António Pinheiro de Faria e outros

Este tópico está classificado nas salas: Pessoas | Arquivos | Famílias | Cargos | Regiões

António Pinheiro de Faria e outros

#104065 | josécyr | 29 Out 2005 01:03

Caros Confrades,
Embora referenciadas na base de dados do GENEA, mas não tendo acesso a informações concretas sobre as seguintes pessoas, coloco aqui esta mensagem, esperando a ajuda de quem colocou os dados iniciais sobre estas:

(1)António Pinheiro de Faria, casado com (1A) Catarina de Oliveira;

(2)Manuel Gonçalves de Passos, casado com (3) Isabel Gonçalves;

(2 A) Duarte Mendes de Oliveira, casado com (3 A) Isabel de Leão de Carvalho.

O casal (1 e 1 A), são meus décimos avós, e pais de Antónia Teresa de Faria e Oliveira, que casa em 01-01-1688, na Ermida de S. Sebastião, S. Pedro de Faro, com o Capitão José Pinto Barbosa, filho de Manuel Pinto Ferraz e de Catarina Soares.

Qualquer ajuda sobre qualquer uma destas pessoas será muito bem vinda.
Cumprimentos,
José cabecinha.

Resposta

Link directo:

RE: António Pinheiro de Faria e outros

#104365 | josécyr | 02 Nov 2005 14:59 | Em resposta a: #104065

Renovação de pedido.
Cumprimentos, José Cabecinha.

Resposta

Link directo:

RE: António Pinheiro de Faria e outros

#297413 | josécyr | 17 Fev 2012 11:34 | Em resposta a: #104065

Renovo pedido, muito obrigado.
José Cabecinha

Resposta

Link directo:

RE: António Pinheiro de Faria e outros

#302583 | MigSousa | 12 Abr 2012 01:04 | Em resposta a: #297413

Caro José Cabecinha:

Aqui vai o tema de nossa conversa de há dias, passada a papel de música


Tanto eu como o José Cabecinha descendemos de um Manuel Gonçalves de Passos, nosso 10º avô, casado com uma Isabel Gonçalves. De ambos nada sabíamos, até eu ter tido a lembrança de fazer uma pesquisa GOOGLE direta, que nos revelou duas coisas, que aqui deixo, para base do que depois se diz:

1. Segundo os Anais do Instituto Geográfico e Histórico da Bahia - vol. 4 - 1955 , Manoel Gonçalves Passos parece ter sido da governança da Bahia, com Cristóvão da Cunha Sá, Tomás Pires e o escrivão Rui Carvalho Pinheiro, e fizeram uma postura sobre uma entrada num mocambo de negros fugidos, realizada por Francisco Dias de Ávila (1580 - 1640), 1º Morgado da Torre de Garcia d'Avila, com João Barbosa de Almeida.

2. Teve um filho chamado António Pinheiro de Faria (acha-se no GENEALL) e outro Tomé Gonçalves de Azevedo (que não se acha aí), mas de quem se conhece a habilitação para FSO, que diz o seguinte:

3. 1. O processo de Salvador Viana da Rocha , está no M. 1, Dil. 22, e a carta foi passada a 13-01-1711, nela constando:

2. "Diz Salvador Viana da Rocha, homem de negócios, morador no R.J. e casado com D. Antónia Correia Bargança, (...) deseja ser familiar.

Declara que é natural de Lisboa , filho legítimo de Domingos Viana e de Francisca Antónia e foi baptizado na freguesia de Santos-o-Velho (...) é meio irmão de Roque Gonçalves (da Rocha) familiar do Santo Ofício.

A sua mulher é natural do R.J. (Candelária) e filha do sargento mor Félix Correia de Castro e Bragança, natural de Loulé (Algarve) baptizado na freguesia de São Clemente e de s/m Maria do Amaral , já defunta natural e moradora na freguesia da Candelária.

É neta paterna de António Correia Pint(h)o [Pincho] Bragança e de s/m Joana de Freitas, defuntos, moradores em Loulé.

É neta materna do Lº João de Azevedo Roxão, bap. na freguesia de São Salvador termo de Monte Alegre junto a Chaves e assistente no R. J. Na freguesia da Candelária onde foi baptizada sua mulher Antónia do Amaral e ambos jazem sepultados.

3. A mãe do Salvador, chamada Francisca Antónia, casou duas vezes.

A primeira vez com Domingos Gonçalves da Rocha e foram pais de Roque Gonçalves da Rocha (F. S.O.)

A segunda com Domingos Viana e foram pais de Salvador Viana da Rocha (F. S.O.)

4. O pai do Salvador, chamado Domingos Viana era natural da vila de Peniche e filho de Pedro Jorge e de s/m Isabel Jorge, ambos de Peniche.

A mãe do Salvador, chamada Francisca Antónia era natural de Lisboa (Santos-o-Velho) e filha de Tomé Gonçalves de Azevedo (natural de Nordelo (?), abaixo do Porto) e de Maria Mateus, natural de Lisboa (Santos-o-Velho).

5. O avô materno Tomé Gonçalves de Azevedo era filho de Manuel Gonçalves [de Passos] (bisavô do Salvador) que também era de Nordelo.

6. O irmão do Salvador, chamado Roque Gonçalves da Rocha era casado com Mariana Pereira, natural de Lisboa (Santo Estêvão), filha de João Cardoso Pereira e de Maria Gonçalves."




Concluindo, nosso 10º avô Manuel Gonçalves de Passos foi um autêntico Coronel do Brasil, o que não deixa de ser uma surpresa.

Será possível termos uma amável informação sua sobre o que mais possa constar sobre esta figura no Tombo Velho da Bahia e outras fontes primárias, nomeadamente sobre a sua ascendência?

Esta quase seguramente vem dos PASSOS de FIGUEIROA, mas não temos encontrado suporte primário para esta conjetura.


Este é o pedido que foi agora para os estimados confrades do Brasil.

Um abraço, junto com este material

Miguel de Sousa

PS - Agradecia que informasse disto o Rogério Domingos.

Resposta

Link directo:

RE: António Pinheiro de Faria e outros

#302586 | MigSousa | 12 Abr 2012 01:12 | Em resposta a: #302583

Caro José Cabecinha:

Seria útil aos confrades brasileiros que postasse aqui os seus achados sobre os PINCHO BRAGANÇA de Loulé, nos assentos paroquiais da dita cidade.

Os descendentes já instalaram esta gente no GENEALL, mas falta-lhes os ascendentes de Loulé, já em sua posse. E tenho algumas suspeitas de que esses Bragança tenham algo a ver com bastardias reais, na sua origem, que está tratada no livro do Duque de Loulé, que não possuo.

Outro abraço

MS

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 26 Dez 2014, 08:39

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen