 28 Dez 2006 06:03 | Em resposta a: #122882

Caro F.A. Santos


Tendo reparado na sua intervenção de 14-12-2066, pensei que talvez me possa ajudar.

Já há algum tempo que procuro saber qualquer coisa sobre a Quinta da Amieira, existente em Chão de Couce no ano de 1758, segundo o Estudo Monográfico página 51.

Procuro encontrar informações sobre uns Teixeiras de Castro que nasceram e residiram nesta quinta durante pelo menos três gerações desde antes de 1700 até ?.


Cumprimentos

António Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/para F.A.Santos

#138500 | ATM | 29 Dez 2006 12:37 | Em resposta a: #138356

Topo da pagina

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#139063 | Salamandra | 03 Jan 2007 23:41 | Em resposta a: #135626

Caro sr. Ze Gaspar,

tenho informações acerca dessa familia e nessa região.
Gostaria de entrar em contacto consigo, o meu endereço de e-mail é grafia@iol.pt
Obrigado

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#139066 | Salamandra | 03 Jan 2007 23:46 | Em resposta a: #135932

Caro sr. Henrique Dias
gostaria de saber quais as informações sobre Gaspares dessa zona que possui
pois são precisamente o que ando à procura dos quais já tenho alguns dados.
Peço-lhe o favor de me contactar ou indicar contacto pelo e-mail: grafia@iol.pt.

Muito Obrigado
Salamandra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#139282 | henrdias | 05 Jan 2007 13:42 | Em resposta a: #139066

Cara Salamandra,

Tenho imensos Gaspares desta zona, nomeadamente das freguesias de Almoster, Pousaflores e Chão de Couce, mas como deverá perceber, não será muito prático estar a colocar aqui tudo o que tenho.
Creio que será mais fácil você colocar aqui o que tem, para eu ver se existe alguma correspondência com a minha base de dados.
Pois caso eu não tenha, pode acontecer que haja outro confrade que tenha, O.K. ?
Fico então aguardando,
cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#141824 | procura | 26 Jan 2007 16:42 | Em resposta a: #89069

Ola
Não sei se podes me ajudar, mas gostaria de informações se possivel. de meus avós Ignacio Ribeiro e Henriqueta da Silva. Bisavos Antonio Joaquim e Ignacia da Costa lado paterno e materno Jose Morgado da Silva e Miquelina de Jesus ( ou Marcelina não da para entender bem . Meu pai Augusto Ribeiro nascido em Ucanha em 25/07/1890 no povo de Valdeves irmão Francisco Ribeiro que veio para o Brasil, outros ai ficaram (não sei os nomes)Madrinha Augusta da Costa e Joaquim Pereira.obatisterio assinou Jõao Almeida Fernandes. tenho data que veio para o Brasil no navio Cabo Verde em 1912. Se puder me ajudar fico-lhe grata e ao dispor no Brasil cumporimentos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#142164 | henrdias | 29 Jan 2007 08:36 | Em resposta a: #141824

Caro (a) confrade

Valdevez é um lugar da freguesia de Ucanha, e pertencem ao concelho de Tarouca e distrito de Viseu, portanto fora da área que este tópico pretende abranger.
Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#142181 | luis262 | 29 Jan 2007 11:24 | Em resposta a: #141824

Cara ?

Os pedidos de assentos de nascimento de datas anteriores a 1900 encontram-se , geralmente nos respectivos Arquivos Distritais.
As certidões mais recentes têm de ser pedidas para as respectivas Conservatórias do Registo Civil ( nesse caso será de Tarouca).

O Arquivo Distrital de Viseu , em que nasceu seu pai ,envia pelo correio ( sadocumentação que pode ser pedida para o endreço http://www.ad-viseu.com/

Basta depois procurar em Formulários e em seguida em Reprodução de requsições de documentos paroquiais.
Se pedir uma fotocópia simples ( portanto não autenticadae usada apenas para conhecer os seus asndentes é muito barato.

Boas pesquisas.
Cumprimentos
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#142970 | henrdias | 04 Fev 2007 22:12 | Em resposta a: #78400

Caro Rui Pereira:

passado todo este tempo, gostaria de saber se já conseguiu esclarecer quais eram as Cinco Vilas a que estava ligado o seu Baltazar Freire.

Entretanto devo dizer que cometi uma "argolada" na minha resposta de 19-11-2004 referente ao Duque de Caminha, e por isso aqui estou "dando a mão à palmatória".
Mas, como sabe ninguém nasce ensinado, por isso à medida que vamos crescendo vamos aprendendo... (embora nesta idade, o crescimento só mesmo no conhecimento).

Mas de facto, o referido Duque teve algo a ver com esta região, uma vez que o 1º Duque de Caminha, D. Miguel Luís de Menezes, não é mais nem menos que o 6º Marquês de Vila Real.
E o 2º Duque de Caminha, (do mesmo nome do primeiro) era o seu sobrinho D. Miguel Luís de Menezes, filho do 7º Marquês, e irmão do 6º .
Quanto à 3ª Duquesa de Caminha, foi a mulher do 6º Marquês, simultaneamente sua sobrinha, pois era filha D. Luís de Noronha e Menezes, 7º Marquês de V. Real irmão do 6º Marquês e 1º Duque de Caminha.

Ainda em relação a D. Miguel Luís de Menezes, 1º Duque de Caminha cujo título foi criado em 1620, consta que viveu alguns anos na Quinta de Cima em Chão de Couce, tendo sido ele que precisamente nessa década de 1620, mandou erigir a Capela de N. S. do Rosário que por sua determinação, ficou para o povo. No seu tempo, e no de seu irmão e sucessor, D. Luís de Noronha e Menezes (que também chegou a viver na dita Quinta), esta vila de Chão de Couce (capital das Cinco Vilas) conheceu grande prosperidade.

A este propósito, estive a ler à alguns dias o "Nobiliário de famílias de Portugal" de Felgueiras Gaio, no § 112 - ABREUS CURADOS DAS CINCO VILAS, e fiquei a saber que um tal Pedro de Abreu natural de Leiria, foi criado do Duque de Caminha e veio com ele para as Cinco Vilas, tendo-lhe este, atribuído o Ofício de Escrivão das Cizas.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#143353 | rmfrp | 08 Fev 2007 11:38 | Em resposta a: #142970

Caro Henrique Dias:

Muito obrigado pelos seus esclarecimentos.

Infelizmente não obtive até ao momento dados adicionais relativos ao almoxarife Baltazar Freire, embora a localização geográfica dos Freires a que está ligado (freguesia de Olalhas) sugerisse que as Cinco Vilas fossem de facto as desta região.

O facto de o almoxarife ser referido como "parente dentro do quarto grau" do Dr. Baltazar Freire Coimbra faz-me crer que ele entroncará com este numa geração mais recuada do que as que conheço de momento (sei que o Dr. Baltazar Freire Coimbra era filho de Manuel Dias Freire e neto paterno de Afonso Ambrósio da Fonseca, de Olalhas, e Isabel Dias de Almeida, de Lisboa, o que sugere um entroncamento por via de Afonso Ambrósio). Será porém difícil recuar mais, pois Afonso Ambrósio da Fonseca deve ter nascido cerca de 1530-1540.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#143387 | henrdias | 08 Fev 2007 20:29 | Em resposta a: #143353

Caro Rui Pereira,

difícil será, sem dúvida, mas pode ser que algum confrade "dê aqui uma mãozinha", quem sabe ?

Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#148250 | henrdias | 14 Mar 2007 22:43 | Em resposta a: #123961

Caros Luís Piçarra e Tó Zé,

estive fazendo uma reciclagem nos R. P. de Maçãs, o encontrei um que na altura não liguei e passei à frente, por estar com a tinta muito sumida, e portanto de difícil leitura, mas trata-se do primeiro casamento de Manoel Bernardes de Faria filho de José Bernardes e de Maria Josefa de Faria das Relvas, MDM, com Maria Ferreira de Sousa filha de António Caetano de Sousa e de Maria Ferreira da Comeada, MDM.

Este evento aconteceu em 27.09.1781, ou seja, vinte e um anos antes do segundo, e agora falta verificar se houve filhos deste casamento.

Estava para mandar estes dados para publicação na BD do Genea, mas verifico que já lá existe um Manoel Bernardes de Faria casado com uma Maria Ferreira, e com uma filha Ana Joaquina Benedita a casar em 1809. Será que estamos a falar das mesmas pessoas ??

Um abraço,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#148252 | henrdias | 14 Mar 2007 22:52 | Em resposta a: #148250

Caros Luís Piçarra e Tó Zé,

acabo de verificar que a data do segundo casamento com a Josefa Joaquina de Sousa Ribeiro na BD do Genea também está "engatada", pois aconteceu em C. Couce a 12.08.1802.

Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#148561 | ATM | 16 Mar 2007 11:35 | Em resposta a: #148252

Caro Henrique

Não me lembro, ou melhor não sei, quem colocou a informação sobre o Manuel B. de Faria no genea, mas devido a pouca informação sobre o primeiro casamento, estou para aceitar que há repetição do nome. Se o genea permitir, é de considerar ser o mesmo e emendar a informação, nem que seja para compilar os nomes. De se certeza que se estiver errado alguém se manifestará.
Tenho andado muito ocupado. Um dia destes escrevo-te.
Sobre o José Vaz, não sabes nada?


Um abraço

Tózé

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira

#148774 | luis262 | 16 Mar 2007 23:28 | Em resposta a: #148250

Caro Henrique,

Tenho andado um pouco arredado do fórum, pois tenho tido a casa em obras.Vou pora aqui passando de quando em quando, porque estou à mesma em Carcavelos...
Os dados sobre o Capitão Manuel Bernardes de Faria, casado com Josefa Joaquina de Sousa Ribeiro, pais de Maria Rosa casada com Francisco Maria Pimentel Teixeira,( tetravôs do Tó Zé e meu) enviei-os eu já há anos mais precisamente em 2002 para a BD do Genea, e possuo a fotocópia autenticada do referido assento de casamento, que está exarado a fls. 53vº do livro de Registo Civil de Alvaiázere-Maçãs de D.Maria - ano de 1830.
Desta certidão tembém constam os avós do noivo Cap.Manuel B. de Faria e da noiva Josefa J. S.Ribeiro.Todos estes dados foram editados pouco tempo depois.
Quanto ao outro Manuel de Faria

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira (cont.)

#148776 | luis262 | 16 Mar 2007 23:42 | Em resposta a: #148774

Caro Henrique,
Desculpa mas, sem querer, enviei a mensagem sem estar terminada...
Assim, ia referir que, quanto ao Manuel Bernardes de Faria casado com Maria Ferreira e respectiva filiação, nada sabia até hoje.

Penso terás reparado , que esta página apresenta como fontes GENLIS- Memórias Genealógicas de Lisboa Luis Amaral Não Editado 1999.

E por hoje fico por aqui,

Um abraço do

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira (cont.)

#149600 | henrdias | 21 Mar 2007 23:09 | Em resposta a: #148776

Caro Luís Piçarra,

não sei como se poderá esclarecer esta situação. Eu por enquanto ainda não tenho acesso ao Genea Plus, e portanto não sei se a esse nível há mais alguma informação, tal como datas ou localidades que ajude a clarificar este caso.

Entretanto localizei o casamento de Dona Jozephina Ephigênea Pimentel Andrade, de 31 anos de idade, solteira, doméstica, filha de José Gaudêncio Freire d´Andrade n. Cabreira, M.D.M. e de Maria Ferreira n. das Relvas, M.D.M. e moradores na vila de M.D.M. onde ocorreu este evento em 07.06.1886.
Ele, José Rodrigues Perdigão, tinha 54 anos e era viúvo de Maria da Piedade, falecida em Santos o Velho, Lisboa. Era filho de Joaquim Rodrigues Perdigão n. do Casal da Ferreira, Figueiró dos Vinhos e de Joaquina Maria da Conceição n. da Aldeia Fundeira, Fig. dos Vinhos, e aí moradores.

A cerimónia realizou-se na presença do Rev. Prior de F. dos Vinhos, o Bacharel na Sagrada Teologia, José António Pimenta e das testemunhas, o Dr. João Lopes da Costa Rego, solteiro, proprietário da Qt. de Cima, Chão de Couce, e António Henriques Pereira Baeta de Vasconcelos, solteiro, secretário da Comarca Municipal de Fig. dos Vinhos.

Apareceu-me também um Cezar Augusto Pimentel de M.D.M. como testemunha de casamento neste ano. Não sei se trata do irmão da Josefina, pois esse tenho-o referenciado como sendo Cezar Augusto Teixeira * 03.09.1860.

Bem, e por hoje é tudo,

um abraço,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#154156 | henrdias | 28 Abr 2007 15:38 | Em resposta a: #122882

Cara Tânia,

faz tempo que não temos um bate-papo. Mas ontem ao folhear o "nosso" A. L. pareceu-me ter encontrado o pretexto adequado, pois deparei novamente com uma cara linda, e desta vez é mesmo caso para dizer: parabéns cara colega !

Mas como a palavra parabéns anda normalmente associada à palavra prenda, eu dirigi-me à loja, mas em abono da verdade devo confessar que não ia com ideia de arranjar nada para ti, pois a ideia era arranjar apenas para um confrade Brasileiro que eu descobri através do fórum que ainda era meu parente. Mas acontece que encontrei lá algo a que não resisti, por entender que irias gostar, e espero que efectivamente assim aconteça.
Mas antes de prosseguir, convém esclarecer uma coisa: onde diz loja deve ler-se Biblioteca Genealógica ou Centro de História da Família de Lisboa.
Então é assim:

Assento de casamento Nº 3/1907 em Maçãs D. Maria a 02.02.1907.

Francisco Gomes Correia, solteiro, trabalhador de vinte e três anos e meio de idade, natural de Pussos, filho de Joaquim Gomes Gracio natural das Feteiras, Pussos e de Emília Alves Correia n. e m. em Pussos, c.c. Maria da Conceição, solteira, doméstica de vinte e três anos e cinco meses, natural do Barqueiro e filha de José Alves natural de Bispos, Pussos e de Maria de Jesus n. m. no Barqueiro. Os padrinhos foram Manoel Francisco, casado, proprietário m. Maçãs D. Maria e João da Silva, cas., prop., m. Barqueiro, Maçãs do Caminho.

Com efeito, o raciocínio feito aqui na intervenção de 21-05-2005, apontando para o facto da Maria Rosa (* 13.09.1907) ser a primeira filha do casal parece comprovado, onde falhámos foi sómente ao remeter a pesquisa do casamento para 1906, ou seja nove meses antes do nascimento do primeiro filho... mas pelos vistos isso acontecia e acontece a qualquer genealogista e não só..., e até com alguma frequência. Basta ver a irmã da Maria da Conceição, a Mariana de Jesus c. c. António Marques em 20.11.1907 e a filha a nasceu em 09.07.1908.

Mas creio que isto é o virar da página desta tua pesquisa, pois para além de esclareceres em definitivo o nome dos quartos avós tens o local e a data (quase exacta) do seu nascimento, pelo que será fácil pedires os respectivos assentos a Leiria.

Bom, e por hoje é tudo, basta-me desejar-te boa sorte e boas pesquisas.
Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#155226 | procura | 07 Mai 2007 03:29 | Em resposta a: #142164

Desculpe a intromissão, pois sou nova nesta procura, mas agradeço a atenção,

Grata. cumprimentos , VR.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#157436 | henrdias | 27 Mai 2007 16:16 | Em resposta a: #143353

Caro Rui Pereira,

É engraçado como o nosso conhecimento vai evoluindo com o desenrolar das nossas pesquisas.

Em Nov. 2004 dizia-lhe eu o seguinte:

"nestas Cinco Vilas, nunca ouvi falar de Almoxarife, nem de ligação ao Duque de Caminha..."

E em Fev. 2007:

"cometi uma "argolada" na minha resposta referente ao Duque de Caminha..." e ainda: "...Pedro de Abreu natural de Leiria, criado do Duque de Caminha, veio com ele para as Cinco Vilas, tendo-lhe este, atribuído o Ofício de Escrivão das Cizas."

E agora para cúmulo, venho a saber que este Pedro de Abreu é meu décimo avô pela parte paterna. É caso para dizer o que habitualmente dizia o nosso saudoso Fernando Pessa ...

Chamo a sua atenção para o tópico "Cinco Vilas - Abreus e Curados", caso queira acompanhar os desenvolvimentos.

Aparecem na vila de Aguda, vários Freires, principalmente ligados à ascendência de Francisco de Abreu, de São Simão (Bispo e Governador de Cabo Verde), mas ainda não deparei com nenhum Baltazar. Caso o encontre, garanto-lhe que será o primeiro a saber.

Com os melhores cumprimentos,

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#157630 | rmfrp | 28 Mai 2007 23:37 | Em resposta a: #157436

Caro Henrique Dias:

Muito obrigado pela sua mensagem.

Como diz, os nossos conhecimentos vão evoluindo. Momentos antes de ler esta sua mensagem tinha estado a consultar com muito interesse o tópico "Abreus e Curados".

Para além dos meus Freires, em que creio já ser muito difícil obter novas informações pois já estou no século XVI numa zona sem paroquiais, tenho para pesquisar um ramo Freire da ascendência de primos meus, do lugar de Figueiras Podres, freguesia de Torre de Vale de Todos, em que ainda estou nos finais do século XVIII.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#159192 | henrdias | 12 Jun 2007 22:42 | Em resposta a: #157630

Caro Rui Pereira:

Tenho novidades para si!

Estive há pouco na Biblioteca Genealógica e deparei-me lá com o seu Baltazar Freire.
Só que eu tinha-lhe garantido que caso o encontra-se você seria o primeiro a saber, mas falhei. Pois estavam lá os confrades Nuno Figueira e Ângelo da Fonseca, e eu não resisti a contar-lhes. "Mea culpa"..."mea culpa"...

Mas esta história está-se a tornar cada vez mais empolgante. Primeiro não tinha conhecimento do Duque de Caminha nem do seu Almoxarife. Depois venho a ter conhecimento de um Escrivão das Sisas do referido Duque. Mais tarde venho a descobrir que o dito Escrivão é meu décimo avô. E agora venho a saber que o filho do Almoxarife foi padrinho de baptismo da filha do Escrivão. Por este andamento não me admirava nada se viéssemos a descobrir que anda somos parentes...

Então é assim:

Baptismo em Aguda a 21.09.1610. (Microfilme 122 95 77 - Batismos 1574 - 1791)

Helena filha de Pedro de Abreu e de Jerónima Carvalha moradores na vila de Aguda. Padrinhos, António Freire filho de Baltazar Freire, ouvidor e Almoxarife, Domingos Marques e Inês Correa filha de Fernão Nunes de Couce.

Repare que o Felgueiras Gaio não refere esta filha. Entretanto localizei também o baptismo da filha Maria (de Abreu) em 15.03.1608, faltando-me ainda localizar o Manuel (de Abreu) meu nono avô. Descobri também que o Pedro de Abreu tinha uma irmã, Isabel de Abreu moradora também na vila de Aguda onde foram padrinhos de baptismo em 25.10.1609.

Em 17.04.1611, aparece o Baltazar Freire, Almoxarife, como padrinho e a Maria Simões da Almofala de Baixo como madrinha.

E em 20.09.1611, novamente o Baltazar Freire, almoxarife, morador em Chão de Couce e Maria de Andrade moradora na Aguda, como padrinhos, desta feita do Baltazar, filho de Simão aº e de Maria Simois.

Espero que estas informações sejam do seu agrado, e... bem-vindo às Cinco Vilas.

Com os melhores cumprimentos,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas_Alvaiázere_Pelmá

#159194 | henrdias | 12 Jun 2007 23:01 | Em resposta a: #121846

Cara Maria João,

tenho conhecimento que acaba de ser lançado mais um livro do Pe. Jacinto Nunes.
Trata-se da monografia da freguesia de Pelmá. Ainda não tive acesso à obra, mas julgo que poderá ter interesse para si. Nesse caso, creio que poderá pedir por telefone à Biblioteca de Alvaiázere, e eles enviam à cobrança atravéz dos Correios.

Cumprimentos, e continuação de boas pesquisas.

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#159413 | rmfrp | 14 Jun 2007 22:54 | Em resposta a: #159192

Caro Henrique Dias:

Muito obrigado pelas suas novas informações. Quanto à "fuga de informação" na Biblioteca Genealógica, está perdoado. :-)

Estes Freires parecem estar destinados a ser um caso complicado. Já tenho muita informação sobre eles, mas bastante fragmentada. Este Baltazar Freire é "parente dentro do quarto grau" do Dr. Baltazar Freire da Fonseca Coimbra, sendo este último filho de Manuel Dias Freire e Mónica de Coimbra, certamente ancestrais (muito provavelmente avós) de Simeão Freire Coimbra, o antepassado mais antigo a que consigo chegar comprovadamente.

Conheço uma ligação destes Freires a Abreus: o FSO Sebastião Freire da Silva (neto do Dr. Baltazar) casou com D. Maria Cabral de Abreu, filha de Manuel Feio Toscano e Mariana Cabral, neta paterna de António Feio Toscano e Maria Baptista, e neta materna de Francisco Henriques e Maria Cabral de Almeida.

Com os melhores cumprimentos,

Rui Pereira

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#159424 | henrdias | 14 Jun 2007 23:58 | Em resposta a: #159413

Caro Rui Pereira,

voltei hoje ao "local do crime", pois ontem estava quase na hora de fecho quando deparei com aquele assento, e trancrevi-o um pouco à pressa. Por isso li novamente o texto e tenho uma pequena correcção a fazer no baptismo da Helena.

Onde se lê: .... Baltazar Freire, ouvidor e Almoxarife, Domingos Marques e Inês Correa ...
deve ler-se: .... Baltazar Freire, ouvidor e Almoxarife do Marquês e Inês Correa ...

Isto aconteceu porque o Marquês não usava chapéu e eu confudi-o com o Marques, e o "d" com "ó" um pouco elevado, aceitei como abreviatura de Domingos. Há que repor a verdade. E como sabe o Duque de Caminha e o Marquês de Vila real eram a mesma pessoa.

Entretanto localizei o baptismo do meu nono avô, Manuel de Abreu em 10.01.1614, e dei por bem empregue o meu investimento.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#161782 | christophe | 04 Jul 2007 08:53 | Em resposta a: #124905

BOM DIA

nasci em cinco vilas no distrito da Guarda ,gostava de saber se é a mesma Cinco Vilas

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#161888 | licouto81 | 04 Jul 2007 23:27 | Em resposta a: #161782

è esta mesma cinco vilas sim.....meu avó nasceu lá... Qual sua idade ? Respondi ao seu e-mail!
Obrigada pelo contato
Livia MAdeira Couto

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#161919 | christophe | 05 Jul 2007 07:49 | Em resposta a: #161888

tenho 38 anos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#161937 | christophe | 05 Jul 2007 12:11 | Em resposta a: #161888

de facto conheço uma familia Madeira e outra Cavaca

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#164364 | nunomelomartins | 04 Ago 2007 03:03 | Em resposta a: #135932

Boa noite Sr. Henrique Dias.

Segui o seu conselho, comecei a pesquisar e já vou no ramo mais antigo da minha familia em 1773. Contudo ainda me falta muita coisa. Efectivamente a familia da parte da minha mãe é praticamente toda da Serra do Mouro: os apelidos que até agora encontrei são Mello, Marques, Gaspar, Pires, Soldado, Ventura e Mendes. Gostava de saber se tem alguns dados consigo relativos a estes apelidos, principalmente de Almoster, Serra do Mouro, Amieira, Almofalla e Aguda.

Melhores cumprimentos,

Nuno de Melo Marques

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#164366 | nunomelomartins | 04 Ago 2007 03:46 | Em resposta a: #72320

Boa noite Nuno Alves / Henrique Dias.

Li a sua mensagem com atenção. Também tenho, pelo que sei até agora, um antepassado Faria, Simões Bento, Rodrigues.

Todos da Serra do Mouro, Chão de Couce, Carvalhal, Almofala.

Também tenho Mendes, Gaspar, Mello, Marques, Pires e São José na familia.

Cumprimentos,

Nuno Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#164367 | nunomelomartins | 04 Ago 2007 03:48 | Em resposta a: #164366

Esqueci de dizer que também tenho uma Domengas (ou Domingas) Gonçalves nascida por 1750.

Nuno Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#164379 | henrdias | 04 Ago 2007 15:33 | Em resposta a: #164364

Caro Nuno Martins,

agora sim, parece que já temos "material" para algum intercâmbio. Mas acontece que me encontro de férias, e vim apenas dar uma olhadela ao fórum, para não "perder o comboio".
Dos apelidos que refere, exceptuando o Melo e o Soldado, todos eles fazem parte da minha ascendência, e alguns deles também da Serra do Mouro, nomeadamente o Gaspar, Marques, Mendes e Ventura. Mas agora, só quando "assentar arraiais" é que poderei adiantar mais alguma coisa. Até lá, sugeria-lhe que coloca-se aqui a listagem dos seus ascendentes desta região, com as datas de nascimento, ou baptismo, casamento e óbito, e os lugares e freguesia de onde eram naturais ou residentes, pois só assim (eu ou outro confrade), poderemos verificar se existe algum ponto em comum com os nossos ancestrais.

Até lá receba os melhores cumprimentos deste confrade ao seu dispor,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#165233 | henrdias | 18 Ago 2007 12:46 | Em resposta a: #164364

Caro Nuno Martins,

só para dizer que já "regressei à base", por isso quando quizer, disponha.

Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#167536 | nunomelomartins | 17 Set 2007 01:58 | Em resposta a: #165233

Viva Henrique Dias! Como vai?

Antes de mais peço desculpa por não lhe ter respondido antes, mas foi de todo impossivel.

Assim, e ainda com alguma informação incompleta, deixo-lhe aqui os nomes dos meus antepassados da parte da minha mãe, para ver se me pode ajudar na busca de mais alguns elementos. Como ainda estou à espera de cópias não certificadas do Arquivo Distrital de Leiria anteriores a 1760, em breve hei-de ter mais informação que posso disponibilizar. Não vou agora colocar datas mas depois quando tiver o resto da informação, digo-lhe. Então aqui vai:

Minha mãe: Idalina de Melo Marques da Rocha Martins
Filha de: Alfredo Marques e de Maria José de Melo

- - - -

Alfredo Marques (natural de Chão de Couce - Amieira) n. 16-03-1889 f.27-12-1978
Filho de: Paulino Marques e Joaquina da Conceição

Paulino Marques (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 15-11-1845
Filho de: António Marques e Maria Ludevina

António Marques (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 01-06-1805
Filho de: Manoel Marques e de Catherina (Maria) Mendes

Manoel Marques (natural de Aguda - Almofalla)
Filho de: Manoel Marques e Isabel Maria

Maria Ludevina (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: António de Faria (natural de Carvalhal - Maçãs de Donna Maria)
e de Maria Ludevina (natural de Caneiro - Maçãs de Donna Maria)

Catherina (Maria) Mendes (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: António Mendes e de Marianna Mendes (ambos naturais da Serra do Mouro)

Joaquina da Conceição (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 12-08-1850
Filha de: Joaquim Pires e de Maria da Conceição

Joaquim Pires (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filho de: Manoel Pires (natural de Vialonga - Miranda do Corvo) e de Ana da Cruz (natural de Roçaio - Miranda do Corvo)

Maria da Conceição (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: Manoel Mendes (natural do Cabecinho - Chão de Couce) e de Dezideria Maria (natural do Rio de Janeiro)

- - - -

Maria José de Melo (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 28-01-1892 f. 10-03-1975
Filha de: João de Mello e de Bernardina Maria

João de Mello (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 30-12-1843
Filho de: Manoel de Mello e de Maria Gaspar (casados em 30-01-1828)

Manoel de Mello (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 10-04-1801
Filho de: Thomas de Mello e de Thereza Maria

Thomas de Mello (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro) n. 14-02-1773
Filho de: Luis de Mello e de Joanna Maria (Luis)

Luis de Mello (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filho de: Manoel Luis (Ruiz???) (natural de Romila - Almoster) e de Domengas Gonsalves (natural de Romila - Almoster)

Thereza Maria (natural de Chão de Couce - Cabecinho)
Filha de: João Mendes Soldado e de Maria Joaquina (ambos naturais de Cabecinho - Serra do Mouro)

Joanna Maria (Luis) (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: Manoel Rodrigues e de Maria de São José (ambos naturais de Serra do Mouro)

Maria Gaspar (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: Ignácio José e de Maria Gaspar

Ignácio José (natural de Chão de Couce - Amieira)
Filho de: João Mendes e de Theresa de Jesus (ambos da Amieira)

Maria Gaspar (mãe da anterior Maria Gaspar) (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de: António Mendes Ventura e de Ursela (??) Maria (ambos naturais da Serra do Mouro)

Bernardina Maria (natural de Chão de Couce - Serra do Mouro)
Filha de António Simões Bento e de Aurélia Maria


Peço desculpa se coloquei os nomes de uma forma confusa, mas sem as datas foi a forma que achei mais facil de os dispor. Depois junto as datas.

Bom, aguardo noticias suas!

Cumprimentos,

Nuno da Rocha Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#167566 | henrdias | 17 Set 2007 14:38 | Em resposta a: #167536

Caro Nuno da Rocha Martins,

para mim é sempre um prazer poder acrescentar à base de dados, novos elementos desta enorme família. Por isso, caro primo, bem-vindo ao "clube"...

Pois é, os teus quintos avós António Mendes Ventura e Úrsula Maria, já constam aqui na B.D. do Geneall
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=181530
e também são meus quintos avós, bem como do confrade ATM (António José Pimentel Teixeira Mendes), nosso primo, residente na Austrália e também com página no Geneall
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=231885

E isto porque todos nós descendemos de filhas deste casal (nossas quartas avós). O Nuno descende da Maria Gaspar (n. 05-01-1775), eu da Teresa Maria, e o António Mendes da Luísa Maria Mendes Ventura. Todas elas constam na B.D., embora a minha ainda esteja com a descendência incompleta, e a sua nem sequer tenha qualquer descendência, mas a partir de agora já podes passar a enviar dados para publicação.

Como podes verificar, encontra-se já publicada alguma ascendência deste casal que vai nalguns casos até nonos avós teus. Que maravilha, não é? Já viste o trabalho de pesquisa que poupas?
Também te convido a ler os tópicos deste fórum referentes a Chão de Couce, colocando o nome desta localidade na respectiva caixa de pesquisa por tópicos. Principalmente neste:
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=144744
e a partir da intervenção de 30-01-2006, 13:17, e por aí fora. Lá encontrarás imensas informações acerca deste ramo que temos em comum.
Depois espero poder responder-te com mais vagar, mas vamos desde já acertar uma coisa: como esta tua ascendência é praticamente toda dessa freguesia, passamos a intervir nesse tópico por uma questão de concentração da informação, e até porque este já vai longo. Portanto vai estando atento para veres quando ele aparecer no "top", pois como não tens lá qualquer intervenção não serás notificado da minha resposta, O.K.?
E até lá recebe um abraço deste novo primo, e boas leituras...
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#168074 | nunomelomartins | 21 Set 2007 23:44 | Em resposta a: #159192

Viva primo Henrique! Tendo em conta que tenho muitos Marques de Aguda e Chão de Couce na familia, haverá hipotese deste Domingos Marques meu ascendente? Tens alguma informação sobre ele?
Abraço,
Nuno da Rocha Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#168103 | henrdias | 22 Set 2007 11:17 | Em resposta a: #168074

Caro primo Nuno,

não sei exactamente a qual dos Domingos Marques te referes.
Fui ao menu "Editar" e na opção "Localizar (nesta página) ... coloquei a palavra "Domingos Marques" e surgiram-me duas referência. Uma, numa resposta minha ao confrade Rui Pereira em 12-06-2007, 22:42, e outra numa resposta de António Godinho de Carvalho para o Nuno Alves em 04-09-2004, 17:07.

E na minha B.D. tenho sete "Domingos Marques", e três deles são da Almofala, Aguda.

Mas para já, posso-te adiantar que efectivamente tens um Domingos Marques na família. Trata-se de um tio-avô, irmão do teu sétimo avô Manuel Marques, e filhos de António Marques.

Mas por enquanto ainda não estás em posse destes dados, mas se eu entretanto tiver oportunidade, ainda hoje espero colocar no tópico de Chão de Couce os teus ascendentes que são do meu conhecimento.

Até breve,

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#168105 | henrdias | 22 Set 2007 11:27 | Em resposta a: #154156

Olá, cara Tânia,

ao dar a resposta a este meu novo primo aqui no final do tópico, deparei com esta intervenção de Abril passado e lembrei-me de perguntar:
como é que vão essas pesquisas?

Com os melhores cumprimentos,
de Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#168106 | henrdias | 22 Set 2007 11:37 | Em resposta a: #122882

Olá, cara Tânia,

ao dar a resposta a este meu novo primo aqui no final do tópico, deparei com esta intervenção de Abril passado e lembrei-me de perguntar:
como é que vão essas pesquisas?

Com os melhores cumprimentos,
de Henrique Dias

Nota: Repito esta mensagem que por lapso enderecei a mim próprio ...

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#168109 | nunomelomartins | 22 Set 2007 15:05 | Em resposta a: #168103

Viva primo Henrique!
Obrigado pela tua ajuda. Estou à espera de mais 12 cópias que pedi ao arquivo distrital, referentes a ascendentes, cujo alguns julgo nos serem comuns. Devem chegar esta semana porque já me telefonaram a dizer que a busca está completa. Assim que eu receber as copias divulgo aqui para teu conhecimento e dos restantes confrades. Se puderes peço-te então p.f. que coloques os restantes ascendentes que tens conhecimento pois, não obstante de eu fazer questão de pedir as copias não certificadas ao arquivo, também gostaria de conhecer algumas datas e nomes que por vezes são muito dificeis de encontrar 8ornando-se bastante caras em termos de buscas...).
O Domingos Marques que referia está citado na tua resposta ao Rui Pereira em 12-06-2007.
Aproveito para te perguntar se há alguma possibilidade de se preencher a descendência a partir de Maria Gaspar (tua tia-avó), com os dados que te enviei anteriormente e como.
Já agora, não sei se leste a minha mensagem anterior no outro forum, mas será que tens alguma pista de algum Luis de Mello? Repus o texto da mensagem.
Abraço
Nuno Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#168304 | tania24 | 23 Set 2007 22:43 | Em resposta a: #168106

Ola Henrique!!!!!!

olhe, tou em casa, e esta semana vou pegar nas coisas com garra!
e pelo lado da minha mãe, q aqueles ramos estão muito pobrezinhos!
um beijinho mt grande
Tânia

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#168310 | henrdias | 23 Set 2007 23:28 | Em resposta a: #168304

Olá Tânia,

folgo em saber que não cruzas-te os braços...

agradeço e retribuo

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas/Reigada

#168312 | tania24 | 23 Set 2007 23:32 | Em resposta a: #168310

Olá de novo!

O ramo da minha mãe, é o que vai de encontro aos seus, através da minha avó materna lembra-se?
pois é, vou andar esta semana a recuperar o tempo perdido, porque o meu lado académico ocupou-me um pouco.
assim, espero por mais folhinhas na minha árvore e chegar mais longe!

beijinhos

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#168830 | luis262 | 29 Set 2007 13:34 | Em resposta a: #91004

Caro Henrique,

Como depreendo que não terás lido a msg. que enviei para o teu mail. resolvi tentar via Fórum. Isto porque para podermos concretizar um encontro "genealógico", agradecia-te que me enviasses o teu contacto telefónico, que perdi, como referi, quando em Agosto me roubaram uma carteira em Praga....

Um abraço
Luís,

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#168846 | henrdias | 29 Set 2007 16:42 | Em resposta a: #168830

Caro Luís,

li a tua mensagem, e dar-te-ei resposta logo que me seja possível.

Um abraço,

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#170401 | luis262 | 18 Out 2007 23:55 | Em resposta a: #74612

Caro Henrique,

Deparei com o texto da intervenção de Nuno da Silva Delgado, numa sessão realizada a 26 de Novembro de 2002, por data do 99º aniversário da morte do Prof. Dr. António Augusto da Costa Simões, drganizada por várias entidades , entre elas a Universidade de Coimbra , C.M. de Coimbra e a C.M. da Mealhada.
Um dos aspecto interessantes desta extensa intervenção sobre a sua vida, que podes encontrar na net em " Prof. Augusto da Costa Simões - O homem e a obra", é o facto de corroborar os dados que referes nesta tua msg. no fórum, de 7.10.2004, os quais não coincidem, em alguns pontos ,com aquilo que foi enviado para publicação no Geneall.

Assim, é referido que António Augusto da Costa Simões nasceu na Mealhada , no lugar de Moínhos do Reconco, a 23.08.1819, filho do capitão do exército Francisco José Simões , natural de Almofala de S. Pedro, actualmente concelho de Figueiró dos Vinhos e de sua mulher Dª Teresa Justina de Jesus, natural do concelho da Mealhada.
Indica também que o Prof. Dr. A. A. da Costa Simões, faleceu , a 26.11.1903, na sua casa do Murtal.
Refere também a dada altura o texto , a propósito do seu papel como impulsionador da Santa Casa da Misericordia da Mealhada que (...) "encarregou o Dr. Luís da Cruz Navega, natural de Ventosa, e o Dr. António Augusto da Costa Simões Cânova, casado com uma sua sobrinha, de dirigirem as obras do hospital e de fundarem a Santa Casa da Misericórdia da Mealhada, o que aqueles fizeram juntamente com os Drs. Alexandre de Assis Leão, Augusto Simões de Abreu, seu sobrinho, João da Nóbrega Araújo e Francisco Lebre de Sousa e Vasconcelos, em 15.10.1906. Como seu primeiro Provedor foi eleito o Dr. Alexandre Leão, que não pôde tomar posse do lugar por, entretanto, ter falecido, pelo que lhe sucedeu o referido Cons. Augusto Simões de Abreu, sobrinho do grande Mestre.

Eis, como CS nos aparece como o principal impulsionador da constituição da Santa Casa da Misericórdia da Mealhada e da razão da nossa presença hoje aqui, nesta sessão, a prestar-lhe esta simples homenagem.

Familiares seus continuaram ligados à Misericórdia, o Dr. António Simões Cânova, como seu Provedor, em finais de 1911, e a Dª Maria Cândida da Costa Simões Cânova Ribeiro, filha daquele e sobrinha-neta de CS, como testadora, em 1960, de todos os seus bens a esta instituição, incluindo o Lar de Idosos Dr. António Cânova Ribeiro, a que foi dado este nome em homenagem ao seu filho único, falecido em 27.02.1960." (...)

Um abraço ,

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#174351 | henrdias | 27 Nov 2007 01:02 | Em resposta a: #136878

Caro Luís Piçarra,

depois que me disse-te que a Joana Simões Biguina era natural de Aguda, e que provavelmente o casamento com o António Pimentel de Abreu deveria ter sido aí mesmo, e que até já tinhas pedido a pesquiza em Leiria, tenho andado a vasculhar os meus apontamentos da Aguda, tal como te disse no mail, e finalmente julgo ter encontrado o dito casamento que vem pôr fim a este mistério que já dura há uns aninhos, e que nos tem feito andar para aqui enrolados com estes "fins de linha". E tudo isto devido à irritante mania que os padres da época tinham de abreviar os nomes...
Então é assim:
Casamento em Aguda a 14/01/1684 de António Pimentel com Joana Simões, ele filho do Pe. (parece-me padre??) Raphael de Abreu e de Maria Lopes de Maçãs de D. Maria, e ela de Francisco Simões e de Maria Simões da Almofala de Sima, Aguda.
Confirma-se que era o segundo casamento tanto dele como dela. Ele primeira vêz casado com Maria Simois filha de Simão Mendes e de Catarina Simois, e ela com Domingos Fernandes filho de Simão Fernandes e de Catherina Simois.
Ainda tinham laços de parentesco, pois tiveram dispensa de consanguinidade.

Depois diz-me o que pensas de tudo isto, pois eu creio que se enquadram nas pessoas que procuramos, quer pelas datas, quer pelos locais, bem como pelas outras informações que já tinha-mos da enteada, etc.

E por hoje é tudo, e espero que o Tozé veja isto.
Recebe um abraço amigo de
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#174361 | ATM | 27 Nov 2007 06:16 | Em resposta a: #174351

Caro Henrique

Vi e registei. Por aqui tudo bem.

Um abraco

Toze

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#174486 | luis262 | 27 Nov 2007 19:58 | Em resposta a: #174351

Caro Henriqiue Dias,

Penso que desta vez acertaste no alvo.
Aliás, o assento de óbito da Joana Simões referia que era viúva de Manuel Pomentel de Abreu, seu segundo marido.
Estou a escrever um pouco à pressa e vou ter de interromper , mas devo dizer que me custa a crer que se o Rafael de Abreu fosse padre aparecesse na época como pai, num assento.
Aproveito para transcrever uma mensagem que o Pedro França, me enviou em tempos sobre a inscrição na UC do Manuel Pimentel de Abreu, que eu lhe pedi, uma vez que ele aparecia como padrinho e tio do batizado no assento de baptismo de um dos sobrinhos o que o tornava portanto irmão do Domingos Álvares Simões Pimentel.
Um abaço do
Luis Piçara


Caro Luís:

Reparei agora:
- Manuel Pimentel de Abreu, n.al de Maçãs de D. Maria, foi bacharel a 21.03.1710 e bacharel formado a 14.07.1713, em Cânones, com matrículas em Instituta a 01.10.1704 e depois em Cânones em 01.10.1705, idem, para 1706/07-1710/11.
Era fº de António Pimentel de Abreu.

E é isto o que posso dizer a respeito.
Um abraço.
Sempre,
Pedro França

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#174525 | luis262 | 28 Nov 2007 00:43 | Em resposta a: #174351

Caro Henrique,

Entretanto o Arquivo Distrital de Leiria já me tinha feito chegar hoje mesmo a resposta ao meu pedido, mas como resolveram procurar,( embora eu lhes tenha indicado uma data cerca de 1675) de 1619 até 1677... é evidente que não podiam encontrar um assento 1684.

Será que a tal abreviatura significara Pedro? Se vires que as coisa não estão claras, também posso pedir uma cópia do rp agora que já se sabe a data exacta e tentar, decifrar, se necessário " à lupa", o que está escrito antes de Raphael de Abreu.

Um abraço,

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#174951 | henrdias | 01 Dez 2007 16:33 | Em resposta a: #174525

Caro Luís Piçarra,

já me tinha ocorrido que pudesse ter-me enganado quando copiei o registo, e que possa ser Pº, que nesse caso equivalia a Pêro ou Pedro Rafael de Abreu.
Todavia só poderei esclarecer isso quando voltar à Biblioteca Genealógica, mas neste momento ainda não sei quando poderá ser. No entanto creio que haverá todo o interesse em pedir o assento a Leiria, para melhor o poderes dissecar.
Dizias que te custava a crer que o Rafael de Abreu fosse padre, e aparecesse num assento daquela época como pai, pois eu como "conhecedor" das 5 Vilas devo dizer-te que isso era até muito frequente. Aliás, creio que já tive oportunidade de registar aqui num tópico (que agora não me recordo qual), um assento extremamente curioso do casamento de D. Ana Maria Galvoa da Costa, de Aguda, com Francisco de Sousa Azevedo, de C. Couce, em que a noiva era filha legitimada de Marcos Gonçalves Galvão, o Reverendíssimo Vigário de Aguda, e de Maria Josefa de Afonseca. E a curiosidade aqui, está em que o pároco celebrante foi precisamente, o pai da noiva...
Já agora um dos padrinhos foi o Capitão Alexandre Manoel de Sousa da Qt. da Mouta Bela.
Caro Piçarra, tens de ver isto pela positiva, pois caso se confirme que o Rafael era padre, isso significará a hipótese de evoluíres muito mais na sua ascendência através da habilitação de genere, e quem sabe, através de uma ajudinha do nosso insubstituível confrade, Pedro França.
E não me admirava nada que nesta linha, fosses outra vez parar ao teu 13º avô (Luís de Abreu) filho do bispo de Viseu (Pedro Gomes de Abreu).
Sabes, eu também estou bastante interessado nestes Abreus, pois tenho um décimo avô (que é o meu fim de linha neste momento) que foi escrivão das cizas das 5 Vilas e morou na Aguda. Era um tal Pedro de Abreu c.c. Jerónima de Carvalho, como podes verificar no tópico:
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=163337
E sabes, cada vez mais me convenço da possibilidade do "ninho" destes Abreus ser na Aguda, bem como o local da tal Qt. da Serrada dos Abreu Franco, como nos dizia a confrade Manuela no tópico:
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=165238
Também a possibilidade dos meus Abreus terem a ver com os teus, é cada vez maior, aliás, até tenho na minha B.D. um outro Rafael de Abreu (que ainda é meu primo), e que teve dois casamentos na Aguda. O primeiro com Catarina Lopes em 1701, e o segundo com Luísa da Neves em 1727.

E por hoje é tudo, um abraço,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#175009 | luis262 | 02 Dez 2007 10:44 | Em resposta a: #174951

Caro Henrique,

Abre-se na realidade todo um conjunto de hipóteses.
O principal foi teres encontrado esse assento de casamento do António Pimentel de Abreu com a Joana Simões.
Como disse, já pedi a fotocópia a Leiria, e agora há que aguardar.
Vou estar uns dias fora, no Porto, mas vou acompanhando o assunto.
Tem piada se neste caso neste caso se puder vir a dizer que "os primos dos nossos primos , nossos primos são"!

Um abraço do

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#175395 | luis262 | 05 Dez 2007 23:38 | Em resposta a: #174951

Caro Henrique Dias,

Recebi hoje do AD de Leiria a fotocópia do assento do casamento do António Pimentel e da Joana Simões. Pela leitura que fiz, tenho praticamente a certeza de se trata de filho "do Pe. Rafael de Abreu".
Entretanto viagei para o Porto, de onde estou a escrever neste momento e devo ficar por cá uma semana.
Vou seguir a tua ideia e ver se o nosso caro Pedro França, consegue saber alguma coisa , via habilitações de genere sobre o dito Rafael de Abreu ou Pimentel de Abreu.
Umabraço do

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Boas Festas

#177555 | ATM | 22 Dez 2007 20:12 | Em resposta a: #168109

Para todos os meus primos e primos dos meus primos

O desejo de um Feliz Natal e Bom Ano 2008.

Um abraço para todos.

Sempre,

António Mendes

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Boas Festas

#177729 | nuno.melo | 24 Dez 2007 17:07 | Em resposta a: #177555

Primo Henrique Dias
Primo António Mendes
e restantes membros do Forum,

Desejo a todos um Feliz Natal e um Ano Novo de 2008 próspero, na companhia da familia.

Espero que no próximo ano consigamos dinamizar ainda mais e melhor esta actividade interessantíssima que é a Genealogia das Cinco Vilas.

Cumprimentos a todos e bem-hajam!

Nuno da Rocha Martins

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Boas Festas

#177736 | henrdias | 24 Dez 2007 18:41 | Em resposta a: #177729

Caros Primos António Mendes e Nuno Martins,

já tive oportunidade (no tópico do Pedro França) de desejar as Boas Festas a todos os participantes e moderadores deste genial espaço de partilha.

Mas quero aqui deixar um abraço muito especial a todos os confrades com raízes nas "Cinco Vilas" (que já conta com um número razoável), e subscrever a proposta do primo Nuno no sentido de uma maior dinamização deste tópico.

Bem-hajam a todos e recebam os melhores cumprimentos Natalícios de,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Boas Festas

#178347 | nunomelomartins | 01 Jan 2008 15:53 | Em resposta a: #177736

Caros Confrades, na sequência de um tópico colocado com o titulo "Pascoal de Melo, Ascendentes" da autoria de agodinho, transcrevo o meu contributo e do meu primo Henrique Dias, na esperança de algum de vós poder contribuir com mais elementos. Feliz Ano para todos Vós! Nuno Martins

- - - - -

Caros Confrades,

o nosso confrade e meu primo Nuno Melo Martins, fez-me chegar um extenso artigo acerca do Doutor Pascoal José de Melo (1738-1798) da autoria de Manuel Augusto Dias.
Desse artigo que julgo retirado da wikipedia, ou do Jornal Serras de Ansião, coloco aqui apenas alguns enxertos referentes à sua biografia, relações familiares e parentesco


«Cónego, jurisconsulto e professor. Foi um dos mais importantes jurisconsultos portugueses, fundador da Jurisprudência Pátria e da História do Direito Civil Português. Entre os importantes cargos e títulos, destacamos os seguintes: Deputado da Bula da Cruzada; Deputado da Assembleia da Ordem de Malta; Provisor do Grão-Priorado do Crato; Desembargador dos Agravos da Casa da Suplicação; Cónego Doutoral das Sés da Guarda, de Faro e de Braga; Deputado da Mesa da Comissão Geral do Exame e Censura dos Livros; Deputado da Casa do Infantado; Deputado do Conselho Geral do Santo Ofício; Conselheiro de D. Maria I; Sócio da Academia Real das Ciências de Lisboa; e Professor de Direito Pátrio na Universidade de Coimbra»


1738 Nasce em Ansião, no dia 6 de Abril
1757 Com apenas 19 anos de idade, conclui o doutoramento na Faculdade de Leis
1772-90 Professor de Direito Pátrio na Universidade de Coimbra
1783 É Deputado da Bula da Cruzada e da Assembleia da Ordem de Malta
1785 É Provisor do Grão Priorado do Crato e Desembargador da Casa da Suplicação
1787 É Deputado da Mesa da Comissão Geral do Exame e Censura dos Livros
1792 É Deputado da Casa do Infantado
1793 Deputado do Santo Ofício e Conselheiro de D. Maria I
1798 Morre em Lisboa, no dia 24 de Setembro, com 60 anos


Pascoal José de Melo Freire dos Reis teve a sua origem numa ilustre família ansianense. Foi o mais ilustre filho do oficial ansianense Belchior dos Reis [que se distinguiu na Guerra da Sucessão de Espanha, em que Portugal se envolveu; a participação militar portuguesa inicia-se em 1704, e Belchior dos Reis terá sido um dos oficiais que integrou o exército português. No fim da Guerra, terá regressado a Ansião, ao cultivo das terras e constituído família] e de Faustina Freire de Melo [a mãe de Pascoal José de Melo era parente de João de Barros, o grande historiador que «viveu e morreu no vizinho concelho de Pombal, onde escreveu algumas das Decadas, na Quinta de Ribeira de Alitem, próximo da povoação que hoje se chama S. Tiago de Litem» (Vítor António Duarte Faveiro, Pascoal de Mello Freire e a formação do Direito Público Nacional, Ansião, 1968, p. 34)], nasceu no Domingo de Páscoa (6 de Abril) de 1738, e daí a razão de lhe porem o nome de Pascoal (cf. Dicionário Bibliográfico Português, vol. XVII, p. 143).

O seu irmão mais velho, Marcos Freire de Melo e Reis formou-se em leis pela Universidade de Coimbra e foi Capitão-Mor das Cinco Vilas (este cargo militar deve-o a seu pai, já que, quando da Guerra da Sucessão, Belchior dos Reis nunca pediu qualquer remuneração pelos seus serviços militares, optando antes pela compensação em seu filho, com a atribuição deste cargo), que, então, pertenciam à Casa do Infantado, e incluíam Chão de Couce (sede da Ouvidoria), Aguda, Avelar, Maçãs de D. Maria, Pousaflores e ainda as povoações de Mouta Bela e Ameixeira. Foi, também, Procurador, na mesma Comarca, da Casa e Estado do Infantado (cf. Vítor Faveiro, op. cit., pp. 33 e 34).

Importante pela influência que exerceu na educação e acompanhamento dos estudos preparatórios de admissão à Universidade de Pascoal José de Melo, foi o outro seu irmão mais velho, chamado Luís de Melo. Trata-se de um eclesiástico que chegou a ser Cónego da Sé Catedral de Coimbra. Dadas as capacidades de inteligência que muito cedo se manifestaram no jovem Pascoal, seu pai destinou-lhe a Universidade, para seguir a carreira da Jurisprudência (cf. Francisco Stockler, Elogio Histórico de Pascoal José de Melo, que foi recitado, em 1799, pelo seu autor na Academia das Ciências e impresso em Lisboa, no mesmo ano. Na p. 5, refere que «A carreira da jurisprudência foi a que ele (Belchior dos Reis) julgou convir-lhe de preferência a todas, atendendo à perspicácia de entendimento de que o Sr. Pascoal José de Melo era dotado, e que constitui a base do carácter sisudo e austero de um magistrado público destinado a representar o soberano no exercício das gravíssimas funções do poder judicial». Conclui o seu doutoramento na Faculdade de Leis com apenas 19 anos de idade A partir dos 12 anos vai, pois, para Coimbra, sendo entregue aos cuidados de seu irmão Luís que se responsabiliza pelos estudos preparatórios que antecedem a entrada na Universidade. Aos 13 anos de idade, inicia os seus estudos na Universidade (cf. Júlio de Lemos Macedo, Através do paiz, notas e criticas d'um provinciano, Imprensa Civilização, Porto, 1892, p.174). Revela-se um estudante brilhante, e, no dia 13 de Maio de 1757, com apenas 19 anos de idade, doutorou-se na Faculdade de Leis, o que, naturalmente, foi considerado um feito notável e raro.
.............................................................................................................

...Uma das suas reimpressões, em latim, a cargo da própria Universidade de Coimbra, uma vez que se destinava a Compêndio de Direito Pátrio, em 1815, foi motivo de polémica. O encarregado da reimpressão foi Joaquim Inácio de Freitas que se socorreu de Francisco Freire de Melo (de quem daremos nota biográfica na próxima edição) que era sobrinho de Pascoal José de Melo, e que se queixava de desleixo e incúria da parte da Academia da Ciências aquando da impressão das obras de seu tio.
.............................................................................................................

O Jornal do Comércio, n.º 4 626, de 3 de Abril de 1869, insere um artigo da autoria de José Maria António Nogueira, que se refere à morte e sepultura do nosso ilustre patrício, e que transcrevemos, a partir do Dicionário Bibliográfico, vol. XVII, p. 142 e seguintes (em português actual, excepto a certidão de óbito, para facilitar a sua leitura): «Melo Freire acabou os seus dias na freguesia de S. Jorge, de Lisboa, para onde viera morar em 1796, tendo em sua companhia seu sobrinho Francisco Freire da Silva e Melo, e mais dez pessoas de família, todas com a denominação de criadas, segundo consta do rol das desobrigas daquela freguesia e ano, que examinámos. Nos anos de 1797 e 1798 também aparece vivendo em companhia de Melo Freire outro seu sobrinho, José de Melo Freire da Fonseca. A contar de 1798 não há mais desobrigas desta família na freguesia de S. Jorge, o que leva a crer que mudou de residência, após o falecimento de Melo Freire, ocorrido a 24 de Setembro do dito ano. Não será de mais que ponhamos aqui a certidão de óbito do notável jurisconsulto, não só por ser documento que ainda não vimos publicado, mas porque precisa de uma rectificação que talvez possa aproveitar de futuro. “Aos 24 dias do mez de setembro de 1798 annos, falleceu da vida presente, n'esta freguezia de S. Jorge, o illustrissimo e reverendissimo desembargador Paschoal de Mello Freire dos Reis, filho de Belchior dos Reis e de D. Faustina Freire de Mello, natural da villa de Ancião, bispado de Coimbra; recebeu sómente os sacramentos da penitencia e extrema uncção, e não recebeu o Sagrado Viatico por não dar logar para isso a molestia. Foi sepultado sem testamento n'esta igreja de S. Jorge. De que fiz este assento, dito mez e era ut supra. = O prior, Antonio José Rodrigues (Livro III dos obitos a folhas 184 verso)”.
..............................................................................................................

Nos finais do século XIX, Júlio de Lemos Macedo (op. cit., p. 177) escrevia que em Ansião já não vivia qualquer parente conhecido de Melo Freire, apenas em Almofala de Cima, ainda pertencente à Comarca de Ansião, vivia um seu sobrinho. É ainda o mesmo autor que nos informa que «Pascoal José de Melo Freire mandou construir em Ansião um bom edifício de vivenda que não chegou a ver concluído. Esse edifício, em estado de ruína, foi vendido por José de Melo Freire, de Almofala de Cima, filho de Bernardo Freire de Melo, capitão-mor das extintas ordenanças, um primeiro e outro segundo sobrinho do eminente jurisconsulto, ao pai de quem escreve estas linhas, José Luís de Macedo, que o fez reconstruir, aproveitando-lhe as paredes e a cantaria, e que do mesmo faz sua casa de habitação». Segundo o que conseguimos averiguar, esta casa ainda hoje existe, precisamente na Rua da Vila que ostenta o seu nome». [in Manuel Augusto Dias, Ansianenses Ilustres 1, Ansião, 2002]

Cumprimentos,
H. Dias

- - - -

Caros Confrades,

confrontando os elementos que acabo de colocar aqui, com as minhas pesquisas nos paroquiais, verifico que no passado mês de Junho enviei para edição na base de dados do Geneall, o Dr. André Martins de Sousa, natural do Beco? (ou Belo?), freg. S. Aleixo (Bispado de Coimbra), cujos pais já se encontravam lá. Enviei também a sua esposa, natural da Almofala de Cima da freg. de Aguda, onde se realizou o casamento em 11/11/1787.
Acontece que esta senhora,

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1001128

é nem mais nem menos que a filha do Dr. Marcos Freire de Melo e Reis, Bacharel, formado na Faculdade de Leis, e Capitão Mor das Cinco Vilas e da de Figueiró dos Vinhos, que vem referido na mensagem anterior, e foi casado com a Dona Ana Maria Joaquina da Graça, natural de Aguda.

Cumprimentos,
H. Dias

- - - -

Caros confrades e primo Henrique,

A partir do assento de baptismo de um x-avô meu que se chamou Luis de Mello (nascido em 1741), constatei que o seu padrinho foi também um "Luis de Mello" filho de Belchior dos Reis, natural da vila de Ansião.

Curiosamente, esse meu x-avô não era natural de Ansião mas sim de Barreira - Almoster, Alvaiázere.

Julgo que o Luis filho do Belchior é nem mais nem menos do que o irmão de Pascoal José de Mello. Até agora e porque parece que a origem do meu nome "Melo" vem deste meu avô, ainda não consegui justificar nem perceber se existia alguma relação entre a familia de Pascoal José de Melo e a minha (já que não tenho até então mais elementos referentes aos meus ascendentes).

Assim, o que eu for apurando através da minha investigação, irei colocando neste tópico e informando também o meu primo Henrique Dias.

Cumprimentos,

Nuno Martins

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#181942 | luis262 | 25 Jan 2008 14:10 | Em resposta a: #174951

Caro Henrique:

Estou com alguma dificuldade em conseguir encontrar mais qualquer coisa sobre o Rafael de Abreu,( ou Rafael Pimentel de Abreu).

