Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

Este tópico está classificado nas salas: Heráldica | Famílias | Formação

Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#89700 | mctavares | 28 Abr 2005 23:26

Caros confrades:

Aparece o seguinte brasão gravado em peças de prata (faqueiro, serviço):

De prata, uma faixa de vermelho, carregada de três flores-de-lis (provávelmente) de ouro, tendo em chefe três perdizes de sua cor, alinhadas em faixa.

Portanto de Brum plenas e com coroa de conde (em vez de 9 tem 7 pérolas) e por timbre uma perdiz igual
às do escudo.

(As aves do brasão de Brum já vi descritas como patas em vez de perdizes)

Veio de casa de Luiz Faria e Maia da Cunha filho de António Silveira Amorim da Cunha e de Maria Isabel Estrela Machado de Faria e Maia, em Ponta Delgada.
Este Silveira é o mesmo do barão da Fonte Bela. Descendem ambos de Jacinto Inácio da Silveira, da Graciosa. Desconheço se estes são Silveiras do Continente ou Bruns da Silveira de Wilhelm van der Hagen.

Já procurei pelos titulares de família Brum e não encontro nenhum brasão semelhante. Pelo menos no Anuário da Nobreza não consegui encontrar...
Pode não existir simplesmente ou pode ser de algum outro que lá não esteja referido (que são muitos) ou posso simplesmente estar a procurar mal.

Agradeço a vossa colaboração.
A quem quiser posso enviar foto digitalizada do mesmo.

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#89730 | amafs | 29 Abr 2005 18:03 | Em resposta a: #89700

Senhor mctavares:

Em "A Heráldica em Portugal",de Manuel Artur Norton,tomo 2º,pag.103,diz-se:

Brum (da Flandres) - De prata,com uma faixa de vermelho carregada de 3 lises de ouro e acompanhada em chefe por 3 perdizes de sua cor alinhadas em faixa.
Timbre:uma perdiz do escudo.

Na nota 404 refere que o Visconde de Sanches de Baena lhe dá também o seguinte escudo de armas:De verde com 9 bandeiras alinhadas em 3 faixas,4,3 e 2;chefe de negro burelado de prata.
Timbre: ...

Anselmo Braamcamp Freire ("Armaria Portuguesa"):troca as perdizes por adens de prata a carregar um chefe de azul. Também indica outros 3 escudos de armas diferentes deste apelido.

Armando de Matos ("Brasonário de Portugal"):indica mais 3 escudos de armas deste apelido.

Sobre este assunto não encontro mais referências.

Aceite os melhores cumprimentos de

A. Ferreira da Silva

Resposta

Link directo:

É de Brum, mas de quem?

#89731 | mctavares | 29 Abr 2005 18:22 | Em resposta a: #89730

Caro A. Ferreira da Silva:
Obrigado pelas informações.
Não restam dúvidas de que as armas são de Brum (da Flandres). Embora não estejam muito bem gravadas, nomeadamente as flores de lis.
O que me intriga é a coroa de conde (também erradamente gravada com 7 pérolas em vez das 9).

O Bartolomeu de Noronha endava entretido com uma lista dos titulares de familias açorianas e relacionadas com os Açores. Talvez neste tópico alguém possa dar mais alguma pista.

Muito agradecido.
Os meus cumprimentos,

M. do Canto Tavares

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#90037 | JMM | 04 Mai 2005 22:49 | Em resposta a: #89700

Caro Miguel do Canto Tavares,

Creio que o conheço, pelo menos de vista, embora conheça melhor os seus Pais.
Enquanto os nossos Moderadores não lhe indicam o meu contacto – o que já ontem solicitei –, e tal como lhe disse, no tópico "Titulares açorianos", resolvi avançar com uma resposta à questão que aqui colocou e que não é mais do que um conjunto de hipóteses.

Infelizmente, não sou muito versado em questões de Heráldica, mas, desde já lhe sugiro que a corôa a que V. se refere poderá ser um “coronel de nobreza”, muito utilizado em diversas representações de heráldica familiar, e não uma corôa de conde.

O facto de o faqueiro e baixela terem pertencido ao casal Cap. Luís de Faria e Maya da Cunha / D. Mª Eduarda Miranda não implica que tivesssem provindo da família dele (a não ser que haja uma memória familiar explícita, nesse sentido), pois a origem também poderia ser da família Miranda.
E digo-lhe isto porque essa sua hipótese de ascendência “Brum da Silveira” (?), por parte do Cap. Luís de Faria e Maya da Cunha (pelo menos com ligações próximas) não tem – e lamento contradizê-lo –, qualquer fundamento...