Do nosso caro confrade,de Coimbra ainda não consegui resposta e, num pedido que fiz para o AD Leiria, na de um casamento do R.A. , com Maria Lopes responderam-me que nada encontraram , o que é natural visto me terem informado que o assento mais antigo que o arquivo tem em sua posse, data, salvo erro, de 1672...
O António Pimentel de Abreu é sempre referido como sendo de Maçãs, mas o pai e a mãe terão nascido lá, eram apenas moradores "em"?
Como na resposta do AD Leiria não me referem por "onde param" os assentos anteriores a 1672, fico sem saber se estão na TT em Lisboa, mas é provável que assim seja.
Também se pode dar o caso do meu Rafael ser natural da Aguda, tal como os teus Abreus. Não me admirava e gostava que descobrissemos que também somos primos!
Neste momento, por motivos vários, tenho dificuldade em me poder deslocar à Torre , mas se nas tuas idas à Biblioteca da Gago Coutinho descobrisses alguma coisa era ótimo.
Não sei muito bem porquê, mas cheira-me que estas coisas passam não só por Maçãs, mas também pela Aguda e ainda pela tal Qtª da Sarrada...um simples palpite

Já referi a história do Rafael, ao meu primo Carlos Pimentel, o Cami, em casa de quem se fêz o "famoso" encontro genealógico.
Logo veremos se se consegue ou não alguma coisa.

Um abraço

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Rafael de Abreu

#182953 | luis262 | 31 Jan 2008 17:28 | Em resposta a: #181942

Caro Henrique Dias,

Alguma novidade sobre o Rafael de Abreu e a Maria Lopes?

Um abraço,

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira - Aditamento

#188277 | luis262 | 14 Mar 2008 11:09 | Em resposta a: #174951

Caro Henrique,

Graças aos bons ofícios do nosso amigo Pedro França, consegui a ascendência do já referido Pe. Rafael de Abreu.

Entretanto já pedi hoje mesmo para o AD Leiria, uma certidão de nascimento deste, pois pode ser importante conhecer nomes de padrinhos ou testemunhas,
Será que tens alguma coisa na tua Base de Dados sobre estas pessoas?

Passo a citar os dados que recebi:

- (...) o Pe. Rafael de Abreu aparece nos verbetes dos ordinandos (ordenações sacerdotais) no AUC - Maçãs de D. Maria, 1652, cxª 1627.
Foi baptº nessa freguesia a 20.08.1631.
Era fº de António Gomes Pimentel e de Catarina Neta.
Neto patº de Martim Pimentel e de Luísa Cordeira, do Alvorge/Ansião.
Neto matº de Manuel Borges Curado, de Maçãs de D. Maria, e de Antónia Pestana, de Aguda, fª esta de Fernão de Abreu e de Francisca Pestana, da Aguda/Figueiró dos Vinhos.
Maçãs de D. Maria é concº de Alvaiázere. Todas as localidades andam ali à volta uma da outra, tudo distrito de Leiria.(...)

Grão a grão...

Um abraço,

Luís

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#188636 | luis262 | 16 Mar 2008 23:05 | Em resposta a: #188277

Caro Henrique,

Não sei se terás lido a minha intervenção de 14.3.2008 às 11.09, onde refiro a ascendência do Pe. RAFAEL DE ABREU, pois aqui no fórum anda tudo muito depressa...

Um abraço
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#189344 | henrdias | 23 Mar 2008 23:38 | Em resposta a: #188636

Luís Piçarra,

tenho lido as tuas intervenções, mas não tenho tido o vagar necessário para responder às mesmas. Peço desculpa pelo facto e prometo em breve pegar no assunto. Também não tenho ido à Gago Coutinho, por isso isto tem andado um bocado parado, mas fiquei deveras satisfeito com com estas novas descobertas, como aliás deves imaginar.
Será que esta gente não entronca na obra do Cândido Teixeira? Quando tiver oportunidade, vou analizar isso, pois recordo-me que p. ex. dos Pestanas tem lá vários títulos.
Bem, e por hoje é tudo
um abraço
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#190188 | luis262 | 29 Mar 2008 12:45 | Em resposta a: #189344

Caro Henrique,

Vou estar fora do país a partir de amanhã e, só regresso de hoje a oito ao fim do dia. Entretanto já comecei a procurar alguma coisa quanto aos Pestanas, no Candido Teixeira, mas embora haja muito material e eu não tenha visto em profundidade, não me parece que haja nada que tenha a ver com estes meus.

Quanto a MDM, nã há nada a fazer nos paroquiais, pois não há nadano AD de Leiria anteror a 1668...

Só consegui a ascendência do Rafael de de Abreu porque era padre e, como já sabes. o nosso confrade Pedro França encontrou os verbetes no AUC.

Tenho assim, o Pe. Rafael de Abreu baptizado em Maçãs de D. Maria a 20.8.1631. Ém relação ao pai, António Gomes Pimentel e à mãe , Catarina Neto , não possuo qualquer data nem conheço o local de nascimento, mas poderá eventualmante pensar-se numa data de casamento cerca de 1625...

No entanto relativamente aos avós paternos, é já epossível encontrar-se alguma coisa , pois sabemos que:

-O Avô paterno, Martim Pimentel, nasceu em Alvorge, freguesia do concelho de Ancião onde é provavel ter casado, com Luísa Cordeira natural da mesma Freguesia, cerca de 1600, mais coisa menos coisa.
Vou pois pedir uma busca do assento de casamento para o AD de Leiria e, veremos o que dá.
Sei pelo site dos ""mormons" , que em relação a Alvorge , existem registos de casamento desde 1574 e de baptismos a partir de 1573.

Quanto à ascendência do lado materno, também sei que o Avô, Manuel Borges Curado era de MDM e a Avó, Antónia Pestana nasceu na Aguda.
Sei o nome dos pais desta ( ou seja dos bisavós maternos do Rafael) :
- Ele Fernão de Abreu e ela Francisca Pestana.

Talvez seja possível conseguir encontrar o assento de baptismo da Antónia Pestana, pois eles têm assentos de batismo na Aguda desde 1574, e conhecemos os nomes dos pais.
É possível que o assento tenha a avoenga, ou se assim não fôr , que o nome dos padrinhos adiante alguma informação.

Quanto a este assento é que eu gostava de saber se me podes ver alguma coisa , quando fôres à Gago Coutinho, uma vez que andas a pesquisar a Aguda...

Se não te fôr possivel diz qualque coisa, pois nesse caso peço uma busca do dito assento para Leiria.

Epor hoje é tudo.

Um abraço , com amizade

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#190189 | luis262 | 29 Mar 2008 12:49 | Em resposta a: #190188

Desculpa as gralhas,
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#190190 | henrdias | 29 Mar 2008 12:58 | Em resposta a: #190188

Caro Luis,

desejo-te uma boa estadia, e prometo ver isso assim que volte à Gago Coutinho.

Um abraço,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#190192 | luis262 | 29 Mar 2008 13:08 | Em resposta a: #190190

Caro Henrique,

Obrigado pela pronta resposta!
Um abraço,
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#192509 | luis262 | 14 Abr 2008 15:52 | Em resposta a: #190190

Caro Henrique,

Já por cá ando outra vez mas, por enquanto, ainda não recebi qualquer resposta do AD Leiria ao pedido de fotocópia do assento de casamento dos meus Martim Pimentel e Francisca Cordeira, que deve ter ocorrido na freguesiade Alvorge, concelho de Ancião, cerca de 1600...

Aguma novidade sobre o Fernão de Abreu ou os Pestanas da Aguda?

Um abraço,
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#192528 | henrdias | 14 Abr 2008 19:12 | Em resposta a: #192509

Caro Luis,

ainda não tive oportunidade de passar pela Gago Coutinho, e provávelmente isso só será possível no início do próximo mês de Maio.

Sabes, isto é assim: vêm uns e vão outros... portanto agora é a minha vêz de estar uns dias fora, de maneiras que só quando regressar é que prometo voltar a arregaçar as mangas. OK?

Espero que que entretanto cheguem as esperadas novidades do ADL, mas até lá convido-te a visitar a minha página aqui no Geneall, que ultimamente me tem ocupado algum tempo, embora neste momento conte apenas com os ascendentes directos do meu filho, uma vêz que ainda não tive oportunidade de incluir ramos colaterais.

http://genealogia.netopia.pt/3775/

Um abraço e até breve,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#192619 | luis262 | 15 Abr 2008 12:53 | Em resposta a: #192528

Caro Henrique.

Já visitei a a tua página, um trabalho sério, como sempre, mas que também te irá ainda dar muito mais que fazer, pelo que julgo saber.

Boas férias e "carpe diem" !

Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#195555 | luis262 | 07 Mai 2008 12:41 | Em resposta a: #190188

Caro Henrique,

Espero que as férias tenham sido boas. Ainda não conheço essas paragens, mas consta dos meus planos ir até lá...

Quando estiveres a pensar ir à Gago Coutinho , agradeço que me digas, pois poderiamos encontrarnos lá, uma vez que quero ver se consigo encontrar alguma coisa sobre o casamento de Martim Pimentel com Luíza Cordeira, ambos naturais de Ancião, Alvorge.

Como creio já ter dito, no site dos mormons referem que existem registos de casamento do Alvorge, desde 1574 e de baptismo desde 1773.
Ora , calculando , " grosso modo " a partir da data de nascimento do Pe. Rafael de Abreu, pedi um assento de casamento dos seus avós Martim e Luiza, apontanto para cerca de 1600.
Do arquivo de Leiria responderam-me que fizeram buscas entre 1580 e 1610 e nada encontraram , o que não quer dizer que não possa ter sido anterior ou mesmo posterior.

Quanto a Antónia Pestana, da Aguda, Figueiró dos Vinhos, que terá nascido cerca de 1570/80 , já enviei os dados para o Genea, sem data de nascimento, bem como os dos pais Fernão de Abreu e Francisca Pestana, ambos da Aguda.
Já editaram a Antónia Pestana, mas apareçe como natural de Maçaãs de D. Maria , tendo feito a correção , estou também à espera que editem agora os pais.
Aqui também talveez consiga o assento de nascimento de Antónia Pestana, pois existem assentos de baptismo da Aguda desde 1574.

Como referi, na minha intervenção de 29.3.2008, 12:45, os dados sobre o nascimento e a ascendência do Padre Rafael de Abreu constam no arquivo de Coimbra e, do lado materno vão até um dos bisavôs e uma das bisavós.

De resto não tenho, por ora, elementosmais
Comuniquei há dias ao meu primo Carlos Pimentel Teixeira,o Cami, em casa de quem tivemos o tal "encontro genealógico" - que não tem andado muito bem de saúde e ele disse-me que encontrou mais algum material que pode eventualmente ter interesse.
Se assim fôr comunico.

Um abraço,
Luís

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#195558 | luis262 | 07 Mai 2008 12:48 | Em resposta a: #195555

Emenda: Existem assentos de baptismo de Alvorge, Figueiró dos vinhos desde 1573 e não 1773, como é óbvio.
Cpts.
Luís

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#196087 | henrdias | 11 Mai 2008 19:26 | Em resposta a: #195555

Caro Luís,

obrigado pelos votos formulados, e quanto àquelas paragens devo dizer que são dignas de ser vistas. São um autêntico paraíso na terra...

Bem, quanto à minha ida à Gago Coutinho era para ter sido na passada semana, mas aconteceu outro contratempo e tem sido constantemente adiada. O mal é parar-mos, porque depois para recomeçar é um problema. Mas espero recomeçar esta semana, e se quizeres aguardar, eu posso ver se existem lá microfimes do Alvorge, e depois digo-te o que há, pois caso não haja nenhum, terás de ir lá requisitá-los, e poderão demorar alguns meses a chegar.

Quanto aos microfilmes de Maçãs D. Maria encontram-se lá todos, requisitados por mim para ficarem permanentemente em Portugal, mas é uma pena, pois os baptismos começam apenas em 1668 e os Casamentos e Óbitos em 1672.

Quanto aos de Aguda, temos mais sorte, pois os Baptismos começam em 1574, e os Casamentos e Óbitos em 1570, embora o microfilme dos Óbitos mais antigos não esteja requisitado.

Seria interessante averiguar o paradeiro dos livros de registo Paroquiais, que faltam em Maçãs, pois ainda há dias adquiri uma obra (que tive oportunidade de publicitar aqui no tópico " Livros sobre as 5 Vilas" em 01-05-2008), onde se refere que aquando dos Inquéritos Paroquiais de 1721, numa altura em que a frequesia tinha 370 fregueses de Sacramento, possuia 6 livros de baptizados, sendo o primeiro do ano de 1639, 5 livros de defuntos, o primeiro do ano de 1633 e 5 livros de casados sendo o primeiro do ano de 1638. E neste caso as Invasões Francesas não servem de desculpa, pois não faz sentido terem desaparecido os mais antigos e ficarem os recentes. Esperemos, sinceramente, que não estejam para aí escondidos num qualquer buraco, ou nalguma casa particular...

Por hoje é tudo, um abraço e até breve,

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#196310 | henrdias | 13 Mai 2008 23:10 | Em resposta a: #195558

Caro Luís,

tive, finalmente hoje, oportunidade de passar pela Gago Coutinho, e espero durante esta semana poder fazê-lo, a partir das 16 horas.

Tal como prometi verifiquei se tinham lá microfilmes do Alvorge, e não é que há horas de sorte... pois dos cinco que vêm referidos no site dos Mormons estão lá quatro.
Então é assim: o 117 16 98, 117 16 99 e 117 17 00 estão na gaveta nº 4 e o 124 90 88 na gaveta 32, faltando apenas o 234 90 89.

Mas isto foram as boas notícias, pois eu por graça estive a dar uma vista de olhos num deles, o 117 17 00 (que tem 8 itens) e está lá uma "salgalhada" pois tem baptismos, casamentos e óbitos tudo há mistura e com falhas pelo meio, e o pior é que a letra é de difícil interpretação, o que irá dar "água pela barba" como é costume dizer-se. Mas também se costuma dizer que o êxito dependa da perseverança, por isso não convém desistir à primeira.

Um abraço e até breve,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#196315 | luis262 | 14 Mai 2008 00:36 | Em resposta a: #196310

Caro Henrique,

Obrigado pela colaboração.
Também penso que, com trabalho, se consiga deslindar alguma coisa.
Só para a semana é que vou poder ir à Gago Coutinho pois, excepto na 2ª feira 19, tenho as tardes livres.
Diz-me qualquer coisa se por acaso também passares por lá.
Quanto a decifrar certos tipos de letra e encontrar assentos fora do lugar, tenho tido uma experiência muito interessante com uns microfilmes dos sécs. XVI e XVII, com ascendentes da Teresa, que tenho andado a pesquisar já há bastante tempo, mas apesar das dificuldades lá se vai avançando...

Um abraço,
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE:Rafael de Abreu- Ascendência

#196342 | henrdias | 14 Mai 2008 11:38 | Em resposta a: #196315

Caro Luís Piçarra,

aos Domingos e Segundas o CHF está fechado, e em princípio na próxima semana também devo lá ir, pelo menos até Quarta, porque depois temos o Feriado e a enevitável ponte...
um abraço,
H. Dias

Resposta

Link directo:

Comendador de Maçãs !

#200722 | chartri | 17 Jun 2008 17:37 | Em resposta a: #71597

Meu Caro Henrique Dias

Conhece este?

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=47692


Cumprimentos

Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#202032 | cerego | 01 Jul 2008 18:11 | Em resposta a: #168103

Prezado H. Dias,

Sou nascido no Brasil, porém meu avô paterno se chamava Adelino Marques do Rêgo originário da freguesia de Chão de Couce, que foi casado com Maria Joaquina, sendo que meus bisavós paternos se chamavam Belarmino Marques do Rêgo e Maria de Jesus. Meu pai nasceu em 13/04/1920, na freguesia de Avelar e se chamava Carlos Marques do Rêgo.

Gostaria de solicitar-lhe alguma informação complementar que por ventura possuas.

Atenciosamente
Claudio Estanqueiros do Rêgo.

Resposta

Link directo:

Neutel Simões de Abreu

#210004 | luis262 | 06 Out 2008 13:28 | Em resposta a: #192528

Caro primo Henrique,

Já há alguns anos, uma minha antiga colega, que era sua parente, disse-me que o Major Neutel de Abreu, tinha família em Maçãs de D. Maria e seria até eventualmente meu parente.
Não sei se será mesmo assim e, já perdi o contacto com a dita colega há bastante tenpo.
Entretanto aqui fica uma resumida biografia do mesmo, que fui buscar á Wikipédia.

"Neutel Martins Simões de Abreu (Várzea Redonda, Figueiró dos Vinhos, 1871 - Várzea Redonda, Figueiró dos Vinhos, 1945). Militar português (Major).

Prestou importantes serviços como militar em Nampula, Moçambique, onde residiu mais de trinta anos. Teve uma importante acção na campanha dos Namarrais.
Em 1941, recebeu a comenda da Ordem do Império Colonial.

A Câmara Municipal de Lisboa homenageou-o atribuindo o seu nome a uma rua da freguesia de S. Domingos de Benfica."

Dados mais completos constam de um site sobre Figueirensesilustres:

"Major Neutel de Abreu

Filho de Domingos António Simões e Maria das Dores Ferreira de Abreu, completou a instrução primária na sua terra natal e, em 1888, assentou praça no Regimento de Infantaria 11 de Setúbal. Rumou a Macau em 1890, sendo transferido para Angola, no ano seguinte, onde foi colocado no Batalhão de Caçadores 4. Nessa então Província Ultramarina esteve colocado até 1898, ano em que embarcou com destino a Moçambique. Aí construiu destacada reputação no serviço do Exército Português: teve papel preponderante na fase final da estratégia político-militar chamada Pacificação de Moçambique, designadamente na campanha dos Namarrais (1905-1913), dispensando provas de aptidão para promoção a Major. Neutel de Abreu distinguiu-se também como colono, nomeadamente como impulsionador do estabelecimento de diversas infra-estruturas básicas no território, e participou na fundação, em 1907, daquela que veio a ser a cidade da Nampula."

Por ora é tudo...

Um abraço
Luís

Resposta

Link directo:

RE: Neutel Simões de Abreu

#210081 | henrdias | 07 Out 2008 19:27 | Em resposta a: #210004

Caro primo Luís,

também a obra "Figueiró dos Vinhos Terra de Sonho" dedica duas páginas à biografia do Major Neutel Martins Simões de Abreu.

Acontece que eu neste momento meti umas férias, mas infelizmente desta vêz não se tratam de férias genealógicas, mas antes férias da genealogia... pois estou a atravessar uma fase complicada com uma enorme sobrecarga de tarefas, pelo que me vi forçado a estabelecer prioridades, tal como já disse noutro tópico ao nosso primo Nuno Melo.

No entanto, se quizeres eu posso digitalizar e enviar-te a dita biografia que tem também retrato deste herói nacional.

Um abraço,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Neutel Simões de Abreu

#210101 | luis262 | 07 Out 2008 23:30 | Em resposta a: #210081

Caro Henrique,

Se tiveres oportunidade, agradecia que me enviasses a tal biografia do Major Neutel de Abreu.
Um abraço do primo,
Luís

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#210169 | henrdias | 08 Out 2008 23:11 | Em resposta a: #202032

Caro Claudio,

peço desculpa, mas só hoje deparei com esta sua mensagem.

No entanto, consultando a minha base de dados, não encontro nenhum Marques do Rego, mas fique descançado pois caso apareça, será o primeiro a saber.

Entretanto consultando o seu tópico "antecedentes da minha família" verifico que tem os apelidos Mendes Estanqueiro. Em minha base tenho um João Mendes Estanqueiro, mas nem sei de onde era natural. Sei apenas que a sua filha Maria Joaquina casou com um António Mendes natural da Comieira, Chão de Couce, onde tiveram a filha Clara Maria nascida em 1832.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Neutel Simões de Abreu

#210170 | henrdias | 08 Out 2008 23:17 | Em resposta a: #210101

Caro Luís,

assim que possa faço-te chegar o dito material.

Um abraço,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#210179 | cerego | 09 Out 2008 01:44 | Em resposta a: #210169

Prezado Henrique Dias,

Fiquei muito satisfeito em receber sua mensagem e agradeço pela sua atenção.