Passo a explicar-lhe, se com isso não o maçar muito, o seguinte:
a) o casal Cap. António Amorim da Cunha (não me parece que alguma vez ele tenha usado “Silveira” !) e D. Maria Isabel de Medeiros Machado de Faria e Maia (a sua mãe era filha de uma “Silveira Estrella”, dos da Casa da Mafoma, na Ribeira Seca da Ribeira Grande, mas ela já não usou nenhum dos apelidos) não era descendente de Jacinto Inácio Rodrigues Silveira (1785-1869), 1º barão da Fonte Bela, o qual não teve filhos do seu casamento com D. Mariana Isabel de Menezes Amorim (1794-1887), que depois de viúva foi 1ª condessa da Fonte Bela;

b) aliás, D. Maria Isabel não tinha qualquer ligação aos Fonte Bela: era, por seu pai, Machado de Faria e Maya, Medeiros da Costa Canto e Albuquerque, etc., e por sua mãe, Medeiros de Vasconcellos e Sousa, dos da Relva, e, como disse, Silveira Estrella, dos da Casa da Mafoma, cujo “Silveira” nada tem a ver com os “van der Hagen” (aqui, ver Rodrigo Rodrigues, cap. 1º,§ 4º, nº 9). Algumas das personagens da sua árvore de costados já constam da base do Genea, podendo V. consultá-la a partir de http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=275062, se é que já não o fez;

c) já o citado Cap. António Amorim da Cunha era sobrinho do 1º barão da Fonte Bela, aliás sobrinho-neto, visto ser filho de Jacinto Júlio Silveira da Cunha (1821-1878), filho este, por sua vez, de uma das irmãs mais velhas do Barão, D. Jacinta Emília da Silveira (1784-1869) e de seu marido José Custódio Vieira da Cunha (1779-1857), cujo pai, Custódio Vieira Soares da Cunha (+ 1809) era nat. de Rio de Moinhos, Penafiel, de onde passou ao Faial (onde residia em 1774), tendo depois passado a Ponta Delgada, onde casou, viveu em Angra (1779), e foi sargento-mór do Terço de Auxiliares da Ribeira Grande. No entanto, este Silveira dos Fonte Bela é “dos do Reino” (e nada tem a ver com a Graciosa !), dado que o avô do 1º barão, Simão José Silveira (1734-1803), era natural de S. Pedro de Formariz, concº de Coura, tendo-se estabelecido, como negociante, em Ponta Delgada, onde fez fortuna.

Com vê, por aqui não se descortinam ligações “Brum da Silveira”, que possam explicar as armas de Brum a que V. se refere.
Não querendo, de modo nenhum, ser peremptório (nem para isso teria qualquer autoridade!), parece-me que:
- em primeiro lugar, a coroa poderá ser, como disse, não a de conde (até porque, como V. adianta, não é essa a representação exacta), mas um coronel de nobreza;
- por outro lado, não será de pôr de parte a hipótese de o faqueiro e baixela terem sido adquiridos (fosse pelos Fonte Bela, pelos Cunha, ou, mesmo, pelos Miranda, da família de D. Mª Eduarda e da sua Bisavó, que, tanto quanto julgo, eram apreciadores e bons coleccionadores de mobiliário, louça, pratas e artes decorativas em geral) em leilão, no séc. 19, a alguma família que usasse armas de Brum, como por exº as da Horta (Cunha Brum ou Terra Brum, do Barão da Alagoa) que na época já se encontrasse em decadência económica.
São apenas suposições e pistas que lhe sugiro, eventualmente sem grande fundamento…
Já experimentou averiguar se na família do Cap. Luís de Faria e Maya da Cunha haverá peças idênticas, nomeadamente nos descendentes da irmã, D. Margarida cc Dr. Filipe Álvares Cabral (Álvares Cabral e Silva Rebello), ou outros Amorim da Cunha? Ou, mesmo, em parentes seus, pelo lado Miranda ?
Enquanto aguardo que me possa contactar, a partir do contacto que os nossos Moderadores lhe facultarem, aqui fica um abraço do
Jorge de Mello-Manoel

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#90041 | JMM | 04 Mai 2005 23:03 | Em resposta a: #89700

Caro Miguel,
Em adenda à msg anterior, ressalvo aqui que a data de nascimento do Cap. António Amorim da Cunha está errada na base do Genea (em http://www.geneall.net/P/per_page.php?id=275061), pois a que lá consta é... a do casamento!!!
A data correcta é * Ponta Delgada, Matriz de S. Sebastião 26.02.1859

JMM

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#90414 | mctavares | 10 Mai 2005 15:06 | Em resposta a: #90041

Caro JMM:
Agradeço a sua resposta.
Peço desculpa por ainda não ter respondido. Tenho estado ocupadíssimo com a Feira Açores. Assim puder, entro em contacto.
Abraço,
Miguel

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#90484 | JMM | 10 Mai 2005 23:13 | Em resposta a: #90414

Ok, Miguel.
E o Genea já lhe facultou o meu contacto ?
Abraço,
JMM

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#96601 | JMM | 25 Jul 2005 21:36 | Em resposta a: #90414

Caro Miguel,
Passado já algum tempo, retomo este assunto, pois nunca chegamos a entrar em contacto... E nunca percebi se lhe tinha sido efectivamente facultado o meu contacto, pelo Genea...
Abraço
JMM
P.S.: Creio que ainda lhe interessará a notícia que constituí, para o "Anuário", dos seus Tavares do Canto Taveira?

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#96616 | dvl | 26 Jul 2005 10:06 | Em resposta a: #90414

Rietstap

Brum (le) de Miraumont
Parti: au 1, de gueules, à la fasce d'argent, chargé d'un poisson nageant de sable (le Brum ancien); au 2, d'argent, à trois tourteaux de gueules (Miraumont). Sur le tout de le Brum moderne, qui est de gueules à la fasce d'argent, chargé de trois poissons nageants de sable. Casque couronné.

Brum (le) de Miraumont
Parti: au 1, de le Brum qui est de gueules à la fasce d'argent, chargé de trois poissons nageants au naturel; au 2, de Monflin qui est de sable à trois annelets d'or, 2 et 1, en chef, et une rose du même en pointe. Casque couronné.

Brum de Miraumont d'Ostreignies (le)
De gueules, à la fasce d'argent chargée de trois poissons rangés de sable.

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#96628 | mctavares | 26 Jul 2005 16:36 | Em resposta a: #96601

Caro Jorge,
Peço desculpa pelo tempo em que não dei sinal de vida! Estive um bocado atrapalhado com trabalho. Ainda estou...
Em todo o caso do Genea não recebi o seu contacto, embora o tenha solicitado recentemente (outra vez).
A notícia interessa-me muito, como deve calcular. Aproveito para perguntar se tem alguma ideia de quando poderá ser publicada.
A questão que me chamou a atenção é a referência a Frutuoso onde diz "...sendo ao que parece, fº de Fernão Tavares, sr. de Mira e Alcaide mór de Portalegre e de Faro."
Não houve nenhum Alcaide de Portalegre com esse nome, conforme me informou o Nuno Borrego, nem houve nenhum que acumulasse a Alcaidaria mór de Faro.
O que me parece, atendendo a que Fernão Anes (Tavares), pai de Rui Tavares, seria (de acordo com GF) "primo como irmão" de Simão de Sousa Tavares é que ele seria neto de Pedro Tavares (a quem foi retirada a alcaidaria mór de Portalegre) e filho de um irmão de Gonçalo Tavares (2º Sr. de Mira).
São tudo deduções...
Mas seria bom contactarmos directamente.
Um abraço,
Miguel

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#96943 | JMM | 29 Jul 2005 21:37 | Em resposta a: #96628

Caro Miguel,
Não se preocupe, sei o que isso é!
Espanta-me, no entanto, o facto de o Genea não lhe ter fornecido os dados!... Até já me apeteceu indicar-lhe aqui o meu nº de tlm, mas... não acho mto apropriado... Num destes dias ainda telefono para casa dos seus pais e dou-o à sua Mãe, por exº, que acha? Senão, vou de férias e nem chegamos a falar...

Já sobre o Fernão Anes Tavares, V. é bem capaz de ter razão. Nunca me debrucei sobre essas prováveis incongruências do Frutuoso e não seria essa a 1ª vez em que as suas indicações sobre a origem de "genearcas" micaelenses se revelam absolutamente fantasiosas...

Um abraço e bom fim-de-semana,
Jorge

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#96946 | aburma | 29 Jul 2005 21:54 | Em resposta a: #96943

Caro Jorge,

Desculpe a intromissão intempestiva, mas retomando uma nossa conversa não tarda muito que o Frutuoso passe à categoria de evangelista apócrifo ou gnóstico!:-)

Um abraço e boas férias caso ainda as não tenha gozado!

Alexandre

Resposta

Link directo:

RE: Brasão desconhecido- Brum (conde ou visconde)?

#97145 | JMM | 01 Ago 2005 23:03 | Em resposta a: #96946

LOL
As suas intromissões NUNCA são intempestivas, meu caro Alexandre!!!

Ao menos, fiemo-nos nas descendências, já que das ascendências...

Reencaminho outro ABRAÇO e agradeço as boas férias, que não, inda não tive; só a partir de dia 12, data em que sigo para as Rubras Pedras. E espero que inda não tenha gasto as suas... É sempre preferível esperá-las do que já as ter passado...LOL

Jorge

Resposta

Link directo:

Mensagens ordenadas por data.
A hora apresentada corresponde ao fuso GMT.
Hora actual: 03 Mai 2015, 22:00

Enviar nova mensagem

Por favor, faça login ou registe-se para usar esta funcionalidade

Settings / Definiciones / Definições / Définitions / Definizioni / Definitionen