Realmente possuo o apelido Estanqueiro devido minha descendência materna, como abaixo:
Mãe - Aldegundes Estanqueiro Quaresma - Cumeeira, Penela
Avô - Joaquim Mendes Estanqueiro - Cumeeira
Avó - Maria de Jesus Quaresma - Cumeeira

Bisavô paterno - Antonio Mendes Estanqueiro
Bisavó paterno - Anna de Jesus

Bisavô materno - Antonio Godinho
Bisavó materno - Maria da Conceição de Jesus

Agradeço antecipadamente por alguma informação adicional.

Claudio Estanqueiro do Rêgo.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#210233 | cpcfc | 09 Out 2008 21:19 | Em resposta a: #71597

Caro Sr Henrique, gostaria de saber se tem alguma informação sobre a familia Fidalgo de Figueiró dos Vinhos. Estou a construir a árvore genealogica e todas as informações serão muito úteis.
Agradeço a atenção.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#210283 | henrdias | 10 Out 2008 17:39 | Em resposta a: #210233

meu caro amigo,

na minha base de dados, apenas constam dois fidalgos, a saber:

-António Mendes Fidalgo natural do lugar de Lameiras, freguesia de Chão de Couce. Casou-se com Josefa Maria da Pedra do Ouro, C. Couce e teve pelo menos três filhos. Maria Josefa, Francisco Mendes e joaquina Maria.

-Joaquim Simões Fidalgo, natural de Campelo, Figueiró dos Vinhos e casado com Mariana Joaquina das Ferrarias, Maçãs D. Maria. Tiveram pelo menos, uma filha, Eugénia Joaquina c.c. Manuel Godinho, também das Ferrarias, onde tiveram o filho Libâneo Godinho.

Entretanto julgo que já me cruzei com mais Fidalgos, mas como não "encaixavam" na dita base, não tomei nota deles, mas de futuro prometo estar atento a este apelido.

Com os melhores cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#210284 | henrdias | 10 Out 2008 17:48 | Em resposta a: #210179

Caro Claudio,

de momento é tudo quanto sei acerca destas famílias. Caso venha a saber algo mais, darei aqui conhecimento.

Continuação de boas pesquisas,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Neutel Simões de Abreu

#210291 | henrdias | 10 Out 2008 19:36 | Em resposta a: #210101

Caro Luís,

já enviei o "material" para o teu correio electrónico. Espero que seja proveitoso.

Um abraço e boas pesquisas,

H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas Familia Fidalgo

#210295 | cpcfc | 10 Out 2008 21:14 | Em resposta a: #210283

Sr. H. Dias,

Agradeço a sua resposta.

Assim que tiver mais informação informo, pois sou descendente desta familia algo numerosa, mas da qual tenho pouco conhecimento dos meus antepassados.
Sei também que existem ligaçoes a familiares que residiram em Almofala, embora do lado da minha avó paterna de nome Ermelinda da Piedade Santos. A Familia Fidalgo é do lado do meu avô paterno de nome Manuel Fidalgo Junior. Os meus avós tinham muitos irmãos , que penso já todos terem falecido.
Mais uma vez agradeço a sua atenção. Até Breve.

Resposta

Link directo:

RE: Neutel Simões de Abreu

#210302 | luis262 | 10 Out 2008 23:56 | Em resposta a: #210291

Caro Henrique,

Ja recebi a biografia. Vou tentar saber mais alguma coisa sobre a sua ascendência.
Obrigado.
Um abraço,
Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#264545 | jsarmento | 29 Out 2010 16:50 | Em resposta a: #102448

Caro Henrique Dias

Já lá vão uns anos desde que teve a amabilidade de me responder a uma questão colocada aqui neste tópico sobre uma linha que começava no Sargento Mor Diogo Pacheco Moniz. Tive acesso a um Processo da Inquisição de Coimbra, datado de 13.02.1667, em que este Diogo Pacheco Moniz (no processo é dado como Diogo Pacheco de Mendonça), foi acusado de sacrilégio por ter "impedido o recto ministério do Sto Ofício". Neste processo é dado como natural de Ourém, morador em Chão de Couce, Sargento Mor, Almoxarife e Juiz dos Direitos Reais. Casado com D.Catarina Raposo Bacelar. Filho de Pedro Moniz Mascarenhas e D.Maria Sodré, "que viviam de suas fazendas". Teve de sua esposa pelo menos os seguintes filhos: Rodrigo Homem Cabral, António de Mendonça Bacelar e José de Mendonça Bacelar.

Vou concentrar-me agora nos pais, Pedro Moniz Mascarenhas e D.Maria Sodré. Por caso não encontrou algum nessas suas pesquisas pelas "Cinco Vilas"?

Espero que a informação lhe possa ser útil.

Com os meus melhores cumprimentos

José Alexandre Sarmento

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#268617 | chartri | 15 Jan 2011 00:43 | Em resposta a: #71597

Caro Henrique Dias

Veja : http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=268543

Cumprimentos
Ricardo Charters d'Azevedo

Resposta

Link directo:

RE: Freires de Chão de Couce

#278720 | evieira | 15 Jun 2011 22:25 | Em resposta a: #112624

Caro Nuno Alves,

Chamo a sua atenção para o seguinte tópico: http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=278459#lista

Também sou descendente dos casais que menciona (Belchior Freire, e Francisco Mendes). Nas minhas pesquisas nos paroquiais online não consegui recuar mais do que esta geração, embora os paroquiais de chão de couce se iniciem aparentemente em 1601. Teria mais informações?
A informação de que Belchior Freire foi vereador da vila de Chão de Couce é totalmente nova para mim. Será que tem mais pormenores? Em que documentos Belchior Freire é mencionado como tal?

Agradeço desde já a atenção.
Cumprimentos,
E.Simões

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#279047 | HRC1947 | 19 Jun 2011 22:24 | Em resposta a: #210284

Caros Confrades; ASSUNTO. -- Padre: --- FRANCISCO SIMÕES DE ABREU

As m/ saudações para todo o auditório.

Pretendo saber se o Padre FRANCISCO SIMÕES DE ABREU,nascido por volta de 1782, alguma vez foi Pároco da Freguesia de Maçãs de D.ª Maria, bem como a sua FILIAÇÂO e Naturalidade.

Fico muito agradecida se algum Confrade me puder dar esta informação.

Os m/ cumprimentos

ANA SIMÔES

19-06-2011

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#279364 | henrdias | 23 Jun 2011 17:49 | Em resposta a: #279047

Cara Ana Simões,

Muitos foram os padres que proliferaram no seio da família Abreu das Cinco Vilas.
E embora esta realidade permita um estudo mais apurado da mesma, a verdade é que se trata de uma família pouco estudada. E o meu interesse nestes Abreus, é grande, como deve calcular, uma vez que tenho um décimo avô que dá por nome: Pedro de Abreu.

Uma obra de referência para o estudo desta região, é a "Topografia Médica" do Dr. Costa Simões, onde ele refere que o Pároco do Avelar em 1848, era o Vigário António Simões de Abreu, que eu julgo ter paroquiado a freguesia no período de 1833 a 1859.

Os destinos da Paróquia de Aguda foram conduzidos pelo Vigário Manuel Pereira de Matos, no período de 1843 a 1848, sendo substituído nesse ano pelo Pe. José Simões de Abreu, natural do Casal de S. Simão, e cunhado de Bernardo Freire de Melo.

Na freguesia de Maçãs de D. Maria, dou notícia do Reverendo Francisco Simões de Abreu a exercer em 1807, por impedimento do Pároco da Freguesia. Era natural dos Palheiros, ou Charneca.
Encontro também referências a um Presbítero (Cura Coadjutor) Francisco Simões de Abreu, de 1855 a 1863, mas não sei se se trata da mesma pessoa, dada a distancia temporal.

O Dr. Costa Simões na sua obra de 1848, também se refere ao Pe. Francisco Simões de Abreu do lugar dos Palheiros, como sendo seu parente próximo. (Curiosamente, registo que os Palheiros, foi um lugar onde nasceram e moraram inúmeros Padres).


Quanto à filiação e naturalidade do Padre Francisco Simões de Abreu, não lhe consigo adiantar mais nada, por enquanto, pois como disse esta família ainda não está suficientemente estudada, e depois, porque suspeito que possam ter existido dois padres com esse nome (por exemplo, tio e sobrinho, em que o tio foi padrinho de baptismo do sobrinho). Aliás esse caso não é inédito na família, como pode verificar:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155433
(Pe. Francisco Simões - Tio e Padrinho de Francisco de Abreu, Bispo de Cabo Verde):

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155436

A origem dos Simões de Abreu, está no Casal Manuel Simões (da Pena, Aguda) com a Maria de Abreu (da Rascóia, Avelar):

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1074023

Sendo que do primeiro casamento do filho Manuel Simões de Abreu, nasceu um filho (cerca de 1769) que foi padre, o Francisco José de Abreu que ainda não consta na BD do Geneall.
Do filho António José Simões de Abreu (ou António José de Abreu) casado com a Rosa Maria, nasceu o António Simões de Abreu casado com a Maria Rosa, que foram pais de outro padre, o José Simões de Abreu, que o Dr. Costa Simões refere como cunhado de Bernardo Freire de Melo, uma vez que este casou com a sua irmã Joaquina de Melo e Abreu.
Este padre também ainda não consta na BD do Geneall, mas a sua irmã consta, embora desvinculada dos pais, apesar de eu já ter sugerido ao Geneall a respectiva ligação:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155199

A Joaquina de Melo e Abreu também teve um filho que foi Padre Coadjutor na Aguda, pelo menos em 1868 a 1906. E foi ele que fez o assento de óbito de sua mãe em 1874.

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155201

Encontramos padres também na descendência de João Simões de Abreu:

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=2046287

E outros haverá, com certeza, se procurar-mos melhor, mas em relação a este caso concreto, só mesmo com a continuação das pesquisas se poderá fazer mais luz. Felizmente que já vão havendo alguns registos desta região on-line.

Com os melhores Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#279388 | fantoniosj | 23 Jun 2011 22:55 | Em resposta a: #71597

Caros confrades,

Pela proximidade geográfica com as Cinco Vilas, partilho as informações que até agora consegui reunir sobre a genealogia de um casal de Pussos, Alvaiázere, LUÍS MARIA DOS SANTOS e MARIA DA CONCEIÇÃO (OU MARIA DE JESUS), pais de ROSARIA MARIA, b. em Pussos (Alvaiázere) a 19-11-1849, f. em Alqueidão (Olalhas-Tomar) a 22-05-1893. ROSARIA MARIA casou com JOÃO MARTINHO ROSA, b. em Olalhas (Tomar) a 26-09-1822, f. a 07-10-1892, filho de José Martinho Rosa e de sua mulher Joaquina Maria, neto paterno de António da Rosa e de sua mulher Antónia Maria, do Alqueidão, Olalhas (Tomar), neto materno de Estêvão José Nunes, de Infestinos, Pias (Ferreira do Zêzere) e de Maria Pinheiro, do Alqueidão, Olalhas (Tomar). Viveram em Alqueidão (Olalhas-Tomar).

Pode ser que interesse a alguém, e pode ser que alguém tenha outras informações.

Antepassados de Luís Maria dos Santos:

I Rodrigo dos Santos (Relvas, Maçãs de Caminho, Alvaiázere) ∞ Maria Silveira (Relvas, Maçãs de Caminho, Alvaiázere).

II João dos Santos (o Moço), (Relvas, Maçãs de Caminho, Alvaiázere) ∞ Maria da Silveira (Maçãs de Caminho, Alvaiázere), filha de Domingos João (Casais, Maçãs de Caminho, Alvaiázere) e de Mariana Silveira (Casais, Maçãs de Caminho, Alvaiázere).

III Francisco dos Santos (*19.12.1775, Relvas, Maçãs de Caminho, Alvaiázere) ∞ 27.11.1798 (na Capela de NªSrª do Rosário do Carvalhal, Pussos, Alvaiázere) Joana Maria (*Carvalhal (ou Sobreira do Carvalhal), Pussos, Alvaiázere), filha natural Teodósio Vaz da Silveira (Arega, Figueiró-dos-Vinhos ou Carvalhal ou Sobreira do Carvalhal, Pussos, Alvaiázere), solteiro, e de Teresa Maria (Venda do Henrique, Arega, Figueiró-dos-Vinhos), Solteira.

IV Luís Maria dos Santos (B. Pussos a 15.04.1806, Carvalhal, Pussos, Alvaiázere/ † 25.05.1887, no Alqueidão, Olalhas, PP. de Bap.: Luís de Magalhães Mexia Macedo Bulhões e NªSrª do Rosário)


Antepassados de Rosaura Maria:

I Manuel Alves (Seia) ∞ 31-12-1724 em Seia Maria Rebelo da Trindade (ou Maria Rebela) (b. em Seia a 01-12-1703). (tenho mais dados sobre a genealogia destes antepassados de Seia)

II Bernardo Alves da Trindade (ou Bernardo Alvares) (Bap. 07-11-1741Seia, Seia, † 19.05.1802) ∞ Joana Maria (Bap. 11.07.1734, Pombaria, Alvaiázere, Alvaiázere, † 27.08.1806), filha de Manuel Alvares (Bispos, Pussos, Alvaiázere) e de Joana Maria (Bap. 16.02.1707, Pombaria, Alvaiázere), neta paterna de Domingos Álvares e de Maria João (Moradores em Bispos, Pussos, Alvaiázere), neta materna de João Fernandes e de Isabel Luís (Moradores em Pombaria, Alvaiázere).

III António Alves (ou Alvares) (*10.04.1775, Pombaria, Alvaiázere) ∞ Joana Maria (ou Joana Madalena de Carvalho) (*Carvalhal, Pussos, Alvaiázere), filha de José Carvalho (Horta do Barbas/Bispos/Carvalhal, Pussos, Alvaiázere) e de Maria Madalena, neta paterna de Leonardo Gomes de Carvalho e de Mariana Josefa (moradores em Casal Novo, Pussos, Alvaiázere), neta materna de Manuel Alves e de Maria Antunes (moradores em Bispos, Pussos, Alvaiázere).

IV Maria da Conceição (ou Maria de Jesus) (*16.11.1817 (B.25.11.1817), Carvalhal, Pussos, Alvaiazere).

A identidade dos pais de Joana Maria, esposa de Francisco dos Santos, continua um mistério.

Os diferentes registos dão diferentes informações sobre a naturalidade do pai natural de Joana Maria, Teodósio Vaz da Silveira, solteiro, que aparece como sendo da Arega, Figueiró-dos-Vinhos, ou do Carvalhal ou Sobreira do Carvalhal, Pussos, Alvaiázere, o que dificulta uma investigação segura. Nesta zona a combinação “Vaz da Silveira” não é raríssima, e pessoas com o nome de Teodósio Vaz da Silveira também podem existir várias. A mãe, Teresa Maria, também solteira, aparece como sendo natural da Venda do Henrique, Arega, Figueiró-dos-Vinhos, mas ainda não tive oportunidade de estudar os registos desta paróquia.

Destas pessoas descendem hoje certamente todas ou quase todas as pessoas da freguesia de Olalhas que usam o apelido Martinho Rosa, ou simplesmente Martinho, já que João Martinho Rosa e Rosaura Maria tiveram 8 filhos… e pelos antepassados de Seia, descendem de Rebelos, Fragosos, Tinocos, Figueiredos, etc., tudo gente da Serra da Estrela e das suas cercanias…

Cumprimentos

Fernando António

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#279477 | henrdias | 25 Jun 2011 14:11 | Em resposta a: #279388

Caro Fernando António,

no ramo da minha avó paterna, tenho um João dos Santos (meu sexto avô), morador nas Relvas, Maçãs de Caminho que era casado com Maria Fradessa.

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1172965

Aqui na BD do Geneal apenas consta a filha Isabel dos Santos (minha quinta avó), mas este casal teve pelo menos quatro filhos, a saber:

Isabel dos Santos c.c. Miguel das Neves (em 16.09.1759)
Mariana dos Santos c.c. João das Neves (em 29.11.1769)
Helena dos Santos
João dos Santos c.c. Maria Silveira

Acontece que deste João dos Santos casado com a Maria Silveira, não sei mais nada, apenas que foram moradores nas Relvas. E embora eu não o encontre referido como tal, mas faz todo o sentido que este João dos Santos (filho de outro João dos Santos) fosse conhecido como "o Moço" ou "o Novo" para o distinguir de seu pai que provavelmente seria conhecido por João dos Santos "o Velho".

Mas confesso que tardei em lhe responder, apesar dos nomes, locais e datas estarem muito próximos dos seus, porque não entendi bem a sua forma de representar as gerações.
E em princípio estava a considerar o Francisco dos Santos como pai do João dos Santos, mas agora verifico que o pai é o Rodrigo dos Santos.
Mas de qualquer modo, e apesar das semelhanças, à primeira vista não me parece haver relação, a menos que haja aqui alguma falha de alguém... e eu pela parte que me cabe, devo dizer que consultei estes registos de Maçãs do Caminho muito à pressa, numa "escapadela" ao Arquivo de Leiria, visto não os ter aqui em Lisboa para consulta.

Hoje, já temos alguns registos de Maçãs do Caminho on-line, mas julgo que não haverá com as datas que permitam esclarecer esta questão.

Tenho também na minha BD um Manuel Álvares (ou Alves) c.c. Maria Antunes e moradores nos Bispos, Pussos, Alvaiázere, cuja filha Victória Maria foi casar em Maçãs de D. Maria a 01.02.1770 com Manuel Antunes filho de António Antunes n. Carreira, Arega, Figueiró dos Vinhos, e de Maria Antunes do Alqueidão, Maçãs de D. Maria, dos quais conheço alguma ascendência.

O que me diz de tudo isto?

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#286980 | Renato Porto | 10 Set 2011 06:12 | Em resposta a: #210283

Confrade Henrique Dias,

Aproveitando a existência deste tópico ja há muito iniciado, venho perguntar a si se no momento já dispõe de maiores informações a respeito da família Mendes Fidalgo de Chão de Couce. Queria dados sobre membros desta família já que sou descendente de um Mendes Fidalgo de Arazede e gostaria de saber se as famílias se cruzam em algum momento.

Cumprimentos,
Renato Porto.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#287064 | AQF | 11 Set 2011 19:38 | Em resposta a: #279047

Prezada Ana Simões,

Só agora vi a sua mensagem, daí esta resposta tardia e sem acrescentar muito ao que o nosso Confrade Henriques Dias já disse, ou não fosse ele o estudioso das Cinco Vilas, que nos vai dando conta dos seus levantamentos na região.

Apesar de uma certa recorrência de apelidos na região (Simões, Abreus, Freires, Curados, etc.), na minha modesta opinião, penso que o Padre Francisco Simões de Abreu a que se refere (n. ca 1782), deverá ser o Rev. Francisco Simões de Abreu natural dos Palheiros ou Charneca, que o Henrique Dias diz ter exercido na freguesia de Maçãs de D. Maria em 1807 (com cerca de 25 anos), por impedimento do Pároco da freguesia.
Certamente, seria o homónimo do lugar dos Palheiros a que o Dr. Costa Simões, na sua obra de 1848, se refere como sendo parente próximo dele, portanto com cerca de 66 anos nessa altura. Já o homónimo, que Henrique Dias diz Presbítero (Cura Coadjutor) de 1855 a 1863, deverá ser outro, pois se fosse o mesmo seria coadjutor com mais de 80 anos. Poderá ser familiar do primeiro, mas destes nada sei sobre as respectivas ascendências.

Já de outros padres referidos, P.e Francisco Simões, Bispo D. Francisco de Abreu de S. Simão e P.e Francisco José de Abreu, ainda meus parentes, poderei relembrar a mensagem http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=178241 do Henrique Dias e acrescentar o seguinte:

1- Bispo D. Francisco de Abreu de S. Simão (ver http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155436)
O meu irmão herdou de uma tia-avó um belo quadro a óleo do referido Bispo do séc. XVIII ou XIX, que pertencera à minha bisavó Liberata da Conceição Olímpia Barata de Abreu (http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=2065486), filha de Miguel José de Barros de Abreu, meu trisavô.
Escrito por este último, tenho em meu poder o documento original "Estatística dos Nascimentos, Baptisados e Óbitos da Casa de Miguel José de Abreu residente na Vila de Alvares, com algumas anotações", e que começa com as seguintes notas:

- "Nasci em 8 de Abrº de 1800 a um sabado chamando-se meu Pai Francisco Jose de Abreu e minha Mãe Maria Joaquina de Barros natural do Alvorge Bispado de Coimbra onde nasci, meus avós maternos Manoel João de Barros e Josefa Joaquina, do dito lugar do Alvorge, que é freguesia de N. Sra. da Conceição. Meus avós paternos Manoel Simões d' Abreu e Maria Josefa ambos do lugar d' Alem da Ribeira freguesia de N. Sra. da Grassa d' Aguda Bispado de Coimbra. Meus Padrinhos foram o desembargador Miguel Pereira de Barros e sua filha D. Florência Pereira de Barros do lugar do Alvorge".
- "O Ilustrissimo Dignissimo Sr. D. Frei Francisco de S. Simão Lente de Prima no Colégio da Pedreira em Coimbra e depois Bispo de Cabo Verde, era Padrinho de meu Pai e Tio direito por ser Irmão de meu avô paterno M.el Simões d' Abreu".
- "Vim para Alvares em 31 de Julho de 1828".
- .... etc

Todos os dados constantes da dita Estatística têm sido conferidos por mim e outros parentes com base em paroquiais, habilitações de génere, testamentos, etc., e não restam quaiquer dúvidas que o referido Bispo é meio irmão do meu 5º avô Manuel Simões de Abreu, ambos filhos de Manuel Simões (ver http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1074023). O Bispo nasceu em Setembro de 1726 na fregª da Aguda fruto do 1º casamento deste Manuel Simões com Mariana Freire em Aguda a 19.01.1724 e o meu 5º avô nasceu em Abril de 1742 na fregª da Aguda fruto do 2º casameno de Manuel Simões com Maria de Abreu em Aguda a 09.01.1735.

2- Padre Francisco Simões (ver http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155433)
Foi padrinho de baptismo tanto do Bispo como do meio irmão Manuel Simões de Abreu o P.e Francisco Simões, que os estudos do Henrique Dias indicam ser tio paterno dos afilhados e portanto filho de António Simões e de Isabel Freire.

3- Padre Francisco José de Abreu
O meu 5º avô, Manuel Simões de Abreu (ver http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1155440), tudo indica, casou por três vezes sendo que do matrimónio com Maria Josefa resultou o meu 4º avô Francisco José de Abreu que veio a casar com Maria Joaquina de Barros natural do Alvorge, e do matrimónio com Joana Simões resultou o homónimo Padre Francisco José de Abreu que teve habilitação de génere de 1789, que confirma a ascendência.

Não responde ao que queria, mas pelo menos ficam algumas curiosidades que podem interessar aos estudiosos da região.

Com os melhores cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#287068 | HRC1947 | 11 Set 2011 20:57 | Em resposta a: #287064

Confrade Ângelo da Fonseca;

Os meus cumprimentos.

Muito obrigada pela sua participação,pois encontro factos que desconhecia, e que me vão facilitar muito o meu trabalho de pesquisa.

Em virtude do n/ Confrade Henrique Dias me ter enviado parte da Revista Raízes e Memórias,onde constava a foto do Bispo Francisco de Abreu, e toda a explanação sobre o mesmo, agora que o Confrade Ângelo da Fonseca, me presenteia com estes elementos, poderá dizer-se que é ouro sobre azul.

Sobre o Padre Francisco Simões de Abreu,baptizado em MDM,27-9-1797:

Como o ADLeiria não encontrava o registo deste padre, solicitei ao Prof. Pedro França que me visse no AUC, o que havia.

Assim, em vez de um Padre, havia 2(tio e Sobrinho) .... homónimos.... pelo que foi fácil continuar as buscas no ADL.
mas foi por pouco tempo... é que para obter os nomes dos Trisavós (mat. e Paternos), os Assentos Paroquiais nesta data(1727/1730), já não constam com os nomes dos Avós, pelo que terei de parar, até encontrar nova saída, ...as buscas incidiram sempre sobre o Padre Sobrinho,pois é o ponto chave das m/ pesquisas.

Aproveito para dizer que em Maçãs D Maria, os Abreus têm praticamente os mesmos nomes que os Abreus do Avelar, Aguda, e de toda a Zona..... Antónios.....Franciscos... etc. e que as profissões são identicas....Padres, Bispos, Profess. agricultores, Comerciantes.
Quando o Confrade Ângelo da Fonseca tiver oportunidade, agradecia que me desse a sua opinião.

Quero agradecer mais uma vez a sua gentileza, o n/ Confrade H/Dias, vai ficar todo radiante com esta notícia, e entretanto renovo os m/ cumprimentos


Atenciosamente


ANA SIMÕES

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#287099 | AQF | 12 Set 2011 11:21 | Em resposta a: #287068

Estimada Ana Simões,

Curiosamente, o artigo sobre o Bispo que saíu na Revista Raízes e Memórias foi escrito pelo meu primo Domingos de Almeida Machado, que é o mesmo primo que lhe referi na recente mensagem http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=286668, no seu tópico Casa Vila Real /conspiração 1641 D. João IV. A fotografia do Bispo e alguns dados genealógicos foram com todo o gosto dados por mim, mas têm direitos de autor :-).

Quanto ao Padre Francisco Simões de Abreu, verifico pela sua resposta que o assunto já ia mais adiantado, aliás, acabo de ver que foi tratado no seu outro tópico Família Simões-- Confrades Região Chão Couce e Avelar (ver http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=281882). A dispersão destes Abreu em tantos tópicos, torna mais difícil o acompanhamento e síntese dos assuntos.

Sobre a opinião que me pede, apenas posso dizer que a dificuldade que experimenta é comum a essa época, e para famílias com pouca informação conhecida, pode ser combatida por duas vias:
- Levantamento das IG's dos padres da região, que muitas vezes permitem levantar o esquelo genealógico do ramo em estudo, por haver um encadeamento de padres familiares ao longo de gerações.
- Levantamento sistemático dos paroquiais do lugar, freguesia ou concelho de interesse (se não forem demasiado grandes) a partir dos mais antigos até à altura em que a informação começa a ser mais completa e menos ambígua (por um período de 100 a 150 anos), tentando agrupar os dados por famílias, o que depois permite eliminar muitas hipóteses de entroncamento dos ramos mais recentes que queremos recuar.

Se quiser pode ver, como visitante, os Abreus que tenho no meu site em http://gw0.geneanet.org/aqf?lang=es&m=NG&n=abreu&t=N . Este nível tem algumas limitações mas dá para ver se tem alguma coisa que lhe interesse.

Boas pesquisas !

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas - Família Freire

#287170 | HRC1947 | 13 Set 2011 10:49 | Em resposta a: #287099

Confrade Ângelo Fonseca;

Mais uma vez os meus agradecimentos.

Já visitei por várias vezes os Abreus no seu site, é espectacular, tudo alinhado, é um regalo consulta-lo.

Havemos de voltar a falar (escrever) sobre este assunto, mas neste momento tenho em mãos uma "tarefa" de tentar
encontrar uma família dos lados do AVELAR,... (RAPOILA/ ou RASCOIA)

Pois é, uma senhora Márcia,também Abreu,pretende saber das suas raízes.

Os avós foram para o Brasil por volta de 1921.

O Avô, Manuel Simões Abreu,desembarcou Brasil em 26/140/1921--- PELAS M/ CONTAS NASC +/- em 1890

A Avó, Adelaide Marques,também portuguesa, Teria nascido +/- em 1895
------------------------------------ oooooooooooooo-------------------------------------------------------------------

Depois temos os Bisavós:

Paternos:-- JOSÉ SIMÕES DE ABREU---- teria nasc. +/- em 1865

ROSA GRILA---nasc. +/- por volta 1867


Maternos:-- ANTONIO MARQUES- nasc. por volta 1868

THEREZA PEREIRA- nasc. por volta de 1870

Assim, pedia ao Confrade Ângelo da Fonseca, o favor de dar uma vista de olhos, poderá descortinar algo, o que seria muito bom.

Fico na expectativa das suas notícias e entretanto subscrevo-me


atentamente


ANA SIMÕES

:

Resposta

Link directo:

RE: Pesquisas de Assentos de Avelar

#287187 | AQF | 13 Set 2011 16:15 | Em resposta a: #287170

Cara Ana Simões,

Como sabe, o especialista da zona é o confrade Henrique Dias, que desde que teve um acidente tem estado menos disponível. Eu não tenho feito grandes levantamentos na zona de Ansião e em Avelar não me recordo de ter levantado nada, pois a disponibilidade em linha é recente.

Antes de qualquer pesquisa recomendaria que houvesse a certeza da zona a pesquisar. Se está segura das pessoas serem oriundas do concº de Ansião poderá ver no site http://etombo.com/concelho/ansiao.html o que está disponível em linha. A fregª de Avelar já tem assentos em linha, como pode ver em http://digitarq.adlra.dgarq.gov.pt/details?id=1021364 . Concretamente no ano de 1890 seria em http://digitarq.adlra.dgarq.gov.pt/details?id=1021401 .

Por vezes há livros de índices que facilitam as buscas. Os casamentos são mais produtivos que os baptizados, por serem menos assentos e terem mais informação. Se o casamento cair fora do período que está no ADL, poderá contactar o Registo Civil (telefone ou e-mail), com nomes dos noivos e datas aproximadas do casamento que eles costumam verificar o que têm em pouco tempo e sem custos (pelo menos eu já experimentei um caso de Alvares/Góis e em 24/48 horas resolvi o problema).

Por agora é o que posso dizer.

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Pesquisas de Assentos de Avelar

#287199 | HRC1947 | 13 Set 2011 19:36 | Em resposta a: #287187

Confrade Ângelo da Fonseca;

Os meus cumprimentos,


Hoje, entrei em contacto com uma pessoa do Avelar,com parentesco em 3º grau(salvo erro) em relação ao Dr. Bissaya Barreto,(familias Abreu, Rosa, Nunes) que está a tentar encontrar os descendentes de Manuel Simões de Abreu, nascido por volta de 1890, e que como se sabe foi para o Brasil por volta de 1921. A Pessoa em causa está bastante identificada com o que procuro, pelo que dentro de 8 dias,terei notícias com toda a certeza.

Os links que fez o favor de enviar, vão fazer-me muito jeito, já estive a dar uma vista de olhos.

Confrade, muito obrigada pela sua ajuda, se precisar de saber alguma coisa,faça o favor de dispor.


Renovando os meus cumprimentos, subscrevo-me


atentamente


Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos

#287206 | AQF | 13 Set 2011 20:45 | Em resposta a: #287199

Cara Ana Simões,

Agora é a minha vez de pedir alguma coisa :-)

Esses Bissayas Barretos interessam-me. A minha mãe, agora com 100 anos, conviveu em Coimbra com pessoas dessa família que descendem de Baetas, que é um apelido que estudo pois terá tido origem em Alvares.

Pode ver parte dos Baetas que tenho em: http://gw0.geneanet.org/aqf?lang=es&m=NG&n=baeta&t=N

Gostaria de completar a àrvore, por exemplo de António de Matos Barreto, pai do antigo ministro da Agricultura Álvaro Barreto. O que tenho está em: http://gw0.geneanet.org/aqf?lang=es;m=A;p=antonio+de+matos;n=barreto&siblings=on¬es=on&t=T&v=50&image=on&marriage=on&full=on

Pelo menos as ascendências Barreto, Baeta e Abreu tinha curiosidade em saber mais alguma coisa.

Nada de urgências !

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Pesquisas de Assentos de Avelar. Aditamento.

#287207 | AQF | 13 Set 2011 21:05 | Em resposta a: #287199

Cara Ana Simões,

O 2º "link" ficou cortado. Mas pode seleccionar todo o "link" deslizando o rato do fim para o princípio e depois com "copy/paste" transferi-lo para a janela de endereços do seu navegador na Net.

Em aditamento pode também ver Barretos em http://gw0.geneanet.org/aqf?lang=es;m=N;v=barreto em especial os ramos 14 (o meu) e 25 (bissaya barreto).

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Pesquisas de Assentos de Avelar. Aditamento.

#287211 | HRC1947 | 13 Set 2011 22:08 | Em resposta a: #287207

Confrade Angelo da Fonseca;


O Confrade tem um sistema fora do comum. Está fantástico.

Fui ver o ramo 25, tirei logo a radiografia, Fernando Bissaya Barreto, suas irmãs, Pai Albino Inacio Rosa,

Com certeza que saberá que o avô Dr. Bissaya João Inácio Rosa, carpinteiro de prof., neto de João I. Rosa. e de uma Senhora Maria Pleia..... qualquer lebre....não conhecida do Padre Freg. Cumeeira à época, que escreveu que a Senhora não era bem vista na Cumeeira...... Pois a Senhora como saberá era Inglesa..... veio na altura possivelmente com alguém para Ribeira Alge, Moinhos trabalhar o minério, para obter ferro para o Marquês Pombal fazer balas..... canhões etc. etc....

Não me adianto mais, fico na expectativa do seu comentárioi



Atentamente


Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Pesquisas de Assentos de Avelar. Aditamento.

#287224 | HRC1947 | 14 Set 2011 00:59 | Em resposta a: #287211

Confrade Ângelo Fonseca;


Peço desculpa, o João Inácio Rosa era Filho de José Inácio Rosa e Maria,,,,,,(Inglesa)

Casou em 2/7/1850 com Maria Rosa da Piedade(da Rapoila)

esta por sua vez era filha de:---- Francisco Nunes e Ana Rosa...(da Rapoila)

Assim é que fica correcto. Elementos certificados ADLeiria, que já tenho em m/ poder há bastante tempo.


Os meus respeitosos cumprimentos



Atentamente


Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287238 | AQF | 14 Set 2011 03:46 | Em resposta a: #287224

Cara Ana Simões,

Muito lhe agradeço os dados enviados.

Gostava de saber por onde vem a ascendência Abreu. Se conseguir junto do seu conhecido familiar dos Bissaya Barreto as restantes ascendências em falta, nomeadamente a de Baetas, muito lhe agradecia a partilha da informação.

Com os melhores cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287302 | HRC1947 | 14 Set 2011 23:48 | Em resposta a: #287238

Confrade Ângelo da Fonseca;

Com os meus cumprimentos.

Estava iniciando a análise do que solicita em s/ mensg. de 19/9 O3 H: 46 M, quando ao correr das mensag.s, verifico que não tinha ainda reparado na mensg. 13/9 20H:45 M.

Peço desculpa,vou analizar, e tentar dar seguimento logo que possível.

Realmente já tinha lido por 2 vezes a s/ ultima mensag., e havia ali qualquer coisa que não ligava bem,mas como não era para tratar naquele momento, tinha ficado em standby....

(Isto também é motivado pelo m/ ultimo empenho, em tentar ajudar a Confreiraia Márcia Guimarães Abreu, em Terras de Vera Cruz, por vezes alguma coisa passa em falta.)

Confrade, darei notícias em breve.

atentamente

Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287319 | HRC1947 | 15 Set 2011 01:57 | Em resposta a: #287302

Confrade Ângelo Fonseca;

Como tenho alguns Reg. Paroquiais referente aos Abreus do Avelar, vou proceder ao s/ envio:

Ano 1782-- Antonio Simões de Abreu
Nat. Casal S. Simão-Aguda- Fig. Vinhos

Filho de: António José Simões de Abreu
Rosa Maria
Neto Pat. de Manuel Simões
Maria de Abreu Resid. no Casal S.Simão-Aguda
Neto Mat. Matias Lopes
Mariana Curado Godinho Resid. Casal S. Simão

Nota: -- Casou com Maria Rosa

-----------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ano 1803-- Padre António Simões de Abreu . Está sepult Cemit. Avelar. fui eu própria que foi fazer busca.Antes estava
Nat. Casal S. Simão- Aguda sepult no átrio Igreja Avelar.Foi trnsf. aquando abertura do respectivo...
Filho de: António Simões de Abreu
Maria Rosa
Neto Pat. António Simões de Abreu
Rosa Maria
Neto Mat. José Simões Vaz
Francisca Joaquina Ferreira Cruz Lora Lemos--- (Vendas Maria-MDMaria)
----------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ano 1814- Francisco Simões de Abreu
Nat. Freguesia Aguda-Fig. Vinhos
Filho de: António Simões de Abreu
Maria Rosa
Neto Paterno: António José Simões de Abreu
: Rosa Maria
Neto Mat. : José Simões Vaz ---Vendas Maria-MDM
Francisca Joaquina Ferreira Cruz Lora Lemos --M D Maria
Ano 1844:- Maria Adelaide de Abreu
Nat.Freguesia Avelar- Concelho Ansião
Filha de Francisco Simões de Abreu
Teodora Maria
Neto Pat. Antonio Simões de Abreu-- (Pena-Aguda)
Maria Rosa -- Vendas Maria-MD Maria
Neto Mat. Francisco Simões
Teresa Maria --- (ambos Vila Avelar)
--------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ano 1848- António Simões de Abreu (Bisavô) Sofia,Lurdes,(Pai Etelvina Rapoila)
Nat. Fraguesia Avelar
Filho de; Francisco Simões de Abreu
Teodora Maria
Neto Paterno: António Simões Abreu
Maria Rosa --- (Casal S. Simão)
Neto Mat. Francisco Simões
Teresa Maria--- (Avelar)
Nota: Padrinhos Baptismo: Padre Abreu / e Maria Rosa

.... Este Abreu foi casado com Leopoldina Rosa Conceição, irmã Pai Dr. Bissaya Barreto,Albino Inácio Rosa,Fharmaceutico de Profissão nos Cabaços,onde aprendeu a ocupação profissional.
Depois como a Farmácia nos Cabaços fechou, dado o filho proprietário se ter suicidado, o Albino transitou para Castanheira de Pêra, onde casou com Joaquina da Conceiçâo e ficou à frente da Farmácia local.
Antes porém, teve que ir fazer exame em Coimbra à Fac. Farmácia, onde ficou apurado para exercer profissão.
Naquela época de 1870/80, como é sabido os remédios eram obtidos práticamente de plantas e ervas, que depois os func. Farmácia teriam que dar à unha.... para aparecer o produto final...frascos e mais frascos e mais rótulos etc....
Assim, a Vila do Avelar e o lugar da Rapoila em particular, os seua habitantes viviam práticamente da apanha plantas silvestres(as próprias para o efeito desejado)...e segundo me foi contado aquilo à época era OURO SOBRE AZUL....

Aproveito para dizer que entretanto o Dr. Fernando Baeta Bissaya Barreto Rosa,nascido em 1886, foi criado na Castanheira e logo que se apanhou na idade de brincar, passava parte do tempo na Farmácia, rodeado daquele ambiente, que mais tarde o incentivou a seguir a carreira Médica, como o Confrade Ângelo Fonseca saberá com certeza
(Muito mais havia para dizer sobre este Albino, (Pai) e Filho Bissaya Barreto, se for o caso, faça favor de o dizer.

-------------------------------------------------------------------------------------------------------

Ano: 1893- António Simões Rosa de Abreu-- Carpinteiro Profissão
Natural Freguesia Avelar
Concelho Ansião
Filho de: António Simões de Abreu
Leopoldina Rosa da Conceição--- (madrinha Baptismo Dr. Bissaya)..por sangue era tia
Neto Pat. Francisco Simões de Abreu
Teodora Maria---
Neto Mat. João Ignácio Rosa (carpinteiro)--natural Louriceira-Cumeeira-Freg. Penela
Maria Rosa Piedade, da Rapoila

Confrade, logo que tenha oportunidade faço seguir os Registos referentes Familia Rosa.... onde se incluem:
.... Albini Inácio Rosa...Fernando Bissaya Barreto Rosa....João Ignácio Rosa...Leopoldina Rosa Conceição..Maria Rosa Piedade.. e Ana Rosa.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Termino por hoje.

Aproveito para perguntar ao Confrade Ângelo, se sabe alguma coisa do nosso Confrade Henrique Dias. Começo a estar preocupada, pois tinha dito que precisava de fazer uma pausa, mas estou a ver que já vai muito prolongada. Ele estava todo satisfeito, pois em principio Setembro enviei-lhe uma fotografia do João Inácio Rosa, e mais umas quantas do Dr. Bissaya..... e ainda tenho mais para lhe enviar, e nada.....Peço ao Confrade o favor de tentar saber alguma coisa, claro se lhe for possivel.

Sendo o que se me oferece,aproveito para endereçar os meus cumprimentos



atentamente

ANA SIMÕES

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287348 | AQF | 15 Set 2011 17:34 | Em resposta a: #287319

Cara Ana Simões,

Muito obrigada pela informação que aqui deixou. Irei ver tudo com atenção, mas para já gostei muito da história dos farmacêuticos de que também lhe quero dar algumas informações.

Se fizer favor envie-me o seu e-mail para o meu endereço que pode ver em http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=204749 .

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287359 | HRC1947 | 15 Set 2011 19:36 | Em resposta a: #287348

Confrade Ângelo da Fonseca;

Os m/ cumprimentos;

Logo tenciono enviar mais 2 ou 3 Registos Paroquiais dos " Rosas".

Então o meu problema é que não estou conseguindo enviar mensg.(via tal....).Verifique por favor se o que foi indicado há 3 anos se mantém.

O aguardo no meu posto


Cumprimentos


Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287363 | AQF | 15 Set 2011 20:20 | Em resposta a: #287359

Cara Ana Simões,

O endereço que indiquei está correcto, mas tem de sustituir o conjunto (arroba) pelo símbolo @. Não esquecer os pontos entre nomes.

Entretanto já tive a analisar os dados que enviou que têm um interesse enorme para os meus estudos. Parte das pessoas que referia já estavam no meu site, pelo que foi relativamente simples acrescentar os seus dados. Com surpresa constatei que os Abreus do Dr. Bissaya Barreto são os meus, de quem passei a ser parente afastado.

O Henrique Dias quando vir isto vai achar piada. Depois informo-a do resto por e-mail.

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287386 | HRC1947 | 16 Set 2011 00:04 | Em resposta a: #287363

Confrade Ângelo Fonseca;



Eram 22H:34 quando foi mandada "carta a Garcia".

....confirma-se?


Cumpts. Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287387 | AQF | 16 Set 2011 00:17 | Em resposta a: #287386

Cara Ana Simões,

Agradeço o seu contacto. Recebi quer o "teste" quer a "carta" que estou a responder, mas como vai ser longa poderei só vir a terminá-la fora de horas ou amanhã.

Entretanto, já pode ir ao meu site no link de Abreus que lhe indiquei em http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=287099 e no ramo 19 já encontrará as pessoas que me indicou e a ligação aos Bissayas Barretos. Todos os nomes que aparecem são links que podem ser visitados e tem muitas outras possibilidades e novidades que seguiram no meu e-mail.

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287412 | AQF | 16 Set 2011 14:01 | Em resposta a: #287386

Cara Ana Simões,

A resposta seguiu hoje às 13H49. Espero que tenha recebido tudo em ordem.

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287440 | HRC1947 | 17 Set 2011 02:10 | Em resposta a: #287412

Confrade Ângelo da Fonseca;

Os m/ cumprimentos.

A encomenda seguiu conforme foi estipulado.

Assim, para controlo, queira,por favor informar se "carta foi entregue a Garcia"


Aguardo


Cumpts. Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#287788 | HRC1947 | 22 Set 2011 21:43 | Em resposta a: #287440

Confrade Henri/Dias

Com os m/ cumprimentos.

Gostaria de entrar em contacto com o Confrade.

Aguardo pelas suas notícias


atentamente


Ana Simões

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos. Aditamento.

#289144 | HRC1947 | 13 Out 2011 23:26 | Em resposta a: #287788

.

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos

#313246 | HRC1947 | 06 Set 2012 22:23 | Em resposta a: #287206

Caro Confrade;
Para que conste, seguem estes endereços electrónicos.
Parte 1 : http://www.youtube.com/watch?v=CE6am2LbIu0&feature=plcp
Parte 2 : http://www.youtube.com/watch?v=B8owhQfKftU&feature=plcp

Os meus cumprimentos
Ana Simões
.

Resposta

Link directo:

RE: Bissayas Barretos

#314735 | ladeirex | 03 Out 2012 18:37 | Em resposta a: #287206

Boa tarde , meu caro Angelo da Fonseca. Desculpe, espero não ser chato, mas será que me consegue diz alguma coisa sobre a familia Ladeira, de Mega cimeira, Alvares? É que só tenho conhecimento até meu bisavo Joaquim Lopes Ladeira (1871-1955) / Maria do Rosário David Ladeira,. Se souber de algo agradecia. Obrigado Jorge Ladeira, Castanheira de Pera

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#314746 | AQF | 03 Out 2012 23:17 | Em resposta a: #314735

Caro Jorge Ladeira,

Grande parte dos assentos de Alvares que conheço foram feitas por um primo meu, mas apenas cobrem o período ca 1600-1800 e destes eu só dei mais atenção aos primeiros 100 anos.

Actualmente, o único Ladeira que tenho na minha B. D. veio da mensagem http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=305658.

Assim, para que, eventualmente, eu pudesse encontrar algum assento do seu interesse seria necessário que me desse antepassados do seu bisavô que caíssem no referido intervalo. Os assentos de Alvares já estão disponíveis para consulta pela Internet, pelo que poderão ser usados para recuar os anos em falta (ver http://etombo.com/paroquia/alvares.html).

Cumprimentos,

Ângelo da Fonseca

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira (cont.)

#324191 | ElsaReis | 27 Fev 2013 00:01 | Em resposta a: #149600

Boa noite,
Iniciei agora uma pequena pesquisa sobre a minha família. Ao ler os vossos tópicos, chamou a minha atenção os nomes de José Rodrigues Perdigão e Joaquim Rodrigues Perdigão, uma vez que o meu avô paterno se chamava Armando da Conceição Rodrigues Perdigão, nascido na freguesia das Bairradas (sítio Casal dos Ferreiros?), concelho de Figueiró dos Vinhos.
Será que existe alguma ligação?

Obrigada a quem se interessar por esta minha curiosidade!

Resposta

Link directo:

RE:Pimentel Teixeira (cont.)

#324292 | henrdias | 27 Fev 2013 22:17 | Em resposta a: #324191

Boa noite Elsa Reis,
É bem possível que sim, pois o Joaquim Rodrigues Perdigão aqui mencionado, era natural do Casal dos Ferreiros, Figueiró dos Vinhos, e foi casado com Joaquina Maria da Conceição da Aldeia Fundeira do dito Concelho, onde ficou a viver, e onde nasceu o José Rodrigues Perdigão por volta de 1832. E este José Rodrigues foi primeiramente casado com Maria da Piedade, e depois com Josefina Efigénia Freire de Figueiredo Pimentel d'Andrade de Maçãs de D. Maria, casamento aì realizado em 07/06/1886.
É tudo o que sei sobre estes Rodrigues Perdigão, e não me espantaria nada que ao avançar um pouco mais no conhecimento de seus ancestrais, venha a entroncar neste Joaquim Rodrigues Perdição, até pelo apelido da esposa, Conceição.
Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#328867 | racoelho | 09 Mai 2013 12:15 | Em resposta a: #91004

bom dia,
Caro Henrique,

tendo constatado que refere ascendentes que nos são comuns: de manoel dias coelho/maria simons, meus exavós, para trás. Agradeço informação que disponha quanto a simão lopes coelho, pois, na documentação que disponho (assento de casamento de 1693 de manuel dias com isabel lopes), apenas é indicado como pai da nebulente simão lopes. Será que o apelido Coelho consta noutro assento que conheça? de nascimento ou de óbito?

tenho, igualmente em falta, na nossa linha comum, a identificação dos avós de Quitéria Silveira, e, ainda, os pais e avós de Manoel Simoes e Maria de Abreu.

antecipadamente grato,


raul coelho

raulmscoelho@gmail.com

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#328962 | henrdias | 11 Mai 2013 01:32 | Em resposta a: #328867

Boa noite, caro Primo,

É sempre com agrado que registamos novos parentescos. E é claro que vou querer saber mais acerca do seu ramo familiar, portanto, irei contactar por outra via.
Mas para já posso adiantar que o nome do nosso avoengo Simão Lopes Coelho aparece no registo de baptismo da sua filha Isabel Lopes realizado na Aguda em 15/03/1664. Esta Isabel, tem um irmão de nome Simão que foi baptizado em 08/06/1667, mas aqui o nome do pai já vem mencionado apenas como Simão Lopes. Sabe, eles antigamente eram muito poupadinhos... e isso por vezes não nos facilita nada a vida. Por isso é que é bom não ver-mos apenas os nossos ascendentes directos, mas também os colaterais, para reunir-mos o maior número de informação possível.
Por hoje é tudo,
receba um abraço amigo de,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#329061 | Rui Santos Bernardes | 13 Mai 2013 10:42 | Em resposta a: #314746

caros confrades

Será que algum dos confrades consegue relacionar Eduardo Rosa Passos Portugal, nascido na década de 1940 na Rapoula/ Avelar, com alguma pesquisa já efetuada?
O referido senhor viveu muitos anos em moçambique, residindo atualmente em Alpiarça.
Entretanto vou tentar saber mais dados sobre os ascendentes diretos.

Agradeço desde já qualquer ajuda.

Rui Bernardes

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#329103 | henrdias | 13 Mai 2013 23:15 | Em resposta a: #329061

Caro Confrade,

Terá mesmo de saber mais acerca de seus ascendentes, para que alguém o possa ajudar.
o apelido Passos ocorre com alguma frequência no Avelar e em Chão de Couce, mas em épocas mais recuadas.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas / Na Rota da Roda

#331600 | HRC1947 | 26 Jun 2013 22:08 | Em resposta a: #329103

--

"Foi há mais de 120 anos que surgiu a primeira bicicleta prática, leve, perfeita e de manejo fácil. Depois
da invenção dos rolamentos sobre esferas, de aros de madeira, das câmaras de ar e da corrente dentada
Simpson, estava-se em condições de produzir uma máquina com apenas 10 quilos e capaz de grande
velocidade, isto é, multiplicar quatro vezes mais a velocidade do homem, quando o primeiro automóvel fazia
15 quilómetros por hora.
Com semelhante invento, para os países pobres como o nosso, o ciclismo representava uma solução económica, viável e prática para o transporte individual. Contudo uma bicicleta custava 15 mil réis em 1897,
o que devia ser uma importância avultada para a época.
Em 1904, anunciava-se na imprensa de Lisboa a venda de bicicletas a 80 mil réis podendo estas serem
adquiridas pela modalidade de prestações semanais de mil réis, isto é, dez tostões. Assim visto à distância,tal
montante prece irrisório. Mas a verdade é que, na altura, um bom operário. qualificado e sobressaindo da
média, estava cotado na ordem dos 400 a 5oo réis diários [ quatro ou cinco tostões ], necessitando de cinco
meses de trabalho para possuir uma bicicleta.
Como seria tratando-se de um trabalhador rural?. Recordo-me da minha mãe contar que, na monda, ganhava
meio tostão por dia.
Como se vê, uma bicicleta não estava ao alcance de uma bolsa média. Os direitos alfandegários que incidiam
sobre os velocípedes eram uma das causas que elevavam fortemente o custo do veículo de duas rodas.
Para além de todas as despesas que normalmente recaíam sobre qualquer produto importado, estavam os
excessivos 27% de imposto que a alfandega cobrava. Isto sem que houvesse uma politica de protecção a
exercer, pois não existiam fábricas nem produção nacional a proteger. Mesmo quando apareceu a única
fábrica que nesses começos do ciclismo fabricou bicicletas, como utilizou componentes estrangeiros, pouco
contribuiu para o desenvolvimento da velocipedia.
As ajudas e o progresso resultaram de outros esforços e nunca de quem ele deve vir, como já é tradicional.
Como desporto,o ciclismo desenvolveu-se no nosso País nos finais do século XIX, mais por via dos franceses
que aqui entraram e promoveram a sua introdução, quando desde 1870 já tinha um grande desenvolvimento
em Inglaterra.
A União Velocípédica Portuguesa nasceu no dia 14 de Dezembro de 1899 e até então os Portugueses que
entravam em competições internacionais, como aconteceu com José Bento Pessoa que, em 1897, quando
Portugal ainda competia como uma província Espanhola, por não ter uma Federação que o representasse em
provas internacionais, ganhou uma prova e bateu o recorde mundial dos 500 metros em velocidade, que estava
em poder do Francês Jaquelin, e depois, em Genebra, venceu o célebre Champion que o havia desafiado.
Também D. Sebastião Herédia conseguiu a proeza de,em 23 corridas que fez em Paris, ganhou 20 primeiros
lugares, colocando a União Velocípédica Espanhola, onde estava inscrito por falta de uma congénere Portuguesa e por determinação superior da União Internacional, em destacado plano na prática do ciclismo de
competição.
Houve ainda José Diogo de Orey, Manuel Ferreira, António Gonçalves Marques, entre outros que ganharam várias provas no estrangeiro.
Raul de Oliveira, pode ser apontado como o criador da versão Portuguesa do " Tour ". Utilizando capital seu,
organizou em 1923 aquela que seria um simulacro da Volta que foi a Primeira Volta a Lisboa. A Primeira volta
a Portugal teve inicio em 26 de Abril de 1927 e nela tomaram parte 42 concorrentes- 24 de categoria dos " fortes ", 12 na dos " fracos " e 6 na de " militares ". Terminou no dia 15 de Maio, com apenas 27 concorrentes e com a vitória de António Augusto de Carvalho,em representação do Carcavelos, a cujo clube pertencia o
vencedor da categoria dos " fracos ", António Marques.
Quando a prova entrou no Alentejo, o caminho teve que ser assinalado com bandeirolas, pois só assim se
podia evitar que os corredores pedalassem pelos caminhos da charneca, entrassem pelos montes e corressem
por trilhos privados, por estes serem tão idênticos às estradas que então tínhamos nesta província.
Artigo escrito por; Mariano Sabino dos Santos - Ponte Sôr, para o Jornal Horizonte de 01/01/2012."
HRC
--

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#331618 | henrdias | 27 Jun 2013 09:39 | Em resposta a: #329061

Caro Rui Bernardes,

Só hoje vi a sua mensagem, mas faça isso, arranje mais dados da ascendência deste senhor, e aumentará as possibilidades de receber ajuda.
Tenho alguns elementos da Família Passos desta região, mas bem mais recuados.
Cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332688 | TantiNena | 19 Jul 2013 16:01 | Em resposta a: #71597

Boa tarde

Comecei há poucos dias a minha pesquisa genealógica em busca de dados que me levem a conhecer mais sobre a minha ascendência.
Sei pouco por enquanto, sei apenas que os meus bisavôs maternos foram:
António Curado da Silva e Jesuína ou Jesuina Marques da Silva (consta que a família Curado da Silva é da região de Figueiró dos Vinhos).
Manuel Jorge e Vicência Simões Jorge (consta que da área de Alvaiázere, Maçãs D. Maria); estes foram os pais de minha avó materna Alina Preciosa Simões Jorge nascida em Alvaiázere Maçãs D. Maria a 28 de Maio de 1921.
Agradeço cordialmente qualquer informação que possam ter e disponibilizar aqui.

Nena

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332701 | henrdias | 19 Jul 2013 21:35 | Em resposta a: #332688

Olá Nena,

tudo tem um princípio, mas se conseguir reunir mais dados ou recuar um pouco na sua ascendência, aumentará as possibilidades de receber ajuda.

Entretanto tenho aqui uns nomes que andarão muito perto dos seus (e meus) familiares. Trata-se de um António Curado da Silva nascido cerca de 1823 na Ribeira de Alge, Aguda, Figueiró dos Vinhos, e aí falecido em 10/11/1864. Foi casado com Rita Maria do Casal de S. Simão (actual aldeia de xisto), e era filho de Manuel Curado e de Joana Maria da Fonseca.
É muito natural que o seu bisavô seja o filho primogénito deste seu homónimo, mas apenas tenho conhecimento dos filhos Albino Curado da Silva e Florindo Curado da Silva nascidos respectivamente em 1857 e 1860.

Alguns registos paroquiais de Aguda já se encontram on-line. Veja este link, e desejo-lhe boa sorte nas suas pesquisas:

http://digitarq.adlra.dgarq.gov.pt/details?id=1024831

Com os melhores cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332718 | TantiNena | 19 Jul 2013 23:09 | Em resposta a: #332701

Boas noites H. Dias

Agradeço desde já por esta linha por onde posso agora começar a desenrolar este novelo.
Sei que um familiar do meu bisavô se chamava Albino, por isso acho que estou agora no bom caminho. Vout tentar ver se encontro mais documentos junto dos meus tios e primos e assim que souber algumas novidades estarão à disposição deste forum.
Muito obrigada e bom fim de semana

Nena

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332722 | henrdias | 19 Jul 2013 23:28 | Em resposta a: #332718

Boa noite,

Fico satisfeito que tenha encontrado o caminho.
Do Albino não sei mais nada, a não ser que faleceu no lugar da Ribeira de Alge em 14/05/1880.
Do Florindo, sei que casou com Vicência de Jesus, nascida cerca de 1861 no Casal do Castanheiro, Aguda, filha de José da Silva natural desse lugar, e de Mariana de Jesus, do Casal de S. Pedro. Este casamento foi na igreja da Aguda em 22/11/1890.
É tudo quanto sei para já, mas se se confirmar que este é o seu ramo familiar, posso adiantar-lhe mais uns ascendente, principalmente no ramo dos Fonsecas onde poderá chegar até aos seus oitavos avós.
Vá dando notícias, e um bom fim de semana também para si.

Henrique Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332724 | TantiNena | 19 Jul 2013 23:39 | Em resposta a: #332722

Obrigada

Estou agora a divertir-me com a consulta dos registos de baptismo em microfilme lol, decifrar a caligrafia extremamente ornamental dos assentos é a parte mais complicada.

Nena

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332740 | henrdias | 20 Jul 2013 09:30 | Em resposta a: #332724

Nena,

Veré que é uma questão de tempo e persistência. Por umas irá tirar outras e ao fim de algum tempo fará isso "com uma perna às costas", como é costume dizer-se. Depois, os Padres também vão mudando, e uns têm uma letra melhor que outros. Mas se quiser aceitar um conselho, não veja só os seus ascendentes directos. Veja também os irmãos, pois isso irá complementar melhor o conhecimento dos seus, com datas e nomes, e aumentará a possibilidade de ligar os seus familiares com os de alguém que já tenha feito uma pesquisa mais apurada, e desse modo poderá beneficiar do trabalho já realizado.
Boa continuação.
H. Dias

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332751 | TantiNena | 20 Jul 2013 13:59 | Em resposta a: #332740

Henrique

Obrigada :) todas as dicas que me têm dado neste forum ajudam a melhorar a minha capacidade de busca.

Nena

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332863 | TantiNena | 23 Jul 2013 01:54 | Em resposta a: #332722

Olá boa noite Henrique e "primos"

Durante as minhas leituras dos registos de baptismo da região de Figueiró dos Vinhos encontrei um António que nasceu a 27 (penso que é o que está escrito) de Maio de 1887 no sitío do Pojo(?) dos Salgueiros e era filho de Emygdio Curado da Silva e de Maximina da Conceição e neto paterno de António Curado da Silva e de Ritta Maria.
Encontrei também um registo de passaporte para este António com destino a Moçâmedes, Angola.
Uma vez que o meu avô se chamava Emídio Curado da Silva e o seu irmão mais velho (o primogénito) era António Curado da Silva e que nasceram em Moçâmedes, sinto-me tentada a concluir que será este o meu Bisavô.
A única outra coisa que poderá distingui-los será o facto de que sei que o António que procuro se casou com Jesuína Marques e que emigraram para Angola ainda antes de terem filhos, há algumas dúvidas sobre se se casaram cá em Portugal ou se apenas se conheceram já em Angola.
Se conseguissem adicionar alguns dados mais às minhas pesquisas agradecia.
Continuo ainda a procurar por Manuel Jorge que casou com Vicência Simões, também eles de Figueiró dos Vinhos e Alvaiázere.
Encontrei duas boas "candidatas" a Vicência, mas não consigo perceber qual das duas será a minha Bisavó.
Talvez consigam lançar algumas luzes sobre o assunto.
A primeira nasceu a 10 de Junho de 1890 em Maçãs de D. Maria no lugar das Ferrarias e era filha de José Simões e Maria Vicência; a segunda nasceu a 17 de Dezembro de 1894 em Valle de Taboas e era filha de António Mendes e Joaquina Simões.
Esta segunda Vicência corresponde mais ao pouco que é conhecido sobre a minha Bisavó, uma vez que se pensa que terá nascido em Dezembro.
Disseram-e que era comum não darem o nome do pai às meninas, e sei que o meu Bisavô António fez isso pois a sua filha mais velha se chamava Jesuína Marques.
Têm alguma idea sobre este assunto?

Nena

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#332865 | lezico | 23 Jul 2013 04:31 | Em resposta a: #332863

Queimando etapas dificilmente ultrapassará essa fase de dúvidas e hipóteses.

Comece por pedir a certidão de nascimento dos seus avós, nela estarão os nomes dos avós deles, depois disso já pode avançar com confiança e divertir-se a construir a árvore genealógica.

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#333996 | TMA | 18 Ago 2013 15:40 | Em resposta a: #332722

Caro Henrique Dias,

Agradecia ajuda com os descendentes desta ligação

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=107949
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=107948

Concretamente com esta, que julgo ser descendente, mas não está ligada

http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=2176979



Cpts,
Teresa

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#340287 | MLuisa | 02 Jan 2014 17:21 | Em resposta a: #331618

Caro confrade Henrique Dias
Estive a ler todas as mensagens que lhe dirigiram sobre Famílias das Cinco Vilas. Percebi que tem uma base de dados muito completa sobre estas. Vinha por isso perguntar-lhe se possui alguns dados sobre os "Craveiro de Almeida Reis" de Chão de Couce. Como os registos de baptismo desta vila já estão on-line, consultei-os e encontrei alguns e, ao que me parece, eram residentes na Quinta das Lameiras. O que pretendo descobrir é se algum destes deu origem ao apelido Craveiro Feio e como foi feita essa modificação de nomes.
O que tenho de concreto é o baptismo a minha cunhada - Ana Maria Craveiro Feio, nascida em 1934 em Vila Nova da Barquinha, do seu pai - José Soares Craveiro Feio, oficial de cavalaria, nascido em Lisboa, freg. de Sta. Justa, em 1894 - e do Avô paterno José Alexandrino Craveiro Feio, médico militar, nascido em Chão de Couce em 1849. Segundo o GERMIL, este seria filho de Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis.
Ora a minha cunhada, para quem estou a fazer estas pesquizas, afirma nunca ter ouvido falar do apelido Almeida Reis e que o Feio, vem duma avó Couceiro Feio, também de Chão de Couce.
Poderá ajudar-me a resolver este problema? É que não consigo encontrar em St. Justa o registo de baptismo do pai da minha cunhada onde decerto viria indicado o nome do Avô.

Melhores cumprimentos

Maria Luisa Ferreira Soares e Silva

Resposta

Link directo:

RE: Genealogia das Cinco Vilas

#340359 | rosa filipe | 03 Jan 2014 18:10 | Em resposta a: #81563

JOSÉ RODRIGUES aZENHA NASCEU EM 1843
CASOU COM MARIA PERPÉTUA QUE NASCEU EM 1857 NA ZONA DE COIMBRA

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#340477 | henrdias | 05 Jan 2014 14:07 | Em resposta a: #340287

Cara Confrade,

estou de saída, e provavelmente só amanhã lhe poderei responder, mas julgo ter uma pista para si.
Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#340510 | MLuisa | 06 Jan 2014 01:00 | Em resposta a: #340477

Fico cheia de esperança na sua ajuda

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#340544 | henrdias | 07 Jan 2014 00:57 | Em resposta a: #340510

Cara Maria Luísa,

Não vale a pena criar muita expectativa por enquanto, pois a pista que eu tenho está um pouco afastada... e julgo que faltará uma geração pelo meio para unir os meus dados com os seus.
Mas não deixa de ser curioso que você procura um Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis, nascido em Chão de Couce antes de 1825, e eu tenho um Francisco Alexandre Craveiro de Almeida Reis com filhos a nascer apartir de 1766 e pelo menos até 1779.
Na minha bd, não tenho Feios de C. de Couce. É tudo gente linda...(estou a brincar). Mas tenho imensos Feios em Penela, ali muito perto, portanto bem possível algum desses ir ali casar. Curiosamente o "meu" Francisco Alexandre Craveiro de Almeida Reis era Licenciado e filho do Médico Francisco dos Reis do Espinhal, Penela e de Teresa Maria Jacinta de Almeida Telo de Figueiró dos Vinhos. Os pais casaram-se em C. Couce em 13/10/1739 e ficaram a residir na Quinta das Lameiras, C. Couce, onde nasceu o filho Francisco e outro filho (José Pedro, Licenciado). O filho Francisco, casa em C. Couce a 14/10/1766 com Ana Bernardina de São José do lugar do Souto, Beco, Ferreira do Zêzere, e têm (que eu saiba) três filhos: o José baptizado nas Lameiras, C.C. a 19/04/1770, a Joaquina a 11/6/1772 e o António a 23/04/1779. Ora há aqui espaço para mais filhos entre 1772 e 1779, e é possível que tenha nascido algum de nome Francisco (provavelmente o primogénito) e possivelmente entre 1766 e 1770. E este será naturalmente o elo que falta para unir estas duas famílias. Os dados não são muitos, mas há aqui um certo feeling no ar... com tantos Franciscos... Alexandres e Alexandrinos...Qt. das Lameira/Lameirão... um médico e um médico e outro médico militar... tem de haver alguma relação.
Nos registos online, se conseguir apanhar os restantes filhos e localizar os seus casamentos, estou em crer que encontrará o que procura. E nesse caso, depois dê-me conhecimento, pois desses Craveiros, Almeidas e Reis, conheço vasta ascendência que se espalha para os lados de Figueiró dos Vinhos.
Com os melhores cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#340573 | MLuisa | 07 Jan 2014 16:12 | Em resposta a: #340544

Caro confrade

Muito obrigada pela rápida resposta. De facto, eu ando em presquizas muito mais recentes: todas em pleno sec. dezanove. Até conseguir deslindar esta meada não poderei ligar os meus dados aos seus.

Tem alguma experiência com o Arquivo do Exército - Projecto GERMIL? Se eu tivessa a certeza de que os dados por eles fornecidos estariam certos, tudo se tornaria mais fácil porque eles indicam como Avô da minha cunhada um tal José Alexandrino Craveiro Feio, nascido em Chão de Couce em 1849, médico cirurgião militar, filho de Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis e de Joaquina Emília Cândida. Ora a minha cunhada diz que estes dados não estão de acordo com o que ela sabe por transmissão oral.

De qualquer modo, muito obrigada pela sua ajuda e vou continuar a procurar.

Melhores cumprimentos

Maria Luisa Ferreira Soares e Silva

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343464 | henrdias | 08 Mar 2014 17:26 | Em resposta a: #340573

Cara Maria Luísa,

peço desculpa, mas só hoje consegui um pouco de disponibilidade para dar uma vista de olhos aos registos de Chão de Couce que estão online. E foi com facilidade que encontrei o registo de baptismo de José (Alexandrino Craveiro Feio) em 10/09/1849, nascido em 23/8/1849 nas Lameiras, Chão de Couce. Filho de Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis e de D. Joaquina Emília Cândida. Neto paterno de João Craveiro de Almeida Reis, natural das Lameiras e de D. Isabel Bernardina de Jesus, natural da Charneca, Rego da Murta, Alvaiázere, e neto materno de Manuel Mendes Feio e de Maria Teresa, ele da Mouta e ela do Outeiro, lugares da freguesia da Lagarteira, Ansião.
Este Manuel Mendes Feio, consta aqui:
http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=1231011
Quanto ao João Craveiro de Almeida Reis, confirma-se que é filho do Francisco Alexandre Craveiro de Almeida Reis que eu referi no post anterior. Tenho vasta ascendência pela parte materna deste último (pois entronca na obra de Cândido Teixeira), e caso esteja interessada em saber, poderei enviar por email.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343465 | henrdias | 08 Mar 2014 17:38 | Em resposta a: #340573

Esqueci de indicar a ligação ao registo acima mencionado:

http://digitarq.adlra.arquivos.pt/viewer?id=1021526
PT-ADLRA-PRQ-PANS04-001-0005_m0118.tif

H. Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343469 | MLuisa | 08 Mar 2014 18:42 | Em resposta a: #343465

Caro confrade Henrique Dias

Muito obrigada pelas suas informações mas continua a persistir o "mistério" desse José Craveiro (supostamente Avô da minha cunhada) ter dado origem ao apelido Craveiro Feio. Onde foram buscar ese Feio? À Avó materna? Esse José não deveria ser Craveiro de Almeida Reis como o Pai? Eu disse em conversa anterior que a minha cunhada acha que o apelido Feio vem duma senhora Couceiro Feio, também dessa região mas ela não tem indicações mais precisas.

Se os Almeida Reis são realmente da família dela, teria o mair interesse em receber os dados que o confrade possui sobre o lado materno deles. Se quiser dar-se a essa maçada, o meu mail é luisa34@netcabo.pt.

Os meus melhores cumprimentos.

Maria Luisa Soares e Silva

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343485 | henrdias | 08 Mar 2014 20:59 | Em resposta a: #343469

Cara confreira,

pessoalmente não vejo mistério nenhum no facto de José Soares Craveiro Feio ser filho de José Alexandrino Craveiro Feio e de Maria Soares, e deste José Alexandrino Craveiro Feio ser filho de Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis e de Joaquina Emília Cândida Feio.

Quanto aos dados, não é maçada nenhuma, e em breve seguirão para o seu mail.

Com os melhores cumprimentos,
Henrique Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343537 | MLuisa | 09 Mar 2014 18:41 | Em resposta a: #343485

Caro confrade

A minha estranheza é o facto do José Alexandrino - filho de Francisco Alexandrino Craveiro de Almeida Reis - ficar com o apelido da Mãe (Feio) e não do Pai (Almeida Reis). Qual seria a razão? Era comum na época?

Melhores cumprimentos

Maria Luisa

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343585 | henrdias | 10 Mar 2014 19:33 | Em resposta a: #343537

Cara Maria Luísa,

tanto quanto sei não havia regras, e portanto era perfeitamente normal. O que conta é o que está nos registos, e apesar disso, tem um apelido paterno (Craveiro) e materno (Feio), embora não seja pela ordem que é usual hoje em dia.

Atenciosamente,

H. Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343697 | henrdias | 13 Mar 2014 09:54 | Em resposta a: #343537

Maria Luísa,
ainda a respeito dos apelidos, veja este tópico.
http://www.geneall.net/P/forum_msg.php?id=343690
Cumprimentos,
H. Dias

Resposta

Link directo:

Família Ladeira - RE: Bissayas Barretos

#343706 | MLuisa | 13 Mar 2014 15:48 | Em resposta a: #343697

Obrigada caro confrade. Li com atenção os artigos que referiu e não há dúvidas quanto à liberdade de opção quanto aos apelidos a atribuir aos filhos.

Melhores cumprimentos

Maria Luisa

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#379139 | Alvarochagas | 26 Mar 2017 13:54 | Em resposta a: #71597

Gostaria de localizar meus familiares em Portugal. Meu Bisavô nasceu em Ansião, no ano de 1857. Ele se chamava Luiz Marques Gaspar, filho de Antonio Marques Gaspar e Maria Thereza Lagoa Marques Gaspar. Veio para o Brasil com quinze anos, e gostaria de localizar os descendentes da família, pois devo viajar a Portugal em maio próximo e o último contato que temos noticia, aconteceu em 1968. Grato

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#380713 | gicamacho | 06 Mai 2017 19:36 | Em resposta a: #112822

Caro José
Sou genealogista e estou trabalhando com este ramo.
Poderíamos trocar algumas informações.
Cumprimentos

Gisele Aznar

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#403974 | luis262 | 11 Jun 2018 12:39 | Em resposta a: #119258

Cara Alexandra,

Se consultar o tópico Canova neste fórum encontrará não só a ligação entre os todos os Canovas bem como a sua ascendência até aos Canovas de Parma.
Nos últimos dias fui conseguindo encontrar esses elementos e já os comecei a ir enviando para o Geneall, o que é sempre um bastante demorado como deve calcular.

O meu interesse vem do facto de uma irmã do meu avô, Silvina de Pinho Pimentel de Figueiredo https://geneall.net/pt/nome/275242/silvina-de-pinho-pimentel-de-figueiredo/ ter casado com um Canova, de quem descendem primos meus.

Cordialmente,


Luís Piçarra

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#410393 | Elza R A Saldanha | 12 Dez 2018 00:03 | Em resposta a: #107975

Prezados senhores

Desculpem se cometo equívocos ao usar este forum, não tenho o hábito.
A família de minha avó materna, Carolina Guerra Álvares, está no Estado de Pernambuco, Brasil, há séculos. Os pais de minha avó eram João Elias Cunegundes (ou Conegundes) Vaz Curado. João Elias Cunegundes Vaz Curado casou com Inácia de Jesus Gonçalves Guerra, que teria nascido em Almofala, Guarda. Deste matrimônio nasceram minha avó Carolina Guerra , em 1902, que perdeu o Vaz Curado após o casamento, e José Félix , que registrou os filhos com o sobrenome já de Vascurado ( Vaudrilo e Valdenice). Não sei se isso teria chance de encontrar eco, na família Curado.
Obrigada.
Meu contato . (351- 912388603)

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#417007 | francinipires | 12 Ago 2019 04:56 | Em resposta a: #71597

Procuro Antunes, Pires, Godinho e Freire em Ana de Aviz, Casal Velho, Aguda, Chão de Couce.

Meus avós que foram para o Brasil
1. José Antunes Pires
2. Maria Rosa Antunes

Manuel Antunes Junior + Anna da Conceição Pires
Francisco Antunes + Maria da Conceição

Manuel Antunes + Maria das Dores Godinho
Bernardo Pires + Vicencia da Conceição
Manuel Antunes + Maria das Dores Godinho
Francisco Miguel + Maria Rosa
.
Domingos Antunes + Francisca Iracema
1 Manuel Godinho + 2Maria Rodrigues

2.1 Manuel Freire + Luiza Godinho
2,2 Antonio dos Santos + Ana Rodrigues

Não tenho as datas apenas dos meu avós e desse tenho o ano de nascimento. Quero avançar nessa árvore.

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444626 | João Luiz | 08 Dez 2022 15:42 | Em resposta a: #71597

Ola Senhores,

Moro no Brasil e tenho dupla nacionalidade.

Mesmo percebendo que este tópico está inativo há muito tempo, posto por aqui um pedido de informação.

Tenho um antepassado de nome ANTONIO MONTEIRO REIGADA, natural de Cinco Vilas, com data de nascimento entre 1740 e 1830 casado com Ana Reigada (solteira Gomes) ambos pais de JOSÉ MONTEIRO REIGADAS.

Se alguém tiver alguma informação fico de antemão grato em ser avisado.

Com os melhores cumprimentos

João Luiz Reigadas Vieira

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444628 | Jorge Resende | 08 Dez 2022 16:39 | Em resposta a: #71597

João, tem de ajudar com mais informação, única forma de quem quer que seja o poder ajudar.
QUANDO CASOU ANTÓNIO COM ANA GOMES?
QUANDO E ONDE NASCEU O FILHO JOSÉ???
ALGUM DELES EMIGROU PARA O BRASIL? QUEM QUANDO?
SERIAM DO CONCELHO DE ALMEIDA?

AJUDE COM MAIS INFORMAÇÃO, PODE SER??
CUMPRIMENTOS
JORGE RESENDE

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444629 | saintclair | 08 Dez 2022 16:41 | Em resposta a: #444626

-
Caro Confrade;
"A antiga comarca das Cinco Vilas constituida pelas vilas de Chão de Couce, Avelar, Aguda, Maçãs de D. Maria e Pousaflores, encontra-se na actualidade distribuída pelos concelhos de Alvaiázere, Ansião e Figueiró dos Vinhos."
Assim, vc. tem que saber a que localidade se refere, no entanto parece-me que está um pouco confuso?
Aguardo sua resposta.
Cumprimentos
Sc.
--

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444630 | saintclair | 08 Dez 2022 17:02 | Em resposta a: #444629

-
As suas cinco Vilas pertencem a Figueira Castelo Rodrigo;
https://tombo.pt/m/fcr
https://tombo.pt/f/fcr04
Sc.
--

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444631 | Jorge Resende | 08 Dez 2022 17:06 | Em resposta a: #71597

RE: Familias de Malpartida - Almeida
#179385 | ojuaras | 07 Jan 2008 22:21 | Em resposta a: #49410
Amigo: Sou brasileira e há muito venho pesquisando sobre meu amado avô português Manuel Reigadas Vieira. Dentre alguns documentos recebidos daí descobri os seguintes nomes , parentes dele e de seus pais de Vila de Almeida e Malpartida:
José Monteiro Reigada
Antonio Monteiro Reigadas
Ana Gomes
Francisco Gomes Lameiras
Joana Gomes
Manuel Valente
Maria Clara
Seria José Monteiro Reigadas e Antonio Nonteiro Reigadas parentes do "seu José Monteiro? " Eu adoraria saber. Se possível fale comigo. Obrigada . Sueli

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444636 | João Luiz | 08 Dez 2022 20:03 | Em resposta a: #444628

Obrigado amigo Jorge Rezende pela presteza da resposta.

Tanto Antonio Monteiro Reigada, como Ana Reigadas (nascida Gomes) e o filho do casal José Monteiro Reigadas nasceram em Malpartida no Concelho de Almeida e nenhum deles imigrou para o Brasil.

Não tenho datas de eventos de nenhum dos três antepassados.

A informação que possuo é a seguinte:

José Monteiro Sobrinho (filho do casal que estou procurando) casou com Antônia Reigadas (Nascida Gomes também em Malpartida) e tiveram um filho: NICOLAU REIGADAS VIEIRA, este nascido também em Malpartida no Concelho de Almeida em 22/01/1856 que casou-se com MARIA JOAQUINA VIEIRA também de Malpartida em 27/11/1878.

Nicolau já viúvo de Dona Maria Joaquina imigrou para o Brasil onde faleceu em 14/04/1922

Estes são os dados que possuo.

Amigo Jorge Rezende mais uma vez agradeço pelo seu empenho em me ajudar.

Cumprimentos,

João Luiz Vieira

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444637 | João Luiz | 08 Dez 2022 20:04 | Em resposta a: #444630

Muito obrigado amigo,

Cumprimentos

João Luiz Vieira

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444638 | João Luiz | 08 Dez 2022 20:07 | Em resposta a: #444631

Obrigado mais uma vez por me ajudar.

Sueli, a dona da postagem que me enviaste é minha prima, filha da irmã de meu pai.
Já estou entrando em contato com ela para verificar.

Cumprimentos

João Luiz Vieira

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444642 | miguel monteiro | 09 Dez 2022 00:34 | Em resposta a: #444636

Nicolau Reigada, consta do Geneall

https://geneall.net/pt/nome/4106493/nicolau-reigada/

Resposta

Link directo:

Genealogia das Cinco Vilas

#444643 | miguel monteiro | 09 Dez 2022 00:52 | Em resposta a: #444636

https://digitarq.adgrd.arquivos.pt/viewer?id=1182872

Tif 256

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 04 Fev 2023, 22:55

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen